BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

Se chegar a 50ª confirmação, Brasil pode ter 4 mil casos de covid-19 em 15 dias

  • Redação
  • 11 Mar 2020
  • 18:23h

A partir desse marco, número de casos pode subir para 30 mil, se ampliado o período para 21 dias | Foto: Reproduçãos

Análise feita pelo Instituto Pensi, do Hospital Infantil Sabará, indica que Brasil pode registrar 4 mil casos de coronavírus em 15 dias a partir do 50º paciente com contaminação confirmada. A partir desse marco, o número de casos pode subir para 30 mil, se ampliado o período para 21 dias. O centro de pesquisa clínica em pediatria estima também a necessidade de 2,1 mil leitos hospitalares, sendo 525 em UTIs apenas nos primeiros 21 dias após o 50º caso confirmado. O estudo tem como parâmetro a evolução dos casos na Coreia do Sul, Irã e Itália, que tiveram evoluções semelhantes a partir do referido marco. França, Alemanha e Espanha têm mostrado avanço parecido. De acordo com o site Valor Econômico, o documento técnico que traz essas projeções foi elaborado para contribuir para a análise e a ponderação de medidas e ações a serem tomadas em caso de aumento significativo de casos nas próximas semanas. Até então, foram confirmados 37 casos de coronavírus no Brasil. Em dois meses de evolução, foram mais de 110 mil pessoas infectadas em todos os continentes, e mais de 4 mil pessoas mortas.

Casos de coronavírus devem começar a crescer exponencialmente no país

  • Redação
  • 11 Mar 2020
  • 08:54h

Ministério da Saúde prevê aumento em até duas semanas e meia, quando a doença atingir um platô | Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde estima que, nas próximas duas semanas, haverá um aumento exponencial de casos do novo coronavírus no Brasil. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, diante de tal projeção, a pasta pediu a cinco hospitais filantrópicos de excelência no país que usem recursos e pessoal envolvidos hoje em projetos desenvolvidos no SUS no enfrentamento da epidemia. Até por volta das 7h50 desta quarta-feira (11), o Brasil registrava 34 casos confirmados de infecção pela covid-19. No pior cenário, a previsão do ministério é que, em até duas semanas e meia, o país tenha aumentado expressivamente os registros, que se manteriam em um platô por mais oito semanas. Nesse período, o governo estima um grande aumento da demanda por atendimento hospitalar, ainda mais levando em conta a possibilidade de o momento coincidir com o pico de casos de gripe por influenza. A projeção foi descrita pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em reunião na última segunda (9), em Brasília, com gestores de cinco hospitais: Sírio-Libanês, Albert Einstein, Oswaldo Cruz e Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, e Moinhos de Vento, de Porto Alegre.

Sesab e SEC listam medidas de prevenção contra Coronavírus para escolas baianas

  • Redação
  • 09 Mar 2020
  • 17:43h

(Foto: Divulgação)

ASecretaria Estadual de Saúde (SESAB) e Secretaria de Educação (SEC) emitiu uma nota conjunta, nesta segunda-feira (9), dirigida às escolas da Bahia de todos os níveis, com orientações sobre #COVID2019 , o Coronavírus. A ideia, segundo o secretário de Saúde, Fábio Vilas Boas, é dar dicar de “prevenção da disseminação” e “manejo de possíveis infectados”. “Com objetivo de prevenir a transmissão, recomendamos medidas às instituições escolares, bem como medidas comportamentais, cuja iniciativa cabe aos membros da comunidade escolar”, diz o texto. 

Veja a lista:

Medidas Institucionais
• Promover, em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
(Sesab), ações de divulgação das medidas preventivas nas escolas;
• Promover atividades educativas sobre higiene de mãos e etiqueta
respiratória (conjunto de medidas comportamentais que devem ser
tomadas ao tossir ou espirrar);
• Recomenda-se a aquisição de sabonete líquido e/ou álcool em gel (70%),
a fim de estimular a correta higienização das mãos. Sempre que possível,
utilizar dispensadores de sabonete líquido, suporte de papel toalha e lixeiras com tampa por acionamento por pedal nos lavatórios e
banheiros. Já os dispensadores de preparações alcoólicas para as mãos devem ser instalados em pontos de maior circulação, tais como:
recepção, corredores de acessos à sala de aulas e refeitório;
• Estimular o uso de lenços de papel, bem como seu descarte adequado;
• Realizar a limpeza e desinfecção das superfícies das salas de aula e
demais espaços da escola (classes, cadeiras, mesas, aparelhos,
bebedouros e equipamentos de educação física) após o uso. Preconiza-se
a limpeza das superfícies, com detergente neutro, seguida de desinfecção
(álcool 70% ou hipoclorito de sódio);
• Evitar compartilhamento de copos e vasilhas;
• Estimular o uso de recipientes individuais para o consumo de água,
evitando o contato direto da boca com as torneiras dos bebedouros;
• Lavar regularmente os brinquedos com água e sabão;
• Manter os ambientes arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas);
• Evitar atividades que envolvam grandes aglomerações em ambientes
fechados, durante o período de circulação dos agentes causadores de síndromes gripais, como o novo coronavírus (COVID-19);
• Manter a atenção para indivíduos (estudantes e profissionais) que
apresentem febre e sintomas respiratórios (tosse, coriza, etc.). Orientar a procura por atendimento em serviço de saúde e, conforme recomendação médica, manter afastamento das atividades;
• Comunicar às autoridades sanitárias a ocorrência de suspeita de caso(s) de infecção humana pelo novo coronavírus (COVID-19).
• É recomendado a mobilização das famílias e de toda a comunidade escolar, professores, gestores, coordenadores pedagógicos, técnico administrativos, profissionais da alimentação escolar;

Medidas Individuais (profissionais, estudantes e responsáveis)

• Higienizar as mãos com água e sabonete/sabão antes das refeições, após tossir, espirrar ou usar o banheiro. Quando não houver sujidade visível, pode-se usar as preparações alcoólicas (álcool gel a 70%, por exemplo);
• Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após tossir ou espirrar ou após contato com superfícies; – Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
• Aplicar a etiqueta respiratória: proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e nariz ao tossir ou espirrar para evitar disseminação de gotículas das secreções. Na impossibilidade de serem usados lenços, recomenda-se proteger a face junto à dobra do cotovelo ao tossir ou espirrar;
• A criança que apresentar febre abaixo de 37.8°C, tosse e espirros devem permanecer em casa, em repouso com boa alimentação e hidratação.
• Atentar à presença de febre acima de 37.8°C que persiste por mais de 24 horas e desconfortos respiratórios como cansaço e dispneia. Se estiverem presentes, procurar um serviço de saúde e seguir recomendações médicas;
• O uso de máscaras por indivíduos sadios não representa, quando
adotado de forma isolada, uma medida de prevenção. A lavagem das mãos e a etiqueta respiratória se constituem em medidas de maior efetividade. Além disso, o uso da máscara sem a lavagem das mãos e a etiqueta respiratória pode prejudicar sua eficácia na redução do risco de transmissão. A Sesab informou ainda que “mantém a vigilância ativa da circulação dos vírus respiratórios, através do monitoramento constante da situação epidemiológica, gerando boletins e notas técnicas para orientação dos serviços de saúde, dos demais setores e da população”. 

CONTINUE LENDO

Diretor da OMS fala em risco real de pandemia de coronavírus

  • 09 Mar 2020
  • 16:16h

novo coronavírus já possui ocorrência em mais de 100 países e a contaminação supera o número de 100 mil pessoas no mundo inteiro | Foto: Reprodução

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, nesta segunda-feira (9), que o risco de uma pandemia de coronavírus é real. Isso por que o novo coronavírus já possui ocorrência em mais de 100 países e a contaminação supera o número de 100 mil pessoas no mundo inteiro. “É certamente problemático que tantas pessoas em tatos países tenham sido afetadas tão rapidamente. Agora a presença do coronavírus ocorre em tantos países que a ameaçada de uma pandemia é real. Mas essa não seria a primeira pandemia na história que poderia ser contida. Não estamos a mercê deste vírus”, declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em comunicado. “A grande vantagem que temos é que as decisões que todos tomamos, como governos, negócios, comunidades, famílias e indivíduos podem influenciar a trajetória dessa epidemia. Precisamos lembrar que, com uma ação decisiva e rápida, podemos desacelerar o coronavírus e prevenir infecções. Entre aqueles que estão infectados, a maioria vai se recuperar”, afirmou.  Ele ainda lembrou que na China, entre os 80 mil casos reportados a organização, 70% das pessoas se recuperaram. O monitoramento tem sido feito em tempo real pela OMS e, até às 14h desta segunda, a ocorrência da doença apontava 105 países, 110.029 casos confirmados e 3.817 mortes. O diretor-geral da OMS ainda afirmou que o número total de casos de países onde ocorre o covid-19 não conta a história completa. “Apesar da expansão por vários países, 93% dos casos estão concentrados em quatro deles: China, Coreia do Sul, Itália e Irã”, disse. Michel Ryan, diretor-executivo do programa de emergência da OMS, explicou que o momento é de parar para pensar se trata-se realmente de uma pandemia. Segundo ele, não existe uma regra clara para definir uma pandemia e que há uma preocupação em como os governantes dos países afetados irão reagir a esse momento. Não temos problema com a palavra, ela é importante, mas pode fazer com que os países comecem a agir só na mitigação de casos. A palavra não é problema, mas qual vai ser a reação do mundo: usar como uma chamada para agir ou vão desistir?”

Sesab confirma o segundo caso de Coronavírus na Bahia

  • Redação
  • 08 Mar 2020
  • 10:06h

Sesab confirma o segundo caso da infecção no estado (Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

O Secretário Estadual de Saúde da Bahia, o médico cardiologista Fábio Vilas-Boas, confirmou agora há pouco, por meio da sua conta no twitter, o segundo caso do CONVID 19 na Bahia. Confirmamos neste sábado (7), o segundo caso do COVID19 na cidade de Feira de Santana. Trata-se de uma mulher de 46 anos, trabalhadora doméstica, que teve contato domiciliar com a primeira paciente do estado com COVID-19, quando ainda esta ainda estava sintomática. Diferente do caso original, cujo contágio inicial foi na Itália, trata-se de uma transmissão local, sendo agora considerado circulante no estado. Cabe ressaltar que as pacientes vinham sendo monitoradas pelo CIEVS-BA em conjunto com a Vigilância Municipal de Feira de Santana.

Rui Costa autoriza início das obras de policlínica regional em Ribeiro do Pombal

  • BN
  • 07 Mar 2020
  • 10:43h

(Foto: Divulgação)

O governador Rui Costa (PT) assinou, na manhã desta sexta-feira (6), a ordem de serviço que autoriza o início da construção de uma policlínica regional em Ribeira do Pombal, no nordeste baiano. Com a nova unidade, o governo visa atender a população de 16 municípios da região. De acordo com o governador, o investimento é de R$ 26 milhões. “Os recursos são para as obras de construção, equipamentos e para os ônibus com ar condicionado que farão o transporte da população dos municípios vizinhos para a unidade. O objetivo é fortalecer a atenção básica, porque entendemos que a melhor saúde pública é a que cuida da prevenção e do diagnóstico precoce, para que as pessoas possam descobrir um eventual problema de saúde com antecedência e realizar um tratamento rápido e de qualidade”, explicou. ui Costa ressaltou ainda que, até o primeiro semestre de 2021, serão 25 policlínicas regionais em funcionamento no estado. “Hoje, temos 16 unidades funcionando, outras em construção e em breve iniciaremos a construção de mais seis. Até o ano que vem serão 25 policlínicas, um número recorde. Não tem outro estado brasileiro fazendo, neste momento, política de saúde tão audaciosa como esta, com tantos investimentos como estamos fazendo na Bahia. É um esforço gigantesco e com recursos 100% do governo do estado”.Outros investimentos na área da saúde em Ribeira do Pombal foram destacados durante o evento, como a reforma e ampliação do Hospital Geral Santa Tereza, onde estão aplicados R$ 7 milhões no aumento de leitos de UTI adulto e neonatal e uma unidade para partos.

Plataforma do ministério confirma 13 casos de coronavírus no Brasil

  • Redação
  • 06 Mar 2020
  • 18:43h

Entre os casos confirmados pela plataforma de monitoramento, 10 estão em São Paulo e um na Bahia, Rio de Janeiro e Espírito Santo | Foto: Reprodução

A plataforma de monitoramento de casos do novo coronavírus usada pelo Ministério da Saúde indica que subiu para 13 o número de infecções confirmadas. Entre os casos confirmados, 10 estão em São Paulo, um na Bahia, um no Rio de Janeiro e um no Espírito Santo. Até a manhã desta sexta-feira (6), eram nove o total de casos confirmados da doença. As informações são da Folha de S.Paulo. O balanço do Ministério da Saúde mostra também que subiu para 768 o número de casos possíveis de coronavírus. Esse grupo ainda está em investigação. Entram na lista de casos possíveis os pacientes que apresentaram febre e outros sintomas respiratórios com histórico de viagens recentes a países que registraram contaminação de pessoas pelo novo coronavírus. Outros 480 casos já foram descartados.

Brasil confirma sete casos de coronavírus

  • Redação
  • 05 Mar 2020
  • 19:45h

Foto: Divulgação/Agencia FAPESP

Ministério da Saúde anunciou que o Brasil tem sete casos de coronavírus confirmados. Seis pacientes são de São Paulo e um do Rio de Janeiro. A Bahia registrou 66 casos suspeitos de Covid-19 (coronavírus), de janeiro até as 17h de quarta-feira (4). Cerca de 20 deles estão sob análise.O Brasil tem ainda 636 casos suspeitos e 378 descartados da doença.

Prefeito baiano briga com médico que dormia em plantão; Sindicato explica

  • Informações do VN
  • 04 Mar 2020
  • 14:43h

(Foto: Reprodução)

O prefeito da cidade de Inhambupe, no interior da Bahia, Fortunato Silva Costa, o “Nena”, foi flagrado brigando com um médico que dormia durante o plantão, no hospital da cidade. O vídeo que mostra a situação foi enviado e publicado no Varela Notícias, nesta quarta-feira (04), mas não há detalhes de quando foi gravado. Nas imagens, é possível ver o momento em que o prefeito se irrita com o profissional. “Você estava dormindo. Vocês estão muito mal acostumados. Você veio parar aqui, mas quem lhe botou, botou errado”, esbraveja.  Este tipo de situação, contudo, não é ilegal e o médico tem direito de descansar durante o plantão. Segundo o que explica o Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed), ao VN, o chamado “conforto médico” é direito do profissional, uma vez que isso não interfira no atendimento aos pacientes. “O médico tem direito a dormir, tem direito ao descanso, desde que não atrapalhe o atendimento aos pacientes. Se não tem paciente no hospital ou na clínica, o médico pode dormir. Chegando o paciente, uma enfermeira ou alguém o acorda e ele vai fazer o atendimento”, afirma. Não se sabe, contudo, quantos pacientes aguardavam atendimento no momento da ação, nem se o médico segue no quadro de funcionários da cidade. O VN tentou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) de Inhambupe, mas não teve retorno até o fechamento desta matéria.

Sesab divulga boletim sobre o Coronavírus na Bahia

  • Ascom | Sesab
  • 02 Mar 2020
  • 11:13h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

De janeiro até às 17 horas desta sexta-feira (28), a Bahia registrou 24 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus, sendo 15 excluídos por não se enquadrarem no protocolo do Ministério da Saúde, quatro foram descartados laboratorialmente e cinco aguardam análise laboratorial. Os municípios notificantes foram Camaçari (2), Jequié (1), Tucano (1), Itabuna (4), Jacaraci (1), Salvador (14) e Feira de Santana (1). Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais. Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Diferente do informado pela manhã, o município de Porto Seguro não possui casos notificados. É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital. Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de duas amostras, que serão encaminhadas com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA). Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito. A fim de ampliar as medidas de prevenção contra infecções virais como Coronavírus, H1N1, H3N2 e Influenza B, as autoridades sanitárias municipais e estadual vem sensibilizando a sociedade sobre a importância da higiene regular das mãos e ratificar a necessidade de cumprimento da Legislação Estadual nº 13.706/2017, que determina a disponibilização de dispensadores de álcool gel por parte de estabelecimentos comerciais que prestam serviços diretamente à população.

País monitora 207 pacientes com suspeita de coronavírus

  • Redação
  • 02 Mar 2020
  • 07:07h

(Foto: Agência Brasil)

O Ministério da Saúde monitora 207 pacientes com suspeita de infeção pelo novo coronavírus. Outros 79 casos foram descartados. De acordo com o ministério, a base de dados foi atualizada apenas com informações repassadas pelo Estado de São Paulo, após a confirmação do segundo caso da doença no Brasil, no sábado (29). Os dois casos confirmados têm como local de infecção a Itália. Ambos são brasileiros e moram no estado de São Paulo. Os casos não possuem vínculo entre si e foram identificados em unidade de saúde privada, conforme informou o ministério. Nesta segunda-feira (2) os dados voltam a ser atualizados diariamente, às 16h, na plataforma IVIS do Ministério da Saúde. A partir desta segunda-feira, o Ministério da Saúde também inicia um novo fluxo e adotará integralmente os dados repassados pelos gestores locais. Antes, cada notificação era reanalisada pela equipe da pasta. A ação de descentralização da consolidação dos casos busca dar agilidade de resposta à doença. Os ajustes do novo fluxo estão sendo realizados neste fim de semana. Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Número de casos de dengue nos dois primeiros meses do ano cresce 174% na capital

  • G1/BA
  • 29 Fev 2020
  • 08:56h

O número de casos de dengue nos dois primeiros meses do ano cresceu 174% em Salvador entre os anos de 2018 e 2020. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde de Salvador (SMS), entre janeiro e fevereiro deste ano, 1.012 casos de dengue foram registrados pelo órgão. Em 2018, 369 pessoas procuraram os postos de saúde. De acordo com a SMS, as regiões que mais tiveram incidência de dengue nesses últimos meses foram: Cabula (169), Subúrbio Ferroviário (159), São Caetano e Valéria (118) e Liberdade (95). O casal de idosos, dona Luzia, de 93 anos e seu Gilberto, de 88 anos, moram no bairro de Itapuã e se recuperam da dengue.  Com relação à chikungunya o crescimento é ainda maior. Nos dois primeiros meses de 2018, apenas 12 pessoas contraíram a doença, enquanto em janeiro e fevereiro deste ano, o número saltou para 467. Um aumento de 3.791%. A Secretaria Municipal de Saúde informou que as regiões com maiores incidências da doença em Salvador são: Barra, Rio Vermelho e Pituba (92), Liberdade (63), Cabula e Beiru (61), São Caetano e Valéria (53) e o Centro Histórico (48). Já o crescimento da zika, se comparado o mesmo período nos anos de 2018 e 2020, foi de 275%. Em 2018, foram registrados 23 casos, e neste ano 91. Ainda segundo a SMS, as regiões com mais casos de zika são: Subúrbio Ferroviário (24), Liberdade (20), São Caetano e Valéria (14), Cabula e Beiru (9), Barra, Rio Vermelho e Pituba (8).

Governo avalia proibir exportação de máscaras e itens de saúde por causa do coronavírus

  • Paulo Saldaña | Folhapress
  • 28 Fev 2020
  • 19:54h

(Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde tem enfrentado dificuldades para adquirir itens de proteção de saúde, como máscaras e luvas, e promete acionar a Justiça para garantir o fornecimento. Empresas que participaram de licitação, foram selecionadas no certame, estão desistindo de vender ao governo porque comprometeram sua produção para exportação. O governo Jair Bolsonaro não descarta usar mecanismos legais para impedir a exportação ou apreender o produto caso as empresas mantenham a desistência da venda. Até esta quinta (27), o Brasil tinha apenas um caso confirmado de infecção pelo novo coronavírus. "Se for necessário, vamos impedir a exportação dos produtos ou faremos a apreensão na fábrica", disse o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, em entrevista à imprensa nesta quinta-feira (27). Veja o que se sabe até agora sobre o nono coronavírus Segundo Gabbardo, a situação causa grande preocupação no governo. A área jurídica da pasta tem analisado quais as opções o governo tem. Gabbardo disse que as empresas venderam seus estoques e comprometeram sua produção com outros países, como a China, apesar de terem participado da licitação. O secretário executivo não informou quantas companhias estão nessa situação. "Estamos em uma situação de emergência em saúde pública, que é uma questão excepcional", diz. "O Brasil precisa desses produtos, as pessoas precisam, os trabalhadores de saúde precisam desse produto". Dos 21 itens de proteção individual licitados, o fornecimento de cinco deles, como máscaras e aventais, está em risco. O governo planeja adquirir 20 milhões de máscaras, por exemplo, que devem ser distribuídas para os estados. O governo vai se reunir com representantes do setor para tratar do assunto. De acordo com Gabbardo, o país ainda tem um certo tempo uma vez que só há um caso confirmado. 

Salvador registra 5 casos suspeitos de novo coronavírus; governo monitora situação

  • BN
  • 28 Fev 2020
  • 08:35h

(Foto: Reprodução)

Cinco casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) foram notificados ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), órgão ligado à Secretaria Municipal da Saúde de Salvador (SMS). A secretaria informou que os pacientes que apresentaram sintomas respiratórios leves estiveram recentemente em países que têm a circulação do vírus. A Vigilância Epidemiológica está atenta, de acordo com a SMS, e os pacientes seguem sendo monitorados. Protocolos de isolamento já foram aplicados de maneira preventiva. Amostras laboratoriais também foram coletadas para confirmar ou afastar o diagnóstico de Covid-19, bem como, a causa dos sintomas respiratórios dos pacientes suspeitos. Os materiais coletados foram encaminhados para o Laboratório Central do Estado. Entre os casos suspeitos está o de uma mulher de 42 anos que foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento Alfredo Bureau, no Marback, nesta quinta-feira (27). A paciente viajou há pouco tempo para Itália. O quadro de saúde dela é considerado estável. “Não há motivos para pânico. Os pacientes suspeitos estão com sintomas respiratórios leves e as notificações foram realizadas por conta dos mesmos terem passagens recentes em localidades onde há a circulação do Covid-19. Portanto não há nenhuma confirmação de coronavírus ou motivo para pânico em nossa cidade. As medidas definidas no fluxograma para acolhimento de indivíduos sintomáticos foram adotadas e os pacientes seguirão em isolamento domiciliar que é o recomendado pelo Ministério da Saúde para casos leves”, explicou Adielma Nizarala, assessora técnica do Samu Metropolitano de Salvador.

Ministério da Saúde confirma primeiro caso de Coronavírus no país

  • Redação
  • 26 Fev 2020
  • 14:38h

(Foto: Reprodução)

O Hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista, registrou em 25 de fevereiro a notificação do caso suspeito de um homem de 61 anos. Ele é brasileiro e viajou para o norte da Itália entre 9 e 21 de fevereiro. O paciente tem sinais brandos da doença, como tosse, e está em isolamento domiciliar. Governo pede calma, e Anvisa quer investigar outros passageiros de voo que trouxe brasileiro