Mulheres caem em golpe do namoro pela internet e perdem quase R$ 10 mil

  • G1
  • 21 Nov 2019
  • 20:05h

(Foto: Reprodução/BMD)

Duas mulheres de Salvador perderam quase R$ 10 mil por causa de um golpe na internet, conhecido como "golpe do amor". As vítimas conheceram os estelionatários em sites de relacionamentos e acabaram se envolvendo nas conversas online. Não há informações se os crimes foram praticados pela mesma pessoa. Em setembro, a primeira vítima de 52 anos conheceu “Daniel”, nome utilizado pelo primeiro golpista. O homem disse que era empresário e morava na cidade de Denver, nos Estados Unidos, mas que, segundo ele, visitava o Brasil com frequência. A mulher contou que, em menos de um mês, já estava totalmente envolvida. Segundo ela, a gentileza e educação de Daniel acabaram a conquistando. E, assim que ganhou a confiança dela, ele começou a aplicar o golpe. "Quando ele me disse que estava vindo para o Brasil, que mandaria uns presentes para mim, disse que mandaria por uma transportadora. Essa transportadora entrou em contato comigo dizendo que para que fosse liberado por conta das despesas, eu teria que efetuar um valor de um pagamento. Efetuei o primeiro depósito", relatou a vítima. A mulher contou que, em seguida, havia recebido uma ligação de uma mulher da mesma transportadora dizendo que dentro da caixa havia uma quantia em dinheiro e que era ilegal, por isso, ela teria que pagar um valor de R$ 8.500. "Eu disse a ela que eu não tinha esse valor e ela me ameaçou: 'bom, caso a senhora não deposite nós vamos ter que entregar a caixa pra Polícia Federal e a senhora terá sérios problemas. Quando eles mandaram efetuar o segundo depósito, eu comecei a perceber que eu estava caindo num golpe", explicou. A vítima tentou entrar em contato com Daniel, mas já havia sido bloqueada por ele nas redes sociais. Com isso, ela acabou perdendo R$ 4.350 que pegou emprestado de um agiota. "Eu dei um valor de R$ 1.000 para pessoa [o agiota] e fiquei devendo esse restante de R$ 3.350. Sabe-se lá como é que ele vai me cobrar os juros. Estou esperando aí para ver como que se resolve", contou a vítima. "Eu nunca vivi essa situação. Infelizmente me dei de cara com um marginal. Eu fiquei vários dias sem dormir, tomando antidepressivo. Me abalou muito, muito, muito mesmo", completou.