BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

Resultado sobre suspeita de ebola no Brasil sai em 24h

  • Da Redação
  • 10 Out 2014
  • 14:24h

Ministro da Saúde, Arthur Chioro, fará o anúncio (Foto: Divulgação)

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta sexta-feira (10) que o resultado do exame do paciente com suspeita de ter ebola deve sair em até 24 horas. Segundo ele, a situação está sob controle. "Todos os procedimentos indicados no nosso protocolo foram efetivamente aplicados com muito êxito", explicou. "Se nós tivermos o resultado do exame antes, imediatamente o tornaremos público. Pelo protocolo, é necessário confirmá-lo em dois laboratórios. Mesmo se esse resultado der negativo, será colhida em 48 horas uma segunda amostra para análise e posterior informação do resultado", complementou. Souleymane Bah, de 47 anos, é de Guiné, um dos países afetados pela epidemia da doença. Ele veio de lá no último dia 19 e procurou o hospital em Cascavel (PR) nesta quinta-feira (9) após apresentar sintomas de febre, que teriam iniciado na quarta-feira (8).

Ministro da Saúde diz que brasileiros não precisam temer o vírus da Ebola

  • Com informações da Agência Brasil.
  • 02 Ago 2014
  • 07:15h

Em pronunciamento, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, declarou nesta sexta-feira (1º) que os brasileiros não precisam temer o vírus da Ebola no território nacional. Fiscais de vigilância sanitária nos pontos, aeroportos e fronteiras do país estão treinados para identificar qualquer suspeita de contágio pela doença. Além disso, ainda não houve restrição internacional de voos e viagens para os países afetados. “Queremos insistir: não há recomendação e não há risco de transmissão global, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os casos, em sua maioria, se localizam em pequenas localidades rurais”, explicou o ministro ao se basear nos informes com recomendações da OMS que os profissionais da área de saúde recebem diariamente, sobre todas as doenças transmissíveis coletivamente. Ele ainda explicou que a epidemia na Libéria, Serra Leoa e Guiné tem relação com as situações de conflito nos países e as equipes encontram dificuldades para chegar aos pacientes, seja por tradições culturais, rituais fúnebres e outras crenças. Os brasileiros que viajarem para países afetados devem seguir as recomendações das autoridades locais. 

Compartilhar a cama com os bebês é o maior fator de risco para morte infantil

  • Revista Nossa Saúde
  • 17 Jul 2014
  • 07:24h

(Foto: Reprodução)

Compartilhar a cama é o maior fator de risco de morte súbita infantil, particularmente entre bebês muito pequenos, afirmaram cientistas americanos nesta segunda-feira (14). De acordo com artigo publicado no jornal "Pediatrics", 69% dos bebês falecidos subitamente compartilhavam o local onde dormiam com outra pessoa quando faleceram. As descobertas se basearam em dados oficiais referentes a 8.207 mortes de crianças relacionadas com o sono em 24 estados americanos entre 2004 e 2012. Os cientistas descobriram que os riscos eram diferentes para crianças com idades de até três meses do que para aquelas entre os 4 e os 12 meses. As crianças mais jovens que faleceram eram mais propensas a ter dividido a cama (73,8% contra 58,9%). Os cientistas definiram compartilhar a cama como dormir na cama de um adulto. Bebês maiores que morreram durante o sono eram mais propensos a dormir de bruços com objetos como cobertores ou bichos de pelúcia no local de dormir. A AAP (Academia Americana de Pediatria) recomenda que os bebês durmam em uma superfície firme, em um berço perto dos pais, ou dos cuidadores, mas não na mesma cama para evitar o risco de sufocamento acidental. Os bebês também deveriam ser colocados de costas para dormir. Travesseiros, cobertores e brinquedos deveriam ser colocados fora da cama da criança, acrescentou a AAP.

Agora é Lei: Aprovado projeto que disciplina a assistência farmacêutica

  • Brumado Urgente
  • 02 Jul 2014
  • 18:26h

(Foto: Divulgação)

O Plenário aprovou o Projeto de Lei 4385/94, do Senado, que disciplina a assistência farmacêutica e exige a presença do farmacêutico durante o tempo de funcionamento do estabelecimento.Aprovada na forma de uma emenda do relator pela Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Ivan Valente (Psol-SP), a matéria deve voltar ao Senado devido às mudanças. Valente destacou que este é um projeto de saúde pública e de direito da cidadania brasileira. “O objetivo é oferecer ao cidadão brasileiro o direito de chegar a um estabelecimento que presta assistência farmacêutica e de saúde e poder ser atendido por um profissional habilitado, em um País em que a maior causa de intoxicação é pelo uso inadequado de medicamentos”, afirmou. 

Segundo estudo da OMS, Depressão é a doença mais frequente entre os adolescentes

  • (Fonte: Veja/Saúde)
  • 25 Mai 2014
  • 09:57h

(Foto: FolhaImagem)

A depressão é a principal causa de doença e de inaptidão entre os adolescentes com idades entre 10 e 19 anos, anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS). O documento divulgado pelo órgão destaca que os três principais motivos de morte no mundo nesta faixa de idade são “os acidentes de trânsito, a Aids e o suicídio”. Em 2012, 1,3 milhão de adolescentes morreram no mundo. Esta é a primeira vez que a OMS publica um relatório completo sobre os problemas de saúde dos adolescentes. Para elaborar o documento, a organização utilizou os dados fornecidos por 109 países. Os problemas nesta faixa de idade estão relacionados, com o cigarro, o consumo de drogas e bebidas alcoólicas, a Aids, os transtornos mentais, a nutrição, a sexualidade e a violência. “O mundo não dedica atenção suficiente à saúde dos adolescentes”, declarou a médica Flavia Bustreo, subdiretora geral para a saúde das mulheres e das crianças na OMS. Os homens sofrem mais acidentes de trânsito que as mulheres, com uma taxa de mortalidade três vezes superior. A morte durante o parto é a segunda maior causa de mortalidade entre as jovens com idades entre 15 e 19 anos, depois do suicídio, segundo a OMS. Entre 10 e 14 anos, a diarreia e as infecções pulmonares representam a segunda e quarta causas de falecimento. O documento destaca ainda que pelo menos um adolescente em cada quatro não realizam exercícios físicos suficientes, pelo menos uma hora por dia, e que em alguns países um em cada três é obeso. 

Pesquisa aponta que vinho tinto ajuda a combater as cáries

  • Da Redação
  • 25 Mai 2014
  • 08:20h

(Foto: Reprodução)

Uma pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry mostrou que o vinho tinto pode proteger os dentes contra cáries, assim como o extrato de semente de uvas. Os pesquisadores afirmaram que a descoberta pode ajudar o desenvolvimento de produtos naturais que combatam as doenças dentárias. Maria Victoria Moreno-Arribas, do Conselho Nacional de Pesquisa da Espanha, e sua equipe fizeram uma experiência laboratorial com diversos líquidos para testar o combate a cáries. O vinho tinto, com ou sem álcool, com extrato de semente de uva se mostraram mais eficazes em se livrarem das bactérias. As informações são do Daily Mail. As doenças dentárias, de acordo com os pesquisadores, são extremamente comuns no mundo todo. As cáries, doenças na gengiva e perda dentária afetam um número estimado de 60% a 90% da população mundial. Os problemas, segundo os especialistas, começam quando certas bactérias na boca se reúnem e formam biofilmes, comunidades difíceis de matar. Eles formam placa e produzem ácido, que começa a danificar os dentes. Mesmo com o uso de flúor e escovação adequada, os efeitos são limitados. Mas as constatações sobre o vinho nem sempre são positivas, já que outro estudo recente apurou que a bebida não aumenta a expectativa de vida, como já fora divulgado anteriormente.

MPF, MPT e MP/BA criam Fórum para aprimorar atuação no âmbito da saúde na Bahia

  • Assessoria de Comunicação Ministério Público Federal na Bahia
  • 09 Mai 2014
  • 15:41h

(Reprodução)

Integrar a atuação dos Ministérios Públicos (MPs) em prol da melhoria da assistência à saúde no estado. Este é o objetivo do Fórum o MP e a Saúde na Bahia, criado a partir do termo de compromisso assinado no dia 5 de maio pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA), pelo Ministério Público do Trabalho – Procuradoria Regional do Trabalho na 5ª Região (PRT-5) e pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA). O termo foi assinado na sede do MP/BA, em Salvador, pelo procurador-geral de Justiça, Márcio Fahel, e pelos procuradores-chefe do MPF/BA, Pablo Barreto e da PRT-5, Alberto Balazeiro. O entendimento dos chefes dos MPs é de que as três instituições têm atuações relevantes para a promoção da garantia constitucional da saúde na Bahia, por meio das investigações e da proposição de medidas judiciais, cada uma em sua esfera.  De acordo com o documento, o fórum terá como escopo o debate, a integração, o intercâmbio de dados e a concentração da atuação e das ações do Ministério Publico na área de saúde, sempre respeitadas as áreas de atribuição de cada órgão e o principio da independência funcional. A intenção da integração é, ainda, evitar atuações superpostas e contribuir com ações mais eficientes e com melhores resultados no objetivo comum de promoção das melhorias das condições do setor de saúde. Também participaram do ato de assinatura o coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (Cesau) do MP/BA, promotor de Justiça Rogério Queiroz, o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim), promotor de Justiça Pedro Maia, o presidente da Associação do Ministério Público da Bahia (Ampeb), promotor de Justiça Alexandre Cruz, e o procurador do Trabalho Rômulo Almeida. Os Ministérios Públicos terão 60 dias para formalizar o regimento interno do fórum.  Convênio com o Cremeb – também no sentido de buscar o aperfeiçoamento sua atuação em prol da melhoria na assistência à saúde, o MPF deverá firmar termo de cooperação com o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb). Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 7 de maio, Pablo Barreto e o presidente do Cremeb, José Abelardo Meneses, debateram a parceria, que deve propor o encaminhamento dos relatórios de fiscalização do conselho que apontarem indícios de irregularidades a serem apuradas pelo MPF. O conselho se dispôs, ainda, a apoiar as atividades do Fórum o MP e a Saúde na Bahia.

Governo federal prorroga vacinação contra gripe por não atingir meta

  • Da Redação
  • 09 Mai 2014
  • 09:46h

(Foto: Reprodução)

Prevista para terminar nesta sexta-feira (9), a campanha de vacinação contra a gripe irá prosseguir até 80% da população-alvo ser vacinada. Um dia antes do término, apenas 53,6% (21,3 milhões de pessoas) da meta fixada pelo Ministério da Saúde foi atingida. De acordo com o Ministério da Saúde, grávidas, indígenas e trabalhadores de saúde foram os que menos se vacinaram na campanha deste ano. Além deles, puérperas, crianças com idades entre seis meses e cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, pessoas privadas de liberdade, funcionários de prisões e pessoas com doenças crônicas devem tomar a vacina, a qual protege contra os três subtipos do vírus Influenza que mais circularam no último inverno – A H1N1, A H3N2 e o Influenza B. Em Salvador, os 12 postos de saúde que ofertaram vacina contra a gripe desde o início da campanha prosseguem com atendimento normal nesta sexta-feira (9), das 8h às 17h.

Segundo estudo do setor de micrologia da Ufba, água de garrafões traz riscos à saúde

  • Brumado Urgente
  • 09 Abr 2014
  • 14:27h

(Foto: Reprodução)

A segurança de estar bebendo água limpa, criteriosamente fiscalizada, tanto na fonte, quanto nas empresas de envase, pode cair por terra caso o produto não tenha o armazenamento devido. Em todo o Estado da Bahia, não é difícil encontrar os garrafões de 20 litros comercializados em qualquer estabelecimento, muitas vezes expostos a poeira, sujeira, e em contato direto com o chão e com outros produtos. Mesmo os recipientes de 1litro e 500 ml vendidos nos supermercados e até nas sinaleiras, precisam de cuidados no manuseio para que as características da água mineral não sejam modificadas. É o que explica a farmacêutica bioquímica de alimentos Clícia Capibaribe Leite, coordenadora do Laboratório de Microbiologia de Alimentos e Água da Faculdade de Farmácia da Ufba. 
 

PL prevê política de esterilização de cães e gatos

  • Informações da Agência Brasil.
  • 07 Abr 2014
  • 06:14h

Informações da Agência Brasil.

O Projeto de Lei (PL) 1.376/03 voltado para o controle de natalidade de cães e gatos pode ser votado nesta semana na Câmara dos Deputados. A proposta é que, ao invés do extermínio, a esterilização possa controlar a população dos bichos. O projeto faz parte da pauta de votações da Câmara desta segunda-feira (7) até esta quinta (10). A iniciativa cria uma política de controle de natalidade de cães e gatos e já havia sido aprovada pela Câmara em 2004. No entanto, como sofreu alterações no Senado retornou à Câmara para análise dos deputados. De acordo com o projeto, o controle será feito exclusivamente com o emprego da esterilização cirúrgica e levará em conta estudo das localidades ou regiões que apontem para a necessidade de atendimento prioritário, a quantidade de animais na localidade, bem como será dado tratamento prioritário aos animais pertencentes ou localizados nas comunidades de baixa renda. 

Governo traça estratégia para teste rápido para diagnóstico da Tuberculose

  • Extra
  • 24 Mar 2014
  • 07:48h

(Foto Ilustrativa)

Para marcar o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, que acontece nesta segunda-feira (24), o Ministério da Saúde irá lançar a estratégia de implantação do teste rápido para diagnóstico da doença na rede pública e os novos números registrados no país. O governo irá de forma gratuita disponibilizar na rede pública o teste rápido para diagnóstico, com capacidade de detectar a presença do bacilo de Kock, causador da doença, em apenas duas horas. O Brasil ocupa atualmente o 17º lugar em um ranking de 22 nações consideradas "de alta carga" - onde há grande circulação da doença. Em 2012, o Brasil registrou 70.047 novos casos de tuberculose.

Ações antitabagismo são responsáveis por evitar oito milhões de mortes, estima estudo

  • Ecycle
  • 23 Mar 2014
  • 08:21h

(Foto Ilustrativa)

O estudo Tobacco Control and the Reduction in Smoking-Related Premature Deaths in the United States (O controle do tabaco e a redução de mortes prematuras ligadas ao tabagismo nos Estados Unidos - tradução livre), coordenado por Theodore R. Holford, apontou a eficácia das ações contra o tabagismo nos EUA. E isso não se atribui apenas às mensagens de advertência nos pacotes de cigarro. Campanhas educativas, processos contra empresas de cigarro, leis mais rígidas e programas de ajuda para se parar de fumar têm, em conjunto, evitado oito milhões de mortes prematuras apenas nos Estados Unidos, estima o estudo de Harold, que é do departamento de bioestatística da Universidade de Yale (EUA), que aplica a estatística nos campos biológico e médico.

O estudo, que comparou como a expectativa de vida nos EUA mudou desde 1964 e como essa expectativa seria se as medidas de controle do tabagismo não tivessem sido adotadas, estimou que aqueles cujas vidas foram salvas pelas medidas de controle ganharam em média 20 anos de vida. “Essas  ações contra o tabagismo têm sido uma conquista bem sucedida de saúde pública”, diz Harold. Contudo, ressalta que ainda há muito o que se fazer, especialmente em países onde fumar é ainda popular. Atualmente, a taxa de fumantes no mundo tem caído: a porcentagem de homens que fumam caiu de 41% em 1980 para 31% em 2012; quanto às mulheres, a porcentagem foi de 10,6% para 6.2% no mesmo período.  Destaque para países como Canadá, Islândia, México e Noruega que reduziram a taxa de fumantes em mais de 50 %, entre homens e mulheres.  Os dados são da pesquisa de Christopher Murray, pesquisador de saúde mundial da Universidade de Washington, em Seattle. Entretanto, o mesmo estudo aponta para o fato de que mais pessoas fumam hoje, devido ao crescimento populacional e por isso as ações antitabagismo continuam a desempenhar um papel importante na saúde da população mundial. No Brasil, de acordo com a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde, 12 % dos brasileiros maiores de 18 anos são fumantes. Essa foi a menor taxa registrada desde 2006. Também houve uma queda de 20% do número de fumantes em seis anos (2006-2012), provável resultado das medidas antitabaco adotadas nos últimos anos, como a proibição da propaganda de cigarros, a Inclusão de imagens de impacto nas embalagens de cigarro que ilustram a advertência do ministério da saúde e a proibição de fumar em locais fechados. Mais ações estão por vir. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pretende implementar as caixas de cigarros genéricas no Brasil - já em uso na Austrália. Elas teriam a mesma forma, cor, tamanho, modo de abertura e fonte, mantendo a advertência de uso e as imagens. O objetivo dessa estratégia é deixar as caixas menos atraentes e reduzir ainda mais o número de fumantes no país.

Além de causar inúmeros danos à saúde, quem fuma também causa danos ao meio ambiente. Confira a matéria do Portal eCycle “Bituca de cigarro: uma grande vilã ambiental”.

CONTINUE LENDO

Vacinação contra HPV para meninas de 11 a 13 anos começa nesta segunda em todo país

  • Informações da Agência Brasil.
  • 10 Mar 2014
  • 09:21h

Começa nesta segunda-feira (10) a campanha de vacinação para meninas de 11 a 13 anos, contra o papiloma vírus humano (HPV), principal causador do câncer de colo de útero. De acordo com o Ministério da Saúde, a orientação é que a primeira dose seja oferecida nas escolas (públicas e particulares). A imunização também pode ser feita em postos de saúde de todo o país. Para a adolescente poder ser vacinada, é necessário apresentar o cartão de vacinação ou um documento de identificação. Cada menina, deve tomar três doses para completar o esquema de proteção. A segunda dose tem de ser aplicada depois de seis meses, e a última, cinco anos após a primeira. Segundo o governo, o objetivo da campanha é atingir 80% do público-alvo, formado por 5,2 milhões de meninas. A vacina previne contra quatro subtipos do HPV (6, 11, 16 e 18). Os subtipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo o mundo. O governo ainda informou que em 2015, a vacina contra o HPV será oferecida para meninas de 9 a 11 anos e, em 2016, para as de nove anos. 

Alívio: Cientistas desenvolvem novo teste de câncer de próstata

  • Da Redação
  • 06 Mar 2014
  • 17:18h

(Foto Ilustrativa)

Um novo teste para detectar o câncer de próstata deve estar disponível em breve e pode aposentar o temido toque retal pelos homens. O material foi desenvolvido por cientistas da Universidade de Surrey, na Inglaterra. Eles anunciaram ter chegado a um acordo com duas empresas para viabilizar o teste em consultórios médicos ainda este ano.Feito na urina, o teste mostra ser duas vezes mais confiável que o exame de sangue existente para a detecção da doença. Ele informa ainda aos médicos a gravidade do câncer e é descrito como o maior avanço no diagnóstico do câncer de próstata em 25 anos. Segundo os pesquisadores, o teste deve custar menos de R$40 por paciente. O inventor do teste é professor de oncologia médica Hardev Pandha.

Venda de calmantes sobe 42% no Brasil nos últimos cinco anos

  • Da Redação
  • 28 Fev 2014
  • 09:14h

(Foto: Reprodução)

A venda de tranquilizantes da classe dos benzoadiazepínicos (como Rivotril, Valium e Lexotan) aumenta a cada ano no Brasil, na contramão do que acontece em países europeus, como Inglaterra e Alemanha, onde o comércio caiu cerca de 30% na última década, segundo estudos. Entre 2009 a 2013, o número de caixinhas vendidas desses psicotrópicos saltou de 12 milhões para 17 milhões, um aumento de 42%, segundo levantamento da consultoria IMS Health, feito a pedido da reportagem. Esses remédios causam dependência e efeitos colaterais sérios, como falhas de memória e sonolência. Na Inglaterra, clínicos gerais estão sendo treinados para "desmamar" pacientes dependentes, diminuindo gradualmente as doses até os livrar do vício. Os psiquiatras dizem que no Brasil grande parte do uso é feito sem supervisão e em quantidades e prazos muito além dos recomendados.