76% dos brasileiros são contra retomada das aulas presenciais, diz Datafolha

  • Informações UOL
  • 27 Jun 2020
  • 10:52h

No Nordeste, 75% dizem que as escolas deverão permanecer fechadas ao menos até os próximos dois meses | Foto: Brumado Urgente Conteúdo

A maioria dos brasileiros (76%) é contra a reabertura das escolas nos próximos dois meses por causa da pandemia do novo coronavírus. Em todas as faixas etárias e de renda e em todas as regiões do país, a maioria da população defende que as aulas presenciais ainda não sejam retomadas. No Nordeste, 75% dizem que as escolas deverão permanecer fechadas. Os dados são de uma pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (27). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 2.016 pessoas de todo o país na terça (23) e na quarta (24) por telefone, modelo que evita o contato pessoal entre pesquisadores e entrevistados e exige questionários mais rápidos. O resultado da levantamento mostra que, apesar de a maioria da população (52%) concordar com a reabertura do comércio em estados e municípios neste momento da pandemia, uma proporção bem menor (21%) defende a reabertura das escolas. Para especialistas em educação e infectologistas, o pouco apoio para a retomada das aulas presenciais pode ser pelo temor de que os alunos não sigam as regras de distanciamento, devido à infraestrutura das escolas ou por causa dos deslocamentos necessários para chegar às escolas. Nenhum estado decidiu retomar as aulas presenciais, mas alguns governadores, como os de Goiás e do Distrito Federal, estudam reabrir parcialmente as unidades em agosto. Em São Paulo, a previsão é de retomada em setembro. Na Bahia, o governador Rui Costa (PT), tem repetido que o ano letivo de 2020 não será cancelado. Ele afirma que haverá reposição de aulas, mas ainda não apresentou um plano para isso nem informou prazos.

 

 

Pré-candidato Alessandro Lôbo tem recurso indeferido e continua ‘fora do páreo’ na disputa eleitoral de 2020

  • Brumado Urgente
  • 27 Jun 2020
  • 10:09h

Alessandro Lôbo continua inelegível (Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

A Justiça da Comarca de Brumado, por meio da 90ª Zona Eleitoral, que, atualmente, está sob o comando do juiz Genivaldo Alves Guimarães, confirmou o indeferimento ao pedido de recurso do então candidato a prefeito de Brumado, no ano de 2016, Alessandro Lôbo e Silva (PRB), em face da ação de uma AIJE. A sentença do magistrado foi substanciada em cima de que o recurso foi feito fora do prazo, visto que o investigado não acompanhou o calendário recursal. “Pelos mesmos fundamentos indefiro o pedido de expedição de ofício ao TRE para descobrir endereço de IP, pois o investigado, ciente de que perdeu o prazo recursal, vem deturpando os fatos e formulando pedidos absolutamente desnecessários, incabíveis e protelatórios”, afirmou. O juiz eleitoral indeferiu também o pedido de reconsideração do despacho pelo mesmo motivo da extemporaneidade. Segundo o magistrado, denomina-se coisa julgada material a autoridade que torna imutável e indiscutível a decisão de mérito não mais sujeita a recurso (CPC, art.502). “Todas as fases recursais foram percorridas; foram assegurados a ampla defesa e o contraditório, e esse juízo exauriu sua jurisdição. O recurso foi intempestivo e a decisão transitou em julgado, tornando-se imutável. Pelo exposto, indefiro os pedidos e determino que, logo que juntadas as contrarrazões do RMPE, sejam os autos remetidos ao Eg. TRE”, sentenciou.

Prefeito de Caculé contraria próprio decreto e acende fogueira e sofre 'bombardeio' de críticas

  • Informe Cidade
  • 27 Jun 2020
  • 09:46h

Prefeito contraria o próprio Decreto e acende fogueira na noite de São João. A postagem foi feita em sua rede social às 23:28 horas do dia 23 de junho. Foto: Reprodução/Facebook.

Em pleno período de festas juninas, o prefeito de Caculé, José Roberto Neves, do Democratas, decidiu proibir a venda de fogos de artifício, bem como a concessão de alvarás para as barracas que comercializem o produto. O Decreto 1.573 que estabelece as imposições foi publicado na terça-feira (23). De acordo com o documento, a proibição passa a valer a partir das 00:00 horas do dia 23 de junho de 2020 e permanecerá enquanto durar a situação de calamidade pública.

Além da venda de fogos, o Decreto também proíbe:
- conceder alvará para barracas que comercializem fogos de artifício;
- acender fogueiras em espaços públicos e privados;
- queimar ou soltar fogos de artifício em espaços públicos e privados.

O prefeito também determinou a suspensão dos alvarás que foram concedidos antes da publicação do Decreto.O Decreto leva em consideração a recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia sobre medidas temporárias de prevenção e combate à pandemia do coronavírus. Entre as considerações do documento, está a de que a tradição junina de acender fogueira e queimar fogos de artifício naturalmente provoca aglomerações, comprometendo a eficácia do isolamento social, além de elevar os riscos de doenças e problemas respiratórios. 

Mesmo com o cancelamento dos eventos oficias de São João, ambulantes já comemoravam aumento de 20% nas vendas de fogos de artifício em comparação a 2019. Foto: Aloísio Costa.

A proibição, “feita nas coxas”, contrariou dezenas de barraqueiros que tradicionalmente comercializam fogos de artifício na cidade nesta época do ano. Para eles, a medida deveria ter sido tomada com antecedência. “Agora, que já compramos a mercadoria e precisamos vender os produtos o prefeito diz que está proibido? Acho isso um absurdo e uma falta de respeito. Já não basta esse crise que estamos passando e vamos ter que arcar com mais esse prejuízo?” Questiona um ambulante. Outro vendedor de fogos desabafou: “Pra que aglomeração maior do que a que estamos vendo nos comércios e até mesmo nas feiras-livres? A cidade está cheia e a prefeitura não tem como controlar isso. Não é uma reunião familiar, em casa, com uma fogueira acesa, que vai comprometer o combate ao coronavírus.”

Revoada de louva-a-deus surpreende moradores no litoral norte da Bahia

  • G1/BA
  • 27 Jun 2020
  • 09:11h

(Foto: Reprodução)

Uma revoada de louva-a-deus surpreendeu moradores da praia de Subaúma, que fica na cidade de Entre Rios, no litoral norte da Bahia. Os moradores da localidade gravaram a passagem dos insetos por cima das casas. Eles acreditaram que era uma nuvem de gafanhotos, que atingiu o Uruguai, nesta semana. Segundo a prefeitura de Entre Rios, os louva-deus não causaram danos e seguiram em direção ao mar.

 

 

Aos 92 anos, morre o ex-deputado Félix Mendonça; ele tinha sido diagnosticado com o novo coronavírus

  • Redação
  • 27 Jun 2020
  • 08:03h

O engenheiro e político baiano estava internado após ter sido diagnosticado com coronavírus | (Foto: Reprodução)

O ex-deputado Félix Mendonça (PDT), morreu nesta sexta-feira (26), aos 92 anos. Ele estava internado após ter sido diagnosticado com Covid-19. Natural de Conceição do Almeida, Félix Mendonça graduou -se em engenharia, foi prefeito de Itabuna (1963–1966), deputado estadual (1967–1971) e deputado federal (1983–2011). O deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT) informou sobre o internamento, no dia 21 de junho. “Meu pai testou positivo para o coronavírus e está internado aos cuidados de uma equipe muito competente. Aos 92 anos, ele é o meu maior exemplo de coragem, ética, amor ao próximo e vontade de viver. É um guerreiro, torçam e rezem por ele, afinal pedir a Deus é o que mais importa”, pontuou Félix Jr. Felix deixa esposa, Maria Helena Mendonça, e os filhos Andrea, Cristiana e Felix Jr., que está em quarentena, pois também foi diagnosticado com Covid-19. O deputado federal homenageou o pai através das redes sociais. “Hoje é o dia mais triste da vida de nossa família. Perdemos agora nosso exemplo de caráter, honradez e dignidade. Um homem no verdadeiro sentido da palavra: vitorioso, justo, desprendido, generoso. Qualidades, as melhores que um ser humano pode ter. Ficaremos aqui, minha mãe e nós, seus filhos, netos e bisnetos tão amados, para continuar honrando seu nome”, lamentou.

Homem público

Em nota enviada ao bahia.ba, o prefeito de Salvador, ACM Neto (Democratas) lamentou a morte de Félix Mendonça e disse que o ex-deputado foi um exemplo de homem público. “Tive o privilégio de conviver com ele desde criança. Pude admirar a amizade dele com o meu avô Antonio Carlos Magalhães. Eram queridos amigos, amigos da vida inteira. Tive, também, a oportunidade de ser seu colega na Câmara dos Deputados. Era um exemplo de homem público. Dr. Félix nos deixa muita saudade. Quero expressar os meus sentimentos e a minha solidariedade aos amigos e familiares de Félix Mendonça. Que Deus conforte a todos neste momento de profunda tristeza”, disse Neto. O senador Angelo Coronel (PSD) também demonstrou pesar pala passagem de Félix Mendonça. “A Bahia perde um ícone, amigo e exemplo de homem público”, afirmou Coronel.

RHI MAGNESITA DOA 3 MIL FRALDAS GERIÁTRICAS PARA ASSOCIAÇÃO LUIZA MARILLAC

  • 26 Jun 2020
  • 19:03h

Foto: Divulgação

A RHI Magnesita realizou, nesta sexta-feira (26), uma ação de solidariedade e cuidado junto aos idosos acolhidos pela Associação Luiza Marillac, em Brumado. O espaço recebeu da empresa a doação de 3 mil fraldas geriátricas, itens essenciais para garantir o conforto, higiene e saúde dos 26 idosos que lá vivem. A iniciativa é fruto de um amplo trabalho de apoio a projetos sociais realizado pela empresa na cidade e vai de encontro à uma campanha lançada recentemente pela Associação para arrecadação de materiais de limpeza, higiene pessoal, fraldas descartáveis, lençóis em bom estado de conversação e alimentos.

Brumado registra mais 09 casos confirmados da Covid-19; ao todo são 162 com 108 curados

  • Ascom | PMB
  • 26 Jun 2020
  • 18:06h

(Divulgação SESAU)

Boletim Epidemiológico Covid-19 - Edição 26/06/2020 – Brumado.
Nesta sexta-feira , 26 de junho de 2020, o município de Brumado registra 162 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. O número representa 8,73% do total de 1.855 notificações. Entre os diagnósticos: 2 internações, 3 óbitos, 51 pacientes em tratamento e 108 recuperados. No momento, 50 ainda aguardam resultado laboratorial e 573 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.  Importante lembrar que a Secretaria Municipal de Saúde criou um canal de comunicação direto com a população para tirar dúvidas sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas característicos. 

Bolsonaro inaugura trecho da transposição do São Francisco, assim como Lula, Dilma e Temer

  • por João Valadares|Folhapress
  • 26 Jun 2020
  • 14:20h

Foto: Reprodução / Facebook

Sem a participação de governadores, prefeitos e senadores nordestinos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) inaugurou na manhã desta sexta-feira (26) um trecho do eixo norte da transposição do rio São Francisco.

A obra bilionária, iniciada na segunda gestão do governo Lula (PT), teve o eixo leste, que corta Pernambuco e Paraíba, inaugurado às pressas pelo ex-presidente Michel Temer (MDB) em março de 2017. Logo em seguida, de maneira simbólica, pelos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff (PT). A transposição é a maior obra hídrica do Brasil. O eixo leste foi inaugurado às pressas e, o norte segue sem previsão para conclusão. O orçamento inicial de toda a obra saltou de R$ 4,5 bilhões para R$ 12 bilhões.

 

Bolsonaro acionou a abertura de uma das comportas, em Pernambuco, para que a água comece a chegar ao reservatório de Jati, no Ceará. Ele não falou com a imprensa nem fez discurso.

Depois de observar a água correr pelo canal, o presidente desceu do carro em que estava, tirou a máscara, posou para fotos e cumprimentou apoiadores que o chamavam de mito. Um pequeno grupo abriu uma faixa com a imagem do ex-presidente Lula.

Bolsonaro publicou foto nas redes sociais com o canal da transposição ao fundo e informou que a orientação do governo é concluir obras que já estão em andamento. Comentou rapidamente com apoiadores que essa novela estava chegando ao fim.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que integrou a comitiva do presidente, afirmou que Bolsonaro demonstrou ter postura republicana ao dar continuidade ao projeto. "Estamos em Jati, no Ceará, para testemunharmos aqui um feito histórico. Esta é uma obra do estado brasileiro", declarou.

Deputados federais cearenses do chamado centrão foram maioria no evento. Os governadores do Ceará, Camilo Santana (PT), e de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), não participaram da cerimônia e não mandaram representantes.

Nas redes sociais, o petista disse que o dia era importante para o Ceará e ressaltou que a obra foi concebida e tocada no governo Lula, com apoio do ex-ministro Ciro Gomes (PDT). "E continuada pelos governos Dilma, Temer e, agora, Jair Bolsonaro."

Ele disse que só vai ao local quando a pandemia do novo coronavírus for superada. O Ceará ocupa a terceira posição no Brasil em número de óbitos.

Em nota, o Governo de Pernambuco informou que o gabinete do governador Paulo Câmara recebeu um comunicado do Ministério do Desenvolvimento Regional sobre o evento no fim da tarde desta quinta-feira (25). Por isso, não havia tido tempo hábil para mandar representante à cerimônia.

O presidente desembarcou no aeroporto de Juazeiro do Norte, no Ceará, às 10h. A cidade está em lockdown devido ao avanço do novo coronavírus. De lá, seguiu de helicóptero para Salgueiro, em Pernambuco.

Quatro ministros integraram a comitiva: Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Tereza Cristina (Agricultura), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura).

De acordo com o governo federal, o eixo norte só deve ser concluído no próximo ano, o que vai possibilitar a chegada da água ao Rio Grande do Norte. Este trecho está com 97% dos canais concluídos desde 2018.

Faltam ainda a implantação de todo o sistema drenagem e de operação e controle. Também não foram instaladas todas as bombas que estavam previstas nas três estações de bombeamento.

"Só há uma bomba em cada estação, o que implica numa capacidade de pouco mais de 10% da vazão prevista", explica o professor o professor da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) Francisco Sarmento, que coordenou por 14 anos os estudos e planejamentos hidrográficos da transposição.

No ano passado, a Folha de S.Paulo mostrou que a maior obra hídrica do Brasil sofreu grande deterioração porque foi inaugurada sem que estivesse concluída.

O orçamento inicial de toda a obra, que tem 477 quilômetros de canais, saltou de R$ 4,5 bilhões para R$ 12 bilhões.

O governo Bolsonaro informou que, no ano passado, investiu R$ 1,3 bilhão para recuperação de etapas que já apresentavam 100% de execução física, mas que necessitavam de intervenções e reparos no sistema.

Quando todas a estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte serão beneficiadas.

CONTINUE LENDO

Brumado: apesar do fechamento do comércio não essencial, movimentação de pessoas no centro ainda é alto devido a bancos e lotéricas

  • Brumado Urgente
  • 26 Jun 2020
  • 12:42h

A movimentação de pessoas era grande na parte da manhã (Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Tendo como objetivo conter aglomerações e, consequentemente, evitar o aumento da transmissão comunitária do novo coronavírus em Brumado, a qual está em curva ascendente, com casos diários, o Tribunal de Justiça da Bahia, determinou por meio de uma liminar da Desembargadora Cynthia Maria Pina Resende, o fechamento do comércio não essencial, o que foi acatado pela administração municipal que suspendeu os decretos, suspendendo assim os anteriores. Sendo assim, a partir desta sexta-feira (26), os estabelecimentos comerciais que não se enquadravam no perfil de “essenciais” teriam que fechar as suas portas. 

No centro da cidade as filas na lotérica e na Caixa eram grandes (Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

A projeção é que a medida judicial iria diminuir o fluxo de pessoas nas ruas, mas, não foi isso que se viu hoje nessa manhã. A equipe do Brumado Urgente esteve no centro comercial da cidade e constatou um grande volume de pessoas, especialmente nas filas da Caixa Econômica Federal e das lotéricas, mas em bancos também foram registradas cenas de fila de pessoas. Ainda foi observado que na região da feira livre o movimento também era grande. Com isso os questionamentos, especialmente dos comerciantes, de que a ação judicial não iria ter um contribuição minimalista na contenção da transmissão comunitária da Covid-19 se proliferaram. Os comerciantes esperam que a decisão seja revista, já que, segundo a direção do CDL as festas de finais de semana, como os tradicionais babás e aglomerações na frente de bares no meio rural são muito mais nocivas do que o comércio não essencial aberto.

As filas nos bancos também tinham concentração de pessoas (Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Prefeitura de Brumado emite Nota de Esclarecimento sobre o fechamento do comércio não essencial

  • Ascom | CMB
  • 26 Jun 2020
  • 11:53h

(Ascom | PMB)

O Município de Brumado, através do Prefeito Municipal, vem por meio deste instrumento, objetivando prestar esclarecimentos acerca da determinação judicial para fechamento de parte do comércio local para expor o seguinte:

a) A construção das decisões de abertura e fechamento do comércio se deram com diálogo constante com a sociedade, tendo-se estabelecido a sistemática de reuniões semanais, presentes diversos setores da sociedade, todas as sextas-feiras, levando-se sempre em consideração o comportamento da doença na cidade, natureza das atividades e impacto social da paralisação;

b) Quando se fala em comportamento da doença não se considera, tão somente, o número de infectados, mas também, de curados com o acompanhamento sistemático dos pacientes em Brumado. A assistência médica e sanitária dos pacientes acometidos pela doença tem sido muito intensa, mesmo com as pessoas em casa, monitorando-se, virtualmente, de forma constante, registrando-se que das 56 pessoas infectada, 54 estão em casa, sem qualquer sintoma grave e seguindo o mesmo ritmo das 96 já curadas, sendo detectada duas hospitalizações;

c) A secretaria de saúde do município tem, então, acompanhado não somente o número de casos confirmados, mas também o de curados, taxa de ocupação do Centro de Atendimento COVID baixa, levando-se em consideração o período de abertura do comercio, identificando uma estabilização na relação entre infectados e curados.

d) Dessa forma, como a construção das soluções tem sido na forma do diálogo, com a dinâmica própria da situação, não é razoável que impere a vontade da Defensoria Pública Estadual, sem qualquer lastro em comprovação técnica de que o comércio é o responsável pelo aumento de casos (controlados, repita-se). Afinal, tem sido explicitado, constantemente, o trabalho da secretaria municipal de saúde, que está gerindo a situação com a análise de dados diários de situação dos paciente em tratamento, taxa de ocupação do Centro COVID, número de curados, efetividade de medidas de fiscalização, dentre outros e) O que na prática está a acontecer é a retirada da condição do Poder Executivo, numa clara afronta à Separação de Poderes, de acompanhar e disciplinar a situação vivenciada, sem qualquer apontamento de vício em seus atos administrativos, com base em um achismo da Defensoria Pública, não tendo apontado qualquer critério técnico.

Diante de tais considerações, a Administração Municipal informa que recorreu da decisão do Tribunal de Justiça, que acolheu o pleito da Defensoria Pública Estadual, por não concordar com o fechamento do comércio como medida inquestionável no enfrentamento da realidade da COVID-19. Continuaremos a lutar, de forma firme, por aquilo que acreditamos ser melhor para a sociedade brumadense. Sigamos firmes.

EDUARDO LIMA VASCONCELOS
Prefeito Municipal 

Prefeitura de Brumado entra com ação no MPF contra o governo da Bahia devido à transferência da central de regulação para Salvador

  • Brumado Urgente
  • 26 Jun 2020
  • 11:43h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

O impasse estabelecido sobre as regras sanitárias que envolvem as transferências de pacientes diagnosticados com quadros médicos graves, acabou ganhando contornos de briga jurídica, já que a Prefeitura de Brumado deu entrada no Ministério Público Federal (MPF) com uma representação contra o Estado da Bahia, que através da Secretaria da Saúde (Sesab) desativou a Central de Regulação que funcionava em Vitória da Conquista. Na argumentação foram adicionados dados sobre o grande desafio dos municípios da região em dar o tratamento médico adequado, já que são necessárias unidades de terapia intensiva com respiradores, que só são encontrados em Vitória da Conquista. Diante disse, o prefeito de Brumado, Eduardo Lima decidiu entrar com a representação no MPF. O chefe do executivo brumadense alegou as diversas dificuldades, com a transferência da Central de Regulação para a capital baiana, já que muitos pacientes, especialmente os acometidos pelo novo coronavírus, ficam muito prejudicados em seus tratatamentos. Após exposição da motivação da representação, o gestor encaminhou pedido buscando a anulação do referido ato administrativo de retirada do sistema de Regulação de Leitos da Macrorregião de Saúde de Vitória da Conquista para a Salvador.

Frente fria muda direção de nuvem de gafanhotos que se aproximava do Brasil

  • Redação
  • 26 Jun 2020
  • 10:03h

(Foto: Reprodução)

Com o avanço de um frente fria e a chuva no Sul do Brasil, a nuvem de gafanhotos deve permanecer na Argentina. O governo do Rio Grande do Sul tem monitorado o avanço dos animais desde terça-feira (23) quando o país argentino emitiu um alerta de que a nuvem estava próximo à fronteira com o Brasil A nuvem de gafanhotos veio do Paraguai e seu deslocamento é influenciado pela direção dos ventos e a ocorrência de altas temperaturas. Ao G1,  o chefe da divisão sanitária do governo gaúcho Ricardo Felicetti informou que o monitoramento por parte do governo é feito com troca de informações constantes com a Argentina. De acordo com o último boletim divulgado pelo governo argentino, a localização da nuvem era imprecisa devido ao tempo nublado. Até o momento, nenhum produtor avistou o inseto na Fronteira Oeste.

‘O Brasil vai surpreender o mundo’, diz Guedes sobre recuperação econômica

  • Redação
  • 26 Jun 2020
  • 08:12h

Declaração ocorreu em live realizada com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)| Foto: Reprodução/Facebook

Ministro da Economia, Paulo Guedes definiu o povo brasileiro como “valente” e garantiu que o Brasil vai surpreender o mundo com o trabalho de recuperação econômica passada a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A declaração ocorreu em live realizada com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na noite de quinta-feira (25).”O Brasil vai surpreender o mundo. É um povo valente. Vamos furar as duas ondas e sair do lado de lá”, disse. Para conseguir o feito, ele falou em investimentos, especialmente em gás natural, para tornar a energia barata e maior acessibilidade à cesta básica. “Precisamos justamente abrir novos horizontes de investimento. Então vem investimento em gás natural: o choque da energia barata. Isso vai chegar no botijão de gás daqui a pouco, que vai ficar barato. Vamos fazer depois a reforma tributária e reduzir os IPIs. Vamos também tornar a cesta básica mais acessível. Tudo isso mais acessível pra população. Comprar fogão e geladeira, se a gente tirar os IPIs, isso desaba, o preço desaba. Nós vamos retomar nossa agenda de reformas estruturantes”, afirmou. O ministro também indicou que estuda implantar um bônus a pequenos empresários que cumprirem com os pagamentos de empréstimos tomados durante a crise. “Para o sujeito pequenininho que foi lá, pegou empréstimo, trabalhou bem, conseguiu se recuperar e pagou o empréstimo, a gente dá o bônus de adimplência e perdoa o crédito. Estamos estudando isso”, declarou Guedes. 

Conquista: Prefeitura vai apresentar hoje defesa para manter comércio aberto

  • Redação
  • 26 Jun 2020
  • 08:03h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

Segundo apuração do Blog do Rodrigo Ferraz, a Prefeitura de Conquista deverá apresentar nesta sexta-feira (26) a defesa junto a Justiça no intuito de manter o comércio aberto. Ontem (25) um comitê de entidades produtivas divulgou uma ação com dados que favorecem a manutenção da abertura das lojas na capital do Sudoeste baiano. A ação movida pelo Ministério Público, através da Promotora Guiomar Miranda, pede o fechamento do comércio essencial em virtude do aumento dos casos de coronavírus. A decisão fica com a Juíza, após receber a defesa do poder público municipal.

E será que o saneamento agora vai tirar o atraso? O Brasil clama

  • Levi Vasconcelos
  • 25 Jun 2020
  • 19:30h

Como está é que não dá para ficar. Os ambientes são fétidos, espalham doença e emporcalham a paisagem Levi Vasconcelos | Fotocomposição: Brumado Urgente

Até parece que nos tempos modernos virou parte da paisagem das cidades brasileiras ter um ex-rio que corta o miolo do núcleo urbano e virou esgoto a céu aberto. Ou nas áreas litorâneas, algumas festejadas, o caldo despejado nas praias.

Não tem como acabar com isso? Estudos do Serviço Nacional de Informações de Sanamento (SNIS), do Ministério do Desenvolvimento Regional, mostram que 98% dos brasileiros têm coleta de esgoto, mas só 43% são tratados.

Enfim, o Senado vota o Marco Regulatório do Saneamento Básico, em pauta desde julho de 2018, um auspicioso projeto que pretende botar esgoto no Brasil de cabo a rabo até 2033, ao custo de R$ 700 bilhões.

Polêmica

O deputado baiano Afonso Florence (PT) é contra as mudanças. Diz que a nova lei vai quebrar o sistema público já instalado e não vai resolver o problema. O advogado Wladimir Antonio Ribeiro, uma das maiores autoridades do Brasil em saneamento, diz que o projeto define três focos: água e esgoto, manejo de resíduos sólidos e manejo de águas pluviais urbanas.

Ele aponta que o projeto tem pontos confusos, que podem suscitar muitas ações judiciais, mas cita que o positivo é abrir as portas do setor para a iniciativa privada, que hoje tem apenas 6%.

A questão: será que agora vai? Tomara que sim. Como está é que não dá para ficar. Os ambientes são fétidos, espalham doença e emporcalham a paisagem.