BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Baleada pelo ex, jovem “ressuscita” após morte cerebral atestada

  • Metrópoles
  • 07 Fev 2020
  • 13:03h

Eram por volta das 11h30 do sábado, 1º de fevereiro, quando Baltazar Augusto de Menezes, 58 anos, ligou para o amigo Elias Pereira de Melo, 46. Ele informava que iria até a casa dele, pois precisava falar com a ex-namorada. Karina Souto Rocha, 29 anos, já estava por lá. Elias era amigo do casal de longa data e sabia da separação, que já durava um mês. Mas aceitou a visita do amigo sem saber que sua casa, no Bairro Santa Mônica, em Nova Xavantina (650 km de Cuiabá), seria o palco de uma tragédia. O encontro levou a uma briga do casal e ao menos cinco tiros foram disparados: três em Karina, um no chão e um de Baltazar em si mesmo. Mas o que seria mais um caso de feminicídio – dentro dos índices já alarmantes de Mato Grosso – se transformou em uma história de recomeço. De uma forma inexplicável, após ter a morte cerebral declarada, Karina reagiu exatamente no momento em que os aparelhos que a mantinham viva seriam desligadas.

Documento da Secretaria de Educação de RO manda recolher de escolas 'Macunaíma' e mais 42 livros

  • 07 Fev 2020
  • 09:07h

(Foto: Reprodução/EPTV)

Um documento da Secretaria de Educação de Rondônia (Seduc) determinou nesta quinta-feira (6) o recolhimento nas escolas estaduais de 43 livros, entre os quais clássicos como "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, "Macunaíma", de Mário de Andrade, e "Os sertões", de Euclides da Cunha. A ordem não chegou a ser efetivada, diz o governo.O memorando 4/2020, assinado pelo secretário de Educação, Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, foi endereçado às coordenadorias regionais de educação de Rondônia. O argumento, no documento, era que os livros apresentavam "conteúdos inadequados às crianças e adolescentes". Ao G1, o secretário confirmou a existência do documento – revelou que tratar-se de um "rascunho" feito por "técnicos" que não chegou a ser expedido. Afirmou ainda não concordar com o teor do memorando e que os livros listados não serão recolhidos. O trabalho dos técnicos, segundo o secretário, começou porque havia uma denúncia de que os livros continham palavrões: "[O departamento técnico] Fez uma checagem que não é conclusiva, porque a conclusão vai encerrar quando eles [técnicos] me apresentarem alguma coisa, e, pelo que eu estou vendo, já não querem mais apresentar. Mas, assim, são clássicos da literatura. ‘Macunaíma’ é filme e o escambau, entendeu? Não seria a Seduc de Rondônia que iria se invocar com um livro desse", afirmou. O ofício lista ainda 19 obras de Rubem Fonseca, oito de Carlos Heitor Cony e três de Nelson Rodrigues. Há ainda uma observação: "Todos os livros de Rubem Alves devem ser recolhidos". Dois clássicos da literatura internacional também aparecem: Franz Kafka, com "O castelo", e Edgar Allan Poe, com "Contos de terror, de mistério e de morte". O documento e a relação de obras (veja abaixo) repercutiram em redes sociais, com a divulgação de imagens dos ofícios. O documento, que está em sistema interno da Secretaria de Educação de Rondônia, passou a ser listado como sigiloso. O G1 procurou a assessoria do governador Marcos Rocha (PSL), mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Bolsonaro sanciona lei com regras sobre quarentena e medidas contra coronavírus, diz Planalto

  • 07 Fev 2020
  • 08:05h

(Foto: Reprodução)

A Secretaria-Geral da Presidência informou nesta quinta-feira (6) que o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que prevê regras para quarentena e medidas de enfrentamento ao coronavírus.De acordo com a secretaria, a lei será publicada na edição desta sexta (7) do "Diário Oficial da União". O órgão não informou, contudo, se Bolsonaro sancionou algum trecho do texto aprovado pelo Congresso Nacional. A proposta foi enviada pelo governo ao Legislativo na terça (4). No mesmo dia, os deputados aprovaram o projeto com algumas modificações na redação. Um dia depois, na quarta (5), o Senado aprovou o texto enviado pela Câmara. "O presente projeto de lei visa regulamentar o atual quadro de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus no Brasil, articulando a proteção aos direitos humanos à adequação dos instrumentos de vigilância e atenção à saúde e aos requisitos do mundo atual, mostrando-se, portanto, fundamental a atuação do Estado no seu dever constitucional de garantir do direito à saúde", afirmou a Secretaria-Geral em texto enviado à imprensa. Desde que os brasileiros em Wuhan (China) pediram ajuda para retornar ao país, o governo argumentou que precisava criar uma nova lei para trazer as pessoas e submetê-las a um período de quarentena. Conforme o Ministério da Defesa, o grupo chegará ao Brasil neste fim de semana e ficará de quarentena na Base Aérea de Anápolis (GO).

Brasil: Laudo da polícia aponta presença de veneno de rato no corpo de professor morto

  • G1
  • 07 Fev 2020
  • 07:09h

(Foto: Reprodução)

Um laudo de perícia feito pela Polícia Civil do Distrito Federal confirmou que o professor Odailton Charles Albuquerque Silva, de 50 anos, morreu após ser envenenado com raticida. Segundo o delegado Laércio Rossetto, da 2ª Delegacia de Polícia, foi encontrada no sangue e no vômito dele a substância aldicarb, que está presente no veneno de rato conhecido como chumbinho.O professor foi internado no dia 30 de janeiro no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Ele teria passado mal após tomar um suco de uva supostamente oferecido por uma colega no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 410 da Asa Norte, onde Odailton trabalhava há oito anos.Na última terça-feira (4), o professor morreu, após cinco dias internado. Segundo a polícia, está descartada a hipótese de morte natural. No entanto, os investigadores afirmam que "o quebra-cabeças ainda está sendo montado"."As pessoas que nós ouvimos disseram que tinha um suco de uva na geladeira, mas esse suco não estava lá no dia do fato, segundo provas testemunhais. Um dos vigilantes que esteve o maior tempo com a vítima não relata o suco de uva. Estamos montando o quebra-cabeças", afirma o delegado.Segundo o delegado, a vítima cita o suco de uva em áudios enviados a amigos (veja mais abaixo). No entanto, a colega que teria oferecido o líquido nega, assim como um vigilante, que disse ter visto o professor tomar dois comprimidos.

Filha de família assassinada no ABC e companheira confessam participação em roubo à casa

  • G1
  • 06 Fev 2020
  • 19:10h

(Foto: Reprodução)

A filha do casal assassinado junto com o filho no ABC Paulista e a companheira dela confessaram nesta quarta-feira (5) participação em parte do crime. De acordo com o advogado de defesa de Anaflávia Gonçalves e Carina Ramos, elas admitiram, em novo depoimento à polícia, participação no roubo à casa da família, mas negaram envolvimento nas mortes. Os empresários Flaviana e Romuyuki Gonçalves e o filho adolescente deles, Juan Victor, foram torturados e mortos em 28 de janeiro. Os corpos foram encontrados carbonizados em um carro em chamas na área rural de São Bernardo do Campo. Nesta quarta-feira, Anaflávia Gonçalves e Carina Ramos chegaram ao Deic do município do ABC às 16h e saíram às 21h40. Desde o início das investigações elas vinham negando participação no crime. A Polícia Civil tenta identificar e prender o sexto suspeito de participar do assassinato da família. Ele seria um homem que teria resgatado o grupo de carro na estrada de terra onde o veículo da família foi encontrado carbonizado. O nome e a foto dele não foram divulgados. No depoimento de segunda-feira (4), um dos envolvidos no crime contou à polícia como a ação foi planejada. Juliano Ramos Júnior, primo de Carina disse que, dois dias antes dos assassinatos, ele, os dois comparsas, Carina e Ana Flávia fizeram uma reunião para combinar o roubo à casa da família porque ali teria cerca de R$ 85 mil guardados. No final da tarde desta quarta (5), a PM encontrou parte dos objetos levados da casa, após receber uma denúncia anônima. Relógios e bijuterias estavam em uma casa em Santo André com uma adolescente. Ela foi levada para a delegacia acompanhada da mãe para prestar depoimentos.A polícia ainda ouviu o depoimento de um homem que estava com um carro que tinha as mesmas características de um dos veículos usados no crime. O carro foi apreendido.

Brasil: Preso por homicídio é solto por engano no lugar de investigado por roubo

  • G1
  • 05 Fev 2020
  • 17:06h

(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Um homem suspeito de roubo conseguiu um alvará de soltura, mas segue preso na unidade prisional de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo confirmou a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), um preso suspeito de homicídio foi solto no lugar dele, no último dia 27 de janeiro.A DGAP informou que “o fato está sendo apurado internamente para a aplicação das sanções aos responsáveis pelo ocorrido”. Segundo a Polícia Civil, Bryan Sousa Silva foi preso suspeito de roubar uma bicicleta e uma corrente de prata no dia 27 de setembro de 2019. A defesa dele informou que foi estipulada fiança inicial de R$ 20 mil para que ele respondesse em liberdade, mas que o preso não tinha esse dinheiro. Em janeiro deste ano, o advogado conseguiu que a Justiça dispensasse o pagamento da fiança e emitisse o alvará de soltura do cliente. No entanto, outro preso havia saído no lugar de Bryan. Segundo a DGAP, esse preso que foi solto de forma equivocada é Jhonatan Wesley Lima Ferraz. Segundo informações do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, ele é investigado por homicídio. O delegado Cristiomário Medeiros, responsável pelo caso, disse que foi registrado na Polícia Civil que Bryan teria facilitado a situação, sendo investigado por suspeita de falsidade ideológica. Renato Brandão, que representa Bryan, disse que não teve oportunidade de falar de forma privada com o cliente, portanto suspeita que ele possa ter sido acuado de alguma forma. O defensor informou que foi estipulada fiança de R$ 10 mil para que o preso responda em liberdade, mas que já pediu despensa desse pagamento. "Segundo Bryan, foi ele mesmo quem respondeu às perguntas do Oficial e assinou, mas não sai imediatamente, vai para central ver se tem outros processos e quando voltou, no final do dia quando fizeram a chamada, quem respondeu foi o outro. Não pude ter conversa confidencial, meu cliente, ele não estava confiante. Os agentes e os outros presos estavam sempre muito perto", disse. O G1 não conseguiu localizar a defesa de Jhonatan para pedir um posicionamento sobre o caso. A Polícia Civil informou que o homem é considerado foragido da Justiça e que recebe denúncias sobre onde ele possa estar.

Suzane von Richthofen faz matrícula para faculdade de turismo

  • 05 Fev 2020
  • 11:09h

( Foto: Marcelo Goncalves/Sigmapress/Estadão)

Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, fez a matrícula para cursar Gestão de Turismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo em Campos do Jordão (SP). As aulas começam nesta quarta-feira (5).A detenta foi aprovada para o curso pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que usa a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Ela tinha até esta terça-feira (4) para concluir a matrícula, mas segundo a instituição a formalização foi feita na segunda-feira por meio de procuração.Em nota, o Instituto Federal informou que aguarda a decisão da Justiça sobre as condições para que ela possa participar das aulas. O processo está em segredo de Justiça. O G1 acionou o Tribunal de Justiça e aguardava retorno até a publicação da reportagem.Suzane foi aprovada em oitavo lugar para a graduação, com nota 608,42. De acordo com o IFSP, o curso que ela escolheu tinha concorrência de cinco candidatos por vaga.O curso é noturno, na modalidade presencial, e ofertado em Campos do Jordão. As aulas acontecem das 19h às 22h40 na cidade que fica a cerca de 40 quilômetros da Tremembé, onde cumpre pena. A duração é de dois anos e meio.Suzane tem autorização para cursar a graduação desde 2016, quando tentou pela primeira vez se inscrever na universidade - à época em administração. Com essa autorização, ela teria apenas que formalizar a inscrição e avisar à Justiça do horário das aulas.No regime semiaberto, em que Suzane está, os presos têm direito a atividades fora da penitenciária. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), Suzane teria de bancar o transporte com recursos próprios.

Suspeito preso pela morte de família no ABC confessa envolvimento e acusa filha do casal morto e namorada de participação no crime

  • 05 Fev 2020
  • 08:02h

( Foto: Reprodução/TV Globo)

 O terceiro suspeito preso pelo assassinato de uma família encontrada carbonizada em 28 de janeiro no ABC Paulista confessou envolvimento nas mortes e acusou de participação no crime a filha do casal e a namorada dela. Isso é o que aponta o depoimento que Juliano de Oliveira Ramos Júnior deu à Polícia Civil após ter sido preso nesta segunda-feira (3) e ao qual a TV Globo e o G1 tiveram acesso.. Outros dois suspeitos foram presos. A investigação ainda tenta identificar um sexto suspeito. Juliano é primo de Carina Ramos, que é namorada de Ana Flávia Gonçalves. Ana Flávia por sua vez é filha do casal de empresários Romuyuki e Flaviana Gonçalves e irmã do filho deles, Juan Victor, de 15 anos. Romuyuki, Flaviana e Juan foram encontrados mortos e queimados dentro do carro da família na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo. Ana e Carina estão presas temporariamente desde 29 de janeiro no 7º Distrito Policial (DP) de São Bernardo por suspeita de participação no crime, o que elas negam.Juliano disse à investigação da Delegacia de Investigações Criminais (Deic) de São Bernardo que ele, dois comparsas, Ana Flávia e Carina se reuniram dois dias antes do crime (ocorrido no dia 27 de janeiro) para planejar o roubo à casa da família, num condomínio fechado em Santo André, cidade vizinha a São Bernardo. O grupo, segundo ele, sabia que havia no imóvel R$ 85 mil. Como não acharam o dinheiro no cofre da residência, torturaram a família. Carina e Flávia teriam concordado com o grupo em matar as vítimas. Juliano teve a prisão temporária por 30 dias decretada pela Justiça ainda nesta segunda e foi transferido para uma cadeia de presos provisórios em São Caetano do Sul, também no ABC. Os cinco presos são investigados por suspeita no envolvimento nas mortes do casal de empresários e do filho deles. Além de Juliano e de Ana e Carina, os outros dois presos são Guilherme Ramos da Silva e Michael Robert dos Santos. A polícia pediu a prisão temporária deles, mas a Justiça só autorizou a de um. O outro, porém, permanece detido em flagrante porque com ele foi encontrada uma arma ilegal, um revólver calibre 22. A imagem de Juliano e dos outros dois suspeitos detidos não foram divulgadas. A investigação ainda procura identificar um sexto integrante do grupo criminoso, um homem que, segundo Juliano, deu carona para os demais após o Jeep Compass da família ter sido queimado em São Bernardo. Na sexta-feira (31), policiais disseram que Ana Flávia e Carina haviam sido indiciadas pelo triplo homicídio da família. Entretanto, no sábado (1°) eles voltaram atrás e informaram que as duas mulheres ainda não foram responsabilizadas criminalmente pelos assassinatos.A Polícia Civil chamou Ana Flávia e Carina para prestar novo depoimento nesta segunda-feira (3). No entanto, elas não responderam às perguntas da investigação. Na saída da delegacia, a defesa das suspeitas disse que elas só vão falar em juízo e que alegam inocência.

Policial militar é afastado após ter sido flagrado agredindo grávida

  • G1
  • 05 Fev 2020
  • 07:02h

(Foto: Arquivo Pessoal

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um policial militar agredindo uma grávida durante uma abordagem nesta terça-feira (4), no bairro Santo Antônio, em São José do Rio Preto (SP).Segundo o boletim de ocorrência, registrado pelos PMs, a mulher de 23 anos foi rendida após intervir em uma abordagem que flagrou um adolescente com porções de maconha. Após ser detida, ela foi levada para o hospital. Os dois policiais que estavam na ocorrência foram afastados das ruas para a investigação do caso, segundo a PM.Nas imagens, é possível ver o policial rendendo a mulher, que está deitada no chão. Ele pressiona a barriga dela com um dos joelhos e a agride com tapas no rosto.Ainda é possível ver que moradores que presenciam a agressão pedem para o policial parar, dizendo que a mulher está grávida. Em seguida, ele diz que ela está presa e as testemunhas voltam a pedir para ele parar de pisar na barriga dela.Em outro trecho do vídeo, é possível escutar a mulher gritando para as pessoas chamarem a avó, pois o policial estava causando ferimentos a ela e a filha.A mulher ainda tenta argumentar dizendo que não está resistindo à prisão e, sim, às agressões cometidas pelo policial.

Brasileiros devem chegar da China no sábado e cumprirão quarentena em Goiás

  • G1
  • 04 Fev 2020
  • 19:17h

(Foto: Enilton Kirchhof/Agência Força Aérea)

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou nesta terça-feira (4) que o grupo de brasileiros que está na região de Wuhan, na China – epicentro da epidemia do novo coronavírus – deve chegar ao Brasil na manhã de sábado (8).Eles serão repatriados em dois aviões reservas da frota presidencial, nos quais o presidente Jair Bolsonaro não costuma viajar. A quarentena será cumprida em Anápolis (GO), e quem apresentar qualquer sintoma da infecção será levado ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília, para avaliação médica. De acordo com o ministro, o avião fretado deve decolar da Base Aérea de Brasília ao meio-dia desta quarta (5). A aeronave deve chegar à China na madrugada de sexta (7), e ainda não está definido o tempo necessário para inspeção e embarque dos brasileiros. "O presidente [Jair Bolsonaro] concordou em ceder suas duas aeronaves, com capacidade de 30 passageiros cada um. O presidente abriu mão das aeronaves, tendo em vista a situação da Força Aérea", disse Fernando Azevedo e Silva. Até a tarde desta terça, havia 29 pessoas confirmadas para a repatriação, incluindo quatro chineses listados como cônjuges, filhos ou pais de brasileiros. A lista inclui sete crianças. Além da tripulação de voo, equipes médicas do Ministério da Saúde e do Instituto de Medicina Especializada da Força Aérea Brasileira embarcarão para monitorar os brasileiros no trajeto de volta. De acordo com o governo, as aeronaves saem de Brasília e fazem escalas em Fortaleza (CE), Las Palmas (Ilhas Canárias, Espanha), Varsóvia (Polônia) e Ürumqi (China), antes de pousar em Wuhan. No retorno, elas farão o mesmo trajeto em sentido contrário, com desembarque direto em Anápolis.

Brasil: Aos 61, calouro da UFPA que viralizou nas redes sociais fala da aprovação

  • 04 Fev 2020
  • 17:15h

(Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

A foto tirada na última quinta (30), dia do listão da Universidade Federal do Pará (UFPA), viralizou nas redes sociais e foi compartilhada dezenas de milhares de vezes. E como manda o rei do carimbó Pinduca na tradicional "Marcha do Vestibular", música que anima a festa de calouros paraenses, Alcyr Ataíde Carneiro, de 61 anos, aparece tendo o cabelo cortado pela mãe de 90 anos. Juntos os dois comemoram a aprovação no curso de enfermagem. "Em todos esses anos, com certeza esse foi o momento mais indescritível da minha vida", ele diz. Morador do bairro do Coqueiro, em Belém, Alcyr vive com a mãe em uma casa de madeira alugada, trabalhando há, pelo menos, 23 anos cortando grama em quintais. Ele já foi recenseador, fez serviços gerais e trabalhou como cobrador de ônibus. Em entrevista exclusiva ao G1, ele comenta que decidiu se dedicar aos estudos para tentar vaga no ensino superior e tentar melhorar a situação da família, já que mora somente com a mãe. Para ele, a sensação de ser aprovado na primeira tentativa é resultado de um ano de dedicação, perseverança e força de vontade: "Cheguei ao ponto de pensar que havia duas saídas - ganhava na mega sena, o que é quase impossível, ou vencia através do estudo. Optei pela educação, porque além de obter sucesso, terei conhecimento, e isso não tem preço!", revelou. Alcyr conta que se matriculou em um cursinho pré-vestibular em março do ano passado, quando as aulas já haviam começado há um mês, e que dividia a sala com garotos entre 16 e 18 anos. As aulas no período da tarde, das 13h30 às 18h, e as revisões em casa pelas noites e madrugadas ocorriam depois da manhã "árdua" de trabalho, de domingo a domingo.'Mesmo com todo esse esforço, eu nunca faltei uma aula sequer, nunca cheguei atrasado, queria participar de tudo, e todos me incentivavam - os colegas, os professores, a coordenação, o segurança, o pessoal que trabalhava na limpeza. Eu até brincava que se dependesse de torcida, eu já estava aprovado. Me senti valorizado, por isso eu sempre dediquei o máximo", contou.

Asa Branca, locutor conhecido como 'lenda dos rodeios', morre aos 57 anos em SP

  • G1
  • 04 Fev 2020
  • 16:04h

(Foto: Reprodução/Instagram)

Asa Branca, famoso locutor de rodeios, morreu aos 57 anos nesta terça-feira (4), no Instituto do Câncer, na Zona Oeste de São Paulo em decorrência de um câncer. Ele lutava contra a doença desde 2017. A mulher dele, Sandra Santos, informou que não sabe onde será feito o velório, mas que o corpo será sepultado em Turiuba, no interior de São Paulo, cidade natal do locutor. O locutor passou por várias internações recentes, sendo a última no domingo (2), quando a família alugou uma ambulância para transportá-lo do interior de SP para a capital paulista.Em contato com o G1 no domingo, a esposa de Asa Branca já havia sido informada pelo médico de que o quadro de saúde dele era irreversível.Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, foi diagnosticado com câncer na boca em 2017. Ele também era portador do vírus HIV, doença descoberta em 2007.Segundo a família, Asa Branca seria homenageado neste fim de semana com a medalha da Ordem dos Parlamentares do Estado de São Paulo, mas, por conta do agravamento da doença, ele não pode participar.

 

Brasil: Jovem se nega a reatar namoro e é baleada no rosto pelo ex

  • 04 Fev 2020
  • 15:13h

(Foto: Facebook/Reprodução)

Uma jovem de 29 anos está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) depois de ser baleada no rosto pelo ex-namorado dela em Nova Xavantina, a 651 km de Cuiabá, no sábado (1º). Segundo a Polícia Civil, Karina Souto foi baleada por Baltazar Augusto de Menezes, de 58 anos, depois de se recusar a reatar o namoro com ele. Baltazar, depois de atirar em Karina, fez um disparo contra a própria cabeça e morreu. Até esta terça-feira (4), a jovem continuava internada no Hospital e Pronto Socorro Municipal Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Ela foi atingida no rosto e no tórax. De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado como tentativa de homicídio e suicídio. Karina estava com um grupo de amigos, nos fundos de uma casa de uma amiga, no bairro Santa Mônica. Testemunhas contaram à polícia que Baltazar foi até a residência e começou uma discussão com a ex-namorada a respeito do fim do relacionamento. Ele queria que ela voltasse a namorar com ele. Karina disse que não voltaria com o relacionamento. Ao ter o pedido negado, o suspeito pediu que a ex devolvesse um colar que ele havia dado de presente. A jovem entregou o objeto e, no momento em que o ex foi até o carro dele para guardá-lo, retornou armado e atirou contra Karina. Logo em seguida, ele atirou em si mesmo. A jovem foi socorrida e transferida para Barra do Garças. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Brasil: Marido afirma em interrogatório que matou esposa grávida durante relação sexual

  • G1
  • 04 Fev 2020
  • 10:12h

( Foto: Reprodução/Facebook)

O jovem de 21 anos que foi preso suspeito de matar a mulher grávida a facadas, em Várzea Paulista (SP), afirmou em depoimento que usou uma lâmina para tirar a vida da vítima durante a relação sexual. O relato com a confissão foi realizado em um interrogatório, o qual o G1 teve acesso. O rapaz também fez publicações nas redes sociais se passando pela esposa, na noite do dia 22 de dezembro. Francine Rigo dos Santos, uma maquiadora de 22 anos, foi assassinada em casa. Como a família não conseguiu contato com ela no dia 23, os parentes arrombaram a porta e a encontraram sem vida. A casa estava suja de sangue e o marido, Marcelo Augusto de Sousa Araújo, foi achado com ferimentos nos pulsos e no pescoço após tentar se matar. Ele foi levado à unidade de Pronto Atendimento de Várzea Paulista e, na sequência, encaminhado para a delegacia. Segundo apurado pelo G1, ele contou que no dia 22 de dezembro os dois discutiram sobre a ceia de Natal e sobre a gravidez da jovem. Na madrugada do dia 23 de dezembro, um texto foi publicado no Facebook da jovem. Segundo a polícia, ela foi morta por volta das 10h no dia 22 e não teria feito a postagem.À polícia, o marido apresentou várias versões sobre o crime, mas confessou que assassinou a mulher durante uma discussão depois que a vítima disse que estava grávida. A polícia ainda aguarda os últimos laudos para finalizar o caso.

MG confirma 6ª morte que pode estar relacionada a cerveja

  • G1
  • 04 Fev 2020
  • 09:10h

(Foto: Reprodução/TV Globo)

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou nesta segunda-feira (3) a sexta morte que pode estar relacionada à intoxicação por dietilenoglicol após o consumo de cerveja da Backer. A vítima – que não teve identidade e idade divulgadas – morreu no sábado (1º).A secretaria declarou que são investigados 30 casos de suspeita de intoxicação. Os registros são os seguintes:

  • 4 casos confirmados de intoxicação por dietilenoglicol, sendo uma morte;
  • 26 casos suspeitos de intoxicação, sendo 5 mortes.

Desses 30 casos relacionados à substância tóxica, que é usada em resfriamento de serpentinas, 22 foram notificados em Belo Horizonte. Os demais foram registrados em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa. Na manhã desta segunda, a Polícia Civil já havia confirmado uma quinta morte. João Roberto Borges tinha 74 anos e estava no Hospital Madre Teresa, no bairro Gutierrez, na Região Oeste de Belo Horizonte, e morreu na madrugada. Borges trabalhava como juiz titular da 28ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) 3ª Região.Por nota, a cervejaria informou que "em relação às mortes ocorridas por suspeitas de intoxicação por dietilenoglicol, a Backer compartilha da dor dos familiares das vítimas e, ainda que inconclusas as investigações sobre o acontecido, continua prestando o suporte necessário a todos os atingidos".Ainda segundo o comunicado, a Backer tem acolhido essas pessoas e prestado atendimento psicossocial. A fabricante cita que recorreu ao Ministério Público para ampliar o suporte prestado às famílias das vítimas.Por fim o comunicado diz que "a Backer, como a maior interessada em saber o que de fato aconteceu, está tomando todas as providências para elucidar a questão e, embora não se tenha chegado a uma conclusão definitiva sobre o ocorrido, jamais deixou de colaborar com as investigações".