Desenvolvimento baiano é impulsionado por obras de infraestrutura no sul do estado

  • Agecom
  • 06 Ago 2014
  • 11:38h

Foto: Elói Corrêa/GOVBA | Porto de Ilhéus

Grandes obras de infraestrutura estão impulsionando o desenvolvimento da Bahia e mudando o perfil socioeconômico do sul do estado. Mais do que recuperação de estradas, a região recebe diversas intervenções importantes, incluindo a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), que terá licitação autorizada em breve, construção em andamento da Ponte Ilhéus-Pontal e dragagem concluída do Porto de Malhado, por onde chegaram nesta semana os primeiros trilhos da Ferrovia da Integração Oeste-Leste (Fiol). Outros projetos, a exemplo da construção do Porto Sul e de mais um aeroporto em Ilhéus, desta vez com vocação para transporte de cargas, reforçam a localização estratégica da região como importante polo logístico. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, o Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas do Estado aprovou recentemente a inclusão do novo aeroporto na carteira de projetos. 

Grandes obras de infraestrutura estão impulsionando o desenvolvimento da Bahia e mudando o perfil socioeconômico do sul do estado. Mais do que recuperação de estradas, a região recebe diversas intervenções importantes, incluindo a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), que terá licitação autorizada em breve, construção em andamento da Ponte Ilhéus-Pontal e dragagem concluída do Porto de Malhado, por onde chegaram nesta semana os primeiros trilhos da Ferrovia da Integração Oeste-Leste (Fiol). 

Outros projetos, a exemplo da construção do Porto Sul e de mais um aeroporto em Ilhéus, desta vez com vocação para transporte de cargas, reforçam a localização estratégica da região como importante polo logístico. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, o Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas do Estado aprovou recentemente a inclusão do novo aeroporto na carteira de projetos. 

Nos próximos dias, segundo o secretário, o governador Jaques Wagner e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, vão à região lançar o edital de duplicação da BR-415, onde serão investidos mais de R$ 120 milhões. “Foi um processo longo de projeto, com licenciamento ambiental, várias audiências públicas, e nós já estamos em condições de licitar”. 

Porto de Malhado

Em 2013, de acordo com o gerente de gestão portuária de Ilhéus, Renilton Rehem, o Porto de Malhado movimentou cerca de 400 mil toneladas, entre grãos do oeste baiano, minérios e outros itens, sendo que 90% destes produtos chegam ao litoral pela BR-415. “Acabamos de fazer uma dragagem no berço de acesso dos navios, o que vai aumentar a movimentação. Este ano a expectativa é que cheguemos a 600 mil toneladas. Por isto a duplicação da BR-415 é importantíssima”. 

Leonardo Silva é o motorista de um dos caminhões que levou oito mil toneladas de níquel da mineradora Mirabela, no município de Ipiaú, para serem embarcados no Porto de Ilhéus, com destino à Finlândia. “A duplicação da BR-415 vai melhorar bastante o trabalho. Nosso carro é pesado, então a viagem vai ser mais segura, inclusive para os carros pequenos que encontramos no caminho. Também vamos economizar em manutenção, freio, pneus e suspensão”.

Novo aeroporto

De acordo com o secretário, o novo aeroporto de Ilhéus vai aumentar a capacidade e a frequência de voos de passageiros, atendendo ainda à Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Ilhéus, por ser voltado também para o transporte de cargas. Como o aeroporto será alfandegado, outro benefício será o desenvolvimento do polo de informática da região, que receberá diretamente insumos e componentes importados, atualmente desembaraçados em Viracopos, no estado de São Paulo, ou em Salvador. 

“O governador Jaques Wagner assinou o convênio de delegação com a Secretaria Nacional de Aviação Civil, dando ao Estado o direito de fazer a concessão do aeroporto à iniciativa privada. Estamos terminando o processo de licenciamento ambiental e iniciando um estudo de viabilidade econômica. O aeroporto vai completar o círculo logístico da região de Ilhéus-Itabuna, com o Porto Sul, Ferrovia [de Integração] Oeste-Leste e rodovias em bom estado”, informou Cavalcanti . 

Rodovias beneficiam 400 mil baianos

Não é somente o transporte de cargas que está sendo beneficiado com os investimentos em infraestrutura. Cerca de 400 mil pessoas são atendidas pelas rodovias que passam por obras de recuperação na região. A crediarista Tatiana Silva, 32 anos, mora em Ibicaraí e vai a Itabuna todos os dias pela BR-415 que, antes da duplicação, já passa por melhorias no trecho até Ilhéus. “Era muito esburacado. Eu tinha que sair bem mais cedo para não atrasar, demorava mais de uma hora para chegar ao trabalho, sem contar os acidentes. Melhorou muito, facilitou a vida de muita gente”. 

Antônio Romualdo Meneses, motorista do ônibus que leva Tatiana e outras pessoas para o trabalho, há oito anos faz o trecho de 42 quilômetros entre Ibicaraí e Itabuna. “Com as vias esburacadas, nós sofríamos mais com a [dor] na coluna. O tempo de viagem era maior, fora as ocorrências que a empresa abria para verificar problemas de pneus e suspensão dando defeito com frequência. Hoje não temos mais isso, trabalhamos livremente, sem prejuízo para a empresa nem para os funcionários”. 

Rapidez no atendimento à saúde

A melhora e a rapidez no atendimento à saúde dos moradores da região também são importantes resultados da recuperação das rodovias. Jamile Souza, recepcionista do Centro de Saúde Nossa Senhora da Conceição, na zona rural do município de Arataca, disse que a pavimentação da BA-676 fez aumentar o número de atendimentos na unidade e está salvando vidas. 

“Antes da recuperação, a buraqueira balançava o transporte dos pacientes. Agora está fácil o acesso para a chegada das ambulâncias do município ou do Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência], principalmente quando tem acidente na estrada. Também ficou melhor quando algum paciente mais grave precisa ser transferido daqui para um hospital maior, a 70 quilômetros, em Itabuna”, avalia Jamile. 

Nova ponte Ilhéus-Pontal

Com cerca de 500 metros de extensão e investimento de R$ 165 milhões, a nova ponte já está sendo construída, com a implantação das primeiras estacas, e vai beneficiar 176 mil habitantes dos municípios de Ilhéus, Itabuna, Una e Itacaré. A economia também vai ser dinamizada, com reflexo no turismo e na agricultura. Mais um benefício é a integração com outros projetos como o Porto Sul e a Fiol. 

Para os moradores de Ilhéus, a ponte é a realização de um sonho. O motorista de ônibus Wendel de Souza diz que o congestionamento na região é constante. “Em vez de irem todos os carros pela ponte antiga, muitos virão pela nova. Eu faço o itinerário de Nova Brasília ao bairro Teotônio Vilela e perco mais ou menos meia hora com este tráfego. Com a nova ponte vamos economizar tempo na viagem, tendo mais conforto e segurança”.

Autônomo, Luís Carlos Nascimento sustenta a família fazendo frete com seu utilitário. “Vai ser muito melhor. No verão ninguém consegue atravessar a ponte por causa do engarrafamento, [pois] demora mais de três horas. Em dia normal, eu gasto mais de meia hora. Com a nova ponte vão ser cinco minutos”. 

O secretário Marcus Cavalcanti classifica a nova ponte, a primeira suspensa por cabos na Bahia, um projeto arquitetônico arrojado. “A atual, inaugurada nos anos 60, possui apenas uma via em cada sentido e está constantemente engarrafada devido ao crescimento da cidade e à construção da BA-001. Vamos fazer também uma requalificação na Avenida Soares Lopes, que será duplicada até a altura do Bar Vesúvio, e estamos estudando a ligação desta via à entrada norte da cidade”.