BUSCA PELA CATEGORIA "Política"

Ciro Gomes deve receber título de cidadão baiano das mãos de Deputado no dia 20 abril

  • 11 Abr 2018
  • 18:00h

Foto: Divulgação

O pré-candidato à Presidente da República do PDT, Ciro Gomes, tem agenda marcada para Salvador no próximo dia 20 de abril onde deve receber o título de Cidadão Baiano pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). A informação foi divulgada pelo site Bahia Notícias pelo deputado estadual Roberto Carlos (PDT), nesta segunda-feira (9), durante a inauguração de passarela do governo do Estado em Salvador. “Tratamos com o cerimonial, mas pode mudar com esse processo de Lula. Vamos entrar em contato para definir, mas já está pré-marcado”, disse o parlamentar ao site. As informações são do Bahia Notícias.

Eleições fazem com que dez ministros deixem seus cargos no governo

  • 08 Abr 2018
  • 16:00h

Foto: Divulgação

Com o fim do prazo para desincompatibilização de cargos públicos, dez ministros deixaram o governo do presidente Michel Temer para concorrerem nas eleições deste ano. Outro ministro deve ser exonerado neste sábado (7), além do ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, que deixou o cargo no fim do mês de março. Segundo a legislação eleitoral, os ministros de Estado devem estar afastados de funções públicas seis meses antes da eleição caso queiram se candidatar para mandatos eletivos. Este é o mesmo prazo para que ocorram as filiações partidárias dos aspirantes às eleições. À meia-noite de ontem (6), também se encerrou a chamada janela partidária, que permite, durante 30 dias, aos deputados mudarem de partido sem risco de perder os mandatos. A maioria dos agora ex-ministros retoma seus mandatos na Câmara dos Deputados e concorrerá à reeleição para o cargo, mas alguns decidiram, pela primeira vez, buscar uma vaga no Senado, que desta vez terá renovação de 2/3 dos senadores, cujo mandato é de oito anos. É o caso de Marx Beltrão (PSD), que comandou o Ministério do Turismo até a última quinta-feira (5) e agora vai disputar o Senado por Alagoas. Ele deve, inclusive, disputar em uma chapa concorrente à de seu colega de Esplanada dos Ministérios, Maurício Quintella (PR), que deixou o ministério dos Transportes nos últimos dias para disputar uma das duas vagas ao Senado pelo mesmo estado. Embora tenha retornado à Câmara, o ex-ministro Mendonça Filho (DEM), que chefiava a Educação, ainda não decidiu se vai se candidatar ao governo de Pernambuco ou se concorrerá à reeleição como deputado. Já Paulo Rabello de Castro, que era presidente do BNDES, quer ocupar o cargo mais alto do Executivo. Pré-candidato à Presidência da República pelo PSC, ele já tem participado de eventos partidários pelo país. O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (MDB), teve a exoneração publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nessa sexta-feira (6), mas ainda não tem uma posição fechada sobre sua candidatura ao governo do Pará. As negociações com o partido de Barbalho vão continuar nos próximos meses e levarão em conta a análise do cenário político do estado. Em 2014, ele concorreu ao governo local, mas foi derrotado no segundo turno por Simão Jatene (PSDB). Outra candidatura indefinida é a de Henrique Meirelles, que confirmou a saída do ministério da Fazenda nessa sexta-feira (6) e a sua exoneração também foi publicada na edição extra do DOU. Após se filiar ao MDB no início da semana, ele ainda mantém segredo se vai disputar o cargo de vice na possível tentativa de reeleição do presidente Michel Temer, ou se buscará uma união do partido em prol do seu nome à frente da chapa. De acordo com a Lei de Inelegibilidades (Lei Complementar nº 64/1990), além de ministros de Estado e magistrados, presidentes, diretores e superintendentes de empresas públicas, bem como chefes de órgãos que fazem assessoramento direto, também devem pedir exoneração na mesma data. Candidatos à reeleição para os cargos de governador e presidente da República não precisam deixar o cargo.

PSB anuncia filiação de Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal

  • 07 Abr 2018
  • 17:00h

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) anunciou que o ex-presidente e ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, se filiou à legenda na noite desta sexta-feira (6), em São Paulo. Conforme o PSB, Barbosa se filiou para iniciar a discussão, dentro do partido, de uma possível candidatura à Presidência da República. O PSB vai definir em julho, durante convenção, se terá ou não candidato próprio ao Palácio do Planalto. Segundo a assessoria do PSB, Barbosa deve começar a viajar pelo país, e o partido espera que o nome dele passe a constar das pesquisas de intenção de voto. Haverá um ato público de filiação, informou a assesoria, em data ainda não definida. No ato de assinatura de filiação, na noite desta sexta (6), o presidente da legenda, Carlos Siqueira, elogiou a trajetória de Barbosa. "Ele deixou sua marca pessoal de firmeza e independência, e, ao colocar em discussão na corte pautas progressistas contribuiu para um significativo avanço civilizatório da sociedade brasileira”, afirmou. Indicado para ministro do STF pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Barbosa permaneceu no STF de 2003 a 2014, e assumiu a presidência da Corte entre 2012 e 2014. Relator do processo do mensalão, levou o caso a julgamento em 2012 com voto pela condenação da maioria dos acusados.

Dilma disputará Senado por Minas Gerais

  • 06 Abr 2018
  • 09:00h

Em meio à turbulência provocada pela expedição do mandado de sua prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva alinhavou com a ex-presidente Dilma Rousseff o lançamento da candidatura da petista ao Senado por Minas Gerais. A ex-presidente mudará seu domicílio eleitoral para Minas Gerais nesta sexta-feira (6), onde passará a morar. O anúncio oficial será feito amanhã em Belo Horizonte. Dilma e outras lideranças petistas estão reunidas com Lula no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. O ex-presidente se dirigiu ao local onde começou a carreira como líder sindical depois de ser informado da determinação de sua prisão pelo juiz federal Sergio Moro. No entorno do prédio, militantes, curiosos e viaturas policiais.  Dentro, sindicalistas e parlamentares petistas aguardavam ansiosos no segundo andar uma fala do ex-presidente, que estava até as 20h50 trancado na sala da presidência, onde poucas pessoas eram autorizadas a entrar. O clima era de confraternização, com políticos sendo cumprimentados pelos presentes. Estavam os deputados Paulo Teixeira e Paulo Pimenta, e o pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos. O sindicato distribuiu cartazes com o rosto de Lula e os dizeres “Tô com Lula”. Lá estavam também o ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT) e o líder da oposição na Câmara, José Guimarães (PT).  Jornalistas foram hostilizados por militantes com ovos, gelo e berros de “vão embora, urubus!”, direcionados sobretudo à equipe da Rede Globo. O deputado Orlando Silva (PC do B) falou com a imprensa antes de entrar no sindicato. Para ele, a ordem de prisão “nos aparece um atropelo completo” e “mais um abuso de autoridade” por parte do Judiciário. 

Lula não se apresentará, diz presidente de sindicato

  • 06 Abr 2018
  • 08:00h

Anfitrião de Lula, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão, enviou uma mensagem a sindicalistas afirmando que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se apresentará à Justiça, como determinou o juiz Sergio Moro. No aviso, Wagner revelou a intenção de impedir o acesso da polícia à sede do sindicato. Lula pretende descansar em casa ainda nesta madrugada, mas, segundo Márcio Macedo, vice-presidente do PT, os sindicalistas insistem para que ele permaneça no sindicato, onde foi montada uma estrutura para seu pernoite. Líder do PT no Senado, Lindbergh Farias defende que Lula não se apresente. Segundo ele, a presença de militantes às portas do sindicato pesará para que o ex-presidente resista. "Se querem prender Lula, que executem o mandado de prisão. Vai ser que nem na ditadura, quando o Exército entrou aqui. Uma vergonha internacional", diz Lindbergh. Coordenador do MST, João Paulo Rodrigues diz que o movimento fechará 85 rodovias nesta sexta-feira (6). Os sem-teto chegarão em 20 ônibus a São Bernardo do Campo.

Deputados estaduais da Bahia ainda não votaram nenhum projeto desde o retorno das férias, há 2 meses

  • G1 Bahia
  • 04 Abr 2018
  • 17:00h

Foto: Reprodução/TV Bahia

Os deputados estaduais da Bahia retornaram das férias no dia 1º de fevereiro, mas até esta terça-feira (3), dois meses e dois dias depois, eles ainda não votaram nenhum projeto, por falta de quórum nas sessões, número mínimo de políticos estabelecido para que as votações possam ocorrer. Além das férias, eles tiveram folga no carnaval e na Semana Santa, contabilizando menos de 30 dias de trabalho. Nesta terça, haveria a primeira sessão de votação de projetos na Alba, mas o plenário estava vazio. A sessão foi abertas às 14h45 e encerrada dois minutos depois, porque não havia um número de deputados suficiente para votação. Logo após o início da sessão, foi feita uma chamada que constatou a presença de apenas 20 deputados. Para que a sessão aconteça, é preciso no mínimo 21 dos 63 políticos da Casa. Já para votação, são necessários pelo menos 32 deputados. O vice-presidente da Alba, o deputado Luiz Augusto (PP), justificou as ausências dos deputados. "Uma coisa é trabalho e outra coisa é votação. O deputado trabalha mais no gabinete, atrás de algumas coisas para os prefeitos, para as regiões, discutindo nas sessões. Eu acho que o trabalho não é só na hora de votar. Votar é um período muito pequeno", destacou. Um deputado estadual da Bahia custa, em média, R$ 157 mil por mês aos cofres públicos. Eles ganham salários de R$ 25.322,25, verba idenizatória de R$ 32 mil, usada para combustível e outras despesas, e verba de gabinete de R$ 100 mil.

"Seria covardia não ser candidato", diz Temer a revista

  • 24 Mar 2018
  • 14:00h

O presidente Michel Temer disse que "seria covardia não ser candidato", confirmando que concorrerá à Presidência da República nas eleições de outubro. A declaração é em direção oposta ao posicionamento adotado por Temer em 2016, quando assumiu o Palácio do Planalto após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. À época, ele dizia que ficaria no poder apenas os dois anos e meio restantes do mandato. O presidente disse ser natural que ocupantes do seu cargo pretendam disputar reeleição. Questionado sobre sua baixa popularidade, Temer se mostrou otimista ao dizer que seu índice de aprovação dobrou 100%: de 3% para 6%. As declarações foram dadas em entrevista à revista IstoÉ. Ele diz ainda que mudou de pensamento sobre a candidatura há um mês e meio com o objetivo de se defender moralmente e valorizar o legado do governo. "Porque se chega alguém que vai destruir o que fizemos, ele vai destruir necessidades do Brasil. Como vou abandonar tudo isso? Estou nisso há 30 anos. Fui presidente da Câmara. Fui presidente do partido", justifica. Temer evita fazer críticas diretas a seus prováveis adversários na corrida presidencial, muitos antigos aliados como o governador paulista Geraldo Alckmin e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Contudo, ele afirma que boa parte dos postulantes surgiu da atuação do governo. Para ele, o ideal seria a apresentação de apenas três ou quatro candidatos. Como bandeira de seu governo, ele diz que apresentaria a modificação dos costumes políticos do país. O presidente se coloca ainda como alvo de acusações armadas ao mencionar as denúncias feitas contra ele pela PGR (Procuradoria-Geral da República) com base na delação de Joesley Batista, da JBS. Durante a entrevista, Temer ainda afirma que desistiu de entregar seus dados bancários para a imprensa após o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso ter determinado a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente. "Pensei em abrir. Mas houve a consideração de que teria que mandar para mais de 300 blogs e cada um usaria aquilo da forma que quisesse. Então, quando vierem as contas para o chamado processo sigiloso, porque não há processo sigiloso nenhum, quando chegar lá, vai vazar e as pessoas terão acesso." 

Guanambi: Adolescente é assassinado a tiros na noite desta segunda-feira (19)

  • Brumado Urgente
  • 20 Mar 2018
  • 09:00h

Foto: Reprodução/WhatsApp

Um adolescente de 17 anos, identificado com Yure Gabriel Lopes Batista, foi assassinado dentro de casa na noite desta segunda-feira (19) em Guanambi. Segundo informações, dois homens entraram na residência do jovem e efetuaram os disparos, levando a vitima a óbito ainda no local. A mãe, que presenciou toda a situação, tentou socorrer o filho e acabou atingida pelos tiros, ela foi encaminhada ao Hospital e seu quadro é estável. Os criminosos fugiram e ainda não foram identificados, bem como a motivação do crime não foi revelada. A polícia segue investigando o caso.

Brasil: Governo Temer conta com nova redução dos juros para amenizar desgaste

  • 19 Mar 2018
  • 17:01h

Em uma nova fase de agenda negativa, a equipe do presidente Michel Temer conta com uma nova redução dos juros nesta semana pelo Banco Central para tentar amenizar o desgaste na imagem do emedebista. Temer está de volta à defensiva, depois de questionamentos à intervenção federal no Rio de Janeiro e de decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) contra ele, como a quebra de seu sigilo bancário. Palácio do Planalto e mercado acreditam que o Copom (Comitê de Política Monetária) tem condições de cortar a taxa Selic, referência para a economia, de 6,75% para 6,5% ao ano. A expectativa fica, até aqui, por conta do comunicado que será divulgado logo após a decisão. Confirmada a nova redução dos juros, o BC deve indicar que, agora, irá parar de vez a cortar a taxa Selic neste ano. O problema é que o presidente não tem conseguido capitalizar os bons números da economia a seu favor, como queda da inflação, redução dos juros e recuperação da economia. Mesmo com avanços na área econômica, a popularidade de Temer segue muito baixa, na casa dos 5% apenas. Reflexo da imagem desgastada do presidente na área política, com acusações de envolvimento em irregularidades, que o transformaram em alvo de duas denúncias no ano passado na Câmara dos Deputados. Assessores de Temer destacam, mesmo assim, que uma nova redução de juros sempre é uma notícia positiva. E que o Palácio do Planalto precisa bater bumbo, afinal a safra de notícias positivas está um pouca escassa nas últimas semanas, de um ano considerado chave por ser de campanha presidencial.

 

O governo apostava na agenda da segurança para virar o jogo. Até conseguiu uma repercussão positiva nas duas primeiras semanas. Agora, porém, enfrenta um período de questionamentos, que subiram de tom depois do assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. Para tentar conter as críticas, Temer mandou sua equipe encontrar verbas para financiar a intervenção no Rio e o novo Ministério da Segurança Pública. Assessores do presidente reconhecem que o governo demorou para discutir o tema. Somente depois de um mês da intervenção e da criação do ministério é que o Palácio do Planalto decidiu agir para garantir recursos para as duas áreas. Em relação à reunião do Copom, o ex-diretor do Banco Central Luiz Fernando Figueiredo avalia que a inflação comportada, hoje abaixo do piso da meta, deve ser o dado que o Copom levará em conta para a decisão desta semana. Sócio da Mauá Investimentos, Figueiredo aposta que o BC deve fazer o novo corte e, em seu comunicado, garantir que essa será a última redução do ano. O ex-diretor lembra, porém, que essa é uma decisão do BC e que é preciso esperar o final da reunião do Copom, na quarta-feira (21), para se confirmar as previsões de boa parte do mercado. Ele continua otimista em relação ao ritmo de crescimento. Em sua opinião, deve ficar em 3%, mesmo com a queda em janeiro do índice do Banco Central que busca antecipar o crescimento da economia brasileira. Ele destaca que a previsão do mercado era de uma queda até maior do que os 0,56% anunciados hoje pelo BC e que isso não irá reverter a recuperação da economia brasileira.

ACM Neto bate martelo sobre candidatura, mas só anuncia decisão em abril

  • 18 Mar 2018
  • 12:05h

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O prefeito ACM Neto (DEM) bateu o martelo na sexta-feira (16) sobre sua candidatura ao governo do Estado. No entanto, só anunciará se vai participar ou não da corrida no fim da primeira semana de abril. A informação foi confirmada ao Bahia Notícias pelo próprio prefeito. Com a decisão tomada, Neto começará uma série de reuniões reservados com pessoas que integram o núcleo-duro na oposição e lideranças de partidos aliados ao DEM. Nelas, vai informar o que definiu e explicar seus motivos. A ordem será de sigilo absoluto nas conversas.

'Estou pronto para ser preso', diz Lula em livro

  • 14 Mar 2018
  • 16:02h

Em uma das três entrevistas que deram origem ao livro "A Verdade Vencerá - o povo sabe por que me condenam", o jornalista Juca Kfouri perguntou ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a possibilidade de se exilar em uma embaixada amiga em vez de aceitar passivamente a prisão. Lula admite estar pronto para enfrentar a prisão e nega a possibilidade de fuga: "Olha, conheço companheiros que ficaram 15 anos exilados e não tiveram voz aqui dentro, no Brasil".  No livro, que é assinado pelo próprio Lula e será lançado nesta sexta-feira, 16, em São Paulo, o ex-presidente, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SO), admite pela primeira vez estar pronto para enfrentar a cadeia.  Além disso, Lula adianta o discurso político que será usado para seus seguidores, o do preso político, injustiçado, que um dia será absolvido pela história. "O preço que vai ser pago historicamente é a mentira contada agora", diz Lula. "Eles querem prender? Prendam, paguem o preço", afirma. Kfouri volta ao assunto com mais ênfase. "O senhor está cogitando a hipótese de ser preso?" Lula afirma: "Estou. O que não estou é preparado para a resistência armada, nem tenho mais idade. Como sou um democrata, nem aprender a atirar eu aprendi". Na sequência a editora Ivana Jinkings indaga: "Como é que se prepara o espírito para isso?" "Eu não preparo o espírito", diz Lula. "Eu sou um homem de espírito leve. Tudo isso faz parte da história (...) Há duas instâncias superiores a que a gente pode recorrer e vamos recorrer. Eles vão tomar a decisão e estou pronto para ser preso. É uma decisão deles." O livro da editora Boitempo é fruto de três entrevistas feitas por Kfouri, Ivana, Gilberto Maringoni e Maria Inês Nassif em fevereiro deste ano, depois, portanto, de o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) ter confirmado a condenação do petista. Além disso, traz textos de Luis Fernando Veríssimo, Luiz Felipe de Alencastro, Eric Nepomuceno e outros. 

Conquista: Abel Rebouças, ex-reitor da Uesb, será Senador; Otto vai se afastar para assumir secretaria

  • 13 Mar 2018
  • 17:00h

O senador Otto Alencar (PSD-BA) vai pedir licença do Senado Federal para assumir uma secretaria estadual no governo Rui Costa, conforme informações obtidas com exclusividade pelo Bahia Notícias. Além disso, o presidente estadual da legenda vai assumir a coordenação de campanha do petista. No lugar de Otto, quem assume a vaga no Congresso Nacional é Abel Rebouças (PSD), ex-reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Na administração estadual, a sigla chefia duas pastas importantes: Desenvolvimento Urbano (Sedur) e Infraestrutura (Seinfra).

Sem licitação, Herzem Gusmão contrata duas assessorias por R$ 125 mil

  • 11 Dez 2017
  • 09:00h

Foto: Reprodução

Publicado na sexta-feira (8), o  Diário Oficial do Município de Vitória da Conquista traz a contratação de duas assessorias sem o processo de licitação. A informação é do Blog do Anderson. Segundo a publicação, o prefeito Herzem Gusmão Pereira (PMDB) contratou por R$ 100 mil a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) para prestação de serviços de pesquisa de dados junto a EMBASA (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) para diagnóstico dos sistemas de distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto no Município de Vitória da Conquista, junto à Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (SEINFRA).  Outra novidade fica para o Sistema Municipal de Trânsito (SIMTRANS) que agora terá seus destinos traçados pelo coordenador da Secretaria de Mobilidade Urbana de Salvador, Dilmar Sacramento Copque, que vai ganhar R$ 24.980,00 para um treinamento especial aos agentes de trânsito.

Conquista: Movimentos sociais ocupam prédio da Prefeitura em protesto

  • 17 Nov 2017
  • 16:00h

A manhã de hoje (sexta-feira) foi de protestos no centro de Vitória da Conquista. Movimentos sociais ocuparam o prédio da Prefeitura e realizaram manifestação contra a gestão do peemedebista Herzem Gusmão. O grupo pede melhorias na zona rural que, segundo eles, está abandonada. Os manifestantes usaram faixas, cartazes e apitos chamando a atenção da administração municipal. O protesto também visa entregar documentos a órgãos do estado e federal cobrando investimentos.

Eures diz que municípios são ‘burros de carga’ de programas federais; PSF é o mais afetado

  • Bahia notícias
  • 26 Out 2017
  • 15:00h

Foto: Francis Juliano / Bahia Notícias

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro (PSD), disse que as prefeituras estão se tornando “burros de carga” de programas federais. A perspectiva é pensada quando a União cria a ação e não libera recursos suficientes para sua execução. “Aí nós temos que completar. Jogaram pra gente obrigações que eram da União e dos estados. O PSF [Programa Saúde da Família] é o mais impactado. Na Bahia tem UPA [Unidade de Pronto-Atendimento] que ninguém quer abrir porque não tem dinheiro pra bancar”, explicou Eures. Segundo ele, 28 unidades não foram criadas no estado até agora por falta de recursos. A situação é crítica também na área de assistência social. Se o orçamento permanecer zerado, os  Centros de Referência de Assistência Social (Cras) serão fechado sem toda a Bahia e no Brasil. Eures deve ser encontrar com congressistas baianos para apresentar a pauta de reivindicações.