BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

Ipiaú: Secretária de Saúde diz que caso suspeito de Chikungunya foi dengue clássica

  • Informações do Giro em Ipiaú
  • 22 Out 2014
  • 17:29h

Secretária disse que a Vigilância Epidemiológica está em alerta. (Foto: Giro em Ipiaú)

A Secretária de Saúde do município de Ipiaú, Jamine Barros, revelou nesta quarta-feira(22), durante entrevista ao Programa Institucional da Prefeitura, na Fm Ipiaú, que o resultado do exame do caso suspeito de chikungunya deu negativo. Segundo a secretária, o caso foi de identificado como dengue clássica. Ainda de acordo com Jamine Barros, o paciente foi atendido em Ipiaú, mas reside em Dário Meira. A secretária reafirmou o empenho dos Agentes de Endemias do município no controle dos casos de dengue e outras doenças. A Vigilância Epidemiológica da 13ª Dires investiga outros casos suspeitos em Itagibá e Dário Meira. A infecção pelo vírus chikungunya provoca sintomas parecidos com os da dengue, porém mais dolorosos. 

Educação: Ministro anuncia curso de Medicina para UFBA de Conquista nesta quarta-feira (22)

  • Blog do Anderson
  • 20 Out 2014
  • 15:49h

(Foto: Divulgação)

A Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Vitória da Conquista, promove, nesta quarta-feira (22), uma palestra sobre o programa “Mais Médicos” que será proferida pelo Ministro da Saúde, Arthur Chioro. O encontro acontecerá no Auditório do Prédio Administrativo da universidade, às 9 horas. Na ocasião, o Ministro da Saúde vai anunciar, formalmente, a chegada do curso de Medicina no Campus Anísio Teixeira. Dentre os presentes, estarão o novo Reitor da UFBA João Carlos Salles, o Diretor do campus da UFBA em Vitória da Conquista, Orlando Caires, políticos locais, autoridades, representantes da sociedade civil e a comunidade acadêmica. De acordo com o portal do Ministério da Saúde, o programa “Mais Médicos”, lançado em julho de 2013 pelo governo federal, faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, que prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais. A iniciativa prevê também a expansão do número de vagas em curso de medicina e de residência médica, além do aprimoramento da formação médica no Brasil, segundo o portal.

Estudos genéticos entram na batalha contra a dor crônica

  • Agência EFE
  • 18 Out 2014
  • 08:16h

Dôr cronica atinge um grande número de pessoas no mundo (Foto: Reprodução)

O estudo genético exerce atualmente um papel preponderante para definir como as pessoas sentem e respondem a qualquer tipo de dor crônica, uma doença que afeta 30% da população mundial, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).A dor que se estende no tempo além de seis meses deixa de ser um sintoma para passar a ser uma patologia, cuja origem e tratamento foram debatidos durante esta semana em Buenos Aires por mais de seis mil profissionais de todo o mundo."A dor se transmite, e hoje se sabe efetivamente a importância que o impacto genético tem em sua percepção", explicou à Agência Efe o neurocirurgião Fabián Piedimonte, presidente do Comitê Local da Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP, na sigla em inglês).

 

"Hoje a genética tem um papel preponderante para definir como um indivíduo vai sentir a dor, se terá uma maior ou menor sensibilidade", acrescentou.Segundo Piedimonte, o tratamento da dor de forma individual ou isolada é algo que se fez desde sempre, mas sua avaliação como doença é algo "muito recente", motivo pelo qual não existem suficientes profissionais de saúde especializados nessa área."Um dos objetivos deste congresso foi treinar e alertar os médicos para que estejam capacitados para os que sofrem deste mal", destacou o neurocirurgião.A porcentagem de pessoas afetadas por algum tipo de dor crônica chega a 50% entre os maiores de 65 anos, enquanto entre os maiores de 80 alcança 85% da população."E o estilo de vida tem sem dúvida muito a ver com isso", assegurou Piedimonte, que destacou as dores da coluna como uma das mais frequentes.Depois das lombares, aparecem na segunda posição os padecimentos osteoarticulares (artroses) e depois as neuropatias, originadas por uma alteração na comunicação nervosa, por exemplo nas fibromialgias."E essa dor crônica tem um efeito devastador sobre a personalidade de quem a sofre", ressaltou o médico.Depressão, ansiedade e falta de sono são algumas das consequências de uma dor constante que, segundo Piedimonte, "pode e deve ser combatida"."Há uma infinidade de tratamentos que pode preveni-la e combatê-la que vão desde a administração de analgésicos em distintas escalas à técnica mais inovadora: a neuromodulação, que consiste em implantar um dispositivo que atua como bloqueador daquilo que produz a dor", explicou.Existem outros métodos como os derivados da morfina, "que, com a aplicação adequada, também ajudam", as infiltrações ou os tratamentos químicos."E o desejável seria dizer que muitas destes tratamentos poderiam fazer desaparecer a dor crônica, mas não é o caso, eles podem apenas atenuar", comentou o neurocirurgião.Apesar de tudo, segundo a OMS, apenas 10% das pessoas que sofrem essa dor tem acesso a um tratamento adequado, seja por baixa prescrição do médico, por baixa provisão das enfermeiras, ou porque o paciente não expressou a dor.Por isso, Piedimonte salientou a necessidade de capacitar especialistas na área e de oferecer aos doentes não só um tratamento dirigido ao aspecto físico, mas também em nível psicológico."Está claro que o cérebro exerce um papel importante na sensibilidade à dor, e um exemplo disso são os atletas, que podem realizar esforços incríveis sob altos níveis de adrenalina", disse.Junto com o neurocirurgião, médicos clínicos e psicólogos, entre outros profissionais, participaram nesta semana na capital argentina do Congresso Mundial da Dor que, pela primeira vez em 15 edições, aconteceu fora da Europa ou dos Estados Unidos.

CONTINUE LENDO

Resultado do 1º exame em suspeito de ebola no Brasil dá negativo

  • Da Redação
  • 11 Out 2014
  • 15:20h

(Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde informou na manhã deste sábado que o resultado do exame do primeiro caso suspeito de ebola no Brasil deu negativo, a confirmação, contudo, só poderá ocorrer após a realização de um segundo exame, previsto para ser coletado 48 horas após a primeira amostra. 'O estado de saúde dele é bom, não apresenta febre e está mantido em isolamento total no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. Se o caso também for descartado como ebola no segundo exame, o paciente sairá do isolamento e o sistema de vigilância dos contactantes será desmontado', explicou o Ministério em comunicado. Souleymane Bah, de 47 anos, saiu de Guiné, em dia 18 de setembro, com conexão em Marrocos, e chegou ao Brasil em 19 de setembro. 'Por apresentar febre e ter vindo de um dos países com casos da doença, o caso foi classificado como suspeito', esclareceu o órgão.

Resultado sobre suspeita de ebola no Brasil sai em 24h

  • Da Redação
  • 10 Out 2014
  • 14:24h

Ministro da Saúde, Arthur Chioro, fará o anúncio (Foto: Divulgação)

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta sexta-feira (10) que o resultado do exame do paciente com suspeita de ter ebola deve sair em até 24 horas. Segundo ele, a situação está sob controle. "Todos os procedimentos indicados no nosso protocolo foram efetivamente aplicados com muito êxito", explicou. "Se nós tivermos o resultado do exame antes, imediatamente o tornaremos público. Pelo protocolo, é necessário confirmá-lo em dois laboratórios. Mesmo se esse resultado der negativo, será colhida em 48 horas uma segunda amostra para análise e posterior informação do resultado", complementou. Souleymane Bah, de 47 anos, é de Guiné, um dos países afetados pela epidemia da doença. Ele veio de lá no último dia 19 e procurou o hospital em Cascavel (PR) nesta quinta-feira (9) após apresentar sintomas de febre, que teriam iniciado na quarta-feira (8).

Ministro da Saúde diz que brasileiros não precisam temer o vírus da Ebola

  • Com informações da Agência Brasil.
  • 02 Ago 2014
  • 07:15h

Em pronunciamento, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, declarou nesta sexta-feira (1º) que os brasileiros não precisam temer o vírus da Ebola no território nacional. Fiscais de vigilância sanitária nos pontos, aeroportos e fronteiras do país estão treinados para identificar qualquer suspeita de contágio pela doença. Além disso, ainda não houve restrição internacional de voos e viagens para os países afetados. “Queremos insistir: não há recomendação e não há risco de transmissão global, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os casos, em sua maioria, se localizam em pequenas localidades rurais”, explicou o ministro ao se basear nos informes com recomendações da OMS que os profissionais da área de saúde recebem diariamente, sobre todas as doenças transmissíveis coletivamente. Ele ainda explicou que a epidemia na Libéria, Serra Leoa e Guiné tem relação com as situações de conflito nos países e as equipes encontram dificuldades para chegar aos pacientes, seja por tradições culturais, rituais fúnebres e outras crenças. Os brasileiros que viajarem para países afetados devem seguir as recomendações das autoridades locais. 

Compartilhar a cama com os bebês é o maior fator de risco para morte infantil

  • Revista Nossa Saúde
  • 17 Jul 2014
  • 07:24h

(Foto: Reprodução)

Compartilhar a cama é o maior fator de risco de morte súbita infantil, particularmente entre bebês muito pequenos, afirmaram cientistas americanos nesta segunda-feira (14). De acordo com artigo publicado no jornal "Pediatrics", 69% dos bebês falecidos subitamente compartilhavam o local onde dormiam com outra pessoa quando faleceram. As descobertas se basearam em dados oficiais referentes a 8.207 mortes de crianças relacionadas com o sono em 24 estados americanos entre 2004 e 2012. Os cientistas descobriram que os riscos eram diferentes para crianças com idades de até três meses do que para aquelas entre os 4 e os 12 meses. As crianças mais jovens que faleceram eram mais propensas a ter dividido a cama (73,8% contra 58,9%). Os cientistas definiram compartilhar a cama como dormir na cama de um adulto. Bebês maiores que morreram durante o sono eram mais propensos a dormir de bruços com objetos como cobertores ou bichos de pelúcia no local de dormir. A AAP (Academia Americana de Pediatria) recomenda que os bebês durmam em uma superfície firme, em um berço perto dos pais, ou dos cuidadores, mas não na mesma cama para evitar o risco de sufocamento acidental. Os bebês também deveriam ser colocados de costas para dormir. Travesseiros, cobertores e brinquedos deveriam ser colocados fora da cama da criança, acrescentou a AAP.

Agora é Lei: Aprovado projeto que disciplina a assistência farmacêutica

  • Brumado Urgente
  • 02 Jul 2014
  • 18:26h

(Foto: Divulgação)

O Plenário aprovou o Projeto de Lei 4385/94, do Senado, que disciplina a assistência farmacêutica e exige a presença do farmacêutico durante o tempo de funcionamento do estabelecimento.Aprovada na forma de uma emenda do relator pela Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Ivan Valente (Psol-SP), a matéria deve voltar ao Senado devido às mudanças. Valente destacou que este é um projeto de saúde pública e de direito da cidadania brasileira. “O objetivo é oferecer ao cidadão brasileiro o direito de chegar a um estabelecimento que presta assistência farmacêutica e de saúde e poder ser atendido por um profissional habilitado, em um País em que a maior causa de intoxicação é pelo uso inadequado de medicamentos”, afirmou. 

Segundo estudo da OMS, Depressão é a doença mais frequente entre os adolescentes

  • (Fonte: Veja/Saúde)
  • 25 Mai 2014
  • 09:57h

(Foto: FolhaImagem)

A depressão é a principal causa de doença e de inaptidão entre os adolescentes com idades entre 10 e 19 anos, anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS). O documento divulgado pelo órgão destaca que os três principais motivos de morte no mundo nesta faixa de idade são “os acidentes de trânsito, a Aids e o suicídio”. Em 2012, 1,3 milhão de adolescentes morreram no mundo. Esta é a primeira vez que a OMS publica um relatório completo sobre os problemas de saúde dos adolescentes. Para elaborar o documento, a organização utilizou os dados fornecidos por 109 países. Os problemas nesta faixa de idade estão relacionados, com o cigarro, o consumo de drogas e bebidas alcoólicas, a Aids, os transtornos mentais, a nutrição, a sexualidade e a violência. “O mundo não dedica atenção suficiente à saúde dos adolescentes”, declarou a médica Flavia Bustreo, subdiretora geral para a saúde das mulheres e das crianças na OMS. Os homens sofrem mais acidentes de trânsito que as mulheres, com uma taxa de mortalidade três vezes superior. A morte durante o parto é a segunda maior causa de mortalidade entre as jovens com idades entre 15 e 19 anos, depois do suicídio, segundo a OMS. Entre 10 e 14 anos, a diarreia e as infecções pulmonares representam a segunda e quarta causas de falecimento. O documento destaca ainda que pelo menos um adolescente em cada quatro não realizam exercícios físicos suficientes, pelo menos uma hora por dia, e que em alguns países um em cada três é obeso. 

Pesquisa aponta que vinho tinto ajuda a combater as cáries

  • Da Redação
  • 25 Mai 2014
  • 08:20h

(Foto: Reprodução)

Uma pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry mostrou que o vinho tinto pode proteger os dentes contra cáries, assim como o extrato de semente de uvas. Os pesquisadores afirmaram que a descoberta pode ajudar o desenvolvimento de produtos naturais que combatam as doenças dentárias. Maria Victoria Moreno-Arribas, do Conselho Nacional de Pesquisa da Espanha, e sua equipe fizeram uma experiência laboratorial com diversos líquidos para testar o combate a cáries. O vinho tinto, com ou sem álcool, com extrato de semente de uva se mostraram mais eficazes em se livrarem das bactérias. As informações são do Daily Mail. As doenças dentárias, de acordo com os pesquisadores, são extremamente comuns no mundo todo. As cáries, doenças na gengiva e perda dentária afetam um número estimado de 60% a 90% da população mundial. Os problemas, segundo os especialistas, começam quando certas bactérias na boca se reúnem e formam biofilmes, comunidades difíceis de matar. Eles formam placa e produzem ácido, que começa a danificar os dentes. Mesmo com o uso de flúor e escovação adequada, os efeitos são limitados. Mas as constatações sobre o vinho nem sempre são positivas, já que outro estudo recente apurou que a bebida não aumenta a expectativa de vida, como já fora divulgado anteriormente.

MPF, MPT e MP/BA criam Fórum para aprimorar atuação no âmbito da saúde na Bahia

  • Assessoria de Comunicação Ministério Público Federal na Bahia
  • 09 Mai 2014
  • 15:41h

(Reprodução)

Integrar a atuação dos Ministérios Públicos (MPs) em prol da melhoria da assistência à saúde no estado. Este é o objetivo do Fórum o MP e a Saúde na Bahia, criado a partir do termo de compromisso assinado no dia 5 de maio pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA), pelo Ministério Público do Trabalho – Procuradoria Regional do Trabalho na 5ª Região (PRT-5) e pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA). O termo foi assinado na sede do MP/BA, em Salvador, pelo procurador-geral de Justiça, Márcio Fahel, e pelos procuradores-chefe do MPF/BA, Pablo Barreto e da PRT-5, Alberto Balazeiro. O entendimento dos chefes dos MPs é de que as três instituições têm atuações relevantes para a promoção da garantia constitucional da saúde na Bahia, por meio das investigações e da proposição de medidas judiciais, cada uma em sua esfera.  De acordo com o documento, o fórum terá como escopo o debate, a integração, o intercâmbio de dados e a concentração da atuação e das ações do Ministério Publico na área de saúde, sempre respeitadas as áreas de atribuição de cada órgão e o principio da independência funcional. A intenção da integração é, ainda, evitar atuações superpostas e contribuir com ações mais eficientes e com melhores resultados no objetivo comum de promoção das melhorias das condições do setor de saúde. Também participaram do ato de assinatura o coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (Cesau) do MP/BA, promotor de Justiça Rogério Queiroz, o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim), promotor de Justiça Pedro Maia, o presidente da Associação do Ministério Público da Bahia (Ampeb), promotor de Justiça Alexandre Cruz, e o procurador do Trabalho Rômulo Almeida. Os Ministérios Públicos terão 60 dias para formalizar o regimento interno do fórum.  Convênio com o Cremeb – também no sentido de buscar o aperfeiçoamento sua atuação em prol da melhoria na assistência à saúde, o MPF deverá firmar termo de cooperação com o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb). Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 7 de maio, Pablo Barreto e o presidente do Cremeb, José Abelardo Meneses, debateram a parceria, que deve propor o encaminhamento dos relatórios de fiscalização do conselho que apontarem indícios de irregularidades a serem apuradas pelo MPF. O conselho se dispôs, ainda, a apoiar as atividades do Fórum o MP e a Saúde na Bahia.

Governo federal prorroga vacinação contra gripe por não atingir meta

  • Da Redação
  • 09 Mai 2014
  • 09:46h

(Foto: Reprodução)

Prevista para terminar nesta sexta-feira (9), a campanha de vacinação contra a gripe irá prosseguir até 80% da população-alvo ser vacinada. Um dia antes do término, apenas 53,6% (21,3 milhões de pessoas) da meta fixada pelo Ministério da Saúde foi atingida. De acordo com o Ministério da Saúde, grávidas, indígenas e trabalhadores de saúde foram os que menos se vacinaram na campanha deste ano. Além deles, puérperas, crianças com idades entre seis meses e cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, pessoas privadas de liberdade, funcionários de prisões e pessoas com doenças crônicas devem tomar a vacina, a qual protege contra os três subtipos do vírus Influenza que mais circularam no último inverno – A H1N1, A H3N2 e o Influenza B. Em Salvador, os 12 postos de saúde que ofertaram vacina contra a gripe desde o início da campanha prosseguem com atendimento normal nesta sexta-feira (9), das 8h às 17h.

Segundo estudo do setor de micrologia da Ufba, água de garrafões traz riscos à saúde

  • Brumado Urgente
  • 09 Abr 2014
  • 14:27h

(Foto: Reprodução)

A segurança de estar bebendo água limpa, criteriosamente fiscalizada, tanto na fonte, quanto nas empresas de envase, pode cair por terra caso o produto não tenha o armazenamento devido. Em todo o Estado da Bahia, não é difícil encontrar os garrafões de 20 litros comercializados em qualquer estabelecimento, muitas vezes expostos a poeira, sujeira, e em contato direto com o chão e com outros produtos. Mesmo os recipientes de 1litro e 500 ml vendidos nos supermercados e até nas sinaleiras, precisam de cuidados no manuseio para que as características da água mineral não sejam modificadas. É o que explica a farmacêutica bioquímica de alimentos Clícia Capibaribe Leite, coordenadora do Laboratório de Microbiologia de Alimentos e Água da Faculdade de Farmácia da Ufba. 
 

PL prevê política de esterilização de cães e gatos

  • Informações da Agência Brasil.
  • 07 Abr 2014
  • 06:14h

Informações da Agência Brasil.

O Projeto de Lei (PL) 1.376/03 voltado para o controle de natalidade de cães e gatos pode ser votado nesta semana na Câmara dos Deputados. A proposta é que, ao invés do extermínio, a esterilização possa controlar a população dos bichos. O projeto faz parte da pauta de votações da Câmara desta segunda-feira (7) até esta quinta (10). A iniciativa cria uma política de controle de natalidade de cães e gatos e já havia sido aprovada pela Câmara em 2004. No entanto, como sofreu alterações no Senado retornou à Câmara para análise dos deputados. De acordo com o projeto, o controle será feito exclusivamente com o emprego da esterilização cirúrgica e levará em conta estudo das localidades ou regiões que apontem para a necessidade de atendimento prioritário, a quantidade de animais na localidade, bem como será dado tratamento prioritário aos animais pertencentes ou localizados nas comunidades de baixa renda. 

Governo traça estratégia para teste rápido para diagnóstico da Tuberculose

  • Extra
  • 24 Mar 2014
  • 07:48h

(Foto Ilustrativa)

Para marcar o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, que acontece nesta segunda-feira (24), o Ministério da Saúde irá lançar a estratégia de implantação do teste rápido para diagnóstico da doença na rede pública e os novos números registrados no país. O governo irá de forma gratuita disponibilizar na rede pública o teste rápido para diagnóstico, com capacidade de detectar a presença do bacilo de Kock, causador da doença, em apenas duas horas. O Brasil ocupa atualmente o 17º lugar em um ranking de 22 nações consideradas "de alta carga" - onde há grande circulação da doença. Em 2012, o Brasil registrou 70.047 novos casos de tuberculose.