BUSCA PELA CATEGORIA "Educação"

Inscrições para o Enem 2015 começam hoje (25)

  • Wilma Santana I Brumado Urgente
  • 25 Mai 2015
  • 08:31h

(Foto: Divulgação)

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 começam hoje segunda-feira (25). De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a previsão  é que as inscrições comecem a partir das 10h no site do Inep.  Estudantes da rede pública no último ano do ensino médio estão automaticamente isentos. Além deles, podem obter isenção candidatos que comprovarem carência, segundo as regras do edital. O candidato que não conseguir isenção terá que pagar taxa de R$ 63. O exame será realizado em 24 e 25 de outubro. Fique atento.

Rede Municipal de ensino entra em greve em Vitória da Conquista

  • Mirian Neto I ConquistaUrgente
  • 21 Mai 2015
  • 13:06h

Foto: SIMMP

Na tarde desta quarta-feira, 20, em Vitória da Conquista, foi deflagrada greve por tempo indeterminado pelos Profissionais da Educação da rede municipal de ensino. A decisão foi tomada em assembleia, realizada na Câmara Municipal de Vereadores, em virtude de a Prefeitura Municipal mais uma vez não apresentar proposta de reformulação do plano de carreira da categoria, criando os níveis de Especialista, Mestre e Doutor. Esta mantém, de forma autoritária, a estrutura em vigor desde 2011, com apenas dois níveis: magistério e graduação. Além disso, nega a representatividade do Simmp enquanto sindicato dos Profissionais da Educação. A pauta de reivindicações da campanha salarial, encaminhada ao governo desde abril deste ano, começou a ser discutida na tarde de ontem e se estendeu até a manhã desta quarta-feira, 20. Entretanto, o debate foi suspenso pelo governo municipal, que se recusou a apresentar proposta de reformulação da carreira e debater as questões referentes aos monitores, que são também Profissionais da Educação. “Nossa briga será acirrada, porque desde que o Governo achatou com a carreira do magistério pela primeira vez, congelando três níveis em salário mínimo, em 2002, que a categoria vem lutando pela reforma do plano de carreira, reforma essa que deve contemplar a formação e o tempo de serviço. No mais, em 2013, o SIMMP reformulou o estatuto da entidade deixando de ser sindicato dos professores e tornando-se dos profissionais da educação, da qual a categoria não abre mão da representatividade”, explicou a presidente, Geanne Oliveira. As aulas deverão ser suspensas a partir da próxima segunda-feira, sendo que nestas quinta e sexta-feira, os profissionais da educação estarão nas escolas informando os pais e alunos sobre a greve. “O governo tem até a próxima sexta-feira para rever o seu posicionamento, apresentando uma proposta concreta de reforma da carreira, criando os níveis proposto pela categoria. Também, manifestar o respeito à representatividade do Simmp. Caso isso não aconteça, entraremos de fato no movimento. Inclusive, realizaremos nova assembleia com o grupo para decidir a agenda de atividades”, finalizou Geanne Oliveira. (As informações são do SIMMP).

Jequié: Professor e alunos 'trocam cadeiradas' durante briga em escola

  • 15 Mai 2015
  • 07:10h

(Foto: Reprodução)

A Secretaria de Educação do município de Jequié, localizada na região sudoeste da Bahia, abrirá um processo administrativo para apurar as causas da briga entre um professor de História e alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de uma escola municipal da cidade. Na confusão, professor e alunos "trocam cadeiradas". Um vídeo, gravados por estudantes, e disponível na internet, mostra o momento das agressões, que ocorreu na última semana, dentro da instituição de ensino, localizada no Loteamento Brasil Novo, no bairro Jequiezinho. O professor envolvido na discussão, Lelito Caictano Lopes, prestou queixa na quarta-feira (13), segundo informou a delegacia da cidade. No vídeo que flagrou a pancadaria, o professor aparece dado uma cadeirada em um dos alunos. 

MEC autoriza curso de Medicina Veterinária para a Faculdade de Guanambi

  • 13 Mai 2015
  • 15:24h

(Foto: Divulgação)

O Ministério da Educação (MEC) publicou, no Diário Oficial da União desta quarta-feira (6), autorização para o funcionamento do curso de Medicina Veterinária na Faculdade Guanambi(FG). Serão oferecidas 100 vagas anuais e a autorização do MEC já vale para o vestibular 2015.2. O curso de Medicina Veterinária é uma resposta à demanda por profissionais da área na região, que chega a absorver mão de obra especializada de outros estados. A autorização de Veterinária faz parte de uma perspectiva de expansão da FG, no sentido de fomentar a produção de conhecimento no contexto regional. Como o primeiro Mestrado em Direito do interior do Nordeste e a autorização do curso de Engenharia Civil, o curso de Medicina Veterinária abre um leque de oportunidades para estudantes do semiárido baiano, que não precisam mais se deslocar para os grandes centros para ter acesso a um ensino superior de qualidade. Leia mais.


“A autorização do curso de Medicina Veterinária é mais um marco importante no desenvolvimento econômico e social da região. A Faculdade Guanambi vem cumprindo um papel central e decisivo no fomento à produção de conhecimento voltado para nossa realidade e preparação de profissionais que atuam com excelência em Guanambi e região ”, afirma Felipe Duarte, diretor geral da FG.


Georgheton Nogueira, diretor acadêmico e administrativo, destaca que o fluxograma do curso foi adaptado para às necessidades regionais, contendo, além das disciplinas tradicionais, conteúdos voltados para o contexto da Medicina Veterinária a partir das características sociais, econômicas e ambientais do semiárido baiano.


O curso – O curso de Medicina Veterinária da FG tem como objetivo formar profissionais éticos, com visão crítica e humanista, conscientes de sua responsabilidade social e com sólida formação científica, tecnológica e profissional geral. O Médico Veterinário egresso da FG será um profissional capaz desenvolver ações na área de ciências agrárias, no que se refere à saúde animal e clínica veterinária; saneamento ambiental e medicina Veterinária preventiva; saúde pública e inspeção; tecnologia de produtos de origem animal; zootecnia; produção e reprodução animal e proteção ao meio ambiente.

Participantes do Enem já podem consultar a correção da Redação

  • Tribuna da Bahia
  • 12 Mai 2015
  • 10:07h

(Foto: Reprodução)

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014 podem acessar o espelho da correção da redação. Basta acessar a página do Enem e inserir a senha e o CPF. A correção, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é apenas pedagógica, ou seja, os estudantes que não estiverem satisfeitos não podem entrar com recurso pedindo a revisão da nota. No espelho, os estudantes têm acesso a nota geral na redação e em cada uma das cinco competências avaliadas. É possível também comparar o resultado individual com o dos demais estudantes que fizeram a prova. A nota em cada competência vai até 200. A nota máxima na redação é 1 mil. O tema em 2014 foi Publicidade Infantil em Questão no Brasil. De acordo com o Inep, foram corrigidos 6.193.565 textos. Desses, 250 tiveram nota 1 mil e mais de 500 mil tiraram zero na prova. As competências avaliadas foram: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. Além disso, os estudantes precisaram demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. Ao todo participaram do Enem 2014 cerca de 6,2 milhões de estudantes. A prova é usada como critério para participar de programas de acesso ao ensino superior, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas, o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas em instituições privadas, e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que financia até 100% da mensalidade em faculdades particulares. Além disso, a nota é usada para certificação do ensino médio e como critério para obter bolsas de estudo no exterior pelo Ciência sem Fronteira. O estudante pode ainda concorrer a vagas no ensino técnico pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional (Sisutec).

Servidores da Uesb retornam as atividades hoje, 12

  • Mirian Neto I ConquistaUrgente
  • 12 Mai 2015
  • 09:18h

(Foto: Divulgação)

A reabertura dos portões da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, em Vitória da Conquista, por parte dos servidores da instituição, foi deliberada na tarde de ontem (11), sendo assim, os profissionais voltam as atividades nesta terça-feira (12). Porém, uma nova paralisação está marcada para esta quinta-feira (14), nos três Campi (Conquista, Jequié e Itapetinga). Entretanto, a greve dos professores está confimada para ter inicio nesta quarta-feira (13).

Aracatu: Professores municipais realizam protesto e ameaçam parar o setor educacional do município

  • Daniel Simurro | Brumado Urgente
  • 12 Mai 2015
  • 08:41h

Os professores deixaram bem claro a sua insatisfação quanto às negociações salariais da categoria (Foto: Leitor Brumado Urgente via WhatsApp)

Se a situação era de intensas críticas ao prefeito municipal de Aracatu, Sérgio Maia (PV), devido ao estado precário da infraestrutura urbana e da deficiência área de saúde pública, agora, a questão tomou uma dimensão ainda maior, já que, os professores municipais resolveram dar o seu grito de basta e, nesta segunda-feira (11), realizaram uma passeata de protesto que percorreu as principais ruas do município. Alegando total descumprimento das normas que regem os pagamentos à categoria, os professores gritaram inúmeras palavras de ordem, deixando claro a sua insatisfação com a forma como vem sendo conduzida as negociações salariais por parte do executivo municipal. O clima era tenso e os professores acusam a administração de negligenciar direitos conquistados de forma legítima, como é a questão do Piso Nacional. Acusado de ditador pela grande maioria dos manifestantes que foram até a porta da prefeitura, o prefeito não se manifestou sobre o assunto. Segundo contatos com sua assessoria ele prometeu rever a situação, mas deixou transparecer que a queda nos repasses federais vem atrapalhando demais o bom andamento de sua administração. No final os professores prometeram paralisar as suas atividades, caso suas reivindicações não sejam atendidas. 

Devido à insensibilidade nas negociações, o prefeito foi taxado de ditador (Foto: Leitor Brumado Urgente via WhatsApp)

Sem apoio de Fies, estudantes desistem de curso ou criam dívidas na Bahia

  • iBahia
  • 08 Mai 2015
  • 15:30h

Foto: iBahia

O sonho de cursar o ensino superior acabou para muitos estudantes em poucos meses. Este ano, o número de novos contratos com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) reduziu em cerca de 50%, totalizando 252 mil novos contratos em todo o país, segundo o Ministério da Educação (MEC).
Sem conseguir fazer contrato com o financiamento do governo federal, a estudante Milena Albergaria, 27 anos, teve que abandonar o curso de Enfermagem da Unijorge apenas quatro meses após o ingresso. Sem conseguir pagar a mensalidade, de R$ 1.203,13, ela se viu sem opção.
“Eu estava frequentando. Fiz algumas provas, estava com seminários em andamento, deixei tudo pela metade”, conta a aspirante a enfermeira, que decidiu interromper o curso quando constatou que estaria frequentando as aulas à toa. “Não estava conseguindo estudar direito porque vi que estava estudando em vão. Eu não teria como provar nada, porque a faculdade não vai emitir documento de que estava cursando”, explica Milena.
Nem a matrícula ela teve como pagar. Isso porque, explica a jovem, acabaria contraindo uma dívida de seis meses. “Se tivesse pago, teria adquirido a dívida do semestre inteiro. Depois, eu teria que negociar a dívida, que chegaria a quase 8 mil reais”, ilustra. Sem condições de arcar com uma possível dívida e, ao mesmo tempo, sustentar a filha, Milena agora se prepara para fazer um novo vestibular, no domingo, e tentar uma bolsa na Universidade Católica do Salvador (Ucsal).
Mas ela também já pensa em outra alternativa, caso não consiga o benefício na universidade: voltar ao cursinho e tentar uma instituição pública. “Enfrentar a pública é um pouco complicado pela demora de ter vestibular. Depois, de formar. Mas é minha única opção, caso não consiga a bolsa”, lamenta Milena.

Universidades estaduais baianas: Após Uneb e Uesb, Professores da Uefs aprovam greve

  • Mirian Neto I ConquistaUrgente
  • 08 Mai 2015
  • 12:30h

Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (7), docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) aprovaram greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (11), durante assembleia. A decisão segue paralisações também aprovadas nesta quinta pela Universidade Estadual da Bahia (Uneb) e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Os professores definiram, ainda, o fechamento do pórtico da instituição na segunda, às 8h, para reforçar a proposta do movimento junto à comunidade acadêmica. 

Nesta sexta (8), as Associações Docentes das três universidades protocolam documento na Governadoria, Secretaria da Educação (SEC) e reitoria das universidades, informando sobre a decisão da categoria e exigindo o cumprimento da pauta de reivindicação. Segundo a categoria, a decisão visa forçar o governo a avançar na pauta protocolada em 9 de dezembro passado e, principalmente, a apresentar uma proposta que solucione o grave problema gerado às instituições em função da redução anual das verbas de custeio e investimento. “Em 2014, as universidades estaduais não foram pautadas, mas a expansão das universidades federais na Bahia teve ampla repercussão. O prazo do governo para negociar já foi dado, mas ele não se mostrou disposto a atender as reivindicações”, disse Edson do Espírito Santo, diretor da Associação dos Docentes da Universidade de Feira de Santana. Os professores reivindicam a revogação da lei 7176/97; a destinação de, no mínimo, de 7% da Receita Liquida de Impostos do Estado da Bahia para o orçamento anual, com revisão do percentual a cada dois anos e de tal forma que o orçamento do ano não seja inferior ao executado no ano anterior; ampliação do quadro de vagas para professores e a desvinculação das classes; respeito aos direitos trabalhistas dos docentes; aumento nos incentivos do Estatuto do Magistério Superior; além do pagamento do reajuste linear com reposição integral da inflação. *com informações Voz da Bahia

CONTINUE LENDO

Professores da rede estadual paralisam atividades

  • Wilma Santana I Brumado Urgente
  • 24 Abr 2015
  • 10:45h

Foto: Ilustração I Internet

Nesta sexta-feira (24), os professores da rede estadual paralisaram as atividades com o intuito de reivindicar seus direitos trabalhistas. Dentre eles encontram-se: melhoria salarial, revisão dos planos municipal e estadual de educação e oposição ao projeto de lei que pretende terceirizar o trabalho no serviço público (PL 4.330). com base em informações do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado da Bahia (APLB), os professores se reunirão nesta sexta-feira (24), na Praça  da Piedade, em Salvador, a partir das 9h. contudo, parte dos professores declararam trabalhar hoje (24), vestidos de roupa preta em protesto contra a direção da APLB. Os professores da rede municipal não estão participando das manifestações, porém vão aderir ao protesto marcado para a próxima quinta-feira (30), quando os docentes da rede estadual voltarão a paralisar as atividades.

Proposta proíbe uso de celular e tablet em sala de aula

  • 06 Abr 2015
  • 17:48h

(Foto: Reprodução)

Proposta em análise na Câmara (PL 104/15) proíbe o uso de aparelhos eletrônicos portáteis, como celulares e tablets, nas salas de aula da educação básica e superior de todo o país. O projeto, de autoria do deputado Alceu Moreira (PMDB/RS), prevê que os aparelhos só serão admitidos em sala se integrarem as atividades didático pedagógicas e forem autorizados pelos professores. O texto amplia o alcance de projeto de lei apresentado em 2007 pelo deputado Pompeo de Mattos (PDT/RS), que pretendia proibir apenas o uso de telefones celulares nas salas de aula. Antes de ser arquivado com o fim da legislatura passada, o projeto de Mattos (PL 2246/07) chegou a ser aprovado pela então Comissão de Educação e Cultura, onde foi alterado para estender a proibição a todos os aparelhos eletrônicos portáteis. A comissão concluiu que "para preservar a essência do ambiente pedagógico, deveria estender a proibição a todos os equipamentos eletrônicos portáteis, que desviam a atenção do aluno do trabalho didático desenvolvido pelo professor". A proposta será analisada conclusivamente pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

MEC atrasa repasse do Fies às faculdades

  • 06 Mar 2015
  • 12:00h

O Ministério da Educação (MEC) atrasou pagamento a faculdades privadas com alunos no Fies, programa de financiamento universitário, segundo dirigentes e associações do setor. A queixa é de que o último pagamento, previsto para fevereiro, não foi feito. Com dificuldades orçamentárias, a pasta já falhou em outros compromissos financeiros em 2015. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do MEC responsável pelo Fies, não confirmou atrasos. O FNDE paga as faculdades com títulos públicos, usados para quitar tributos. Como o valor do certificado pode ser maior do que o débito com impostos, o governo recompra os títulos restantes e esse dinheiro cai na conta da faculdade. As escolas se queixam que o FNDE não respeitou a data para a primeira recompra, de 27 de fevereiro, segundo o calendário do órgão. O MEC e as faculdades privadas travam uma guerra desde dezembro, quando uma portaria mudou parte das regras do Fies. Até 2014, por exemplo, eram 12 datas para recompra dos títulos pagos às escolas. A partir deste ano, são oito vezes, o que reduz o fluxo de caixa das faculdades. O diretor executivo do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Estado de São Paulo (Semesp), Rodrigo Capelato, diz que o atraso piora a situação. “Já não tivemos a recompra de janeiro, que acabou após a mudança de regra, e agora estamos sem a de fevereiro.” Mais da metade das 400 associadas ao sindicato reclamaram do atraso na recompra. “A instituição não suporta dois meses sem receber esse dinheiro”, diz. “Algumas abriram turmas só por causa do Fies.” Mais de 100 instituições no País, segundo dados do MEC, têm mais de 60% dos alunos no programa.

Uesb amanhecerá com portões fechados, garantem terceirizados em paralisação

  • 25 Fev 2015
  • 19:08h

(Foto: arquivo BRG)

Os funcionários terceirizados da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia irão manter os portões da instituição fechados na manhã da próxima quinta-feira (26). O movimento paredista reivindica o pagamento dos salários que estão há mais de um mês atrasados. Os funcionários prestam serviço através de três empresas. O Sindicato dos Trabalhadores Terceirizados (SINDILIMP) afirma que 90% do quadro de Vitória da Conquista está em paralisação. O secretário local do sindicato, Luciano Almeida, aponta que a HD, do setor de portaria e administração, deve vale-alimentação, vale-transporte e salário; a CCS, do setor administrativo deve vale-alimentação, vale-transporte e uma parte de recebimentos de férias de alguns prestadores; já a Basetec, de funcionários de limpeza e manutenção, deve vale-transporte, vale-alimentação e salário. Ainda de acordo com o SINDILIMP, o problema se originou por uma falha das empresas com notas fiscais e documentação à Secretaria de Educação, e o sistema do governo se encerra no dia 15 de cada mês.

Travestis podem usar nome social na Ufba, Uesb e escolas da Bahia

  • por Mateus Novais
  • 24 Fev 2015
  • 15:33h

(Foto: Reprodução)

Travestis já podem se matricular, a partir desse ano, na rede pública de ensino estadual e nas universidades Federal da Bahia (Ufba) e do Sudoeste da Bahia (Uesb) com seus nomes femininos. As portarias foram editadas em 2014 e começaram a valer este ano. O fato é comemorado como uma “vitória histórica” por entidades ligadas ao gênero. A Associação de Travestis de Salvador (Atras) e o Grupo Gay da Bahia (GGB) estimam que existam duas mil “trans” no estado, um quarto apenas em Salvador. Em entrevista ao jornal A Tarde, Millena Passos, presidente da Atras, acredita que as portarias da Ufba e Secretaria de Educação da Bahia vão estimular muitas travestis a estudar e ter outra profissão “menos perigosa e insalubre”. “Se alguma escola ou faculdade recusar reconhecer nosso gênero feminino, inclusive o acesso a sanitário feminino, deve ser denunciada publicamente e a Atras acionará o Ministério Público da Bahia”, declarou.

Dedicação, foco e disciplina: Jovem de 16 anos entra em 4 universidades para o Curso de Medicina

  • Brumado Urgente
  • 24 Fev 2015
  • 09:25h

Foto: Marciel Araújo

O sonho de ingressar no Curso de Medicina de uma universidade pública é uma façanha que é para poucos, mas existem alguns exemplos que mostram que com dedicação, foco e disciplina isso é factível, mesmo para uma jovem de apenas 16 anos. Esse foi o caso da estudante livramentense Vitória Thamyres Brandão da Silva, a qual foi aprovada em 4 vestibulares para o Curso de Medicina, da UNIFACS (Salvador), UESB (Jequié), UFPE (Pernambuco) e UERJ (Rio de Janeiro). A disciplina, segundo ela, é um dos requisitos principais, já que a rotina dos estudos era de no mínimo 6 horas diárias. Ela comemorou muito o feito e, agora, está analisando qual será o curso que irá escolher.