Estado publica resultado final de concursos para Polícia Militar e Corpo de Bombeiros

  • Redação
  • 30 Nov 2020
  • 17:30h

(Foto: Reprodução)

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) publicou, nesta sexta-feira (27), o resultado final e a homologação de dois concursos públicos para a Polícia Militar da Bahia e Corpo de Bombeiros Militar da Bahia. As portarias, disponíveis no Diário Oficial do Estado (DOE), no Portal do Servidor e no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), trazem a relação dos candidatos por ordem de classificação.

Também foi publicado o resultado definitivo para aferição da veracidade da autodeclaração de candidatos negros, emitido pela Comissão de Heteroidentificação constituída pela empresa organizadora dos concursos, o IBFC.

De acordo com os editais dos certames, os aprovados serão convocados pelas corporações, de acordo com a necessidade da administração pública, para realização dos exames pré-admissionais, que incluem: entrega de documentos, exames médicos-odontológicos, teste de aptidão física, avaliação psicológica e investigação social.

Os candidatos a soldado irão ingressar no curso de formação, e os oficiais de saúde serão matriculados no estágio de adaptação. Todo o andamento pode ser acompanhado pelo DOE.

Regidos pelos editais SAEB 02/2019 e SAEB 03/2019, os concursos foram lançados no fim de 2019, com as primeiras provas realizadas no início deste ano. Entretanto, a pandemia da Covid-19 atrasou todo o cronograma.

O certame para candidato a soldado da PM e Corpo de Bombeiros registrou 112,3 mil inscritos, enquanto o concurso para médico e odontólogo da Polícia Militar chegou ao total de 790 inscritos. Os certames têm validade de um ano, podendo ser prorrogados, uma única vez, por igual período.

E na hora em que Lula vem morar na Bahia, eis que o PT de Rui é derrotado

  • Levi Vasconcelos
  • 30 Nov 2020
  • 16:46h

(Foto: Reprodução)

É evidente que ACM Neto tem o que festejar no ano da pandemia. Venceu bonito em Salvador e manteve Feira de Santana com Colbert Martins (MDB) e Vitória da Conquista com Herzém Gusmão (MDB). Nos três casos, o PT de Rui Costa perdeu. No primeiro, com Major Denice, uma invenção que não deu certo; no segundo e no terceiro com dois ícones históricos do partido, o deputado federal Zé Neto e o estadual Zé Raimundo. Isso acontece justamente no momento em que Lula vem morar na Bahia, a mais bem sucedida experiência do partido no Brasil. Óbvio que até 2022 a pauta nacional, com Bolsonaro no bolo, há muitas águas a rolar. Pode até ser que os dois acabem no mesmo palanque, mas na Bahia haverá disputa. E as urnas de Feira e Conquista têm tudo a ver.

BA-026: vítima fatal em acidente próximo à Sussuarana

  • Redação
  • 30 Nov 2020
  • 14:11h

O veículo foi totalmente consumido pelas chamas | Foto: Reprodução Whatsapp

Por volta das 23h30 prepostos da Companhia Independente de Policiamento Rodoviário/Brumado foram informados pelo SAMU que houve um acidente de trânsito, sendo realizado o deslocamento e constatado que uma motocicleta marca Honda CG 125 de placa AGD 2773- Londrina-PR, conduzida pelo senhor Fabrício Silva Lima, 33 anos (óbito no local), colidiu frontalmente com o veículo marca Chevrolet/Ônix de placa OKV 7101. A perícia foi realizada no local e o corpo encaminhado ao IML de Vitória da Conquista.

Com transmissão no mesmo patamar do início da pandemia, mortes devem aumentar, diz Vilas-Boas

  • 30 Nov 2020
  • 14:04h

Boletim do último sábado apontou 4.204 pessoas contaminadas em 24h, mais do que o dobro registrado no dia anterior (1.919) | Foto: Reprodução

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, projetou nesta segunda-feira (30) que, nas próximas semanas, a Bahia deva registrar um aumento na taxa de letalidade nos casos de coronavírus em meio à nova tendência de avanço da doença. Em entrevista ao programa Bahia Meio dia, da TV Bahia, o secretário afirmou que, atualmente, o nível de disseminação da doença é semelhante ao verificado no início da pandemia, em março.

“Não é uma doença que mata nos primeiros dias. É uma doença que, quando mata, demora na maioria das vezes um mês. A pessoa fica internada em UTI. Então, é possível que, ao longo das próximas semanas, vamos começar a ver um aumento da taxa de letalidade”, declarou.

Boletim do último sábado (28), por exemplo, mostrou um cenário preocupante. Naquele dia, o estado contabilizou 4.204 pessoas infectadas por Covid-19. O número representa mais do que o dobro de notificações do dia anterior (1.919 casos).

Para Vilas-Boas, a elevação nos indicadores já era esperada sobretudo diante dos eventos políticos-partidários. “Aconteceu em São Paulo, Paraná, Espírito Santo, Rio de Janeiro. Aqui, na Bahia, já temos uma semana, indo para duas, de aumento sucessivos do número de casos ativos, casos notificados e número de testagens no Laboratório Central, e de notificações por parte dos municípios”, disse.

Leitos pressionados

Na entrevista, o secretário também fez um panorama da atual situação dos leitos de UTI nos hospitais públicos. Segundo ele, em Barreiras, que registrava taxa de ocupação de 45% na semana passada, agora 72%. No município do oeste baiano, há hoje 279 pessoas em isolamento após receber diagnóstico de Covid-19 e 155 aguardam resultado de testes laboratoriais. Desde início da pandemia, 99 pessoas morreram no município.

Ele afirmou que o sistema de saúde hoje está mais pressionado do que já esteve no começo do ano. “Estamos vendo agora, e é uma coisa que esta acontecendo no Brasil, uma coexistência das doenças tradicionais, acidentes de carro, de moto, infarto, AVC, cirurgias que vinham acontecendo eletivas com necessidade de UTI e demanda do Covid. Então, o sistema está duplamente pressionado, pela volta à quase normalidade que algumas pessoas estão encarando, e a Covid voltando a recrudescer”, disse Vilas-Boas ao Bahia Meio Dia.

Durante o programa jornalístico, o secretário disse ainda que o governo do Estado deverá autorizar a reabertura de leitos que haviam sido desmobilizados.

Paulo Afonso: Secretário de saúde é transferido em estado grave devido à Covid-19

  • Redação
  • 30 Nov 2020
  • 12:07h

(Fotos: Reprodução)

O secretário de saúde de Paulo Afonso, na divisa com Sergipe e Alagoas, Luiz Humberto, foi transferido no final da noite deste domingo (29) para Salvador. Humberto teve piora no estado de saúde devido à Covid-19 e precisou ser encaminhado em UTI aérea para a capital baiana. O avião decolou por volta das 23h. Segundo o Blog do Ozildo Alves, o secretário passou por um exame de tomografia na sexta-feira (27) que apresentou alto grau de comprometimento do pulmão.

Baianos aumentam em 32% os gastos com educação na comparação com janeiro

  • Redação
  • 30 Nov 2020
  • 11:04h

Depois de queda em abril, quando começou a quarentena no Brasil, gastos voltaram a subir a partir de maio, dando um salto maior em outubro | Foto: Agencia Brasil

Startup de gestão de finanças pessoais, a Mobills analisou dados de mais de 99 mil usuários do aplicativo entre os meses de janeiro e outubro de 2020, e constatou que os gastos com educação cresceram 36% do que a média registrada em janeiro deste ano. Analisando o recorte desta análise sobre 1,2 mil usuários da Bahia, foi possível concluir que neste estado os gastos com educação foram em outubro 32% maiores do que em janeiro.

Janeiro costuma ser o mês de férias escolares e fevereiro o mês de volta às aulas, período em que os gastos com educação tendem a ser maiores, por isso, na Bahia o aumento entre esses meses foi de 24%. Em março, início da quarentena no Brasil, os gastos registrados com educação tiveram uma queda de 7% em comparação com fevereiro, mas os valores ainda foram 15% maiores do que em comparação com janeiro. No mês seguinte, abril, o valor registrado com educação atingiu a maior baixa do período, no total 11% menor do que em janeiro.

Para o CEO da Mobills, Carlos Terceiro, essa queda entre março e abril demonstra que os baianos, com o reforço das medidas de isolamento social no Brasil, reduziram os gastos com educação, muito provavelmente de cursos e escolas que tinham aulas presenciais e que não adaptaram nos primeiros meses para o sistema de educação à distância.

A partir de maio, os gastos com educação voltaram a apresentar um crescimento gradual, mas foi em outubro que os gastos tiveram um salto. Em comparação com janeiro, os gastos foram 32% maiores nesta categoria. “Podemos supor que essa alta se dá principalmente devido à volta das aulas presenciais em escolas particulares e universidades, que vem ocorrendo gradualmente no último mês”, explica Terceiro.

Ticket médio

Apesar do aumento de gastos, durante os dez meses analisados pela startup, o ticket médio registrado em outubro foi 8% menor do que o registrado em janeiro, com uma média de R$ 414,83 .

Carlos Terceiro comenta que esse comportamento representa que entre março e junho muitos usuários do Mobills cortaram essa despesa do orçamento, então de julho a outubro eles voltaram a ter gastos com educação e por esse motivo o valor total aumentou, enquanto o ticket médio reduziu.

Batida entre carro e carreta-cegonha deixa 2 mortos na BR-116, entre Jequié e Manoel Vitorino

  • Ascom | PRF
  • 30 Nov 2020
  • 10:53h

(Foto: Divulgação PRF)

Uma batida entre um carro e uma carreta-cegonha deixou duas pessoas mortas, na manhã deste domingo (29), na BR-116, entre os trechos de Jequié e Manoel Vitorino. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos corpos das vítimas ficou carbonizado. Segundo informações da PRF ao G1, o acidente aconteceu por volta das 5h30, no km 690,4. Após a batida entre os veículos, a carreta-cegonha, que carregava alguns carros novos, pegou fogo. A Polícia Rodoviária Federal informou que as duas vítimas, que estavam no carro, morreram no local. Uma das vítimas era um homem e a outra não teve o sexo identificado porque teve o corpo carbonizado. Por causa do acidente, a pista foi interditada por policiais da PRF e foi liberada por volta das 8h30. O fogo foi controlado por equipes da ViaBahia. Os corpos foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié.

“ACM Neto será o futuro governador da Bahia”, afirma prefeito reeleito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão

  • Luan Julião
  • 30 Nov 2020
  • 09:42h

(Foto: Reprodução)

O prefeito reeleito da cidade de Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano, Herzem Gusmão (MDB), concedeu uma entrevista ao programa Sociedade Urgente da Rádio Sociedade, na manhã desta segunda-feira (30).

Durante a entrevista Herzem Gusmão criticou as gestões passadas da cidade, lideradas pelo PT, que segundo ele mesmo antes de Lula ganhar para presidência da república em 2002, Vitória da Conquista já era governada pelo Partido dos Trabalhadores.

“Nós conseguimos uma vitória aqui muito difícil, afinal de contas eu sempre falo, o PT chegou primeiro em conquista do que no Brasil, quando Lula chegou lá, ele já estava governando Conquista em 97, quando Jaques Wagner ganhou aqui, já era governado por ele [PT] desde 1997”, disparou o prefeito reeleito.

“Ganhamos as eleições pois a cidade avaliou e aprovou nossa gestão. Encontrei uma cidade que o plano diretor de desenvolvimento urbano estava ultrapassado, vencido desde 2002, a cidade não tinha um plano sequer, de meio ambiente, de mobilidade urbana, de transporte, a cidade sequer tinha um plano municipal de saneamento básico, não sei como eles conseguiram governar por 20 anos sem um planejamento estratégico. Nós trouxemos as melhores assessorias do Brasil, para sairmos da improvisação. Quando eu estava no microfone do rádio eu criticava que Vitória da Conquista crescia sem planejamento, eu não poderia repetir os erros de 20 anos”, completou

Ainda de acordo com Herzem, ACM Neto, atualmente prefeito de Salvador pelo segundo mandato será o futuro governador do estado da Bahia, tendo a vitória de Bruno Reis na capital baiana com um sinal disso, e afirma que a Bahia está cansada do Partido dos trabalhadores.

“ACM Neto é um grande eleitor, e considerado o melhor prefeito do Brasil. Essa vitória de Bruno Reis, que é mais expressiva entre as capitais do país, pode acreditar que Neto será o futuro governador da Bahia”, disse.  

“O recado está nas urnas, a sabedoria da população, essa cidade foi governada 20 anos pelo PT, 20 anos de desgoverno, de improvisação. É um partido [PT], um governo que se sustenta na propaganda, se alimenta de propaganda, inunda emissoras de rádio e televisão de propaganda, eu queria morar no estado da propaganda do PT. Como explicamos um estado campeão em pobreza, metade das piores cidades para morar está na Bahia, e vamos ficar sustentando o PT, chega, o PT vai descansar em 2022”, completou o Herzem Gusmão.

Escala de funcionamento noturno das farmácias em Brumado | De 01 a 10 de dezembro

  • Ascom | PMB
  • 30 Nov 2020
  • 08:56h

Nicette Bruno é internada no Rio após testar positivo para coronavírus

  • Redação
  • 30 Nov 2020
  • 08:35h

Segundo a filha da atriz, o quadro de Nicette não é grave, mas a ex-global precisou receber ventilação não invasiva | Foto: TV Globo

A atriz Nicette Bruno, de 87 anos, foi internada no CTI da Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio de Janeiro no último domingo (29), após testar positivo para o novo coronavírus. A informação foi confirmada pela filha da veterana, Bárbara Bruno, de 64 anos, em um vídeo compartilhado no Facebook. Segundo a filha da atriz, o quadro de Nicette não é grave, mas a ex-global precisou receber ventilação não invasiva. “Estou aqui para dizer que, infelizmente, a Covid bateu à nossa porta. Mamãe está com Covid, está internada, mas está passando bem, está com uma ventilação não invasiva. Eu tenho certeza e confiança e pela luz e pela força dela, Nicette Bruno, eu tenho certeza que ela vai vencer a Covid. Me solidarizo, como todas as pessoas que estão passando por esse processo, use máscara. Salva vidas”. Beth Goulart, também filha de Nicette, pediu orações dos seguidores e admiradores da mãe para que ela possa atravessar esse momento delicado.“Conto com a sua oração, com o seu pensamento positivo que isso é o que a gente mais pode fazer para ajudar as pessoas que estão nessa situação. Não é só ela, estamos todos vivendo uma situação como essa, então desejo força e fé para todos que estão passando por isso nesse momento. Agradeço o seu carinho. Ela vai se recuperar. Eu creio. Deus tudo pode, ela vai sair dessa com muita luz e muita saúde”

Conquista: Derrotado, Zé Raimundo diz que irá à Justiça Eleitoral contra posse de Herzem

  • Cris Santana, de Vitória da Conquista / Lula Bonfim
  • 30 Nov 2020
  • 07:53h

Zé Raimundo estava muito confiante para uma vitória nas urnas | Foto: Divulgação

O candidato derrotado no segundo turno em Vitória da Conquista, Zé Raimundo (PT), afirmou que irá à Justiça Eleitoral para impugnar a posse do vencedor Herzem Gusmão (MDB). Segundo o petista, em entrevista dada na noite deste domingo (29), o atual prefeito conquistense utilizou a máquina pública municipal em seu favor durante a campanha. “Essas eleições foram atípicas, não só em função da pandemia, que dificultou muito o processo de mobilização da campanha, que é a nossa marca de estar nas ruas, nas reuniões, nas mobilizações. E do outro lado, enfrentando um adversário que tinha a máquina pública na mão e utilizou de forma muito violenta e completamente fora da lei. Ameaçando de forma truculenta servidores, fazendo obras eleitoreiras, utilizando mecanismos que, com certeza, a Justiça vai apurar”, afirmou o petista. “Nós já fizemos denúncias e vamos denunciar mais uma vez na Justiça Eleitoral, pedindo a impugnação do candidato na sua posse. A Justiça irá avaliar. Mas, sem dúvida alguma, foi uma campanha em que a marca da utilização do dinheiro público ficou escancarada a todo momento”, complementou Zé Raimundo. Deputado estadual e ex-prefeito de Vitória da Conquista, Zé Raimundo obteve 46% dos votos válidos nas eleições deste domingo (29), totalizando 82.942 votos. O prefeito reeleito Herzem Gusmão, com 54%, registrou um total de 97.364 votos.

Área na Chapada Diamantina em Piatã é desmatada com licença irregular e preocupa agricultores familiares

  • Informações do G1/BA
  • 30 Nov 2020
  • 07:38h

Governo da Bahia concedeu licença irregular para empresa desmatar área na Chapada Diamantina — Foto: Arquivo pessoal

O governo da Bahia, por meio do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), concedeu licença irregular de desmatamento para um empreendimento de agronegócio na cidade de Piatã, região da Chapada Diamantina, segundo o Ministério Público da Bahia (MP-BA). Cerca de 900 hectares já foram desmatados, o que equivale a 900 campos de futebol. A promotoria de Justiça do MP-BA informou que solicitou o cancelamento da autorização, mas ainda não há resposta do órgão ambiental. O G1 entrou em contato com o Inema e com a empresa Hayashi, para saber o posicionamento sobre a questão, mas ainda não obteve resposta até a publicação desta reportagem. A denúncia do empreendimento irregular foi feita por moradores e agricultores familiares da Chapada, que chegaram a fazer manifestações contra o desmatamento. De acordo com o grupo, a mesma empresa já possui cultivo em outro terreno, nas cidades vizinhas de Mucugê e Cascavel.

 

Agricultores familiares fizeram protesto contra o desmatamento em Piatã — Foto: Arquivo pessoal

O medo dos agricultores familiares é que o empreendimento leve a mesma escassez de água e degradação do solo para Piatã. Sem se identificar, por medo de represálias, um deles falou sobre os danos causados. “O agronegócio produz para exportação, e os prejuízos ambientais ficam para a população local, que sofre com falta de água de qualidade, poluição do solo e doenças causadas pelo uso de agrotóxico”, disse. O promotor de Justiça Augusto César de Matos, responsável pela atuação do MP-BA no caso, explica que o empreendimento está se instalando em uma área vasta na região das planícies, que é um local importante de agricultura familiar, na Chapada Diamantina. "Esse primeiro imóvel conseguiu essa licença, que segundo investigação nossa, do Ministério Público, através da Promotoria Regional Ambiental do Alto Paraguaçu, é ilegal. Ela na verdade é uma chancela. É um ato administrativo que o estado da Bahia concede, através do seu órgão ambiental, o Inema, para que o empreendedor possa retirar, suprimir, cortar, toda a cobertura vegetal, ou seja, retirar toda a proteção natural de floresta, para que ele possa ocupar o solo com agricultura".

Área desmatada na região da Chapada Diamantina — Foto: Arquivo pessoal

O promotor explica ainda que, por essa Autorização para Supressão Vegetal (ASV) ser um ato administrativo, acaba revestida do aspecto de legalidade. No entanto, para que ela seja válida, de fato, ela precisa cumprir requisitos que estão no Código Florestal Brasileiro. Segundo Augusto César de Matos, a investigação identificou que a ASV se baseou em informações do Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir) que é autodeclaratório, ou seja: em informações passadas pela própria empresa de agronegócio. "Nós percebemos, ao longo da investigação, que ela [autorização] baseou-se em um Cefir irregular. Esse Cefir é um ato autodeclaratório, mas ele é chancelado, é confirmado pelo Inema, que é o órgão ambiental do estado. E, na verdade, quando o Ministério Público se debruçou sobre esse documento, percebeu-se inúmeras ilegalidades". "Essa ilegalidade transbordou esse cadastro, esse pré-requisito, que corresponde a uma identidade no móvel rural", detalhou o promotor. O Código Florestal Brasileiro define a necessidade de manutenção de 20% de cobertura vegetal em todas as áreas de reserva, o que é chamado de reserva legal. A legislação prevê que esse percentual tem que estar obrigatoriamente preservado, com mata nativa íntegra.

Moradores denunciam mineradora por poluição em nascente de rio na BA — Foto: Arquivo pessoal

No Cefir apresentado pela empresa, ela descreve um percentual correspondente a 28 hectares de áreas de preservação permanente (APP), de reserva legal, áreas produtivas e as áreas que já foram utilizadas e possíveis de serem utilizadas. No entanto, a extensão total do terreno é muito maior, o que aumenta o percentual de proteção. "O Cefir considerou uma pequena parcela dos quase 1.300 hectares. Considerou apenas infimamente o percentual de área de APP, quando, na verdade, o terreno apresenta uma larga área. É uma área que vulgarmente se denomina como 'embrejada', ou seja, é uma área que retém grande parte da malha hídrica que transpassa a propriedade. Então essa área de preservação permanente corresponderia na propriedade, não só aos 28 hectares dos rios que a cortam, mas necessariamente toda essa área que encontra proteção no código florestal, vulgarmente conhecido como vereda". "Então nós pularíamos aí de 28 hectares a serem preservados para mais de 100 hectares que deveriam estar constando no Cefir, quando não constam. E deveriam estar protegidos, ou seja, essa área jamais deveria ser tocada. Ela deveria ser preservada, sob o aspecto legal e sob o aspecto ecológico". O que chama a atenção para a situação é que o Inema, órgão que tem que conferir os dados da autodeclaração do Cefir antes de emitir a autorização, não fez a checagem e apuração do que foi comunicado, o que torna a concessão irregular "A autorização foi pautada em um Cefir absolutamente irregular, totalmente desconectada com a realidade. Inúmeros estudos, através de imagens de satélite, de georreferenciamento, sensoramento remoto, detectou com precisão a extensão dessas áreas de APP, não computadas no Cefir e ilegalmente abatidas, contrariando o Código Florestal. Portanto, a ASV, desde o início, é fulminada de ilegalidades", explica o promotor.  Além do percentual de reserva legal, o Código Florestal também impossibilita, por meio de lei, o desmatamento de áreas de recarga dos mananciais hídricos da região e com a possibilidade de existência de espécies ameaçadas de extinção, seja de fauna ou de flora. "Outro aspecto importante é a existência na região de espécies ameaçadas, catalogadas e registradas pelos instrumentos legais de proteção, que necessariamente preveem a necessidade da manutenção do habitat natural dessas espécies na hipótese de pedido de supressão vegetal. A região já diagnosticada e inclusive reconhecida pelo próprio órgão ambiental do estado como abrigadura de cinco espécies nativas, como onça pintada, anta, paca e cachorro do mato".Essa não é a primeira denúncia que moradores da Piatã, na Chapada Diamantina, fazem contra os danos causados por grandes empresas. Em setembro deste ano, o G1 registrou outro caso, envolvendo uma mineradora que tem poluído as nascentes dos rios locais. As nascentes mais afetadas são as do Rio da Bocaína. A mineradora fica no ponto mais alto da zona rural da cidade, tem lançado no ar um resíduo em pó que causa problemas respiratórios na população, além da poluição hídrica. Na época, a Secretaria de Meio Ambiente de Piatã informou que estava acompanhando a situação, que solicitou uma fiscaliza ao Inema, que chegou a ser feita. A secretaria estava aguardando o relatório do instituto para tomar providências com relação à mineradora. Também na época, o G1 tentou contato com o Inema, mas nunca obteve resposta.

‘Novos ventos começam a soprar’, diz ACM Neto após vitórias em Feira e Conquista

  • Eduardo Dias
  • 30 Nov 2020
  • 07:09h

Foto: Sergio Duarte/bahia.ba

O prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, utilizou as redes sociais na noite deste domingo (29) para comemorar o resultado das eleições do segundo turno nas cidades de Feira de Santana e Vitória da Conquista, onde ele havia declarado apoio aos candidatos Colbert Martins e Herzem Gusmão, respectivamente. Os candidatos apoiados por Neto derrotaram nas urnas dois candidatos do Partido dos Trabalhadores (PT), Zé Neto, em Feira, e Zé Raimundo, em conquista. Ambos eram as últimas apostas do governador Rui Costa contra ele após perder a eleição em Salvador com a Major Denice Santiago. “As vitórias de Herzem, em Conquista, e de Colbert, em Feira, são simbólicas e confirmam que novos ventos começam a soprar em nosso estado. Ventos que mostram que os baianos estão preparados para construir um futuro ainda muito melhor”, disse Neto no Twitter

Depois de perder em cidades-chave, PT tenta entoar discurso de que não sai derrotado da eleição

  • Redação
  • 30 Nov 2020
  • 07:03h

Presidente do partido, Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirma que legenda se recolocou em disputas relevantes e foi à final em mais municípios neste ano do que em 2016 | (Foto: Reprodução/ Facebook)

Depois de perder em 11 das 15 cidades no segundo turno, recebendo menos de 40% dos votos em seis delas, o PT tenta agora entoar o discurso de que não saiu derrotado nas eleições municipais de 2020.

Fora das capitais e fracassando em disputas, ficando como coadjuvante em locais-chave a exemplo de São Paulo, Porto Alegre e Fortaleza, o partido tenta colar a imagem em vitórias do PSOL, que teve bom desempenho no pleito deste ano.

Presidente da legenda, Gleisi Hoffmann (PT-PR) disse que a sigla se recolocou em disputas relevantes e foi à final em mais municípios neste ano do que no pleito passado — foram 7 no segundo turno de 2016. Diante do cenário, o ex-presidente Lula, por ora, silenciou.

Para Gleisi, ainda há efeito da onda anti-PT, com ataques que agora foram usados até por antigos aliados. “Em capitais onde o PSOL também chegou bem, como em SP e em Belém, é graças a uma história ligada ao petismo. O sentimento é de animação, não de euforia”, afirmou.

O líder do PT na Câmara, Ênio Verri (PT-PR), admite que o resultado efetivo, de só 4 vitórias, “é pouco” e que ele esperava mais. Em sua avaliação, porém, a esquerda sai vitaminada, com vitórias como em Maceió (PSB), Recife (PSB), Fortaleza (PDT) e Belém (PSOL), mostrando-se capaz de competir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2022, desde que unida. Petistas viram no ato de Flávio Dino (PC do B-MA), neste domingo (29), o início de uma via de reconciliação, após o racha em Recife.

Papa Francisco nomeia primeiro cardeal afro-americano

  • Bahia Notícias
  • 29 Nov 2020
  • 15:50h

Foto: Vatican Media / Fotos Públicas

O papa Francisco empossou, nesse sábado (28), 13 novos cardeais. Um deles é o primeiro afro-americano a ocupar o cargo, o que, de acordo com a agência Reuters, amplia a influência do pontífice no grupo que elegerá seu sucessor.

Segundo a publicação, os cardeais foram empossados em uma cerimônia conhecida como consistório, que foi reduzida em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Desta vez, apenas 10 convidados foram permitidos na Basílica de São Pedro - geralmente, o evento recebe milhares de pessoas.

Dos 13 cardeais que tomaram posse, nove tem menos de 80 anos e são elegíveis, segundo as leis da Igreja, para entrar em um conclave secreto que vai escolher o próximo papa entre eles. Isso vai acontecer quando Francisco morrer ou renunciar. 

Ao longo de seu mandato, o papa já nomeou 18 cardeais de países que nunca tiveram um. No caso do consistório de ontem, por exemplo, Brunei e Ruanda tiveram seus primeiros cardeais. A agência ressalta que a diversidade de países no grupo cresceu desde que o latino-americano Francisco se tornou o pontífice.