Brumado: Polícia Civil estaria prestes a esclarecer o caso intrigante dos tiros na residência do vereador Thiago Amorim

  • Brumado Urgente
  • 13 Jan 2021
  • 09:04h

O atentado ocorreu um dia antes das eleições da nova mesa diretora do Poder Legislativo | Foto: Brumado Urgente

Um caso que movimentou e encerrou de forma intempestiva o final de 2020 em Brumado foi o ataque a tiros à residência do vereador e advogado criminalista Thiago Amorim (relembre aqui). O fato ocorreu no dia 30 de dezembro no Bairro das Flores e, imediatamente, ganhou as páginas policiais de toda a região. Segundo declarações do próprio Thiago ele teria sido ameaçado anteriormente pelo irmão do vereador “Rey de Domingão”, o qual estaria muito insatisfeito e irritado pelo fato de que Amorim teria desistido de compor a chapa com seu irmão e ter se bandeado para os lados da situação. O ambiente ficou carregado, mas, com o passar dos dias tudo foi se acalmando, culminando na eleição da chapa comandada pelo vereador Zé Carlos de Jonas, o qual contou com o voto decisivo do recém-eleito. Passados cerca de 15 dias do ocorrido, a Polícia Civil já teria obtido imagens de sistemas de monitoramento e, por meio dos depoimentos colhidos e de outros indícios averiguados durante as investigações, já estaria prestes a elucidar o caso. 

Os tiros atingiram o portão da residência do advogado | Foto: Whatsapp Brumado Urgente

Duas vertentes vêm sendo analisadas à exaustão; a primeira é que todo um esquema teria sido forjado para tornar Thiago Amorim vítima e assim dar a sustentação para a sua mudança de postura política e a outra é que realmente a sua residência tenha sido atingido a mando de alguém que queria o ver morto, inclusive isso foi relatado por um manifesto da OAB que saiu em defesa de Amorim e ainda citou o nome do acusado (veja aqui). Ainda não se sabe se haverá uma divulgação pública do resultado das investigações ou ficará tudo sob sigilo de justiça, mas tudo será devidamente esclarecido pela competente equipe da 20ª Coorpin, a qual tem um alto índice de resolutividade em suas ações. 

O vereador Thiago Amorim votando na sessão de posse | Foto: Daniel Simurro

Em contato com um dos delegados do caso, o Brumado Urgente foi informado que a elucidação do fato é uma espécie de questão de honra para a PC. Outra questão defendida por correntes que afirmam que tudo não passou de um ato forjado e que o acusado de ser o mandante dos disparos teria ido na mesma noite do atentado à delegacia e que teria dado informações que o inocentariam. Ele também esteve na cerimônia de posse e fez questão de bradar para todos ouvirem que a verdade seria revelada. Então é esperar para ver se será emitido um comunicado à imprensa do desfecho desse fato que provocou uma reviravolta na política brumadense.

Tiros
Atentado
Vereador
Advogado
Thiago Amorim
Caso
Elucidação
Polícia Civil
Investigações

Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.