BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

OMS retira transexualidade da categoria de transtornos mentais

  • 20 Jun 2018
  • 10:00h

Foto: Agência Brasil

A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou uma nova Classificação Internacional de Doenças (CID) nessa segunda-feira (18), retirando a transexualidade da categoria de transtornos mentais. A última revisão foi realizada há vinte e anos e, a partir de agora, a transexualidade permanece no CID na categoria "saúde sexual". "Não há evidências de que uma pessoa com um transtorno de identidade de gênero deva ter automaticamente um transtorno mental, embora aconteça muito frequentemente seja acompanhado de ansiedade ou depressão", explicou o diretor do departamento de Saúde Mental e Abuso de Substâncias da OMS, Shekhar Saxena. Ele ressaltou que a mudança busca evitar a estigmatização de pessoas transexuais

Raiva humana já deixou pelo menos 12 mortos no Pará

  • 19 Jun 2018
  • 17:00h

Foto: Reprodução

Pelo menos 12 pessoas morreram vítimas de raiva humana desde o início do ano na paupérrima comunidade de Melgaço, no arquipélago de Marajó, no Pará, município com o menor IDH do Brasil. Até agora, foram 14 casos notificados e sete confirmados laboratorialmente pelo Instituto Evandro Chagas e pelo Instituto Pasteur. Técnicos da Secretaria de Saúde do Pará permanecem na região até julho, fazendo um trabalho de investigação e prevenção. Há cerca de 30 dias nenhum novo caso ou suspeita foi registrado e a secretaria considera a situação sob controle.  Especialistas em saúde afirmam que as precárias condições sanitárias da comunidade estariam contribuindo para o surto de raiva no município, onde as pessoas são tão pobres que não teriam dinheiro sequer para colocar telas nas janelas, evitando a entrada dos morcegos. A maioria dos habitantes vive em palafitas, com esgoto ao ar livre. O Ministério da Saúde informou que o Brasil se encontra próximo da eliminação da doença. Em 2017, foram registrados seis casos de raiva humana, sendo um em Pernambuco, um em Tocantins, uma na Bahia e três no Amazonas, todos causados pela variante do vírus que circula entre morcegos.

Brumado: Feira de saúde com Solicitação de exames será realizada na UBS Liziane dos Santos Alves nesta quinta-feira (21)

  • 19 Jun 2018
  • 13:00h

Acontecerá na próxima Quinta-Feira, dia 21/06 , das 07h às 14h30, na Unidade de Saúde Liziane dos Santos Alves (em frente à Escola Municipal CMEAS), a primeira feira de Saúde da UBS Liziane dos Santos Alves. Será oferecido para a comunidade solicitações de mamografia, exame clínico das mamas para a prevenção do câncer de mama, realização de teste rápido para detecção de HIV, Sífilis e Hepatites Virais, realização de preventivo do câncer de colo de útero, aferição de pressão arterial e glicemia, realização de tipagem sanguínea, palestras educativas para o controle de Dengue , Zika e Chikungunya, solicitação de PSA para a prevenção do câncer de próstata e palestra sobre doenças sexualmente transmissíveis . As pessoas que estiverem interessadas a participar da feira basta comparecer à unidade de saúde com documento e cartão do SUS. 

Vacinação contra a pólio começa em 6 de agosto

  • 17 Jun 2018
  • 18:00h

Em meio ao aumento de casos de poliomielite identificados na Venezuela, o Ministério da Saúde informou que a campanha de vacinação contra a doença no Brasil deve ocorrer de 6 a 24 de agosto. Por meio de nota, o ministério informou que, atualmente, a cobertura vacinal no Brasil contra a poliomielite é de 77%. Diante de casos identificados na Venezuela, a pasta enviou nota de alerta para estados e municípios sobre a importância de alcançar e manter cobertura maior ou igual a 95%, além da necessidade de notificação e investigação imediata de todo caso de paralisia flácida aguda que apresente início súbito em indivíduos menores de 15 anos. “O Ministério da Saúde ressalta que a vacinação é de extrema importância para manter o país livre da circulação de poliovírus, tanto nas ações de rotina como na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite”, destacou o comunicado.

Doadores de sangue somam 1,6% da população; jovens são maioria

  • 16 Jun 2018
  • 14:00h

O técnico em radiologia Dário Tomaz dos Santos tem 30 anos e, há pelo menos 15, doa sangue regularmente. Ele conta que aprendeu a importância do gesto assim que chegou ao mundo, já que sua mãe teve complicações durante o parto e precisou receber transfusão de sangue ainda na maternidade.  “A ideia é ajudar quem precisa. Uma coisa tão simples, mas que pode salvar vidas e realizar o sonho de muita gente. É fazer o bem sem olhar a quem. É isso”, afirmou o técnico. “E, aproveitando o clima de Copa do Mundo, acho que marquei um golaço”, brincou, em alusão à doação. Dados do Ministério da Saúde mostram que, atualmente, 1,6% da população brasileira doa sangue – o que significa um índice de 16 doadores para cada grupo de mil habitantes. Jovens com idade entre 18 e 29 nos, segundo a pasta, são maioria - respondem por 42% do total de doações registradas no país. O percentual de doadores (1,6%) está dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população, segundo o ministério. Porém, o governo quer aumentar o número de doadores.  No Dia Mundial do Doador de Sangue, lembrado hoje (14), o ministério lançou, na Fundação Hemocentro de Brasília, uma campanha para homenagear doadores e sensibilizar novos voluntários. Nesta época do ano, é comum uma baixa nos estoques de sangue em razão da proximidade das férias escolares e das festas de São João, além da chegada do inverno.  Em 2017, 3,3 milhões de pessoas doaram sangue e 2,8 milhões fizeram transfusão sanguínea no país. Do total de doadores, 60% são homens. O país conta com um total de 32 hemocentros coordenadores e 2.034 serviços de hemoterapia. A previsão para 2018 é de investimentos na ordem de R$ 1,3 bilhão na rede de sangue e hemoderivados.

Junho Lilás: Campanha lembra importância do teste do pezinho para diagnóstico de doenças

  • 10 Jun 2018
  • 08:00h

Com o objetivo de alertar para a importância do teste do pezinho, realizado logo após o nascimento de um bebê, é celebrado neste mês o Junho Lilás. De acordo com o Ministério da Saúde, o ideal é que o exame seja realizado entre o terceiro e o quinto dia de vida do bebê. "Com até dois dias, essa crianças não foi amamentada corretamente ainda, então a gente não tem como dosar algumas substâncias no sangue. Pode dar um diagnóstico que não seja preciso, por isso a gente recomenda a partir do terceiro dia", explicou Helena Pimentel, gerente do serviço de referência em triagem neonatal da Apae-Salvador. Ela ressaltou ainda a importância de ser feito "o mais cedo possível" para que o tratamento de uma possível doença seja iniciado brevemente. Em 2017, a Bahia alcançou cerca de 88% de cobertura do exame. Neste ano, apesar do atraso relacionado à recente greve dos caminhoneiros, o estado mantém um índice bastante similar. O teste do pezinho oferecido pelo Ministério da Saúde identifica fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doenças falciformes e outras hemoglobinopatias, aminoacidopatias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase. De acordo com Helena, a preconização dessas enfermidades está relacionada à disponibilidade de tratamento. "Triagem é fazer o exame, ter a confirmação e ter o acompanhamento e tratamento. Nessas doenças, todas essas etapas seriam bem sucedidas. Existem doenças que você pode dar o diangóstico, mas não há nada a fazer. Nesse caso, não adianta fazer esse diagnóstico caro", argumentou. Ainda assim, existem propostas de ampliação do rol de diagnósticos. O teste do pezinho pode ser realizado em postos de saúde de toda a Bahia e, na capital, na sede da Apae. "Teste do pezinho, vacina e amamentação são assuntos que a gente precisa sempre lembrar pela importância de engajamento de toda a população, principalmente dos profissionais de saúde", lembrou Helena.

Chikungunya poderá ter novo surto nos próximos dois anos, alertam pesquisadores

  • 08 Jun 2018
  • 17:00h

Uma nova epidemia de chikungunya poderá ocorrer no Brasil nos próximos dois anos, sendo o Nordeste e a faixa litorânea na região Sudeste as áreas mais afetadas. De acordo com a Agência Fapesp, a previsão foi feita pelo presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Maurício Lacerda Nogueira. Os estudos mostram que ocorrerá o máximo de ocorrências da chikungunya. O surgimento dessa e de outras doenças transmitidas por mosquitos podem estar relacionados com a mudança climática global, além das variáveis sociais, como o tipo de instalação sanitária, a disponibilidade de água canalizada e o destino do lixo. "Convivemos há muitos anos com o Aedes aegypti e a dengue nas cidades. O que mudou nos anos recentes foi que entraram dois vírus novos: o zika e a chikungunya. E, no país, nenhum humano havia tido contato anteriormente com esses vírus. A situação era favorável para que houvesse uma explosão de ocorrências da doença e, em seguida, uma diminuição", disse a coordenadora do Projeto Aedes Transgênico, Margareth Capurro. Na epidemia de 2015 a 2017, a dengue apresentou maior prevalência, com 2 milhões e 800 mil casos. Em seguida a chikungunya com 292 mil casos e a zika com 204 mil casos. A febre amarela, que há havia sido considerada uma doença extinta, voltou a incidir, registrando 3.190 casos entre dezembro de 2016 e maio de 2017. No Brasil, a região Sudeste foi a mais atingida, com destaque para o estado de São Paulo.

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 15 de junho

  • 31 Mai 2018
  • 10:00h

O Ministério da Saúde (MS) anunciou hoje a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe até o dia 15 de junho. A decisão foi motivada pelos efeitos da paralisação dos caminhoneiros no atendimento em saúde. Inicialmente, o fim da campanha estava previsto para esta sexta-feira, 1° de junho. De acordo com os últimos dados do ministério, a campanha imunizou 35,6 milhões de pessoas, o que equivale a 66% do público-alvo. Para atingir a meta de imunizar 54,4 milhões de pessoas, o governo espera, com a prorrogação da campanha, vacinar os 18,8 milhões de brasileiros e brasileiras que ainda não receberam a dose da vacina. No recorte por estados, os que mais se aproximaram da meta estabelecida foram Goiás (99,8%), seguido do Amapá (91%), Ceará (84%), Distrito Federal (78,5%) e Espírito Santo (77,4%). Por outro lado, os estados com menor cobertura da vacina são Roraima (32,5%), Rio de Janeiro (47,6%), Rondônia (51,3%), Amazonas (51,9%) e Acre (52%). O público-alvo da campanha inclui idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a cinco anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres em até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Caso haja disponibilidade de vacinas, os municípios podem ampliar o público para crianças de cinco a nove anos e adultos com idades entre 50 e 59 anos. O Ministério destaca, no entanto, a importância de o público-alvo prioritário que ainda não se imunizou procurarem os postos de saúde. De acordo com o Ministério, 100% das 60 milhões de doses de vacina já foram distribuídas aos estados. Até o momento, o público com maior cobertura são as puérperas (78%), seguido por idosos (75%), professores (73%), trabalhadores da saúde (71,6%), indígenas (63,6%) e gestantes (55%). Já entre as crianças com idades entre seis meses e cinco anos, o índice de vacinação está em pouco menos da metade (49,7%).

Brumado: Atividades pela semana do bebê são realizadas em várias unidades de saúde

  • Brumado Urgente com informações da Ascom PMB
  • 24 Mai 2018
  • 14:00h

Foto: Divulgação

Durante toda a semana, várias atividades em alusão a semana do bebê foram realizadas em Brumado, em diversas unidades de saúde. Na UBS Leobino José de Souza (Lagoa Funda) o Dia D da Semana do Bebê, desenvolveu atividades como: Roda de conversa, dinâmica, distribuição de brindes, entre outras ações importantes para as gestantes e puérperas da localidade. Na UBS Dr. Paulo Vargas (Dr. Juracy) o tema pré-natal odontológico foi discutido entre as gestantes/puérperas e os profissionais, oportunidade em que muitas informações de alta relevância para a saúde da mamãe e do bebê foram abordadas. Por fim, os participantes do evento puderam saborear um delicioso café da manhã e ainda participar de sorteio de Brindes. Na UBS Wilson Tibo (Posto do Vila) foram abordaros a importância do Pré-Natal para as gestantes, concepto e a criança em sua infância. Também foi realizado a interação divertida, com perguntas, apresentação de slides, entrega de brindes e repelentes.

Ministério descredencia 5% dos estabelecimentos ligados ao Farmácia Popular

  • 20 Mai 2018
  • 16:00h

Uma portaria do Ministério da Saúde publicada nesta sexta-feira (18), no Diário Oficial determina o descredenciamento de 1.729 farmácias do Aqui Tem Farmácia Popular. A medida, de acordo com a pasta, foi adotada diante da suspeita de irregularidades. Fraudes cometidas no programa provocam prejuízos estimados em R$ 500 milhões anuais. O descredenciamento representa um corte de 5% nos estabelecimentos que participam do programa, criado em 2006 e um dos mais populares na área da saúde. Na última estimativa divulgada pelo setor, existia no Brasil 34.543 farmácias distribuídas em 4.463 municípios estavam credenciadas no programa. A medida abrange farmácias de todas as regiões do País. Em nota, o Ministério da Saúde afirma que o desligamento do programa foi determinado no caso de farmácias que apresentavam alguma irregularidade ou indícios de fraude. A medida, contudo, pode ser revertida. Se não for comprovada falha, estabelecimentos poderão ser incluídos novamente no Farmácia Popular. O presidente executivo da Associação Brasileira da Rede de Farmácia e Drogaria (Abrafarma), Sérgio Mena Barreto, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que boa parte dos estabelecimentos agora descredenciados não quiseram continuar no programa. "Muitas farmácias estavam insatisfeitas com os baixos valores repassados pelos medicamentos", disse. Mena Barreto afirmou, no entanto, que isso não corresponde à totalidade das farmácias. "Em alguns casos, pode ter ocorrido outros problemas, como falta de apresentação de documentos ou outras falhas." O presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini, afirmou que este é um dos maiores descredenciamentos já registrados no Aqui Tem Farmácia Popular. "Não me lembro de algo de proporções tão grandes", diz. Para ele, no entanto, é estranho o fato de 5% de todo o sistema estar envolvido com suspeita de irregularidades. "É um número muito alto. Não consigo entender como se levou tanto tempo para se identificar o problema", completou. Na estimativa do governo, a mudança na política de preços trará uma economia de R$ 800 milhões e não colocará o programa em risco. 

Casos de malária devem crescer 50% no Brasil este ano

  • 16 Mai 2018
  • 17:00h

Projeção feita pelo pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz Cláudio Maierovitch aponta que o Brasil poderá ter um aumento de 50% nos casos de malária neste ano. Até março, o País registrou 50 mil infecções. Pelos cálculos do pesquisador, com base nos dados de janeiro e fevereiro, até o fim do ano os registros poderão chegar a 293 mil. O avanço esperado é de proporção semelhante à que foi identificada em 2017. Depois de seis anos de queda, a malária voltou a aumentar no País no ano passado e a preocupar autoridades sanitárias e especialistas. Em 2017, foram notificados no País 193 mil casos, 50% a mais do que o registrado no ano anterior. Diante do aumento de casos, um comitê assessor decidiu na semana passada preparar uma carta de alerta para o governo brasileiro. A retomada de crescimento da doença por dois anos consecutivos ocorre pouco tempo depois de o Brasil comemorar o avanço no combate à malária. 

Encruzilhada e Paratinga recebem Rastreamento do Câncer de Mama

  • 16 Mai 2018
  • 16:00h

O Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama chega esta semana aos municípios de Encruzilhada, na Região de Vitória da Conquista, e Paratinga, na região de Ibotirama. Serão oferecidas mamografias gratuitas a mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos. Em Encruzilhada, o atendimento começa nesta quarta-feira (16), com a unidade móvel estacionada na Praça Nélson Pales. A meta da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) é atender a 1.091 mulheres dentro da faixa etária preconizada. Já em Paratinga, a unidade móvel estará estacionada na Unidade de Saúde Jackson Brandão Teles, no Bairro Vermelho. O atendimento começa na próxima segunda-feira (19), até 2 de junho. No município, a meta de atendimento está em 1.818 mulheres. Para atendimento, é necessária apresentação de documento de identidade, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia.

Novo método que mede pressão cerebral chega a hospitais

  • 12 Mai 2018
  • 18:00h

O cientista brasileiro Sérgio Mascarenhas criou um método não invasivo para mensurar a pressão no interior do crânio, com aplicações nos problemas que afetam os sistemas nervoso e cardiovascular. O sistema, apelidado de Braincare, fechou um acordo para que a medição da PIC (pressão intracraniana) seja aplicada a pacientes atendidos pelas unidades de saúde pública. "Nosso objetivo é simples: fazer com que essas medições passem a ser consideradas um novo sinal vital, assim como tradicionalmente os médicos avaliam os batimentos cardíacos ou a pressão arterial", diz o engenheiro de produção Plínio Targa, chefe da empresa criadora do sistema. Para o tratamento dos problemas como hidrocefalia, é necessário implantar válvulas que drenam o líquido em excesso e, para checar se elas estão funcionando, usa-se o sensor interno de PIC. De acordo com a Folha de São Paulo, o funcionamento do sistema é feito através de uma faixa ajustada à cabeça do paciente, na qual está preso um pino que fica em contato com a pele. As variações da PIC alteram a posição dos ossos do crânio e fazem com que o pino mude de posição. Isso é captado por sensores especiais, que transferem dados para um monitor responsável por decodificá-los. O método ajuda no acompanhamento de pacientes que sofreram traumatismo craniano, na detecção precoce de aneurismas e da pré-eclâmpsia e no monitoramento da qualidade da hemodiálise.

Vacinação contra gripe terá hoje 65 mil postos em todo o país

  • 12 Mai 2018
  • 10:00h

Sessenta e cinco mil postos de saúde em todo o país abrem as portas hoje (12) para a vacinação contra a gripe. No chamado Dia D de mobilização nacional, 37 mil postos de saúde de rotina e 28 mil unidades volantes estarão funcionando. A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 54,4 milhões de pessoas até 1º de junho. Devem receber a dose crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem ser imunizadas. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos em que estão registrados para receber a dose, sem necessidade de prescrição médica. A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição, segundo o governo federal, também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento de infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Dia D de vacinação contra Influenza acontece neste sábado

  • 10 Mai 2018
  • 15:00h

O Dia D de vacinação contra gripe acontece neste sábado, 12, quando será possível se imunizar em postos extras, além dos 126 da rede pública. A campanha de vacinação começou no dia 23 de abril, mas só foram aplicadas 115.741 doses em Salvador; ou seja, 21,4% da cobertura, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A meta é imunizar 90% das 541.451 pessoas que fazem parte do público alvo. A adesão está baixa, principalmente, entre os grupos de crianças e idosos, que tiveram 13,3% e 26,1% do público-alvo vacinados, respectivamente. A campanha segue até 1º de junho e tem como foco aplicar a dose em idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, mulheres que tiveram bebê nos últimos 45 dias, trabalhadores de saúde, professores, portadores de doenças crônicas, presos e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas. A vacina imuniza contra de Influenza nos sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B. A baixa adesão à campanha preocupa por conta do crescimento da doença na Bahia. Quinze pessoas morreram no estado em decorrência da H1N1, sendo 10 casos em Salvador, de acordo com balanço divulgado nesta quarta, 9, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Até o dia 5 de maio, foram contabilizados 687 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 54 óbitos. Do total, 116 foram confirmados para Influenza, sendo 100 do subtipo H1N1. Neste mesmo período de 2017, foram registradas 200 ocorrências de SRAG, com 18 mortes. Destes, 19 casos foram confirmados como Influenza, sendo dois por H1N1. Não houve morte pela doença nesse período na Bahia.