Viabilização da Fiol deve acelerar projetos na Bahia, incluindo Porto Sul

  • Redação
  • 05 Abr 2021
  • 17:44h

Primeiro trecho da ferrovia será concedido na próxima quinta-feira (8); secretários Walter Pinheiro e Marcus Cavalcanti veem impacto positivo |

A viabilização da Ferrovia da Integração Oeste Leste (Fiol) vai potencializar uma sére de projetos em andamento na Bahia, a exemplo do Porto Sul. A avaliação é do secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti. O gestor informa que a obra do terminal de Ilhéus está em execução e “a previsão é de que a parte marítima seja iniciada em julho”. A conclusão e operação do primeiro trecho da Fiol, entre Ilhéus e Caetité, será leiloada na próxima quinta-feira (8), na bolsa de valores B3. A expectativa positiva de Marcus Cavalcanti casa com a estimativa do secretário de Desenvolvimento Econômico e vice-governador, João Leão, que na semana passada disse ao bahia.ba que a geração de novos negócios, sobretudo na área mineral, vai ampliar a receita do Estado e das prefeituras de cidades cortadas pela ferrovia em 20%. A concessão a ser leiloada tem 537 quilômetros e mais de 70% da execução realizada. Com duração de 35 anos, vai exigir R$ 3,3 bilhões em investimentos, sendo R$ 1,6 bilhão para a finalização das obras. “A Fiol possui papel estratégico no desenvolvimento econômico da Bahia e será um importante vetor para o escoamento da produção de grãos e minério pelo Porto Sul, cujas obras estão a pleno vapor”, ressaltou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.