Brumado Urgente

Brumado Urgente


Diretor da PF vai ao STF para explicar declarações sobre inquérito contra Temer

Segunda | 12.02.2018 | 09h07


Foto: uol

Após ser intimado pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, marcou uma reunião com o magistrado para a próxima segunda-feira (19) na sede da Corte. Segundo informações do jornal O Globo, no encontro Segóvia deve explicar ao ministro suas declarações sobre o inquérito que averigua o decreto dos portos assinado pelo presidente Michel Temer – em entrevista à agência Reuters, o gestor sugeriu que era possível “concluir que não havia crime” e fez ressalvas sobre o delegado, Cleyber Malta Lopes, que comanda a apuração. Na intimação a Segóvia, Barroso sinaliza que ele pode ter cometido "infração administrativa e até mesmo penal” em decorrência das afirmações. Ele também pediu que o Ministério Público Federal (MPF) tome conhecimento do caso, "para que — na condição de órgão de controle externo da atividade Policial Federal —, tome as providências que entender cabíveis". Em carta enviada aos servidores da corporação, o diretor-geral negou ter anunciado o arquivamento do inquérito.

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.