Emissão de notas eletrônicas cresce 40% após lançamento da Nota Premiada Bahia

  • 14 Abr 2018
  • 16:00h

Aproximadamente 60,95 milhões de Notas Fiscais do Consumidor Eletrônicas (NFC-e) foram emitidas na Bahia em março por 17,5 mil estabelecimentos comerciais, o que representa um crescimento de 40% em relação ao mês de novembro de 2017, quando o total registrado foi de 43,52 milhões. Já a média de notas emitidas por estabelecimento cresceu 11,6% entre novembro e março - passou de 3.118 para 3.481 a cada mês.  De acordo com a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), a campanha Nota Premiada Bahia, lançada em dezembro, contribuiu para esse resultado ao estimular a população a pedir a nota eletrônica a cada compra no varejo, com a inclusão do CPF, concorrendo a prêmios mensais de R$ 100 mil e especiais de R$ 1 milhão. Outro fator que impulsionou o aumento na emissão de NFC-e foi o início, em 1º de março, da obrigatoriedade da emissão deste documento eletrônico por parte das grandes e médias empresas varejistas instaladas na Bahia. “Esses resultados expressivos mostram que os baianos compraram a ideia da Nota Premiada e cada vez mais estão exercendo os seus direitos de cidadãos ao exigirem o documento fiscal nas compras realizadas no varejo, com a inclusão do CPF nas notas eletrônicas”, comemora o secretário Manoel Vitório. E assim, enfatiza, “ocorre um círculo virtuoso, pois esse simples gesto ajuda a combater a sonegação fiscal, a reduzir a concorrência desleal entre as empresas e a promover justiça fiscal e social, pois o cidadão, além de concorrer a prêmios, compartilha seus documentos com as instituições participantes do programa Sua Nota é um Show de Solidariedade”.  A campanha Nota Premiada Bahia de cidadania fiscal, do Governo do Estado, distribui dez prêmios mensais de R$ 100 mil, além de prêmios especiais de R$ 1 milhão, o primeiro dos quais agendado para 20 de junho. Para participar, basta fazer o cadastro no site da ação,  e, a partir daí, solicitar a inclusão do CPF a cada compra realizada em estabelecimentos que emitam a NFC-e, documento fiscal de fácil identificação por possuir um QR Code, código de barras com formato quadrado. Até o começo de abril a campanha já havia ultrapassado a marca de 270 mil participantes.