BUSCA PELA CATEGORIA "Tecnologia"

TSE disponibilizará novamente aplicativo que mostra apuração de urnas em tempo real

  • 24 Set 2018
  • 16:06h

O aplicativo da Justiça Eleitoral para acompanhar a apuração das urnas, campeão de downloads nas eleições de 2014, já tem sua versão para 2018. Este ano, o aplicativo foi rebatizado para “Resultados 2018”.A ferramenta é gratuita e a expectativa é que esteja disponível até o final de setembro para tablets e smartphones que operam com os sistemas Android e IOS. Há quatro anos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a plataforma foi disponibilizada apenas para aparelhos com sistema Android e foi chamada de “Apuração 2014”. O aplicativo foi baixado em 2,7 milhões de dispositivos.Pela aplicação, de acordo com a Agência Brasil, os eleitores poderão acompanhar a contagem dos votos em tempo real. É possível pesquisar desde o desempenho de um determinado candidato por meio de consulta nominal até um dado mais nacional.Na tela da pesquisa, aparecerá, por exemplo, o quantitativo de votos para cada candidato com a indicação dos eleitos ou, no caso da disputa para governador e presidente da República, dos que irão para o segundo turno. Também é possível selecionar os candidatos favoritos e visualizá-los com destaque. Em decorrência da diferença de fuso horário, o TSE irá começar a divulgar os resultados da totalização dos votos para presidente da República às 19h (horário de Brasília) no dia 7 de outubro, quando a votação do primeiro turno estiver encerrada em todo o território nacional. Para os demais cargos, a totalização dos votos pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e a remessa das informações ao TSE terá início logo após o encerramento da votação, às 17h, respeitando o horário local.

Facebook vai bloquear contas de crianças e pré-adolescentes

  • 25 Jul 2018
  • 08:41h

Foto: iStock/Getty Images

O Facebook e o Instagram vão começar a banir ativamente perfis de crianças que fingem ser maiores de idade para usar as redes sociais. Com a mudança, moderadores que trabalham nas plataformas poderão bloquear qualquer conta suspeita, confirmou um porta-voz da rede social ao site TechCrunch — o protocolo anterior era banir esse tipo de perfil somente mediante denúncias de outros usuários. Uma vez bloqueado, o dono da conta poderá recuperá-la se apresentar um documento de identidade com foto que prove que ele tem mais de 13 anos — é possível usar o celular para tirar a foto e encaminhar a imagem para a rede social. A atualização vai ao encontro dos termos de uso de ambas as plataformas: o texto alerta que menores de 13 anos não podem se cadastrar nas redes sociais.

WhatsApp libera aviso de mensagem encaminhada para todos os usuários

  • 11 Jul 2018
  • 13:00h

Foto: Divulgação

WhatsApp para Android e para iPhone (iOS) passa a indicar, na tarde desta terça-feira (10), quais mensagens foram encaminhadas. A novidade está na atualização do mensageiro depois de entrar em fase experimental no programa beta. Usuários devem baixar a nova versão para ter acesso ao recurso, que fica ativado por padrão. O rótulo de “Encaminhada” é exibido no início do balão de diálogo, junto com uma seta. Desta forma, o receptor da mensagem sabe que a pessoa com quem ele está conversando não escreveu originalmente o material. Em nota, os encarregados do WhatsApp disseram que a indicação extra “tornará as conversas individuais ou em grupo mais fáceis de serem seguidas”. Também encorajaram os usuários a “pensar com cuidado” antes de repassar mensagens. “Lembre-se de que você pode bloquear ou denunciar um contato como spam”, diz o texto. Mais recentemente, o mensageiro chamou para si a responsabilidade de combater a disseminação de conteúdo falsificado. Pesquisadores foram convidados a participar de um programa que concederá prêmios de US$ 50 mil para financiar pesquisas com diferentes pilares, dentre eles as eleições. Engenheiros do WhatsApp na Califórnia também trabalham em uma ferramenta que avise usuários sobre links maliciosos. O recurso vai evitar que os adeptos do mensageiro abram páginas de golpe por engano. No entanto, oficialmente a empresa não se manifestou sobre o tema.

Justiça multa Facebook em R$ 111,7 milhões

  • 07 Abr 2018
  • 16:00h

Foto: Reprodução | AFP

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) do Amazonas, a Justiça Federal multou a operação brasileira do Facebook em R$ 111,7 milhões por descumprir uma ordem judicial de quebra de sigilo de informações de perfis da rede social, bem como de mensagens trocadas por meio do aplicativo WhatsApp. A determinação fazia parte da Operação Maus Caminhos, que investiga o desvio de recursos em contratos de saúde firmados pelo governo do Amazonas. Procurado, o Facebook afirmou que respeita a Justiça brasileira e coopera com autoridades. "Neste caso, nós fornecemos os dados conforme a legislação aplicável. Entendemos que a multa é indevida e estamos explorando nossas opções legais." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Facebook muda política de privacidade e usuário poderá deletar dados

  • 31 Mar 2018
  • 16:00h

Se encontrando em um escândalo envolvendo a utilização irregular de dados que já significou a perda de US$ 100 bilhões em valor de mercado em menos de duas semanas, o Facebook anunciou nesta quarta-feira (28) uma série de mudanças na política de privacidade para dar aos usuários mais controle sobre suas informações. Antes da entrada em vigor da nova regulação da União Europeia sobre proteção de dados, em maio, a rede social vai incluir um novo menu que permitirá editar informações que os usuários compartilham e deletar dados. Também possibilitará que baixem seus dados e transfiram para outros serviços. “A última semana mostrou o quanto precisamos trabalhar para garantir que nossas políticas sejam respeitadas, e ajudar as pessoas a entender como o Facebook funciona e as escolhas que elas têm sobre seus dados”, afirmaram, em comunicado, Erin Egan, vice-presidente responsável pela privacidade do Facebook, e Ashlie Beringer, diretora jurídica adjunta da rede social. Com informações da Folhapress.

CNH digital fora da Google Play coloca smartphones em risco; veja como evitar

  • 31 Ago 2017
  • 17:05h

(Foto: Reprodução)

O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) recorreu a um método perigoso para oferecer aos usuários a versão beta da CNH digital para smartphones Android. Para baixa-lo, os interessados têm de optar por uma opção que abre as portas do sistema operacional para arquivos maliciosos. A Carteira Nacional de Habilitação eletrônica (CNH-e) será implantada aos poucos pelos Detrans nos próximos meses – o primeiro estado a receber é o de Goiás, em setembro. Chegará a outros estados a partir de fevereiro de 2018. A versão que foi liberada é uma demonstração e mostra só uma CNH-modelo. Ou seja, dá uma ideia de como o sistema vai funcionar. O motorista não consegue "baixar" a CNH nele. Apesar de ser oferecido para Android, esse app de testes não pode ser encontrado na Google Play. Para instalá-lo, o usuário tem de baixar um arquivo APK - esse formato é uma forma de compactar conteúdo executável apenas no Android. Mas como esse download não é feito diretamente da loja oficial do Google, o usuário tem de configurar seu sistema para não rejeitar o aplicativo. É aí que pode morar o perigo. Ele tem de autorizar que o Android baixe aplicativos de “fontes desconhecidas”.

“Obviamente, a gente está falando de um aplicativo desenvolvido por uma empresa de governo, que tem todos os requisitos de segurança”, diz ele. Ele diz conhecer os alertas do Google. Quem baixa aplicativos fora do Google Play corre mais riscos, apontam dados levantados pelo Google. Um relatório da empresa sobre a segurança do Android mostra que, de todos os celulares que baixam aplicativos fora da loja oficial, 1,05% tinha algum aplicativo indesejado em 2016. Entre os aparelhos fiéis à Google Play, a cifra caia para 0,05%. O Google descreve como programas exploram a brecha:

 

  • Aplicativos aparentemente inofensivos convencem o dono do telefone a ativar a mesma configuração solicitada para o download da demonstração da CNH Digital.
  • Depois disso, tentam confundir a vítima: afirmam ser necessária a instalação de um app para "atualizar o sistema" ou "corrigir problemas". O instalado, no entanto, é um programa malicioso (vírus de resgate ou ladrões de senhas, por exemplo).
  • Se a configuração já tiver sido feita, os golpistas pulam essa etapa e levam a vítima diretamente para download e instalação do aplicativo malicioso.
  • Manter a configuração ativa deixa o celular mais exposto a esse tipo de ataque.

O Serpro elaborou um tutorial para ensinar os interessados a baixar o app beta. Esse passo-a-passo, no entanto, não orientava os usuários a desativar a configuração após fazerem o download. O presidente em exercício da empresa pública diz que recebeu “feedbacks de usuários com essa preocupação” e vai incluir essa ressalva. Para dificultar essa prática fraudulenta, o Google anunciou que a instalação de aplicativos a partir de fontes desconhecidas será transformada em uma permissão no Android 8.0 Oreo. O aplicativo da carteira de motorista digital nem foi lançado e já fez muita gente procurá-lo nas lojas de aplicativos. Já está entre os mais buscados da App Store, a loja da Apple. Quando a versão oficial estiver disponível, será oferecida não só na App Store, mas também na Google Play. A expectativa do Serpro é alta. “Cada pessoa que tem uma carteira de habilitação nova, já com aquele QR Code impresso, é um potencial usuário da habilitação digital. Hoje, todo mundo tem smartphone, então a gente tem um público em torno de 17 milhões por ano, que são as pessoas que emitem habilitações novas ou renovações”, diz Porto Júnior.

CONTINUE LENDO

Atualização do WhatsApp permite ouvir áudio sem abrir app

  • LeiaMais.Ba
  • 27 Ago 2017
  • 16:09h

Foto: Ilustração

Os usuários do WhatsApp terão uma novidade nos próximos dias, porém, somente os que possuem aparelhos com sistema operacional Android receberão a atualização em breve. A novidade consiste na possibilidade de ouvir áudios sem precisar abrir o aplicativo, diretamente através da notificação na tela do celular. Além disso, o usuário poderá ainda pausar o áudio na notificação. Apesar da boa notícia, a mudança só ficará disponível nos próximos dias, quando a empresa disponibilizar sua nova atualização, conforme o blog WABetaInfo. No WhatsApp, já é possível também responder as mensagens diretamente das notificações e da visualização das mensagens prévias. Esse recurso facilitado já é possível ser visto no Spotify, em que o usuário poderá pausar, dar play, pular e voltar as músicas através dessa espécie de atalho.

Facebook: Evite passar adiante mensagem sobre Jayden K. Smith porque ela é falsa

  • LeiaMais.Ba
  • 15 Jul 2017
  • 08:03h

Foto: Ilustração

Espalhou-se como uma praga, primeiro nos Estados Unidos e depois no Brasil: usuários do Facebook começaram a receber uma mensagem alertando para o risco de aceitar um pedido de amizade vindo de uma pessoa chamada Jayden K. Smith. Segundo a mensagem, se qualquer um dos seus contatos aceitar o pedido você terá seu computador controlado e sua conta bancária invadida. E vem o pedido para que envie o alerta a todos os seus seguidores. Papai Noel não existe, nem a fada do dente, nem saci-pererê; nem um hacker poderoso chamado Jayden K. Smith. O próprio Facebook confirmou isso. "Este é um boato. Aceitar um pedido de amizade no Facebook ou Messenger não dá a ninguém o controle de seu computador ou contas on-line", disse a empresa, em um comunicado. Alarmes semelhantes já apareceram, apenas trocando o nome do “hacker”, de acordo com o site snope.com, especializado na checagem de informações.  Já foi Anwar Jitou, Linda Smith, Jason Allen, Christopher Butterfield, Tanner Dwyer e Bobby Roberts. O primeiro passo, para evitar ser usado pelos espalhadores de notícias falsas é fazer uma pesquisa na internet, sobre o assunto. No caso desse boato, uma das primeiras informações encontradas seria o comunicado do Facebook.

Whatsapp indica função para apagar mensagens enviadas

  • 28 Jun 2017
  • 15:30h

Foto: Ilustração

Whatsapp publicou em seu site de suporte nesta terça-feira (27) instruções para um novo recurso, que permite apagar mensagens já enviadas. No entanto, o aplicativo de conversas deletou a página pouco tempo depois, então não é possível saber quando a função se tornará disponível para os usuários. O recurso é chamado de Anular, e permitirá que mensagens sejam apagadas até cinco minutos depois de enviadas. As mensagens escolhidas aparecerão como "Esta mensagem foi anulada" dentro da conversa. A função estará disponível para aparelhos com Android ou Windows Phone e iPhones, mas é necessário que tanto o remetente quanto o destinatário estejam com as versões mais recentes do aplicativo.

Novidade do Instagram vai te aproximar de seus seguidores

  • 25 Jun 2017
  • 14:09h

Foto: Ilustração

O Instagram agora permite aos usuários criar listas de seus melhores amigos. A plataforma de compartilhamento de fotos começou a testar um novo recurso que possibilita compartilhar posts com grupos menores de pessoas, em vez de todos que seguem você. Para mostrar quando um conteúdo é restrito, a publicação será acompanhada de um selo verde de identificação. O Instagram vai permitir que os usuários adicionem e removam qualquer um dos seus seguidores da lista de favoritos a qualquer momento, e eles não serão notificados em nenhum dos casos. Todas as postagens restritas que você compartilha só aparecerão nos fluxos de fotos de seus seguidores escolhidos. Eles também poderão visualizar este conteúdo clicando na nova guia que estará disponível no seu perfil assim que o recurso for liberado. Esta aba, no entanto, aparecerá vazia para aqueles que não estiverem incluídos na lista de favoritos. Não há limite para o número de pessoas que você pode adicionar à lista. Este recurso está em desenvolvimento no Instagram há mais de um ano, segundo relata o site The Verge. Atualmente, ele está sendo testado por uma pequena porcentagem de usuários, antes de ser lançado completamente.

Novidade do Snapchat levanta preocupações sobre segurança

  • 23 Jun 2017
  • 17:02h

Foto: Ilustração

Uma atualização do Snapchat, que traz um mapa com a localização dos contatos que o usuário segue, aumentou as preocupações sobre segurança entre os pais de crianças que utilizam com frequência o popular aplicativo. A ferramenta, chamada Snap Map, foi lançada na quarta-feira (21) e foi promovida como uma nova maneira de explorar o mundo. A Academia St. Peter, na cidade de Staffordshire, na Inglaterra, emitiu um comunicado para os pais, alertando que o recurso de compartilhamento de localização permite que pessoas estranhas localizem seus filhos. Em entrevista à BBC, um dos responsáveis descreveu a atualização como perigosa. Os clipes de vídeo e fotos que os usuários postam publicamente podem ser descobertos no mapa, enquanto os membros que optaram por compartilhar sua localização também podem ser vistos. Em resposta à polêmica, a Snap informou que o recurso pode ser desativado a qualquer momento, e que seu intuito é facilitar a busca por restaurantes e pontos de interesse.

WhatsApp deixará de funcionar em alguns celulares em breve

  • Brumado Urgente
  • 14 Jun 2017
  • 10:00h

Foto: Ilustração

O WhatsApp tinha anunciado, no ano passado, que deixaria de funcionar em vários celulares antigos. O porém é que alguns deles continuam muito populares e totalmente funcionais. Os donos desses aparelhos serão impedidos de acessar o aplicativo a partir do dia 30 de junho. Apesar de a lista de dispositivos afetados ser limitada, ela inclui modelos emblemáticos como o iPhone 3GS e versões do BlackBerry. Os smartphones com os seguintes sistemas operacionais não vão mais rodar o aplicativo: BlackBerry OS, BlackBerry 10, Nokia S40, Nokia Symbian S60, Android 2.1, Android 2.2, Windows Phone 7 e iPhone 3GS/iOS 6. A única alternativa para aqueles que quiserem se manter conectados é comprar um celular mais moderno com os sistemas Android, iOS ou Windows Phone. "Por mais que estes aparelhos celulares tenham feito uma importante parte em nossa história, eles não possuem a capacidade requerida para que possamos expandir os recursos de nosso aplicativo no futuro. Esta foi uma decisão difícil de ser feita, porém foi a decisão certa para que pudéssemos oferecer as pessoas, melhores maneiras de manter contato com família, amigos e entes queridos utilizando o WhatsApp", informou a empresa.

Smartphone com bateria recarregável em 5 minutos pode chegar ao mercado em 2018

  • Brumado Urgente
  • 14 Mai 2017
  • 10:33h

Foto: Reprodução

O Uol vinculou notícia sobre um inovação tecnológica que pode surgir em breve, a novidade foi apresentada pela primeira vez em 2015, quando a start-up de Israel StoreDot fez uma demonstração seu "FlashBattery" no CES Tech Show, uma feira comercial do mercado de tecnologia, em Las Vegas. O CEO da empresa, contou à BBC que a bateria deverá entrar em produção de grande escala no início de 2018. Analistas do setor acreditam que o prazo seja curto, mas o executivo diz que já está em curso um projeto-piloto em duas asiáticas de baterias. As primeiras versões da bateria eram mais grossas do que a maioria das usadas em smartphones. Myersdorf, no entanto, afirma que as versões atuais atenderão às exigências mercadológicas. Ele não quis revelar quais fabricantes de smartphones usarão a tecnologia.

Crianças que brincam com celulares e tablets dormem menos

  • 16 Abr 2017
  • 09:05h

(Foto; Reprodução)

Crianças que passam horas brincando com smartphones e tablets dormem menos que os que não interagem com tecnologia. Estudo publicado na Scientific Reports, site da revista científica Nature, indica que cada hora que crianças pequenas entre seis meses e três anos passam usando aparelhos eletrônicos com tela de toque pode estar relacionada a 15 minutos a menos de sono. Ao mesmo tempo, a pesquisa também revelou que brincar com esse tipo de tecnologia ajuda a desenvolver habilidades motoras mais rapidamente. Especialistas afirmam que o estudo é "oportuno", mas que não há razões para que pais se preocupem com os achados da pesquisa. Apesar da proliferação de telas de toque nos domicílios, ainda falta compreender o real impacto desses aparelhos no desenvolvimento da primeira infância. 

O estudo foi conduzido pela Birkbeck, que faz parte da Universidade de Londres, com 715 pais de crianças com até três anos de idade. Perguntou-se a frequência com a qual os bebês brincavam com smartphones e tablets e também detalhes do padrão de sono das crianças. Concluiu-se que 75% das crianças usavam aparelhos do tipo diariamente; essa porcentagem era de 51% entre crianças de seis e 11 meses, e de 97% entre crianças de 25 e 36 meses de idade. As crianças que brincam com os aparelhos dormem menos à noite e mais durante o dia. E, de um modo geral, contabilizam 15 minutos a menos de sono para cada hora que passam brincando com esses eletrônicos. Tim Smith, um dos pesquisadores que participou do estudo, afirma que o tempo de sono perdido não é muito quando se dorme um total de 10, 12 horas por dia. "Mas cada minuto importa no desenvolvimento infantil por causa dos benefícios do sono", afirma. As conclusões do estudo não são definitivas, mas Smith diz que a pesquisa indica que telas de toque podem estar associadas a problemas do sono. Por outro lado, a pesquisa também mostrou que crianças que usam ativamente as telas de toque (arrastando elementos, em vez de apenas assistir a imagens) aceleraram o desenvolvimento de habilidades motoras.

CONTINUE LENDO

Entenda o 'Jogo da Baleia Azul' e os riscos envolvidos

  • 15 Abr 2017
  • 15:10h

Um sinistro jogo viral tem causado alarme no mundo todo. É o jogo da Baleia Azul, disputado pelas redes sociais, que propõe desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se, ficar doente e, na etapa final, cometer suicídio. Aparentemente o fenômeno começou na Rússia, mas está se espalhando – inclusive no Brasil, como sugerem o caso da jovem de 16 anos morta no Mato Grosso e uma investigação policial em andamento na Paraíba. Na Rússia, em 2015, uma jovem de 15 anos se jogou do alto de um edifício; dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem. Depois de investigar a causa destes e outros suicídios cometidos por jovens, a polícia ligou os fatos a um grupo que participava de um desafio com 50 missões, sendo a última delas acabar com a própria vida. 

A preocupação aumentou ano passado, quando fontes diversas chegaram a divulgar, sem confirmação, 130 suicídios supostamente vinculados a comunidades online identificadas como “grupos da morte”. Tudo na internet se espalha muito rápido, mesmo as coisas mais inacreditáveis. Neste caso não é diferente. O fenômeno ganhou visibilidade e vem se alastrando pelo mundo. Em alguns países, como Inglaterra, França e Romênia, as escolas têm feito alertas às famílias, depois que adolescentes apareceram com cortes nos braços, queimaduras e outros sinais de mutilação. Jogos com apelos de riscos letais têm virado moda entre os adolescentes. Um exemplo é o jogo da asfixia, que gerou vítimas no Brasil. Outro é o “desafio do sal e gelo”, no qual, para serem aceitos no grupo, os adolescentes devem queimar a pele e compartilhar as imagens nas redes sociais. Embora exista há anos, o desafio voltou com força recentemente. Sem falar no “Jogo da Fada”, que incita crianças o gás do fogão de madrugada, enquanto os pais dormem. As recomendações para as famílias são: monitorar o uso da internet, frequentar as redes sociais dos filhos, observar comportamentos estranhos e, sobretudo, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas que nada têm de brincadeira. Atenção redobrada com os jovens que apresentem tendência a depressão, pois eles costumam ser especialmente atraídos por jogos como o da Baleia Azul. Também as escolas devem colocar o assunto em pauta e incorporar no currículo, cada vez mais, a educação para a valorização da vida, o respeito pela vida dos outros e o uso consciente das mídias e tecnologias.

CONTINUE LENDO