BUSCA PELA CATEGORIA "Esporte"

Com campanha perfeita, Santos bate Corinthians e conquista a Copa SP

  • GLOBOESPORTE.COM
  • 25 Jan 2014
  • 12:16h

Santistas celebram título logo após o apito final no Pacaembu (Foto: Marcos Ribolli)

Quem dá bola é o Santos. O Santos é de novo campeão: bicampeão consecutivo da Copa São Paulo, o terceiro título de Copinha de sua história (o primeiro foi conquistado em 1984). Com uma vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, neste sábado pela manhã, no Pacaembu, o Peixe fechou um campanha perfeita (oito vitórias em oito jogos) e levantou o caneco da competição para jogadores até 19 anos de idade, atestando sua tradição de força nas categorias de base. Discípulos de Robinho, Neymar e Ganso vão surgindo aos montes e com qualidade nos últimos tempos.  No aniversário de 460 anos de São Paulo, foi um time de fora da capital paulista quem fez a festa. Mas o Santos está sempre em casa no Pacaembu, e a torcida do Alvinegro Praiano celebrou muito nas arquibancadas e nas numeradas. O Santos decretou o seu triunfo com dois gols em nove minutos, ambos no primeiro tempo. O primeiro foi aos 21, com o centroavante Douglas Cardoso. E o segundo, aos 30, com o meia Serginho. No segundo tempo, Malcom diminuiu para o Timão, e o Peixe passou a receber um grande pressão, com direito a uma chance incrível perdida pelo colombiano Brayan. Mas os comandados do técnico Pepinho, filho do histórico ídolo santista Pepe, conseguiram se segurar e deram a volta olímpica.

O jogo começou bastante equilibrado. Cada time dava espaço para o toque de bola adversário. E assim se viu uma série de ataques e contra-ataques em sequência. No entanto, com as defesas bem postadas e passado o ímpeto inicial, as ações começaram a ficar mais concentradas no meio-campo. O duelo, então, ficou truncado. Tal situação impedia a criação de boas oportunidades de gol. Mas nada como o talento individual para mudar a história. Aos 21, Stéfano Yuri partiu com a bola pela direita, deixou a marcação para trás, invadiu a área e tocou na saída de Henrique. O goleiro ainda conseguiu desviar a bola, mas ela sobrou para Diego Cardoso, que estava sozinho e só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede: 1 a 0 para o Santos. Sair atrás do placar despertou o Corinthians. Empurrado pela torcida, o time partiu para cima do Peixe, mas, no ímpeto de marcar, acabou levando o segundo. Aos 30, o camisa 10 do Timão, Zé Paulo, deu mole e perdeu uma bola dominada no círculo central. Esperto,  Stéfano Yuri aproveitou o vacilo e deu um belo lançamento para Serginho. Habilidoso, o 10 do Peixe correu com a bola e tocou na saída de Henrique, ampliando o placar. O segundo tento sofrido abalou o Corinthians, que passou a errar muitos passes. Com o meio-campo descompassado, o Timão passou a basear o seu jogo em descidas pela lateral, principalmente com Lucão na direita e chutões buscando os atacantes. Tranquilo, o Santos tocava a bola esperando o tempo passar. Insatisfeito com o rendimento do seu ataque, o técnico Osmar Loss mudou o Corinthians para o segundo tempo. O colombiano Brayan entrou no lugar de Lucas, que pouco criou.  Grandão e raçudo, o estrangeiro mereceu atenção da defesa santista e acabou dando mais espaço para os seus companheiros. Isso foi visto em dois lances perigosos do Timão. Aos 7, Malcom quase marcou após invadir a área pela esquerda. Pouco depois, Ayrton deu uma cabeçada que raspou a trave esquerda do Peixe. A pressão corintiana acuou um pouco o Santos. Mas não o impediu de passar a encaixar bons contra-ataques, uma das suas principais características. Depois da pressão corintiana, o Peixe retomou as rédeas do jogo e passou a buscar o terceiro gol, principalmente com jogadas do lateral-direito Daniel Guedes e dos endiabrados Serginho e Stéfano Yuri. O objetivo era deixar Diogo Cardoso na cara do gol. Na segunda metade da etapa final, os times passaram a demonstrar bastante cansaço. Além da maratona de jogos da Copinha, o forte calor da manhã deste sábado na Zona Oeste de São Paulo derrubou o ritmo do jogo. Dá-lhe parada técnica para hidratação dos jogadores. Com semblante tranquilo pelo placar, os santistas escutavam atenciosamente as instruções do técnico Pepinho. Do outro, Osmar Loss tentava inflamar os corintianos e demonstrar que não havia nada perdido. O recado do treinador corintiano fez efeito, e o Timão diminuiu pouco depois da parada. Aos 31, após cruzamento de Brayan pela direita, a bola sobrou para Malcom bater com força no canto esquerdo de João Paulo. O menino de 17 anos vibrou muito e levantou a torcida do Corinthians, que, apesar de ser maioria no Pacaembu, estava calada. Brayan quase se consagrou e empatou o jogo, levando a decisão para a disputa por pênaltis. O colombiano caiu pela esquerda, deixou Paulo Ricardo no chão e chutou à esquerda do gol do Santos, levando os corintianos à loucura. Pouco depois, Zé Paulo chutou forte e a bola quase entrou também. Após confusão, o goleiro Henrique, do Corinthians, e o zagueiro Naílson, do Peixe, foram expulsos. Por conta disso, o árbitro Flávio Rodrigues Guerra acrescentou mais dois minutos à partida, e Zé Paulo quase marcou em cobrança de falta. Um sufoco para os santistas, que só puderam soltar o grito definitivo no apito final.

CONTINUE LENDO

Cigano passa sufoco com pneu furado em estrada da Bahia

  • Da Redação
  • 24 Jan 2014
  • 07:25h

(Foto: Reprodução)

O lutador Júnior Cigano não é tão destemido quanto demonstra nos ringues de MMA. Ele revelou, por meio de sua conta no Instagram, o sufoco que passou ao furar um pneu de seu carro em uma estrada na Bahia, na madrugada desta quinta, 23. "Não sei porque mas acreditei que poderia viajar de carro pelas estradas do Brasil, que estaria tudo bem. Bom o resultado foi esse! #PENA #Descaso Eram cerca de três horas da manhã na BR 101 Bahia, sem nada, nem ninguém por perto e o celular sem funcionar. O nervosismo e o medo eram grandes...", desabafou o Peso-Pesado, do MMA.

Deputado quer proibir MMA na televisão: 'Não é esporte'

  • Brumado Urgente
  • 30 Dez 2013
  • 09:01h

(Foto: Reprodução)

Após a fratura na perna esquerda do lutador brasileiro Anderson Silva, volta a ganhar força o debate sobre a proibição das transmissões televisivas dos combates de MMA. Autor do projeto de lei que pretende impedir que os eventos sejam veiculados, seja em TV aberta ou fechada, o deputado federal José Mentor (PT-SP) considerou "forte demais" a imagem da lesão do atleta que percorreu o mundo. "Você tem de ser solidário a uma pessoa que se machucou. Mas não é acidente. O objetivo do MMA é ser agressivo. Aquele pontapé faz parte da regra. É normal", considerou o petista, em entrevista à Folha de S. Paulo. Apesar da reação de praticantes e dos fãs da modalidade, o parlamentar reconhece a pressão, mas dispara: "MMA não é esporte. Esporte é a superação do limite da pessoa humana, respeitada a integridade física. E não é arte macial coisa nenhuma. Arte marcial tem filosofia. MMA é agressão". Atualmente, a matéria tramita na Comissão de Ciência e Tecnologia do Congresso Nacional.

Schumacher sofre grave acidente de esqui e tem trauma na cabeça

  • Por GloboEsporte.com Méribel, França
  • 29 Dez 2013
  • 12:11h

Por GloboEsporte.com Méribel, França

Michael Schumacher sofreu um grave acidente de esqui neste domingo, em Méribel, na França, às 11h07m locais - 8h07m no horário de Brasília. O ex-piloto alemão, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, sofreu um trauma ao bater a cabeça em uma pedra e foi levado de helicóptero ao hospital Moutier, a 17km dali, menos de dez minutos após a queda. Logo depois, ele foi removido a outro hospital, em Grenoble, para exames mais detalhados. Ainda não se sabe exatamente a gravidade da lesão, mas um relatório dos médicos que atenderam o competidor dá conta de que foi realizada uma ressonância e que o trauma não é tão grave como se pensava assim que a rádio francesa "Europe 1" noticiou o acidente. Graças ao capacete que o alemão usava no momento do choque, ele não corre risco de morte.  - Ele foi levado de helicóptero para um hospital em Grenoble. Agora, realmente não sei a gravidade da lesão. A polícia está agora conduzindo a investigação sobre os motivos da queda. Nós ainda não sabemos se isso aconteceu em uma pista ou fora dela - explicou Christophe Gernignon-Lecomte, chefe da estação de Méribel logo após o primeiro atendimento. De acordo com a rádio local "RMC", o heptacampeão foi socorrido consciente, apesar da aparente gravidade da lesão. Méribel, nos Alpes Franceses (sudeste do País), comporta mais de 70 pistas de esqui e recebeu em fevereiro de 2013 uma etapa da Copa do Mundo de Esqui Alpino. O local do acidente fica a 1.450m de altitude, subindo até 2.952m em seu ponto mais alto, onde se liga com a região de Les Trois Vallées.

A modalidade é um dos hobbies favoritos de Schumacher desde os tempos em que competia pela Ferrari, equipe que tradicionalmente faz suas apresentações de pré-temporada na estação italiana de Madonna di Campiglio. O ex-piloto, que estava com o filho Mick, de 14 anos, no momento do acidente, declarou certa vez que o esporte era uma das maneiras encontradas por ele para curtir a família, já que passava pouco tempo em casa devido às constantes viagens para disputar os GPs de F-O alemão, que na próxima sexta-feira (dia 3) completará 45 anos, é o piloto mais vitorioso da história da Fórmula 1 em números totais, com 91 vitórias, 155 pódios, 68 poles e 77 voltas mais rápidas. Em 19 temporadas, ele conquistou dois títulos pela Benetton (1994 e 1995) e cinco pela Ferrari (de 2000 a 2004). Após a primeira aposentadoria ao fim de 2006, o piloto retornou à F-1 em 2010 pela Mercedes, mas em três temporadas só subiu ao pódio uma vez, com um terceiro lugar, sendo amplamente batido pelo seu companheiro Nico Rosberg no Mundial de Pilotos. Como todo piloto de seu nível, Schumacher é considerado um “viciado em velocidade”. Quando se retirou da F-1 ao fim de 2006, às vésperas de completar 38 anos, ele se aventurou em corridas do moto em um torneio alemão de Superbike. Correndo sobre duas rodas, o alemão sofreu três grandes quedas. Uma delas com maior gravidade, causando uma lesão no ombro e no pescoço, o que o impediu de substituir Felipe Massa na Ferrari quando o brasileiro sofreu o acidente nos treinos para o GP da Hungria em 2009.

CONTINUE LENDO

Meninas do Handebol entram para a história ao disputar a final do Mundial na tarde de hoje (22)

  • GE
  • 22 Dez 2013
  • 09:01h

Dani Piedade agradece a Deus a chance de jogar uma final de Mundial depois do AVC (Foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Em um domingo inédito e histórico, a seleção brasileira feminina de handebol encara a Sérvia na decisão do Mundial da modalidade, às 14h15m (de Brasília), na Arena Belgrado, na capital do país. Medalhistas pela primeira vez, as meninas sabem que o duelo não será totalmente igual. Se dentro de quadra estarão sete contra sete, fora dele serão 20 mil sérvios empurrando sua seleção contra o Brasil. Em um país jovem, forjado à base de recentes conflitos armados, o sentimento das anfitriãs não é apenas de querer vingar a derrota para o Brasil na primeira fase por 25 a 23. É bem claro na feição de cada atleta sérvia que o confronto com as brasileiras tem clima de guerra, de orgulho nacional. Vencer, na opinião do técnico Sasa Boskovic, não é uma opção. Trata-se de uma necessidade, uma obrigação. As brasileiras, que se acostumaram na Sérvia a derrubar preconceitos e estigmas, porém, não ligam. Insaciáveis, elas prometem sangue nos olhos para escrever em dourado o último capítulo de uma história surpreendente. 

Aracatu: Vereador afirma que estrutura esportiva está ficando em estado crítico

  • Daniel Simurro / Brumado Urgente
  • 19 Dez 2013
  • 12:16h

O início do estado de deterioração do Ginásio de Esportes foi denunciado pelo parlamentar (Foto: Harly Correia)

As críticas contra a atual administração municipal de Aracatu continuam se avolumando e a população começa a buscar os seus representantes para encontrar soluções para várias áreas que estariam sendo abandonadas pelo poder público local. Um dos setores que mais recebendo críticas é a infraestrutura esportiva do município, onde quadras e o próprio Ginásio Municipal estão ficando em situação precária. Em contato com o Brumado Urgente o vereador Harly Correia (PTN) confirmou a situação, descrevendo que “temos um grande exemplo da falta de manutenção da quadra poliesportiva da Praça Julio Silveira Maia, que fica numa região central da cidade e beneficia centenas de alunos das escolas municipais e estaduais, bem como a comunidade em geral. O nosso mandato parlamentar, desde o início da atual gestão, solicitou que obras de reestruturação fossem realizadas para que o equipamento esportivo não fosse se deteriorando com a ação do tempo, mas, infelizmente, devido à insensibilidade da gestão, isso já está ocorrendo, prejudicando aos usuários”.

 

É notório o estado de abandono da quadra poliesportiva que fica localizada na Praça Julio Silveira Maia (Foto: Harly Correia) 

 

O parlamentar também comentou a situação do Ginásio Municipal, que é um dos grandes palcos esportivos do município, mas que, segundo ele, “também se encontra em estado precário, com as paredes se deteriorando, os vestiários em péssimas condições, sem iluminação, com goteiras no teto, enfim, está abandonado pela atual gestão”. Correia ainda faz questão de declarar que “nesses dias está sendo disputada a Copinha de Futsal, um torneio que envolve várias equipes e o ginásio se encontra nessas condições, sendo que até a torcida está sendo prejudicada. Então, é claro e evidente que é necessária a formação de uma equipe de funcionários para dar uma manutenção constante nesses equipamentos esportivos e, esperamos que o prefeito seja sensível a isso e venha agir com rapidez para que não haja um caos no setor”. Ele que foi atleta e sempre defendeu o futsal, tendo o título de tricampeão aracatuense pelo Falcão, finalizou disparando que “nós conhecemos de perto o potencial transformador que o esporte possui, então, diante disso, ficamos decepcionados com a atual situação. Eu que atuei como treinador do Falcão na Copinha nesta segunda-feira, em um jogo eletrizante contra Piabanha, no qual nossa equipe venceu pelo placar de 5X4, lamentamos o que está acontecendo, já que não existe apoio, sendo que nem os uniformes foram dados às equipes, o que acontecia outrora. Parabenizamos todos os participantes da copinha e nos unimos ao coro pela recuperação urgente da infraestrutura esportiva de Aracatu”. 

A falta de manutenção por parte da gestão municipal está fazendo com que o equipamento esportivo comece a ficar em situação precária (Foto: Harly Correia)

Bom Jesus da Lapa: Brocador é recepcionado por multidão

  • Informações do G1
  • 11 Dez 2013
  • 20:39h

A cidade parou para receber o jogador (Foto: Divulgação)

Dia de São Brocador da Bahia. Bom Jesus da Lapa é conhecida por abrigar, em agosto, uma das maiores romarias do Brasil em homenagem ao padroeiro que dá nome ao local. Nesta quarta-feira, porém, foi dia de parar para reverenciar um "santo" da terra. Filho mais ilustre da cidade do Oeste baiano, Hernane voltou. E voltou em grande estilo. Com 36 gols e o título da Copa do Brasil em 2013, o atacante do Flamengo parou o comércio e decretou praticamente um feriado no município. Após maratona de 12 horas, que incluiu dois voos e quase 400 km de estrada, o ídolo encarou um desfile em carro aberto de meia hora, que virou uma verdadeira procissão com buzinaço de motos. Na caçamba de uma caminhonete, Hernane foi reverenciado como nunca antes em sua terra natal. Ao lado do Brocador estavam Luiz Antonio e o meia Régis, do São Paulo, que defendeu o América-RN na última Série B. O trio participará de um jogo exibição no estádio municipal com todos os três mil ingressos esgotados. A expectativa é de que grande parte dos 70 mil habitantes se aglomerem ao redor do local. Quem não for, certamente não passou ileso do cortejo do início da tarde.

(Foto: Divulgação)

Atenção, está de volta o vergonhoso tapetão

  • por Juca Kfouri
  • 11 Dez 2013
  • 07:44h

Foto: Reprodução

O Vasco quer ressuscitar o tapetão que tanto mal já causou ao futebol brasileiro e que parecia coisa da pré-história. Mas em tempos de ameaça de guerra nuclear, eis que está de volta o jurássico dinamite, adequado, aliás, à gestão de Marin na CBF, que revive sua época de cartola no futebol paulista quando os jogos eram mais disputados nos tribunais que nos gramados. Depois de levar uma goleada de 5 a 1, o Vasco quer contestar na justiça esportiva o resultado de um jogo que o rebaixou novamente para a segunda divisão em apenas cinco anos. O que permite até supor que os torcedores que subvencionou para viajar do Rio a Joinville, quase mil quilômetros de distância, agiram de caso pensado, porque a briga só começou depois que o Atlético Paranaense fez o gol que decretava a queda vascaína. E permite que se tenha a certeza de que as razões humanitárias da cartolagem cruzmaltina para encerrar o jogo eram pura demagogia, porque o time ainda empatou e festejou como se minutos antes o estádio não tivesse passado por momentos de pura barbárie.

 

Era previsível que o Vasco tentaria melar no tapetão o que não conseguiu no gramado. Previsível e vexaminoso para um clube de história tão rica, manchada por tristes figuras como Eurico Miranda sem chuteiras e Roberto Dinamite de cartola. Por mais que o Atlético Paranaense tenha falhado na organização do jogo, e falhou mesmo, nada justifica a tentativa de melar resultado esportivo tão eloquente. Tentativa que haverá de ser malsucedida. Torcedor do Vasco, o advogado carioca Wadih Damous - presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB e da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro – criticou duramente a direção do clube por querer garantir uma vaga na série “A” do Campeonato Brasileiro, que perdeu no campo, no velho e conhecido tapetão”: “Comemoramos nossas vitórias e choramos nossas derrotas com a altivez dos gigantes e não com a pequenez dos malandros”, afirma o advogado. E mais: “o Vasco foi rebaixado por ter uma diretoria incompetente e um péssimo time, que não honra a grandeza do clube. Mas perdeu dentro de campo e só dentro de campo pode pensar em voltar. Por oportunismo eleitoral, um antigo personagem das trevas ressurge e quer os pontos no tribunal. A diretoria, com a sua fraqueza de sempre, se deixa levar pelo lúgubre canto da sereia e está impugnando a partida contra o Atlético Paranaense. Essa é uma desonra maior que o rebaixamento. Vitória no tapetão é derrota moral, indigna dos verdadeiros vascaínos”.

CONTINUE LENDO

Vitória marca gol 1000, mas empata com Criciúma e se complica na busca pela Libertadores

  • 23 Nov 2013
  • 22:39h

Foto: Reprodução

O Vitória ficou no empate em 1 a 1 com o Criciúma neste sábado (23), no Heriberto Hülse, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol Rubro-Negro se tornou histórico, por ser a milésima bola na rede do clube no certame nacional. No entanto, o resultado não foi bom para a equipe comandada por Ney Franco, que briga por uma vaga no G4. Agora, o Leão precisa torcer para um tropeço dos seus concorrentes e vencer os duelos contra  Flamengo e Atlético-MG.