Teatro: Como ter uma vida quase normal

  • 13 Fev 2020
  • 10:23h

Foto: Divulgação

Acontecerá no dia 20 de março as 20:00h, no centro de cultura Camilo de Jesus Lima em Vitória da Conquista, a peça “Como ter uma vida quase normal", que é inspirado no livro homônimo de Camila Frender e Jana Rosa, o espetáculo encenado pela atriz Monique Alfradiquefoi adaptado e é dirigido por Rafael Primot. Ágil, inteligente e engraçado, o texto narra a história de uma mulher moderna, que depois de passar por decepções amorosas, fracassos profissionais e experiências nada convencionais na vida virtual, permanece incansável tentando lidar e sobreviver com seus dilemas contemporâneos (e que no fundo são os de todos nós).

Dona de seu destino, ela tenta fazer suas próprias escolhas, apesar da pressão constante da sociedade para que ela leve uma vida considerada “normal”. E afinal será que se encaixar nos padrões é assim mesmo tão necessário?

A peça fala sobre a vida, as dores, os amores e todas as mazelas que assolam os 30 e poucos anos: Venci na vida? Sou suficientemente independente? Sou bem sucedida? Sou amada? Sei amar?

 

Ansiosa e caótica, a personagem atravessa seus dias na busca por encontrar a si mesma e acaba descobrindo que talvez precise de muito menos do que imagina para ser feliz.

INGRESSOS:

1º Lote (Inteira)

R$ 60,00 + (taxa sympla)

1º Lote Solidário

R$ 40,00 + (taxa Sympla)

Traga 1kg de alimento não perecível no dia do espetáculo e garanta o seu ingresso com desconto!

o alimento será doado para o Albergue Nosso Lar.

Caso o comprador não faça a doação de 1 Kg de alimento, o mesmo terá que pagar a diferença do valor para o ingresso "Inteira" para ter acesso ao espetáculo. 
 

1º Lote (Meia entrada)

R$ 30,00 + (taxa da sympla)

Meia: Professores, estudantes (CARTEIRINHA), portador com deficiência (PCD) e pessoas acima de 60 anos.
 

O INGRESSO DEVE SER RETIRADO NA BILHETERIA DO TEATRO, NO DIA DO ESPETÁCULO, DAS 18:00H ÀS 20H.  É INDISPENSÁVEL A APRESENTAÇÃO DO VOUCHER IMPRESSO OU CELULAR E DOCUMENTO COM FOTO.