BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Criança diagnosticada com varíola dos macacos já está curada, afirma SMS

  • por Bruno Leite
  • 08 Ago 2022
  • 16:53h

Foto: Reprodução / Catraca Livre

O paciente pediátrico que foi diagnosticado com a varíola dos macacos já está curado. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Salvador, que deu outros detalhes sobre o caso ao Bahia Notícias nesta segunda-feira (8).

Segundo dados da pasta, o paciente - primeira criança que se tem registro de infecção pelo vírus do monkeypox (veja mais aqui) - tem 2 anos e mora no bairro da Boca do Rio. 

Ele teve os primeiros sintomas no dia 21 de julho, com  febre, astenia e erupções cutâneas. Ao ser atendido numa Unidade de Pronto Atendimento (UPA), dois dias depois, foi coletado material para exames, que atestaram o resultado positivo para a doença.

De acordo com a SMS, não houve outros casos no ambiente familiar e, após o acompanhamento, a equipe médica constatou que o paciente está curado da doença.

Plano Nacional da Educação Digital é aprovado na Câmara dos Deputados

  • por João Gabriel e Danielle Brant | Folhapress
  • 05 Ago 2022
  • 12:15h

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (4), a lei que institui o Plano Nacional da Educação Digital, que tem como objetivo criar políticas de inclusão e capacitação da população para novas tecnologias.
O texto agora vai ser debatido pelo Senado e, se aprovado, seguirá para análise de sanção ou veto da Presidência. Se for sancionado, o plano ainda precisará ser regulamentado pelo governo antes de ser posto em prática.

A proposta, de autoria da deputada Angela Amin (PP-SC) e relatada pelo deputado Israel Batista (PSB-DF), ainda pode ser alterada durante a tramitação no Congresso.

Pela sua atual redação, o plano seria estruturado em quatro eixos. O da inclusão, "com o objetivo de garantir que toda a população brasileira tenha igual acesso às tecnologias digitais"; o da educação, que visa "garantir a educação digital da população mais jovem, estimulando e reforçando o letramento digital e informacional"; a capacitação, voltado ao ensino técnico; e o da pesquisa científica.
Segundo o texto, a educação digital deve ser entendida como "o desenvolvimento de competências voltadas ao letramento digital de jovens e adultos, avançando progressivamente em direção à proficiência".

Para isso, o texto prevê "a universalização da conectividade da escola à internet de alta velocidade e com equipamentos adequados para acesso à internet nos ambientes educacionais", além de fomento ao conteúdo educacional digital --inclusive pelo acesso móvel para professores e estudantes.

A conectividade para alunos mais pobres foi um dos maiores obstáculos para a manutenção do ensino durante a pandemia.

Segundo pesquisa do Inep, apenas 6,6% das escolas públicas do país forneceram acesso gratuito à internet para alunos estudarem de forma remota durante o fechamento das escolas.

Outra pesquisa, também realizada no contexto da Covid-19, apontou que 49% das secretarias municipais de Educação indicam altos graus de dificuldade em promover internet para os alunos.

O Plano Nacional da Educação Digital também prevê, da forma como está atualmente, a capacitação de professores e gestores das instituições de ensino para a realidade das novas tecnologias.

Ainda, o documento prevê que as políticas de ensino devem antecipar as demandas "desejadas pelo mercado [de trabalho]", com base na "empregabilidade", e cria um observatório voltado para monitorar o futuro do emprego.

A nova lei, se aprovada, vai permitir que cursos específicos da área das novas tecnologias também sejam inclusos no Fies, e inclui aparelhos digitais para leitura dentro da Política Nacional do Livro.

CONTINUE LENDO

MDB do Rio abandona Tebet e decide apoiar Lula

  • por Fábio Zanini | Folhapress
  • 05 Ago 2022
  • 09:42h

Foto: Ricardo Stuckert/Reprodução/Agência Brasil

O diretório estadual do MDB do Rio de Janeiro aprovou moção em que apoia a candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), apesar de a sigla ter lançado oficialmente a senadora Simone Tebet (MS) na disputa.
"A gravidade especial do momento, não qualquer desmerecimento à candidatura posta pelo MDB, nos impõe já no primeiro turno das eleições apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o mais qualificado entre todos para governar. Ao fazê-lo estamos cumprindo nossos deveres com o Brasil", diz o texto da moção, aprovada pela convenção estadual do partido, nesta quinta-feira (4).

O texto elenca uma série de ameaças que pairam sobre o país. Na economia, afirma que "o Brasil está vivendo um dos momentos mais difíceis de sua história". "Há mais de 40 anos nossa economia cresce de modo irregular, a taxas muito baixas e sem sinal de recuperação", diz o documento.

Na política, prossegue a sigla, "o ambiente político está carregado de tensões e de conflitos inúteis, cujos efeitos são a paralisia do Estado e a perda de confiança da população nas instituições".

A moção ainda faz uma crítica à gestão de Jair Bolsonaro (PL). "O radicalismo do atual governo e dos grupos a ele associados fomentam uma crise que pode ter graves consequências", afirma.

Embora tenha perdido força em razão de escândalos em anos recentes que atingiram alguns de seus principais quadros, como os ex-governadores Sergio Cabral e Luiz Fernando Pezão e o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o MDB fluminense segue sendo influente dentro do partido. A decisão de apoiar Lula é mais um sinal da fragilidade da candidatura de Tebet na legenda.

Jô Soares morre aos 84 anos, em São Paulo

  • Bahia Notícias
  • 05 Ago 2022
  • 07:38h

Foto: Reprodução / Instagram

Ator, humorista, escritor e diretor, Jô Soares morreu na madrugada desta sexta-feira (5), aos 84 anos. Jô estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o fim de julho para tratar de uma pneumonia. A causa da morte não foi informada. As informações são do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

Ex-mulher de Jô, Flávia Pedras informou a morte na sua rede social. “Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados”, disse.

O enterro e velório do corpo de Jô serão reservados à família e amigos.

Conselho de Medicina da Flórida restringe cirurgias do 'bumbum brasileiro'

  • Bahia Notícias
  • 04 Ago 2022
  • 18:07h

Foto: Reprodução Bahia Notícias

O Conselho de Medicina da Flórida aprovou em junho uma medida de restrição para o número de cirurgias do “bumbum brasileiro”. A decisão tem duração de 90 dias e limitou para 3 o número de cirurgias que poderiam ser realizadas em um único dia. 

De acordo com o Globo, o Conselho de Medicina aprovou a medida após 10 mortes terem ocorrido durante o procedimento estético nos últimos 3 anos. Ainda segundo informações, um médico americano chegou a ser proibido, na última sexta-feira (29), de realizar a operação depois de uma morte ocorrida, em abril, de uma de suas pacientes. 

No procedimento, a gordura é lipoaspirada do abdômen ou da parte inferior das costas ou de outras partes carnudas e usada para aumentar e moldar as nádegas. O resultado das mortes geralmente se dá por conta de embolia gordurosa.

Para os médicos, membros da organização Cirurgiões pela Segurança, que estarão presentes nas próximas reuniões, a decisão de restringir o número de cirurgias é uma medida insuficiente e existem mecanismos melhores para lidar com a questão. Segundo eles, a restrição faz com que os clientes se direcionam para profissionais ruins, que não cumprem as normas estabelecidas.

PF deflagra nova fase de operação contra fraudes a benefícios previdenciários na Bahia

  • Bahia Notícias
  • 04 Ago 2022
  • 16:03h

Foto: Divulgação

A Polícia Federal, em trabalho conjunto com o Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista do Ministério da Previdência e Trabalho, deflagrou na manhã desta quinta-feira (04), a Operação PINEL III. Segundo a PF, na ação foi preso, novamente, um médico-perito do INSS envolvido em fraudes previdenciárias. A operação visa cumprir mandado de prisão preventiva, expedido pela 2ª Vara Federal de Salvador, em face do servidor público federal, alvo de fases anteriores da referida operação.

Relatório produzido pela Inteligência Previdenciária (NUINT-BA/MPT), corroborado por diligências empreendidas pela Polícia Federal, constatou indícios de reiteração criminosa por parte do médico-perito, o qual, mesmo após as ações de persecução penal desencadeadas, continuou manipulando perícias médicas.

 

 

O servidor público já havia sido preso, juntamente com outras 10 pessoas, na primeira fase da Operação Pinel, deflagrada no ano de 2019, apontado como líder de grupo criminoso voltado à prática de fraudes em desfavor do INSS, que consiste na simulação de doenças incapacitantes ao trabalho (em sua maioria ligadas a transtornos psicológicos – daí o nome da Operação), bem como no direcionamento/manipulação de perícias-médicas.

O valor do prejuízo apurado com as fraudes supera a ordem de R$ 60 milhões, relativos a mais de 1.000 benefícios previdenciários fraudulentos. Ainda conforme a Polícia Federal, o médico-perito preso já se encontra denunciado pelo Ministério Público Federal, em face das outras fases da operação PINEL, pelos crimes de estelionato previdenciário (art. 171, §3º do CP), falsidade ideológica (art. 299 do CP), uso de documento falso (art. 304 do CP), corrupção passiva (art. 317, §1º do CP), lavagem dinheiro (art 1º, caput, §1º, II e §4º da Lei 9.613/1998), além de organização criminosa (art. 2º, caput, parágrafos 3º e 4º, II, da Lei 12.850/2013), com penas que, se somadas, ultrapassam 30 anos de prisão.

CONTINUE LENDO

Bolsonaro deve sancionar piso dos enfermeiros, mas sem reajuste automático

  • por Thiago Resende e Marianna Holanda | Folhapress
  • 04 Ago 2022
  • 07:58h

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deve sancionar, nesta quinta-feira (4), o piso salarial nacional para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiros.

A proposta foi aprovada no mês passado pelo Congresso e o governo tem sido pressionado pela bancada da saúde para que o Palácio do Planalto sancione o texto.

Bolsonaro, porém, deve vetar o trecho que prevê o reajuste anual automático do piso salarial. O projeto previa que o valor seria corrigido todos os anos pela inflação, medida pelo INPC.

 

A proposta cria um piso mensal de R$ 4.750 para os enfermeiros. Técnicos em enfermagem devem receber 70% desse valor, e auxiliares de enfermagem e parteiras, 50%.
O presidente declarou a apoiadores nos últimos dias que a tendência era sancionar o projeto. A medida agrada a maior categoria na área de saúde a menos de dois meses para a eleição.

A sanção do projeto deve ocorrer durante cerimônia no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (4).

Para aprovar o piso, o Congresso teve que votar dois projetos. Um deles é uma PEC (proposta de emenda à Constituição) cujo objetivo foi deixar claro que um projeto de lei trataria do piso salarial para a categoria.

Isso porque, sem a PEC, havia o risco de o projeto ser legalmente questionado, já que poderia dar margem à interpretação de que um Poder avança sobre as prerrogativas de outro ao propor um valor salarial para o piso.

Por isso, o texto da PEC determinou que uma lei federal institui os pisos salariais nacionais para os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiros. Ou seja, permite que o projeto de lei aprovado anteriormente tenha condições legais de ser aplicado.

Deputados, que analisaram o impacto financeiro dessa mudança, preveem aumento de gasto com pessoal na ordem de R$ 16,31 bilhões ao ano, considerando instituições de saúde públicas e privadas.

Apesar dos projetos aprovados pelo Congresso, a proposta foi enviada ao Palácio do Planalto sem apresentar uma solução para financiar os custos do novo piso nacional da enfermagem.

Segundo a relatora, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), os municípios terão até o fim do ano para ajustarem o Orçamento de 2023 com o valor do piso da categoria.

Ela se reuniu com o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para pedir apoio à aprovação de propostas que possam elevar a arrecadação e, assim, compensar o aumento das despesas, com a criação do piso.

Sobre o possível veto ao reajuste anual do piso salarial, a deputada disse que, se confirmado, irá continuar defendendo a medida, mas que considera a sanção do piso já um avanço. "A vitória pode ser em etapas", afirmou.

A CNM (Confederação Nacional dos Municípios), por sua vez, disse ser contra a criação de um piso sem indicação de fonte de custeio. "Além disso, a CNM questiona um piso nacional sem que se considere as realidades locais", afirmou, por nota.

A entidade se mobilizou intensamente junto aos parlamentares e a integrantes do governo para tentar barrar a medida, que contraria interesse de gestores municipais.

CONTINUE LENDO

Polícia Federal combate comércio irregular de remédios

  • por Folhapress
  • 03 Ago 2022
  • 17:39h

Foto: Reprodução / PF

A repressão ao comércio irregular de medicamentos de origem estrangeira é o alvo da Operação Miastenia nesta quarta-feira (3). Na ação, coordenada pela Polícia Federal com a participação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e com a Vigilância Sanitária de Cuiabá, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em Cuiabá e Várzea Grande (MT). As informações são da Agência Brasil.
“As investigações tiveram início com uma apreensão, no Aeroporto Internacional de Campo Grande, de várias caixas de medicamento de origem argentina, contendo o princípio ativo Neostigmina”, informou a Polícia Federal. Os produtos estavam sem documentação que comprove a entrada regular no Brasil.

Ainda segundo a Polícia Federal, durante a investigação, foi apurado que a empresa destinatária da mercadoria apreendida, sediada na capital mato-grossense, não tem registro na Anvisa e comercializa os produtos estrangeiros para distribuidoras de medicamentos e hospitais localizados em outros estados.

O nome da operação se deve ao emprego da neostigmina na melhora sintomatológica de uma doença denominada Miastenia Gravis.

Câmara aprova MP do teletrabalho e que altera regras do auxílio-alimentação

  • por Nicole Angel, de Brasília
  • 03 Ago 2022
  • 15:12h

Foto: Alan Rones/ Câmara dos Deputados

Por 248 a 159 votos, os deputados aprovaram, nesta quarta-feira (3), o texto-base da Medida Provisória (MP 1108/22), que que regulamenta a adoção do teletrabalho pelas empresas e altera regras do auxílio-alimentação.

Todos os destaques ao texto-base da Medida Provisória foram rejeitados, agora o texto seguirá para análise do Senado e a expectativa é que seja votada ainda esta semana, já que a MP tem validade até o dia 7, próximo domingo.

 

 

A possibilidade de adoção do modelo híbrido, aquele que pode ser tanto presencial, quanto a distância, é uma resposta ao grande número de pessoas  trabalhando de home-office durante a pandemia. “Graças a ele foi possível manter o fluxo de produção das empresas durante a pandemia”, defendeu o relator da matéria, deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP).

De acordo com o texto, trabalhadores com deficiência ou com filhos de até quatro anos completos devem ter prioridade para as vagas em teletrabalho.

Paulinho da Força propôs, inicialmente, que as regras do trabalho remoto fossem definidas em negociação coletiva entre sindicatos e empresas, mas acatou a previsão de contrato individual, defendida pelo governo na MP original, para garantir a aprovação do parecer. "Estamos fazendo uma lei que daqui um tempo teremos que corrigir”, alertou o relator.

Para a oposição, a manutenção exclusiva do acordo individual para o teletrabalho é um retrocesso aos trabalhadores. O deputado Afonso Florence (PT-BA), líder da minoria no Congresso, criticou o contrato individual. "O relatório teve que ceder as posições do governo e não reconhecer que somente através de negociação coletiva, pontos referentes ao trabalho híbrido e ao trabalho remoto, devem ser aprovados não através de negociação individual. Altera a legislação vigente abrindo brecha pra aprofundamento da lógica, da exploração do trabalho”, disse o deputado.

O líder do PSB, deputado Bira do Pindaré (PSB-MA), também teceu críticas a exclusão da negociação coletiva para o trabalho remoto. “Eles têm saudade dos primórdios do capitalismo, quando não tinha regra”, afirmou.

AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO

Já em relação ao vale-alimentação, a matéria determina que seja destinado exclusivamente ao pagamento de refeição em restaurantes ou de gêneros alimentícios comprados no comércio. Foi vetada a possibilidade de converter o benefício em pagamento em espécie, pois fortemente criticada.

Em seu novo parecer, Paulinho da Força retirou o dispositivo, mas incluiu a possibilidade de o trabalhador sacar o saldo não utilizado ao final de 60 dias.

O relator também incluiu em seu parecer, a obrigatoriedade de repasse às centrais sindicais de eventuais saldos residuais das contribuições sindicais. “Há saldos que não foram repassados às centrais sindicais em razão de ausência de regulamentação pelo Poder Executivo”, explicou Paulinho da Força.

CONTINUE LENDO

Norma prevê segurança duplicada em atrações de parques de diversão

  • por Matheus Moreira | Folhapress
  • 03 Ago 2022
  • 12:09h

Foto: Reprodução / MP-BA

Brinquedos de parques de diversão precisam de dupla proteção, avalia Francisco Donatiello, presidente do conselho fiscal da Adibra (Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil) e responsável pelas Normas ABNT para parques de diversões.
"A norma pede redundância, ou seja, cinto e trava. Porém, o poder público não é obrigado a usar a norma. Ela não é lei", explica Donatiello.

No último sábado (30), Murillo Santos, 10, morreu após sofrer um acidente em um parque de diversões no Sacomã, na zona sul de São Paulo. O parque, segundo a Adibra, não faz parte da associação.

No mundo ideal, os parques devem ter equipamento que garanta que o usuário não deixe o brinquedo durante o funcionamento. A norma 15.926 da ABNT, de 2011, que trata de questões que passam pela montagem à operação dos brinquedos, prevê justamente essa redundância na segurança das atrações.
O parque estava em situação regular, segundo a prefeitura. A informação foi confirmada pelo Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo).

O Crea-SP tem a função de fiscalizar a atuação do técnico responsável pelos laudos de montagem dos equipamentos e instalações elétricas de um parque. Esse profissional deve assinar a ART (Anotação de Responsabilização Técnica).

Em nota enviada à Folha, o Crea-SP diz que uma equipe esteve no local e que abrirá um processo para apurar a responsabilidade técnica do acidente.

Para que um parque funcione, de acordo com a normativa 52, de 1994, ele precisa ter um técnico responsável. A liberação para funcionamento do parque está condicionada à decisão da prefeitura e a um auto de vistoria do Corpo de Bombeiros, o AVCB, válido.

A prefeitura disse nesta segunda (1º) que o parque em que Murillo morreu funciona em situação regular.

Os familiares de Murillo dizem que ele morreu após ser atingido pelo brinquedo que voltou a funcionar quando o menino já deixava a atração. O boletim de ocorrência, porém, indica que ele teria pulado da cadeira enquanto o equipamento ainda estava realizando a parada.

De acordo com a Adibra, cada atração de um parque tem uma lista de procedimentos a serem confirmados para que um brinquedo seja considerado parado.

CONTINUE LENDO

Alexandre Frota pagará mais R$ 30 mil a Chico Buarque após ofensas no Twitter

  • Bahia Notícias
  • 02 Ago 2022
  • 12:43h

Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB) terá que pagar mais R$ 30 mil a Chico Buarque após xingar o cantor no Twitter. Há cinco anos, Frota chamou Chico de “filho da puta”, e disse que ele “chorava por não poder mais roubar livremente”. No ano passado, o deputado pagou R$ 50 mil por danos morais a Chico, mas o artista recorreu e pediu os juros.

Na ocasião, Frota ainda se referiu a Caetano Veloso e Gilberto Gil dizendo: “o que esses merdas pedem não é o ‘volta Lula’, mas o volta mamata”, se referindo a supostas verbas desviadas da Lei Rouanet. 

A Justiça também definiu que Frota terá de divulgar em seu perfil no Twitter o conteúdo da condenação. Em sua defesa, Frota alegou que o caso era apenas de uma “crítica ácida”, sem ter atingido a honra dos artistas.

Ministério da Saúde alerta para importância da vacinação contra Influenza

  • Bahia Notícias
  • 02 Ago 2022
  • 10:52h

Foto: Myke Sena/MS

O Ministério da Saúde publicou uma nota nesta segunda-feira (1º) reforçando a importância da vacinação contra a influenza. Segundo a pasta, a campanha de imunização segue em andamento em todo o Brasil. 

Ainda conforme o ministério, a mobilização tem como objetivo prevenir complicações decorrentes da doença, diminuir óbitos e a pressão sobre o sistema de saúde. 

Para se vacinar, basta comparecer a um unidade de saúde com a caderneta de vacinação e um documento com foto, No entanto, a pasta da Saúde informa que não ter a caderneta em mãos não é impeditivo para tomar as vacinas ofertadas pelo SUS. 

Forças Armadas mudam às pressas desfile militar no Rio por ordem de Bolsonaro

  • por Cézar Feitoza, Marianna Holanda e Matheus Teixeira | Folhapress
  • 02 Ago 2022
  • 09:47h

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

A escolha do presidente Jair Bolsonaro (PL) de participar do desfile no Rio de Janeiro pegou militares que organizam o evento de surpresa. Agora, a cerca de um mês do evento, o Comando Militar do Leste e o Ministério da Defesa buscam alterar o planejamento para atender à ordem do mandatário.
Segundo relatos feitos à reportagem, o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, foi avisado da decisão na sexta-feira (29). Os preparos para o evento estavam quase todos prontos, mas devem ser rearranjados para comportar a participação do presidente e de seus apoiadores.

O ato deve ter caráter político e eleitoreiro, uma vez que ocorre a um mês da votação. Acontecerá ainda em um momento em que o chefe do Executivo está pressionado pelas pesquisas de intenção de voto e joga descrença sobre o sistema eleitoral.

O Datafolha mostrou que Bolsonaro está a 18 pontos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O petista tem 47% das intenções de voto contra 28% do atual mandatário.
No ano passado, Bolsonaro usou o feriado para convocar apoiadores para irem às ruas em atos de raiz golpista. Depois de participar do desfile militar em Brasília, fez discurso com ameaças ao Supremo Tribunal Federal, exortou desobediência à Justiça e disse que só sairia da Presidência morto.

No Rio de Janeiro, o desfile de 7 de Setembro ocorre tradicionalmente na avenida Presidente Vargas, no centro, pela manhã.

No sábado (30), no entanto, Bolsonaro anunciou que iria alterar o cronograma: o desfile será às 16h na avenida Atlântica, na orla de Copacabana, local em que geralmente ocorrem manifestações favoráveis ao presidente.

"Sei que vocês [paulistas] queriam [que o ato fosse] aqui [em SP]. Queremos inovar no Rio. Pela primeira vez, as nossas Forças Armadas e as forças auxiliares estarão desfilando na praia de Copacabana", disse durante a convenção que lançou a candidatura de Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao Governo de São Paulo.

Generais consultados pela reportagem afirmaram, sob reserva, que a decisão do Planalto foi comunicada verbalmente a Nogueira. Instantes depois, a informação foi repassada para o Comando Militar do Leste, responsável pela organização do evento.

Segundo os relatos, o órgão militar já estava em fase final de preparação do evento na avenida Presidente Vargas, como tradicionalmente ocorre. A expectativa era que mais de 5.000 militares e civis participassem do desfile.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), afirmou à reportagem que ainda não foi comunicado pelo governo federal da decisão de alterar o local do desfile. "Vi pela imprensa", disse.

A prefeitura é responsável por preparar a estrutura do evento, instalando grades de proteção e arquibancadas, além de mobilizar forças de segurança.

O feriado de 7 de Setembro deste ano marca os 200 anos da Independência do Brasil. Em declarações públicas recentes, o presidente indicou que planeja transformar as festividades em atos bolsonaristas.

A campanha de Bolsonaro ainda não se engajou na organização do evento e deve definir na terça-feira (2), em reunião, se participará dos preparativos ou deixará o trabalho apenas com o governo.

Apesar disso, a campanha aposta no desfile no Rio de Janeiro para realizar a maior mobilização pública em seu favor no período eleitoral.

A ideia é que o encontro seja um aceno à parcela mais radical do eleitorado bolsonarista, que costuma se intitular como patriota. Aliados contam com os atos para o presidente demonstrar força política e eleitoral, além da fidelidade de seus apoiadores.

Na convenção nacional do PL que o oficializou como candidato a reeleição, Bolsonaro convocou seus apoiadores a irem às ruas "uma última vez" no 7 de Setembro e, em seguida, dirigiu seus ataques a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Em outro trecho de sua fala, o presidente voltou a uma metáfora que costuma fazer e chamou seus apoiadores de "exército". Jurou dar a vida pela liberdade e fez com que o público fizesse o mesmo juramento.

Segundo relatos, a escolha pelo Rio teve dois motivos: o primeiro é pelo simbolismo de, no momento em que o mandatário tenta expor sua proximidade com os militares, fazer um desfile em um dos pontos turísticos mais famosos do país; e o segundo é pelo fato de a capital fluminense ser o berço político de Bolsonaro.

Há uma avaliação ainda de que em São Paulo o voto bolsonarista pode estar mais consolidado do que no Rio de Janeiro. Portanto, a realização do evento em Copacabana pode ter mais retorno eleitoralmente.

No Dia da Independência, Bolsonaro deve participar do desfile militar em Brasília, pela manhã. Autoridades do Legislativo e Judiciário e chefes de Estado de países lusófonos foram convidados para participar do evento.

Interlocutores disseram ao jornal Folha de S.Paulo que o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, já comunicou que pretende comparecer.

Com a possível presença de altas autoridades estrangeiras, a expectativa de interlocutores do presidente é a de que o desfile de 7 de Setembro em Brasília seja protocolar e que eventuais sinalizações golpistas de Bolsonaro para sua base mais radical fiquem reservadas para o ato no Rio.

Os eventos de comemoração do Bicentenário da Independência têm sido organizados pela Presidência da República e uma comissão interministerial, que reúne Itamaraty, Ministério do Turismo, Ministério da Defesa, Ministério da Educação, Secretaria Especial de Cultura e Secretaria de Comunicação.

Além dos desfiles em Brasília e Rio de Janeiro, o governo prepara eventos oficiais em todas as cidades do país que possuem organizações militares da Marinha.

Nesta segunda (1), representantes das Forças Armadas participaram da primeira reunião no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) como entidade fiscalizadora das eleições.

Ao todo, 84 pessoas estiveram no encontro. Segundo relatos feitos à Folha, o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Julio Valente, apresentou os 39 momentos em que a confiabilidade do sistema eletrônica pode ser aferida. A reunião foi descrita como esclarecedora pela maioria dos presentes.

CONTINUE LENDO

Piratas atacam traficantes e garimpeiros, simulam PF e ampliam violência em rios da Amazônia

  • por Vinicius Sassine | Folhapress
  • 01 Ago 2022
  • 14:35h

Foto: Reprodução / ADPF

O setor de inteligência da Polícia Federal passou a investigar a atuação de piratas que atacam narcotraficantes e garimpeiros ilegais na região do alto rio Solimões, no Amazonas, depois que grupos criminosos começaram a usar lanchas com a inscrição "Polícia Federal" para abordar outras embarcações.
 

Os grupos de piratas estão cada vez mais armados, usam lanchas de alta potência e intensificaram os ataques a tiros, segundo investigadores ouvidos pela Folha -muitas mortes causadas pela ações seguem sem solução.
 

Os policiais afirmam que a violência praticada por piratas era rara há dez anos, mas cresceu nos últimos anos por uma série de motivos: o aumento do garimpo ilegal de ouro, a intensificação das rotas de cocaína pelos rios da região e o aprofundamento da ausência do Estado, especialmente de forças de segurança e Forças Armadas, numa região marcada pelo isolamento.
 

 

Os confrontos entre piratas, narcotraficantes e garimpeiros resultaram numa troca de tiros no começo de julho, na região de Tonantins (AM), a 860 quilômetros de Manaus. Na ação, os piratas usaram até lançadores de granadas, segundo investigadores da Polícia Civil do Amazonas.
 

Na cidade, são comuns ocorrências sobre corpos cravejados de balas encontrados em áreas de vegetação e alagadas. Um desses casos foi registrado em abril, mas os corpos desapareceram antes da chegada dos policiais.
 

As possibilidades de desova de corpos se intensificam no período da cheia, de dezembro a julho, em razão do incremento de rotas de fuga e esconderijo por rios, igarapés e igapós -área de mata inundada por água à margem do rio.
 

A polícia também investiga relatos de linchamento de auxiliares de piratas pela população de uma cidade do alto rio Solimões.
 

A cocaína transportada pelos rios da Amazônia tem origem na Colômbia e no Peru. Uma das principais rotas de entrada da droga no Brasil é pela tríplice fronteira entre os três países, segundo investigações da polícia.
 

Foi nessa região que o indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips foram assassinados, em 5 de junho.
 

Três pessoas envolvidas na pesca ilegal foram denunciadas pelo MPF (Ministério Público Federal) como responsáveis pelo duplo homicídio. Os conflitos decorrentes da atividade -Bruno foi o responsável por estruturar um serviço de fiscalização da terra indígena Vale do Javari- foram apontados como motivação para o crime.
 

A PF também investiga se o narcotráfico teve ligação com o crime, mas até agora não encontrou evidências fortes nesse sentido.
 

Segundo investigadores das rotas de tráfico na região, é comum que traficantes driblem a polícia de Tabatinga, cidade colada ao território colombiano e que tem unidades da PF e do MPF (Ministério Público Federal).
 

Para isso, as embarcações trafegam por rios menores na altura de Benjamin Constant, cidade mais colada no Peru, e seguem pelo Solimões até cidades como São Paulo de Olivença, e de lá para Manaus e o restante do país.
 

Grupos de piratas estão organizados em pelo menos sete cidades ao longo do Solimões, segundo investigações da polícia: Amaturá, Santo Antônio do Içá, Tonantins, Jutaí, Juruá, Tefé e Coari.
 

A atuação desses grupos não se restringe à região do alto Solimões. Há relatos de piratas atuando em Manacapuru, a 100 quilômetros de Manaus, onde uma sequência de assassinatos teria ocorrido em 2017, segundo a polícia. E existe uma segunda rota suspeita de pirataria, no rio Madeira.
 

Conforme as investigações em curso, há suspeitas de participação de integrantes de facções criminosas brasileiras e de policiais militares na prática da pirataria.
 

As abordagens incluem embarcações grandes e pequenas, como forma de minimizar as desconfianças. Há relatos de uso de drones para mapeamento de embarcações a serem atacadas.
 

Os grupos buscam saquear os próprios produtos do crime -drogas e ouro- e galões de combustível.
 

Policiais admitem a dificuldade de abordagem de piratas em exercício nos rios, em razão da falta de equipes para fiscalização e investigação.

CONTINUE LENDO

'Luva de Pedreiro' viaja para a Europa na companhia dos pais pela 1ª vez

  • Bahia Notícias
  • 01 Ago 2022
  • 09:29h

Foto: Reprodução / Instagram

O influencer Iran Ferreira, o Luva de Pedreiro, divulgou nas redes sociais, neste sábado (30), que está em uma viagem para a Europa. Acompanhado pelos pais, o jovem baiano de 20 anos vai para o exterior a convite da primeira divisão espanhola de futebol.

"Fala minha tropa, graças a Deus. Tô viajando para Europa, painho e mainha aqui, daquele jeito, graças a Deus, Pai. Para a Europa, dessa vez painho e mainha 'vai'. Convite da LaLiga, a LaLiga, né, magnífica, sensacional, graças a deus. É a tropa, partiu Europa pesado. Valeu, Laliga."

Luva não divulgou qual seria o destino ou quantos dias vai passar fora do Brasil, mas usou outra rede social para agradecer a oportunidade de viajar pela primeira vez para o exterior na companhia dos pais.  "É por isso que não desisto, sou brasileiro e não desisto", escreveu o rapaz.

Agora empresariado pelo ex-jogador de futsal Falcão, Iran disse na semana passada que assinou o maior contrato da sua carreira. Ele não revelou com quem seria ou os detalhes da nova parceria. O anúncio foi feito através de um vídeo postado na segunda-feira (25).

"Fala, minha tropa. O cara da Luva de Pedreiro está aqui em São Paulo. Vim fazer o contrato da minha vida. Maior contrato do cara da Luva de Pedreiro. Graças a Deus, pai. Em nome do pai, do filho e do Espírito Santo. Amém. Receba. Aguardem, viu!". As informações são do G1.

CONTINUE LENDO