BUSCA PELA CATEGORIA "Economia"

Conta de luz pode cair cerca de 10% a partir de fevereiro

  • 07 Jan 2016
  • 13:48h

(Foto: Reprodução)

A conta de luz pode ficar cerca de 10% mais barata para os consumidores brasileiros. Segundo a Folha de S. Paulo, previsões da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) indicam que a redução deve acontecer gradualmente ao longo do primeiro semestre de 2016. As usinas termelétricas, que produzem energia mais cara, devem ser desligadas a partir do próximo mês, com exceção das nucleares. Por conta disso, a cor da bandeira tarifária sobre a energia elétrica deve ser alterada de vermelha para verde. Ainda de acordo com a Folha de S. Paulo, a troca anularia um encargo adicional. A bandeira vermelha eleva o custo em R$ 45 por megawatt-hora, valor que é repassado para as usinas térmicas. De acordo com o IBGE, o preço da conta de luz subiu 51,3% entre novembro de 2014 e novembro de 2015.   

Salário mínimo fica em R$ 871 para 2016

  • 18 Dez 2015
  • 12:38h

(Foto: Reprodução)

O Congresso aprovou a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) para 2016 com um salário mínimo de R$ 871. Em relação ao valor atual, R$ 788, o reajuste é de R$ 83. O novo piso nacional entre em vigor a partir do dia 1º de janeiro. O governo adota uma política de reajuste do salário mínimo com base na inflação do ano anterior mais o percentual de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes. A presidente Dilma Rousseff ainda precisa confirmar o valor do piso para 2016.  No Brasil, cerca de 51 milhões de trabalhadores ganham um salário mínimo. O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) paga o piso para cerca de 22,5 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários do Loas (Lei Orgânica de Assistência Social), destinado a idosos e deficientes carentes. O salário mínimo também altera os limites de pagamento da Justiça, o seguro-desemprego e o salário família. De acordo com dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o valor ideal do salário mínimo para sustentar uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) deveria ser de R$ 3.399,22. Ou seja, 335% maior que o valor aprovado no Congresso.

Para diminuir déficit, Correios aumentam tarifas dos serviços a partir de hoje

  • 14 Dez 2015
  • 12:24h

(Foto: Reprodução)

Os Correios aumentam as tarifas dos seus serviços a partir desta segunda-feira (14). A mudança foi divulgada através do Diário Oficial da União de hoje e busca diminuir o déficit no orçamento da empresa estatal, que deve chegar a R$ 2 bilhões até o final do ano, segundo a Agência Brasil. Com a alteração nos preços, o custo do envio de uma carta não comercial passou de R$ 0,95 para R$ 1,05, por exemplo. Já o valor da carta comercial aumentou de R$ 1,40 para R$ 1,50. A expectativa da empresa é que as receitas cresçam R$ 780 milhões por ano com o reajuste. "A recomposição é de centavos, não onerando a população nem impactando a inflação, mas de grande importância para nosso equilíbrio fiscal da empresa", afirma comunicado dos Correios. Ainda de acordo com a Agência Brasil, a atualização não se aplica ao segmento de encomendas.

Preço das hortaliças tem queda e alivia inflação, afirma Conab

  • 24 Nov 2015
  • 13:14h

(Foto: Reprodução)

O preço da cebola para o consumidor caiu em média 45,8% nas principais centrais de Abastecimento (Ceasas) do país, de acordo com boletim divulgado nesta segunda-feira (23) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A queda, em relação aos preços cobrados no início do segundo semestre, decorre da chegada da nova safra do produto ao mercado, gradativamente, desde o final de setembro. De acordo com a Agência Brasil, no mercado paulista, a cebola chegou a ser vendida a R$ 3,17 o quilo, na semana passada. A Conab verifica, no entanto, que os preços registrados ficaram abaixo dos custos de produção, o que deverá provocar diminuição na área plantada e consequente redução de oferta do produto em futuro próximo, com nova pressão inflacionária da hortaliça. Comportamento semelhante verifica-se com a batata, que registrou boa produção e maior oferta do produto ao mercado, no mês de outubro, com consequente baixa de preços. 

Mas, em virtude do atraso na colheita do produto no Sul do país, a oferta caiu um pouco. Com isso, os preços se recuperaram nas duas últimas semanas. A cenoura também está com preço em queda, e o cenário deve se manter, porque a oferta do produto proveniente de Minas Gerais continua expressiva. O tomate, por sua vez, tem apresentado aumentos neste ano, em decorrência da variação do dólar, o que impulsiona os custos de produção. Em outubro, apenas três dos oito entrepostos analisados registraram queda de preços. Neste mês, os preços continuam em alta na maioria das Ceasas. Em São Paulo o preço aumentou de R$ 2,50 para R$ 4 na média. As frutas, por sua vez, pressionam os preços ao consumidor, principalmente por causa das exportações. Com o dólar valorizado, o mercado externo passa a ser mais rentável ao produtor, o que diminui a oferta dos produtos internamente, com aumento dos preços ao consumidor. A subida é mais percebida na comercialização de laranja, maçã e mamão. Banana e melancia registraram variações de alta e de queda nos preços, conforme a região.

CONTINUE LENDO

Receita abre consulta ao penúltimo lote de restituição do IR

  • 09 Nov 2015
  • 20:27h

A consulta estará disponível na página da Receita na internet ou por meio do Receitafone (146)

A Receita Federal libera, nesta terça-feira, 10, a consulta ao sexto e penúltimo lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2015 (IRPF 2015). Segundo o supervisor do Imposto de Renda da Receita Federal, Joaquim Adir, o crédito bancário será feito no dia 16. Os dois últimos lotes regulares foram programados, como em todos os anos,  para novembro e dezembro. Os contribuintes que ficarem fora das duas listas é porque caíram na malha fina por erros ou omissões na declaração. A consulta estará disponível na página da Receita na internet ou por meio do Receitafone (146). A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que permite o acompanhamento das restituições. Os contribuintes que não foram listados nos lotes anteriores de restituição e têm dúvida sobre os dados enviados devem verificar no extrato de processamento da declaração se não há pendência ou inconsistências que causem a retenção na malha fina. O procedimento pode ser feito no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). A Receita disponibilizou na internet um passo a passo para quem não é cadastro e deseja fazê-lo. "É importante que as pessoas olhem o extrato para ver as pendências. Pode ser que, corrigindo, entrem no próximo lote, principalmente os que fizeram a declaração logo no começo e até agora não saíram em nenhum lote de restituição", disse Joaquim Adir. A restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito no prazo, deverá ser requerido por meio do Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição , ou diretamente no e-CAC , no serviço extrato de processamento, na página da Receita na internet. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita disponibiliza um vídeo com instruções.

Consumo de energia no Brasil tem queda de 3,1% em setembro, diz EPE

  • 31 Out 2015
  • 17:04h

(Foto: Reprodução)

O consumo de energia elétrica no Brasil ficou em 37.701 gigawatts-hora (GWh) em setembro, com queda de 3,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado. De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), todas as classes de consumo tiveram recuo. A maior redução (6,3%) foi na indústria, que utilizou 14.025 (GWh). Nas residências, houve redução de 1,7%, com o gasto de 10.399 (Gwh), na sétima queda no ano. No comércio e nos serviços, o uso da energia atingiu 7.125 (Gwh), com recuo de 0,8%, maior queda desde fevereiro, quando o consumo ficou em 1,2%. Para a EPE, o agravamento das condições de emprego e renda e o crédito mais restrito, somados ao reajuste elevado das tarifas de energia elétrica, têm contribuído para a redução do consumo de energia tanto nas residências quanto na classe comercial, como se verificou ao longo dos trimestres deste ano. No período de julho a setembro, o consumo de eletricidade registrou queda de 2,7%, se comparado ao igual período de 2014. O consumo ficou em 112.173 (GWh), Segundo a EPE, foi a terceira queda consecutiva. Nesse período, a indústria teve a maior redução (5,3%). A desaceleração, que tinha sido registrada em trimestres anteriores, permaneceu nas residências, com recuo de 2,7%. Na classe comercial, o recuo foi de 0,1%. De janeiro a setembro, o setor comercial registra alta de consumo de 1,1%, mas o residencial caiu 0,7% e o industrial, 4,5%.

Prefeito de Jaquaquara anuncia demissão de 400 servidores: 'Precisamos ajustar as contas'

  • Informações do Blog do Marcos Frahm
  • 30 Out 2015
  • 06:20h

Giuliano Martinelli (PP) afirmou em uma rádio local, que os cortes atingirão, também, servidores públicos detentores de cargos comissionados no governo.(Foto: Divulgação)

Com a proximidade do final do ano, a Prefeitura de Jaguaquara começa a tomar o rumo do reequilíbrio das contas públicas, com a decisão do prefeito Giuliano Martinelli (PP) de tentar economizar recursos para fechar as contas até o final de 2015. Alegando dificuldades financeiras, e com a justificativa que há uma necessidade de manter o equilíbrio das contas públicas, o chefe do Executivo local anunciou nesta semana que demitirá cerca de 400 funcionários contratados, atuando em diversas áreas da gestão pública municipal. ”Infelizmente eu não queria, mas basicamente, com exceção da secretaria de Educação, todos os contratos da Prefeitura findam-se no dia 31 de outubro do corrente ano. Então, terá sim que ser feito um corte e, corte esse, que nós vamos justificar para essas pessoas que serão retiradas da folha da prefeitura que não é uma coisa apenas de Jaguaquara e acontece isso todos os anos, em todas as prefeituras e não é nada que as pessoas não conheçam”, justificou

Website em Vitória da Conquista mostra em qual posto a gasolina está mais barata

  • 04 Out 2015
  • 09:36h

(Divulgação)

Foi lançado recentemente, em Vitória da Conquista, um serviço online na internet em que o motorista pode saber qual posto está oferecendo o combustível mais barato, e economizar nestes tempos de crise. Esta é a proposta do“Petrobusca”, site criado pelo programador conquistense Jonathan Nunes. Segundo ele contou, à reportagem do Blogo do Marcelo, a ideia surgiu em uma viagem de Salvador a Conquista. Um amigo foi abastecer na estrada e viu que o diesel estava muito caro. Como ainda tinha combustível, decidiu abastecer em uma cidade próxima. Jonathan ficou com isso na cabeça e percebeu que muitas pessoas, que costumam passar por vários postos, nem sempre abastecem naquele mais barato. Então, ele consultou por sites e apps de pesquisa de preço, encontrando alguns feitos de forma colaborativa. Entretanto, ele observou deficiências nestes serviços, principalmente por conta do longo intervalo entre uma atualização e outra (chegando a 30 dias em alguns casos). E porque, além de não integrar todos os postos, as informações dependem 100% da verdade do usuário.

Bancários se reúnem e já comunicam que greve será deflagrada a partir do próximo dia 06

  • 30 Set 2015
  • 09:36h

Greve será deflagrada na terça-feira (6), por tempo indeterminado, conforme foi decidido na última assembleia (Foto: Divulgação)

Na noite de ontem (29), os bancários que compõem a base de Vitória da Conquista e região estiveram reunidos em assembleia para avaliar contraproposta oferecida pelos bancos. A categoria recusou, por unanimidade, e deliberou pela deflagração da greve por tempo indeterminado a partir do dia 06 de outubro. A Campanha Nacional dos Bancários teve início no dia 11 de agosto com a entrega da minuta à Fenaban. Após quatro rodadas de negociação, os representantes dos bancos se negaram a assumir compromisso com a manutenção dos empregos e não propuseram melhorias para a saúde dos trabalhadores, condições de trabalho, segurança e igualdade de oportunidades. No último dia 25, os bancos apresentaram a pior proposta de reajuste da remuneração dos últimos anos: 5,5% em todas as verbas, sendo que a categoria reivindica 16%. O valor oferecido pelos bancos nem mesmo repõe a inflação, que acumulou 9,88% até o início de setembro. Na segunda-feira (5), a categoria se reúne mais uma vez em assembleia para organização da greve ou deliberar sobre uma nova proposta, caso seja apresentada.

Mutirão do Procon ajuda a negociar as dívidas com os bancos até dia 9 de outubro

  • 29 Set 2015
  • 08:52h

Maria Pereira (direita) viu sua dívida como banco ficar oito vezes maior por conta da taxa de juros (Foto: Candra Almeida/Ascom Procon-BA)

Oito em cada dez consumidores  que tomaram empréstimos em bancos e financeiras estão inadimplentes, como aponta o SPC Brasil. Com a dificuldade cada vez maior em honrar os compromissos financeiros, 76% das pessoas estão devendo mais aos bancos, volume 8% a mais do que no ano passado, quando o mesmo índice chegava a 68%. O crescimento do endividamento com bancos e financeiras levou a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) a promover, até o dia 9 de outubro, um mutirão para a renegociação das dívidas com instituições bancárias. Foi justamente este tipo de endividamento que levou a faxineira Maria Pereira ao Procon ontem.  Ela viu uma dívida de R$ 1,4 mil pular para R$ 2,3 mil de um mês para o outro. “Eu comprei umas coisas no mercado e na farmácia e fiz um empréstimo, também usando o cartão. Só que aí não tive como pagar”, conta ela. Depois que entrou em contato com o setor de cobrança do banco, a instituição financeira ofereceu um acordo que previa uma entrada de R$ 600 e mais 12 parcelas de R$ 667, o que fez a faxineira desconfiar das contas. “Quando fui somar tudo de novo, tomei um susto. A dívida estava mais de R$  8 mil. Não tive condições de pagar R$ 1,3 mil,  como vou  pagar esse valor? Eu quero pagar, mas tem que ser o valor que eu estou realmente devendo”, diz.

 

Dívida crescente
De acordo com a economista chefe do SPC Brasil, Marcela  Kawauti, em um momento onde o endividamento cresce na mesma velocidade da queda do poder de compra do consumidor, a solução está mesmo em negociar. “É a hora em que as pessoas estão sendo obrigadas a se ajustar. Os bancos acabam aumentando a taxa de juros justamente por conta do risco que correm com relação à inadimplência. Cabe ao consumidor buscar um acordo que seja bom para os dois lados”, recomenda a economista do SPC.   A intenção do Procon-BA é atender, em média, 1,2 mil pessoas durante todo período do Mutirão e conseguir renegociar, pelo  menos, 70% desses débitos. O órgão vai atuar como uma espécie de mediador na negociação, como explica o diretor de Atendimento e Orientação ao Consumidor do Procon, Lucas Menezes. “O nosso objetivo é fazer uma intermediação que possa atender aos dois lados, tanto do consumidor que está devendo, como também do credor que tem interesse em receber aquele dinheiro”. Para participar do Mutirão, o consumidor deve agendar o atendimento pela internet no endereço www.justicasocial.ba.gov.br/Procon e clicar no link “Mutirão de Renegociação de Dívidas Bancárias”. A partir daí é só  preencher o formulário com nome completo, CPF, RG, o nome da instituição bancária. No momento do preenchimento do formulário, que pode ser feito até esta quarta-feira, o consumidor também deverá escolher o dia para atendimento.  A instituição financeira tem o prazo de até 15 dias para responder à proposta de renegociação.Mutirão de Renegociação Para participar O consumidor  deverá fazer o seu cadastro no site www.justicasocial.ba.gov.br, no link “Mutirão de Renegociação de Dívidas Bancárias”. O prazo para agendamento termina na quarta-feira.  

Documentos necessários

É importante que o consumidor leve, no dia do seu atendimento, documentos como RG, CPF e comprovante de residência, além da documentação relacionada ao débito a ser renegociado e a cópia do comprovante de agendamento emitido pelo site.

CONTINUE LENDO

Devido à crise, oito prefeitos já reduziram salários na Bahia

  • 28 Set 2015
  • 11:22h

(Foto: Reprodução)

A crise econômico-financeira que assola os municípios da Bahia tem levado prefeitos a reduzirem os salários para tentar amenizar os problemas, como a suspensão de serviços à população. Além dos salários, verbas de gabinete anteriormente aprovadas também receberam a navalha na carne. Na maioria dos casos, as iniciativas partiram dos próprios gestores, outros por pressão popular.  Desde o início do ano, já são oito dos 417 prefeitos que anunciaram redução dos vencimentos: Ademar Delgado (PT), em Camaçari; Eures Ribeiro (PV), de Bom Jesus da Lapa, Luzinar Medeiros (PSD), de Mundo Novo; Antônio Dessa Cardozo (PSD), de São Gonçalo dos Campos; Márcio Paiva (PP), de Lauro de Freitas; Jabes Ribeiro (PP), de Ilhéus; e o prefeito de Cairu, Fernando Brito (PSD).  Na semana passada, o prefeito do município do Baixo Sul baiano, que arrecada cerca de R$ 85 milhões por ano, implementou uma medida que corta o salário em 20%. O mesmo percentual foi estendido aos vencimentos do vice-prefeito. A redução dos subsídios atinge em 10% também os secretários municipais e os servidores que ocupam cargos comissionados. Pelos cálculos da gestão municipal, a ação resultará em uma economia de mais de R$ 1 milhão para os cofres públicos até o final do ano. O decreto estabeleceu, também, outras iniciativas como redução das diárias, gratificações e horas extras dos servidores.

 

Uma das cidades mais ricas e economicamente mais importante do Estado, Camaçari também enfrenta queda na arrecadação. Este ano, conforme a administração camaçariense, o orçamento, com estimativa de quase R$ 1 bilhão, foi reduzido em R$ 30 milhões. Por conta disso, o prefeito Ademar Delgado (PT) determinou o corte em 20% do próprio salário, da vice-prefeita, de secretários, subsecretários e cargos de chefia, além da redução de 10 a 30% em todos os cargos comissionados. A medida, segundo o gestor, é para evitar que serviços essenciais como Saúde, Educação e Limpeza Urbana sejam afetados. Conforme cálculos da prefeitura, as medidas resultarão em uma economia de R$ 47 milhões até dezembro. “O objetivo é não sacrificar os serviços imprescindíveis à população, como saúde, educação e limpeza pública. A preocupação é com os 287 mil habitantes do Município”, justificou o gestor petista na época, em nota enviada à imprensa. Com quase 30 mil habitantes, Mundo Novo, no centro baiano, recebe cerca de R$ 3,5 milhões por mês. No início do mês, o prefeito Luzinar Medeiros decretou corte de 15% nos rendimentos de secretários e em 10% nos subsídios de assessores. “O Executivo municipal precisa dar o exemplo nesse momento de crise e de perda de arrecadação em Mundo Novo. Preciso respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal e essa medida se fez necessária para adequar nossas despesas a esta difícil realidade”, afirmou na época a sites da região. O último a anunciar o corte no próprio salário foi o prefeito de Irecê, Luizinho Sobral. O gestor decretou a redução de 20% dos seus subsídios a partir de outubro deste ano. A redução também vai valer para os cargos de vice-prefeito, secretários e subsecretários municipais. “Irecê hoje é uma referência em todo o país. Precisamos nos precaver e nos organizar, pois não sabemos até quando essa crise vai durar. Como gestor público, outra alternativa não me resta senão agir de maneira preventiva”, defendeu o gestor. Segundo Sobral, todos os projetos e programas municipais seguirão normalmente e o atendimento ao público não será afetado. De acordo com informações da União dos Municípios da Bahia (UPB), que neste último fim de semana se reuniu com prefeitos em luxuoso resort do litoral norte baiano e foi alvo de críticas, quase 200 prefeituras baianas estão com salários atrasados e muitas delas terão dificuldade de cumprir com o pagamento do 13º salário do funcionalismo público. 

CONTINUE LENDO

Alta do dólar faz Globo trocar veteranos por correspondentes 'mais em conta'

  • 27 Set 2015
  • 09:05h

(Fotos: Reprodução)

Considerados “medalhões”, todos serão substituídos por jornalistas menos conhecidos, que ganham no máximo 30% do que eles.O anúncio foi feito na sexta-feira (25) à noite, em comunicado interno, por Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo da Globo _encerrando uma semana em que o dólar passou dos R$ 4,00. Renato Machado (acima) não será substituído em Londres, onde está há quatro anos. Suas funções serão acumuladas por Cecília Malan, que passará a fazer entradas diárias ao vivo no Bom Dia Brasil, telejornal que Machado apresentou até 2011. De volta ao Brasil, ele será repórter exclusivo do Globo Repórter. Já Kovalick (dir.), que antes de Londres passou por Nova York e Tóquio, atuará como repórter especial em São Paulo. Na capital britânica, terá dois substitutos: Ernani Lemos assumirá suas funções de coordenador do escritório e Pedro Vedova, atualmente em Berlim, tomará seu lugar nas reportagens. Assim como Vedova, outro correspondente da GloboNews substituirá Helter Duarte em Nova York. Será Sandra Coutinho.

Efeitos da Crise: Prefeito de Ribeirão do Largo exonera secretários e cargos de confiança

  • 27 Set 2015
  • 07:15h

Segundo informações, pessoas com cargos em segundo escalão também serão demitidos, na próxima semana (Foto: Ribeirão Notícias)

Na última sexta-feira (25), o prefeito de Ribeirão do Largo, Valdomiro Guimarães Brito, surpreendeu seus aliados com uma medida administrativa. Por meio de um Decreto Municipal o prefeito exonerou diversos cargos comissionados. Segundo a prefeitura a medida faz parte das ações de contenção de despesas, por conta da crise econômica que atinge o município. As exonerações atingiram as administrações diretas e indiretas da prefeitura. Entre os exonerados estavam: Secretário de Administração, Chefe de Gabinete, Secretário de Esportes e Lazer, Secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Secretária de Atribuições Econômicas, Construção Civil, Juventude, Meio Ambiente, Guarda Municipal, entre outras. Segundo informações nas próximas semanas serão exonerados mais alguns cargos de segundo escalão.

Aposentados começam a receber primeira parcela do 13º

  • 24 Set 2015
  • 12:21h

(Foto: Reprodução)

Cerca de 28 milhões de aposentados, pensionistas e demais segurados da Previdência Social começam a receber nesta quinta-feira, 24, a primeira parcela do décimo terceiro. O pagamento ocorre até 7 de outubro. Os primeiros a receber o décimo terceiro serão os beneficiários que ganham um salário mínimo com cartão de final 1, desconsiderando o dígito. Para quem recebe mais de um salário, a parcela começa a ser depositada em 1º de outubro. Segundo o Ministério da Previdência Social, o adiantamento injetará R$ 16 bilhões na economia. Desde 2006, o décimo terceiro aos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é pago em duas etapas. A primeira parcela não vem com o desconto do Imposto de Renda, que só incide na segunda parcela sobre todo o valor do décimo terceiro. Neste ano, a segunda parcela será paga de 24 de novembro a 7 de dezembro. Inicialmente, a intenção da equipe econômica era pagar o décimo terceiro em três vezes - 25% em setembro, 25% em outubro e 50% no fim de novembro. No fim de agosto, no entanto, a presidenta Dilma Rousseff decidiu pagar integralmente a primeira parcela em setembro. O decreto que garantiu o adiantamento este mês foi publicado no último dia 4, no Diário Oficial da União . Os beneficiários podem conferir as datas em calendário divulgado pelo Ministério da Previdência Social.

Corte no sistema do Senai e Sesi chega a R$ 79 milhões na Bahia

  • 22 Set 2015
  • 07:07h

(Foto: Divulgação)

A redução em 30% dos recursos repassados pela União ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e ao Serviço Social da Indústria (Sesi), instituições que integram chamado o Sistema S, vai comprometer a qualificação profissional de pelo menos 10,2 mil jovens baianos. Em um ano,   6,2 mil vagas em cursos de educação profissional  no  Senai-BA podem ser fechadas caso a medida, que faz parte do novo pacote fiscal do governo, seja aprovada no Congresso. Na instituição, o impacto da medida pode chegar a R$ 34 milhões por ano. Já no Sesi Bahia, o corte de R$ 45 milhões por ano resultará na desativação do ensino fundamental e na redução de 20% das matrículas de adolescentes do ensino médio, comprometendo a abertura de 4 mil novas vagas.

 

ADVERTISEMENT

Segundo o diretor regional do Senai, Luís Breda, os cortes no Sistema S na Bahia vão inviabilizar a formação de estudantes dos níveis básico e médio e impedir a qualificação de milhares de profissionais para a indústria. “Teremos que deixar de ofertar cursos técnicos, de qualificação, que são gratuitos e essenciais para a formação dos profissionais na Bahia”, disse. De acordo com ele, um terço das duas unidades do Senai será fechado. “A maioria  fica no interior,  o que é negativo, pois queríamos expandir justamente para esta área. Isso significará interromper o futuro de jovens que, em sua maioria, têm nesses cursos sua única chance de acesso ao emprego”, afirmou ele, complementando que os cortes vão afetar diretamente a produtividade da indústria. Entre os impactos negativos para o Senai, ele também cita o cancelamento de investimentos em 12 escolas de formação profissional no interior do estado, além de cancelar investimentos de R$ 90 milhões em três anos para expansão e da redução do atendimento em mais de 30 cidades. O superintendente do Sesi-BA, Armando Costa, também diz que o atendimento das unidades da instituição no interior será  prejudicado. “É uma perda enorme para os trabalhadores, seus dependentes, e micro e pequenas empresas. Vai inviabizar uma série de atendimentos e colocar em risco diversos  serviços na área de educação”, garantiu. Entre os impactos dos cortes no orçamento para o Sesi, ele cita o  fechamento de unidades nas áreas de Educação e Saúde, Lazer e Cultura, bem como o comprometimento na construção e ampliação de novas unidades. “Adicionalmente, a modificação na Lei do Bem, transferindo para o Sistema S os custos do benefício fiscal dado às empresas que investirem em pesquisa e tecnologia, eleva para 50% as perdas no orçamento no Sesi”, observou o superintendente. Ele explicou ainda que o orçamento do Sistema S é gerado pelas contribuições do próprio setor privado, revertidas exclusivamente para o trabalhador e à comunidade em geral, não derivando de tributos pagos pela sociedade. “Os resultados mostram que esse é um Sistema que dá certo. O aperto será muito grande e teremos que reduzir de forma imensa nossa atuação na área de segurança e educação. Temos duas escolas que terão que ser fechadas e o nosso Teatro pode encerrar suas atividades”.

Principais Reflexos
Redução de recursos no Senai-BA 
- Redução de 30%  das vagas gratuitas em cursos técnicos e de qualificação, afetando  6,2 mil matrículas anuais
- Cancelamento de investimentos em 12 escolas de formação profissional no interior do estado, além de cancelar investimentos de R$ 90 milhões em três anos para expansão
- Fechamento de 6 unidades
- Redução do atendimento em mais de 30 municípios baianos
- Redução das atividades de apoio à inovação para a indústria e de projetos de apoio à micro e pequenas empresas  em função da redução da oferta de cursos gratuitos

 Redução de recursos no Sesi 
- Desativação do ensino fundamental para dependentes de industriários 
- Redução de 20% das matrículas no ensino médio articulado com educação profissional Sesi/Senai e inviabilizando a abertura de 4 mil vagas
- Desativação da Educação do Trabalhador da Indústria, com a oferta da Educação Básica de Jovens e Adultos, presencial e a distância, afetando 10 mil trabalhadores em três anos
- Coloca em risco a viabilidade do Teatro Sesi Rio Vermelho
- Redução do atendimento às micro e pequenas empresas e das a

CONTINUE LENDO