BUSCA PELA CATEGORIA "Educação"

1º Vestibular do Curso de Direito da Faculdade Pitágoras de Brumado superou às expectativas

  • 22 Out 2018
  • 13:43h

Foto: Divulgação

Ocorrido neste domingo (21), o processo seletivo contou  com  mais  de 500 candidatos inscritos. Segundo a Direção  e Coordenação da Faculdade, a procura pelo o curso foi muito grande, fato que só enaltece a instituição e que comprova a sua credibilidade junto ao município de Brumado e região . Com uma excelente infraestrutura e com profissionais qualificados, o Curso de Direito da Pitágoras promete ser uma excelente escolha para aqueles que buscam qualidade no ensino superior, com excelente custo benefício. Os profissionais do Direito têm um um vasto mercado de trabalho para atuar em todas as regiões do país, e a escolha de uma instituição de renome, como a Rede Pitágoras de Ensino, poderá ser o diferencial para o sucesso profissional. Para quem  não  participou  do Vestibular Geral, vá  até  a Faculdade Pitágoras de Brumado e agende  a sua prova. Vagas limitadas

Enem libera consultas aos locais de provas; exame será dias 4 e 11

  • 22 Out 2018
  • 11:48h

Os candidatos que irão realizar o Exame Nacional do Ensino Médio 2018 podem consultar a partir desta segunda-feira (22), o cartão de confirmação com o local e o horário das provas. Para acessar o documento, é necessário digitar o CPF e a senha cadastrada na inscrição na página do participante.As provas acontecem nos dias 4 e 11 de novembro, dois domingos consecutivos em 1.725 municípios. Veja abaixo as perguntas e respostas sobre o cartão de confirmação.

Educadores de escolas regulares recebem formação para atuarem com estudantes autistas em sala de aula

  • ASCOM - Secretaria de Educação do Governo da Bahia
  • 18 Out 2018
  • 12:01h

Foto: Divulgação

Com o objetivo de capacitar os professores das escolas regulares da rede estadual para atuarem com estudantes autistas em sala de aula, cerca de 200 educadores participaram, nesta quarta-feira (17), do curso de formação continuada sobre inclusão ‘A importância da adequação curricular da práxis pedagógica: transtornos do espectro autista’.  A formação, que faz parte do projeto ‘Inclusão em pauta’, realizada no Instituto Anísio Teixeira (IAT), foi ministrada por técnicos do Centro de Atendimento Educacional Especializado Pestalozzi da Bahia, unidade da rede estadual que atende crianças autistas em Salvador. O evento, que foi composto por nessas redondas, apresentações de práticas inclusivas para pessoas com autismo e oficinas pedagógicas, contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro. “Esta formação continuada é um passo fundamental para o atendimento destes estudantes nas escolas regulares. Temos os centros especializados, como é o caso do Pestalozzi, porém o foco destas unidades é a formação de profissionais, mas acabam prestando o atendimento na ponta, recebendo estudantes de toda parte do Estado. Estamos buscando, inclusive, parcerias com as universidades públicas da Bahia no sentido de ampliar a formação de profissionais para a Educação Inclusiva em cada Território de Identidade”, destacou o Pinheiro. Segundo a coordenadora de Formação dos Professores da Educação do IAT, Marigracia Queiróz, este é o quinto módulo da formação. A primeira foi sobre a Lei Brasileira de Inclusão (LBI); a segunda foi sobre deficiência visual; a terceira foi relacionada a pessoas com surdez e a quarta contou com abordagens sobre deficiência intelectual e múltiplas. “O objetivo da formação é conscientizar e sensibilizar o professor na sala de aula a lidar com este público, que são as pessoas com deficiências e diversos transtornos, pois está na Lei Brasileira de Inclusão que é direito de toda pessoa com deficiência estar inserida em qualquer escola da rede regular e o professor precisa de qualificação para atender este público”, explicou Mariguacia Queiróz. O diretor do Centro de Atendimento Educacional Especializado Pestalozzi da Bahia, Ricardo Baqueiro, falou da importância da iniciativa. “O nosso centro funciona conforme a legislação federal e estadual e a nota técnica 55/2013 estabelece que nós devemos oferecer Atendimento Educacional Especializado (AEE) com vistas à inclusão social dos nossos educandos, ou seja, visa incluir o nosso educando socialmente e, por isso, ele deve ter acesso não só a escola, mas a todos os serviços que a sociedade possa oferecer”, destacou. Para a professora Karla Valente, que leciona Geografia no Colégio Estadual Nelson Barros, em Salvador, a formação é essencial para a atuação professor. “Nós temos uma grande dificuldade com relação a lidar com a educação inclusiva porque na nossa formação inicial na universidade não foi muito contemplado e aqui estamos tendo este conhecimento através de depoimentos de pessoas que trabalham na área e estudam a respeito e, de fato, essa formação é um diferencial para sabermos de que forma contribuir”, afirmou. A professora de Biologia, Rosângela Baultan Costa, do Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde e Tecnologia da Informação Carlos Correa de Menezes Santana (CEEP), também falou de que forma a formação será útil para a sua vivência no ambiente escolar. “Esse curso é muito importante, pois nos permite ter uma visão de como tratar essas diferenças de maneiras iguais, porque esses alunos apresentam várias especificidades e, por conta disso, precisam ser inclusos à nossa formação de um modo geral”, comentou a educadora.

 

 

 

Secretaria da Educação do Estado abre consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia

  • Ascom I Educação
  • 16 Out 2018
  • 09:10h

Foto: Ilustração/ Claudionor Jr

A Secretaria da Educação do Estado abriu consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia, referente às Educações Infantil e Fundamental. As contribuições poderão ser realizadas a partir desta segunda-feira (15), até o dia 13 de novembro, através do Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Poderão participar professores, estudantes e gestores das redes públicas e privada, além de representantes de diferentes instituições educacionais e da sociedade civil, de modo a contextualizar os diversos componentes curriculares com a realidade baiana e os conteúdos educacionais trazidos pela Base Nacional Curricular Comum (BNCC).  As contribuições passarão por uma avaliação e servirão para a construção da versão final do Currículo Bahia. No Portal, estão sendo disponibilizados textos introdutórios dos componentes curriculares, organizações curriculares, além de textos integradores ao currículo voltados a questões como Territorialidade, Educação Socioambiental, Educação Inclusiva e Diversidade, para orientar na formulação das contribuições. O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, destacou a importância das contribuições dos educadores, estudantes e sociedade civil. “O nosso compromisso é de que no dia 10 de dezembro façamos a entrega ao Conselho de Educação da Bahia de uma proposta curricular diferenciada, que atenda às perspectivas dos estudantes e que seja capaz de promover a qualidade na oferta associada ao Ensino Médio. A intenção é que, entendendo a educação como um processo integral e integrado, esta mudança no currículo do Ensino Fundamental, repercuta na formação do aluno que chega no Ensino Médio, para que ele tenha continuidade no seu percurso formativo”, ressaltou.

BNCC - A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. A Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das unidades federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

Dia do professor: pedagogia foi o curso com mais ingressantes e concluintes em 2017

  • 15 Out 2018
  • 14:14h

Foto: PMJ/ Divulgação

Em 2017, de 1,2 milhão de universitários considerados "concluintes", ou seja, no último ano da graduação, 10,5% estavam matriculados em pedagogia, segundo o Censo da Educação Superior de 2017, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A carreira, que forma professores do ensino infantil, teve mais de 125 mil estudantes em vias de pegarem o diploma de ensino superior no ano passado.A pedagogia também foi a carreira que mais atraiu novos universitários em 2017. Do total de calouros registraods pelo Censo, 9,2% dos calouros entraram no ensino superior se matriculando em um curso de pedagogia.Já considerando o número total de matrículas, incluindo os ingressantes, os concluintes e os demais estudantes, a carreira de pedagogia fica na segunda colocação, atrás do direito.

Uneb abre processo seletivo com 12 vagas para Técnico em Mídias e Música

  • G1
  • 09 Out 2018
  • 11:06h

Foto: Henrique Mendes / G1 Bahia

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) abriu, nesta segunda-feira (8), um processo seletivo para os cargos de Técnico Especialista em Mídias e Música. Segundo informações da Uneb, 12 vagas serão ofertadas para profissionais que têm nível superior. Os interessados devem acessar o portal da instituição até a terça-feira (9), para realizar a inscrição. De acordo com a Uneb, as oportunidades serão preenchidas nas unidades de Caetité, Irecê, Salvador, Senhor do Bonfim e Teixeira de Freitas. A carga horária será de 20h semanais.

Uneb divulga lista de candidatos aptos na 1º etapa da isenção do vestibular 2019

  • 05 Out 2018
  • 19:04h

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) divulgou a lista de candidatos convocados para entregar os documentos para concorrer a isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2019. A lista está disponível no site do processo seletivo. Os convocados têm até às 17h desta sexta-feira (5) para levar a documentação. Os candidatos de Salvador que foram selecionados na primiera fase da isenção devem comparecer ao Centro de Processamento Seletivo (CPS) da Uneb. Os selecionados das outras cidades devem comparecer aos campus da instituição do município, no horário de funcionamento e procurar o coordenador local do vestibular. Os inscritos devem comparecer com o documento de Identidade (RG) e os históricos escolar do Ensino Fundamental e Médio, cursados na rede pública, original e cópia. Segundo a Uneb, não serão aceitos carteira de habilitação, carteira de trabalho ou passaporte.

Estudante de Ibiassucê representa a Bahia no Projeto Jovem Senador 2018

  • Ascom I Educação
  • 05 Out 2018
  • 14:01h

(Foto: Divulgação)

A estudante do 3º ano do Ensino Médio, Layane Michelle Silva Souza, 17 anos, do Colégio Estadual Antônio Figueiredo, em Ibiassucê (615 km de Salvador), foi a baiana para participar do Projeto Jovem Senador 2018, de 19 a 24 de novembro, em Brasília. Os 27 alunos selecionados, um de cada unidade da Federação, atuarão como jovens senadores participando de cursos com o objetivo de profundar seus conhecimentos sobre o trabalho legislativo. A seleção foi realizada através do 11º Concurso de Redação do Senado Federal com o tema “A Constituição Cidadã 30 anos depois”. “Desde o primeiro ano eu venho participando da seleção e finalmente consegui ser escolhida para representar a Bahia. Estou com uma grande expectativa, pois vou aprender muito sobre o trabalho do legislativo. Acredito que o jovem, como o cidadão do futuro, tem que estar consciente dos seus direitos e deveres. Agradeço muito a professora de Língua Portuguesa, Ana Maria Cardoso, pelo incentivo e orientação na produção da redação”, contou Layane. A estudante ainda falou como se preparou para a seleção. “Admito que não conhecia muito a constituição, então me empenhei para pesquisar e aprender o máximo que conseguisse sobre o tema. Também tive aulas sobre a Constituição, que foram muito esclarecedoras”, explicou a estudante Layane, que será acompanhada, em Brasília, pela professora orientadora Ana Maria Cardoso. Neste ano, o Programa Senado Jovem Brasileiro realiza o 11º Concurso de Redação do Senado Federal e o 8º Projeto Jovem Senador. Anualmente proporciona aos estudantes do ensino médio das escolas públicas estaduais e do Distrito Federal conhecimento acerca da estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo no Brasil. Em 2018, foram mobilizados mais de 345 mil alunos matriculados no ensino médio de escolas públicas estaduais em todo o país.

MEC pede novo adiamento do início do horário de verão por conta de data do Enem

  • 27 Set 2018
  • 08:06h

O ministério da Educação pediu à Presidência da República e à Casa Civil um novo adiamento do início do horário de verão para depois do segundo dia de provas do Enem, marcado para 11 de novembro. De acordo com informações do jornal O Globo, o governo federal ainda não confirmou a mudança. Inicialmente, o começo do horário de verão estava marcado para 28 de outubro, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pediu o adiamento pela data coincidir com o segundo turno da eleição. O novo dia, no entanto, seria o mesmo em que a primeira prova do Enem é aplicada. O exame acontece nacionalmente em dois domingos seguidos. Mais uma vez, a Bahia não vai seguir o horário de verão. A mudança de horário vale para os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

Brumado: Semana de Engenharia e Tecnologia da Faculdade Pitágoras começa hoje (26)

  • 26 Set 2018
  • 11:33h

A Faculdade Pitágoras de Brumado estará realizando, nos dias 26, 27 e 28 de setembro de 2018, a 1ª edição da Semana de Engenharia e Tecnologia (SET). Aberta ao público e com intuito de aproximar e difundir o conhecimento para estudantes e comunidade externa, a SET contemplará realidades e inovações nos setores das Engenharias, através de minicursos e palestras profissionais, contemplando a temática “OS CENÁRIOS INOVADORES DAS ENGENHARIAS”. Garanta a sua vaga! Venha fazer a sua inscrição na Coordenação do Curso de Engenharia, das 19h às 20h. Agende esta visita pelos telefones: (77) 98123-9486/98124-5622. Nosso endereço: Rua Eugênia Dantas Araújo, nº 55, Bairro Hospital.

UFRB oferece 500 vagas em cursos de especialização a distância

  • 26 Set 2018
  • 10:05h

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) está com inscrições abertas - acesse aqui - para três cursos de especialização na modalidade de Ensino a Distância (EaD). Segundo informações da universidade, os cursos são gratuitos e prazo termina no dia 5 de outubro. Para o curso de Especialização em Tecnologias e Educação Aberta e Digital (EaD), com carga horária total de 459h e duração de 18 meses, os polos e quantitativo de vagas por local são:

  • Macaúbas, 25 vagas;
  • Remanso, 25 vagas;
  • Sapeaçu, 50 vagas;
  • Valença, 50 vagas;
  • Vitória da Conquista, 50 vagas;

Já no curso de Especialização em Gestão em Saúde (EaD), com carga horária de 527h e duração de 18 meses, as vagas e os polos presenciais são distribuídos da seguinte forma:

  • Seabra, 25 vagas;
  • Jequié, 25 vagas;
  • Sapeaçu, 25 vagas;
  • Remanso, 25 vagas;
  • Amargosa, 50 vagas;

A novidade é a oferta de vagas para o curso de Especialização em Inclusão e Diversidade na Educação (EaD), com carga horária total de 544h e duração de 18 meses. Os polos e quantitativo de vagas do novo curso por local são:

  • Mundo Novo, 20 vagas;
  • Rio Real, 25 vagas;
  • Sapeaçu, 40 vagas;
  • Santo Estevão, 25 vagas;
  • Itabuna, 40 vagas;

Os cursos serão realizados pela internet, com encontros presenciais mensais para discussões, orientações e avaliações nos polos UAB no qual o estudante se vincular. A previsão de início dos cursos é de novembro de 2018. A universidade ressalta que as despesas de locomoção e hospedagem para a participação dos encontros presenciais é de responsabilidade dos estudantes. O aluno que cumprir todas as exigências do curso receberá Certificado de Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização expedido pela UFRB.

Mais da metade dos brasileiros não tem diploma do ensino médio, aponta OCDE

  • G1
  • 24 Set 2018
  • 18:02h

Foto: Heloise Hamada/G1

O Brasil é um dos países com o maior número de pessoas sem diploma do ensino médio: mais da metade dos adultos (52%) com idade entre 25 e 64 anos não atingiram esse nível de formação, segundo o estudo Um Olhar sobre a Educação, divulgado nesta terça-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A organização, com sede em Paris, destaca que o menor nível de escolaridade tende a ser associado com a maior desigualdade de renda. No caso do Brasil, o país registra o segundo maior nível de desigualdade de renda entre os 46 países do estudo, ficando atrás apenas da Costa Rica. O índice de pessoas que não cursaram o ensino médio no Brasil representa mais do que o dobro da média da OCDE. Na Costa Rica e no México, o percentual é ainda maior que o do Brasil: 60% e 62%, respectivamente, os mais elevados do estudo. Gasto do PIB em educação para de cair no Brasil, mas investimento por aluno segue estagnado, diz estudo da OCDE Outros países latinoamericanos, contudo, têm melhor desempenho que o Brasil. Na Argentina, 39% dos adultos na faixa de 25 a 64 anos não concluíram o ensino médio, no Chile, o percentual é de 35% e, na Colômbia, de 46%.O estudo abrange as 36 economias da OCDE, a maioria desenvolvidas, e dez países parceiros da organização, como África do Sul, Argentina, China, Colômbia, Índia, Rússia e Brasil. Segundo a organização, os que deixam a escola antes de completar o ensino médio enfrentam não apenas dificuldades no mercado de trabalho, com menores salários, mas também têm competências cognitivas - memória, habilidades motoras, atenção, entre outras - bem inferiores aos das pessoas que possuem essa formação. A organização também ressalta o número relativamente baixo de alunos com mais de 14 anos de idade inscritos em instituições de ensino no Brasil. Apenas 69% daqueles entre 15 e 19 anos e somente 29% dos jovens de 20 a 24 anos estão matriculados, de acordo com a OCDE. A média nos países da organização é, respectivamente, de 85% e 42%.

Guanambi: UniFG abre inscrições para o Vestibular de Medicina 2019

  • UniFG
  • 24 Set 2018
  • 14:08h

(Foto: Divulgação)

O Centro Universitário UniFG abriu, nesta segunda-feira (17), as inscrições para o Vestibular de Medicina 2019. Os interessados podem efetuar a inscrição até 14/10/2018. As provas acontecerão no dia 21/10/2018, no campus UniFG, localizado na Av. Pedro Felipe Duarte, 4911, Guanambi/ Bahia. O resultado será divulgado no dia 26/10/2018 e as matrículas para os classificados em primeira chamada acontecerão de 29/10 a 01/11/2018. As informações mais detalhadas sobre o curso e sobre o vestibular podem ser encontradas no Edital. O Curso de Medicina da UniFG prepara o médico não apenas para o conhecimento dos conceitos e das técnicas clínicas e cirúrgicas, mas também para o desenvolvimento de habilidades e atitudes que humanizam o exercício da profissão. Um dos destaques do curso são as metodologias ativas, utilizadas como estratégias de ensino focada no aluno, a exemplo da PBL (Problem Based Learning). Com duração de seis anos e aulas em período integral, o curso está em sintonia com o acelerado ritmo de evolução do conhecimento, as mudanças do processo de trabalho em saúde e as transformações nos aspectos demográficos e epidemiológicos da população.

Escolas estaduais realizam o #TransformaÊ: Virada Educacional Bahia nesta sexta-feira (21)

  • Ascom I Educação
  • 21 Set 2018
  • 13:06h

(Foto: Divulgação)

As escolas estaduais, da capital e do interior, estarão em festa, nesta sexta-feira (21), para a realização do #TransformaÊ: Virada Educacional Bahia. Serão promovidas 12 horas seguidas, das 8h às 20h, de diversas atividades nas áreas de Arte, Cultura, Ciência, Esporte, Empreendedorismo e Inovação, com o objetivo de dinamizar o ambiente escolar e promover o protagonismo estudantil. Cada unidade escolar tem uma programação que envolve ações como apresentações de música, dança, teatro, oficinas de turbante, debates, palestras, intervenções sociais, torneios esportivos e o Grafitaê, intervenções de grafite nas escolas. “Esta é a terceira edição do #TransformaÊ, um movimento importantíssimo, que busca ouvir e criar a interação entre as diversas áreas das artes, do conhecimento e da ciência, de maneira que isso possa fluir na escola e, ao mesmo tempo, a Secretaria da Educação ter isso como uma espécie de recepção de coisas que acontecem na nossa rede”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro. Acolher - Neste ano, o #TransformaÊ apresenta como tema “Escola que Acolhe, uma alusão ao programa Acolher, da Secretaria da Educação do Estado, que promove o atendimento educacional às unidades escolares, por meio da convergência de ações pedagógicas e biopsicossociais. Por isto, na programação, muitas escolas também irão realizar atividades relacionadas ao ‘Setembro Amarelo’, mês de valorização da vida.

Aumento das matrículas na graduação a distância é o maior desde 2008, aponta censo

  • 20 Set 2018
  • 18:01h

Entre 2016 e 2017, o número de estudantes matriculados em graduação a distância no Brasil aumentou 17,6%. Foi o maior avanço em um ano desde 2008, segundo dados do Censo de Educação Superior 2017, divulgado na manhã desta quinta-feira (20) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No ano passado, o Brasil tinha 1,8 milhão de universitários estudando a distância, o que representa mais de 20% do total de graduandos. De 2007 a 2017, década analisada pelo Censo, esse número mais que quadruplicou (eram cerca de 30 mil alunos em 2007). A quantidade de estudantes novos na modalidade a distância também cresceu mais de três vezes (226%) no mesmo período. Entre os que ingressaram na graduação no ano passado, aproximadamente três a cada dez se matricularam em um curso de ensino a distância (EAD). Esse percentual aumentou 27,3% entre 2016 e 2017. A modalidade presencial, por outro lado, viu um crescimento de apenas 0,5% na quantidade de calouros. O Censo contabilizou 8.286.663 alunos de graduação no Brasil em 2017, com outros 4.248 em cursos sequenciais de formação específica — como o de recursos humanos, por exemplo. Esses duram em média dois anos e conferem ao aluno um diploma de nível superior e acesso a cursos de especialização, mas não de mestrado e doutorado.