BUSCA PELA CATEGORIA "Mundo"

Mundo: Vulcão entra em erupção e deixa 5 mortos e 18 feridos na Nova Zelândia

  • G1
  • 09 Dez 2019
  • 13:00h

(Foto: Reprodução)

Cinco pessoas morreram e 18 ficaram feridas depois que o vulcão da Ilha Branca entrou em erupção na costa leste da Nova Zelândia nesta segunda-feira (9). Dez pessoas estão desaparecidas, de acordo com a polícia. O vulcão, também conhecido como Whakaari, lançou rochas, cinzas e muita fumaça pouco depois das 14h (no horário local). Uma nuvem de cinzas espessa podia ser vista a vários quilômetros de distância. No momento da erupção, cerca de 50 turistas neozelandeses ou estrangeiros estavam na ilha ou perto dela. Entre eles, estavam os passageiros do navio de cruzeiros Ovation of the Seas, que estava na Ilha Branca. A embarcação seguiu para a cidade costeira Tauranga. Um casal de brasileiros que vive na Austrália contou nas redes sociais que escapou por poucos minutos da erupção do vulcão. Allessandro Kauffmann afirmou que dois tours foram até o vulcão nesta segunda. Eles estavam no primeiro. Alguns turistas que estavam no segundo tour tiveram queimaduras - algumas graves. Vinte e três pessoas foram retiradas da ilha a bordo de barcos utilizados em excursões, mas a operação de resgate teve que ser interrompida. O representante da polícia da Nova Zelândia, John Tims, explicou que, por causa do risco, os serviços de emergência não estão tendo acesso à ilha. A polícia afirmou que não acredita que haja algum sobrevivente na ilha. As autoridades trabalham para calcular o número exato de turistas que estaria no local no momento da erupção. Os feridos, alguns com queimaduras graves, foram levados para hospitais da cidade de Whakatane. A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, já chegou à região.

México anuncia maior descoberta de petróleo em 30 anos

  • 09 Dez 2019
  • 11:05h

(Foto: Reuters/Daniel Becerril)

A petroleira estatal do México, Pemex, anunciou na sexta-feira (6) a descoberta de uma reserva que pode render 500 milhões de barris de petróleo, informou a agência Reuters. Segundo a empresa, é o maior achado desse tipo em mais de 30 anos no país. O poço foi encontrado em maio no estado de Tabasco, no sudeste mexicano. A estatal afirma ter comprovado, por meio de estudos, a viabilidade da extração no local. A Pemex pretende extrair 69 mil barris por dia até o próximo ano e atingir 110 mil barris diários em 2021, segundo o presidente-executivo, Octavio Romero Oropeza. A revitalização da Pemex, que registra um declínio constante da produção há mais de uma década, é considerada uma das prioridades do governo do atual presidente do México, Andrés Manuel Lopez Obrador.

Mundo: Turma da escola apoia garotinho em processo de adoção e foto viraliza

  • UOL
  • 06 Dez 2019
  • 20:07h

(Imagem: Reprodução/@KentCountyMI)

O pequeno Michael Clark Jr. tem só cinco anos de idade, mas já reúne os mais fieis amigos que uma pessoa poderia desejar. Durante sua própria audiência de adoção, realizada nesta quinta-feira (5) em Michigan (EUA), todos os colegas de sua escola estiveram presentes para parabenizá-lo no Tribunal. As fotos do grupo de apoio mais fofo dos últimos tempos viralizaram nas últimas horas. Nas imagens, os amigos de Michael aparecem sentados na plateia com corações vermelhos em sinal de apoio. Segundo o site da CNN, em um dos momentos da audiência de adoção, a juíza do caso pediu para a turminha dizer o que o Michael significava para eles. Respostas como "eu o Michael" e "Michael é meu melhor amigo" foram apenas algumas dadas pelos alunos. A ideia de levar todos os amigos de Michael para o Tribunal foi da professora McKee, que trabalha na Wealthy Elementary School, de acordo com o site Bored Panda. Michael vivia com os pais adotivos desde o último Dia de Ação de Graças. Agora, Michael é oficialmente filho deles.

Mundo: Homem desmaia ao ser açoitado por fazer sexo antes do casamento

  • G1
  • 05 Dez 2019
  • 16:09h

( Foto: Cek Mad / AFP)

Um homem desmaiou nesta quinta-feira (5) ao ser açoitado por ter feito sexo antes do casamento na região de Aceh, na Indonésia. Ele foi reanimado para para receber o resto de sua punição antes de ser levado às pressas para o hospital, informa a agência AFP. O castigo físico é a pena para uma série de infrações à lei islâmica local nessa região conservadora da ilha de Sumatra. Praticar jogos de azar, consumir álcool e manter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo ou antes do casamento estão entre as infrações puníveis desta maneira. Aceh é a única região da Indonésia, o maior país de maioria muçulmana do mundo, que impõe leis religiosas. Na quinta-feira, o homem de 22 anos -- condenado a 100 golpes -- pediu que o executor da pena da Sharia, a lei islâmica em vigor ali, parasse de bater nas sua costas com uma vara de bambu bengala antes de desmaiar, segundo testemunhou um repórter da AFP. Ele foi reanimado e recebeu uma breve atenção médica para, em seguida, seguir sendo açoitado. Mais tarde, ele foi levado para um hospital próximo para tratamento. O homem foi considerado culpado de fazer sexo com uma mulher que também foi condenada a 100 chicotadas perto de uma mesquita no distrito de Aceh Timur, junto com outro homem com quem ela teve relações. A mídia local informou que uma mulher que foi chicoteada em um caso separado em Aceh Tamiang na quinta-feira também desmaiou.

Mark Ruffalo, o Hulk, defende Leonardo DiCaprio e critica Bolsonaro por Amazônia

  • G1
  • 02 Dez 2019
  • 16:03h

(Foto: Reuters)

O ator Mark Ruffalo, famoso por interpretar Hulk na franquia de "Vingadores", saiu em defesa do colega Leonardo DiCaprio após acusação do presidente Jair Bolsonaro."Bolsonaro e sua galera estão fazendo de bode expiatório as pessoas que protegem a Amazônia dos incêndios que ele próprio permitiu que acontecessem. Pergunte a si mesmo: o que mudou recentemente no Brasil para que isso aconteça agora? Bolsonaro e suas políticas (não) ambientais", disse Ruffalo em suas redes sociais. Na sexta-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro acusou Dicaprio de colaborar com queimadas criminosas na Amazônia por meio de doações à WWF, organização não governamental (ONG) que atua na área ambiental."Quando eu falei que há suspeitas de ONGs, o que a imprensa fez comigo? Agora, o Leonardo DiCaprio é um cara legal, não é? Dando dinheiro para tacar fogo na Amazônia", disse na saída do Palácio da Alvorada.

Trump acusa Brasil e Argentina de desvalorizarem moedas e diz que vai restaurar tarifas sobre aço e alumínio

  • G1
  • 02 Dez 2019
  • 13:02h

(Foto: Reprodução)

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, acusou nesta segunda-feira (2), em uma rede social, Brasil e Argentina de desvalorizarem "maciçamente" suas moedas, e afirmou que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio dos dois países. "Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas. O que não é bom para nossos agricultores", escreveu Trump em uma rede social. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo o aço e o alumínio enviados para os EUA a partir desses países". Trump ainda usou a oportunidade para criticar o Federal Reserve (Fed), o banco central norte-americano. "O Federal Reserve deveria agir da mesma forma, para que países, que são muitos, não se aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportarem seus produtos de maneira justa", disse ele, que frequentemente tem defendido juros mais baixos nos Estados Unidos. Nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que falará com Trump sobre o anúncio referente às tarifas. Na Argentina, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores afirmou que iniciará as negociações com o Departamento de Estado dos Estados Unidos após a decisão do presidente Donald Trump. O dólar opera em leve queda nesta segunda-feira, após abrir em alta.

Número de mortos em terremoto na Albânia sobe para 40

  • G1
  • 28 Nov 2019
  • 14:08h

( Foto: Visar Kryeziu/AP)

As equipes de emergência da Albânia encontraram mais 10 corpos nos escombros dos imóveis destruídos pelo terremoto, anunciou nesta quinta-feira (28) o ministério da Defesa. Com isso, subiu para 40 mortos o balanço de vítimas do tremor de 6,4 de magnitude que atingiu o país na terça-feira (26). As equipes de emergência resgataram 46 sobreviventes que foram hospitalizados em Tirana, mas a esperança de encontrar outras vítimas com vida diminuiu nas últimas horas. Os trabalhos de resgate enfrentam dificuldades com os tremores secundários. Quase 650 pessoas ficaram feridas no terremoto, o mais potente registrado em décadas nos Bálcãs, segundo o ministério da Saúde. Tirana decretou estado de emergência nas duas cidades mais afetadas: a localidade turística de Durres, na costa do Adriático, e Thumane, ao norte da capital do país, Tirana.

Mundo: Mulher sobrevive após carro ser esmagado por caminhão

  • G1
  • 28 Nov 2019
  • 08:06h

(Foto: Netcare911/BBC)

Uma mulher de 26 anos sobreviveu, embora com ferimentos graves, após um caminhão esmagar seu carro na cidade de Port Elizabeth, na África do Sul. O caminhão estava estacionado enquanto o motorista buscava seus filhos na escola, mas o veículo desceu desgovernado por um morro e caiu em cima do Opel Adam dirigido pela mulher, segundo informações preliminares da polícia. O Opel ficou amassado, e a vítima ficou presa dentro do carro por 40 minutos até ser removida pelas equipes de resgate. A motorista sobreviveu, mas foi hospitalizada com múltiplas lesões e fraturas, de acordo com os paramédicos. "O caminhão esmagava tanto ela quanto o carro. Tivemos que cortar partes do carro para libertá-la", disse à BBC Shawn Herbst, porta-voz da empresa de ambulâncias Netcare 911, que participou do resgate. O motorista do caminhão, cujo nome não foi divulgado, será investigado por direção negligente, afirmou a polícia. "Quando ele regressou ao caminhão (depois de buscar os filhos na escola), notou que não estava mais estacionado onde havia deixado", disse Sandra Janse, porta-voz da polícia, ao jornal HeralLive. "Daí ele percebeu que o caminhão tinha descido e se chocado com o Opel Adam."

Mundo: Após protestos, salário de políticos chilenos pode ser cortado em 50%

  • G1
  • 26 Nov 2019
  • 17:07h

(Foto: Susana Hidalgo/BBC)

Os protestos incessantes no Chile colocaram os membros do Parlamento do país em risco. "Ladrões", "trapaceiros" e "corruptos" são alguns dos insultos que recebem dos manifestantes desde o início do surto social, no dia 18 de outubro. Uma das principais causas da indignação com a classe política tem a ver com os altos salários que os deputados e senadores do país sul-americano recebem. Embora o desconforto sobre esse assunto tenha sido instalado muito antes da crise atual, a violência das últimas manifestações colocou na mesa o tema da redução desses salários. E assim, pressionados pelo clamor das ruas, e após cinco anos de tentativas fracassadas e resistência de vários partidos políticos, a controversa iniciativa parece finalmente estar saindo do papel. De um modo geral, o projeto — que já tem maioria e será votado nesta quarta-feira, dia 27 de novembro, na Câmara dos Deputados — busca reduzir a remuneração mensal bruta de senadores e deputados de US$ 11.700 (cerca de R$ 49.300) para US$ 5.850 (aproximadamente R$ 24.700). Com esta medida, espera-se diminuir a tensão e fazer frente às críticas contra os parlamentares por conta de seus salários "excessivos". Mas essas remunerações são realmente excessivas em comparação com outros países? Quanto os deputados e senadores chilenos ganham em relação a seus vizinhos da América Latina? E do mundo? As respostas parecem dar razão aos manifestantes.

Mundo: As cidades que pagam mais de R$ 45 mil a seus habitantes para terem filhos

  • G1
  • 25 Nov 2019
  • 18:02h

(Foto: Getty Images/BBC)

Desde 2013, todo bebê recém-nascido em Lestijärvi, um dos menores municípios da Finlândia, "vale" 10 mil euros (o equivalente a cerca de R$ 46,3 mil). Naquele ano, o governo de Lestijärvi decidiu combater a diminuição das taxas de natalidade e a perda de população da cidade, onde apenas uma criança tinha nascido no ano anterior. O município introduziu um incentivo chamado "baby bonus": qualquer residente que der à luz tem direito a 10 mil euros, a serem pagos ao longo de 10 anos. Funcionou: desde então, quase 60 crianças nasceram no município, o que é mais que as 38 crianças que nasceram nos sete anos anteriores. Esses nascimentos representam um grande impulso para a vila de menos de 800 habitantes. Jukka-Pekka Tuikka, de 50 anos, e sua esposa Janika, de 48 anos, são beneficiários de um "baby bonus". Ambos são empresários do setor agrícola. A segunda filha deles, Janette, nasceu em 2013, a tempo de ganhar o apelido de "a garota de 10 mil euros". "Estávamos planejando ter um segundo filho havia algum tempo e estávamos ficando mais velhos", explica Tuikka, "então não posso dizer que o dinheiro realmente influenciou nossa decisão de ter um bebê". Mesmo assim, Tuikka acredita que o incentivo é uma medida importante que demonstra que os líderes locais estão interessados ??em ajudar as famílias. Tuikka economizou a maior parte dos 6 mil euros (R$ 27,8 mil) que sua família recebeu até agora e planeja usá-lo de uma maneira que beneficie todos eles no futuro.

 

 

Protestos no Irã contra aumento nos combustíveis deixam mais de 100 mortos, afirma organização

  • G1
  • 19 Nov 2019
  • 20:06h

(Foto: Nazanin Tabatabaee/Wana (West Asia News Agency) via Reuters)

A repressão de forças de segurança do Irã contra manifestantes que protestam contra aumento no preço dos combustíveis deixou 106 mortos, informou nesta terça-feira (19) a organização Anistia Internacional — que reconheceu que o número pode ser ainda maior. Os protestos no Irã começaram na segunda-feira, após o regime de Hassan Rouhani aumentar o preço da gasolina em um país cuja economia já está abatida pelas sanções impostas pelo presidente dos Estados UnidosDonald Trump (leia mais sobre os protestos no fim da reportagem). O governo iraniano, inclusive, acusa os EUA de interferirem em assuntos internos após a Casa Branca ter demonstrado apoio aos manifestantes. Segundo a Anistia Internacional, as forças de segurança reprimiram os manifestantes com armas de fogo, canhões de água e gás lacrimogênio, além de espancar pessoas com cassetetes. "Imagens de cartuchos de balas caídas no chão, assim como o número de mortes resultantes, indica que usaram munição real", afirmou. O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos afirmou, em nota, que está "profundamente preocupado" com os relatos de repressão armada aos manifestantes. A organização também pediu que as pessoas "protestem pacificamente". "Estamos alarmados especialmente que o uso de armas de fogo deixou um número significativo de mortos pelo país", afirmou Rupert Colville, porta-voz da organização.

Papa compara políticos que discursam contra gays a Hitler

  • G1
  • 16 Nov 2019
  • 09:11h

(Foto: Divulgação/Vatican News)

Papa Francisco comparou a Adolf Hitler políticos que proferem discurso de ódio contra judeus, ciganos e população LGBT. "Confesso que quando ouço alguns discursos de responsáveis pela ordem ou pelo governo, vêm à minha mente as declarações de Hitler em 1934 e 1936", disse a advogados no Vaticano nesta sexta-feira (15). "São ações típicas do nazismo que, com sua perseguição contra os judeus, os ciganos e as pessoas de orientação homossexual, representa o modelo negativo da cultura do descarte e do ódio", afirmou o Papa. Na audiência, o Papa também se disse preocupado com o uso de símbolos nazistas na Europa. "Não é coincidência que nestes tempos há um ressurgimento dos símbolos típicos do nazismo", afirmou. Ele já havia externado preocupação com o antissemitismo em discurso na quarta-feira."Hoje, o hábito de perseguir judeus começa a renascer. Irmãos e irmãs: isto não é humano nem cristão, e os judeus são nossos irmãos e irmãs e não podem ser perseguidos. Entenderam?"

Mundo: Nos EUA, inquérito de impeachment de Trump tem primeira audiência pública

  • G1
  • 14 Nov 2019
  • 09:06h

(Foto: Reprodução)

O inquérito de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, entrou nesta quarta-feira (13) numa etapa nova, com a primeira audiência pública. Adam Schiff, o deputado democrata que lidera a investigação contra o presidente Donald Trump, disse que os depoimentos públicos vão determinar não só o futuro desse governo, mas o futuro da própria presidência americana. Já o republicano Devin Nunes, deputado fiel a Trump, disse que tudo não passa da versão ucraniana barata de outra investigação que, segundo ele, não deu em nada: a da influência russa na eleição de 2016. A oposição tenta provar que o presidente segurou uma ajuda militar para a Ucrânia, tentando forçar o governo em Kiev a investigar a família do rival político Joe Biden. Os partidários de Trump dizem que houve apenas um diálogo normal entre líderes de dois países.  Um impeachment é pouco provável. Trump conta com a maioria no Senado, que tem a última palavra. Mas para democratas e republicanos, o objetivo real é outro: a próxima eleição, daqui a um ano. E revelações feitas em depoimentos públicos podem influenciar os votos. Nesta quarta-feira (13), uma das testemunhas, o diplomata Bill Taylor, citou o embaixador americano na União Europeia, Gordon Sundland, que, segundo ele, disse que Trump é um presidente que age como um homem de negócios: quando vai assinar um cheque a quem lhe deve algo, sempre exige um pagamento em adiantado. Na Casa Branca, Trump disse que esse inquérito de impeachment é uma farsa e não deveria ser permitido. Trump disse também que a conversa que teve com o presidente ucraniano foi perfeita. Ele se referia à uma ligação telefônica entre os dois líderes em julho de 2018, que foi o estopim do processo de impeachment contra ele.

Bolívia vive noite de saques e incêndios após renúncia de Evo Morales

  • G1
  • 11 Nov 2019
  • 13:12h

( Foto: Associated Press )

Casas foram incendiadas, lojas foram saqueadas e gangues foram às ruas durante a noite de domingo (10) para segunda (11) nas cidades de La Paz, a capital da Bolívia, e Santa Cruz, depois que Evo Morales renunciou à presidência. Logo após o pronunciamento de Evo, multidões comemoraram a sua renúncia. Foi mais tarde que ataques, aparentemente de retaliação, começaram. Um vídeo difundido entre os bolivianos mostra pessoas dentro da propriedade do próprio Evo com grafiti, depois que ele voou para outra parte do país. Figuras importantes da oposição e o acadêmico Waldo Albarracin publicaram em redes sociais que suas casas foram incendiadas por apoiadores de Evo. A casa de uma jornalista da Televisão Universitária também foi queimada. O jornal “La Razon” descreve que várias partes da cidade de La Paz amanheceram com rastros “de uma noite de terror”, e diz que a polícia esteve ausente e demorou para entrar em ação. Em alguns bairros, os vizinhos organizaram piquetes e barricadas de contenção. Houve ataques a pátios de ônibus –em uma das centrais, 33 veículos viraram cinzas. Em Santa Cruz, o chefe da polícia, Miguel Mercado, disse que algumas “hordas e grupos de vândalos” saíram à noite para causar pânico na população, de acordo com o jornal “El Deber”. “Quero anunciar que em Santa Cruz a situação está controlada. Não só graças à intervenção policial, graças à população, à consciência dos cidadãos que pretendem que se reinstitua a democracia”, afirmou.

Mulheres, crianças e bebês dos EUA são mortos em emboscada no México

  • G1
  • 05 Nov 2019
  • 12:05h

(Foto: Reprodução/Twitter)

No norte do México, criminosos atacaram um comboio de três carros que levava uma família de mórmons dos Estados Unidos na segunda-feira (4). Ao menos nove pessoas morreram, mas o número pode ser mais alto. Foram três mulheres e seis crianças, de acordo com o “New York Times”. O ministro da Segurança do México, Alfonso Durazo, confirmou o número. O nome da família de americanos é LeBarón. Eles vivem em uma comunidade mórmon fundamentalista na região da fronteira entre os dois países há décadas. Membros da família são ativistas anticrime, e fazem campanha contra grupos criminosos que atuam nos estados de Sonora e Chihuahua. Eles viajavam em três carros utilitários quando foram atacados –de acordo com Durazo, os criminosos podem ter confundido a identidade dos passageiros, que teriam pensado que era um comboio de rivais. Segundo o “New York Times”, os sobreviventes descreveram que uma criança foi atingida quando escapava, e outras estavam presas dentro de um carro em chamas. Ao menos duas das vítimas tinham menos de um ano. O crime aconteceu no estado de Sonora, no norte do México. A família vive em uma comunidade chamada La Mora, na cidade de Bavispe, nesse estado.