BUSCA PELA CATEGORIA "Tecnologia"

Operadoras de celular vão cortar a internet de quem atingir o limite contratado

  • O Globo
  • 21 Out 2014
  • 15:28h

(Divulgação)

As operadoras devem estrear um novo formato de cobrança por internet no Brasil no qual o cliente é obrigado a pagar por um pacote adicional assim que sua franquia terminar. Com isso, será o fim da chamada "velocidade reduzida". A novidade será implementada primeiro pela Vivo, segundo reporta O Globo. Maior operadora do país, com 79 milhões de clientes, a empresa apresentará o formato primeiro a quem tem celular pré-pago para, futuramente, mirar os clientes de planos pós-pagos. Atualmente, um dos pacotes mais usados na modalidade pré-paga custa R$ 6,90 e garante 75 MB. Quando essa franquia acaba, o usuário não é desconectado; ao invés disso, recebe internet em velocidade reduzida, que chega a ser de apenas um décimo do total contratado. Em novembro, quando o limite for alcançado a internet será cortada e, para continuar navegando, a pessoa precisará comprar 50 MB adicionais por R$ 2,99 para usar pelos próximos sete dias. Oi e TIM confirmaram que também estudam migrar para esse formato e, embora a Claro não tenha comentado, O Globo diz que a operadora acompanhará as adversárias.

OUT: Facebook fica fora do ar por cerca de meia hora nesta quarta-feira (03)

  • Da Redação
  • 04 Set 2014
  • 07:16h

Usuários ficaram preocupados com a instabilidade (Foto: Reprodução)

Quem tentou acessar o Facebook por volta das 16h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (3), teve dificuldades. Isso porque a rede social apresentou instabilidade por cerca de meia hora em diversas regiões do mundo, incluindo o Brasil. Durante a pane, nem quem tentava acessar pelo navegador do PC, nem quem tentava pelo aplicativo, obteve êxito. Alguns serviços associados ao Facebook, a exemplo do Messenger, ficaram sem funcionar durante o problema. Instagram e Whatsapp, porém, funcionam sem problemas. No Twitter, usuários reclamaram sobre lentidão no acesso ou impossibilidade de entrar no Facebook.

Samsung lança primeira TV flexível do mundo, com resolução 4K

  • TechTudo
  • 02 Ago 2014
  • 16:45h

(Divulgação)

A Samsung lança, nesta sexta-feira (1), a primeira televisão flexível do mundo, com qualidade de resolução 4K. O aparelho, chamado UN78S9B, tem 78 polegadas, e seu display pode ficar reto ou assumir forma côncava. A novidade chega, por enquanto, apenas à Coreia do Sul, país de origem da fabricante. O modelo custa aproximadamente US$ 34 mil (R$ 77 mil em conversão direta). O UN78S9B tem curvatura 4200R, o que significa que a tela atinge a curva de uma circunferência com 4,2 metros de raio. O produto dispõe também de painel de cristal negro e utiliza recurso 

Novo AVG Cleaner para Android avalia apps e pode desinstalar os dispensáveis

  • INFO ONLINE
  • 25 Abr 2014
  • 09:12h

(Foto: Reprodução)

A AVG é uma empresa conhecida especialmente pelos seus serviços de antivírus para computadores. No mundo mobile, ela tem um aplicativo para otimizar o desempenho de dispositivos com sistema operacional Android: o AVG Cleaner. A versão 2.0 do software foi lançada na última semana e traz, como principal novidade, o Desinstalador de aplicativos.A ferramenta faz uma avaliação do uso dos apps do dispositivo sob diversos aspectos. Ela mostra se o usuário está usando o software periodicamente, apresenta o consumo de bateria do app e de dados móveis, além do espaço de armazenamento que o aplicativo ocupa. Depois deste diagnóstico, fica a critério do usuário manter o app no smartphone ou fazer a desinstalação com um toque.

MARCO CIVIL DA INTERNET: Brecha no projeto põe em risco a neutralidade da rede

  • Por Sérgio Matsuura
  • 23 Mar 2014
  • 08:08h

Após cinco meses tramitando em regime de urgência, o Marco Civil da Internet deve ser apreciado pelo plenário da Câmara na quarta-feira [12/3, mas não foi], ao menos é o que ficou acertado em reunião do colégio de líderes realizada antes do carnaval. Mas como a relação entre o governo e o PMDB, que tem obstruído qualquer tentativa de votação do projeto, continua hostil, existe a possibilidade de um novo adiamento. Além disso, o projeto que vai regular o funcionamento da grande rede no país ainda é controverso, e a inclusão de alguns artigos no texto original preocupa especialistas. Um parágrafo em especial – que permite ao governo regulamentar “a discriminação ou degradação do tráfego” por meio de decreto – põe a neutralidade da rede em risco, dizem eles. No capítulo III, o Marco Civil determina que “o responsável pela transmissão, comutação ou roteamento tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados, sem distinções por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação”. No entanto, o parágrafo seguinte abre espaço para exceções, que devem ser por “requisitos técnicos indispensáveis à prestação adequada dos serviços e aplicações” ou para “priorização a serviços de emergência”, ambos definidos por decreto presidencial. – É uma brecha para o governo interferir na neutralidade da rede, mesmo que seja com boas intenções – afirma o advogado Fernando Mauro Barrueco, especialista em Direito Digital. – O governo não tem que interferir na internet. Ela deve ser sempre livre e democrática. – Quem define o que são esses requisitos técnicos? – emenda o sociólogo Sérgio Amadeu da Silveira, um dos representantes da sociedade civil no Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

A neutralidade da rede é defendida por diversos setores da sociedade, pois ela determina a livre concorrência entre os produtores de conteúdo. Seja um vídeo por streaming ou um simples e-mail, todos os pacotes de dados devem ser tratados de forma isonômica pela infraestrutura de rede. Por outro lado, as operadoras são contrárias à norma, pois defendem o direito de cobrar mais por sites que demandam mais banda ou oferecer pacotes com preços diferenciados aos consumidores de acordo com o uso. As dúvidas em torno do texto do Marco Civil se acentuam por um pequeno trecho na defesa do projeto, apresentada pelo relator, deputado federal Alessandro Molon (PT-RJ), em plenário no último dia 12. Nela, o parlamentar destaca que “o tratamento diferenciado a vídeos em tempo real (streaming) ou mesmo a utilização de voz sobre IP (VoIP), como Skype, por exemplo, podem ser outros motivos justificáveis a serem priorizados sem que haja, contudo, violação ao princípio da neutralidade”.  – O artigo sobre a neutralidade deve ser claro e conciso, sem espaços para interpretações – diz Fernando Barrueco. – Essa diferenciação do Skype manda a neutralidade para o espaço. Não precisa ter decreto, não precisa de mais nada, apenas o princípio. Se o governo interferir nisso, teremos um mar de ações judiciais. O representante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação no CGI.br, Virgílio Almeida, afirma que o que vale é o que está no texto do projeto, que deixa clara a defesa da neutralidade da rede. – O governo já reafirmou que não abre mão da neutralidade da rede – afirma. Mas os críticos veem com desconfiança o trecho inserido na justificativa do Marco Civil. – As operadoras estão acostumadas a travar batalhas jurídicas. A minha preocupação é que eles consigam inserir frases na justificativa do projeto para levar o argumento aos tribunais depois que o projeto entrar em vigor – diz Barrueco. O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia (Sinditelebrasil) preferiu não se manifestar sobre a tramitação do Marco Civil. Não foi possível contatar o deputado Alessandro Molon. Outro ponto sensível, inserido no texto após o início dos debates políticos na Câmara, é o da “liberdade dos modelos de negócios promovidos na internet”. O inciso atendeu demanda das operadoras, que alegavam que o Marco Civil poderia inviabilizar a venda de pacotes com diferentes velocidades, como acontece hoje. Porém, o temor é que o princípio seja utilizado posteriormente para justificar a venda de pacotes de acordo com o conteúdo, alguns mais baratos apenas com acesso a redes sociais, por exemplo, e outros mais caros, para vídeos. – Eles dizem que querem quebrar a neutralidade para oferecer pacotes mais baratos, limitando o tipo de conteúdo que pode ser acessado. Nós temos uma pesquisa sobre a prática dos mais pobres na internet, e o comportamento deles é muito parecido com o de outras classes sociais. Eles usam e-mail, mas também veem vídeos e acessam redes sociais. Esse argumento de que vão beneficiar as camadas mais necessitadas é falaciosa – afirma o sociólogo Amadeu da Silveira. Para Virgílio Almeida, o princípio da liberdade de negócios apenas ratifica o que já é praticado pelo mercado: – As operadoras podem vender pacotes diferentes, como é feito hoje.

CONTINUE LENDO

Galaxy S5 e smart watches já podem ser adquiridos por meio da pré-venda

  • Da Redação
  • 22 Mar 2014
  • 10:06h

(Foto: Divulgação)

O novo smartphone top de linha da Samsung, o Galaxy S5, e os novos smart watches da marca, Gear 2 e Gear Fit, já podem  ser pré-encomendados a partir deste sábado (22) . Os primeiros países a receber o pré-lançamento são Estados Unidos e Suíça, seguidos de outros 59 mercados em seguida, incluindo o Brasil. Os produtos estarão expostos nas lojas físicas da fabricante, lojas de operadoras e redes de varejo. Funcionários especialistas ficarão disponíveis para mostrar os recursos dos gadgets aos consumidores. Nos Estados Unidos, algumas operadoras já anunciaram os preços do Galaxy S5 combinado com planos de telefonia móvel. Ele vai custar a partir de US$ 199,99 por mês em um contrato de dois anos. Segundo o site Sammobile, o Gear 2 e o Gear Fit custarão US$ 299 e US$ 199, respectivamente, no país. No Brasil, os valores devem ser divulgados em breve. O Galaxy S5 tem leitor de impressão digital, monitor de batimentos cardíacos, filma em ultra HD e é à prova d´água. As especificações incluem tela de 5.1 polegadas, Android 4.4 KitKat e câmera de 16 MP. O relógio inteligente Gear 2 possui câmera, faz e recebe chamadas, mede a frequência cardíaca e sincroniza com os smartphones da marca. O segundo modelo, o Gear Fit, é voltado mais para os praticantes de esportes. Com peso de 27 g, ele tem funções de monitoramento de batimentos cardíacos, pedômetro, cronômetro, recebe e-mails e mensagens de texto e reproduz música.

Atendendo a Pedidos: Saiba como bloquear solicitações de jogos no Facebook

  • Informações do Olhar Digital
  • 19 Mar 2014
  • 07:53h

(Imagem: Reprodução)

Os jogos são importante fonte de renda e diversão no Facebook, mas é fácil encontrar quem não suporta receber notificações sempre que os amigos acham que devem sugerir um FarmVille, Candy Crush etc. O que nem todo mundo sabe é que há como bloquear essas sugestões. Você não tem como optar por jamais ser convidado para um jogo ou aplicativo novo, mas pode riscar um título que já foi oferecido - e também o usuário que fez a recomendação. Para isso, vá ao link de jogos que fica na barra lateral esquerda e clique em "Solicitações" - ou neste link aqui. Lá, acione cada "X" que estiver ao lado de aplicativos e jogos. Quando fizer isso, você ainda poderá optar por nunca mais receber solicitações da pessoa que te mandou aquilo e bloquear de vez o app, evitando que outro usuário tente recomendá-lo.

Golpe online usa promoção de ingressos da Copa do Mundo para roubar dados pessoais

  • INFO ONLINE
  • 16 Mar 2014
  • 10:02h

(Foto: Reprodução)

Um novo golpe online está usando a Copa do Mundo para roubar dados de internautas brasileiros. Segundo a empresa de segurança digital ESSET, uma falsa promoção de ingressos criada por cibercriminosos vem sendo enviada por e-mail pedindo um cadastro às vítimas para que elas possam estar entre as 2 mil pessoas que irão ganhar ingressos para o torneio mundial de futebol. Os cibercriminosos afirmam no e-mail que o concurso é promovido pela Sony – em uma tentativa clara de dar mais veracidade ao golpe. Vale notar que essa companhia realmente promove um sorteio de ingressos, mas não pede cadastro por meio do e-mail mostrado acima. Quando o internauta clica na tela de cadastro, ele é diretamente levado para uma página falsa que pede até mesmo o número do cartão de crédito. De acordo com a ESSET, todas as informações são mandadas diretamente aos cibercriminosos que criaram esse golpe.

Futuro da profissão? Robôs já escrevem artigos, revela pesquisa

  • Redação Comunique-se
  • 15 Mar 2014
  • 13:15h

(Foto: Reprodução)

Não vai demorar muito para que conteúdos jornalísticos sejam produzidos de maneira automática por robôs. É neste futuro que o professor de mídia e comunicações da Karlstad University (Suécia), Christer Clerwall, aposta. O profissional estuda e faz testes para que matérias sejam produzidas por meio de equipamentos eletrônicos. Segundo informações do site da Revista Galileu, Clerwall realizou recente pesquisa com 46 alunos da graduação de jornalismo, que avaliaram textos escritos por jornalistas e robôs. A ideia era analisar a qualidade do conteúdo. A reportagem, sobre um jogo de futebol americano, passou por alguns ajustes no tamanho, para que ambos tivessem o mesmo comprimento. O professor afirmou que as alterações foram feitas sem que os textos perdessem o sentido. Alguns pontos, como confiável, agradável de ler, informativo e útil foram utilizados nas avaliações. O resultado apontou que o material criado pelo jornalista foi definido como bem escrito, claro e agradável. O produzido pelo software como descritivo, informativo, preciso, confiável e objetivo. A avaliação final mostrou que, das 27 pessoas que responderam o questionário, 10 disseram acreditar que um jornalista era o autor da nota feita de maneira eletrônica. Dos 18 entrevistados que leram a matéria escrita por um profissional, 10 arriscaram ao dizer que tinha sido escrita por um programa. "Fiquei surpreso com os resultados, até certo ponto. Mesmo que eu soubesse que os textos automáticos eram realmente muito legíveis, pensei que eles seriam considerados piores do que os escritos por um jornalista", disse o professor. O assunto foi tema da coluna de Gilberto Dimenstein nesta segunda-feira, 10, na CBN. Para ele, a notícia deixará muito jornalista "de cabelo em pé". "Graças às novas invenções da tecnologia da informação, muitos desses dados puramente descritivos talvez sejam feitos por uma máquina. O que vai ficar para nós seres humanos é fazer matérias com mais charme, emoção e reflexão".

Jornal Nacional será apresentado pela primeira vez por duas mulheres

  • Divulgação
  • 28 Fev 2014
  • 09:37h

(Foto: Reprodução)

As jornalistas Patrícia Poeta e Sandra Annenberg comandarão o Jornal Nacional no dia 8 de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. De acordo com a Folha de São Paulo, todos os programas da emissora (incluindo entretenimento, jornalismo e esporte) farão menção à data e abordarão assuntos relativos ao tema. O "Jornal Hoje" será apresentado nesse dia por Renata Capucci. No esporte, Cris Dias substitui Tiago Leifert no "Globo Esporte".

WhatsApp cai e fica fora do ar na tarde deste sábado (22)

  • Da Redação
  • 23 Fev 2014
  • 08:48h

(Foto: Reprodução)

O serviço de mensagens WhatsApp ficou fora do ar na tarde deste sábado (22). O aplicativo começou a apresentar problemas por volta das 15h30 e, até as 17h15, não tinha voltado a funcionar. Na última quarta-feira (19), o Facebook anunciou a compra do aplicativo. De acordo com o site BGR India, a empresa confirmou que está com problemas técnicos e que trabalha para resolvê-los, mas ainda não havia previsão de retorno dos serviços. O aplicativo também apresentou falha na noite desta sexta-feira(21) e, em dezembro do ano passado, ficou fora do ar por duas horas.

Projeto de lei quer proibir ligações telefônicas sem identificação

  • Da Redação
  • 22 Fev 2014
  • 18:15h

(Foto: Reprodução)

Empresas de telefonia fixa ou móvel poderão ser proibidas de oferecer serviço que impeça a identificação do número originador da chamada e também de cobrar valor adicional pelo serviço de identificação do número que fez a ligação. As normas constam do projeto de lei 433/2013, do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), aprovado esta semana pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado. De acordo com o autor da proposta, as medidas têm o objetivo de impedir ligações que permitam o anonimato de quem discou, como as que, em vez de informar o numero de origem, dispõem as expressões 'bloqueado', 'restrito' ou 'não identificado'. Vital argumenta que chamadas não identificadas têm sido utilizadas pelo crime organizado, estelionatários e chantagistas, "que procuram aterrorizar suas vítimas sob o manto do anonimato". Ele lembra "casos de cidadãos que vieram a falecer de infarto durante o golpe do sequestro por telefone, acreditando que o suposto sequestrador estivesse de fato com um ente querido". 

Créditos de celulares terão validade mínima de 30 dias, determina Anatel

  • Da Redação
  • 21 Fev 2014
  • 08:45h

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou hoje o regulamento que permite o cancelamento automático de serviços como telefonia fixa, móvel, internet e TV por assinatura. Além disso, a agência também passa a exigir que os créditos comercializados para celulares pré-pagos tenham prazo de vencimento mínimo de 30 dias. De acordo com a própria reguladora, as empresas hoje chegam a comercializar algumas opções de recarga para esses aparelhos que expiram em um ou em cinco dias -o que prejudica o consumidor, nem sempre informado ou atento ao prazo no momento da compra. As duas novas regras começam a valer dentro de 120 dias.

Facebook compra WhatsApp: veja o que muda para os usuários

  • TechTudo
  • 20 Fev 2014
  • 08:58h

(Reprodução)

Facebook comprou o WhatsApp Messenger por US$ 16 bilhões e comunicou o acordo na quarta-feira (19), mas nada muda para os usuários – pelo menos por enquanto. A exemplo de quando adquiriu oInstagram em 2012, a maior rede social do mundo garante que não irá alterar nada no modus operandi do mensageiro.Apesar de já possuir um aplicativo de mensagens instantâneas, o Facebook Messenger, a rede social garante que não fará qualquer tipo de fusão entre seus membros e os do WhatsApp. Até o momento, também não anunciou novidades em relação à sincronização ou integração entre seu antigo aplicativo e a nova aquisição – o que não indica que isso não possa ocorrer no futuro.O WhatsApp vai manter a sua marca, a sua sede em Mountain View, na Califórnia, e a sua diretoria liderada pelo presidente-executivo Jan Koum, que agora se junta também ao conselho diretor do Facebook. A equipe de funcionários também segue a mesma. Segundo o próprio Facebook, uma negociação recente prova que este é o melhor modo de realizar a transição. “O Facebook apoia um ambiente onde pessoas com mentes independentes podem criar companhias e focarem no seu crescimento, enquanto se beneficiam da expertise e dos recursos do Facebook. Este modelo está funcionando muito bem com o Instagram, e o WhatsApp funcionará da mesma maneira”, diz nota oficial do Facebook. Prova disso é a coexistência do Facebook Camera e do Instagram. Resta saber se, no futuro, haverá novidades como um login único, usando uma conta do Facebook no WhatsApp, troca de mensagens entre um aplicativo e outro, fim da assinatura no WhatsApp, e outros detalges. Mas, por enquanto tudo segue igual, tanto no WhatsApp quanto no Facebook Messenger.

Novo ‘supervírus’ pode atacar empresas e governos, afirma jornal

  • Da Redação
  • 13 Fev 2014
  • 07:17h

(Foto: Reprodução)

A empresa de pesquisa de segurança digital, Kaspersky Lab, revelou um novo supervírus, o Careto, um conjunto de ferramentas que possibilita não apenas uma piora nos computadores, mas também coletar uma grande quantidade de seus dados. De acordo com matéria publicada no jornal O Estado de S.Paulo, o vírus funciona por spear phisinhing - um e-mail originário de um endereço conhecido, mas na verdade é uma porta de entrada para o roubo de informações. Ao clicar nos links do e-mail, ele levará a um site que coletará os dados do PC. O vírus tem como alvo grandes empresas e órgãos governamentais; e foi criado para atacar diversos sistemas operacionais – Windows, Mac OS X e Linux, além dos sistemas para smartphones iOS e Android. Segundo o relatório da Kaspersky, o Careto pode interceptar “tráfego de rede, o número de vezes que uma tecla é acionada, conversas por Skype, tráfego Wi-Fi, tirar informações do aparelho Nokia, ver as chaves PGP (encriptação e descriptografia de dados) e monitorar os arquivos”. A Kaspersky Lab não conseguiu descobrir qual a fonte do Careto. Contudo, o alto grau de complexidade do software a desconfiança é que algum serviço nacional de inteligência (espionagem) tenha criado o sistema. Também foram dados em espanhol na criptografia do programa.