Baianos recorrem ao comércio eletrônico para driblar o desemprego

  • Redação
  • 13 Ago 2019
  • 08:19h

(Foto: Reprodução)

Com a taxa de desemprego ainda alta no Brasil, os brasileiros têm buscado no comércio eletrônico novas oportunidades para ter uma renda. Prova disso é o crescimento constante de rendimento no mercado. Somente na Bahia, no primeiro semestre deste ano, o faturamento foi de R$ 1,1 bilhão. O resultado é superior em quase 20% ao que foi registrado nos seis primeiros meses de 2018 (R$ 1,3 bilhões), segundo estudo feito pelo movimento Compre&Confie e pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net). Os dados mostram ainda que em Salvador o faturamento cresceu em torno de 25%, passando de R$ 412,6 milhões no primeiro semestre do ano passado para R$ 513,2 milhões no mesmo período deste ano. 

“A gente viu um crescimento muito grande no comércio eletrônico nos últimos anos. Mesmo com o aumento do desemprego, a recessão da economia, ainda assim o comércio eletrônico tem registrado crescimento”, disse o secretário executivo da camara-e.net, Felipe Brandão, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia. De acordo com os dados apresentados pela entidade, entre os segmentos que mais faturaram este ano no estado estão Telefonia (23,7%); Eletrodomésticos e Ventilação (13,2%); Informática e Câmeras (12,7%); Entretenimento (11,4%); e Moda e Acessórios (11,2%). No que diz respeito aos pedidos realizados na Bahia, 51,5% das compras virtuais foram realizadas por homens, enquanto as mulheres foram responsáveis por 48,5%. Os resultados são positivos, mas quem pretende investir no segmento precisa tomar algumas precauções e buscar conhecimento sobre esse mercado, conforme aconselha Brandão. “Algo que é importante se ter em mente é que o comércio eletrônico não é tão simples quanto parece. A gente imagina que é só entrar no site, clicar na compra que o pedido chega em casa. Sem saber que tem uma série de empresas envolvidas na cadeia”, afirma. “Você tem que ter bons parceiros de logística, pensar em entrega, no frete, em logística reversa, antifraude, meios de pagamento. Uma série de itens que são necessários para você ter uma loja virtual de sucesso. Uma das dicas mais importantes que a gente dá é que tem que ter um planejamento muito bom. Escolher o nicho de mercado que você deseja atingir e planejar uma loja”, diz o especialista.