BUSCA PELA CATEGORIA "Tecnologia"

Twitter teve 2,7 milhões de mensagens sobre ataques motivados por política

  • 13 Out 2018
  • 18:56h

(Foto: Pixabay)

O Twitter teve 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas entre as 19h de domingo (7) e as 15h de quinta-feira (11). De acordo com o levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a parcela populacional que mais manifestou apreensão diante das ocorrências foram pessoas LGBTI+, negros e mulheres. O ápice do número de publicações com esse teor foi registrado já na primeira hora de análise, quando foi identificada uma média de 3,2 mil tweets por minutos. Segundo a Diretoria de Análise de Políticas Públicas (Dapp), a maioria das publicações mencionavam o medo diante dos resultados do primeiro turno.  No dia seguinte, a morte do capoeirista Mestre Moa em Salvador foi citada em 112 mil publicações no Twitter. Também foram identificados conteúdos que noticiavam agressões a jornalistas e eleitores.

Facebook diz que hackers roubaram dados de 29 milhões de usuários

  • G1
  • 12 Out 2018
  • 18:49h

Foto: Ben Margot/AP

O Facebook disse, nesta sexta-feira (12), que os hackers responsáveis por um ataque à rede social descoberto em setembro tiveram acesso às contas de cerca de 29 milhões de pessoas e roubaram nome e detalhes de contato dos usuários. Para checar se sua conta foi afetada acesse a Central de Ajuda do Facebook (disponível somente em inglês). A empresa informou no dia 28 de setembro que os hackers haviam roubado códigos de acesso digital, permitindo o acesso a quase 50 milhões de contas de usuários, mas não confirmou, na época, se as informações haviam sido realmente roubadas. Em nota, a empresa disse que, em 15 milhões de contas, os invasores acessaram nomes e detalhes de contato (incluindo número de telefone, e-mail ou ambos), dependendo do que os indivíduos tinham em seus perfis. Em outras 14 milhões de contas, os hackers também acessaram outros detalhes, incluindo nome de usuário, gênero, localidade/idioma, status de relacionamento, religião, cidade natal, data de nascimento, dispositivos usados ??para acessar o Facebook, educação, trabalho e os últimos 10 locais onde estiveram ou em que foram marcados.

Facebook lança 'botão de contexto' no Brasil

  • 10 Out 2018
  • 09:09h

Foto: Divulgação/Facebook

Facebook lançou nesta terça-feira uma nova ferramenta que permitirá que usuários no Brasil, México, Argentina e Colômbia chequem mais informações quando um artigo é compartilhado na rede social. Segundo a empresa, em artigo oficial, a ideia por trás da ferramenta é “proporcionar mais contexto às pessoas, para que elas possam decidir por si mesmas o que ler, confiar e compartilhar.” Chamado de “botão de contexto”, o novo recurso permite que os usuários do Facebook possam checar mais informações sobre um artigo compartilhado, como descrição do veículo na Wikipedia, artigos relacionados sobre o mesmo tópico e informações de dados de compartilhamento daquele artigo específico. Recentemente o Facebook passou por forte escrutínio de legisladores nos Estados Unidos e na Europa, depois que a rede social foi usada para influenciar resultados em eleições americanas. O escrutínio é resultado do escândalo da empresa Cambridge Analytica, que acessou indevidamente os dados de 87 milhões de usuários. Com essas informações em mãos, a firma, que trabalhava para a campanha de Donald Trump à presidência dos EUA em 2016, criou mecanismos para rastrear o posicionamento político dessas pessoas e conseguir mudá-lo. Desde então, o Facebook tem investido em ferramentas que aumentem a segurança na rede e ajudem a diminuir a difusão de boatos. A nova ferramenta já estava em teste nos EUA desde o ano passado e agora foi expandida para os países da América Latina. Além dos recursos testados originalmente, o Facebook está disponibilizando duas novas informações: "compartilhado por amigos", que mostrará quais amigos compartilharam o artigo; e "mais sobre este link", que dará uma amostra de outras histórias publicadas pelo mesmo veículo. “Também iniciamos um pequeno teste nos EUA para ver se é mais fácil avaliar a credibilidade de um artigo quando fornecemos mais informações sobre o autor dele”, dizia o artigo, que foi assinado por Taylor Hughes, engenheiro de software, Jeff Smith, designer de produto, e Alex Leavitt, pesquisador de experiência de usuário.

Caixa lança novo aplicativo que permite consultar extrato completo de FGTS; Confira

  • 05 Out 2018
  • 20:06h

Como forma de facilitar ainda mais a vida dos clientes, a CAIXA lançou, uma  nova versão do App FGTS com quantidade ampliada de serviços. Agora o trabalhador pode consultar o extrato com os lançamentos ocorridos nos últimos 25 anos em sua conta de FGTS, o que permite acompanhar e fiscalizar todos os depósitos realizados na sua conta FGTS. Com mais comodidade ao trabalhador, o app  deve informar valores de FGTS na declaração de imposto de renda, como saques ocorridos no ano de 2017. Os saques de FGTS devem ser informados em linha específica da ficha Rendimentos Isentos e não Tributáveis. O trabalhador tem ainda vários outros serviços à sua disposição por meio do novo App FGTS, como aderir ao serviço de informações via SMS, atualizar seu endereço, consultar o Certificado de Regularidade do FGTS (CRF) do empregador, verificar o histórico do CRF e sua renovação automática, caso a empresa esteja apta. O aplicativo está disponível para download na Apple Store e Google Play. Caso o trabalhador já possua o App FGTS instalado em seu celular, basta atualizá-lo para que tenha acesso aos novos serviços. O acesso ao App FGTS é realizado com o número do NIS (Número de Informação Social PIS/PASEP) e senha internet. O NIS pode ser obtido no extrato do FGTS, carteira de trabalho, Cartão do Cidadão ou junto ao próprio empregador. Para o trabalhador que realizar o primeiro acesso, a senha pode ser criada no próprio App FGTS, bastando clicar no botão “Primeiro Acesso” e incluir seus dados pessoais. Para os que já são usuários dos serviços do FGTS na Internet ou na versão anterior do próprio aplicativo, a senha é a mesma utilizada anteriormente e não é necessário novo cadastramento

Facebook diz que descobriu falha na segurança que afeta quase 50 milhões de perfis

  • G1
  • 28 Set 2018
  • 17:08h

(Foto: Reprodução)

Facebook anunciou nesta sexta-feira (28) que descobriu uma falha na segurança que afetou quase 50 milhões de perfis. A empresa diz que não sabe ainda se informações das contas foram acessadas. Por precaução, obrigou 90 milhões de usuários em todo o mundo a se logarem de novo para entrar na rede social. O problema foi descoberto na última terça (25), afirma o Facebook em comunicado. Ao G1, a empresa diz que ainda não tem confirmação de que o problema afetou perfis no Brasil. Quem foi deslogado vai receber uma notificação no topo do Feed de Notícias, explicando o que aconteceu. Apesar disso, várias pessoas estão afirmando no Twitter que foram deslogados de suas contas no Facebook, entre quinta e sexta-feira. "Estamos levando isso extremamente a sério e vamos informar a todos o que acontece e que ações estão sendo tomadas para proteger a segurança das pessoas", informa o Facebook. Segundo Guy Rosen, vice-presidente de produto da empresa, o ataque foi descoberto porque os hackers já estavam automatizando seus ataques em "larga escala". De acordo com o Facebook, o FBI já está investigando o caso nos Estados Unidos. Na Europa, a companhia afirmou que já notificou a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda, onde fica a sede do Facebook europeu. O órgão regulador, no entanto, respondeu que o Facebook precisa deixar mais claros os efeitos dessa brecha "com urgência" e que "a nota da empresa falha em apresentar mais detalhes". A Comissão demonstrou preocupação com o fato de esse ataque ter atingido milhões de usuários — algo que pode colocar o Facebook na mira da nova lei de proteção de dados na Europa (GDPR).

TSE disponibilizará novamente aplicativo que mostra apuração de urnas em tempo real

  • 24 Set 2018
  • 16:06h

O aplicativo da Justiça Eleitoral para acompanhar a apuração das urnas, campeão de downloads nas eleições de 2014, já tem sua versão para 2018. Este ano, o aplicativo foi rebatizado para “Resultados 2018”.A ferramenta é gratuita e a expectativa é que esteja disponível até o final de setembro para tablets e smartphones que operam com os sistemas Android e IOS. Há quatro anos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a plataforma foi disponibilizada apenas para aparelhos com sistema Android e foi chamada de “Apuração 2014”. O aplicativo foi baixado em 2,7 milhões de dispositivos.Pela aplicação, de acordo com a Agência Brasil, os eleitores poderão acompanhar a contagem dos votos em tempo real. É possível pesquisar desde o desempenho de um determinado candidato por meio de consulta nominal até um dado mais nacional.Na tela da pesquisa, aparecerá, por exemplo, o quantitativo de votos para cada candidato com a indicação dos eleitos ou, no caso da disputa para governador e presidente da República, dos que irão para o segundo turno. Também é possível selecionar os candidatos favoritos e visualizá-los com destaque. Em decorrência da diferença de fuso horário, o TSE irá começar a divulgar os resultados da totalização dos votos para presidente da República às 19h (horário de Brasília) no dia 7 de outubro, quando a votação do primeiro turno estiver encerrada em todo o território nacional. Para os demais cargos, a totalização dos votos pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e a remessa das informações ao TSE terá início logo após o encerramento da votação, às 17h, respeitando o horário local.

Facebook vai bloquear contas de crianças e pré-adolescentes

  • 25 Jul 2018
  • 08:41h

Foto: iStock/Getty Images

O Facebook e o Instagram vão começar a banir ativamente perfis de crianças que fingem ser maiores de idade para usar as redes sociais. Com a mudança, moderadores que trabalham nas plataformas poderão bloquear qualquer conta suspeita, confirmou um porta-voz da rede social ao site TechCrunch — o protocolo anterior era banir esse tipo de perfil somente mediante denúncias de outros usuários. Uma vez bloqueado, o dono da conta poderá recuperá-la se apresentar um documento de identidade com foto que prove que ele tem mais de 13 anos — é possível usar o celular para tirar a foto e encaminhar a imagem para a rede social. A atualização vai ao encontro dos termos de uso de ambas as plataformas: o texto alerta que menores de 13 anos não podem se cadastrar nas redes sociais.

WhatsApp libera aviso de mensagem encaminhada para todos os usuários

  • 11 Jul 2018
  • 13:00h

Foto: Divulgação

WhatsApp para Android e para iPhone (iOS) passa a indicar, na tarde desta terça-feira (10), quais mensagens foram encaminhadas. A novidade está na atualização do mensageiro depois de entrar em fase experimental no programa beta. Usuários devem baixar a nova versão para ter acesso ao recurso, que fica ativado por padrão. O rótulo de “Encaminhada” é exibido no início do balão de diálogo, junto com uma seta. Desta forma, o receptor da mensagem sabe que a pessoa com quem ele está conversando não escreveu originalmente o material. Em nota, os encarregados do WhatsApp disseram que a indicação extra “tornará as conversas individuais ou em grupo mais fáceis de serem seguidas”. Também encorajaram os usuários a “pensar com cuidado” antes de repassar mensagens. “Lembre-se de que você pode bloquear ou denunciar um contato como spam”, diz o texto. Mais recentemente, o mensageiro chamou para si a responsabilidade de combater a disseminação de conteúdo falsificado. Pesquisadores foram convidados a participar de um programa que concederá prêmios de US$ 50 mil para financiar pesquisas com diferentes pilares, dentre eles as eleições. Engenheiros do WhatsApp na Califórnia também trabalham em uma ferramenta que avise usuários sobre links maliciosos. O recurso vai evitar que os adeptos do mensageiro abram páginas de golpe por engano. No entanto, oficialmente a empresa não se manifestou sobre o tema.

Justiça multa Facebook em R$ 111,7 milhões

  • 07 Abr 2018
  • 16:00h

Foto: Reprodução | AFP

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) do Amazonas, a Justiça Federal multou a operação brasileira do Facebook em R$ 111,7 milhões por descumprir uma ordem judicial de quebra de sigilo de informações de perfis da rede social, bem como de mensagens trocadas por meio do aplicativo WhatsApp. A determinação fazia parte da Operação Maus Caminhos, que investiga o desvio de recursos em contratos de saúde firmados pelo governo do Amazonas. Procurado, o Facebook afirmou que respeita a Justiça brasileira e coopera com autoridades. "Neste caso, nós fornecemos os dados conforme a legislação aplicável. Entendemos que a multa é indevida e estamos explorando nossas opções legais." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Facebook muda política de privacidade e usuário poderá deletar dados

  • 31 Mar 2018
  • 16:00h

Se encontrando em um escândalo envolvendo a utilização irregular de dados que já significou a perda de US$ 100 bilhões em valor de mercado em menos de duas semanas, o Facebook anunciou nesta quarta-feira (28) uma série de mudanças na política de privacidade para dar aos usuários mais controle sobre suas informações. Antes da entrada em vigor da nova regulação da União Europeia sobre proteção de dados, em maio, a rede social vai incluir um novo menu que permitirá editar informações que os usuários compartilham e deletar dados. Também possibilitará que baixem seus dados e transfiram para outros serviços. “A última semana mostrou o quanto precisamos trabalhar para garantir que nossas políticas sejam respeitadas, e ajudar as pessoas a entender como o Facebook funciona e as escolhas que elas têm sobre seus dados”, afirmaram, em comunicado, Erin Egan, vice-presidente responsável pela privacidade do Facebook, e Ashlie Beringer, diretora jurídica adjunta da rede social. Com informações da Folhapress.

CNH digital fora da Google Play coloca smartphones em risco; veja como evitar

  • 31 Ago 2017
  • 17:05h

(Foto: Reprodução)

O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) recorreu a um método perigoso para oferecer aos usuários a versão beta da CNH digital para smartphones Android. Para baixa-lo, os interessados têm de optar por uma opção que abre as portas do sistema operacional para arquivos maliciosos. A Carteira Nacional de Habilitação eletrônica (CNH-e) será implantada aos poucos pelos Detrans nos próximos meses – o primeiro estado a receber é o de Goiás, em setembro. Chegará a outros estados a partir de fevereiro de 2018. A versão que foi liberada é uma demonstração e mostra só uma CNH-modelo. Ou seja, dá uma ideia de como o sistema vai funcionar. O motorista não consegue "baixar" a CNH nele. Apesar de ser oferecido para Android, esse app de testes não pode ser encontrado na Google Play. Para instalá-lo, o usuário tem de baixar um arquivo APK - esse formato é uma forma de compactar conteúdo executável apenas no Android. Mas como esse download não é feito diretamente da loja oficial do Google, o usuário tem de configurar seu sistema para não rejeitar o aplicativo. É aí que pode morar o perigo. Ele tem de autorizar que o Android baixe aplicativos de “fontes desconhecidas”.

“Obviamente, a gente está falando de um aplicativo desenvolvido por uma empresa de governo, que tem todos os requisitos de segurança”, diz ele. Ele diz conhecer os alertas do Google. Quem baixa aplicativos fora do Google Play corre mais riscos, apontam dados levantados pelo Google. Um relatório da empresa sobre a segurança do Android mostra que, de todos os celulares que baixam aplicativos fora da loja oficial, 1,05% tinha algum aplicativo indesejado em 2016. Entre os aparelhos fiéis à Google Play, a cifra caia para 0,05%. O Google descreve como programas exploram a brecha:

 

  • Aplicativos aparentemente inofensivos convencem o dono do telefone a ativar a mesma configuração solicitada para o download da demonstração da CNH Digital.
  • Depois disso, tentam confundir a vítima: afirmam ser necessária a instalação de um app para "atualizar o sistema" ou "corrigir problemas". O instalado, no entanto, é um programa malicioso (vírus de resgate ou ladrões de senhas, por exemplo).
  • Se a configuração já tiver sido feita, os golpistas pulam essa etapa e levam a vítima diretamente para download e instalação do aplicativo malicioso.
  • Manter a configuração ativa deixa o celular mais exposto a esse tipo de ataque.

O Serpro elaborou um tutorial para ensinar os interessados a baixar o app beta. Esse passo-a-passo, no entanto, não orientava os usuários a desativar a configuração após fazerem o download. O presidente em exercício da empresa pública diz que recebeu “feedbacks de usuários com essa preocupação” e vai incluir essa ressalva. Para dificultar essa prática fraudulenta, o Google anunciou que a instalação de aplicativos a partir de fontes desconhecidas será transformada em uma permissão no Android 8.0 Oreo. O aplicativo da carteira de motorista digital nem foi lançado e já fez muita gente procurá-lo nas lojas de aplicativos. Já está entre os mais buscados da App Store, a loja da Apple. Quando a versão oficial estiver disponível, será oferecida não só na App Store, mas também na Google Play. A expectativa do Serpro é alta. “Cada pessoa que tem uma carteira de habilitação nova, já com aquele QR Code impresso, é um potencial usuário da habilitação digital. Hoje, todo mundo tem smartphone, então a gente tem um público em torno de 17 milhões por ano, que são as pessoas que emitem habilitações novas ou renovações”, diz Porto Júnior.

CONTINUE LENDO

Atualização do WhatsApp permite ouvir áudio sem abrir app

  • LeiaMais.Ba
  • 27 Ago 2017
  • 16:09h

Foto: Ilustração

Os usuários do WhatsApp terão uma novidade nos próximos dias, porém, somente os que possuem aparelhos com sistema operacional Android receberão a atualização em breve. A novidade consiste na possibilidade de ouvir áudios sem precisar abrir o aplicativo, diretamente através da notificação na tela do celular. Além disso, o usuário poderá ainda pausar o áudio na notificação. Apesar da boa notícia, a mudança só ficará disponível nos próximos dias, quando a empresa disponibilizar sua nova atualização, conforme o blog WABetaInfo. No WhatsApp, já é possível também responder as mensagens diretamente das notificações e da visualização das mensagens prévias. Esse recurso facilitado já é possível ser visto no Spotify, em que o usuário poderá pausar, dar play, pular e voltar as músicas através dessa espécie de atalho.

Facebook: Evite passar adiante mensagem sobre Jayden K. Smith porque ela é falsa

  • LeiaMais.Ba
  • 15 Jul 2017
  • 08:03h

Foto: Ilustração

Espalhou-se como uma praga, primeiro nos Estados Unidos e depois no Brasil: usuários do Facebook começaram a receber uma mensagem alertando para o risco de aceitar um pedido de amizade vindo de uma pessoa chamada Jayden K. Smith. Segundo a mensagem, se qualquer um dos seus contatos aceitar o pedido você terá seu computador controlado e sua conta bancária invadida. E vem o pedido para que envie o alerta a todos os seus seguidores. Papai Noel não existe, nem a fada do dente, nem saci-pererê; nem um hacker poderoso chamado Jayden K. Smith. O próprio Facebook confirmou isso. "Este é um boato. Aceitar um pedido de amizade no Facebook ou Messenger não dá a ninguém o controle de seu computador ou contas on-line", disse a empresa, em um comunicado. Alarmes semelhantes já apareceram, apenas trocando o nome do “hacker”, de acordo com o site snope.com, especializado na checagem de informações.  Já foi Anwar Jitou, Linda Smith, Jason Allen, Christopher Butterfield, Tanner Dwyer e Bobby Roberts. O primeiro passo, para evitar ser usado pelos espalhadores de notícias falsas é fazer uma pesquisa na internet, sobre o assunto. No caso desse boato, uma das primeiras informações encontradas seria o comunicado do Facebook.

Whatsapp indica função para apagar mensagens enviadas

  • 28 Jun 2017
  • 15:30h

Foto: Ilustração

Whatsapp publicou em seu site de suporte nesta terça-feira (27) instruções para um novo recurso, que permite apagar mensagens já enviadas. No entanto, o aplicativo de conversas deletou a página pouco tempo depois, então não é possível saber quando a função se tornará disponível para os usuários. O recurso é chamado de Anular, e permitirá que mensagens sejam apagadas até cinco minutos depois de enviadas. As mensagens escolhidas aparecerão como "Esta mensagem foi anulada" dentro da conversa. A função estará disponível para aparelhos com Android ou Windows Phone e iPhones, mas é necessário que tanto o remetente quanto o destinatário estejam com as versões mais recentes do aplicativo.

Novidade do Instagram vai te aproximar de seus seguidores

  • 25 Jun 2017
  • 14:09h

Foto: Ilustração

O Instagram agora permite aos usuários criar listas de seus melhores amigos. A plataforma de compartilhamento de fotos começou a testar um novo recurso que possibilita compartilhar posts com grupos menores de pessoas, em vez de todos que seguem você. Para mostrar quando um conteúdo é restrito, a publicação será acompanhada de um selo verde de identificação. O Instagram vai permitir que os usuários adicionem e removam qualquer um dos seus seguidores da lista de favoritos a qualquer momento, e eles não serão notificados em nenhum dos casos. Todas as postagens restritas que você compartilha só aparecerão nos fluxos de fotos de seus seguidores escolhidos. Eles também poderão visualizar este conteúdo clicando na nova guia que estará disponível no seu perfil assim que o recurso for liberado. Esta aba, no entanto, aparecerá vazia para aqueles que não estiverem incluídos na lista de favoritos. Não há limite para o número de pessoas que você pode adicionar à lista. Este recurso está em desenvolvimento no Instagram há mais de um ano, segundo relata o site The Verge. Atualmente, ele está sendo testado por uma pequena porcentagem de usuários, antes de ser lançado completamente.