BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

Novo tipo do vírus da Zika circula no Brasil; Fiocruz-BA prevê possibilidade de epidemia

  • Redação
  • 25 Jun 2020
  • 09:10h

Pesquisadores identificaram uma nova linhagem do vírus da zika em circulação pelo Brasil. A constatação foi feita por profissionais da Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), da Fiocruz Bahia Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) A descoberta foi feita a partir de uma  ferramenta que monitora as sequências genéticas do vírus. Conforme reportagem do G1, os pesquisadores detectaram, pela primeira vez no país, um tipo africano dele, com potencial de originar uma nova epidemia.Um dos líderes do estudo, Artur Queiroz, destaca dois dados que indicam que a linhagem circulou pelo Brasil em 2019. O primeiro é o fato de que ela foi encontrada em dois estados distantes entre si, no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro. E o segundo é que os hospedeiros que “abrigavam” os vírus eram diferentes: um mosquito “primo” do Aedes aegypt, chamado Aedes albopictus, e uma espécie de macaco. A descoberta foi publicada no início de junho, no periódico “International Journal of Infectious Diseases”.

Bolsonaro sinaliza que pode demorar para indicar novo ministro da Saúde

  • Redação
  • 18 Mai 2020
  • 07:31h

À aliados, o presidente disse, no final de semana, que o general Eduardo Pazuello pode permanecer como interino até o fim da pandemia | Foto: Reprodução

Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) sinalizou a aliados durante o final de semana que deve demorar a indicar o novo ministro da Saúde, depois do pedido de demissão do oncologista Nelson Teich, na última sexta-feira (15). Com isso, deve permanecer no cargo por mais tempo, interinamente, o general Eduardo Pazuello, que comanda a pasta em meio à crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Bolsonaro revelou ainda que, caso não tenha plena confiança sobre sua próxima escolha, Pazuello pode administrar o ministério até o fim da pandemia.

Sindimed-BA critica declarações de Fábio Vilas-Boas: 'Desrespeita a classe'

  • Redação
  • 15 Mai 2020
  • 18:14h

(Foto: Reprodução)

A presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed-BA), Ana Rita de Luna, repudiou a declaração do Secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas, sobre a adesão dos médicos ao chamamento público em meio à pandemia do coronavírus. De acordo com a médica, a fala do gestor desrespeitou a classe. Ela também citou a falta de aumento salarial. "Como presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia, coloco minha indignação a respeito de uma fala que desrespeita a classe médica. Segundo ele, os médicos não se importam com a população ao não fazer a adesão ao chamamento aos atendimentos de UTI e emergências Covid-19. Estamos há dez anos sem concurso público e aqueles que são concursados estão sem aumento salarial e reposição da inflação", disse. "Quero lembrar que o senhor deixou precarizar as relações de trabalho e também os calotes e atrasos dos pagamentos. Quero respeito com a nossa classe que está sofrida", completou. Diretora de comunicação da Sindimed-BA, a médica Clarice Saba endossou as críticas e destacou o atraso de salários. Em nota divulgada nesta sexta-feira, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) negou o atraso nos pagamentos ."Os médicos estão na linha de frente, trabalhando, sem receber o salário, muito atraso. Mesmo assim não estão desistindo de trabalhar. O senhor quer colocar a população contra os médicos", afirmou. De acordo com a Sesab, são 400 vagas para médicos disponíveis.

Alerta na Bahia: garota de 13 anos morre com suspeita de dengue hemorrágica

  • Redação TH
  • 11 Mai 2020
  • 17:27h

Laila era uma garota muito alegre e sua morte causou profunda comoção | (Foto: Divulgação)

Morreu na manhã desta segunda feira, dia 11 de maio, no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), a estudante Laila dos Santos Xavier, de 13 anos, moradora do bairro Nova América, região leste da cidade. A Secretaria Municipal de Saúde informa que a menor pode ter sido vítima de dengue hemorrágica. Laila estava internada e amigos fizeram uma campanha nas redes sociais por doação de sangue, mas ela acabou não resistindo. A Prefeitura de Teixeira de Freitas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, emitiu uma nota de pesar pelo falecimento da menor. “O Governo Municipal de Teixeira de Freitas, por meio da sua Secretaria de Saúde, informa, com pesar, o falecimento da adolescente de 13 anos. É com consternação que os gestores comunicam que a causa morte provável, seja Dengue Hemorrágica. Ainda estão sendo realizados testes a fim de confirmar esta forte suspeita. Em momento algum, o quadro clínico apresentado por L.S.C se assemelhou aos casos da COVID-19, ficando assim excluída essa possibilidade”. 

Paciente de Conquista com dengue hemorrágica grave é transferido para UTI de Brumado

  • BRF
  • 08 Mai 2020
  • 11:44h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

No início dessa semana, o paciente de Vitória da Conquista diagnosticado com dengue hemorrágica grave foi transferido para UTI do hospital da Cidade de Brumado, distante 134 quilômetros da capital do sudoeste baiano. O paciente estava na UPA – Unidade de Pronto Atendimento aguardando que a regulação o encaminhasse para a primeira unidade de terapia intensiva que estivesse disponível – protocolo comum no Sistema Único de Saúde. No hospital geral de Vitória da Conquista não havia leitos de UTI disponíveis, pois os sobressalentes estão destinados a pacientes com Covid-19, não podendo atender outros pacientes por conta da contaminação. Até o momento, foram confirmadas duas mortes por dengue grave hemorrágica em Conquista. Há registro da ação do mosquito em todos os bairros da cidade. (Conquista registra mais 1,5 mil casos de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti A primeira morte por dengue grave hemorrágica registrada foi de uma mulher de 42 anos, residente do bairro Alto Maron, que ocorreu no dia 7 de abril. Já o segundo caso ocorreu na madrugada do dia 28 de abril. Trata-se de uma mulher de 47 anos, residente do bairro Guarani. No último levantamento divulgado pelo Núcleo Regional de Saúde Conquista tinha 1.287 casos de dengue, 136 pessoas diagnosticadas com zika e 157 casos positivos para chikugunya. Ao todo são 1580 pessoas infectadas com doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Prefeitura de Brumado solicita do Ministério da Saúde que as UBSs do São Félix e Dr. Juracy também sejam integradas ao Programa “Saúde na Hora”

  • Ascom | PMB
  • 29 Abr 2020
  • 18:44h

(Foto: Divulgação Ascom | PMB)

Brumado aderiu com rapidez ao Programa “Saúde na Hora”, obtendo logo a primeira aprovação tendo sido escolhida a UBS Liziane dos Santos Alves, que já teve a sua requalificação efetivada. Agora, buscando a ampliação desses serviços tão relevantes à população, ainda mais numa época de enfrentamento à pandemia provocada pelo novo coronavírus, a Administração “Educar para Libertar”, por meio da Secretaria de Saúde encaminhou um novo Termo de Compromisso ao Ministério da Saúde solicitando que as unidades dos bairros São Félix (Dr. Arlindo Stanchi) e Dr. Juracy (Dr. Paulo Vargas) sejam também integradas ao programa que proporcionará a ampliação dos horários de atendimento para funcionamento das unidades de 40h para 60h semanais, o que contribuirá para diminuir a grande demanda do setor e atender os que estão em horário de trabalho regular. A resposta deverá ser dada pelo MS nos próximos dias e, segundo as previsões, deverá ser novamente positiva, já que Brumado vem tendo uma gestão de alta resolutividade na área de saúde pública.

Policlínicas regionais voltarão a atender de forma progressiva

  • Redação
  • 19 Abr 2020
  • 09:39h

“Se nossa meta é preservar vidas, não podemos ignorar os outros problemas de saúde, que não deixaram de acontecer”, disse Rui Costa | Foto: Daniel Simurro | Brumado Urgente

O atendimento das policlínicas regionais de saúde será retomado de forma “cautelosa e cuidadosa” para que pacientes de toda a Bahia possam dar prosseguimento aos seus tratamentos médicos. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (17) durante reunião remota entre representantes dos poderes estaduais. Durante o encontro, o governador falou também sobre a situação financeira do Estado em razão dos recursos que estão sendo investidos no combate ao avanço da covid-19. De acordo com rui, a motivação para a reabertura das policlínica são as dezenas de pedidos feitos por pessoas que tiveram seus tratamentos interrompidos com as férias coletivas dadas aos profissionais das policlínicas, que se encerram em 6 de maio. Atualmente, a Bahia conta com 16 policlínicas regionais, que atendem a uma população de cerca de dois milhões de pessoas. “Elas são importantíssimas para salvar vidas humanas”, explicou o governador. De acordo com ele, a reabertura dessas unidades será programada de forma progressiva e seletiva, por região e município, e após o fim das férias coletivas, para evitar que essa atividade interfira de forma negativa na contenção do coronavírus. “Se nossa meta é preservar vidas, não podemos ignorar os outros problemas de saúde, que não deixaram de acontecer”, disse Rui.

Casos de coronavírus no Brasil em 19 de março

  • Redação
  • 20 Mar 2020
  • 07:03h

Secretarias estaduais de saúde contabilizam 647 infectados em 21 estados e no DF. Último balanço oficial do Ministério da Saúde aponta 621. Já são sete mortos no Brasil, cinco em SP e dois no RJ | Foto: Reprodução

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 22h10 desta quinta-feira (18), 647 casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil em 21 estados e no Distrito Federal. O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta quinta, contabiliza 621 infectados. O Piauí identificou os três primeiros casos da doença no estado. Duas mortes foram confirmadas no Rio de Janeiro nesta quinta-feira pela secretaria de Saúde. Em São Paulo, foram registradas cinco mortes até o momento pelo governo estadual, o que eleva ao total de óbitos no Brasil para sete. O Ministério da Saúde registrou quatro mortes em SP e duas no RJ. Também nesta quinta, a secretaria de Saúde de Alagoas atualizou o número de 1 para 4 casos. O Rio Grande do Sul registrou mais casos confirmados e agora registra 37 infectados. A secretaria de saúde do Paraná informou que o estado registra 23 casos. Em São Paulo, o número de casos confirmados do novo coronavírus aumentou de 240 para 286.

 

Veja os números:

Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil

Estado  Secretarias da saúde       Ministério da Saúde

AC          3             3

AL          4             4

AP          0             0

AM         3             3

BA          31          30

CE          24          20

DF          42          42

ES           13          11

GO         15          12

MA         0             0

MT         0             0

MS         9             7

MG        29          29

PA          1             1

PB          1             1

PR          23          23

PE          28          28

PI           3             0

RJ           66          65

RN         1             1

RS          37          28

RO         0             0

RR          0             0

SC          21          20

SP           286        286

SE           6             6

TO          1             1

Total     647        621

Anvisa impede Sesab de atuar contra coronavírus no aeroporto

  • Rayllanna Lima
  • 19 Mar 2020
  • 14:10h

Foto: Divulgação/GOVBA

quipes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) foram proibidas de atuar contra o novo coronavírus (Covid-19) no aeroporto de Salvador, durante a manhã desta quinta-feira (19). De acordo com o secretário da pasta, Fábio Vilas-Boas, a Sesab tentou acessar a área de desembarque interno para filtrar passageiros de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de voos internacionais, mas foram impedidos pela Polícia Aeroportuária, que atendia ordem da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Na quarta (18), o Vilas-Boas já havia apontado ineficácia por parte a agência no combate à proliferação da doença e informou que o Estado iria assumir as vistorias. “Lamentavelmente, a Anvisa continua deixando a população da Bahia exposta, já que uma pessoa que estiver doente entrará no estado sem nenhuma restrição”, criticou o secretário. Para a ação no aeroporto, as equipes das pasta foram orientadas a medir a temperatura e, em caso positivo, colher o swab nasal e o histórico do paciente para iniciar o monitoramento. “É um absurdo o que está acontecendo e não há justificativa. A Anvisa afirma que não há razão técnica, mas essa estratégia já é adotada no mundo inteiro e é inócua do ponto de vista operacional, não vai fazer mal a ninguém. Enquanto isso, as recomendações são ignoradas no Brasil”, afirmou, por meio de publicação no Twitter. Em uma tentativa de resolver o impasse, o governador Rui Costa (PT) pediu que a Procuradoria Geral do Estado (PGR) entre com uma liminar na Justiça Federal, solicitando a liberação dos agentes de vigilância sanitária da Sesab. “Após a concessão dessa liminar, reitero que a equipe da Sesab irá retornar até ao aeroporto de Salvador para realizar a inspeção que visa apenas a proteção das pessoas”, concluiu Fábio Vilas-Boas.

Sobe para 25 casos suspeitos para Coronavírus em Vitória da Conquista,

  • BRF
  • 19 Mar 2020
  • 11:36h

(Foto: Reprodução)

Até às 22h dessa quarta-feira (18), foram notificados 35 casos com suspeita clínica e epidemiológica de infecção pelo Novo Coronavírus (COVID-19) em Vitória da Conquista, de acordo com boletim atualizado divulgado hoje (19) pela Vigilância em Saúde. Desse total, 10 foram descartados laboratorialmente e 25 aguardam análise das amostras coletadas. A Diretoria de Vigilância esclarece que o aumento do número de casos foi motivado após a ampliação dos critérios de definição de casos suspeitos, que agora inclui viajantes que, nos últimos 14 dias, retornaram de áreas onde já acontece transmissão comunitária, como São Paulo e Rio de Janeiro. A adoção do novo critério foi orientado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS/BA), na noite da última terça-feira (17). Todas as amostras dos casos suspeitos de Covid-19 foram encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador, que utiliza a biologia molecular para fazer o diagnóstico da doença. Dos casos notificados que aguardam resultado, 22 estão em isolamento domiciliar e 3 estão em isolamento hospitalar. Todos estão sendo avaliados e monitorados diariamente pela equipe médica da Vigilância Epidemiológica. A Secretaria Municipal de Saúde reforça que: pessoas que estiveram em viagem para as áreas de transmissão ou em contato com pessoas desse perfil, apresentando febre ou, pelo menos, um sintoma respiratório, devem entrar em contato imediatamente com o setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde para notificação e investigação.

 

Coronavírus: governo decreta situação de emergência no Estado

  • Redação
  • 19 Mar 2020
  • 09:35h

(Foto: Daniel Simurro | Brumado Urgente)

Foi declarado nesta quinta-feira (19), pelo governo do Estado, situação de emergência em todo o território baiano em virtude do coronavírus (Covid-19). O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado. De acordo com o decreto, “a situação demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação da doença”. O decreto determina ainda a suspensão, a partir de segunda-feira (23), dos atendimentos presenciais do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) em Salvador, Feira de Santana, Prado, Porto Seguro, Lauro de Freitas e Simões Filho. Também fica autorizada pelo decreto a mobilização de todos os órgãos estaduais, no âmbito de suas competências, para empregar esforços no intuito de apoiar as ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução.

Produtos médicos

Outro decreto também publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (19) determina a requisição administrativa de bens e serviços, como máscaras cirúrgicas, máscaras de proteção, luvas, aventais hospitalares, óculos de proteção e antissépticos para higienização. Este decreto tem prazo de 180 dias e pode ser prorrogado.

Bahia já registra 28 casos de coronavírus

  • Redação
  • 19 Mar 2020
  • 07:21h

(Foto: Reprodução)

O Laboratório de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen) confirmou o diagnóstico de dez novos casos do novo coronavírus (Covid-19). Os novos casos são de residentes em Salvador (8) e Porto Seguro (2). As vigilâncias municipais ainda investigam o histórico dos pacientes a fim de aferir se há ou não transmissão comunitária. De janeiro até às 18 horas desta quarta-feira (18), a Bahia registrou 747 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus, sendo 28 confirmados nos municípios de Salvador (17), Feira de Santana (5), Porto Seguro (5) e Prado (1). Outros 335 aguardam análise laboratorial e os demais foram descartados. No total, 46 municípios fizeram notificação. Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades da atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital. Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar. Outras informações podem ser obtidas no link: www.saude.ba.gov.br/coronavirusO diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de uma amostra que será encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA). Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

Em SP, operadora de saúde confirma mais duas mortes por coronavírus

  • O GLOBO
  • 18 Mar 2020
  • 15:23h

Segundo a empresa Prevent Senior, os pacientes têm 80 anos e 65; Brasil tem três mortes por coronavírus | Hospital Sancta Maggiore, no Paraíso Foto: Divulgação

A operadora de saúde Prevent Senior confirmou nesta quarta-feira a morte de mais dois pacientes com coronavírus. De acordo com a empresa, que é voltada para o público idoso, um dos pacientes tem 65 anos e o outro 80. Ambos estavam internados Hospital Sancta Maggiore, no Paraíso, região central da capital paulista, desde 15 de março. Ainda segundo o boletim do hospital, a vítima de 65 anos tinha comorbidades, mas a de 80 anos, não. Com essas duas novas mortes, sobe para três o número de óbitos por coronavírus no Brasil. O primeiro óbito foi registrado nesta terça-feira, no mesmo hospital. Trata-se de um porteiro, de 62 anos. O GLOBO mostrou ontem que seus familiares não foram submetidos a exames para confirmar diagnóstico da doença. Em nota mais cedo, a Prevent informou que tem 36 pacientes com exames positivo para coronavírus.

Médico testa positivo e é o 17º caso na Bahia

  • Redação
  • 18 Mar 2020
  • 07:59h

(Foto: Reprodução)

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou o 17º caso de contaminação por coronavírus, na manhã desta quarta-feira (18). Segundo Fábio Vilas-Boas, secretário de saúde da Bahia, a vítima é um médico que se contaminou cuidando de um dos primeiros pacientes também infectado pela doença. O nome do médico e a cidade não foram informados pelo secretário. De janeiro até às 23 horas desta terça-feira (17), a Bahia registrou 671 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus, sendo 16 confirmados nos municípios de Salvador (7) mais dois foram confirmados na noite de ontem, Feira de Santana (5), Porto Seguro (3) e Prado (1). Outros 252 foram descartados e 405 aguardam análise laboratorial. De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “até o momento, todos os casos confirmados no estado foram importados ou possuem transmissão familiar, o que é uma situação diferente da encontrada em São Paulo, onde já existe transmissão comunitária, assim chamada quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais”, afirma. Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Um novo boletim, com dados atualizados, será divulgado às 17 horas de quarta-feira (18). É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Estado de SP investiga se outras quatro mortes foram causadas por coronavírus

  • Por Patricia Figueiredo, G1 SP
  • 17 Mar 2020
  • 19:42h

Autoridades anunciam primeira morte causada por coronavírus no estado de São Paulo. — Foto: Reprodução/TV Globo

O governo de São Paulo registrou a primeira morte por coronavírus no Brasil na manhã desta terça-feira (17) e investiga se outras quatro mortes também foram provocadas pela doença. Todas as vítimas, inclusive o morto por coronavírus, estavam internados na mesma rede hospitalar. No entanto, não foi informado se estavam na mesma unidade. “Infelizmente o ocorrido foi o primeiro óbito aqui. Um homem morador de São Paulo internado em um hospital privado e o diagnóstico de coronavírus foi feito também por um laboratório privado. Ele veio a óbito ontem 16h03 e não tem histórico [de viagem para o exterior]. Fomos informados oficialmente hoje às 10h", disse o infectologista David Uip, coordenador do centro de contingência ao coronavírus de São Paulo.

Segundo o infectologista, a vítima teve os primeiros sintomas no dia 10 de março, foi internada quatro dias depois, no sábado (14), e morreu nesta segunda-feira (16). Como a doença no paciente foi constatada somente na noite desta segunda, o caso provavelmente não foi contabilizado no balanço oficial de casos confirmados no estado, segundo o governo. 

"Provavelmente não está na contagem. [...] Muitas vezes o laboratório que está fazendo o exame tem positivo então tem um sistema, na hora que tem positivo ele comunica as instâncias superiores até que acaba em um relatório do estado que vai dar no Ministério. Então, acaba o diagnóstico e o dado da vigilância epidemiológica, tem um tempo até isso. Nós fomos informados hoje oficialmente e o diagnóstico, segundo a informação que nós recebemos, ocorreu ontem à noite. Então não deve constar no número de casos do estado", disse Uip.

Ele tinha histórico de diabetes e hipertensão, além de hiperplasia prostática — um aumento benigno da próstata que não é uma doença, mas uma condição comum em homens mais velhos que pode causar infecções urinárias. O homem não tinha histórico de viagem e teve transmissão comunitária.

"Infelizmente, os óbitos são esperados do ponto de vista de postura, mas temos que trabalhar, foi uma evolução rápida, da internação ao óbito", declarou Uip.

Ele disse que vai sugerir ao governo federal a mudança do tempo de quarentena de 14 para 10 dias. “O caso desse paciente está fazendo a gente entender como se comporta a doença. Nós imaginávamos que o período de encubação da doença era de até 14 dias, mas a média está sendo de 6 a 8 dias até a doença se manifestar. Vamos inclusive sugerir ao Ministério da Saúde que diminua o tempo de quarentena de até 14 dias para dez.”

Transmissão comunitária

O secretário estadual da Saúde destacou que trata-se de uma contaminação por transmissão comunitária, já que o paciente não viajou para o exterior tampouco teve contato com casos confirmados da doença.

"Temos que repensar cada vez mais as medidas de prevenção, principalmente por se tratar de um óbito comunitário", afirmou José Henrique Germann, secretário estadual da Saúde.

O coordenador do Centro de Contingência disse que o grupo de combate ao coronavírus estuda a possibilidade de aumentar o número de testes. "Entendemos que é adequado ampliar o centro de diagnóstico, avaliar esta possibilidade."

Na tarde desta terça, o estado de São Paulo contabilizava uma morte e 164 pacientes infectados em outo municípios. Do total de doentes, 156 estão na capital paulista e o restante na Grande São Paulo. No Brasil, eram 314 casos de contaminação.

 

Autoridades anunciam primeira morte causada por coronavírus no estado de São Paulo. — Foto: Reprodução/TV Globo

Casos graves

De acordo com o governo, atualmente, há cerca de 30 pacientes graves no estado de São Paulo. O governo destaca, no entanto, que trata-se apenas de uma estimativa.

"De forma geral, ele segue aquele padrão que o doutor David Uip já disse, se nós temos 160 casos confirmados no estado, 80% são leves e 20% são pessoas que precisaram ser internadas. E, dessas, um quarto, representando 5% do total, são casos mais graves. Então, de 160 a gente tem cerca de 30 no estado", disse Paulo Menezes, da Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde.

"Esta pandemia afetou em um primeiro momento a rede privada. Isso já era esperado porque são indivíduos que vem de outros países. Nós não temos nesse momento o número exato de graves porque estão em hospitais privados", explicou Uip.

O governo de São Paulo avalia que o surto de coronavírus deve durar "de quatro a cinco meses". No entanto, as medidas restritivas adotadas pela administração estadual, como a suspensão das aulas e a restrição de eventos (leia mais abaixo), não devem ser aplicadas durante todo este período.

Estação do Metrô Pinheiros, em São Paulo, vazia na manhã desta terça-feira (17) em meio a medidas do governo do estado e da prefeitura da capital para reduzir a circulação de pessoas — Foto: Laís Modelli/G1

Nesta terça-feira, foi publicado no Diário Oficial da cidade de São Paulo decreto de estado de emergência, que permitirá à Prefeitura requisitar bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, com pagamento posterior de indenização justa.

Isso significa dizer que a Prefeitura poderá, por exemplo, exigir dos fabricantes de álcool em gel que vendam o produto à administração pública a “preço justo”, em caso de falta. O decreto de emergência também autoriza a dispensa de licitação para aquisição de bens e serviços destinados ao enfrentamento da emergência.

Foram impostas, ainda, medidas para restrição da circulação de pessoas na capital paulista e no estado. As aulas nas escolas municipais e estaduais estão sendo suspensas, de forma gradual, desde o início da semana e devem ser totalmente interrompidas até sexta-feira (20). A suspensão também ocorre em escolas particulares e universidades.

O governo estadual determinou o cancelamento de eventos públicos estaduais, independentemente do número de pessoas. A Prefeitura de São Paulo deverá suspender o alvará para grandes eventos, que já estão sendo cancelados e adiados.

Funcionários públicos com mais de 60 anos, com exceção dos que atuam nas áreas de Segurança e Saúde, irão trabalhar de casa. A Prefeitura de São Paulo recomendou que os idosos, acima de 60 anos, evitem usar o transporte público para evitar o risco de contaminação e proliferação da doença. A administração municipal também restringiu o número de pessoas presentes nas salas dos velórios a partir desta terça, serão permitidos somente dez pessoas por vez.

As medidas mudaram o cenário da cidade de São Paulo, que tinha poucos carros e pedestres nesta segunda e na terça-feira. Às 8h desta terça, as ruas da cidade estavam vazias e o índice de lentidão estava bem abaixo da média. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), às 7h havia 7 quilômetros de congestionamento na cidade, quando a média varia entre 25 e 39 quilômetros.

 

CONTINUE LENDO