Melhor do mundo chega a Salvador driblando fãs

  • Informações do Correio
  • 15 Jun 2014
  • 10:18h

Portugal desembarcou em Salvador ontem à noite e Cristiano Ronaldo deu seu primeiro drible. Portugueses no saguão nem viram o craque, que entrou no ônibus na pista do aeroporto (Foto: Edson Ruiz/Coofi

Antes mesmo de entrar em campo, Cristiano Ronaldo quase apronta uma das suas. Na hora de desembarcar em Salvador, ontem, CR7 e seus companheiros ensaiaram uma pedalada pra cima da torcida. Saíram pela área de desembarque de cargas da Base Aérea. Mas a marcação em cima do craque foi cerrada. Os torcedores haviam preparado uma carreata do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães até o Hotel Deville, em Itapuã. Concentraram-se inicialmente ao lado da pista de pousos. Depois, foram para o saguão e ali aguardaram ansiosamente. Entre portugueses que já estão em Salvador para o jogo, descendentes de portugueses e simples admiradores da seleção - ou de Cristiano - havia cerca de 30 pessoas. Animados, cantaram o hino do país e tremularam bandeiras. Mas queriam mesmo era ver “o cara”. Surgiu a informação de que a delegação já estava no hotel e passou sem deixar rastros. A possibilidade de ter levado um drible do craque quase deixou decepcionada a pequena Letícia, de 7 anos, mostrando um jornal com a foto de CR7. Mas, calada, a portuguesinha mantinha a esperança. “Ela queria ver o ídolo e eu trouxe. Tomara que ainda não tenham chegado”, disse a mãe Paula Barreiro. Enfim, às 20h15, CR7 e toda a delegação pisaram em solo baiano. Finalmente ele estava aqui. Os torcedores então correram para o local e conseguiram chegar a tempo. “Eu vi ele dando tchauzinho na janela”, gritou uma jovem. A carreata de cerca de 15 carros estava formada. Houve buzinaço ao longo de todo o percurso. “Se ele autografar minha camisa eu vou colocar em um quadro”, tinha esperanças João Gabriel Araújo, 11 anos, brasileiro filho do português Pedro Dias. “Pensei que tinham dado um banho de bola na gente. Mas agora podemos mostrar a eles que estamos aqui”, afirmou Pedro. 

 


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.