BUSCA PELA CATEGORIA "Mundo"

Mundo: 'Noiva virgem' é vendida no Facebook por 500 vacas, três carros e R$ 37 mil

  • iBahia
  • 15 Nov 2018
  • 09:13h

Uma família da região de Awerial (Sudão do Sul) usou o Facebook para fazer o leilão de uma adolescente de 17 anos. A jovem, parente dos responsáveis pelo leilão, foi chamada de "noiva virgem". De acordo com reportagem do "Zambian Observer", a adolescente foi entregue ao vencedor do leilão em 9 de novembro. Ele foi identificado como o empresário Kok Alat, que levou o "prêmio" por 500 vacas, três carros e o equivalente a R$ 37 mil. O vencedor já tinha nove esposas. Outros quatro homens ricos participaram do processo, incluindo um alto dirigente político do país africano. David Mayom Riak, vice-governador de um estado no Leste, ofereceu 250 vacas. "Conheço a família muito bem, porque fomos vizinhos", disse ele à rádio Tamazuj. O leilão de mulheres é comum na cultura local. A família foi banida do Facebook.

Cuba deixa o Mais Médicos e culpa 'declarações ameaçadoras' de Bolsonaro

  • G1
  • 14 Nov 2018
  • 14:09h

Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) que decidiu sair do programa social Mais Médicos no Brasil. O país enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa Mais Médicos para atender regiões carentes do país sem cobertura médica. O Ministério da Saúde de Cuba atribui a decisão a "declarações ameaçadoras e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro. "O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana de Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa", diz a nota do governo. Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil com o exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo. "Nós juntos temos como fazer o Brasil melhor para todos e não para grupelhos que se apoderaram do poder e [há] mais de 20 anos nos assaltam e cada vez mais tendo levado para um caminho que nós não queremos. Vamos botar um ponto final do Foro de São Paulo. Vamos expulsar com o Revalida os cubanos do Brasil", declarou Bolsonaro em pronunciamento realizado ao chegar no aeroporto de Presidente Prudente (SP). A atuação dos médicos cubanos no Brasil gera polêmica desde a criação do Mais Médicos. Fora do Mais Médicos, os formados no exterior não podem atuar na medicina brasileira sem a aprovação no Revalida. Em novembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou o Mais Médicos e autorizou a dispensa da validação de diploma de estrangeiros ao julgar ações que questionavam pontos do programa federal, como acordo que paga salários mais baixos para médicos cubanos. No entanto, o Mais Médicos contrata profissionais de várias nacionalidades, e não apenas cubanos. Todos os estrangeiros que participam do programa federal têm autorização de atuar no Brasil mesmo sem ter se submetido ao Revalida. “Qualquer estrangeiro vindo trabalhar aqui na área de medicina tem que aplicar o Revalida. Se você for pra qualquer país do mundo, também. Nós não podemos botar gente de Cuba aqui sem o mínimo de comprovação de que eles realmente saibam o exercício da profissão. Você não pode, só porque o pobre que é atendido por eles, botar pessoas que talvez não tenham qualificação para tal”, justificou Bolsonaro em agosto para a proposta de expulsar os médicos cubanos. No Mais Médicos, pouco mais da metade – 8.556 dos 16.707 participantes – vêm da ilha caribenha, de acordo com dados obtidos pelo G1. Todos os profissionais, independentemente do país de origem, precisam ter diploma de medicina expedido por instituição de ensino superior estrangeira, habilitação para o exercício da profissão no país de origem e ter conhecimento de língua portuguesa, regras de organização do SUS e de protocolos e diretrizes clínicas de atenção básica.

Portuguesa tenta quebrar recorde de mais obesa do mundo

  • Extra Globo
  • 07 Nov 2018
  • 17:54h

Ela é conhecida como Lilith, a Cenobita (pessoa que vive retirada do mundo), e tem uma obsessão: tornar-se a mulher mais obesa do mundo e entrar para o Livros dos Recordes Guinness. Em 2015, a portuguesa que vive nos Açores descobriu ter uma doença grave, encefalopatia hepática, que provoca perda da função cerebral quando o fígado danificado não remove as toxinas do sangue. Com prognóstico complicado, Lilith decidiu se dedicar a um fetiche, para aproveitar o restante da vida com o que mais gosta de fazer: comer. À época do diagnóstico, ela pesava 50 quilos. Foi então que a portuguesa venceu a anorexia e iniciou uma superalimentação, chegando a 136 quilos. Aos 26 anos, a lusa já vê a balança marcar 190 quilos. Um olho está no recorde; o outro, na conta bancária. Lilith alimenta um fetiche de internautas por mulheres obesas. Ela se tornou modelo, ganhando a vida com fãs do seu sobrepeso. Lilith recebe doações de alimentos hipercalóricos. São esses os que mais lhe dão prazer de ingerir. A missão não será fácil. Ela ainda precisa ganhar muitos quilos para superar a americana Mayra Rosales, que detém o recorde com 470 quilos.

Mundo: Homem entra em ônibus, anuncia assalto, mas apanha ao ver a mãe

  • iBahia
  • 02 Nov 2018
  • 20:04h

Um homem de 35 anos estava decidido a assaltar um ônibus que circulava por um bairro mais pobre da Cidade do México. Ele entrou armado no veículo e anunciou o assalto. Só não esperava que, dentro do ônibus, estivesse a mãe dele, sentada como os demais passageiros. A mulher, transtornada, levantou-se e começou a bater no filho. Não satisfeita, ela ligou para a polícia e entregou o filho. Policiais não tardaram. O assaltante, identificado apenas como Ramón, foi levado preso, contou o jornal "Diario de Morelos".Após o episódio, a mãe de Ramón disse que não havia educado mo filho para se tornar um ladrão e que esperava que o filho "seguisse o caminho de Deus".

Mundo: Cantor morre após cair de asa de avião durante gravação de clipe

  • iBahia
  • 24 Out 2018
  • 17:05h

O rapper canadense Jon James McMurray morreu após cair da asa de um avião durante a gravação de um clipe no último sábado na província da Colúmbia Britânica. A equipe administrativa do artista confirmou sua morte nesta segunda-feira, segundo a imprensa local. As autoridades locais abriram uma investigação sobre a morte do artista. O plano de Jon James para um novo vídeo era andar na asa de uma pequena aeronave Cessna enquanto fazia rap diante da câmera. Durante as filmagens, porém, apesar de ter treinado "intensivamente" segundo sua equipe, o rapper se aproximou muito da beira da asa e acabou despencando, sem ter conseguido puxar o paraquedas. Seu corpo foi encontrado em um campo a Noroeste da cidade de Vernon. Não houve outras vítimas no episódio. O artista de 34 anos, nascido em Calgary, na província de Alberta, morava em Los Angeles, nos EUA. Ele praticava esqui profissionalmente, mas migrou para o campo artístico depois de uma série de lesões, incluindo uma fratura, há mais de uma década. Sua equipe administrativa ressaltou, contudo, que a admiração por acrobacias radicais continuou presente em sua vida, segundo a emissora canadense "CBC". "Sua paixão por fazer videoclipes e realizar acrobacias se uniu, e Jon levou a música numa direção que era um território desconhecido", diz o comunicado dos representantes de Jon, que deixa sua mulher, seus pais e irmão. "Ele realmente tinha um coração de ouro. Jon gostaria de ser lembrado como um farol de luz".

Roger Waters é vaiado e aplaudido em São Paulo depois de exibir #elenão em show para 45 mil

  • G1
  • 10 Out 2018
  • 20:06h

Foto: Fábio Tito/G1

Roger Waters arrancou uma reação vibrante dos 45,5 mil presentes no Allianz Parque, em São Paulo, na noite desta terça-feira (9). Foi o início da turnê "Us + Them" no Brasil (veja as próximas datas no final do texto). A reação foi intensa por dois motivos:

  • 1 - Musical: o show é dominado por clássicos do Pink Floyd, banda que já foi liderada por Waters, com cerca de 80% do repertório. O resto de músicas solo é mais morno, mas não estraga o espetáculo.
  • 2 - Político: a turnê é cheia de críticas políticas, como é comum na carreira de Waters. No Brasil, ele incluiu crítica ao candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), e foi respondido com aplausos e vaias.

Mundo: Embaixadora dos EUA na ONU pede demissão

  • 09 Out 2018
  • 13:19h

A embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU), Nikki Haley, pediu demissão. O presidente Donald Trump afirmou nesta terça-feira (9) que aceitou o pedido, mas que ela deve ficar no cargo até o fim do ano. Ao lado de Nikki, Trump afirmou que havia seis meses que ela queria se afastar. Ele elogiou o trabalho da embaixadora e disse que espera que ela volte ao governo em outro cargo. "Ela fez um trabalho incrível" , afirmou Trump nesta manhã a jornalistas no Salão Oval da Casa Branca, em Washington. O nome do seu sucessor não foi anunciado. Antes de assumir a função na ONU, a republicana de 46 anos era governadora da Carolina do Sul. Logo após o anúncio oficial da sua demissão, ela negou ter planos de postular o cargo de presidente da república em 2020. Nikki Haley rapidamente se tornou um dos rostos mais conhecidos do governo e uma das principais defensoras de que o slogan de Trump "America First" [Estados Unidos Primeiro, em tradução livre] não significava “America alone” [ou "Estados Unidos sozinhos"]. Novata nas relações internacionais, Haley rapidamente se colocou na linha de frente da cena diplomática americana. Mas desde que Rex Tillerson foi substituído no Departamento de Estado por Mike Pompeo, muito próximo de Trump, ela parecia mais retraída. Durante sua passagem pela ONU, ela se distinguiu por uma linha dura na ONU contra a Coreia do Norte e o Irã, os principais questões de política externa do atual governo americano. Ela conseguiu cortes na contribuição americana para o fundo das Nações Unidas e retirou os Estados Unidos do Conselho de Direitos Humanos, após acusá-lo de ter "viés anti-Israel crônico". Sua renúncia ocorre poucas semanas antes das eleições legislativas de meio mandato, nas quais os republicanos podem perder o controle do Congresso.

Mundo: Sobe para 1.407 o nº de mortos por terremoto e tsunami na Indonésia

  • 03 Out 2018
  • 09:08h

As autoridades da Indonésia informaram nesta quarta-feira que subiu para 1.407 o número de mortos por conta do terremoto de magnitude 7,5 e o posterior tsunami que atingiram a ilha de Celebes na última sexta. "Acreditamos que o número seguirá aumentando", disse o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, durante entrevista coletiva em Jacarta, capital do país. O número de feridos gravemente que estão hospitalizados subiu para 2.549 e o de desaparecidos chega a 113. Além disso, as autoridades atendem 70.821 pessoas em 141 abrigos e o registro de casas destruídas está em 65.733. A grande maioria das vítimas pertence a Palu, capital da província de Celebes Central e com uma população de aproximadamente 350 mil habitantes, e o restante vem do distrito vizinho de Donggala e de partes de Sigi e Parigi Moutong, afirmou Sutopo. A catástrofe começou na última sexta-feira com um terremoto de magnitude 6,1 que matou uma pessoa e feriu 20, seguido, três horas depois, pelo terremoto de 7,5 e o tsunami. O porta-voz da BNPB disse hoje que 63% dos indonésios na região de Celebes pelo terremoto e o tsunami não escutaram as sirenes de alerta de ondas gigantes. Ele acrescentou que na Indonésia, 71% da população nunca fez uma simulação de resposta aos desastres.As autoridades da Indonésia informaram nesta quarta-feira que subiu para 1.407 o número de mortos por conta do terremoto de magnitude 7,5 e o posterior tsunami que atingiram a ilha de Celebes na última sexta. "Acreditamos que o número seguirá aumentando", disse o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, durante entrevista coletiva em Jacarta, capital do país. O número de feridos gravemente que estão hospitalizados subiu para 2.549 e o de desaparecidos chega a 113. Além disso, as autoridades atendem 70.821 pessoas em 141 abrigos e o registro de casas destruídas está em 65.733. A grande maioria das vítimas pertence a Palu, capital da província de Celebes Central e com uma população de aproximadamente 350 mil habitantes, e o restante vem do distrito vizinho de Donggala e de partes de Sigi e Parigi Moutong, afirmou Sutopo. A catástrofe começou na última sexta-feira com um terremoto de magnitude 6,1 que matou uma pessoa e feriu 20, seguido, três horas depois, pelo terremoto de 7,5 e o tsunami. O porta-voz da BNPB disse hoje que 63% dos indonésios na região de Celebes pelo terremoto e o tsunami não escutaram as sirenes de alerta de ondas gigantes. Ele acrescentou que na Indonésia, 71% da população nunca fez uma simulação de resposta aos desastres.

Passa de 800 o número de mortos na Indonésia devastada por terremoto e tsunami

  • 30 Set 2018
  • 16:12h

Foto: Arimacs Wilander/ AP

O número de mortos nos terremotos e no tsunami que atingiram a ilha indonésia de Sulawesi dobrou e chegou a 832 em um balanço divulgado neste domingo (30). Porém, esse número pode subir, pois dezenas de pessoas seguem desaparecidas e mais de 500 estão feridas - muitas em estado grave. Estima-se que 350 mil pessoas tenham sido afetadas pelo terremoto ou pelo tsunami, sendo que 16.732 estão desabrigados ou deslocados desde sexta-feira (28). A maioria das vítimas foi registrada em Palu, cidade com cerca de 350 mil habitantes na costa oeste da ilha, de acordo com a Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio). Onze pessoas morreram na vizinha Donggala, a segunda cidade mais afetada.Na sexta-feira (28), uma série de terremotos abalou a ilha indonésia de Sulawesi. Um deles, de magnitude 7,5, levou à formação de um tsunami de pelo menos dois metros. A BNPB confirmou a formação do tsunami depois que vários vídeos foram divulgados nas redes sociais, mas ainda não se sabe a extensão exata da tragédia, porque há áreas isoladas.As buscas por sobreviventes continuam. Há informações de que dezenas de pessoas estariam presas nos escombros de dois hotéis e um shopping na cidade de Palu. Uma mulher foi retirada com vida dos destroços do Hotel Roa Roa, onde estariam até 60 pessoas. Centenas de pessoas se reuniram no shopping destruído em busca de familiares, segundo a Reuters. A Cruz Vermelha Internacional alertou que ainda há pouca informação sobre Donggala, mas que a situação pode ser "extremamente preocupante". Cerca de 300 mil habitantes vivem na cidade. As falhas nas comunicações têm dificultado os trabalhos das equipes de busca e salvamento. As agências internacionais falam em centenas de feridos, que recebem tratamento médico em tendas improvisadas. O porta-voz da BNPB, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou que um enterro em massa será realizado na cidade de Palu, por questões de segurança sanitária.

Terremotos e tsunami mataram quase 400 pessoas na Indonésia

  • 29 Set 2018
  • 10:05h

O número de mortos deixados pela série de terremotos e pelo tsunami que atingiram a ilha indonésia de Sulawesi subiu para 384 em balanço divulgado pelas autoridades neste sábado (29). O número de vítimas pode subir. O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, afirmou ainda que dados provisórios indicam que 540 pessoas ficaram feridas e 29 estão desaparecidas. "O governo local declarará o estado de emergência", disse o porta-voz, em Jacarta. Ele frisou também que o mais urgente agora também é restabelecer os serviços de energia elétrica e telecomunicação na área. "Quando a ameaça surgiu, as pessoas ainda estavam fazendo suas atividades na praia e não correram imediatamente, e se tornaram vítimas. Muitos corpos foram encontrados na costa, devido ao tsunami", relatou o porta-voz. Para escapar das ondas, algumas pessoas subiram em árvores de seis metros.

 

Mãe americana inventa câncer e faz filho passar por 13 cirurgias sem necessidade

  • Bahia Notícias
  • 17 Set 2018
  • 10:10h

Foto: Reprodução / Amo Direito

Uma americana identificada como Kaylene Bowen, 34 anos, foi presa após confessar que inventou um câncer em seu filho. A mulher convenceu médicos a realizarem 13 cirurgias desnecessárias na criança, além de levá-lo a mais de 300 visitas ao hospital sem precisão.Moradora do Texas, Kaylene alegou aos médicos que o filho, Christopher, atualmente com 8 anos, tinha alergia a leite e precisava de um transplante de pulmões por conta dos efeitos colaterais do problema. Conforme o portal Amo Direito, somado a isso, a mulher garantiu em sua página do Facebook que o menino tinha um “câncer terminal”. Kaylene Bowen chegou a criar campanhas colaborativas na tentativa de arrecadar dinheiro para pagar os tratamentos da criança. Após a história vir á tona, foi provado que Christopher é completamente saudável. Os médicos começaram a desconfiar da mulher há dois anos. Em entrevistas a uma rede de TV, o pai do garoto, Ryan Crawford, afirmou que a mulher dizia a ele que o filho jamais andaria. “Também me disse que ele precisaria ser alimentado por uma sonda”.

Mundo: 'Chão se abre' e mulher despenca de banheiro de restaurante; veja vídeo

  • iBahia
  • 16 Set 2018
  • 15:06h

Uma mulher experimentou uma situação inusitada no último domingo (9) em um restaurante de culinária mexicana em Garden Grove (Califórnia, EUA). Autorizada por funcionário, mulher, que não era cliente, subiu ao segundo andar do Sabroso! Mexican Grill para ir ao banheiro. Só que o chão acabou cedendo e a mulher, que seria uma sem-teto, despencou ao térreo. De acordo com a emissora CBSLA, a mulher estava no banheiro havia bastante tempo. Clientes do restaurante começaram a ouvir ruídos estranhos vindos do teto. Pouco depois, a mulher o atravessou. A mulher teve ferimentos leves. Há suspeita de que ela estivesse drogada. Ela teria forçado uma placa no chão do banheiro.

Asteroide ‘potencialmente perigoso’ passará de raspão na Terra nesta quarta (29)

  • 29 Ago 2018
  • 07:03h

Um asteroide maior que as pirâmides do Egito e com velocidade de mais de 30 mil km/h vai passar próximo à Terra nesta quarta-feira (29), segundo informações da Nasa. De acordo com a agência espacial norte-americana, o asteroide 2016 NF 23 é “potencialmente perigoso” e, por isso, foi colocado na lista de observação do órgão. Objetos próximos ao Planeta são classificados dessa forma quando estão a menos de 7,4 milhões de km do planeta.  Estima-se que o asteroide tenha entre 70 e 150 metros de diâmetro, ou seja, pode ser maior que as estruturas construídas pelos egípcios há cerca de 4.500 anos. A Nasa informou que o asteroide vai passar a 0.03377 unidades astronômicas da Terra, o que é equivalente a 4,8 milhões de km, e viaja a uma velocidade de 32 mil km/h. Para dar uma base de comparação, o Sol está a cerca de 149 milhões de km de distância da Terra, daí o chamado 2016 NF23 ter sua passagem considerada como próxima ao nosso planeta.  Apesar da dimensão e da velocidade altíssima, o asteroide não deve ser motivo de preocupação, segundo os especialistas. O oficial de defesa planetária da Nasa Lindley Johnson disse, em entrevista ao site Space.com, que "não existe absolutamente nenhuma preocupação sobre a passagem do 2016 NF23".

Senado da Argentina rejeita legalização aborto no país

  • 09 Ago 2018
  • 19:06h

Foto: Alberto Raggio / AFP

O Senado da Argentina rejeitou na madrugada desta quinta-feira (9) o projeto de lei que legalizaria o aborto no país. Após uma sessão de cerca de 16 horas, ele foi recusado no Senado por 38 votos contra, 31 a favor e duas abstenções. Pela proposta aprovada pela Câmara e, agora rejeitada no Senado, seria possível interromper a gravidez durante as primeiras 14 semanas de gestação. O projeto previa também que o aborto fosse realizado em qualquer hospital ou clínica e obrigava o Estado a cobrir o custo do procedimento, dos medicamentos e dos tratamentos de apoio necessários. A interrupção voluntária da gravidez é crime na Argentina, a não ser em casos de estupro e que ofereçam risco à vida da mãe. Nos demais casos, a prática é penalizada com até quatro anos de prisão para a mulher e para o médico. Desde o fim da Ditadura Militar no país, em 1983, diversos projetos sobre aborto foram apresentados no Congresso argentino, mas esse foi o primeiro a ser votado.

Angelina Jolie alega que Brad Pitt não está pagando toda a pensão devida aos filhos

  • 08 Ago 2018
  • 19:06h

A advogada de Angelina Jolie apresentou nesta terça-feira (7) a uma corte de Los Angeles uma reclamação de que Brad Pitt não está pagando toda a pensão devida aos seis filhos do casal e pedindo que haja uma intervenção judicial para que o benefício seja cumprido. "[Pitt] tem o dever de pagar pensão", escreveu a advogada Samantha Bley DeJean no documento apresentado à Corte Superior de Los Angeles, segundo informou a rede americana NBC  News. "Até o momento, [Pitt] não deu nenhuma contribuição significativa em pensão". O documento afirma ainda que os acordos informais sobre os gastos das crianças não foram cumpridos regularmente por Pitt por mais de um ano e meio e que Jolie pretende pedir uma ordem judicial para que o ex-marido pague os valores que deve nesse período. Chamados na internet pelo apelido de Brangelina, Jolie e Pitt se conheceram durante as filmagens do longa de ação "Sr. e Sra. Smith", em 2003, e começaram a namorar no ano seguinte. Juntos, eles tiveram seis filhos: três adotados (Maddox, 16, Pax, 14, e Zahara, 13) e três biológicos (Shiloh, 12 e os gêmeos Knox León e Vivienne, 10). Jolie entrou com o pedido de divórcio em setembro de 2016, quando pediu a guarda dos filhos. A imprensa internacional apontou na época que a separação foi motivada pelo comportamento de Pitt, que teria abusado verbal e fisicamente do filho mais velho do casal durante uma viagem de avião. Desde então, o casal passa por um divórcio pouco amigável.  Em junho, o site TMZ noticiou que o casal não conseguiu entrar em acordo sobre uma agenda de visitas e uma decisão judicial ordenou que a atriz permita as visitas do ex-marido aos filhos. A publicação cita um relatório em que o juiz aponta como "prejudicial" as restrições impostas por Jolie. O magistrado teria, inclusive, estabelecido regras para que Pitt possa ligar e mandar mensagens à vontade, sem que a ex-mulher as monitore. O mesmo documento também detalha um novo cronograma de visitas para os próximos dois meses. O ator terá, inicialmente, dez dias de visita às crianças em Londres, onde estão morando com a mãe enquanto ela grava "Malévola 2", ficando com uma ou duas delas de cada vez por quatro horas diárias.