Falso policial preso por ataques sexuais em série em SP é condenado por estuprar mulheres

  • G1
  • 12 Nov 2019
  • 19:09h

(Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal/Instagram)

O falso policial que foi assunto nacional há alguns anos, ao ser preso sob suspeita de ter cometido uma série de ataques sexuais contra 26 mulheres em bairro nobre de São Paulo, acabou condenado pela Justiça por estuprar e roubar nove das vítimas. Cabe recurso. Adson Muniz Santos recebeu penas que, somadas, totalizam 59 anos e oito meses de prisão em regime fechado pelos crimes praticados contra as mulheres entre os anos de 2016 e 2017. As informações são do Tribunal de Justiça (TJ) e da defesa do empresário, que sempre negou todas as acusações. Das nove condenações contra Adson, seis são por estupros, sendo que algumas delas ainda têm roubo, extorsão, sequestro e abuso de poder. As outras três condenações foram por importunação sexual, ameaça e falsidade ideológica. Adson ainda foi absolvido de uma acusação de estupro e teve ao menos um dos casos arquivados, segundo sua defesa. A reportagem confirmou que uma das condenações por estupros saiu em abril deste ano: ele recebeu pena de 9 anos por estupro e abuso de poder, crimes que teria cometido em 22 de dezembro de 2016 contra uma mulher na capital paulista.Outra condenação foi confirmada em outubro de 2019: 18 anos e seis meses por estupro, roubo e extorsão. Adson foi acusado de atacar outra mulher nos Jardins, no dia 6 de outubro de 2017.


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.