BUSCA PELA CATEGORIA "Política"

Preso há de 100 dias, Lula mantém PT imobilizado para a disputa eleitoral

  • 16 Jul 2018
  • 18:00h

Condenado na Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) completa hoje (16) 100 dias preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba. Mais magro do que estava quando chegou de helicóptero, na noite de 7 de abril, o petista ainda dita as estratégias e os passos do partido e de seus principais aliados na campanha presidencial. E mantém o PT imobilizado na definição de uma alternativa eleitoral. As vésperas da convenção partidária e a um mês do prazo final para o registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – o prazo é 15 de agosto –, o mais importante preso da Lava Jato transformou sua “cela” em comitê político e eleitoral, numa espécie de campanha via porta-vozes. Desde que foram autorizadas as visitas especiais de amigos, o ex-presidente já esteve com dezesseis pessoas em onze datas distintas. A intenção do grupo diretamente ligado a Lula é arrastar até o momento final a definição da candidatura e tentar reverter a situação em benefício eleitoral para o nome que for escolhido como candidato do partido, já que Lula está potencialmente impedido de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa. O PT avalia que o bom desempenho do ex-presidente nas pesquisas, mesmo depois de preso, é um trunfo eleitoral importante para as composições estaduais. E assim, busca manter Lula candidato durante o máximo de tempo possível e fazer a troca só depois que a Justiça decidir se aceita o registro da candidatura. De acordo com a Veja, Lula acompanha o cenário eleitoral e político do país pelos canais da TV aberta – que assiste boa parte dos dias – e pelos relatos de amigos, familiares e advogados.

Geddel Vieira na masmorra

  • Por Frederico Vasconcelos
  • 02 Jul 2018
  • 12:00h

Ex-ministro Geddel Vieira Lima, durante depoimento de audiência de custódia em 6 de julho de 2017, e entrada do presídio da Papuda (Reprodução e André Borges-1.fev.2011/Folhapress)

Se forem confirmadas as informações abaixo –publicadas no site de advogados Migalhas– e não houver investigação sobre o alerta, poderemos em breve chegar à Idade Média. *** Noticia-se que o ex-deputado [Geddel Vieira Lima] teria se desentendido com um agente penitenciário na Papuda e teria ido para o chamado “castigo”. Independentemente de quem seja, e aqui não há nesga alguma de simpatia pelo indigitado ex-deputado, esse chamado “castigo” na Papuda é uma coisa medieval. Se os órgãos internacionais de direitos humanos soubessem do que se trata, o Brasil receberia dura reprimenda. Trata-se de uma cela, dois por dois, com cama de alvenaria (sem colchão), sem luz, onde o preso fica no mínimo 7 dias. A comida é colocada diariamente, mas não recolhida, de modo que o preso, que não consegue ver a luz do dia, tem que sobreviver num lugar fétido. Uma verdadeira masmorra. Não há chuveiro, existindo uma minúscula pia (que é onde ele bebe água) e o boi (um buraco no chão para fazer as necessidades). Não é possível que em pleno 2018 tenhamos que assistir a uma cena dessas. Certamente os ministros do Supremo Tribunal Federal, ciosos, não sabem disso. Mas agora, ao lerem essa triste migalha, deveriam hoje mesmo fazer uma vistoria naquele local para pôr um fim nesse verdadeiro sarcasmo penal.

Boulos provoca Bolsonaro e reclama de interferência do Judiciário na política

  • por Bruno Luiz / Fernando Duarte
  • 02 Jul 2018
  • 08:11h

Foto: Reprodução

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos, provocou o potencial adversário nas urnas em outubro, Jair Bolsonaro (PSL), ao falar sobre o que está em disputa nas eleições de 2018 no Brasil. "A nossa expectativa é que a gente possa fazer um debate sobre projeto de Brasil, que não deixe que o ódio prevaleça, que gente que proclama o ódio, que explora o medo, que fala que vai fazer e acontecer e é valentão e foge do debate na hora H. É gente que não tem proposta, que não tem projeto de Brasil", criticou Boulos sem citar nominalmente Bolsonaro, que apontou o indicativo de não participar de debates durante a corrida presidencial deste ano. O psolista voltou a defender a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), acusando o Judiciário de tentar remover o petista do embate. A candidatura do Lula não é empecilho. Tratar a candidatura de Lula como empecilho é um desrespeito. O que prejudica o cenário político é o Judiciário querer intervir de maneira indevida nas eleições, fazendo uma condenação sem prova para retirar o Lula do processo eleitoral. O Lula tem o direito de ser candidato", reclamou o pré-candidato. Segundo Boulos, a Independência da Bahia, celebrada no Dois de Julho, é um momento de inspiração para o país. "O Dois de Julho representa esse espírito de guerra, esse espírito de luta, de disposição da independência e do protagonismo popular. Foi o exército popular que expulsou os portugueses. É uma data inspiradora, sobretudo num momento em que estamos vivendo no Brasil de tanta dificuldade", afirmou.

Desaprovação a Bolsonaro sobe a 64%, diz Ipsos

  • 23 Jun 2018
  • 13:00h

Depois de três meses de estabilidade, a desaprovação ao pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) subiu de 60% para 64%, enquanto a aprovação caiu de 23% para 20%. Esta é a principal novidade da pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, que todos os meses analisa a opinião dos brasileiros sobre personalidades do mundo político e jurídico. Praticamente não houve mudanças nas taxas dos demais possíveis concorrentes ao Planalto.  "Bolsonaro vem mantendo esse patamar de aprovação há um ano", disse Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos. "É possível que seja um dado que confirme seu teto. O início da campanha eleitoral, após a Copa, vai testar a solidez dessa aprovação." Todos os presidenciáveis seguem com taxas altas de reprovação. O que aparece em pior situação é Geraldo Alckmin, do PSDB: 70% desaprovam seu desempenho, contra 18% de aprovação. Apesar de o Ipsos incluir o nome de possíveis concorrentes ao Planalto em sua pesquisa, o instituto não procura medir intenção de voto. O que os pesquisadores dizem aos entrevistados é o seguinte: "Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de saber se o (a) senhor (a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País." Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) têm taxas de desaprovação de 65% e 63%, respectivamente, e estão empatados com Bolsonaro nesse quesito. Marina, porém, têm aprovação de 29%, cerca de dez pontos porcentuais acima desses dois adversários. Citado como possível substituto do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva como candidato do PT, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad tem desaprovação de 57% e é aprovado por apenas 7%.  No caso de Lula, preso desde o dia 7 de abril, a desaprovação oscilou para cima (de 52% para 54%), após dois meses de tendência de queda. O ex-presidente é aprovado por 45% - a taxa mais alta entre todos os 19 nomes apresentados pelo Ipsos aos entrevistados. O juiz Sérgio Moro, responsável pela condenação de Lula em primeira instância, enfrenta desgaste de imagem nos últimos meses. Desde março, sua taxa de desaprovação subiu oito pontos porcentuais, de 47% para 55%, enquanto a aprovação passou de 44% para 37%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Brumado: ‘Carcára do Sertão’ confirma pré-candidatura a deputado estadual

  • Brumado Urgente
  • 22 Jun 2018
  • 13:14h

Foto: O presidente do MDB na Bahia João Santana posa ao lado de 'Carcará'

O cantor e compositor ‘Carcará do Sertão’ esteve nesta quinta-feira (21), na redação do Brumado Urgente para confirmar sua pré-candidatura a uma vaga na assembleia legislativa da Bahia. ‘Carcará’ relatou à nossa redação que ele foi convidado no início do mês pelo diretório estadual do MDB a ir a capital baiana e foi recebido presidente do partido na Bahia João Santana, que também é pré-candidato a governador da Bahia. Ainda segundo ‘Carcará’, o convite foi feito pessoalmente por João Santana a ele, que imediatamente aceitou, pois, de acordo com o pré-candidato a deputado estadual, a sua candidatura é uma oportunidade a mais de mostrar a suas propostas a toda à população. Perguntado sobre o atual momento político do país, ‘Carcará” asseverou que a população está desilulida com o atual modelo político que o país vive hoje e que anseia por mudanças positivas.

Foto: Arquivo pessoal

Brumado: Pré-candidato Márcio Moreira recebe apoio de liderança brumadense

  • Brumado Urgente
  • 15 Jun 2018
  • 11:00h

Foto: Divulgação

O pré-candidato a deputado estadual, Márcio Moreira está com agenda cheia em busca de apoio para o seu pleito nas eleições de 2018. Para isso, na manhã desta quinta-feira (14), esteve reunido com o ex-candidato a vereador pelo PSB em Brumado, Avenildo Araújo, que além da movimentação dentro da politica em Brumado, também é representante comercial. Durante a reunião laços foram estreitados para apoiar essa jornada, com uma recepção positiva a pré-candidatura de Márcio Moreira. Para Avenildo, essa é uma grande oportunidade da população brumadense eleger alguém que seja competente e filho da terra “Nós brumadenses já perdemos muito por não ter um representante daqui, que de fato olhe para os problemas da nossa gente. Essa é uma oportunidade única e, em minha opinião, deveria ter apoio de toda a sociedade. Só assim poderemos ter prosperidade em nosso município”, comentou.

Tiririca quebra protocolo e ousa com vestimenta na Câmara. Confira

  • 13 Jun 2018
  • 15:00h

O deputado federal Tiririca (PR-SP) quebrou o protocolo na Câmara dos Deputados e acabou virando noticia pelo modo curioso com se vestiu para a sessão parlamentar. De acordo com informações da publicação da coluna Radar, da revista Veja, nesta terça-feira (12),  o parlamentar ousou na vestimenta em 'homenagem' ao início da copa do mundo da Rússia. O parlamentar teria tentando se justificar: “Já estou no clima da Copa”.

Supremo suspende voto impresso nas eleições de outubro

  • 07 Jun 2018
  • 18:00h

Por 8 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o uso do voto impresso nas urnas eletrônicas nas eleições de outubro deste ano. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (6) a partir de uma ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a impressão, sob a alegação de violação do sigilo do voto. A impressão do voto foi criada em 2015, pela minirreforma eleitoral, com objetivo de garantir meios para embasar auditorias nas urnas eletrônicas. Mesmo com a garantia da Justiça Eleitoral de que o sistema de votação é seguro, questionamentos de alguns eleitores levaram o Congresso Nacional a criar o voto impresso. Apesar de ser chamado de voto impresso, o mecanismo serve somente para auditoria das urnas eletrônicas, e o eleitor não fica com o comprovante da votação. Ao entrar na cabine, o eleitor digitaria o número de seu candidato na urna eletrônica.  Em seguida, um comprovante para conferência apareceria no visor da urna. Se a opção estivesse correta, o eleitor confirmaria o voto, e a impressão seria direcionada para uma caixa lacrada, a ser analisada posteriormente pela Justiça Eleitoral. A fiscalização confirmaria, então, se os votos computados batem com os impressos. No início do ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) chegou a fazer uma licitação para instalar impressoras em 30 mil urnas eletrônicas, o que representaria 5% do total, mas a compra foi suspensa. O contrato seria de aproximadamente R$ 60 milhões.  Com a decisão, o presidente do TSE e ministro do STF, Luiz Fux, informou que a licitação será revogada. Fux estava impedido de participar do julgamento.

Pesquisa aponta segundo turno entre Bolsonaro e Ciro Gomes

  • 05 Jun 2018
  • 16:00h

Uma pesquisa realizada pelo DataPoder360, divulgada na manhã desta terça-feira (5), aponta que os pré-candidatos a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) e Ciro Gomes (PDT) disputariam o segundo turno se a eleição fosse hoje. No primeiro cenário, o deputado federal aparece com 25% das intenções de votos, enquanto o ex-ministro fica com 12%. Em terceiro lugar, ficaria o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), com 8%. No segundo cenário, com a inclusão do ex-prefeito de São Paulo João Doria, como candidato do PSDB, Bolsonaro cai e Ciro Gomes mantém a mesma pontuação. No terceiro cenário, mais candidatos entram na disputa, e Bolsonaro e Ciro Gomes caem.

Lula lidera intenções de voto na Bahia; Marina fica em primeiro com petista fora da disputa

  • 28 Mai 2018
  • 16:00h

Foto: Ricardo Stuckert/ EBC

Mesmo preso desde o último dia 7 de abril, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o candidato com maior percentual de intenções de voto na Bahia, de acordo com o levantamento P&A/ Bahia Notícias. O petista aparece à frente dos adversários tanto no cenário espontâneo, quando não são apresentados os nomes dos postulantes, quanto no questionário estimulado. Na ausência dele na disputa, a ex-ministra Marina Silva (Rede) é a maior beneficiária, chegando a registrar o dobro do percentual de intenção de votos do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL). Na pesquisa espontânea, Lula é citado por 31,8% dos baianos, quase oito vezes mais do que o segundo colocado nesse cenário, Jair Bolsonaro, com 4,6% das intenções de voto. A Bahia é considerado um território favorável ao petista conforme os históricos das últimas eleições, o que explica o percentual amplo com relação aos adversários em todos os levantamentos. Quando não são citados os nomes dos postulantes, também aparecem como opção para os baianos Marina Silva, para 1,2%, o ex-ministro Joaquim Barbosa (PSB), que desistiu do pleito e aparece com 0,9%, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com o mesmo percentual (0,8%), Álvaro Dias (Pode), para 0,4%, e Geraldo Alcmin (PSDB), para 0,3%. Não souberam 43,8% dos entrevistados e 14,5% não votariam em ninguém.

Eleições 2018: Vereadora Lia Teixeira PDT e seu pai Didiu de Cristalândia declaram apoio ao pré-candidato Márcio Moreira

  • 30 Abr 2018
  • 09:19h

Dando continuidade ao fortalecimento da sua pré-candidatura, buscando o apoio de importantes lideranças política de Brumado, o pré-candidato a deputado estadual Márcio Moreira obteve mais dois importantes apoios. Dessa vez em dose dupla, que são da atual vereadora Lia Teixeira e o seu pai Didiu de Cristalândia, o qual tem um histórico muito representativo na política da capital do minério. Após uma reunião, ambos declaram o apoio a Márcio Moreira. A vereadora Lia Teixeira que compõe a base de situação que é liderada pelo prefeito Eduardo Vasconcelos afirmou que “é um momento de analisarmos o que é melhor para a nossa terra, então, em nossa opinião não existe um projeto melhor que o de Márcio Moreira, por isso não poderíamos ficar fora dessa luta e dar a nossa contribuição para esse passo importante que o município de Brumado está dando, já que é uma pré-candidatura que, caso se consolide, irá dar a Brumado a representatividade que todos nós esperamos” e continuou argumentando que “temos a firme confiança na força que Márcio Moreira terá como deputado estadual, o que promoverá novos horizontes para Brumado, fazendo com que os grandes anseios de nossa população de Brumado e, principalmente na região de Cristalândia  e Umburanas, venham a se realizar”. E finalizou destacando que “inclusive em seu mandato quando foi vereador, ele foi responsável pela emenda da construção da atual praça de Cristalândia. Brumado precisa de um filho da terra e tenho a certeza de que o nome certo é o de Márcio Moreira”.

Brumado: Vereador Lek declara apoio às pré-candidaturas de Márcio Moreira e Manelão

  • Brumado Urgente
  • 25 Abr 2018
  • 21:51h

Foto: Brumado Urgente

As pré-candidaturas do ex-vereador Márcio Moreira e do empresário Manelão a cada dia vem ganhando mais musculatura, o que em termos políticos, poderá representar uma expressiva votação em favor da dupla nas próximas eleições. Através de contato telefônico, o vereador Lek ratificou a redação do Brumado Urgente que reitera apoio as pré-candidaturas de Márcio e Manelão, pois, entende que ambos conhecem de perto as demandas do município e que eles reúnem melhores condições de atender os anseios da população que espera por representantes na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal de políticos genuinamente Brumadenses. Lek ainda fez questão de salientar que tudo que for bom para Brumado terá o seu apoio incondicional, frisou o parlamentar municipal.

Presidente da UPB e prefeito de Bom Jesus da Lapa se torna réu em ação movida pelo MPF

  • 25 Abr 2018
  • 09:00h

Após ação ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Bom Jesus da Lapa, a Justiça Federal tornou réu, em 12 de abril, o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e atual prefeito do município por ignorar pedidos de informação feitos pelo órgão. Eures Ribeiro Pereira se recusou a prestar informações referentes à gestão municipal de lixo e resíduos sólidos. Os esclarecimentos seriam utilizados pelo MPF para apurar as condições da cidade após representação feita pela ONG Lapa Limpa, que alegava diversas irregularidades ambientais cometidas pela Ecolurb durante o descarte do lixo. De acordo com a ação, o MPF solicitou ao prefeito informações sobre a gestão dos resíduos sólidos em Bom Jesus da Lapa, indicando as empresas responsáveis pela coleta e pela destinação dos resíduos, em especial dos sólidos hospitalares. Requereu, ainda: o encaminhamento de cópia do plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos, ou a apresentação de justificativa para sua elaboração; e esclarecimentos sobre a titularidade dos imóveis onde se localizavam os “lixões” da cidade. Segundo o MPF, foram enviados três ofícios ao gestor requisitando as informações: o primeiro em agosto de 2014, depois em fevereiro de 2015 e por fim, em maio do mesmo ano. No entanto, de acordo com o órgão, “em que pese o recebimento pelo próprio prefeito, e mesmo diante da exposição das consequências advindas da adoção da postura ilegal, este optou por não responder ao ofício encaminhado, o que sinaliza não uma simples falha administrativa, mas a existência do firme propósito de não atender requisição do Ministério Público”. Na ação, o MPF requereu a condenação do réu nas sanções previstas nos artigos 12, inciso III, da Lei nº 8.429/92, que estabelece, por exemplo, ressarcimento integral do dano, se houver, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de três anos.

Aécio Neves vira réu no STF por corrupção e obstrução de Justiça

  • 18 Abr 2018
  • 09:00h

Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (17) receber a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por suposta prática de corrupção passiva e obstrução de Justiça. Com isso, o senador será transformado em réu pela primeira vez. Por unanimidade, os cinco ministros da turma (Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber e Alexandre de Moraes) admitiram a abertura de processo por corrupção e, por 4 votos a 1, por obstrução de Justiça – neste caso, o único voto contrário foi o de Alexandre de Moraes. Com a aceitação da denúncia, Aécio passa a responder ao processo penal na condição de réu e poderá contestar a acusação com novas provas. Só ao final da ação poderá ser considerado culpado ou inocente, em julgamento a ser realizado pela mesma turma do Supremo. Terminado o julgamento, o senador afirmou que provará a 'absoluta legalidade e correção' de seus atos. Junto com o parlamentar, foram denunciados pela PGR e também responderão como réus a irmã dele, Andréa Neves da Cunha, o primo Frederico Pacheco de Medeiros e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela (MDB-MG), todos por corrupção.

57% consideram Lula culpado, diz Ipsos; 95% querem continuidade da Lava Jato

  • por Daniel Bramatti | Estadão Conteúdo
  • 14 Abr 2018
  • 18:00h

Foto: Agência Brasil

A maioria da população brasileira (57%) considera que o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Operação Lava Jato, é culpado dos crimes atribuídos a ele. O país, porém, está rachado em relação à prisão do petista: 50% são a favor e 46% são contra. Os dados são de pesquisa do instituto Ipsos. "Os resultados mostram que a Lava Jato continua com alto suporte da população e que a prisão de Lula não encerra esse anseio", disse o diretor do Ipsos, Danilo Cersosimo. "Além disso, a polarização do País em torno da figura de Lula segue alta." Conforme o levantamento, a quase totalidade da população (95%) acha que as investigações da Lava Jato devem continuar após a prisão do ex-presidente. Mas há dúvidas sobre a abrangência das mesmas. Para 52% dos entrevistados, não é correto afirmar que "a Lava Jato está investigando todos os políticos". Outros 41% estão de acordo com essa avaliação. A percepção de que "a Lava Jato está investigando todos os partidos" atingiu o mínimo histórico da série de pesquisas Ipsos no fim de semana da prisão de Lula. Apenas 43% dos eleitores manifestaram concordância com a frase, e 47% disseram o contrário. É a primeira vez, em dois anos, que aparece como minoritária a parcela da população que compartilha da avaliação de que todos os partidos são investigados. Em abril de 2016, 66% da população via a Lava Jato como empenhada em investigar todas as legendas - 23 pontos porcentuais a mais do que agora. Na pesquisa, os entrevistadores do Ipsos leem uma série de frases e perguntam se há ou não concordância em relação a elas. O levantamento começou no sábado em que o ex-presidente foi preso e se estendeu até a segunda-feira passada. Foram ouvidas 1.200 pessoas. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento mostra que, mesmo com a convicção majoritária da culpa do petista, existe uma forte percepção de que "os poderosos querem tirar Lula da eleição": 73% concordam com essa afirmação, e 23% discordam. A maioria (55%) também concorda com a avaliação de que "a Lava Jato faz perseguição política contra Lula". Outros 41% discordam. Em relação à afirmação de que "a Lava Jato está mostrando que Lula é mais corrupto que os outros políticos", aparece uma nova divisão: 51% discordam, e 44% concordam.