BUSCA PELA CATEGORIA "Educação"

Organizações sociais de gestão vêm para não sobrecarregar direção de escolas, diz secretário estadual de Educação

  • Jade Coelho / Mauricio Leiro
  • 20 Set 2019
  • 07:22h

(Foto: Reprodução)

O  secretário estadual de Educação (SEC), Jerônimo Rodrigues entende que a intenção é que as unidades escolares não deixem a direção da escola com muitas atividades, durante evento na governadoria que contou com a presença do governador Rui Costa nesta quinta-feira (19). "O nosso desejo é que as nossas unidades escolares não sobrecarreguem a direção da escola, como sendo um papel da direção da escola cuidar apenas da capina, pintura, troca de lâmpada, nos queremos e já está com o edital de publicização, não um de licitação, para até dia 10 de Outubro, para como as Organizações Sociais que já acontecem na Paraíba", comentou Rodrigues. O secretário acha natural que a APLB reinvidique (relembre aqui), já que o uma reunião apresentando o projeto do formato das Organizações Sociais.  "São unidades parceiras para ajudar na administração das unidades escolares, não vai haver nenhuma ação das Organizações Sociais no campo pedagógico, será campo administrativo, no campo pedagógico cuidam a coordenadora pedagógico, as coordenadoras diárias, as de historia, geografia, portanto essa é nossa intenção", revelou Jerônimo ao Bahia Notícias. "Queremos fazer um bom diálogo com a comunidade baiana, com professores, deputados, já acontece isso na Paraíba, não quer dizer que a privatização da escola publica, não temos essa intenção e não permitiremos que ela perca o seu lugar", complementou.

Processo seletivo do IF Baiano terá mais de 3,6 mil vagas para concurso técnico

  • Redação
  • 10 Set 2019
  • 07:27h

Inscrições começam a partir do dia 23 de setembro, seguindo até 3 de novembro | Foto: Brumado Urgente Conteúdo

As inscrições para o processo seletivo para cursos técnicos do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) estarão abertas a partir do próximo dia 23 de setembro. No total, serão 3.625 vagas disponibilizadas de forma Integrada ou Subsequente ao Nível Médio, disponíveis nas unidades localizadas em 14 municípios baianos. Os interessados poderão se inscrever a partir do site, preenchendo o cadastro online. Todas as informações para o processo constam no Edital 108/2019 (para cursos da forma Integrada) e no Edita 109/2019 (para os da forma Subsequente). A taxa de inscrição é no valor de valor de R$ 30 e deverá ser paga através de boleto gerado pelo sistema. Candidatos com cadastro no CadÚnico poderão solicitar dispensa do pagamento da taxa, no período entre 23 de setembro a 4 de outubro de 2019, indicando, no momento da inscrição, a opção pela isenção e informando o Número de Identificação Social (NIS). Os cursos técnicos na forma Integrada ao Ensino Médio são destinados a candidatos que concluíram, ou estão concluindo, o Ensino Fundamental ou equivalente. Neste caso, o estudante faz o ensino médio e o profissionalizante juntos dentro do IF Baiano. Já os cursos técnicos na forma Subsequente são para quem já concluiu, ou está perto de concluir, o Ensino Médio. Para os cursos da forma Integrada, 70% das vagas são reservadas a estudantes oriundos de escolas públicas, 25% para ampla concorrência e 5% para pessoas com deficiência. Para os cursos da forma Subsequente, reserva de vagas é 50% para estudantes oriundos de escola pública, 45% ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência.

Jerônimo diz que projeto do Estado é ter escolas culturais, não militares

  • BN
  • 07 Set 2019
  • 14:56h

(Foto: Reprodução)

Secretário estadual de Educação (SEC), Jerônimo Rodrigues acredita que a proposta de escolas culturais, modelo do governo do Estado, é o que será aplicado, contrapondo as escolas cívico-militares do governo federal. "Se estamos tratando de disciplina e insegurança, temos a proposta de ecolas culturais, com o dia inteiro com prática de esporte, cultura, é esse o modelo da gente. É nesse aspecto, em tempo integral na ocupação do estudante. Não temos intenção em ampliar (escolas cívico-militares), até porque não temos pessoas suficientes na Polícia Militar para fazer isso", analisou o secretário ao Bahia Notícias. Jerônimo disse que houve um convite para apresentar as escolas cívico-militares e contar a experiência com esse tipo de escola. "São mais municipais, são poucas, não temos inserção sobre isso. É uma agenda municipal, onde os reservistas participam da gestão, não temos influência", comentou. "A demanda é mais das famílias que dos estudantes, que se sentem seguras e entendem que o modelo disciplinar ajuda na conduta. Não tenho um estudo da aceitação dos estudantes, é forte por parte das famílias. E por parte de professores também há resistência (às regras rígidas) pela roupa e corte de cabelo, a tatuagem, isso enfrenta a liberdade. Hoje em dia na PM tem gente que tem, precisamos aprofundar esse tema", concluiu.

Sesi Bahia amplia número de vagas para estudantes do interior do estado

  • Redação
  • 06 Set 2019
  • 17:30h

As vagas são para alunos do Ensino Fundamental II e Médio e contemplam, pelo menos, cinco cidades da Bahia | Foto: Ângelo Pontes/ Divulgação

O Serviço Social da Indústria na Bahia (Sesi Bahia) ampliou o número de vagas para o ensino médio no interior da Bahia. Além disso, partir de 2020, a instituição passa também a oferecer vagas paga o ensino fundamental II, do 6º ao 9º ano. As unidades que serão contempladas são as Feira de Santana, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães, Vitória da Conquista e Ilhéus. Todas elas, juntas, terão pelo menos 560 novos alunos do fundamental. A expansão para o ensino fundamental começou em 2019 na Escola Sesi João Ubaldo Ribeiro, no município de Luís Eduardo Magalhães, oeste baiano. Na época, foram abertas 134 vagas do 6º ao 9º ano. De acordo com a instituição, a ampliação da rede atende a uma demanda dos pais que conhecem a metodologia educacional do Sesi. Entre Salvador e interior da Bahia, são mais de 7 mil estudantes matriculados na instituição. O modelo de educação do Sesi é fundamentado no processo de formação contínua das equipes pedagógicas que assegura uma atualização constante dos profissionais de educação, além dos mais de 50 anos de tradição em educação.

MP da carteira estudantil digital será assinada nesta semana

  • Redação
  • 03 Set 2019
  • 07:49h

(Foto: Reprodução)

A medida provisória (MP) que vai instituir a carteira digital do estudante deverá ser assinada ainda esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Batizada de MP da Liberdade Estudantil, a medida deve passar a oferecer uma nova modalidade de identificação estudantil, em versão totalmente digitalizada. Ainda não há informações sobre se o novo documento substituirá as atuais carteiras de estudante. “[Sobre] a carteira de identidade [estudantil] digital, deve ser assinada a Medida Provisória nesta quinta-feira (5)”, informou o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, em entrevista a jornalistas, nesta segunda-feira (2). Atualmente, a Lei nº 12.933/2013, chamada Lei da Meia-Entrada, atribui a prerrogativa exclusiva de emissão da Carteira de Identificação Estudantil às próprias entidades estudantis, como a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), além de suas entidades estaduais e municipais filiadas.

Administração “Educar para Libertar” realiza entrega de uniforme militar aos alunos da ETI Roberto Santos

  • Ascom | PMB
  • 30 Ago 2019
  • 18:52h

O uniforme com padrão militar foi aprovado pelos alunos, pais e professores (Foto: Ascom | PMB)

A ETI – Escola em Tempo Integral Roberto Santos hoje é uma das unidades escolares mais bem estruturados de Brumado, resultado de sucessivos investimentos feitos pela administração municipal. A estrutura que contava antes com 7 salas de aula, hoje conta com 20, todas devidamente climatizadas. Também foi construído um anexo, que contribuiu para o avanço das atividades paralelas que são ministradas no período vespertino. Nesta sexta-feira (30), para celebrar esses avanços, o prefeito Eduardo Vasconcelos, acompanhado da secretária municipal de Educação, professora Edneia Ataíde e de policiais militares que compõe os quadros da 34ª CIPM, comandou o ato de entrega dos novos uniformes no padrão militar. Centenas de pais dos alunos estiveram presentes à cerimônia, os quais fizeram questão de mostrar o reconhecimento pelas novas medidas que vêm sendo adotadas pela administração “Educar para Libertar”.

Centenas de pais se fizeram presentes ao ato de entrega (Foto: Ascom | PMB)

Administração 'Educar para Libertar' fará entrega de uniformes na Escola Roberto Santos nesta sexta-feira (30)

  • Ascom | PMB
  • 29 Ago 2019
  • 16:47h

(Foto: Ascom | PMB)

 A Administração Educar para Libertar, através da Secretaria Municipal de Educação, vem trazendo grandes inovações para o município de Brumado na área da Educação. A exemplo disso, presenciamos a Universalizaçao do Ensino Integral na Rede Municipal de Ensino; A criação do Núcleo de Atendimento Especializado, que atende  atualmente, mais de 250 crianças com algum tipo de deficiência; a Escola Idalina Azevedo com o modelo de Colégio Militar, o qual tem obtido um grande avanço com os investimentos que a administração municipal tem feito na estrutura física da escola, na aquisição de uniformes padronizados para alunos e instrutores, os quais são policiais militares remunerados pela administraçao e dentro de um modelo parecido, temos a parceria com a Polícia Rodoviária Estadual no   Projeto Patrulhando a Cidadania que está sendo desenvolvido na  Escola Roberto Santos.  O trabalho vem sendo desenvolvido na parte pedagógica e disciplinar com os professores e alunos da Escola Roberto Santos, onde, nesta sexta-feira, 30/08, a partir das 14h, o Prefeito Eduardo Vasconcelos, a Secretária de Educação Profa. Edneia Ataíde e o Tenente Coronel Selmo Sales estarão presentes numa cerimônia que será realizada pela Equipe Diretiva da Escola, juntamente com a responsável pelo projeto Sub Tenente Luciana, para a entrega de uniformes dos alunos.  O projeto que tem obtido bons resultados e o investimento da administração também é notório, com a estrutura física da escola e a remuneração dos policiais que atuam no projeto. É a Adminsitraçao Educar para Libertar trabalhando para uma educação de qualidade no município de Brumado.

MEC libera R$ 60 milhões para internet nas escolas rurais; Nordeste tem maior parte

  • Redação
  • 25 Ago 2019
  • 08:07h

(Foto: Agência Brasil)

O ministro da Educação (MEC), Abraham Weintraub, anunciou na última sexta-feira (23) a liberação de R$ 60 milhões para o programa Inovação Educação Conectada que leva internet banda larga para escolas da zona rural do país. A expectativa é que até o final do ano, cerca de três milhões de estudantes sejam beneficiados com o programa. Os recursos serão repassados para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável por realizar as conexões de internet. De acordo com o MEC, os recursos representam a segunda parcela do programa. A primeira, ainda em 2017, foi no mesmo valor. No total, serão seis repasses, um por ano, até 2023.

De acordo com a pasta, de janeiro até o momento já foram atendidas 5.662 instituições de ensino em 1758 municípios, com cerca de dois milhões de alunos beneficiados. A maior parte das escolas está localizada na Região Nordeste, 3.596. Depois vem a Região Norte, com 1.022 cidades. O Centro-Oeste aparece em seguida, com 653 municípios atendidos pelo programa. Segundo o MEC, também houve uma aumento na meta de escolas que serão conectadas até o final de 2019; agora serão oito mil escolas rurais. Antes, o governo trabalhava com a meta de 6.500 escolas. As conexões são feitas por meio de satélite, com velocidade de 10 megabytes por segundo (Mbs), realizada em parceria com a Telebras, vinculada ao MCTIC, ao custo mensal médio de R$ 750 por escola conectada, segundo a Agência Brasil. Além do acesso, o MEC também tem um programa para os professores voltado para o uso pedagógico da internet, com conteúdos didáticos exclusivos que serão disponibilizados somente na plataforma própria do programa. Ao entregar o cheque simbólico, Weintraub disse que a prioridade do governo é investir na universalização da banda larga e no ensino básico. "Esse cheque que o MEC está entregando é muito simbólico pela prioridade. A educação, a educação básica. A educação é um dos pilares para você ser livre", disse. "A internet é uma coisa recente para toda a humanidade, mas ela é tão importante quanto o livro, saber ler e escrever. Ela dá a possibilidade de se ter acesso a todo conhecimento humano produzido até esse momento", acrescentou. 

CONTINUE LENDO

Mais quatro universidades de Portugal passam a aceitar o Enem na seleção de alunos

  • Redação
  • 18 Ago 2019
  • 11:11h

(Foto: Reprodução)

Mais quatro instituições de ensino superior de Portugal firmaram convênio com o MEC (Ministério da Educação) para aceitar os resultados do Enem na seleção de alunos para cursos de graduação. Com isso, 41 universidades portuguesas já aceitam o exame. Três têm sede na capital do país: o Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade Autônoma de Lisboa e o Instituto Politécnico da Lusofonia. Já a Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa está localiza na cidade de Oliveira de Azeméis. As parcerias com instituições portuguesas para aceitar o Enem na seleção tiveram início em 2014, ainda no governo Dilma Rousseff (PT).
 O MEC não forneceu o número total de estudantes que foram estudar em Portugal, mas somente a Universidade de Coimbra recebeu 1.239 alunos e a Universidade do Algarve, 450. As duas instituições tiveram o convênio renovado neste ano. O governo tem tido conversas com instituições da França e da Espanha para ampliar o aceite do exame para esses países, mas ainda não há previsão de um acerto final.

 

A quantidade de brasileiros em universidades portuguesas cresceu nos últimos anos. No fim de abril, estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa se revoltaram ao se depararem, na entrada da instituição, com uma caixa de pedras contendo uma placa explicativa: "grátis para atirar em um zuca [termo normalmente pejorativo para designar brasileiro]". As queixas por discriminação étnica e racial em Portugal dispararam em 2018, com uma alta de 93,3% em relação ao ano anterior. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que já tratou do assunto com a Embaixada de Portugal sobre casos de xenofobia, mas não deu detalhes sobre alguma iniciativa prática.  "Não vejo realmente que em Portugal o estudante vai passar por dificuldades maiores", disse Weintraub, durante coletiva à imprensa nesta sexta-feira (16), em Brasília. "[Havendo] qualquer ação racismo, xenofobia, o estudante adulto pode procurar as autoridades". O presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), Alexandre Ribeiro Lopes, disse que os novos acordos é reflexo da credibilidade que o exame conquistou ao longo dos anos. O órgão é responsável pela realização da prova. Lopes garantiu que não haverá problemas na realização do exame. "O cronograma de realização do Enem está mantido, não temos tido nenhum tipo de intercorrência na realização do Enem", disse. A falência da gráfica que imprimia o Enem, mudanças no comando do Inep e vacância em cargos de diretorias importantes do órgão trouxeram tensão sobre a realização adequada do exame, que envolve grande complexidade.  "No mês que vem teremos o envio das provas para os locais de aplicação, queremos tranquilizar os alunos", disse Lopes.

CONTINUE LENDO

Vice-diretores estaduais acusam surpresa com proibição de acúmulo de gratificações

  • Redação
  • 16 Ago 2019
  • 09:03h

Foto: Paula Froes/ GOVBA

A impossibilidade de acumular benefícios frustrou as esperanças dos vice-diretores da rede estadual de Educação da Bahia de verem os vencimentos no final do mês um pouco mais encorpados. Isso porquê diferente de outros servidores públicos, os profissionais terão que optar pela Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe, que corresponde a 31,18% do salário base (em caso de regime de trabalho 40 horas semanais), ou pela Gratificação por Condições Especiais de Trabalho (CET) que corresponde a 70% do vencimento básico.  Na hora de receber o salário do mês de junho é que os vice-diretores, eleitos para o cargo de gestão por votação da comunidade escolar, descobriram que, diferente do que acharam, não poderiam receber os dois benefícios. Os educadores reclamam da falta de clareza e diálogo da Secretaria de Educação (SEC) com estes servidores e também da falta de regulamentação da função de vice-diretor de 40h semanais. Ao Bahia Notícias, a SEC explicou, através de nota, que com base no artigo 73-A da Lei Estadual 8261/2002, a Lei Magistério Público do Ensino Fundamental e Médio do Estado da Bahia, “o professor que estiver investido em cargo de diretor ou vice-diretor de unidade escolar, poderá optar pela continuidade do recebimento da Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe".  O texto diz ainda que "neste caso, a Gratificação por Condições Especiais de Trabalho (CET) corresponderá à diferença entre o valor atribuído ao cargo em comissão e o da primeira vantagem". Sobre o pagamento incompleto no último mês, a pasta informou que 40%  do valor referente à Regência de Classe do mês de junho de 2019 foram pagos na última segunda-feira (12) e o restante está sendo regularizado para a folha de agosto/2019.

Brumado: Sarau Encontro de Esperança foi realizado na Praça da Prefeitura

  • 15 Ago 2019
  • 12:28h

Foto: Divulgação

As manifestações públicas exemplificam bem um dos pilares do regime democrático de direito, e, dentro desse contexto de manifestações que atualmente tem tido grande força na tomada de decisões dos governantes, aconteceu na última terça-feira (13), na praça Cel. Zeca Leite, o sarau “Encontro de Esperança”.

O evento foi organizado pela UNE em defesa da democracia e contra a retirada de direitos. O Sarau contou com a presença de estudantes da rede básica de ensino, discentes da Uneb, professores, sindicalistas e outras lideranças. O Ato teve como objetivo discutir como o governo atual tem tratado o Estado Democrático de Direito, retirando direitos básicos como o investimento em educação.

MEC quer acabar com escola integral por convênio com faculdades

  • Redação
  • 15 Ago 2019
  • 07:16h

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Educação anunciou que pretende acabar com o programa de ensino em tempo integral aplicado atualmente, informa reportagem da Folha de S. Paulo. No lugar da iniciativa, segundo a publicação, a pasta passará a dar bônus na avaliação de universidades que cederem espaços ociosos para alunos do ensino básico estudarem no contraturno. De acordo coma Folha, o Inep (instituto de pesquisa ligado ao MEC) já está mapeando as faculdades com laboratórios e outras instalações disponíveis, segundo o presidente do órgão, Alexandre Ribeiro Pereira Lopes. O modelo valeria tanto para universidades públicas como para particulares. Aquelas que aceitarem ceder a capacidade ociosa para alunos do ensino básico estudarem receberão o que ele chamou de “bônus regulatório”, ou seja, uma nota extra nas avaliações do ensino superior. A iniciativa vai substituir o atual Novo Mais Educação, programa que financiava o tempo integral em escolas municipais e estaduais, principalmente com atividades de português e matemática. Embora seja uma promessa da gestão Jair Bolsonaro (PSL), o ensino integral sofreu esvaziamento em seu governo.

De volta às ruas, estudantes e professores baianos protestam contra cortes na Educação

  • bahia.ba
  • 13 Ago 2019
  • 13:54h

Foto: Rayllanna Lima/bahia.ba

Centenas de estudantes e professores das esferas municipal, estadual e federal estão das ruas do Campo Grande, na manhã desta terça-feira (13), para protestar contra o corte de verbas na Educação. O governo federal anunciou o bloqueio de 30% do Orçamento da pasta no último mês de maio. Alunos e docentes declararam greve geral desde a madrugada desta terça. Com cartazes e bandeiras, eles caminham até a Praça da Sé, no Centro. Presidente da Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT-BA), Cedro Silva é um dos organizadores do ato. De acordo com o sindicalista, o movimento é “em defesa da democracia e da soberania nacional”. “Estamos aqui contra os cortes na Educação e contra reforma da Previdência, que está sendo votada no Senado. Somos contra a privatização das universidades”, afirma Silva.

UFBA: orçamento é insuficiente para ‘ter atividades normalmente’ em setembro

  • Redação
  • 09 Ago 2019
  • 10:58h

(Foto: Reprodução)

Com o contingenciamento de 30% dos recursos para o custeio das universidades federais, muitas poderão ter os serviços prejudicados se o governo não liberar um orçamento maior. O levantamento foi feito pelo jornal Estado de São Paulo. Das 63 universidades federais do país, 37 responderam à reportagem que o valor restante que têm a receber do Ministério da Educação é insuficiente para todas as despesas até o final do ano. A UFBA, por exemplo, afirmou que o desbloqueio é necessário para ter atividades normalmente no próximo mês. De acordo com a instituição, já houve redução em contratos de vigilância, limpeza, portaria a manutenção. Além disso, suspendeu suspendeu passagens aéreas e transporte terrestre e reduziu viagens para estudo de campo das graduações. Procurado, o MEC disse, em nota, que está disposto apenas a “intermediar a resolução de questões pontuais de liberação de limite de orçamento”.

Deputados e reitores querem debate sobre “Future-se” na Comissão de Educação

  • Joana D'Arck Cunha
  • 09 Ago 2019
  • 08:35h

Deputados participaram nesta quarta-feira (7) de reunião para assegurar que o Future-se, proposta do Ministério da Educação a ser encaminhada ao Legislativo na forma de Projeto de Lei, seja debatido e analisado na Comissão de Educação permanente da Câmara Federal. Além de membro deste colegiado, o deputado baiano Waldenor Pereira esteve na condição de presidente do Núcleo de Educação, Cultura e Desportos do PT no Congresso Nacional. O  encontro teve a participação do presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), João Carlos Salles, reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBa), e outros parlamentares e representantes do segmento da educação superior. O encontro com o presidente da Comissão de Educação, deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) visou garantir a análise do Future-se neste colegiado, para evitar a recorrente manobra do governo de criar comissões especiais sobre projetos de lei, a fim de facilitar a sua aprovação. Este PL intitulado Future-se já enfrenta resistência e críticas nos meios acadêmicos e no legislativo, inclusive de Waldenor Pereira, ex-reitor e duas vezes presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia, antes de se eleger deputado. “Numa avaliação preliminar, trata-se de um projeto nocivo às universidades federais, porque fere a sua autonomia e ameaça o caráter público dessas instituições, quando propõe a utilização de Organizações Sociais (OS) para realizar ações universitárias, e contratação de professores por tempo determinado, dentre outros pontos”, criticou Waldenor. Também estiveram presentes à reunião a presidente da Frente Parlamentar Em Defesa das Universidades Federais, deputada Margarida Salomão (PT-MG), as deputadas Rosa Neide e Natalia Benevides e os reitores das universidades federais de Goiás, Edward Madureira Brasil, e Fluminense, Antônio Cláudio Lucas da Nóbrega.