Brumado Urgente

Brumado Urgente


Resultado da busca pela categoria "governador"

Com dificuldade de obter recursos federais, Rui eleva o tom: tem gente mesquinha contra a Bahia

Sexta | 06.10.2017 | 16h06
Autor: Reprodução


O governador Rui Costa (PT) elevou o tom nas críticas aos aliados do governo federal na Bahia ao falar das dificuldades de obter recursos federais. Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Metrópole FM, na manhã desta sexta-feira (6), o petista disse que o empréstimo de R$ 600 milhões já aprovado em todas as instâncias no âmbito federal ainda não foi liberado pelo Banco do Brasil. "Tive que entrar na Justiça e estou aguardando", revelou. Para a próxima segunda-feira (9), o chefe do Palácio de Ondina tem como agenda prevista a assinatura da ordem de serviço para duplicação da BR-415, que liga Ilhéus a Itabuna, com a participação do ministro dos Transportes, Maurício Quintella. No entanto, o petista aponta que, caso o governo federal se negue a aportar recursos financeiros por algum motivo político, a gestão estadual vai arcar com os custos da obra. "Infelizmente, tem pessoas que não gostam da Bahia e trabalham para o recurso não chegar. A assinatura está mantida e segunda vamos assinar o contrato com ou sem recurso federal.  "Não adianta as aves agourentas trabalharem contra a Bahia. Irei fazer essa obra com recurso federal ou estadual. Tem gente que é pequena e não gosta das pessoas. Tem gente que é mesquinha e trabalha contra a Bahia. Tem gente que coloca suas ambições pessoais acima de tudo", disparou Rui Costa. 

 

Em novo encontro com o governador Rui Costa, prefeito de Brumado cobra urgência na implantação da Policlínica

Sexta | 18.12.2015 | 10h40


O prefeito Aguiberto, o governador Rui Costa e o secretário Claudio Feres durante a reunião com os prefeitos no auditório da Seinfra em Salvador (Foto: Divulgação)

Brumado se tornou, nos últimos anos, uma referência regional na área de Saúde Pública, resultado de muitos investimentos e esforços que promoveram a Saúde Plena e fizeram do município sede da microrregião, concedendo o status de excelência na prestação de serviços do setor. Hoje são 20 municípios que são conveniados a Brumado, que hoje tem um Hospital em constante fortalecimento estrutural, que pode, agora em 2016, receber uma UTI, além de contar com o Lacen, Clínica de Hemodiálise, Hemoba e outros órgãos satélites que são utilizadas por milhares de pacientes. Esses atributos fizeram com que o Governo do Estado viesse a escolher Brumado para receber uma das Policlínicas consorciadas que serão implantadas em alguns municípios da Bahia, mas, recentemente um grupo liderado pelo prefeito de Paramirim, Julio Bernardo, vem querendo criar resistência e buscando levar a unidade para o referido município, o que provocou uma forte pressão por parte do gestor brumadense ao governador Rui Costa, para que o bom senso prevaleça. Nesta quinta-feira (17), durante o encontro no auditório da Seinfra, em Salvador, para se tratar das medidas para evitar o avanço da tríplice endemia (Dengue, Chikungunya e Zika Vírus), o prefeito Aguiberto, que estava acompanhado do secretário Claudio Feres, teve um novo encontro com Rui Costa e aproveitou o momento e pressionou novamente o governador para que a decisão seja logo tomada, pois, indiscutivelmente, Brumado reúne todas as condições para abrigar a Policlínica. “Nós não iremos descansar enquanto isso não acontecer, pois seria uma grande incoerência a Policlínica ser implantada em outro município que não seja Brumado” relatou Aguiberto que ainda destacou que “pela minha conversa com o governador eu creio que isso ficou bem claro e espero que a decisão seja logo homologada por ele, pois é uma questão, acima de tudo, de consciência administrativa, então, acredito que muito em breve teremos esta grande notícia que irá dimensionar ainda mais a saúde pública de nosso município”. 

 

Rui Costa diz que Estado ainda enfrenta crise, mas as previsões são de um 2º semestre melhor

Domingo | 28.06.2015 | 13h50


Governador Rui Costa (PT) se mostra otimista com o futuro (Foto: Reprodução)

O pior ainda não passou, mas o governo do Estado espera um segundo semestre melhor que o primeiro embora persista no País uma das mais graves crises econômicas enfrentadas nos últimos 20 anos. O pacote de ajustes enviado pela presidente Dilma Rousseff para aprovação no Congresso Nacional só deve surtir efeito  na economia do Brasil a partir do segundo semestre do próximo ano. Então a ordem de apertar o cinto continua vigente. No segundo semestre, o governo baiano terá que pagar a segunda parcela do aumento linear de 6,41% concedido aos 260 mil servidores estaduais. Essa segunda parcela, de 2,91%, terá um impacto de R$ 176 milhões na folha de pagamentos do total de R$ 390 milhões estimados com os 6,41%. Isso num ambiente de alta das despesas com pessoal. O segundo semestre também é o período de desembolso de 50% do 13° salário - já que os servidores recebem a primeira parcela quando tiram férias ao longo do ano. O valor total do 13° do estado chega a  R$ 1,4 bilhão. A metade, R$ 700 milhões. No 1° quadrimestre de 2015, o percentual de gastos com a folha de pagamentos já atingiu 46,03% da Receita Corrente Líquida e o limite prudencial é de 46,17%, conforme prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal. Apesar de tudo, o governador Rui Costa (PT) se mostra otimista com o futuro. Autorizou até a antecipação do pagamento de 40% do salário dos servidor antes do São João. Na inauguração da fábrica da Basf em Camaçari, no último dia 19, junto com a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Defesa Jaques Wagner, Rui comemorou o mega investimento da multinacional na Bahia que gastou 500 milhões de euros (cerca de R$ 2 bilhões) na unidade. Mas ele sabe o quanto é difícil atrair um investimento desse porte num cenário de economia ruim como o atual.

Governador visita áreas atingidas pela chuva em Salvador

Terça | 12.05.2015 | 10h16
Autor: Wilma Santana I Brumado Urgente (Com informações da Secom)


(Foto: Reprodução)

O governador Rui Costa visitou nesta terça-feira (12), às 9h, as áreas atingidas pela chuva em Salvador, na região da Baixa do Fiscal e da Liberdade. O ponto de encontro com a imprensa será na Rua Coronel Pedro Ferrão, na Baixa do Fiscal. Na sequência, o governador visita a Rua São Domingos onde morou por cerca de 20 anos e imóveis também tiveram suas estruturas danificadas.