BUSCA PELA CATEGORIA "COVID-19"

Prefeitura de Barra do Choça detalha primeiro óbito por coronavírus

  • Redação
  • 06 Jun 2020
  • 11:12h

(Foto: Reprodução)

A vítima é uma senhora de 87 anos, que deu entrada no hospital Municipal Dr. José Maria Magalhães Netto no dia 04/06, apresentando sintomas compatíveis com a Covid-19. Realizou teste com resultado positivo para a doença, a equipe de saúde não conseguiu rastrear como a mesma contraiu o vírus. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ela estava internada na área de isolamento do Hospital Municipal, mas o quadro clínico evoluiu para estado grave, por isso foi transferida para hospital HCC em Vitória da Conquista no dia 05/06, onde foi internada em UTI e infelizmente faleceu no dia de hoje, 06/06. A Prefeitura de Barra do Choça juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde se solidariza com a família que perdeu o seu ente querido. A vigilância epidemiológica do município de Barra do Choça alerta a população para transmissão comunitária que ocorre quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi responsável pela contaminação da paciente. Temos que repensar cada vez mais as medidas de prevenção, principalmente por se tratar de óbito comunitário. É importante ainda destacar que, em atendimento às orientações mais recentes das autoridades técnicas, sempre que for possível, a população deve permanecer em isolamento e distanciamento social e, se precisar sair de casa, para ir ao supermercado ou farmácias, utilizar máscaras caseiras, de tecido. A Secretaria de Saúde do município reintera a importância do isolamento social voluntário para conter a disseminação do Coronavirus em nosso município.

Bahia registra mais 2.956 casos e 29 mortes provocadas pelo novo coronavírus

  • Adriano Villela
  • 06 Jun 2020
  • 08:56h

Óbitos ocorreram nos últimos 14 dias; | Foto:Secom

Entre a quinta-feira (4) e esta sexta, a Bahia registrou 2.956 casos de infecção pelo novo coronavírus e 29 óbitos. Desde o início da pandemia, o estado soma 26.419 contaminados e 819 mortes, segundo boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira. As novas vítimas fatais correspondem a falecimentos ocorridos em 14 dias e cadastrados agora. Considerando todos os infectados pelo Sars-CoV-2, 11.464 pacientes foram recuperados 13.866  permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, por permanecerem com vírus ativo. Os casos confirmados ocorreram em 334 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (58,54%). Na Bahia, dos 1.929 leitos para Covid-19 do SUS, 1.109 possuem pacientes internados – ocupação de 57%. Em UTI adulto e pediátrico, estão ocupados 565 dos dos 798 leitos disponíveis (71%). Na testagem, o Lacen realizou realizou 61.889 exames do tipo RT-PCR.

Trump critica Brasil por condução de crise: ‘Teríamos perdido 2 milhões de vidas’

  • Redação
  • 05 Jun 2020
  • 17:53h

Aliado de Jair Bolsonaro disse em entrevista que país está

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, citou o Brasil como exemplo do que não deve ser feito no combate à pandemia do novo coronavírus. O republicano é aliado de Jair Bolsonaro, que se coloca contra as medidas de distanciamento social e a favor do uso de cloroquina no tratamento da Covid-19. “Se você olhar para o Brasil, eles estão passando por dificuldades. A propósito, eles estão seguindo o exemplo da Suécia. A Suécia está passando por um momento terrível. Se tivéssemos feito isso, teríamos perdido 1 milhão, 1 milhão e meio, talvez até 2 milhões ou mais de vidas”, disse Trump, de acordo com informações do jornal O Globo. Em entrevista nesta sexta-feira (5), Trump ainda defendeu a estratégia adotada por seu governo, e disse que agora os Estados Unidos devem se concentrar em proteger grupos de risco. A mudança na estratégia é para permitir maior reabertura da economia. O país é o primeiro do mundo com maior número de casos confirmados de Covid-19, com 1,9 milhão de pessoas infectadas. Mais de 108 mil óbitos foram registrados. O Brasil aparece logo atrás em número de diagnósticos, com quase 615 mil casos confirmados da doença. O Ministério da Saúde confirma mais de 34 mil óbitos.

Bahia: Exame confirma que corpo enterrado por engano é da mulher que morreu de Covid-19

  • Redação
  • 05 Jun 2020
  • 17:23h

(Foto: Reprodução)

A família de Arlete Santos, que morreu de Covid-19 no Hospital Espanhol, em Salvador, informou nesta sexta-feira (5) que o exame de reconhecimento de impressão digital confirmou que o corpo enterrado por engano, por outra família, era o de Arlete. Os parentes da mulher ainda precisam fazer o reconhecimento presencial, previsto para esta sexta. O sofrimento da família de Arlete começou na terça-feira (2), depois que a família foi informada da morte de Arlete e esteve no hospital. No local eles identificaram que o corpo era de outra mulher. A família registrou o caso na delegacia na quarta-feira (3), depois de ter procurado pelo corpo da mulher na unidade médica e não ter encontrado.

 

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado na delegacia da Barra, que instaurou um inquérito para investigar a situação. Os familiares da paciente prestaram depoimento e outros envolvidos também foram ouvidos pela polícia. Já havia a suspeita por parte da família de que o corpo de Arlete tivesse sido enterrado por engano. O sepultamento de Arlete, feito por outra família, foi realizado no bairro de Portão, em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. A exumação do corpo foi autorizada pela Justiça depois que a família descobriu que o corpo entregue não era o de Arlete, e realizado na última quinta-feira (4). Em nota, o Hospital Espanhol reconheceu que houve falha humana nas duas etapas de reconhecimento dos corpos, que é feito através de etiquetas de identificação e reconhecimento visual por parentes. “Fui buscar informação junto aos peritos, e eles me disseram que vão tentar fazer a identificação dela através da coleta das digitais e a remessa desse material para o Instituto Pedro Melo, para fazer a checagem. Se a checagem for positiva com a identificação, o procedimento se encerra nesse momento. Caso não seja possível, eles devem realizar outros procedimentos que podem envolver a coleta de DNA, visual ou arcada dentária”, explicou o advogado Humberto Pinto.

CONTINUE LENDO

Brumado: Ministério Público vai endurecer ações e instaurar inquéritos policiais contra os pacientes da Covid-19 que descumprirem as medidas de isolamento

  • Brumado Urgente
  • 05 Jun 2020
  • 15:37h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

Devido ao descumprimento das medidas de isolamento, a requisição de inquérito policial se está se fazendo necessária porque são crimes contra a saúde pública as condutas de expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente e de infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa (arts. 132 e 268 do Código Penal). Sob essas alegações o Ministério Público de Brumado está comunicando à toda população brumadense que irá endurecer as medidas visando o controle da expansão do novo coronavírus no município. Segundo o comunicado “foi tomada ciência de cidadãos que, suspeitos de estarem contaminados com o COVID-19, ignoraram a recomendação de distanciamento social determinada pela Secretaria Municipal de Saúde, já identificamos um caso concreto, em relação ao qual o Ministério Público requisitou a instauração de Inquérito Policial, obviamente com respeito ao sigilo do nome do paciente, o que deve também ser resguardado pelos órgãos de imprensa, inclusive porque o fato ainda está sob investigação”. E ainda alertou que “como a desobediência às determinações das autoridades sanitárias, para medidas de isolamento social, pode configurar ilícito penal, se novos casos de descumprimento chegarem ao conhecimento do Ministério Público, poderão ser objeto de requisição de instauração de investigação policial para a responsabilização criminal. Caso a população saiba de qualquer pessoa que esteja com suspeita de contaminação pelo coronavírus e, apesar de te recebido a determinação de distanciamento social, esteja descumprindo-a, deverá comunicar imediatamente à Secretaria Municipal de Saúde”. Então fica aqui o alerta de que não a segurança médica de toda a população nesse momento está acima dos interesses pessoais ou familiares.

Em meio a aglomerações e queda no isolamento social, Covid-19 avança em Conquista após a reabertura do comércio; veja vídeo

  • Informações do Sudoeste Digital
  • 05 Jun 2020
  • 15:09h

(Foto: Reprodução Youtube)

Vitória da Conquista, terceiro município da Bahia, teve um salto de 58 casos positivos em apenas quatro dias de reabertura do comércio, de segunda-feira, 1º a quinta-feira, 4. Esta é a primeira de cinco fases da reabertura gradual do comércio.Os números assustam, mas podem ser ainda maiores devido a subnotificações, em meio casos ainda não informados, aglomerações, chegada de passageiros em ônibus interestaduais e "invasão" de pessoas de municípios com comércio fechado devido ao avanço da pandemia.
Ao contrário da organização de filas na CEF, desta vez a Prefeitura não disponibilizou agentes para organizar e a aglomeração foi inevitável. Confira no vídeo acima produzido pela equipe do site. Com os novos resultados divulgados nessa quinta-feira, 217 pacientes foram confirmados para infecção pelo novo coronavírus em pouco mais de três meses – segundo Boletim epidemiológico atualizado da Secretaria Municipal de Saúde. 150 pessoas tiveram confirmação por exame laboratorial RT-PCR e 67 tiveram resultado positivo em Teste Rápido. O número de pacientes curados subiu de 155 para 178. Outros 34 estão em recuperação (cinco estão hospitalizados e 29 em isolamento domiciliar) e cinco foram a óbito. A taxa de ocupação dos leitos do SUS destinados ao tratamento da Covid-19 é de 23,4% dos leitos clínicos, sendo que 6,2% estão ocupados por pacientes de Conquista e 17,2% por pacientes de outras localidades. Já a taxa geral de ocupação dos leitos de UTI se manteve em 50%, sendo 12% ocupados por pacientes de Conquista e 38% de outros municípios. Mais 185 pessoas foram notificadas com suspeita de infecção pela Covid-19 no dia de hoje, totalizando 1.721 notificações feitas até agora no município. Destas, 1.247 foram casos descartados e 257 pacientes estão em investigação, sendo que 109 aguardam resultado de exame laboratorial e 148 aguardam coleta de amostra para exame RT-PCR. Quanto ao estado de saúde desses pacientes investigados, sete encontram-se internados em unidade hospitalar com quadro de Síndrome Gripal ou Síndrome Gripal Aguda Grave (SRAG) e 250 estão em isolamento domiciliar. |

Brumado: Confirmado o primeiro óbito pela Covid-19 no município

  • Brumado Urgente
  • 05 Jun 2020
  • 14:03h

A paciente faleceu no Centro de Atendimento Covid-19 na última segunda-feira (Foto: Brumado Urgente)

O que todos temiam, mas que, infelizmente era uma projeção totalmente factível, ocorreu nesta sexta-feira (05), com a confirmação do primeiro óbito decorrente da Covid-19 em Brumado. Segundo as informações, a paciente tinha várias comorbidades e foi internada no Centro de Atendimento do Covid-19 com os sintomas da doença. Ela iria ser transferida para Vitória da Conquista, mas acabou não resistindo. A notícia é triste, mas vem comprovar que o índice de infestação da doença avançou muito e que novas e duras medidas irão ter que ser adotadas para evitar que a transmissão comunitária seja maior. Não estaria descartado um novo fechamento do comércio e até um “lockdown” setorizado para conter a progressão da pandemia no município.

Sesab confirma mais duas mortes por coronavírus, saiba de onde são os pacientes

  • Redação
  • 05 Jun 2020
  • 08:27h

(Foto: Reprodução)

A Bahia registra 23.463 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 17,47% do total de notificações no estado. Os óbitos contabilizados no boletim epidemiológico referem-se a um período de 13 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, também não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria. Considerando o número de 23.463 casos confirmados, 8.430 recuperados e 790 óbitos, 14.243 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 3.337 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Os casos confirmados ocorreram em 322 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (59,76%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (5.994,44), Ipiaú (5.340,83), Itabuna (4.900,97), Salvador (4.785,29) e Itajuípe (4.636,18).

O boletim epidemiológico registra 43.181 casos descartados e 134.327 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira (3).

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.877 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.085 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 58%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 793 leitos exclusivos para o coronavírus, 557 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 70%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 60.947 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 4 de junho de 2020. Estão em análise 1.766 exames.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 790 mortes pelo novo coronavírus.

763º óbito – homem, 61 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 24/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

764º óbito – homem, 64 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença respiratória crônica, foi internado dia 10/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

765º óbito – homem, 84 anos, residente em Urandi, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 26/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

766º óbito – mulher, 75 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, doença renal crônica e doenças autoimunes, foi internada dia 18/05 e veio a óbito dia 27/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

767º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora da hipertensão arterial e diabetes, foi internada dia 21/o5 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

768º óbito – homem, 69 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

769º óbito – homem, 82 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, doença cardiovascular e doença respiratória crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 24/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

770º óbito – homem, 29 anos, residente em Salvador, portador de doença do sistema nervoso e imunodeficiência, foi internado dia 25/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade filantrópica, em Salvador.

771º óbito – mulher, 82 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 08/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

772º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e obesidade, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

773º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de doença respiratória crônica e obesidade, foi internada dia 26/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

774º óbito – mulher, 62 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e obesidade, foi internada dia 23/05 e veio a óbito dia 26/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

775º óbito – homem, 70 anos, residente em Itamaraju, sem comorbidades, foi internado dia 26/05 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

776º óbito – homem, 69 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

777º óbito – mulher, 41 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 28/05 e veio óbito dia 03/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

778º óbito – homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 15/05 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

779º óbito – homem, 94 anos, residente em Salvador, portador de doença do sistema nervoso e demências, incluindo Alzheimer, foi internado dia 21/05 e veio a óbito dia 22/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

780º óbito – mulher, 88 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 30/05 e veio a óbito dia 03/06, em unidade da rede filantrópica;

781º óbito – homem, 70 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 20/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

782º óbito – homem, 75 anos, residente em Juazeiro, portador de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 27/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Juazeiro;

783º óbito – mulher, 62 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença respiratória crônica, foi internada dia 27/05 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

784º óbito – homem, 55 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, doença cardiovascular e doença renal crônica, foi internado dia 11/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

785º óbito – homem, 58 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e obesidade, data de admissão não informada, veio a óbito dia 03/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

786º óbito – homem, 68 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 26/05 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

787º óbito – homem, 87 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 22/05 e veio a óbito na mesma data (22/05), em unidade da rede pública, em Salvador;

788º óbito – homem, 77 anos, residente em Riachão do Jacuípe, portador de doença respiratória crônica e doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Riachão do Jacuípe;

789º óbito – homem, 72 anos, residente em Salvador, portador de imunodeficiência, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede filantrópica, em Salvador;

790º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 52,97% foram do sexo feminino, 44,91% foram do sexo masculino e 2,12% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 19,58% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos e mais (2.407,74/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (2.002,95/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, clique aqui.

CONTINUE LENDO

Mulher de Itapetinga morre vítima de coronavírus, prefeitura confirmou

  • Redação
  • 05 Jun 2020
  • 08:01h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

Uma mulher, 67 anos, faleceu na madrugada do dia 04. No dia 12 de maio ela começou a apresentar sintomas fortes como cefaléia, náusea, mialgia, febre, inapetência, boca amarga, prurido e manchas no corpo. Logo em seguida ela desenvolveu dificuldade respiratória, foi internada no dia 28 na Upa de Itapetinga e transferida para Vitória da Conquista no dia 29, onde faleceu. Na tarde desta quinta-feira, o Lacen enviou a confirmação do resultado. Nesta quinta, também foram registrados mais 4 casos positivos para o município. Três homens, de 43, 37 e 31 anos, tiveram resultados positivos através de testes rápidos. Eles apresentaram sintomas como febre, dor, falta de paladar, mialgia e fraqueza muscular. Um deles chegou a desenvolver dificuldade respiratória. Outro começou a apresentar hemoptise (escarro com rajadas de sangue), há 3 dias. Dois se recuperam em casa e um está internado em Vitória da Conquista. Uma mulher, de 24 anos, apresentou sintomas no dia 18, após voltar de uma viagem a Itati. Ela teve febre, tosse, dor de garganta, dificuldade respiratória, mialgia, diarreia, cefaléia, coriza, fraqueza muscular e ardência nos olhos. Itapetinga registra, agora, 25 casos positivos, com 3 óbitos.

Brumado: Secretaria de Saúde confirma mais 04 casos da Covid-19 nesta quinta-feira (04)

  • Brumado Urgente
  • 04 Jun 2020
  • 18:19h

Com 1,335 notificações, o município de Brumado começa a apresentar um quadro cada vez mais preocupante na evolução da transmissão comunitário do novo coronavrírus. Nesta quinta-feira (04), em um novo boletim a Secretaria Municipal de Saúde de Brumado confirmou 04 novos casos da Covid-19. Ainda segundo o boletim emitido pela secretaria, já se totaliza em Brumado 44 casos confirmados da doença, tendo 16 curados e 28 que continuam em tratamento, sendo que, 03 dos infectados estão hospitalizados.  

(Divulgação: SESAU Brumado)

Profissionais de saúde que testaram positivo comprovam evolução do novo coronavírus em Brumado

  • Brumado Urgente
  • 04 Jun 2020
  • 17:02h

(Fotocomposição: Brumado Urgente)

Um dos desdobramentos mais preocupantes da Covid-19 no país foi o contágio dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à doença. Em Brumado, esse quadro ainda não tinha surgido, mas, agora que a transmissão comunitária se alastrou, 4 profissionais, duas enfermeiras e duas técnicas de enfermagem, as quais já foram afastadas de suas funções, estando devidamente isoladas. Duas trabalhavam no HMPMN, uma no Centro de Atendimento da Covid-19 no Bairro Malhada Branca e a última no UBS do Distrito de Arrecife. Essa última, inclusive, pode ter sido contaminada pelo motorista do ônibus que faz o transporte de passageiros para a referida localidade. A situação preocupa as autoridades sanitárias, pois caso ela venha a se agravar, as reposições dos profissionais é um grande desafio e pode gerar uma lacuna no atendimento.

Pandemia se interioriza: Coronavírus chega a 72% das cidades do país; 30% já confirmaram mortes

  • G1
  • 04 Jun 2020
  • 15:42h

(Foto: Composição Brumado Urgente)

Veja os dados sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (4), segundo levantamento exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde. Foram registradas 32.688 mortes provocadas pela Covid-19 e 590.485 casos confirmados da doença em todo o país. O balanço do Ministério da Saúde na quarta-feira (3) registrou 1.349 novos óbitos, número recorde de vítimas anotadas em um dia, totalizando 32.548 mortos e 584.016 casos. No Brasil, o coronavírus já chegou a 72% das cidades brasileiras e já matou em 30% delas. Há um mês, a pandemia tinha alcançado 40% dos municípios, e 13,4% deles tinham confirmado mortes pela Covid-19. Consulte o número de casos e mortes em sua cidade no Mapa do Coronavírus. Das 20 cidades com maior mortalidade no Brasil, 12 estão no Amazonas e só três fora da Região Norte. No ranking, aparecem cinco capitais, nesta ordem: Belém (3°), Fortaleza (6°), Recife (10°), Manaus (12°) e Rio de Janeiro (16°).

Tristeza de Momo: Rui Costa confessa que não será possível realizar o Carnaval em 2021

  • Redação
  • 04 Jun 2020
  • 12:08h

Rui Costa diz não ver possibilidade de autorizar nenhum evento de massa com a circulação do novo coronavírus | Foto: Daniel Simurro | Brumado Urgente

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), admitiu nesta quinta-feira (4) que não vê possibilidade de realizar o Carnaval em 2021. Segundo ele, nenhum evento de massa deverá ser autorizado enquanto o novo coronavírus não for contido. “Não dá para imagina show com 50 mil, 30 mil pessoas, como a gente costuma ver. Não é possível o poder público autorize isso. Não acho que, em nenhum lugar do mundo, será autorizado. Não vejo como autorizar evento de massa com o vírus circulando. A não ser que a gente queira que mais cinco mil, dez mil pessoas morram para a gente fazer uma festa de Carnaval”, disse, em entrevista ao Valor Econômico, por videoconferência. Em sua análise, devido falta de articulação do governo federal com Estados e Municípios, o vírus ainda deve circular ao longo de todo o ano no país, sobretudo porque o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), não tem se empenhado para fazer parcerias com outros países para ajudar na produção da vacina. “Se a imagem do Brasil, desde 2015, 2016, já não vinha boa, piorou demasiadamente. A imagem do Brasil não está no chão, está no subsolo, e o Brasil tem feito pouco esforço para sair dele”, afirmou.

Eures Ribeiro: ‘Ajuda do Governo Federal ainda não chegou a municípios baianos’

  • Redação
  • 03 Jun 2020
  • 18:46h

residente da União dos Municípios da Bahia destaca combate ao coronavírus com a crise financeira acarretada pela pandemia | Foto: Brumado Urgente Conteúdo

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro, afirmou nesta quarta-feira (3) que o socorro emergencial da União aos municípios, não chegou às prefeituras baianas. O gestor fez um panorama do combate ao coronavírus nos municípios baianos e expôs a situação de crise financeira acarretada pela pandemia. Ribeiro, que é vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), destacou também o protagonismo dos prefeitos na contenção da Covid-19, além de relatar a grande preocupação de como será o pleito eleitoral deste ano. No último dia 27 de maio, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o auxílio emergencial de R$23 bilhões para os municípios brasileiros. Mas com os trâmites burocráticos, o recurso ainda não está liberado para as prefeituras, explicou o presidente da UPB. “Os recursos ainda não chegaram aos cofres dos municípios, os municípios ainda não receberam nada. Serão quatro parcelas, que não serão apenas para combate ao coronavírus, uma parte do recurso é para pagar folha de pagamento, luz, água, porque se não para tudo. Essas parcelas representam apenas 30% da perda que os municípios tiveram”, afirmou Ribeiro. Segundo o gestor, os municípios têm sofrido com a queda de ICMS. “Nossa principal fonte de receita é o ICMS, que praticamente desapareceu, porque os serviços é que gera mais o ICMS e, com o comércio fechado, consequentemente houve uma queda considerável. Então é muito preocupante e difícil ser prefeito nesse período”, ressaltou.

Ano eleitoral

Eures Ribeiro afirmou ainda a dificuldade de combater a pandemia do coronavírus em um ano eleitoral. “Nós prefeitos estamos tendo que enfrentar a crise do coronavírus e ainda enfrentar os adversários eleitorais que a todo tempo fazem campanha em cima da crise do coronavírus. Se você faz é criticado, se você não faz também é. Se você fecha o comércio você é ruim, se abre o comércio é ruim também. Então é uma loucura, é como se tivesse que trocar o pneu do carro com o carro em movimento. É algo muito difícil ser prefeito nessa época”, destacou Ribeiro. O presidente da UPB também fez questão de elogiar e agradecer pela parceria do governador Rui Costa com os municípios. “O governador nos chamou para uma parceira. Rui tem cumprido com suas promessas. A promessa era que o governo ia cuidar da média e alta complexidade. Ele disse que iria garantir, e está garantindo mesmo”; Eures Ribeiro afirmou ainda que a UPB vem atuado em várias frentes na defesa dos municípios e citou diversas reuniões online. “Ontem mesmo tivemos uma reunião com a bancada da Bahia no Congresso Nacional, na verdade apareceram apenas quatro deputados. Nós queríamos discutir com os deputados sobre como vai ficar as eleições deste ano. Nos preocupa muito como será, como vamos fazer eleição com uma pandemia dessa. Acho difícil a realização das eleições municipais esse ano”, opinou o gestor.

'População foi liberada para ir ao abatedouro', diz integrante do portal Covid-19 Brasil sobre redução do distanciamento

  • O Globo
  • 03 Jun 2020
  • 15:16h

(Foto: Reprodução)

Os municípios brasileiros que reduziram o distanciamento social esta semana podem ter em dez dias um aumento de 150% no número de infectados e mortos pelo coronavírus. A projeção é de um grupo de cientistas de universidades de São Paulo, que alerta para o risco da explosão no Brasil. O especialista em modelagem computacional Domingos Alves, do portal Covid-19 Brasil, que reúne cientistas e estudantes de várias universidades brasileiras, explica que as projeções são baseadas nos números oficiais e nas taxas de crescimento de casos registradas em cidades que afrouxaram o distanciamento, como Blumenau (SC), no Brasil, e Milão, na Itália, em fevereiro, o que levou a Covid-19 a explodir na Itália em março. Em Blumenau, o número de infectados aumentou 160% cinco dias após a reabertura de shoppings e lojas de rua. Segundo Alves, os municípios do Rio de Janeiro e de Guarulhos têm a situação mais crítica devido à falta de leitos e à tendência de aumento de casos já antes da flexibilização do distanciamento. Estima-se que, das pessoas infectadas pelo coronavírus, 30% não terão sintomas, 55% apresentarão sintomas de leves a moderados, 10%, sintomas graves, e 5% serão casos críticos - destes, metade morrerá. Como os sintomas costumam surgir de cinco a sete dias após a infecção, os cientistas projetam que 15% dos novos infectados vão precisar ser internados daqui a uma semana.