BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Reconhecimento Internacional: New York Times destaca Medina como o novo herói brasileiro

  • 21 Dez 2014
  • 11:38h

"Aos 20 anos, Gabriel Medina se torna o primeiro brasileiro a vencer um título de surfe"

A conquista inédita do título Mundial de Surfe do brasileiro Gabriel Medina chamou atenção do principal jornal dos Estados Unidos, o The New York Times. O periódico citou o fato de um esportista do Brasil se consagrar mundialmente mesmo não sendo um jogador de futebol. "O novo herói do Brasil encara ondas gigantes em vez de correr nos campos", diz a matéria. "O surfe profissional tem sido dominado por americanos e australianos, mas a torcida do Brasil estava na praia com o pensamento grande. Um fã entusiasmado segurava um cartaz que dizia: 'A tempestade brasileira está chegando'", é o relato de um outro trecho da publicação. O NYT também analisou a postura do astro do surfe Kelly Slater, que se mostrou surpreso com a quantidade de torcedores brasileiros na praia para a disputa das fases finais da competição em Pipeline, no Hawaí.

Título de Medina é chance para estruturar o surfe no Brasil, avalia dirigente

  • 21 Dez 2014
  • 07:29h

Foto: AFP

O inédito título de campeão do mundo de surfe profissional que o brasileiro Gabriel Medina conquistou hoje (19), no Havaí, pode abrir uma "janela de oportunidades" para a estruturação da modalidade no país, beneficiando atletas de alto rendimento e atraindo novos adeptos. A opinião é do presidente da Confederação Brasileira de Surf (CBS), Adalvo Argolo. “O Medina é a pessoa certa, no momento certo. O esporte já teve outras oportunidades semelhantes no passado, mas que não receberam a mesma atenção que vimos nos últimos meses. Então, para nós dirigentes, a preocupação é saber aproveitar o momento para não cometermos o mesmo erro que o tênis cometeu com o Gustavo Kuerten, que popularizou o esporte sem que nada fosse feito para garantir a continuidade”, disse à Agência Brasil.Empresário da indústria do surfwear, Argolo reconhece que uma das falhas do setor é não ter informações confiáveis sobre o número de praticantes, do quanto em dinheiro a indústria do surfe movimenta no Brasil e dos benefícios do esporte para os atletas e para a sociedade. Segundo o dirigente, esses dados seriam importantes para superar a “miopia” do Poder Público e de muitos empresários que ainda não enxergam o potencial econômico e social dos esportes de ação. “Minha geração, quando jovem, só jogava bola. Agora, os garotos jogam futebol, mas também surfam, andam de skate. É fácil constatar isso em cidades como o Rio de Janeiro, Guarujá e Florianópolis, mas os esportes de ação, inclusive o surfe, também têm muitos adeptos em cidades distantes do litoral, como Brasília”, disse Argolo, lembrando que muitos atletas brasileiros são mais conhecidos no exterior do que no Brasil, como o campeão de skate, Pedro Barros.

 

“Os governos ainda não enxergaram essa mudança. Eles ainda nos veem como amadores. Quem sabe a vitória do Medina e a atenção da imprensa não especializada mudem isso e em vez de eu ir a Brasília em busca de apoio, alguém do Ministério do Esporte não venha nos procurar para discutirmos como aproveitar esse bom momento para atrair mais jovens para o esporte e apoiar nossos atletas”, ressaltou. O dirigente citou ainda o caráter inclusivo do surfe, que conta com escolinhas gratuitas espalhadas por várias cidades do país. “O surfe é hoje um dos esportes que mais favorecem à inclusão social. Há projetos em praticamente todas as grandes cidades do litoral brasileiro, e muitos atletas da elite mundial, como o paulista Adriano Mineiro [atual oitavo colocado do ranking], encontraram no esporte um caminho saudável de ascensão social.” Professor da primeira escola pública de surfe do Brasil e da primeira faculdade de Educação Física a incluir a modalidade na grade curricular, o surfista santista Cisco Araña acredita que a maior atenção ao surfe em decorrência da vitória de Medina pode atrair oportunidades para o surgimento de futuros atletas profissionais, além de estimular a prática amadora. "O interesse pelo surfe independe da vitória do Medina. Em 24 anos de existência, a procura pela nossa escola só cresceu. A sociedade deixou de estigmatizar os surfistas, o interesse das mulheres em praticar o esporte cresceu bastante – elas são, hoje, 60% dos alunos que frequentam nossas aulas – e já há famílias em que os pais, surfistas, incentivam os filhos a pegar onda. Agora, estamos dando um novo passo”, destacou o esportista. Araña também acredita que a vitória de Medina atrairá mais atenção das empresas de outros setores e do próprio Poder Público. “Para que isso se torne realidade é necessário um olhar mais atento por parte dos governantes, das empresas e dos nossos dirigentes, pois jovens talentos o país tem muitos.” O segundo melhor brasileiro classificado no ranking geral 2014 foi o paulista Adriano de Souza, o Mineiro, que terminou na oitava colocação. Os também paulistas Filipe Toledo e Miguel Pupo ficaram, respectivamente, na 17ª e 19ª posições. Já o potiguar Jadson André ocupa o 22º lugar. O argentino radicado no Brasil Alejo Muniz terminou o ano em 26º e Raoni Monteiro em 35º.

CONTINUE LENDO

Extintores veiculares devem ser substituídos até mês que vem

  • 20 Dez 2014
  • 10:02h

(Foto: Reprodução)

A partir de 1º de janeiro de 2015, todos os veículos com circulação nacional deverão utilizar os extintores de incêndio tipo ABC. De acordo com o Detran, essa resolução, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), vai permitir maior segurança a condutores e passageiros já que estes equipamentos atuam tanto no combate a princípios de incêndios provocados por líquidos inflamáveis e pane elétrica, quanto no combate a incêndios em materiais sólidos, papéis, madeiras e tecidos. Os novos extintores ainda possuem prazo de validade de cinco anos. Os extintores ABC vão substituir os de pó químico tipo BC, que só poderão ser utilizados até 31 de dezembro de 2014. A regra é válida para carros de passeio, utilitários, camionetas, caminhonetes, caminhão, caminhão trator, ônibus, micro-ônibus e triciclos de cabine fechada. O extintor ABC custa em média R$ 60.

Termina hoje (19) prazo para pagamento da 2ª parcela do 13o salário

  • 19 Dez 2014
  • 07:51h

(Foto: Reprodução)

Termina nesta sexta-feira (19) o prazo para que as empresas paguem aos seus funcionários a segunda parcela do 13º salário. O pagamento é feito com base no salário de dezembro, exceto no caso de empregados que recebem salários variáveis, por meio de comissões ou percentagens – nesse caso, o 13º deve perfazer a média anual de salários. O prazo para o pagamento da primeira parcela terminou no dia 28 de novembro. O Imposto de Renda e o desconto do INSS incidem sobre o 13º salário. Os descontos ocorrem sobre o valor integral do 13º salário na segunda parcela. O FGTS é devido tanto na primeira como na segunda parcela. O pagamento do 13° salário deve injetar R$ 158 bilhões na economia, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O número de pessoas com direito ao benefício soma 84,7 milhões, dos quais 61,4% são empregados formais (52 milhões de pessoas) e 38,6% (32,7 milhões) são aposentados ou pensionistas da Previdência Social. 

Brasil disputa semifinal do Mundial Feminino de Futsal na madrugada deste domingo (14)

  • 13 Dez 2014
  • 17:14h

Partida contra Portugal, que foi derrotada por 3 a 2 | Divulgação | Federación Costarricense de Fútbol

A seleção brasileira entra em quadra no início da madrugada deste domingo (14) em busca de uma vaga na final do Torneio Mundial de Futsal Feminino. O Brasil encara a anfitriã Costa Rica a partir das 0h15 (horário de Brasília) no último jogo da noite. Duas horas antes, Espanha e Portugal fazem a outra semifinal. A equipe brasileira chegou à semifinal com uma campanha irrepreensível. A equipe treinada pelo técnico Eder Popiolski venceu as três partidas da primeira fase - estreou aplicando 5 a 0 na Rússia, derrotou Portugal por 3 a 2 no segundo jogo e fechou a etapa com nova goleada por 5 a 0, dessa vez sobre o Japão, na noite de sexta-feira. A outra semifinal do Mundial será disputada entre Espanha e Portugal. As espanholas foram líderes do Grupo B, vencendo suas duas partidas com goleadas sobre Costa Rica (4 a 0) e Guatemala (8 a 0). A chave das espanholas contou com apenas três equipes. A final do Torneio Mundial de Futsal Feminino acontece neste domingo. O Brasil venceu as quatro primeiras edições da competição.

'Falar a verdade tem um preço', garante Marina Silva

  • 13 Dez 2014
  • 07:51h

(Foto: Reprodução)

Neste sábado (13), na GloboNews, Roberto D'Avila entrevista a ambientalista Marina Silva, que faz um balanço da sua trajetória depois da eleição para presidente e analisa o processo político no Brasil. Ela relembra as dificuldades enfrentadas durante a campanha, marcada por ataques entre os candidatos. "Foi uma campanha difícil. A questão é que nós fizemos uma escolha: não queremos fazer um discurso na hora de ganhar e uma outra coisa na hora de governar. É preciso que o país, cada vez mais, possa entender que as lideranças políticas têm que participar da campanha falando a verdade. E falar a verdade tem um preço", afirma. Sobre uma possível disputa em 2018, Marina prefere não marcar posição. "Não fico na cadeira cativa de candidata. Em 2010 não fiquei, não vou ficar agora. Vou continuar fazendo o que acho que é correto, com os meios de que disponho, para ajudar a contribuir com o nosso país. Sempre digo que a política tem uma boa dose de imprevisibilidade. Ninguém imaginava que eu pudesse apoiar o Eduardo Campos, nem eu mesma. O meu objetivo de vida é que o Brasil seja melhor. Que o mundo seja melhor", explica.

Contas de luz ficarão mais caras em janeiro em todo o país

  • 12 Dez 2014
  • 18:42h

(Foto: Reprodução)

A partir de janeiro de 2015 já começa a valer o Sistema de Bandeiras Tarifárias, nas contas de energia de todo o país. Os baianos já estão recebendo as contas com bandeiras nas cores verde, amarela e vermelha, que sinaliza o custo da energia. Ou seja, sempre que as usinas térmicas forem acionadas, o preço da energia aumenta. Conforme a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), “as bandeiras funcionam como um semáforo de trânsito que indica diferença de custo de geração de energia para o consumidor. A Bandeira Verde significa custos baixos para gerar a energia e nenhum acréscimo na tarifa. A Amarela indica um sinal de atenção, pois os custos de geração estão aumentando e a tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatt-hora (KWh) consumidos. Já a Bandeira Vermelha sinaliza que a oferta de energia para atender a demanda dos consumidores ocorre com maiores custos de geração, como, por exemplo, o acionamento de grande quantidade de termelétricas para gerar energia, que é uma fonte mais cara do que as usinas hidrelétricas.

PF apreende documentos com estratégia para anular a Operação Lava Jato

  • 12 Dez 2014
  • 16:12h

(Foto: Reprodução)

Seis páginas de anotações manuscritas com estratégias das empreiteiras para anular a Operação Lava Jato foram apreendidas pela Polícia Federal na residência de Ricardo Pessoa, presidente da UTC Engenharia. Segundo reportagem do jornal O Globo, nas anotações constam metas de um “Projeto Tojal” com custo global de R$ 3,5 milhões e trechos como “trazer a investigação para o STF”, “estudar o acordo”, “fragilizar” ou “eliminar” as colaborações premiadas firmadas e “campanha na imprensa para mudar a opinião pública”. As informações fazem parte da denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra Ricardo Pessoa e dirigentes da empreiteira Camargo Corrêa, que estão entre as 36 pessoas acusadas na primeira remessa de denúncias dos crimes envolvendo a Petrobras que foram encaminhadas à Justiça Federal do Paraná. O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal, decidirá sobre as denúncias. Se aceitá-las, os denunciados passam a ser réus.

Documentos registram possíveis doações de construtoras a políticos e partidos

  • Registros de repasses que teriam sido feito pelas empresas a políticos e partidos (Foto: Reprodução)
  • 12 Dez 2014
  • 08:43h

(Reprodução)

Documentos apreendidos nas sedes das construtoras Queiroz Galvão e Engevix revelam registros de repasses que teriam sido feito pelas empresas a políticos e partidos que participaram das eleições deste ano. Não há confirmação de que os pagamentos foram efetivamente feitos e, em caso afirmativo, se foram feitos legalmente ou não. Nos registros constam nomes de candidatos tanto do governo quanto da oposição. As construtoras investigadas por suspeita de envolvimento no cartel para fatiar obras da Petrobras. Em um dos documentos apreendidos na Engevix aparecem registros de valores que não foram declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como doações de campanha neste ano. Já na Queiroz Galvão, os valores anotados estão direcionados a “Padilha”, numa suposta referência ao candidato do PT ao governo de São Paulo Alexandre Padilha; “Lindinho”, em possível alusão a Lindberg Farias, concorrente do PT no Rio; “Pé Grande”, que pode ter relação com o governador reeleito pelo PMDB, Luiz Fernando Pezão. Também há o registro de "Picciani", possível referência a Jorge Picciani, presidente do PMDB do Rio ou a seu filho, Leonardo Picciani, eleito deputado federal. Os valores anotados não guardam correlação aparente com as doações registradas no TSE.

Andressa Urach já caminha pela UTI

  • 11 Dez 2014
  • 17:31h

(Foto: Reprodução)

Andressa Urach permanece internada no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, e, até esta quinta-feira (11), não há previsão de alta. O assessor da modelo, Cacau Oliver, disse, no entanto, que o estado de saúde da vice Miss Bumbum 2012 permanece estável, segundo o “Ego”. Apesar disso, a repórter da RedeTV! já tem conseguido ficar em pé e tem caminhado pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A loira deu entrada no hospital no dia 29 de novembro por conta de complicações após retirar parte do hidrogel aplicado nas coxas, em 2009. Andressa segue recebendo morfina para amenizar as dores que tem sentido nas pernas. Entenda, nas próximas páginas, os processos que levaram à internação de Andressa e outras transformações que a loira já fez no resto do corpo.

Violência: Segundo especialistas, enfrentamento coletivo se apresenta como melhor solução

  • 11 Dez 2014
  • 09:50h

(Fotocomposição: Brumado Urgente)

Para um enfrentamento das causas, a participação de toda a sociedade – tanto cobrando soluções do Poder Público como se organizando em redes comunitárias de proteção e apoio, de desenvolvimento social e mesmo de questões de segurança pública – é um caminho apontado pelos especialistas. Não significa substituir as funções do Estado, mas trabalhar em conjunto. E é importante não transformar o diagnóstico, a identificação das causas, em motivo para mais violência. Afirmar que as áreas urbanas mais desprovidas de recurso facilitam a criminalidade não significa dizer que os moradores dessas áreas sejam culpados. Na verdade, além de enfrentar condições precárias de subsistência, essa população ainda é a principal vítima de crimes violentos. Grande parte das ações necessárias está na gestão urbana, que compete aos municípios. Como a segurança pública é tarefa dos Estados, é preciso haver integração entre políticas urbanas e políticas de segurança pública. A escola também é um ponto importante: espaço privilegiado de convívio e de formação da pessoa, precisa ter qualidade e se integrar à comunidade a sua volta. Escolas que permanecem abertas nos finais de semana, para uso da comunidade, conseguem quase eliminar o vandalismo em suas dependências. Além de uma escola pública melhor, fazem parte da lista de ações recomendadas por quem estuda a violência uma polícia melhor equipada e um Poder Judiciário mais ágil e, se necessário, mais rigoroso. 
 

Aposta única acerta Mega-Sena e leva prêmio de R$ 33,6 milhões

  • Da Redação
  • 11 Dez 2014
  • 07:03h

(Reprodução)

Uma aposta única de Barra do Piraí (RJ) acertou as seis dezenas da Mega-Sena, levando um prêmio de R$ 33.639.041,43. O sorteio do concurso de número 1.660 foi realizado nesta quarta-feira (10), em Osasco (SP). O próximo concurso da Mega-Sena, que acontece no sábado (13), terá prêmio estimado em R$ 3 milhões. As dezenas sorteadas foram: 08 - 17 - 34 - 38 - 42 - 51. A quina teve 218 acertadores, que levaram prêmio de R$ 15.312,71 cada um. Além disso, houve 11.526 ganhadores na quadra, que rendeu R$ 413,74. Para apostar: A Caixa Econômica Federal faz os sorteios da Mega-Sena duas vezes por semana, às quartas-feiras e aos sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 2,50.

Termina nesta sexta-feira (12) o prazo para o recadastramento dos beneficiários do Bolsa Família

  • Brumado Urgente
  • 10 Dez 2014
  • 19:15h

(Foto: Reprodução)

O prazo para a atualização cadastral dos beneficiários do bolsa familia termina nesta sexta-feira (12). Os beneficiários devem comparecer a um dos postos de atendimento da Secretaria Municipal De Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), das 8 da manhã às 16 horas, com os seguintes documentos: RG, CPF, título de eleitor; carteira de trabalho e comprovante de residência. Levar também carteira de identidade e/ou certidão de nascimento e atestado de frequência escolar, para familiares menores de 18 anos. Para menores de até 6 anos, é necessário levar cartão de vacinação atualizado. A certidão de óbito deve ser levada em caso de falecimento de um dos dependentes. A atualização é obrigatória e deve ser feita a cada dois anos, mesmo que não tenham ocorrido mudanças dos dados pessoais ou familiares. O beneficiário que não fizer o recadastramento no prazo determinado terá o benefício bloqueado ou cancelado. 6.500 famílias ainda estão com o recadastramento pendente.

Novo Código Penal: Conheça detalhes das mudanças propostas

  • As informações são da Agência Senado.
  • 10 Dez 2014
  • 18:28h

(Foto: Reprodução Senado Federal)

O Código Penal pode ser reformado para prever o aumento da pena mínima para homicidas e a inclusão da prática de corrupção na lista de crimes hediondos. Essas são duas das mudanças sugeridas na lei penal, conforme substitutivo apresentado nesta quarta-feira (10) pelo Senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) em reunião na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Após a leitura do relatório, foi aprovado pedido de vista, ficando a decisão sobre a matéria para a reunião da próxima semana. O texto também é mais rigoroso com os prazos para a progressão de pena, situação em que o condenado pode pleitear mudança para um regime de reclusão menos severo. E entre as inovações sugeridas ao código, estão dois novos capítulos, para tratar de crimes contra a humanidade e contra a segurança pública.

Rigor
 

Vital manteve sugestão dos juristas de aumento da pena mínima para crime de homicídio simples dos atuais seis anos para oito anos de prisão. Isso faz com que o condenado comece a cumprir pena obrigatoriamente em regime fechado. O tempo máximo de prisão continua sendo de 30 anos, mas a condenação, quando há agravantes, pode chegar a 40 anos, tempo que será usado para cálculo da progressão de pena.
 
Também poderá ser mais rigorosa a regra que dá direito aos benefícios da progressão, como a possibilidade de mudar do regime fechado para o semiaberto. Hoje, é exigido de condenados primários o cumprimento de ao menos 1/6 da pena para pleitear o benefício, mas o novo Código Penal pode prever o mínimo de 1/4 da pena.
 
Crimes hediondos
 

O projeto leva para o Código Penal a previsão de crimes hediondos relacionados na Lei 8.072/1990, que não permitem fiança ou anistia. Também amplia a lista para incluir corrupção ativa e passiva, peculato e excesso de exação (crime praticado por servidor que desvia recursos públicos em proveito próprio).
 
São ainda sugeridos a passar à condição de hediondos os crimes de racismo, tráfico de drogas e financiamento ao tráfico de drogas, tráfico de seres humanos, terrorismo e redução à condição análoga à de escravo.
 
O texto também tipifica o crime de enriquecimento ilícito do servidor público, prevendo pena de prisão de dois a cinco anos, além do confisco dos bens. E aumenta de dois para quatro anos a pena mínima para condenados por corrupção, seja ativa ou passiva, mantendo a pena máxima em 12 anos.
 

Segurança pública
 
Vital incluiu um título específico, com quatro capítulos e 19 artigos, para tratar dos crimes contra o estado democrático de direito, uma vez que o projeto revoga a Lei de Segurança Nacional.
 
Estão previstos nesse título os crimes contra o funcionamento das instituições públicas e dos serviços essenciais. Esse é o caso da destruição de meios de transporte, como o incêndio a ônibus nas manifestações, por exemplo. Está prevista para esse tipo de crime pena de prisão de dois a oito anos, que poderá ser ampliada para oito a doze anos se a ação resultar em morte.
 
As penas previstas serão aumentadas até a metade se os crimes forem praticados durante grandes eventos esportivos, culturais, educacionais, religiosos, de lazer ou políticos. O capítulo inclui ainda punições para crimes de espionagem, golpe de estado, insurreição, conspiração e ação de grupo armado, entre outros.
 

Crimes contra a humanidade
 
O novo código poderá ter um capítulo específico para crimes contra os direitos humanos, que são aqueles praticados pelo estado ou por uma organização contra a população civil ou um grupo de pessoas.
 
Fazem parte desse grupo os crimes de extermínio (sujeitar um grupo de pessoas à privação dos meios para sua sobrevivência, causando-lhes a morte); escravidão (exercer sobre alguém poder inerente ao direito de propriedade); e perseguição (limitar o exercício de direitos fundamentais de um grupo de pessoas identificado por características políticas, raciais, nacionais, étnicas, culturais, religiosas ou outra análoga).
 
Também são crimes contra a humanidade a gravidez forçada (forçar a gravidez, mediante ameaça, com o fim de modificar a unidade étnica de um grupo); privação de liberdade em violação de direito fundamental (manter alguém preso em violação das normas fundamentais de direito internacional); transferência forçada de população (expulsão de um grupo por motivos de raça, etnia, cor, religião ou preferência política).
 

Penas alternativas
 
Por outro lado, a reforma do Código Penal deverá ampliar as possibilidades de aplicação de penas alternativas para crimes de menor gravidade, como a prestação de serviços à comunidade, por exemplo. A estratégia reúne aspectos didáticos e de ressocialização, conforme sugere a comissão de juristas, e contribuirá para atualizar o modelo punitivo brasileiro, que prioriza pena privativa de liberdade.
 
Os especialistas afirmam que as penas alternativas têm baixo respaldo da sociedade e pouca adoção pelos juízes. Para a população, dizem, é mais fácil compreender a prisão como mecanismo punitivo do que a prestação de serviços à comunidade ou a distribuição de cestas básicas.
 

Aborto
 
O substitutivo mantém aborto como crime, com as exceções já previstas na legislação: casos de estupro, de risco de vida para mãe na condição de fetos anencéfalos ou com anomalias graves que inviabilizam a vida intrauterina.
 
No anteprojeto elaborado pelos juristas, constava a possibilidade de interrupção da gravidez nas doze primeiras semanas por incapacidade psicológica da mãe, mas a sugestão foi retirada pela comissão especial de senadores que analisou o texto antes da CCJ.
 

Drogas
 
Continua sendo crime o porte de droga ilícita, valendo a regra atual quando se tratar de pequena quantidade: o juiz examina as circunstâncias e define se a pessoa é traficante ou usuário, nesse caso aplicando medidas educativas ou alternativas. 

CONTINUE LENDO

Quase metade dos adultos no Brasil é sedentária, aponta o estudo do IBGE

  • Com informações do IBGE
  • 10 Dez 2014
  • 14:49h

(Imagem Ilustrativa)

Quase a metade dos adultos (46%) no Brasil são sedentários, segundo Pesquisa Nacional de Saúde. O levantamento foi feita em 2013, pelo IBGE, e aponta que cerca de 67,2 milhões de pessoas não faziam exercício físico. O ranking de sedentarismo é liderado pelas mulheres, com 51,5% ou 39,8 milhões, contra 39,8% ou 27,4 milhões dos homens. O percentual de mulheres "insuficientemente ativas" varia de 50,3% na região Sul a 56,4% na região Norte - que também lidera o maior número de pessoas sedentárias (48,1%). Entre os homens, essa variação fica entre 37,3% no Nordeste e 41% no Sudeste. Mais da metade (62,7%) das pessoas de 60 anos ou mais estava inativa no último ano. Já o grupo menos sedentário é o de idade entre 18 e 24 anos, chegando a 36,7%. Das pessoas sem instrução ou com ensino fundamental incompleto, 50,6% são "fisicamente inativos", sendo este o grupo mais representativo entre os demais. Em relação à raça, os brancos são um pouco mais sedentários (47,9%) do que os pardos (44,8%) e os pretos (42,4%). O estudo aponta que um dos fatores que levam ao sedentarismo é o hábito de assistir televisão.