Novo Código de Ética permite que médicos deem prontuário à Justiça sem autorização

  • Redação
  • 23 Abr 2019
  • 19:30h

(Foto: Divulgação)

O novo Código de Ética Médica, apresentado nesta terça-feira (23) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), permite que o médico entregue à Justiça o prontuário do paciente, contendo os medicamentos usados, resultados de exames e diagnósticos de problemas de saúde, mesmo sem autorização do paciente. As novas regram passam a valer no dia 30 de abril. Segundo o Estadão,  o novo Código põe fim a um impasse vivido pela classe médica, quando decisões judiciais determinavam a obrigação do profissional entregar informações dos pacientes, mesmo que eles não concordassem. "Havia um impedimento ético da entrega dos documentos. Agora isso pode ser feito, mas apenas para a Justiça e  em casos específicos", defendeu o corregedor do Conselho Federal de Medicina, José Vinagre, ao Estadão. Vinagre afirmou ainda que o prontuário também pode ser entregue à Justiça nos casos em que o documento for essencial para a defesa do médico.

Prontuário
Médico
Código
Ética
Medicina

Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.