BUSCA PELA CATEGORIA "Cultura"

Cacá Diegues é eleito imortal da Academia Brasileira de Letras

  • 30 Ago 2018
  • 19:12h

Cacá Diegues durante apresentação do filme "O grande circo místico" no 71º Festival de Cannes (Foto: Alberto PIZZOLI / AFP)

O cineasta Cacá Diegues, de 78 anos, foi eleito nesta quinta-feira (30) como o novo ocupante da Cadeira 7 da Academia Brasileira de Letras (ABL). O mais novo imortal concorreu com 11 candidatos e recebeu 22 votos dos 24 acadêmicos presentes, além de 11 por cartas – três não votaram por motivo de saúde. Autor de mais de 20 filmes e ganhador de vários prêmios, o alagoano radicado no Rio Carlos José Fontes Diegues ocupará o lugar do também cineasta Nelson Pereira dos Santos, que morreu em abril deste ano. Os dois eram amigos e, juntos, fizeram parte do movimento conhecido como Cinema Novo. Antes deles, a Cadeira 7 já pertenceu a nomes como o do escritor Euclides da Cunha e do fundador da ABL Valentim Magalhães – que escolheu como patrono Castro Alves. Outros ocupantes: Euclides da Cunha, Afrânio Peixoto, Afonso Pena Júnior, Hermes Lima, Pontes de Miranda, Dinah Silveira de Queiroz e Sergio Corrêa da Costa. O presidente da ABL, escritor Marco Lucchesi, qualificou Cacá como um cineasta de olhar refinado para retratar as diferentes realidades brasileiras. "A Academia celebra a presença de Cacá Diegues em seus quadros. Um dos mais premiados cineastas brasileiros, cuja obra lança um olhar profundo e generoso sobre nosso país. Crítico refinado, diretor reconhecido além fronteiras. Sua entrada é uma homenagem ao saudoso Nelson Pereira dos Santos, de quem foi amigo, através das novas lentes que ambos construíram para ver mais longe a nossa realidade”, afirmou.

Academia Brasileira de Letras escolhe nesta quinta (30) novo integrante

  • 30 Ago 2018
  • 10:14h

Os candidatos à vaga de imortal da ABL Cacá Diegues, Pedro Corrêa do Lago e Conceição Evaristo

A Academia Brasileira de Letras (ABL) escolhe hoje, a partir das 16h, um novo imortal para ocupar a cadeira 7, vaga desde a morte do cineasta Nelson Pereira dos Santos em abril. Com onze candidatos no páreo, a eleição promete ser uma disputa movimentada, na qual se destacam os nomes da escritora Conceição Evaristo, do diretor Cacá Diegues e do colecionador de manuscritos Pedro Corrêa do Lago. Completam a lista de candidatos Raul de Taunay, Remilson Soares Candeia, Francisco Regis Frota Araújo, Placidino Guerrieri Brigagão, Raquel Naveira, José Itamar Abreu Costa, José Carlos Gentili e Evangelina de Oliveira. O escolhido irá ocupar a cadeira 3, que tem como patrono Castro Alves e já foi ocupada, além do fundador Valentim Magalhães, por nomes como Euclides da Cunha. Antes mesmo de formalizar sua candidatura no final de maio, o nome de Conceição Evaristo já mobilizava as redes sociais e militantes dos movimentos negro e feminista. Uma petição online em apoio à eleição da escritora reuniu mais de 18 mil assinaturas.Vencedora do Jabuti por “Olhos d'água”, Conceição é doutora pela Universidade Federal Fluminense. Nascida na favela do Pendura a Saia, em Belo Horizonte, conciliou os estudos com o trabalho de empregada doméstica na juventude. Durante a última Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), ela também deu gás à “campanha” com participação intensa em debates e eventos na programação paralela do evento. Se for eleita, a mineira de 71 anos seria a primeira mulher negra a ocupar uma cadeira nos mais de cem anos da instituição, fundada em 1897. No Twitter, há um “twittaço” marcado para as 18h com a hashtag #ConceicaoEvaristoNaABL. Para o presidente da ABL, o poeta, ensaísta e tradutor Marco Lucchesi, a mobilização em torno do nome de Conceição demonstra que a Academia é vista como uma instituição representativa para o país. — A Academia é uma instituição brasileira, não está em Marte ou em Júpiter, está no Brasil. E como todas as outras instituições, vive os desafios inerentes em relação à cultura do próprio país. A questão das minorias não é específica da Academia, é do país. É importante, sem sombra de dúvidas, e a Academia está perfeitamente aberta a ela. Ao mesmo tempo, é preciso que se faça o ritual do pleito — afirma Lucchesi, que critica o discurso de que “a Academia estaria fechada numa torre de marfim”: — A própria renovação da casa vem apontando pra novos horizontes. Temos uma aproximação muito grande com a África, levamos nossos livros para países africanos, além de termos um projeto que promove a literatura nas prisões. Apesar da torcida por Conceição, dentro da ABL, há outros candidatos bem cotados. O colecionador e editor Pedro Corrêa do Lago. Neto de Oswaldo Aranha, o carioca de 60 anos já foi presidente da Fundação Biblioteca Nacional,é mestre em Economia pela PUC-Rio e vencedor de um Prêmio Jabuti ao lado da mulher, Bia Corrêa do Lago, com o livro “Coleção Princesa Isabel — Fotografia do Século XIX”. Outra candidatura com grandes chances é a do cineasta Cacá Diegues. Diretor de “Bye Bye Brasil” (1980) e “Xica da Silva” (1976), o alagoano de 77 anos era amigo de Nelson Pereira dos Santos e foi convencido por um grupo de imortais a participar do pleito após a retirada da candidatura do escritor Alberto Mussa.

Mulheres são melhores apreciadoras de vinho do que homens, aponta pesquisa

  • 20 Mai 2018
  • 18:00h

As mulheres são mais precisas na arte de provar vinhos do que os homens, segundo uma pesquisa realizada na Universidade Técnica de Madrid. Isso porque os homens são muito emotivos, ou seja, a capacidade de diferenciar características técnicas, como acidez e aroma fica comprometida no sexo masculino porque eles "tendem a se envolver emocionalmente". O estudo foi publicado na revista norte-americana "Food Quality and Preference" depois de mais de 200 testes com provadores com vendas que experimentaram seis tipos diferentes da bebida, dentre elas vinhos tintos, brancos e rosés. O resultado se deu pela importância que os homens davam às notas referentes as emoções das bebidas, enquanto as mulheres destacaram a diferenciação das bebidas.

Selton Mello estrela série da Netflix sobre a operação Lava Jato

  • 25 Mar 2018
  • 10:00h

A série "O Mecanismo", protagonizada por Selton Mello e criada por José Padilha e Elena Soares, que fala sobre a corrupção brasileira, é um dos principais lançamentos da Netflix em 2018, e estreia nesta sexta-feira, dia 23. A série é dirigida por Padilha. A história retrata as investigações da Operação Lava Jato, que teria desvendado o maior escândalo de corrupção da história do Brasil. "Quem iria imaginar que uma casa de câmbio furreca em cima de um lava jato movimentava os recursos da campanha presidencial mais rica da história desse País?", questiona uma personagem no trailer da série, dando a tônica do enredo.

Brumado: CEEP recebe o espetáculo teatral 'Arquivo 64/15 - Porões da Ditadura'

  • Ascom / COATO
  • 13 Set 2017
  • 10:03h

Foto: Divulgação

O Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão e Meio Ambiente  -Unidade Brumado, tem a honra de receber de 11 à 14 de setembro o grupo de teatro da capital baiana COATO. O projeto prevê a circulação do espetáculo Arquivo 64/15 - Porões da Ditadura, em cinco municípios do Estado da Bahia pertencentes ao Território de Identidade do Sertão Produtivo: Brumado, Caetité, Dom Basílio, Livramento de Nossa Senhora e Guanambi. Essa ação é possível devido ao financiamento do Fundo De Cultura do Estado, através do edital de Territórios Culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Compõem a programação desta ação; 4 apresentações por cidade, sendo que duas sessões são exclusivas para alunos da rede pública de ensino e duas para o público em geral; realização de 1 oficina de Teatro Documental: Arquivos de lembranças, memórias e esquecimentos; e uma sessão de cinema com a exibição do filme documentário “Retratos de Identificação”. Todas as atividades acontecerão gratuitamente.

 

Brumadenses curtem o FIB 2017 em grande estilo

  • Brumado Urgente
  • 29 Ago 2017
  • 11:50h

Foto: Max Moreno I Brumado Urgente

O FIB – Festival de Inverno Bahia, que aconteceu este ano a sua 13ª edição é indiscutivelmente um dos melhores festivais de música do interior do país. E onde tem agito, tem brumadense, e esse ano não foi diferente, o público brumadense comparece em grande número ao festival. Segundo o nosso parceiro web repórter Max Moreno, havia gente de Brumado por todos os lugares que se andassem e como todo bom web repórter, Max não perdeu tempo e registrou alguns desses momentos, onde você confere nas fotos logo abaixo.


Artistas apostam em hits para o carnaval 2017; conheça as músicas

  • G1
  • 29 Jan 2017
  • 15:28h

(Foto: Arte / G1)

O verão está a todo vapor e os artistas da Bahia já trabalham com músicas que são apostas para o carnaval 2017. Tem pagode, axé, um pouco da mistura pop, além das batidas fortes da percussão. No pagode, o público pode conferir músicas como "Desafio do Manequim", do É o Tchan; "Santinha", de Léo Santana; e "Desce com a Gente", do Harmonia do Samba".  A estreia deste ano fica por conta do jovem Ítalo Gonçalves, mais conhecido como MC Beijinho. O hit do MC é "Me libera, nega" que embala ensaios de verão e festas de Salvador. As musas Ivete Sangalo e Claudia Leite também já divulgaram suas músicas de trabalho. Claudia aposta em "Taquitá" e Ivete em "O Doce", canção que ela lançou no último DVD gravado em Trancoso na Bahia. As batidas fortes da percussão estão registradas na canção do Olodum "Cidade Paz", de autoria de Pierre Onassis, e "Por conta desse amor" da Timbalada, que ainda recebe toques de música eletrônica. A banda "A Vingadora", que levou o título de melhor música no carnaval 2016 com o hit "Paredão Metralhadora", aposta na canção "Calcanhar de Prego". O grupo Psirico também tem lançamento e vai buscar a premiação com a música "Mulheres no comando, mulheres no poder".

Prêmio Jabuti revela finalistas da edição 2016

  • 22 Out 2016
  • 19:04h

(Foto: Divulgação)

A Câmara Brasileira do Livro divulgou, na tarde desta sexta-feira (21), os finalistas do 58º Prêmio Jabuti (veja lista completa). A apuração traz os 10 finalistas das 27 categorias do prêmio, entre os mais de 2.400 inscritos. O vencedor dessas categorias será anunciado em 11 de novembro. O júri, indicado pelo conselho curador, é composto por Marisa Lajolo, Antonio Carlos de Morais Sartini, Frederico Barbosa, Luís Carlos de Menezes e Pedro Almeida. O Jabuti fez uma parceria com a Amazon.com.br. As obras finalistas das categorias Romance, Contos & Crônicas e Poesia vão concorrer ao prêmio Escolha do Leitor pelo site www.amazon.com.br/premiojabuti. 

Os leitores poderão conhecer os títulos, baixar suas amostras gratuitas ou comprar em formato e-book, além de realizar as avaliações. "É para todo o povo do livro celebrar este desdobramento do Prêmio Jabuti: a voz do leitor sinalizando seus preferidos entre os finalistas de categorias literárias vai ampliar muito a discussão sobre leitura e literatura. O que éótimo! ", diz, em seu material de divulgação, a curadora Marisa Lajolo. O autor Luis Fernando Verissimo concorre, na categoria Conto/Crônica, com As Mentiras que as Mulheres Contam e o biógrafo Ruy Castro aparece em Reportagem/Documentário com A Noite do Meu Bem. Já Marcelo Rubens Paiva concorre em Romance com Ainda Estou Aqui, disputando com nomes como Lourenço Mutarelli (O Grifo de Abdera), Julián Fuks (A Resistência) e Raimundo Carrero (O Senhor Agora Vai Mudar de Corpo). Em biografia, algumas das obras que disputam o prêmio são Abilio - Determinado, Ambicioso, Polêmico (Cristiane Correa), Angela Maria (Rodrigo Faour), D. Pedro: a História Não Contada (Paulo Rezzutti), Geraldo Vandré: Uma Canção Interrompida (Vitor Nuzzi) e Júlio Mesquita e Seu Tempo (Jorge Caldeira).

CONTINUE LENDO

Claudia Leitte é obrigada a devolver R$ 1,2 milhão da Lei Rouanet

  • 22 Out 2016
  • 12:04h

(Foto: Reprodução)

A cantora Claudia Leitte, uma das juradas do programa The voice Brasil, terá de devolver mais de R$ 1 milhão em recursos captados juntos à Lei Rouanet, de incentivo à cultura, relativos à produção de shows realizados no ano de 2013. A determinação foi publicada nesta sexta-feira (21) no Diário Oficial da União (DOU), que mostrou quais os projetos financiados pela lei tiveram suas prestações de contas reprovadas.Conforme a publicação, na página 15 do DOU, o projeto reprovado na avaliação do Ministério da Cultura (MinC) é o de número 12-10136. Nele, a solicitação do dinheiro foi feita pela Produtora Ciel LTDA., responsável pelos contratos da cantora, que teria captado cerca de R$ 1,2 milhão para a realização de 12 shows nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, três anos atrás. As apresentações ocorreram nas cidades de Rio Branco (AC), Macapá (AP), Belém/PA, Manaus (AM), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Teresina (PI), João Pessoa (PB), São Luiz (MA), Fortaleza (CE), Goiânia (GO) e Brasília (DF). 

Chamam atenção os valores apresentados no DOU. Segundo o órgão, a produtora da artista solicitou um total de R$ 6.477.700 da lei de incentivo à cultura no projeto. Desse montante, foram aprovados R$ 5.883.100, dos quais apenas R$ 1,2 milhão foi realmente captado para a realização dos eventos. O valor a ser devolvido por Claudia Leitte ao Fundo Nacional da Cultura (FNC) é de R$ 1.274.129,88. No início deste ano, a artista tentou captar R$ 540 mil junto à Lei Rouanet para um projeto de livro. Diante da polêmica, ela desistiu da captação. A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da artista para obter um pronunciamento oficial de sua equipe sobre a questão.Confira, na íntegra, a nota enviada:

"Nota de Esclarecimento Na qualidade de advogado da Produtora CIEL, informo que TODOS os eventos do projeto foram realizados e devidamente comprovados ao Ministério da Cultura. Estamos averiguando os motivos da reprovação da prestação de contas junto ao MinC e informamos ainda que entraremos com recurso, pois a CIEL está apta a comprovar a realização dos eventos, bem como a distribuição dos ingressos. Dessimoni e Blanco Advogados"

CONTINUE LENDO

Campanha distribui 3,6 milhões de livros grátis; veja como ganhar

  • 04 Out 2016
  • 15:34h

Selou e Maya, de Lara Meana e María Pascual de la Torre e Poeminhas da Terra, de Márcia Leite e Tatiana Móes, são os dois livros que estão sendo distribuídos (Foto: Divulgação)

Poeminhas da Terra, de Márcia Leite e Tatiana Móes, e Selou e Maya, de Lara Meana e María Pascual de la Torre, são os dois livros que a Fundação Itaú Social e o Banco Itaú estão distribuindo gratuitamente este ano na campanha Leia Para Uma Criança, que foi lançada nesta terça-feira (4), em todo o país. No total, serão entregues 3,6 milhões de exemplares das obras, que compõem a Coleção Itaú Criança.  Participar da campanha é simples: basta entrar no site www.itau.com.br/crianca e fazer o cadastro. Os livros serão enviados sem custo para o endereço indicado. Além das obras, adultos e crianças recebem um material da fundação sobre os benefícios da leitura.Desde 2010, quando a campanha foi criada, até o fim deste ano, a fundação terá oferecido mais de 48 milhões de livros, incluindo edições em braile e fonte ampliada (como as que ilustram este post). Apesar de a distribuição de livros ser a face mais visíveis do Leia Para Uma Criança, a campanha vai além: tem a missão de incentivar os adultos a participarem de forma ativa no desenvolvimento das crianças, principalmente aquelas que estão na chamada primeira infância, que vai, em linhas gerais, da gestação até os 5 ou 6 anos.

Sobre os livros da Coleção Itaú Criança

Os livros que integram a coleção passam por três fases de avaliação, em um processo que dura um ano. Segundo Cláudia Sintoni, coordenadora da área de Mobilização Social da Fundação Itaú Social, na primeira etapa são escolhidas 14 obras, com ajuda da organização A Cor da Letra. Depois, elas são enviadas para a primeira comissão de especialistas, que avaliam itens como qualidade do texto e da imagem (e da relação entre as duas linguagens), originalidade e inovação do projeto gráfico. Os livros seguem então para a segunda comissão. “Sempre procuramos um autor brasileiro e outro estrangeiro e variamos tipo de texto, editora e temas. A variedade é importante para que se crie o gosto pela leitura”, conta Claúdia. “A leitura literária (ou seja, de literatura e não outros tipos de texto, como os informativos) possibilita a construção de vínculo, a vivência de outras experiências e estreita o vínculo afetivo. Traz palavras novas, um outro ritmo e uma estética diferente.” Poeminhas da Terra é o primeiro livro inédito a entrar na coleção. Escrita por Márcia Leite e ilustrado por Tatiana Móes, a obra, da Editora Pulo do Gato, apresenta ao leitores o dia a dia e a infância nas comunidades indígenas, mostrando hábitos, brincadeiras e palavras. O texto é simples e as ilustrações, feitas com bico de pena e pintados em aquarela. Diferentemente da maioria dos livros, neste as páginas são viradas na vertical, o que possibilita uma experiência diferente de leitura. Márcia, escritora e editora, já esteve outras vezes nestaEstante de Letrinhas, com Pé-de-Bicho e muitos outros livros da Pulo do Gato. O segundo livro é Maya e Selou, das espanholas Lara Meana e María Pascula de la Torre. A tradução é de Graziela R. S. Costa Pinto e a publicação, da SM. O livro conta a história de duas crianças vizinhas que passam o dia fantasiando. Selou se imagina galopando pela savana no lombo de um cavalo, comendo minhocas caçadas por um pássaro e domando elefantes circo. Maya sonha em ordenhar uma vaca no sítio da avó, morar no alto de um edifício em Nova York e viajar para a Índia num elefante vermelho. As ilustrações são delicadas e imaginativas e o projeto gráfico interessantíssimo. O livro pode ser aberto pela capa ou pela contracapa – e cada entrada abre as portas para a história de uma das crianças.

CONTINUE LENDO

Produção do Forró do Mica comemora sucesso e agradece ao grande público, parceiros e patrocinadores

  • 04 Jul 2016
  • 08:52h

(Foto: Divulgação)

Realizar um mega evento envolve um complexo de ações muito grandes, ainda mais em tempos de crise econômica, mas isso não foi impedimento para que o renomado promoter Ney Trindade, da Ney Eventos e Empreendimentos, viesse a produzir a maior festa que Livramento de Nossa Senhora já teve, a primeira edição do Forró do Mica, que teve recorde de público e uma explosão de alegria com sensacionais apresentações de Robertinha, Samira Show, Raneychas e a maior banda de forró do planeta, o Aviões do Forró que fez a galera delirar com um show incrível e inesquecível. O evento aconteceu no Arena Prime que foi idealizado justamente com esse objetivo, de trazer para Livramento os maiores eventos musicais do país. O clima foi de alto astral, muita gente bonita, tudo diferente e a alegria imperando e uma atmosfera positiva que contagiou o público recorde que compareceu ao evento. Com uma produção primorosa, que é característica da grife Ney Eventos e Empreendimentos, o Forró do Mica edição 2016 foi um marco cultural para Livramento e região, comprovando que a força do trabalho e da determinação são o diferencial para o sucesso. As redes sociais ecoaram o sucesso da festa, onde milhares de posts elogiando a qualidade da produção e reverenciando o evento viralizaram rapidamente juntamente com as fotos que mostraram o grande sucesso do Forró do Mica 2016, onde tudo foi diferente. O promoter Ney Trindade agradeceu a parceria com a Guerreiro Produções e com todos os colaboradores, apoiadores e patrocinadores do evento que superou as melhores expectativas. Com o “gosto de quero mais” os produtores já deixaram a mensagem para os foliões “Até 2017”, projetando que o evento será ainda maior no ano que vem. Parabéns Ney Eventos e Empreendimentos por promover a alegria no seu estado genuíno para Livramento e região. 

Forro do Mica: Vendas do 3º Lote superam expectativas e quebra de recorde de público é cada vez mais real

  • 28 Jun 2016
  • 19:41h

(Divulgação)

Faltam poucas horas para Livramento entrar para a história dos grandes eventos musicais da atualidade, já que o Forró do Mica irá acontecer nessa sexta-feira (01), véspera de feriado. Nesta terça-feira (28) aconteceu a Virada de Preços do 3º Lote e as melhores expectativas foram quebradas, já que as vendas superaram a previsão dos organizadores. Um dos pontos que veio confirmar essa tendência foi a grande procura pelos camarotes que, possivelmente, poderão ter as suas vendas encerradas, já que a capacidade está praticamente esgotada. A produção está analisando com muito critério a possibilidade de se colocar um novo lote à venda, mas, pelas primeiras análises as vendas de camarotes podem mesmo já terem se encerrado. A vendagem das pistas também foi excelente, mas como a estrutura do Arena Prime é grandiosa, um novo lote será colocado à venda a partir desta quarta-feira (29), onde será feito um novo comunicado da organização do evento. Então quem ainda não adquiriu o seu ingresso corra a um dos postos de venda autorizados e garanta o seu camarote, pois as últimas unidades podem estar sendo vendidas. A quebra de recorde de público é cada vez mais real, o que mostra que o Forro do Mica será um divisor de águas na área de eventos em Livramento de Nossa Senhora.

Gal, Xangai, Ilê e Caetano estão entre vencedores do Prêmio da Música Brasileira

  • 23 Jun 2016
  • 18:04h

(Foto: Divulgação)

Após várias indicações (clique aqui), a Bahia saiu vencedora em seis delas na 27ª edição do Prêmio da Música Brasileira, cuja cerimônia foi realizada nesta quarta-feira (22), no Theatro Municipal, Rio de Janeiro. Na categoria MPB o estado levou três dos quatro prêmios: Melhor álbum, com “Dois Amigos, um século de música” de Caetano Veloso e Gilberto Gil; produtores Caetano Veloso e Gilberto Gil; Melhor cantor para Caetano, no mesmo álbum e Melhor cantora para Virginia Rodrigues (‘Mama Kalunga’). Na categoria Regional, Xangai foi o Melhor Cantor e o Ilê Aiyê (‘Bonito de se Ver’) o Melhor Grupo. Outro grande medalhão da cultura baiana, Gal Costa levou o prêmio de Melhor Cantora, na categoria Pop/rock/reggae/hip-hop/funk, por seu trabalho no disco “Estratosférica”. Confira a lista completa dos vencedores.

Deputados buscam investimentos para Centro de Cultura de Conquista

  • Joana d'rck Cunha Santos
  • 23 Fev 2016
  • 10:20h

(Foto: Divulgação)

Em audiência na tarde de ontem  (22) com o secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, os deputados petistas Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) acompanharam o novo coordenador do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, Elton Becker, para solicitar reforma, equipamento e atenção ao funcionalismo da instituição conquistense ligada ao governo do estado. Eles anunciaram a liberação de uma primeira emenda parlamentar de Waldenor ao orçamento da União destinada ao centro de cultura, no valor R$500 mil. Além de contribuir com emendas, os deputados Waldenor e Zé Raimundo assumiram o compromisso de fazer gestões junto ao  Ministério da Cultura e instituições financeiras, como Banco do Nordeste, Caixa Econômica e Banco do Brasil, para buscar mais investimentos. Elton Becker, que assumiu a coordenação do centro de cultura a há 15 dias, apresentou um diagnóstico da situação em que se encontra a instituição, que necessita de reparos e melhorias nas suas instalações físicas e atenção  ao funcionalismo. O secretário e seus assessores presentes, Sandro Magalhães, superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura, e Diana Déa Costa,  de Relações Institucionais, informaram que até junho deve ser definida a aprovação do projeto de combate a incêndio, que deve absorver em torno de R$ 600 mil, e que devem ser providenciadas correções mais urgentes. Jorge Portugal falou das dificuldades de recursos na sua pasta para atender às principais  demandas dos espaços culturais no estado, mas se comprometeu em apoiar a revitalização do centro de cultura do terceiro  município do estado e levar as reivindicações ao governador Rui Costa. O encontro foi bastante positivo, na avaliação dos deputados e, especialmente, do coordenador do Centro de Cultura Camillo de Jesus. “Já começo enfrentando o desafio dessa gestão bastante motivado e esperançoso, com este apoio decisivo dos deputados Waldenor e Zé Raimundo e, mais ainda, com o empenho declarado pelo secretário Jorge Portugal e sua equipe”, anima-se Elton Becker.

Artistas regionais mostram versatilidade no encerramento do Natal da Cidade 2015

  • Secom . PMVC
  • 24 Dez 2015
  • 10:24h

(Foto: Divulgação)

Na quinta e última noite da 19ª edição do Natal da Cidade, três atrações regionais mostraram a versatilidade e qualidade do cenário musical de Vitória da Conquista.Geci Brito com o samba e suas variantes apresentou o show “Negritude”; a banda Distintivo Blue, como o nome já deixa claro, mostrou que existe blues no Brasil; e a última banda The Cadillacs continuou nas décadas de 60 e 70 com releituras dos Beatles, Elvis Presley, Ray Charles, entre outros. “A ideia de reunir vários estilos musicais é incrível, pois não segmenta o público. Pra nós é um prazer participar de um evento tão importante na cidade e tocar no mesmo dia de um grupo que inspirou gerações”, disse o vocalista do The Cadillacs, Fernando Bernardino. Para o estudante universitário Mateus Costa, 19, essas cinco noites foram “muito agradáveis”.