Desastre em MG custará até R$ 14 bilhões, dizem técnicos

  • 17 Nov 2015
  • 13:23h

(Foto: Agência Brasil)

A recuperação do meio ambiente e as indenizações pelo desabamento das barragens da Samarco no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, vão custar entre R$ 10 bilhões e R$ 14 bilhões. A estimativa fo apresentada pelo relator do Código da Mineração, deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG), que atribui o levantamento a técnicos da Câmara e do Senado. Na segunda-feira (16), a mineradora fechou um Termo de Compromisso Preliminar (TCP) com o Ministério Público Estadual (MPE) de Minas e o Ministério Público Federal (MPF), que prevê gastos de R$ 1 bilhão. Outro acordo emergencial foi firmado no domingo (15) no Espírito Santo. Até a noite de segunda, 11 mortes haviam sido confirmadas. Quatro corpos aguardavam identificação. Há ainda 12 desaparecidos. A lama atingiu o Rio Doce, paralisou hidrelétricas e deixou cidades sem água, como Governador Valadares. Quintão, que se reuniu em Belo Horizonte com representantes das comissões extraordinárias da Câmara e da Assembleia de Minas para discutir as consequências do desastre, destacou que o seguro da empresa para o desastre é de US$ 1 bilhão (R$ 3,8 bilhões), bem abaixo do cálculo da assessoria técnica. Ele afirmou que vai pressionar para que a Samarco e suas controladoras, a Vale e a BHP Billiton, provisionem valor maior ainda neste ano. "É preciso que os recursos sejam colocados hoje para serem gastos em 2016." Procurada, a mineradora afirmou que "não pode comentar sobre as apólices, em virtude de confidencialidade". Também os Ministérios Públicos Federal (MPF/ES), do Trabalho (MPT) e do Estado do Espírito Santo (MPES) assinaram um Termo de Compromisso Socioambiental (TCSA) preliminar e emergencial com a Samarco. Caso não cumpra as obrigações firmadas no termo, a mineradora ficará sujeita ao pagamento de multa diária de R$ 1 milhão.

Vereador Weliton Lopes apresenta lay out de reforma da Praça do Jurema destacando a importância da obra

  • ASCOM/CMB/Eliana Costa
  • 17 Nov 2015
  • 12:56h

O protótipo da nova Praça do Jurema (Imagem: Divulgação)

A reforma da Praça Pompílio Leite, mais conhecida como “Praça do Jurema” é uma das mais antigas reivindicações não só dos moradores do local, mas de toda população brumadense que tem a referida Praça como um local de referência do município. O vereador Weliton Lopes, que tem direcionado seu trabalho de forma a atuar harmonicamente e em parceria para que sejam efetivados benefícios que representem o crescimento e o progresso da cidade, atendendo as principais necessidades da população, esteve por diversas vezes com o prefeito municipal a fim de tratar sobre a essencial necessidade de restauração da Praça. Para sua grande satisfação foi informado pelo gestor municipal do início do processo licitatório da obra, que será realizada através de emenda parlamentar, conquista do deputado estadual Luciano Ribeiro. “Estamos extremamente satisfeitos com o início do processo que resultará na reforma da Praça do Jurema. A garantia do prefeito a nossa pessoa que, se houver algum atraso na liberação dos recursos provenientes da emenda, fato que é normal, a obra será efetivada com recursos próprios nos deixou ainda mais exultantes, pois temos a certeza que a população será beneficiada com essa importante obra que representa a revitalização do local e o aquecimento do comércio que existe na área”, falou Weliton Lopes. Finalizando o vereador agradece ao deputado Luciano Ribeiro e ao prefeito Aguiberto Lima Dias pelo empenho e compromisso com Brumado. “Em breve estaremos sendo presenteados com a inauguração da Praça do Jurema”, pontuou. O projeto da Praça é bastante moderno e contará com jardins, abrigos, pátio, pergolados, toda estrutura com acessibilidade, dando um novo visual ao local. 

Prefeito de Antônio Cardoso nega desacato e disse que foi agredido

  • 17 Nov 2015
  • 12:19h

(Foto: Reprodução)

O prefeito da cidade de Antônio Cardoso, Felicíssimo Paulino dos Santos Filho, conhecido como “Baixa Fria”, disse que não desacatou os policiais que o abordaram após andar na contramão no centro de Feira de Santana, na tarde do último domingo (15). De acordo com a ocorrência policial, ele foi conduzido ao Complexo de Delegacias após uma discussão com os PMs e por estar com a Carteira Nacional de Habilitação vencida desde o dia 30 de novembro de 2011. O prefeito afirmou que a carteira estava vencida há seis meses e não há três anos, 11 meses de 16 dias. Ele contou que parou o veículo antes dos policiais mandarem e disse também que foi agredido na delegacia por um deles.

 

“Saí de minha residência mais ou menos uma hora da tarde e fui para meu sítio levar uns pintos. Chegando ali na Praça João Pedreira, o calor estava muito forte, os pintos já estavam agonizando, e meu ar-condicionado não está funcionando. Para salvar os bichinhos, eu dei uma contramão para pegar a Marechal e parar no posto que tem ali perto. Neste momento, vinha uma viatura da PM e quando eu ouvi a sirene eu encostei à direita antes de eles me pararem. Os três já chegaram com armas na mão mandando eu colocar a mão na cabeça. Eu já estava com as mãos para cima e disse que eu não era bandido para colocar a mão na cabeça (...). E aí houve uma discussão. Eu disse que eu era prefeito, um homem trabalhador e não era bandido, e ele disse que estava sempre ouvindo no noticiário sobre prefeito bandido e corrupto, e eu respondi a ele que mais bandidos que na política, tem também na Polícia Militar”, relatou, ressaltando que não estava generalizando seu comentário a todos os policiais. “Ele disse que não queria saber se eu era prefeito, e eu disse que eu não queria saber se ele era tenente. Chamaram o major Ribeiro e ele já foi dizendo que eu já seria preso por desacato (...). Eles são mentirosos, e colocaram na ocorrência que eu desacatei, eu fico horrorizado com policiais que usam mentira. Eu dei a contramão sim com a intenção de salvar os pintinhos. Eu fui agredido na delegacia, no recinto do Complexo Policial, pelo major. Tinha mais de 15 policiais na delegacia onde eu fui atendido e quem interveio foi um policial civil. Respondo pelo meu erro da contramão, agora não aceito sofrer agressão no complexo policial... o soldado me segurou no meu braço para o major me agredir no pescoço. A escrivã e outro policial viram meu pescoço. Até me deram guia para fazer o exame de corpo de delito”, afirmou o prefeito, dizendo que vai pensar se vai fazer o exame, quando questionado pela reportagem sobre quando o procedimento seria realizado. Em resposta às declarações do prefeito, o major Ribeiro afirmou que não houve nenhum tipo de agressão. “Em momento algum existiu esse tipo de procedimento, não houve agressão na delegacia e nem em lugar algum. Essa informação não procede”, afirmou. Informações do repórter Aldo Matos do programa Nas Ruas e Na Polícia, na Rádio Sociedade de Feira.

CONTINUE LENDO

ELEIÇÃO OAB/BA: Em Brumado, Carlos Ratis e Tadeu Ventura apresentam as propostas da chapa Coragem para Renovar 77

  • Brumado Urgente
  • 17 Nov 2015
  • 11:34h

O encontro aconteceu sob clima de grande otimismo (Fotos: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

As eleições da OAB Bahia (25/11) têm movimentado a seara jurídica de Brumado e Região. Nesta segunda feira (16/11) os candidatos da chapa Coragem Para Renovar 77, liderados pelo candidato a presidente estadual, o Professor e Doutor Carlos Rátis, acompanhado do candidato a vice-presidente Dr Maurício Goes e Goes, do candidato a Conselheiro Federal e atual presidente da OAB de Vitória da Conquista Dr. Gutemberg Macedo, juntamente com o Candidato a Conselheiro Estadual, ex-Presidente da Subseção de Brumado e representante da região, Dr. Tadeu Ventura Azevedo recepcionaram diversos advogados, onde em uma conversa descontraída foram transmitidas propostas da chapa Coragem Para Renovar - 77 a serem implantadas na OAB Bahia. No ato o Prof. e Dr. Carlos Rátis esclareceu que a chapa nasceu da necessidade apresentada por diversos seguimentos da advocacia baiana e foi através de conexão destas propostas, as quais transcritas em cartas que passaram a integrar um programa único vindo a compor a base da plataforma da Chapa Coragem Para Renovar. A Comitiva visitou a região de Livramento e Paramirim, onde foi recepcionada em grande estilo pelos advogados e apoiadores locais, terminando o dia em uma recepção na residência do Dr. Tadeu Ventura Azevedo que contou com a presença de vários ex-presidentes da OAB Brumado, representantes da advocacia jovem, da advocacia feminina e vários outros operadores do Direito, atuantes na região.


Brumado: Homem encontra revólver prata na estrada e acaba sendo atingido por um tiro no braço

  • Brumado Urgente
  • 17 Nov 2015
  • 11:29h

O revólver calibre 22 pode ter sido usado em vários assaltos na cidade (Foto: Brumado Urgente)

Um fato que aconteceu na noite desta segunda-feira (16) numa estrada vicinal na região da Fazenda Canal acabou chamando a atenção da Polícia. Segundo informações colhidas pelo Brumado Urgente, um cidadão encontrou um  revólver prateado no meio da estrada e ao fazer o manuseio do mesmo, acabou recebendo um tiro no braço, possivelmente pela falta de preparado para manusear uma arma. Ele foi socorrido por parentes e transportado para o Hospital, onde passou por uma pequena cirurgia, mas já passa bem. O fato que intrigou a Polícia foi que a arma, de cor prata, pode ter sido usada por assaltantes e, devido ao fato de a mídia divulgar esse detalhe, os criminosos acharam por bem se livrar dela. A arma, juntamente com a munição, foi enviada para a perícia e as investigações policiais após concluídas irão decifrar esse mistério.. 

Rui determina cortes para assegurar salário de servidores

  • 17 Nov 2015
  • 10:44h

Rui pretende economizar R$ 200 milhões

O governador Rui Costa determinou um corte nos gastos públicos, de acordo com decreto assinado nesta terça-feira, 17. A medida atinge as despesas com terceirização, viagens, telefonia, água e energia elétrica. Os cortes variam entre 10% e 30% do que é gasto atualmente com a prestação desses serviços. Além disso, o governador determinou a suspensão de novos contratos de transporte, licitações, capacitação e treinamento de servidores. O decreto também proíbe a nomeação para cargos em comissão que estejam vagos ou que vierem a vagar a partir de agora. A previsão é de economia de R$ 200 milhões. De acordo com o governador, a redução tem o objetivo de garantir a regularidade no pagamento dos servidores.

Resultados em fetos com microcefalia indicam infeccção por zika vírus

  • 17 Nov 2015
  • 10:07h

(Foto: Reprodução)

Resultados preliminares de exames feitos em dois fetos com microcefalia trazem fortes indícios de que houve infecção por zika vírus. Os testes foram feitos a partir da análise de líquido amniótico de dois bebês de Campina Grande, na Paraíba. O material foi coletado pela neuropediatra Adriana Melo, que vem acompanhando desde o início do surto casos de paciente com a malformação, e analisado no Laboratório da Fiocruz, do Rio. A confirmação do resultado é aguardada para esta terça-feira (17), quando o Ministério da Saúde deve apresentar números atualizados do surto. Até sexta (13), haviam sido contabilizados pelo menos 250 casos da doença nos estados de Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba e Piauí. Questionado sobre a análise da Fiocruz, o Ministério da Saúde não confirmou a informação. Afirmou em nota não haver análises finalizadas e que qualquer conclusão neste momento é precipitada. "Todas as hipóteses serão minuciosamente avaliadas para não se incorrer em erro", informou a pasta. Para alguns especialistas, seria necessária a avaliação de um número maior de exames para fazer com segurança uma conexão entre a infecção do zika vírus e o aumento de casos de microcefalia. Dois exames em meio a um grande número de pacientes não seriam suficientes. Até o momento, a maior dificuldade dos pesquisadores era encontrar traços de algum agente infeccioso que poderia ter levado à malformação. Isso porque o contato com vírus teria ocorrido há vários meses. Os exames realizados buscam identificar fragmentos do DNA do vírus, um exame trabalhoso.

Taigun Auto: POLO SEDAN CONFORTILINE

  • 17 Nov 2015
  • 09:35h

UFRB oferece 784 vagas remanescentes; Inscrições vão até esta quarta (18)

  • 17 Nov 2015
  • 09:08h

(Foto: Reprodução)

As inscrições para vagas remanescentes na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) vão até esta quarta-feira (18) e podem ser feitas em qualquer campus da instituição. Ao todo, serão oferecidas 784 vagas em 18 cursos. De acordo com a instituição, para se inscrever, o candidato deve ter o nome na lista de espera. As inscrições podem ser realizadas também por procuração. Nesse caso, o representante deve portar a documentação exigida no edital. Pelo regulamento, o candidato inscrito no cadastro seletivo concorrerá ao curso declarado como sua 1ª opção na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), na modalidade de reserva de vaga escolhida durante a inscrição no SiSU 2015.2. Os resultados serão divulgados no site da UFRB. Conforme o G1, ao todo três chamadas. A primeira será divulgada em 25 de novembro; a segunda em 7 de dezembro e a terceira em  30 de março de 2015, condicionada à existência de vagas não preenchidas. No caso da matrícula, os convocados em primeira chamada deverão fazer a matrícula de 30 de novembro a 3 de dezembro. Os selecionados em segunda chamada devem se matricular nos dias 10 e 11 de dezembro de 2015. Convocados em terceira chamada devem aguardar publicação posterior.

Brumado: Comerciante passa momentos de pânico em sequestro relâmpago planejado pela própria enteada

  • Brumado Urgente
  • 17 Nov 2015
  • 08:30h

A comerciante foi deixada na altura do km 05 da BA-148 (Foto: Reprodução Google Maps)

A mente criminosa não dá trégua e novos casos vêm mostrando que a violência continua cada vez mais densa em Brumado, o que exigiria maior rigor das autoridades, com ações de combate pontuais e um grande planejamento que permitisse desbaratar as hostes criminosas na cidade. Vivendo sobre a sombra nefasta da crise, o setor de segurança pública parece cada vez mais capengar, enquanto as facções criminosas avançam em suas técnicas, cometendo delitos mais planejados, trazendo pânico e medo na população. Dentre este panorama sombrio, um fato incomum deverá ganhar uma repercussão muito grande, já que houve vazamento à imprensa de um sequestro relâmpago que ocorreu na tarde do último sábado (14), o qual foi planejado pela própria enteada da vítima, uma comerciante que acabou tendo que dirigir cerca de 5 quilômetros da BA-148 sob a mira de uma arma. Segundo informações o sequestro relâmpago se iniciou em um estabelecimento comercial do Jurema, onde a enteada ligou para sua madrasta pedindo para que ela a levasse a uma padaria do Bairro do Tanque. Logo após parar o carro, a enteada deu um sinal e dois elementos armados entraram no carro da vítima, que mostrou resistência e, por isso, foi agredida de forma severa. Após executarem o roubo, os criminosos fugiram junto com a enteada em outro veículo, deixando a empresária muito apavorada. As investigações sobre o caso estão em andamento e a Polícia deverá prender logo o trio, já que foram deixadas grandes evidências do fato. 

'Incêndios são provocados por pessoas', diz chefe de parque da Chapada

  • 17 Nov 2015
  • 08:03h

(Foto: Reprodução)

O chefe do Parque Nacional da Chapada, César Gonçalves, disse nesta segunda-feira (16) que as chamas que atingem o parque foram provocadas pela ação do homem. Este é o segundo grande incêndio registrado no Parque Nacional em menos de três meses. Em setembro, o fogo demorou uma semana para ser controlado e destruiu uma área de cerca de nove mil campos de futebol. "Todos os focos de incêndio que têm aqui na chapada são provocados por pessoas, por alguma razão. A pessoa bota fogo, a gente não tem como avaliar isso [o motivo], mas alguém bota fogo por algum motivo", disse Gonçalves. Ainda de acordo com chefe do Parque Nacional, o incêndio está avançando por alguns vales da região da Chapada Diamantina. "O fogo não está controlado, longe disso, ele está avançando para o sul agora, em pelo menos duas frentes, isso [a situação], o fogo que está entre Lençóis e Palmeiras. No Vale do Capão, no Morro Branco, o fogo tem avançado para alguns vales que ficam atrás dessa montanha. Também temos focos de incêndio na região de Mucugê, que está fora do Parque Nacional, mas que tem inspirado cuidado", disse.

 

Cerca de 300 focos de incêndio já foram registrados nos últimos quatro dias na Bahia, segundo um levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. As regiões mais atingidas são o Oeste e a Chapada Diamantina, neste em sete municípios há focos de Incêndio. São eles: Ibicoara, Ibitiara, Iraquara, Lençóis, Morro do Chapéu, Mucugê e Palmeiras. Até agora, o fogo já destruiu uma área de pelo menos dois mil hectares, o equivalente a dois mil campos de futebol. A vegetação seca, o vento forte e a dificuldade de acesso prejudicam o trabalho dos brigadistas e alguns focos que já tinham sido controlados voltaram a pegar fogo. No domingo (15), três focos de incêndio foram controlados na Serra da Cotréa, nos arredores de Seabra, mas ainda existem nove focos. Equipes de brigadistas voluntários e os 52 brigadistas profissionais chegam a trabalhar até dez horas por dia. Catorze soldados do Exército brasileiro estão dando apoio logístico de transporte e equipamentos. São seis aviões - quatro do governo do Estado e dois do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) - e dois helicópteros que prestam apoio operacional. Ainda são aguardados dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). Eugênio Spengler disse também que o incêndio causou destruição de nascentes dos rios, o que compromete a qualidade da água que chega à população.

CONTINUE LENDO

De almas e de lamas

  • Por Uri Lam
  • 17 Nov 2015
  • 07:02h

(Foto: Reprodução)

Uma tragédia assolou Minas Gerais. Como um vulcão que expele lama, crianças e velhos, animais de todo tipo foram cobertos, ressecados e mortos pela lama "atóxica" que desgraçou a região. Ao olharmos, não vemos nada, só lama; um desterro com gente desterrada. A cena do automóvel sobre o teto da casa destelhada é cena de filme de zumbi. No dia a dia, busco ensinar a adolescentes judeus o sentido das bênçãos que fazem parte das rezas judaicas. Uma delas diz assim: Bendito seja, Eterno, nosso Deus, Rei do Universo, por preservar o chão firme sobre as águas. Tento explicar que agradecemos a Deus porque não é óbvio que temos um chão firme sobre as águas. De repente, por desleixo daqueles que devem imaginar que padrões de segurança são entraves burocráticos, a água se mistura à terra, desbanca barragens e destroça almas. Muita gente se mobilizou para ajudar, é verdade. Iniciativas pessoais e coletivas se empenham em levantar recursos para a recuperação de Bento Rodrigues e de outras cidades em Minas e logo no Espírito Santo. Alguns precisam ir para ver e crer, para ajudar os mais necessitados e confusos sobre o que será de suas vidas. Outros acompanham pelos noticiários. Entre uns e outros, há quem não vai até lá, mas encontra o seu modo de contribuir, mesmo remotamente. De qualquer forma, quando tragédias como esta enlameiam e matam, ainda mais perto de nós, duas atitudes devem vir à mente e às mãos: agradecer pelo nosso chão, firme entre as águas; e agir ativamente para ajudar aqueles que não tiveram a mesma sorte. Como se diz em hebraico? Tikun Olam: consertar o mundo naquilo que estiver ao nosso alcance. Um modo é entrar no site juntos.com.vc/bentorodrigues. É fácil: entre, dê seus dados, defina o valor com que pode ajudar e é isso.

 

Paris, Beirute, Mariana e as Vidas Humanas: Observações sobre o Incomparável

  • Por Sylvia Moretzsohn
  • 17 Nov 2015
  • 06:51h

(Fotomontagem: Brumado Urgente)

A ênfase da cobertura jornalística aos ataques terroristas em Paris, que, segundo as informações iniciais, mataram pelo menos 129 pessoas e deixaram mais de 350 feridos, provocou a previsível reação nas mídias sociais entre os contestadores do “sistema”: como em episódios semelhantes, multiplicaram-se os comentários que acusavam a relativização da importância da vida humana e a indignação seletiva diante da tragédia, tendo em vista o silêncio ou a naturalização sobre o que ocorre em outras partes do mundo. Foram muitos os protestos contra a disparidade de tratamento, por exemplo, entre o que ocorreu em Paris e em Beirute, onde, na véspera, um ataque da mesma índole matou 43 pessoas e deixou quase 240 feridas.

Da mesma forma, proliferaram as comparações com a situação dos mortos e desabrigados na recente catástrofe ambiental em Mariana, ou com a rotina de mortes violentas no Brasil, que em 2014 fez 160 vítimas por dia. São duas questões distintas, mas que remetem ao mesmo apelo humanitário, tão sensível quanto pouco esclarecedor: de fato, do ponto de vista humanístico, nenhuma vida deveria valer mais (ou menos) que outra.

Entretanto, não foi assim ao longo da história, e menos ainda no capitalismo, que tende a transformar tudo e todos em mercadoria: não é muito difícil constatar que as vidas têm valores muito diferentes conforme a posição social que se ocupa. Numa crítica mordaz aos critérios de notícia que orientavam — e orientam — a imprensa, Alexander Cockburn dizia que “os editores devem se lembrar de que há extensas partes do mundo nas quais as pessoas não existem a não ser em grupos de mais de 50 mil”. Recordei a atualidade deste comentário, publicado há quatro décadas, quando escrevi sobre o abismoentre a comoção provocada no início do ano pelo ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo, também em Paris, e o massacre de 2 mil pessoas promovido dias antes pelos fundamentalistas do Boko Haram em Baga, na Nigéria. Tentei então demonstrar que a lógica perversa apontada pela ironia de Cockburn fazia sentido do ponto de vista geopolítico (e jornalístico): o que ocorre nos países mais importantes tem mais relevância, inclusive pelos desdobramentos políticos que esses acontecimentos podem provocar.

Paris e Beirute: diferenças

É fundamental noticiar o que ocorreu em Beirute para que sejamos capazes de apreender a tragédia da guerra que se desenvolve na região. Mas a rotina da guerra é a rotina de tensões, desespero, mortes: fora os grandes massacres, só um esforço de redirecionamento da cobertura poderia tentar chamar a atenção do público não afetado diretamente por esse drama.

Já os ataques perpetrados em Paris rompem a rotina. Além do sentido simbólico da violência contra um ícone do iluminismo e contra a cidade que há muito tempo é o principal destino turístico no mundo, têm outra dimensão política: trazem consigo o crescimento da onda de xenofobia que se alastra pela Europa, aumentando o drama dos refugiados dos conflitos no Oriente Médio e da África — tanto os que estão em trânsito quanto os que já vivem em acampamentos — e afetando os imigrantes já estabelecidos; o recrudescimento de medidas de vigilância na França e nos demais países potencialmente visados, que restringem os direitos dos cidadãos e alimentam um clima de insegurança e desconfiança, prato cheio para a manipulação do medo social; e o incremento da guerra contra o Isis, o “Estado Islâmico”, com a consequência trágica previsível.

O alarde em relação ao ataque permitiria pôr em causa a discussão fundamental sobre quem financia o terrorismo — em suma, os laços entre os Estados democráticos e a indústria armamentista no estímulo ao nascimento desses grupos que depois vêm atacá-los, o emaranhado de interesses envolvidos na promoção de guerras, o próprio terrorismo de Estado convenientemente dissimulado como forma legítima de combate. E é claro que, exatamente por esses motivos, seria preciso contestar o comportamento do âncora que olha muito sério para a câmera e avisa que somos “nós contra eles”, a civilização contra a barbárie.


Paris e Mariana: disparates

Se são claras as diferenças de ênfase entre o que ocorreu em Paris e em Beirute, que estão no mesmo contexto, mais ainda deveriam ser as diferenças entre a carnificina na capital francesa e a tragédia ambiental em Mariana. Comparar um ato de terrorismo com uma catástrofe provocada pela ganância empresarial e esse misto de negligência e conivência do poder público com interesses privados é ignorar uma distinção fundamental da origem e das consequências de cada fato. O que aconteceu em Mariana, e que até o momento mereceu uma cobertura pífia da nossa mídia hegemônica, é de uma gravidade incomensurável, mas nada tem a ver com ataques terroristas, nem pode provocar consequências semelhantes. Tampouco o absurdo índice de mortes violentas no Brasil ou, mais especificamente, a situação da periferia das grandes cidades do país, pode servir como elemento de comparação para os atentados de Paris. Porque só é possível comparar o que tem a mesma substância.

Uma das inúmeras manifestações no Facebook recordou as famosasMeditações de John Donne, depois tratadas como poema, sobre o pertencimento de cada pessoa ao gênero humano: “no man is an island entire of itself, every man is a piece of the continent…”. Por isso não faria sentido perguntar por quem os sinos dobram: “eles dobram por ti”.

Deplorar o sangue derramado é uma necessidade em qualquer circunstância. Mas, do ponto de vista da política, as circunstâncias fazem toda a diferença. É isto que o bem intencionado apelo humanitário ignora, ao promover essa generalização que só ajuda a confundir e dificulta a luta necessária por um mundo menos desigual e violento.

CONTINUE LENDO

Prefeito de Antônio Cardoso é flagrado com CNH vencida há 4 anos e detido por desacato a PMs

  • 17 Nov 2015
  • 06:43h

Conforme PM, gestor conduzia veículo na contramão, em Feira de Santana. Após ser ouvido, prefeito foi liberado; carro foi levado para pátio da Ciretran.(Foto: iBahia)

O prefeito do município de Antônio Cardoso, localizada a cerca de 140 quilômetros de Salvador, foi detido por desacato após ser flagrado com a carteira de habilitação vencida há quatro anos, enquanto dirigia em Feira de Santana. A informação é das polícias Civil e Militar da cidade, a 100 quilômetros da capital. Segundo major Ribeiro, da 67ª Companhia Idependente da PM, o prefeito Felicíssimo Paulino dos Santos Filho conduzia o carro pela contramão, no domingo (15), na Avenida Getúlio Vargas, quando foi flagrado pelos policias. A reportagem não conseguiu contato com o gestor, nesta segunda-feira (16). “Ele estava na contramão e chamou a atenção dos agentes que fazem o policiamento no centro da cidade. Ao avistar a situação, os policiais fizeram o acompanhamento e a abordagem, mas ele se recusou a sair do veículo e também não permitiu que fosse feita revista no carro”, destacou.

Conquista: Operação prende 4 e desbarata desmanche de carros na BR-116

  • 16 Nov 2015
  • 20:04h

Foto: Divulgação / PRF-BA

Uma quadrilha de “desmanche” de carros foi descoberta em uma ação conjunta das polícias Civil e Rodoviária Federal (PRF), em Vitória da Conquista, sudoeste. Na ação, quatro pessoas foram presas. Houve ainda a apreensão de pistolas calibre 380 e munições de calibre 12. O desmanche funcionava em um galpão murado localizado nas proximidades do Km 805 da BR 116. Segundo a PRF, policiais civis foram até o local checar uma denúncia, ao perceber que se tratava de um desmanche de veículos, solicitaram apoio da PRF para executar a operação. Os policiais ainda conseguiram recuperar antes de ser desmontada, uma Toyota Hillux (roubada), placas OUY-8507, de Feira de Santana, que portava placas clonadas de outra pick up e duas carretas já desmontadas. No local, os agentes também apreenderam várias placas de veículos sem ocorrência de roubo, possivelmente para uso em veículo clonados.