BUSCA PELA CATEGORIA "Mundo"

Mistérios sobre a possível morte de Kim Jong-un não foram ainda esclarecidos

  • Redação
  • 26 Abr 2020
  • 10:09h

A morte do "homem foguete" ainda não foi confirmada pela Coreia do Norte (Foto: Reprodução)

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, voltou a ser o foco das atenções do mundo nos últimos dias, depois de relatos conflitantes sobre o seu paradeiro. O sumiço dos compromissos públicos levantou especulações sobre sua real condição de saúde. No início da semana passada, um veículo de imprensa da Coreia do Sul noticiou que Kim estaria se recuperando de uma cirurgia no coração, feita no dia 12 de abril. Dias depois, os rumores sobre o seu estado de saúde, inclusive sobre uma possível morte, ganharam tração com a sua ausência foi notada em uma das mais importantes celebrações da Coreia do Norte: o aniversário do fundador do regime, e avô de Kim, Kim Il-Sung, em 15 de abril.

 

Há poucas informações pessoais disponíveis sobre o atual líder norte-coreano, mas acredita-se que tenha 36 anos e que tenha problemas de saúde em razão do cigarro e da obesidade.

Mas, afinal, o que está acontecendo na alta cúpula da Coreia do Norte, um dos países mais fechados e misteriosos do mundo? Para responder essa pergunta, EXAME reuniu alguns pontos. Veja abaixo:

Kim Jong-un está morto?

Antes de mais nada, vale lembrar que não há qualquer informação oficial sobre o assunto, mas sim especulações. Pelo menos até agora. A polêmica em torno da sua saúde está tão em alta, que até um site especializado em notícias de celebridades falou sobre o assunto, o americano TMZ. A nota diz que Kim estaria morto e cita veículos de imprensa da China e do Japão. O site, no entanto, deixou a observação de que não havia confirmado a veracidade da informação. No último sábado, a agência Reuters informou que a China enviou uma equipe médica para auxiliar nos cuidados com a saúde de Kim, mas não conseguiu determinar o que essa visita significaria para o estado de saúde do líder norte-coreano. Ainda no final da última semana, outro veículo de imprensa, baseado em Hong Kong, noticiou que ele estaria morto ou “em estado vegetativo”. Até o momento, no entanto, a imprensa norte-coreana, que é controlada pelo regime, continua sem se manifestar sobre o tema.

Quando Kim foi visto pela última vez?

A Yonhap, agência de notícias sul-coreana, que também atua na cobertura dos desdobramentos no vizinho do Norte, noticiou que a última aparição pública de Kim foi em 11 de abril. Na época, ele teria participado de uma reunião com a alta cúpula do governo. Há, ainda, imagens da imprensa oficial do país que mostram Kim visitando um local de exercício militar no dia 12 de abril. Vale notar, no entanto, que foi sua ausência nos eventos do dia 15 de abril que fizeram estourar as especulações sobre o seu estado de saúde. Outra evidência que contradiz os relatos sobre a saúde de Kim veio por meio do grupo de pesquisas 38 North, focado no monitoramento das atividades na Coreia do Norte. De acordo com os pesquisadores, o trem do líder norte-coreano foi detectado em uma região de resorts na costa do país, Wonsan, no início da última semana. Um oficial sul-coreano ouvido pelo grupo confirmou a presença dele no local.

CONTINUE LENDO

Páscoa une cristãos durante a pandemia de coronavírus

  • 12 Abr 2020
  • 08:30h

Mesmo respeitando o isolamento social por causa da expansão da covid-19, fiéis participam hoje da celebração pascal em suas casas | Foto: Divulgação

A relação direta entre a pandemia do novo coronavírus que atinge o mundo e o momento da instituição da Eucaristia por Jesus na Última Ceia com os apóstolos e mais a Via Crucis e a Páscoa (ressurreição) tem um significado profundo, como observa Dom Alberto Taveira Corrêa. “Toda a vida cristã se baseia no mistério pascal, passar da morte para a vida, na Ressurreição de Cristo. Tudo o que vivemos deve e pode ser acolhido transformando dor em amor. Assim, maiores desafios nos fazem abraçar tudo como Cruz, oportunidade para um amor maior, na esperança do dia luminoso que virá de novo, como experimenta a Igreja na Páscoa de Jesus. Nos dias desafiadores diante do novo coronavírus, o arcebispo metropolitano mantém a postura do cristão consciente de que os obstáculos serão superados. “Estamos vendo imensa criatividade, solidariedade, caridade. Parece que, como ouvi um comentário, foi necessário um vírus, inimigo invisível, para acordar a humanidade. Espero que o mundo fique diferente para melhor quando tudo passar”, enfatiza. Acerca de sua mensagem de Páscoa, dom Alberto destacou o texto que redigiu nesse sentido: “Cantai, cristãos, afinal: Salve ó vítima Pascal! Cordeiro inocente, o Cristo abriu-nos do Pai o aprisco. Por toda ovelha imolado, do mundo lava o pecado. Duelam forte e mais forte: é a vida que enfrenta a morte. O rei da vida, cativo, é morto, mas reina vivo! Responde, pois, ó Maria: no teu caminho o que havia? Vi Cristo ressuscitado, o túmulo abandonado. Os anjos da cor do sol, dobrado ao chão o lençol. O Cristo, que leva aos céus, caminha à frente dos seus! Ressuscitou de verdade! Ó Cristo rei, piedade!” (Sequência do Domingo de Páscoa). “O duelo continua, no correr na história, mas é certa a vitória da vida, na força do Cristo ressuscitado. Santa e verdadeira Páscoa, com aquele que reina vivo! Aleluia!”, arremata.

Número de mortos da Itália salta 25% em um dia e chega a 1.809

  • G1
  • 15 Mar 2020
  • 17:19h

País registrou 368 novas mortes neste domingo (15). O número de casos positivos aumentou para 24.747, com 3.590 novos casos. | Foto: Manuel Silvestri/Reuters

A Itália registrou 368 novas mortes relacionadas com o novo coronavírus em 24 horas, o que eleva o número de vítimas fatais a 1.809 no país, o mais afetado da Europa, segundo um balanço divulgado neste domingo (15) pela Proteção Civil. Como no sábado (14), o número de infectados também aumentou, com 3.590 novos casos em 24 horas, quase 100 a mais que o aumento do dia anterior, elevando o total a quase 25.000. A região de Milão, na Lombardia (norte), continua sendo a mais afetada, com 1.218 mortos e 13.272 casos. O chefe do instituto nacional de saúde da Itália, Silvio Brusaferro, disse que não se sabe se a Itália está atingindo seu pico e pode começar a ver o número de novos casos diminuir. A Europa tenta estabelecer medidas de proteção ante o avanço da pandemia do novo coronavírus, que já causou 2 mil mortes no continente. O vírus começa a derrubar o princípio de uma União Europeia quase sem fronteiras: as autoridades da Alemanha decidiram fechar a partir de segunda-feira (16) as fronteiras do país com a França, Suíça e Áustria. Paris também anunciou um reforço nos controles da fronteira com a Alemanha, mas sem o fechamento parcial como decidiu o governo do país vizinho. A pandemia superou a barreira de 6 mil mortes e 160 mil infectados em todo o mundo, segundo contagem de agências internacionais. Mas, apesar dos temores, os franceses comparecem neste domingo às urnas para eleições municipais. A participação era visivelmente baixa às 17h (13h em Brasília): 38,77% contra 54,72% no primeiro turno em 2014, data das últimas municipais. A votação foi ofuscada pelo coronavírus, que já infectou 4.499 pessoas e deixou 91 mortos no país. A Espanha – segundo país mais afetado da Europa, atrás da Itália – registra 288 mortes, 100 a mais que no sábado, e 7.753 infectados, 2 mil pessoas a mais que na véspera. O primeiro-ministro espanhol, o socialista Pedro Sánchez, anunciou no sábado à noite sérias restrições aos 46 milhões de habitantes, que só poderão sair de suas casas para comprar alimentos ou remédios, comparecer a centros médicos, para seguir até o trabalho ou para cuidar de pessoas dependentes (crianças, idosos e pessoas com necessidades especiais).

Itália anuncia 2ª morte por coronavírus e Irã, a 5ª

  • Redação
  • 22 Fev 2020
  • 11:59h

Foto: Governo da China/Fotos Públicas

A segunda vítima do novo coronavírus na Itália é uma mulher da região norte da Lombardia. Sexta-feira (21) à noite tinha sido anunciado a morte de um homem de 77 anos, perto de Pádua, na região vizinha de Veneto. O país registra neste sábado (22) 30 casos do novo coronavírus, onde a epidemia tem se alastrado no norte. A primeira vítima mortal era natural de Veneza e estava hospitalizada há dez dias no hospital de Schiavonia devido a outros problemas de saúde.

As autoridades italianas de saúde tinham anunciado sexta-feira (21) 15 novos casos do Covid-19 no norte da região de Lombardia, em apenas um dia.

Após ter sido confirmada esta morte, as autoridades locais reuniram-se e decidiram adotar medidas de emergência.

“A Itália está preparada. Elaboramos um plano porque ficou claro que isso poderia acontecer. Agora é uma questão de implementar o plano preparado”, disse o ministro italiano da Saúde, Roberto Speranza.

Entre as medidas está a recomendação à população para que permaneça em casa o máximo possível e a proibição de todas as atividades públicas, como festas de carnaval, missas na igreja e eventos desportivos durante uma semana.

Irã

No Irã, o total de casos ascendeu este sábado (22) a 28, com 10 novos casos nas últimas 24 horas.

O porta-voz do Ministério da Saúde iraniano revelou na televisão estatal que um desses novos casos morreu. É a quinta morte no país devido ao Covid-19.

Na Coreia do Sul, o número de infetados com o novo coronavírus praticamente duplicou entre sexta-feira (21) e hoje (22), para um total de 443 pessoas.

O principal responsável pelo aumento será um surto no hospital de Cheongdo, no sul do país, região com cerca de 43 mil habitantes fortemente atingida pela epidemia.

O hospital foi palco das cerimônias fúnebres do líder de uma igreja cristã, que atraíram cerca de um milhão de fiéis.

China

Na China, morreram pelo menos 109 pessoas nas últimas 24 horas vítimas do Covid-19, o que eleva para 2.345 o número de vítimas mortas pela doença, anunciou a Comissão de Saúde do país.

As autoridades chinesas indicaram que até a meia-noite (hora local) tinham sido registados 397 novos casos da doença para um total de 76.288 casos.

Das 109 mortes, 106 ocorreram na província chinesa de Hubei, centro da epidemia, onde foram identificados 366 dos 397 novos casos da doença no país.

CONTINUE LENDO

“Achava que ia morrer”, diz ex-moradora de Conquista vítima de atentado na França

  • Rodrigo Ferraz
  • 17 Fev 2020
  • 17:06h

(Foto: Reprodução Redes Sociais)

A servidora do INSS, Cristiane Tavares, de 36 anos, vítima de um atentado na França, junto com seu esposo falou sobre o acontecimento. “Pensei que se tratava de um ataque terrorista”, contou ela em entrevista à Rede Bahia. “Recebi um tiro nas costas. No primeiro momento pensei que se tratava de uma descarga elétrica porque teve um clarão muito forte. Mas eu senti como se tivesse um estado de choque no corpo. Não identifiquei como tiro porque teve um clarão. Aí eu entrei para casa, no apartamento que fica no segundo andar, em um bairro bem tranquilo daqui”, relata Cristiane, que morou em Vitória da Conquista.

Casal conquistense sofre atentado na França, ambos foram baleados

  • Redação
  • 15 Fev 2020
  • 18:10h

(Foto: Reprodução)

Um casal de brasileiros sofreu um atentado dentro de sua casa na última quinta (13), em Toulon, na França. André Modenezi e Cristiane Tavares, 39 e 36 anos respectivamente, moravam no sul da França desde o segundo semestre de 2019 e foram vítimas de um vizinho, supostamente portador de problemas psiquiátricos. Cristiane é jornalista e servidora pública federal e saía para uma aula de mestrado na Universidade de Toulon quando recebeu um tiro nas costas. Em seguida, André foi baleado com um tiro na altura do tórax enquanto Davi (4), filho do casal, estava dentro do apartamento. O vizinho foi preso dentro do próprio apartamento, onde esperava sentado. Nas dependências foram encontradas uma pistola, arma utilizada no crime, e uma espingarda, além de muita munição. O homem tinha passagem na polícia por abuso sexual a menor de idade. Cristiane e André foram encaminhados para hospitais distintos na cidade. Ela, no “Hôpital Sainte Musse”, foi examinada e os médicos constataram que a bala não atingiu nenhum órgão e que ela se encontra fora de risco. Já André foi encaminhado para o “Hôpital d’Instruction des Armées Sainte-Anne”. Seu estado é grave e ele passará por cirurgias neste sábado (15). Não há maiores informações sobre o destino do criminoso.

 

China tem mais de mil mortes por coronavírus e casos confirmados chegam a 42,6 mil

  • 11 Fev 2020
  • 12:09h

(Foto: Reprodução)

A Província de Hubei, na China, confirmou mais 103 mortes por causa do novo coronavírus nesta segunda-feira (10). Na província fica a cidade de Wuhan, epicentro da epidemia, e somente nesta localidade o balanço aponta 67 mortes. Com a atualização dos dados, o total de mortes chega na China chega a 1.016.A província confirmou ainda outros 2.097 casos de pessoas infectadas pelo vírus. O total de casos confirmados no país sobe para 42.638.

Riscos no Brasil

Ministério da Saúde informou nesta segunda que sete casos suspeitos de novo coronavírus são investigados no Brasil. Desde o começo dos alertas, o Brasil já descartou 32 casos suspeitos. Nenhum foi confirmado.O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reafirmou nesta segunda que o mais provável é que a circulação do vírus ocorra no Brasil. Ele avalia que a China atualmente mantém uma forte contenção da circulação das pessoas nas áreas mais afetadas pela epidemia, mas que talvez essa não seja uma estratégia "viável" a longo prazo."Falam em 85% de contenção da circulação de pessoas. Mas isso não é viável por muito tempo. Até quando isso vai se sustentar, está muito cedo para dizer. É possível que vá chegar no Brasil. E é provável." - Mandetta, ministro da Saúde

9 pessoas de uma mesma família contraem novo coronavírus em Hong Kong

  • G1
  • 10 Fev 2020
  • 12:07h

(Foto: Reprodução)

Nove pessoas de uma mesma família de Hong Kong estão infectadas com o novo coronavírus após compartilharem uma refeição, confirmaram autoridades locais neste domingo (9).A família participou de uma reunião com 19 pessoas durante as férias do Ano Novo Lunar, no fim de janeiro. Na ocasião, elas compartilharam um prato típico.Mais de 800 pessoas já morreram em decorrência do vírus, quase todas na China continental (sem contar Hong Kong, Macau e Taiwan). Uma das vítimas fatais era de Hong Kong. O número de infectados já passa dos 37,2 mil.No sábado, Hong Kong começou a impor um período de quarentena de 14 dias para todas as pessoas que chegavam da China continental, em uma nova tentativa de conter a propagação do vírus.

Morte de médico que fez alerta sobre o coronavírus gera revolta na China, e governo anuncia investigação

  • G1
  • 07 Fev 2020
  • 15:00h

( Foto: Reprodução)

morte do médico Li Wenliang – apontado como um dos primeiros a identificar a existência do surto do novo coronavírus, alertar as autoridades, e ser convocado pela polícia pela atitude – provocou uma onda de revolta na população, informou a agência France Presse. A reação negativa após a morte do médico levou as autoridades do país a anunciarem a abertura de uma investigação. A prefeitura de Wuhan deu pêsames à família. A epidemia já matou 637 pessoas na China e 1 nas Filipinas. Mais de 31 mil pessoas estão infectadas com o vírus 2019-nCoV. O doutor Li, de 34 anos, morreu no hospital central de Wuahn, cidade de 11 milhões de habitantes que está isolada do mundo desde 23 de janeiro. O oftalmologista contraiu a doença quando tratava um paciente.

Autoridades anunciam morte de médico chinês que alertou sobre coronavírus; hospital nega

  • G1
  • 06 Fev 2020
  • 17:09h

(Foto: Divulgação)

A morte do médico chinês Li Wenliang, oftalmologista do Hospital Central de Wuhan, foi anunciada nesta quinta-feira (6) durante uma reunião da Organização Mundial da Saúde (OMS). A informação também foi divulgada pelo veículo estatal chinês CGTN, em seu perfil em inglês no Twitter.Entretanto, mais tarde em um post na rede social Weibo, o hospital anunciou que ele está internado na UTI. O post do canal estatal que anunciava a morte foi deletado. Ao lamentar a morte, o diretor executivo da OMS, Mike Ryan, não chegou a informar a fonte da informação. Li Wenliang é apontado como um dos primeiros a identificar a existência do surto do novo coronavírus e alertar as autoridades. O médico de 34 anos foi um dos oito médicos que a polícia chinesa investigou sob acusação de "espalhar boatos" relacionados ao surto. Ele é casado e tem uma filha de cinco anos. Estamos muito tristes com a morte do doutor Li Wenliang", disse Mike Ryan, diretor executivo da OMS. "Precisamos celebrar o trabalho que ele fez no surto de 2019-nCoV."

Kirk Douglas, ator e diretor, morre aos 103 anos

  • G1
  • 06 Fev 2020
  • 08:01h

(Foto: REUTERS/Fred Prouser/File Photo)

Kirk Douglas, ator e cineasta americano, morreu aos 103 anos nesta quarta-feira (5). Ele vinha passando por problemas de saúde desde 1996, quando sofreu um acidente vascular cerebral.Indicado ao Oscar três vezes, o galã de filmes como “Spartacus” (1960) se aposentou depois que passou a ter dificuldades para falar, devido ao AVC.Kirk também foi três vezes indicados ao Emmy, a premiação mais importante da TV americana. No Globo de Ouro, levou duas estatuetas: uma de melhor ator em drama (por “Sede de viver”, de 1956) e outra por sua filmografia, o prêmio especial Cecil B. DeMille. O filho e também ator Michael Douglas lamentou a morte por meio de um comunicado para a revista "People": "É com tremenda tristeza que, meus irmãos, anuncio que Kirk Douglas nos deixou hoje aos 103 anos." "Para o mundo, ele era uma lenda, um ator da idade de ouro dos filmes que viveu seus anos dourados, um humanitário cujo compromisso com a justiça e as causas em que ele acreditava estabeleceram um padrão que todos nós temos que buscar", completou Michael.

Senado absolve Trump em julgamento de impeachment e ele fica no cargo

  • 05 Fev 2020
  • 19:05h

( Foto: Reuters/Tom Brenner)

Donald Trump se tornou nesta quarta-feira (5) o terceiro presidente dos EUA a ser absolvido pelo Senado em um processo de impeachment aprovado pela Câmara. Desta forma, ele não será afastado da presidência.Ele é o primeiro, no entanto, a passar por isso enquanto tenta se reeleger ao cargo. Trump era acusado de abuso de poder e obstrução ao Congresso (leia mais sobre as acusações abaixo) e foi absolvido pelos votos de 52 senadores na primeira acusação (contra 48) e por 53 votos (contra 47) na segunda. Para que fosse condenado, ele teria que ser considerado culpado por pelo menos dois terços dos senadores (67 dos 100). A absolvição está longe de ser uma surpresa. Desde que o processo foi anunciado - e antes mesmo de ser aprovado pela Câmara, em 18 de dezembro - a bancada do Partido Republicano, que ocupa a maioria do Senado, com 53 membros, afirmava que votaria para que ele não fosse condenado. A única exceção entre os republicanos foi o senador Mitt Romney, candidato do partido à presidência em 2008 e 2012, que votou pela condenação de Trump por abuso de poder (mas contra por obstrução ao Congresso)."O presidente é culpado de um abuso chocante da confiança pública", disse Romney em um discurso no Senado. "Corromper uma eleição para se manter no poder talvez seja a violação mais abusiva e destrutiva do juramento ao cargo de alguém que eu possa imaginar", acrescentou.

Avião sai da pista e fuselagem se parte em aeroporto na Turquia

  • G1
  • 05 Fev 2020
  • 15:07h

(Foto: Reuters/Murad)

Um avião da companhia Pegasus Airlines saiu da pista ao aterrissar no aeroporto de Sabiha Gokcen, em Istambul, na Turquia, nesta quarta-feira (5). Imagens divulgadas pela imprensa local mostraram a fuselagem do avião, um Boeing 737-800, quebrada em várias partes e os passageiros sendo retirados pelas equipes de emergência. O Ministério dos Transportes afirma que a aeronave fez um "pouso forçado". Segundo o governo, ninguém morreu — porém, há ao menos 120 feridos, segundo a agência France Presse. "Não houve perda de vidas, os passageiros feridos estão sendo retirados do avião e levados para os hospitais", disse o ministro turco dos Transportes, Cahit Turan. O avião levava 177 passageiros e seis tripulantes e havia decolado da cidade da cidade de Izmir, no oeste da Turquia, rumo a Istambul. A Pegasus Airlines, companhia turca de baixo custo, confirmou por meio das redes sociais que não houve mortes no acidente e que os passageiros feridos foram levados ao hospital.Após o acidente, as autoridades interromperam as operações no Aeroporto Sabiha Gokcen. Os voos que estavam programados ao local foram desviados.

 

Projeto sobre combate ao coronavírus prevê possibilidade de realização de exames médicos compulsórios

  • G1
  • 04 Fev 2020
  • 12:44h

( Foto: Reprodução)

O projeto de lei encaminhado pelo governo ao Congresso Nacional nesta terça-feira (4) com regras para enfrentamento ao coronavírus prevê, entre outras medidas, a possibilidade de realização de exames médicos compulsórios. O texto também diz que o poder público poderá determinar a realização compulsória de testes laboratoriais e coletas de amostras clínicas. O projeto elaborado pelo governo faz a ressalva de que essas medidas só serão aplicadas "com base em evidências científicas e em análises sobre as informações estratégicas em saúde". Além disso, o texto afirma que as ações devem ocorrer em prazo específico e ser limitadas ao "mínimo indispensável à promoção e à preservação da saúde pública". governo havia anunciado na segunda (3) que enviaria o projeto, entre outros motivos, para viabilizar a repatriação de brasileiros que estão em Wuhan, cidade chinesa onde começou o surto de coronavírus. Segundo o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, os cidadãos que vierem da China ficarão em quarentena por 18 dias. O texto estabelece que um ato do Ministério da Saúde vai definir as regras de quarentena e isolamento a que deverão ser submetidos os brasileiros que voltarem de Wuhan. Ainda falta definir, por exemplo, o local onde será feita a quarentena (a cidade de Anápolis é a mais cotada) e a data em que o avião vai buscar os brasileiros em Wuhan. Tanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quanto o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já disseram em entrevistas que darão urgência à tramitação do projeto de lei. Se houver acordo entre os parlamentares, o texto pode ser protocolado, lido, votado e aprovado em um único dia.

Presidente do Equador diz que mulher só reclama de assédio de homem feio

  • G1
  • 03 Fev 2020
  • 12:04h

( Foto: Jason DeCrow/Arquivo/AP Photo)

O presidente do EquadorLenín Moreno, fez declarações machistas durante um encontro com investidores na sexta-feira (31) e depois foi às redes sociais para pedir desculpas."Os homens são constantemente sujeitos a acusações de assédio. Vejo que as mulheres frequentemente denunciam assédio, é verdade, é bom que o façam, mas às vezes vejo que estão com raiva dessas pessoas feias", disse o presidente mais cedo na sexta-feira (31) durante uma reunião com investidores na cidade de Guayaquil. "Isso quer dizer que o assédio é quando se trata de uma pessoa feia, mas se a pessoa é bem apresentada de acordo com os padrões, ela geralmente não pensa necessariamente que é um assédio. Já no caso da minha idade, não seria assédio, seria ocaso sexual ", acrescentou. Em seu pedido de desculpas uma rede social, ele negou que pretendesse minimizar a violência contra a mulher ou denúncias de abusos. "No meu comentário sobre assédio, [eu] não pretendia minimizar um assunto tão sério como violência ou abuso. Peço desculpas se foi entendido dessa maneira. Rejeito a violência contra as mulheres em todas as suas formas!", disse o presidente na noite da própria sexta-feira (31).