Brumado: Ribeirinhos vivem o medo da enchente e dos desabamentos

  • Daniel Simurro / Brumado Urgente
  • 24 Dez 2013
  • 14:58h

A água já começa invadir as margens do Rio do Antônio, o que aumenta os riscos de enchentes (Foto: Daniel Simurro / Brumado Urgente)

O forte clamor pelas chuvas que foi feito pela população rural brumadense, agora, após os altos índices pluviométricos dos últimos dias, pode ser revertido, pois já se pede aos céus para se cerrarem, pelo menos por alguns dias, pois o risco de uma enchente é iminente, pois a Barragem do Rio do Antônio sangrou e, agora, se o volume de água continuar com a mesma intensidade, construções que foram feitas às margens do rio e dos riachos ficarão em sério risco de serem tragadas pelas águas. Segundo a história, a última grande enchente que atingiu Brumado foi em 1968, ou seja, quase 50 anos atrás e, como o índice de chuvas diminuíram sensivelmente de lá para cá, muitas construções foram feitas na beira do rio e dos riachos, projetando-se, de forma equivocada, que a Natureza nunca mais iria enviar chuvas torrenciais para a região. Segundo a Defesa Civil, o risco de desabamentos é grande, caso a chuva continue nas mesmas proporções nos próximos dias. Na zona rural em várias localidades os moradores estão ilhados, com as estradas totalmente alagadas. A previsão continua apontando chuvas para os próximos dias, o que faz com que as autoridades estejam em total alerta, pois os riscos de desabamentos são muito grandes. 

A força da correnteza ainda continua grande, o que aumenta os riscos de desabamento (Foto: Leitor / Brumado Urgente)


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.