Horários de funcionamento do comércio durante o mês de dezembro

  • Izidy Ramel Comunicação
  • 02 Dez 2013
  • 21:09h

(Divulgação)

Como todos os anos, o sindicato dos comerciários em parceria com a CDL de Brumado, sugere os horários de funcionamento do comércio durante vários dias no mês de dezembro. Tudo para que haja um padrão, e desse modo, todos trabalhem de maneira igualitária. Acompanhe abaixo a sugestão de horários e as respectivas datas para esse mês:

         DEZEMBRO / 2013

  • Dia 02/12 até 06/12 -  das 8:00hs às 18:30h.
  • Dia 07/12 (sábado) – das 8:00h às 13:00h
  • Dia 09/12 até 13/12 – 8:00h às 19:00h
  • Dia 14/12 (sábado) – das 8:00h às 15:00h
  • Dia 16/12 até 20/12 – das 8:00h às 20:00h
  • Dia 21/12 (sábado) – das 8:00h às 18:00h
  • Dia 23/12 – das 8:00h às 20:00h
  • Dia 24/12 – das 8:00h às 18:00h – tolerância até 19h

A CDL de Brumado conta com a colaboração de todos os comerciantes e seus funcionários para que esses horários sejam respeitados, apesar de serem sugestões, foram criados para que o comércio como um todo seja beneficiado.

Projeto de Lei para contratação de novo motorista causa discussão no Legislativo

  • Daniel Simurro / Brumado Urgente
  • 02 Dez 2013
  • 20:09h

As discussões foram intensas e o projeto acabou sendo aprovado por 7 votos

Guardadas as devidas proporções, a sessão desta segunda-feira (02) trouxe uma espécie de reedição do “Caso dos Assessores”, mas desta feita numa questão específica da convocação de um novo motorista para servir os vereadores, já que, segundo a justificativa da Mesa Diretora da Casa, autora do Projeto de Lei 11/2013, existe uma grande necessidade nesse sentido. A polêmica se iniciou já há certo tempo, pois os assessores, segundo relato dos próprios edis, estão acumulando funções, funcionando também como motoristas. Outro componente que colocou mais “fogo” nas discussões foi o registro de dois acidentes recentes em viagens feitas pelos veículos oficiais da Casa, nos quais os motoristas eram, justamente, dois assessores. A discussão se ampliou, alguns defendendo a convocação do motorista aprovado em Concurso, outros alegaram que não se pode criar um cargo sem as devidas explicações, já que, o projeto estaria muito limitado. Outro fato que foi comentado é que o motorista que está atualmente no cargo, não pode viajar para fora, somente atuando dentro dos limites territoriais de Brumado. O projeto acabou indo para votação e, depois de empate em 6 a 6, foi aprovado por maioria absoluta, com a decisão do voto de minerva do presidente Alessandro Lobo (PSL). 

Cruzamento de porco com chimpanzé originou espécie humana, sugere geneticista

  • Da Redação
  • 02 Dez 2013
  • 19:14h

(Foto: Reprodução)

O cruzamento de uma fêmea de porco com um chimpanzé resultou na espécie humana, de acordo com o geneticista Eugene McCarthy, da Universidade da Geórgia, especialista em animais híbridos conhecido mundialmente. Ele ressalta que enquanto os seres humanos têm muitas características em comum com os chimpanzés, também temos uma infinidade de coisas que não são compartilhadas com outros primatas. McCarthy afirmou que essas características divergentes são, provavelmente, o resultado de uma origem híbrida em algum ponto distante na história evolutiva humana. Além disso, ele sugere que há um animal que tem todas as características que distinguem os seres humanos de nossos primatas no reino animal: o porco. O pesquisador elaborou sua hipótese e surpreendeu o mundo em um artigo publicado no site Macro Evolution. Entre as características distintas está a pele sem pelos densos, uma espessa camada de gordura subcutânea, nariz saliente e cílios pesados. Ele comentou ainda que isso é apenas uma hipótese, mas existem provas convincentes que podem sustentá-la. Atualmente, os cientistas supõem que os chimpanzés são mais próximos dos parentes evolutivos dos seres humanos atuais, uma teoria amplamente apoiada pelas evidências genéticas. No entanto, McCarthy aponta que, apesar da similaridade genética, há um grande número de características anatômicas que distinguem as duas espécies. Ele disse que o porco-chimpanzé original foi, provavelmente, seguido por várias gerações de “backcrossing”, onde os filhos dele viviam entre os chimpanzés e se acasalavam com eles, se tornando mais como chimpanzés e menos suínos a cada nova geração. Segundo o pesquisador, isso ajuda a explicar o problema da infertilidade dos híbridos. Ele afirma que a crença popular que os híbridos são sempre estéreis é uma afirmação falsa e que, em muitos casos, eles são capazes de reprodução com companheiros da mesma espécie de um dos pais. A teoria de McCarthy foi recebida com inúmeras críticas por biólogos evolucionistas.

Produção conquistense grava em várias regiões da Bahia

  • Blog do Fábio Sena
  • 02 Dez 2013
  • 19:10h

(Divulgação)

Depois de seis meses de pesquisa por 21 localidades baianas e mais de 50 horas de áudio de entrevistas, a equipe do curta documentário “Contra o Veneno Peçonhento do Cão Danado” já está na fase de produção, na qual serão registrados os depoimentos para a obra. A etapa prevê a gravação com estudiosos, memorialistas e, sobretudo, pessoas que ainda hoje mantém a tradição oral de causos, estórias, testemunhos e relatos sobre o “corpo fechado”. As gravações acontecem em várias localidades das regiões Sudoeste, Chapada Diamantina, Recôncavo e região metropolitana de Salvador. A produção é da TV Local e do Instituto Mandacaru e conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura da Bahia (Secult). O projeto é um dos finalistas do edital 2012, setorial audiovisual, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), órgão da Secult. Na época, foi selecionado em quarto lugar na colocação geral, e em primeiro entre os projetos do interior do estado. O documentário conta ainda com o apoio da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Muitos causos, filmes, novelas e inúmeros livros que relatam os sertões baianos da metade do século XIX e ao longo do XX dão conta da crença de que o corpo de algumas pessoas era “fechado”, ou seja, invulnerável tanto a armas de fogo quanto a golpes de arma branca. Geralmente, são relatos sobre pessoas famosas, sejam criminosos ou autoridades. “A crença no corpo fechado é mais que uma peculiaridade nordestina, faz parte da cultura popular brasileira”, detalha Marcelo Lopes, coordenador do projeto. Segundo Lopes, o curta pretende alinhavar as várias histórias e causos sobre o tema. “O documentário busca ser um espaço para esses relatos, sem a preocupação com a discussão sobre o que é verdade ou mito, queremos registrar o que, no passado, era transmitido oralmente e hoje vem se perdendo com o avanço da urbanização”, esclarece. Para ele trata-se de um universo histórico e mágico, que na crença do “corpo fechado”, materializa-se em narrativas de guerra e violência, disputas de poder político e mitos populares. Uma das histórias a ser retratada é a do subdelegado Afonso Lopes Moitinho, uma das figuras centrais da “Chacina do Tamanduá”, ocorrida no final do século XIX, na então Imperial Vila da Vitória – hoje a cidade de Belo Campo. Moitinho era tido por muitos como um homem de corpo fechado, uma imagem que reforçava seu papel de autoridade. Segundo a crença popular sua morte somente seria possível se tivesse sua cabeça cortada e pisada num pilão: a mesma crença afirmava que este foi o seu fim. A obra se destaca num cenário mais otimista para a produção audiovisual conquistense. Desde 2012, a cidade é palco de duas produções audiovisuais com o patrocínio da Secult. A produção local é maior, pois a essas duas somam-se obras de produtores independentes e produções dos alunos do curso de Cinema da Uesb. “Conquista tem uma relação íntima com o cinema, é a terra de Glauber Rocha, vem pensando cinema por meio de iniciativas como o Janela Indiscreta e a Mostra Cinema Conquista, e agora, eu acredito, chegou o momento de também produzir”, detalha Lopes.

CONTINUE LENDO

A triste fraude do Projeto Tamar

  • Por Lúcio Lambranho / Papel Social
  • 02 Dez 2013
  • 17:01h

(Foto: Reprodução)

O Governo Federal pediu o bloqueio de bens do Projeto Tamar e o cancelamento do certificado de filantropia. Motivo: a fundação criada para proteger as tartarugas pagou para que um integrante do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e um advogado fraudassem a concessão do documento que dá à entidade o direito de ser filantrópica. Houve até  falsificação de provas. As tartarugas voltando para o mar após a desova, salvas do risco de extinção, são a marca registrada do projeto Tamar desde 1980. Mas a imagem positiva de preservação da natureza é bem diferente dos fatos narrados em uma ação produzida pela Advocacia Geral da União (AGU). O processo, que tramita na Justiça Federal, revela fraudes e irregularidades na concessão do título de entidade de assistência social, o que daria ao Tamar uma isenção milionária de impostos. No documento, a AGU pede o bloqueio de bens, o cancelamento do certificado de filantropia e a condenação da entidade por improbidade administrativa. A ação tem como base as conversas telefônicas gravadas e documentos apreendidos na Operação Fariseu, investigação iniciada ainda em 2005 por Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal. A apuração levou à prisão dois consultores contratados pelo Tamar ainda em março de 2008. Agindo nos bastidores do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), o advogado Luiz Vicente Dutra foi flagrado pelas escutas dizendo que estava “com quatro conselheiros do CNAS” e ia “vender as tartarugas”.

O outro contratado pela entidade foi o então suplente de conselheiro do CNAS, Euclides da Silva Machado. Uma das principais provas da acusação é uma carta enviada por ele para o então diretor da Fundação Tamar, Victor Partiri, aonde o conselheiro diz que “o Tamar por si só, não pratica comprovadamente assistência social”. No mesmo documento, o conselheiro dá a dica de como deveria ser a transformação para conseguir o certificado. O primeiro ponto foi incluir as visitas dos turistas às bases do projeto no litoral brasileiro como atendimento gratuito para fins de assistência social. Além disso, foi criada uma manobra contábil onde passaram a considerar como gratuidade todas as despesas com mão-de-obra das rendeiras contratadas pela fundação para confecção dos suvenires. Para os órgãos de fiscalização, a decisão dos conselheiros do CNAS era tão absurda que em menos de um mês a Receita Federal encaminhou um recurso ao Ministério da Previdência Social para pedir o cancelamento do ato. Nos três anos (2003 a 2005) em que o Tamar pedia para que fossem consideradas suas atividades de assistência social, a entidade faturou mais de R$ 31 milhões com venda de brindes com a marca do projeto. Só este fato, segundo a Receita, já afastava qualquer possibilidade da fundação ser considerada filantrópica, pois a maior parte do dinheiro não foi aplicado em ações sociais. O CNAS não tinha corpo de auditores para analisar livros contábeis das instituições. Concedia titulações com base no que era apresentado pelas entidades. Além disso, o próprio conselheiro Machado, que deu as dicas para a obtenção do certificado de filantropia, firmou um contrato com o Tamar, contrariando frontalmente o conselho de ética do CNAS. Os documentos mostram que Machado recebeu, por meio de sua empresa, R$ 29.400 do Tamar.

.ISENÇÃO GENERALIZADA

Com o certificado de assistência social, hospitais, escolas e faculdades privadas obtêm vantagens fiscais que as livram de pagar milhões aos cofres públicos, na forma de tributos. O principal dos benefícios é isenção total da cota patronal do INSS. De acordo com as investigações do governo e do Ministério Público, somente em 2007 a isenção concedida a sete mil entidades deu um prejuízo aos cofres públicos de R$ 2,1 bilhões. As fraudes são gigantescas e antigas. A força-tarefa montada para apurar os crimes revisou isenções concedidas desde o final dos anos 90. A Receita e o INSS dizem que as entidades beneficiadas não têm o direito de requerer o certificado de assistência social, pois não cumprem as 11 obrigações necessárias para a obtenção do registro. A principal delas é a que obriga as instituições a oferecem, pelo menos, 20% de serviços gratuitos nas áreas de educação e assistência social e 60% na área de saúde. Os percentuais são calculados sobre a receita bruta das entidades. Fraudes ou inclusão de serviços, que não são considerados filantropia para se atingir esses percentuais, são comuns entre os processos investigados, como foi o caso do Tamar. O projeto ambiental e as supostas entidades de assistência social já tinham sido flagradas pela Receita Federal, que ainda na década passada pediu o cancelamento dos certificados. As entidades acabaram sendo anistiadas em 2009, graças a polêmica MP 446/2008, apelidada no Congresso Nacional de “MP da Pilantropia”. A MP acabou sendo devolvida ao Executivo. Por isso, a ação contra a fundação ambiental também demonstra que há uma contradição jurídica no governo federal. Parecer dessa mesma AGU considera que apesar de ter sido rejeitada por deputados e senadores, os efeitos da MP continuam valendo. AGU preferiu não comentar a decisão de processar o Tamar e ao mesmo tempo garantir anistia para outras entidades investigadas pela Operação Fariseu. Alega que não pode se manifestar, pois o processo está sob segredo de Justiça. Priscila Wiederkehr, diretora administrativa do Tamar, informou que o projeto não gozou de imunidade e que a Receita Federal negou o pedido de isenção. A entidade não respondeu as questões sobre o processo enviadas pela reportagem, mas protocolou no final de 2010 um pedido para renovar sua certificação. O advogado Luiz Vicente Dutra, flagrados pelas escutas da PF, disse que “todas as acusações são infundadas e foram obtidas de forma ilegal por meio de escutas”. A reportagem não conseguiu contato com o ex-conselheiro suplente do CNAS, Euclides Machado, nem com seus advogados.  Em suas alegações no processo, ele diz que nunca escondeu o fato de prestar serviços ao Tamar e que nunca votou nem participou de pareceres para entidades com as quais mantinha contratos. O Código de Ética do CNAS diz que “é vedado prestar serviços de consultoria remunerada nos processo de registro e certificação das entidades de assistência social, concomitantemente com o exercício da função de conselheiro”.

.PILANTROPIA

Baixada a poeira da crise política criada pela devolução da MP, o governo conseguiu aprovar um projeto que afrouxou ainda mais as regras. Trata-se da lei 12.101/2009. No artigo 31, a União decidiu que o direito à isenção das contribuições sociais poderá ser exercido pela entidade a contar da data da publicação da concessão de sua certificação. Com a nova regra, não existe mais a necessidade de que a entidade peça o benefício em processo administrativos na Receita Federal e até evita que ela entre com ações na Justiça. Ou seja, mesmo sob suspeita, as entidades supostamente filantrópicas ganharam mais um benefício sem que se tenha causado nenhum alarde na imprensa e sem nenhuma implicação política como teve a MP 446/2008. Acreditando agir acima de qualquer suspeita, o conselheiro Euclides Machado representava uma obra social destinada a ajudar idosos e doentes em Brasília. Outros conselheiros envolvidos nas denúncias também atuavam como representantes de entidades assistenciais e religiosas. Por isso, a ação da PF foi batizada de “Fariseu”, por considerar que os envolvidos agiam como os “antigos indivíduos que aparentam santidade, mas não a têm”. A inspiração dos policiais federais vem da passagem bíblica: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia”. A denúncia contra a Fundação Pró-Tamar revela o lado até então obscuro de uma entidade considerada como um caso de sucesso de ação ambiental no Brasil, mas que parece ter sido seduzida, assim como muitas outras, pelas facilidades para ludibriar a burocracia federal.

CONTINUE LENDO

Em 18 anos, número de benefícios sociais pagos sobe 180%

  • Com informações da Folha
  • 02 Dez 2013
  • 16:30h

(Reprodução)

Os principais programas oficias de transferência de renda pagarão neste ano algo como 72 milhões de benefícios, um aumento na casa de 180% sobre os 25 milhões contabilizados em 1995, no primeiro ano do governo FHC. De lá para cá todos os governos multiplicaram os gastos e o alcance de programas como aposentadorias, pensões, auxílios, seguro-desemprego, abono salarial, Bolsa Família e assistência a idosos e deficientes. Clique abaixo para ver a multiplicação dos benefícios. O número de benefícios não corresponde exatamente ao de beneficiários, porque uma mesma pessoa pode receber recursos de diferentes programas. Ainda assim, é o suficiente para demonstrar o aumento do peso dos pagamentos feitos pelo governo na renda do país. No mesmo período de 18 anos, a população brasileira cresceu 26%. A expansão dos programas e dos gastos ganhou impulso a partir do governo FHC, com o fim da hiperinflação (antes, os benefícios perdiam valor rapidamente) e a criação dos atuais benefícios a idosos e deficientes. Lula lançou o Bolsa Família, cuja ampliação continuou no governo Dilma Rousseff. Também disparou, na administração petista, o número de beneficiários do seguro-desemprego e do abono salarial, graças à maior quantidade de trabalhadores com carteira assinada. A transferência de renda às famílias é hoje a principal atribuição do governo federal: representa cerca de 45% das despesas totais, excluindo da conta os encargos com a dívida pública (que não são gastos voluntários).

Comunidades comemoram conquista de sistema de abastecimento e agradecem vereador Catoze

  • Daniel Simurro / Brumado Urgente
  • 02 Dez 2013
  • 13:38h

Os moradores das referidas localidades comemoraram muito a conquista do sistema de abastecimento (Foto: Divulgação)

Com índices pluviométricos abaixo da normalidade, o município de Brumado, que faz parte da região do semiárido baiano, vem sofrendo muito nos últimos anos com a questão do abastecimento, especialmente o meio rural, que vem sendo assolado por sucessivas estiagens. Então, diante deste quadro, a conquista de um sistema de abastecimento é motivo de sobra para fazer uma comemoração, foi justamente isso que fizeram os moradores das Fazendas Penha, Tamboril, Arrecife e Passagem, que comemoraram a recente instalação neste domingo (01) numa grande confraternização na Sede da Associação da Passagem, regada a muito churrasco e cerveja. Os moradores também aproveitaram para agradecer o vereador Catoze (PT), que foi o grande interlocutor juntamente com a ex-deputada Marizete Pereira e o ex-vice-governador Edmundo Pereira Santos, junto ao deputado federal Waldenor Pereira (PT), que foi o principal responsável na obtenção dos recursos junto a Embasa. “Ficamos muito satisfeitos em poder proporcionar uma vitória como essa para essas comunidades, que têm mesmo motivo para comemorar, já que nós últimos anos a seca vem se agravando muito”, ressaltou o vereador Catoze. O ex-presidente da Associação da Passagem, Aurino Ferreira dos Anjos, também destacou que “nós reconhecemos os esforços do vereador Catoze, de Marizete e Edmundo, que, juntamente com o deputado Waldenor Pereira trouxeram essa grande conquista para nós”. Presentes ao evento o casal Pereira Santos observou que “realmente a luta das comunidades rurais pela instalação de sistemas de abastecimento é muito grande e ficamos muito satisfeitos quando essa luta se torna realidade”. O vereador Catoze vem realizando uma série de ações nesse sentido, buscando atender os grandes anseios de várias comunidades rurais, que têm a questão do abastecimento como uma de suas principais prioridades. 

O vereador Catoze junto com seu netinho recebeu a gratidão dos moradores (Foto: Divulgação)


Abracadabra na Praça: Evento acontecerá no próximo domingo (08)

  • Abracadra
  • 02 Dez 2013
  • 12:02h

(Divulgação)

A cultura brumadense estará mais uma vez em festa no dia 08 de dezembro, a partir das 18h00, no Evento ABRACADABRA* na Praça 2013 (5ª EDIÇÃO). Este dia mobilizará mais de quarenta artistas da cidade e agitará os amantes da arte e da cultura com exposições de Artes Plásticas, Artesanatos, Literatura, fotografia, Encontros musicais, apresentações de dança, Capoeira, Teatro, Recital de poesia, apresentações folclóricas, entre outras surpresas culturais – tudo transmitido ao vivo pela internet com a Intermix. O ABRACADABRA abrirá o palco num encontro inédito entre cantores e músicos brumadenses com as presenças confirmadas: Bruno Caires, Welisson Manfini, Joab Paiva, Moni Viana, Rafael Xavier, Herlle Silva, Marcelo Vilarie, Rique Lessa, Amarílio Lima, Chiquinho Amorim, Miguel Sax, e o grupo de rap gospel Salmo 102, entre outras surpresas. Os quiosques da praça principal do município serão adaptados para as exposições dos artesãos e artistas plásticos, dos escritores brumadenses (quiosque Literário coordenado pela ALAB – Academia de Letras e Artes de Brumado), do grupo Viveiro de Cantigas, da AUAU - Adote um Amigo Único e uma exposição especial coletiva de foto poemas promovida peloProler (UNEB) que ao longo do encontro poderão ser visitados. Teremos ainda a participação da ordem Demolay e do Modera (Movimento pela Despoluição e Conservação do Rio do Antônio). Na arena cultural ocorrerão várias apresentações: Grupo de Teatro Arte em Cena, capoeira, show folclórico com o grupo internacional de CapoeiraTopázio, dança (Cia de Ballet Juliana Barreto), recital de poesias e a belíssima apresentação do coral Flor de Manacá do clube da terceira idade Viva Vida e Viva Bem. A realização deste 5º evento cultural na praça só será possível devido ao patrocínio da AIBRUM – Associação das Indústrias de Brumado – e participação ativa dos agentes culturais do município. *ABRACADABRA Brumado - Agentes Brasileiros de Cultura e Arte Democrática Brasileira, composto por integrantes de todas as linguagens artísticas e manifestações culturais do município.

 

Brumado: Reunião do PROS direciona postura do partido no município

  • Izidy Ramel para o Brumado Urgente
  • 02 Dez 2013
  • 11:37h

Os membros do PROS ressaltam que o partido vem para fazer a diferença na política brumadense (Foto: Brumado Urgente)

No último sábado (30), aconteceu um encontro entre pessoas ligadas ao teólogo e empresário Adonato Moreira, cujo o intuito foi iniciar direcionamentos de ações do PROS – Partido Republicano da Ordem Social, uma vez, que todos os envolvidos, têm experiências e pensamentos diferentes, porém, partilham de um desejo em comum: trabalhar a serviço da justiça social, da ética e em defesa do desenvolvimento de Brumado.   O PROS é um partido novo, criado justamente para se ter uma opção diferenciada, moderna, feito também por gente nova, que casou perfeitamente com o  momento que o Brasil vive, que é de renovação, evolução da postura popular, e vontade de ver algo bom de verdade acontecendo na vida das pessoas, um partido para ter a confiança do povo. O presidente do PROS a nível nacional é Eurípedes Júnior, e no estado da Bahia, assumiu a presidência Henrique Trindade, indicado pelo seu irmão, o deputado federal Maurício Trindade, em cumprimento ao decreto assinado pelo prefeito ACM Neto que proíbe qualquer chefe de pasta ocupar ao mesmo tempo o papel de líder partidário. Em Brumado, o pré-candidato a Deputado Federal, Adonato Moreira, filiado ao PROS, em reunião supracitada, foi o nome indicado por unanimidade para estar na presidência, inclusive, a própria candidatura do empresário é apoiada por diversos grupos, entre Brumado e região. O PROS não nasceu para apontar A ou B, falar de erros ou acertos de demais partidos, ao contrário, nasceu para lutar por aquilo que acredita, para fazer a diferença, para defender a política a favor de todos.

Planet Show II: O sucesso venceu as críticas

  • Daniel Simurro / Brumado Urgente
  • 02 Dez 2013
  • 10:43h

O promoter Ney Trindade mostrou mais uma vez a sua grande competência, transformando o Planet Show II na melhor área de eventos de Brumado e Região (Foto: Daniel Simurro / Brumado Urgente)

Trabalho, Determinação e Fé, foi justamente sob esse tripé que o promoter Ney Trindade mostrou mais uma vez a Brumado a sua competência, transformando completamente um espaço que a grande maioria das pessoas afirmavam que estava fadado ao fracasso, mas que, com a realização do Brumado Indoor 2013, essa opinião teve que ser lançada no “mar do esquecimento”, já que a festa foi um sucesso total, a qual contou com uma estrutura de ponta, deixando a galera muito satisfeita. “As críticas foram vencidas pelo sucesso”, afirmou o promoter ao Brumado Urgente na manhã desta segunda-feira (02). Muito contente ele ainda falou que “eu confio muito em Deus e, por isso, acredito sempre na vitória, por isso quero agradecer a Ele e a todos que confiaram no meu trabalho, em especial ao Brumado Urgente, por ter obtido esse resultado fantástica, numa festa linda, que comprovou a qualidade de nossas produções”. Realmente, há cerca de seis meses atrás, o panorama era completamente outro, mas com grande dedicação e afinco, o promoter Ney Trindade iniciou a completa reestruturação do Planet Show II, que hoje é, sem sombra de dúvidas, a melhor área de eventos de Brumado e região.  

O Brumado Indoor 2013 foi um grande sucesso e vem inaugurar uma nova era de eventos na capital do minério (Foto: Max Moreno / Brumado Urgente)

Brumado Indoor 2013: Celebração de Alegria e Sucesso Total

  • Daniel Simurro / Brumado Urgente
  • 02 Dez 2013
  • 09:24h

Um grande público compareceu ao Brumado Indoor 2013 (Foto: Max Moreno / Brumado Urgente)

“Foi uma festa linda”, “Um evento de primeira qualidade”, “Estrutura e produção de encher os olhos”, essas foram algumas das frases que qualificaram o Brumado Indoor 2013, que aconteceu neste domingo (01) no Planet Show II. Com a qualidade da grife Ney Eventos e Empreendimentos, a festa superou as expectativas, numa celebração de alegria e sucesso, onde milhares de pessoas, numa intensa vibração positiva, lotaram as dependências do PS2. Com apresentações espetaculares, Torres da Lapa, Saulo Fernandes e Pablo do Arrocha, fizeram a galera sair do chão, numa energia muito especial. Outro fator importante da festa foi a qualidade dos serviços de segurança, que contou com o apoio da Geara Segurança Eletrônica. Ouvido pelo Brumado Urgente, o promoter Ney Trindade citou que “agradeço a todos que confiaram no nosso trabalho. Demos o melhor para realizar uma festa de primeira qualidade e, temos a certeza, que estamos com o sentimento do dever cumprido, já que a quarta edição do Brumado Indoor foi espetacular”. Ele finalizou declarando que “agora vamos nos dedicar aos próximos eventos, o Arrocha Verão que irá acontecer nos dias 21 e 22 de dezembro e a Chopada Vip, que esse ano trará grandes atrações”. Confira o álbum de fotos do evento (Clique

Prefeita de Mossoró já teve mandato cassado dez vezes em 2013

  • Da Redação
  • 02 Dez 2013
  • 08:09h

Foto: Reprodução

A prefeita de Mossoró (RN), Cláudia Regina (DEM), teve, incrivelmente, o seu mandato cassado dez vezes pela Justiça Eleitoral somente neste ano, mas vem se mantendo no cargo. Segundo a Folha, a última decisão contra a gestora apontou prática de caixa dois na campanha de 2012. A exemplo do que ocorre nos demais processos, ela sempre recorre da decisão. As outras nove cassações se deram por abuso de poder econômico e político. As acusações incluem o uso de servidores da prefeitura na campanha e o suposto benefício obtido com as 85 visitas a Mossoró da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) durante o período eleitoral, feitas em avião do governo. Cláudia e seu vice, Wellington de Carvalho (PMDB), chegaram a ser afastados dos cargos por três vezes, mas conseguiram recuperar os respectivos mandatos por meio de liminares. A maior parte das acusações contra a prefeita partiu da coligação que enfrentou Cláudia Regina em 2012, que reúne siglas como PSB e PT. Segundo o advogado de Cláudia Regina, Sanderson Mafra, várias ações contra ela partem de acusações semelhantes; por isso, tantas condenações. Mafra diz que a prefeita é inocente de todas elas.

Bahia estraga festa pela taça do Cruzeiro e está na Série A de 2014

  • Brumado Urgente
  • 02 Dez 2013
  • 07:17h

(Foto: Reprodução)

Foi dramático, mas o Bahia conseguiu garantir matematicamente a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, a equipe tricolor ficou na frente do placar por grande parte do jogo, sofreu gol de empate do Cruzeiro aos 39min da etapa final, mas, com um gol salvador aos 45min, venceu os mineiros por 2 a 1 para evitar a queda para a Série B – o clube baiano estragou a festa do adversário, que recebeu a taça em um lotado Mineirão após o jogo. Agora com 48 pontos na tabela, o Bahia não pode mais ser ultrapassado por Fluminense e Vasco, equipes que ocupam as duas vagas restantes para a Série B – o time baiano enfrenta exatamente o desesperado time tricolor carioca em casa, na última rodada.
 

Morre Marcelo Deda, governador de Sergipe

  • Bahia Notícias
  • 02 Dez 2013
  • 07:12h

(Foto: Reprodução)

O governador licenciado de Sergipe, Marcelo Déda (PT), morreu na madrugada desta segunda-feira (2). O petista estava internado (veja aqui) no Hospital Sírio-Libanês, que informou seu falecimento às 4h45. Déda tinha 53 anos. Um câncer em seu estômago foi diagnosticado em 2012. Segundo o Estadão, desde maio deste ano, ele estava internado para tratamento. A família postou uma mensagem no Twitter do governador. "O céu acaba de ganhar mais uma estrela. Marcelo Déda voou 'nas asas da quimera'. Paz e bem”.

A desconstrução da Justiça

  • Por Luciano Martins Costa / OI
  • 01 Dez 2013
  • 20:07h

(Foto Ilustrativa)

O noticiário que se segue às primeiras prisões de condenados na Ação Penal 470 demonstra a incapacidade, ou desinteresse, da mídia tradicional brasileira de discutir em profundidade as instituições da República. Exposto ao escrutínio da sociedade com a intensa discussão em torno do caso que envolve personagens destacados da aliança política que governa o país há dez anos, o Poder Judiciário é apresentado ao público em seu aspecto mais rasteiro, nivelado ao bate-boca que domina as argumentações apaixonadas das redes sociais. Parte dessas discussões é estimulada pelo estado das relações sociais, contaminadas há pelo menos uma década pelo maniqueísmo do jornalismo político. O presidente do Supremo Tribunal Federal, dado a explosões temperamentais e decisões personalistas, tem o perfil adequado para alimentar polêmicas. A exposição do Judiciário no plano das análises emocionais contribui para consolidar na opinião do público a impressão de que a instituição não serve à cidadania, mas a interesses específicos. Com tantos exemplos de impunidade, é natural que a prisão atabalhoada de alguns dos condenados no caso escandaloso venha a suscitar acusações de arbitrariedade.

Na terça-feira (26/11), a reputação do STF sofre mais um bombardeio por conta da reação de entidades representativas da magistratura, que protestam contra a substituição do juiz encarregado de executar as sentenças de prisão dos condenados enviados a Brasília. Trata-se de iniciativa natural do sistema corporativo, a defender um de seus correligionários, tratado de maneira atrabiliária pelo ministro Joaquim Barbosa, que, segundo a imprensa, vem acumulando exorbitâncias no exercício do cargo. A desconstrução da imagem pública do presidente da Corte Suprema tende a afetar toda a instituição, o que deveria estimular a imprensa a colocar em debate muito mais do que o bate-boca que domina o cenário.

Vivendo de factoides

Quando a imprensa dirige seus holofotes para o presídio da Papuda, no Distrito Federal, para acompanhar o dia a dia dos condenados famosos, o que se vê como pano de fundo é o descalabro do sistema penitenciário. Quando as lentes da imprensa vasculham a clientela da prisão, encontram casos como o do sentenciado sem sentença, cujo processo desapareceu, e de centenas de outros que cumprem pena sem condenação. Não é, portanto, o suposto privilégio de um ex-ministro ou de um deputado presos num processo por corrupção que desmoraliza o sistema: é o próprio sistema, que se revela incapaz de produzir Justiça. Então, o leitor é apresentado à notícia segundo a qual um promotor de São Paulo tenta quebrar o sigilo bancário e fiscal das empresas acusadas de pagar propinas para reduzir impostos municipais. Trata-se, segundo as reportagens sobre o assunto, de algumas das maiores corporações do setor de construção civil, algumas das quais são citadas como financiadoras indiretas de campanhas eleitorais. Pelo menos duas delas se apresentaram espontaneamente para se declarar vítimas de extorsão. A dificuldade do Ministério Público em concretizar uma medida básica de investigação é parte do diagnóstico negativo de todo o sistema. A impunidade começa a ser articulada já na denúncia, cujas deficiências os advogados de defesa irão explorar mais adiante, e que acabam justificando a profusão de recursos que irão paralisar o processo na fase de julgamento. Como a imprensa não tem a tradição de produzir dossiês de investigação, mas apenas declarações, o resultado é um noticiário fragmentado, que em pouco tempo deixa de interessar ao leitor. Não é o caso da Ação Penal 470, que foi capaz de manter o interesse da mídia durante mais de sete anos, ininterruptamente. Com um histórico tão detalhado, seria de se esperar que os jornais tivessem, a esta altura, material suficiente para suprimir qualquer dúvida sobre o acerto das condenações, colaborando para melhorar a imagem do Judiciário. No entanto, o debate em torno da prisão de figurões da política e a fuga do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato remetem o leitor à origem do processo, reaquecendo velhas dúvidas. Então, aquilo que para alguns significava o resgate da Justiça e a ascensão do ministro Barbosa ao panteão dos heróis nacionais resvala rapidamente para a hipótese de uma grande trapalhada de final imprevisível. A imprensa vai viver de factoides até o início das férias forenses. Depois, vem a campanha eleitoral, e veremos a que serve tudo isso.

CONTINUE LENDO