BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Lula recebeu resultado das eleições com tranquilidade, diz secretário do PT

  • Uol
  • 30 Out 2018
  • 07:02h

Na manhã seguinte à derrota de Fernando Haddad (PT) para Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial, o secretário nacional de finanças do PT, Emídio de Souza, e o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh se reuniram por cerca de 3 horas com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde abril na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba. Questionado ao deixar a PF sobre como Lula recebeu o resultado da eleição, Emídio afirma que foi "tranquilo". "Ninguém fica contente com um resultado desses. Mas normal, tranquilo. Em uma longa trajetória, já ganhamos e já perdemos", disse o secretário do PT e um dos principais conselheiros de Haddad. Ele disse ainda que a visita transcorreu normalmente, como tem acontecido tradicionalmente às segundasfeiras. Durante conversa com o UOL na porta da PF, a assessoria de imprensa da Vigília Lula Livre pediu que a entrevista fosse interrompida. De acordo com Emídio, não há uma previsão para que Haddad, que está inscrito como advogado do ex-presidente, venha à PF para visitar Lula. Fontes próximas ao candidato derrotado afirmam, entretanto, que o encontro deve ocorrer nos próximos dias.

Bolsonaro diz que maioridade penal deveria cair para 14 anos e relativiza censura na ditadura

  • por Rodrigo Borges Delfim | Folhapress
  • 30 Out 2018
  • 06:47h

Foto: Reprodução I G1

Em entrevista à Record, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse que vai lutar pela redução da maioridade penal no Brasil. E que, por ele, deveria ser reduzida para 14 anos — o projeto que tramita no Congresso estipula a idade em 16 anos.


"Se não for possível para 16, que seja para 17 [anos]. Por mim seria para 14, mas aí dificilmente seria aprovada. Pode ter certeza que reduzindo a maioridade penal, a violência no Brasil tende a diminuir", afirmou. Bolsonaro também falou de seu plano para a Educação, que considera "o ministério mais importante".

"Vamos deixar de lado a filosofia de Paulo Freire e que seja um grande profissional", afirmou, ao prometer uma indicação técnica para a pasta. Questionado sobre a ditadura militar, o capitão reformado disse que a população brasileira está começando a entender que "não houve ditadura", e relativizou a censura a meios de comunicação na época. "O período militar não foi ditadura", disse.

No Twitter, Haddad deseja sucesso a Bolsonaro

  • G1
  • 29 Out 2018
  • 16:06h

O candidato derrotado no segundo turno, Fernando Haddad (PT), escreveu uma mensagem em sua conta no Twitter nesta segunda-feira (28) para desejar sucesso ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Ele afirmou que escreveu para o novo presidente de "coração leve" e "com sinceridade". "Presidente Jair Bolsonaro. Desejo-lhe sucesso. Nosso país merece o melhor. Escrevo essa mensagem, hoje, de coração leve, com sinceridade, para que ela estimule o melhor de todos nós. Boa sorte!", escreveu Haddad. Haddad também escreveu: "E como disse ontem, eu coloco a minha vida à disposição desse país. Não tenham medo, nós estaremos aqui. Nós estamos juntos. Nós estaremos de mãos dadas com vocês. Nós abraçaremos a causa de vocês. Contem conosco. Coragem, a vida é feita de coragem. Viva o Brasil!" Na manhã desta segunda-feira, Haddad saiu de casa na Zona Sul de São Paulo. Disse que sobre o presidente eleito já se manifestou pelas redes sociais. E afirmou: "Volto a dar aula , volto a ser professor. Foram 90 dias de licença e fui pegar material pra trabalhar". Haddad é professor da USP e do Insper.Também na noite de domigo, a jornalista da GloboNews, Natuza Nery, informou que ligou para Haddad para saber por que ele não telefonou para parabenizar Bolsonaro. De acordo com Natuza, Haddad respondeu: “Ele me chamou de canalha e disse que se eleito mandaria me prender. Achei que não tinha o menor clima, além de não poder prever a reação”.

País enfrenta nova greve dos caminhoneiros após vitória de Bolsonaro

  • Bahia Notícias
  • 29 Out 2018
  • 11:01h

Após a eleição que elegeu Jair Bolsonaro (PSL), começa nesta segunda-feira (29) uma nova greve dos caminhoneiros, com início previsto em Goiás, de acordo com a revista Exame. O motivo da greve é o descumprimento da tabela do piso mínimo do frete, que os caminhoneiros entendem como uma falha da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Segundo os motoristas, as transportadoras estão pagando um valor abaixo do frete mínimo, além de “perseguirem” os caminhoneiros que não aceitarem o valor. A agência ainda estuda maneiras de penalizar o descumprimento da tabela, e por isso o prejuízo já é sentido pelos caminhoneiros. O prazo para apresentação de propostas para a ANTT acaba no dia 9 de novembro.

Apenas um estado do país será comandado por uma mulher

  • G1
  • 29 Out 2018
  • 08:04h

Entre as 27 unidades da federação, apenas o Rio Grande do Norte terá uma mulher como governadora a partir do ano que vem. Fátima Bezerra, do PT, ganhou de Carlos Eduardo, do PDT, no segundo turno das eleições deste ano, realizado neste domingo (28). No total, 30 mulheres se candidataram para o cargo de governador. Entre as 27 unidades da federação, 8 não tiveram nenhuma candidata: Alagoas, Amapá, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Sul e Rondônia. Os estados com mais mulheres candidatas foram Pernambuco e Piauí, com 3 cada um. Com a vitória de Fátima Bezerra, as eleições de 2018 terminaram com o mesmo nível de representatividade para o governo de estado que o pleito de 2014. Há quatro anos, apenas uma mulher foi eleita para o cargo de governador: Suely Campos (PP), em Roraima. Entre 1993 e 2010, o Brasil teve pelo menos uma mulher eleita em algum estado. O ano com mais eleitas foi 2006, com Yeda Crusius (PSDB) no Rio Grande do Sul, Ana Júlia (PT) no Pará e Wilma de Faria (PSB) no Rio Grande do Norte.

Bolsonaro diz que fará um governo 'defensor da Constituição, da democracia e da liberdade'

  • 28 Out 2018
  • 20:10h

presidente da República eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou neste domingo (28), ao ler o discurso da vitória na porta da casa dele, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que o novo governo será um "defensor da Constituição, da democracia e da liberdade". Jair Bolsonaro derrotou Fernando Haddad (PT) no segundo turno e tomará posse como presidente da República em 1º de janeiro de 2019. De acordo com a apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com 96,27% das urnas apuradas, ele havia recebido 56,1 milhões de votos (55,49%). "Faço de vocês minhas testemunhas de que esse governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade. Isso é uma promessa, não de um partido, não é a palavra vã de um homem, é um juramento a Deus", afirmou. Bolsonaro afirmou no discurso que assumiu o compromisso de fazer um “governo decente”, formado por pessoas com o propósito de transformar o Brasil em uma “grande, próspera, livre e grande nação”. Bolsonaro declarou que a “liberdade é um princípio fundamental” e citou como exemplos a liberdade de ir e vir, político e religiosa, de informar e de ter opinião e de fazer escolhas. “Como defensor da liberdade, vou guiar um governo que defenda e proteja os direitos do cidadão que cumpre seus deveres e respeita a leis. Elas são para todos porque assim será o nosso governo: constitucional e democrático”, declarou o presidente eleito. No discurso, Bolsonaro ainda agradeceu às equipes da Santa Casa de Juiz de Fora (MG) e do hospital Albert Einstein, de São Paulo, locais pelos quais passou após o atentado no qual recebeu uma facada em setembro, durante ato de campanha.

Homem é preso ao incendiar urna eletrônica no momento de votar

  • G1
  • 28 Out 2018
  • 16:21h

Foto: Kilvia Muniz/SVM

Um homem foi preso na tarde deste domingo (28) após atear fogo e destruir uma urna eletrônica no Bairro Canindezinho, em Fortaleza. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral no Ceará (TRE-CE), o homem havia levado material inflamável para o local de votação e ateou fogo à urna quando se dirigiu à cabine onde fica a urna. O suspeito foi preso em flagrante por policiais militares que estavam no local e foi levado à sede da Polícia Federal em Fortaleza, no Bairro de Fátima. Conforme o Tribunal Regional Eleitoral, o cartão de memória do equipamento não foi afetado e todos os votos computados na urna eletrônica foram mantidos. A urna destruída no incêndio foi substituída, e os eleitores da seção continuam votando normalmente, conforme o TRE.

Ex-presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa declara apoio a Fernando Haddad

  • Cláudia Cardozo
  • 27 Out 2018
  • 15:57h

(Foto: Divulgação)

O ministro aposentado Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), declarou apoio ao candidato a presidente Fernando Haddad (PT). A declaração foi feita através de sua conta no Twitter. O ministro foi um dos relatores do mensalão, em 2012, que condenou diversos políticos do partido. Na publicação, Barbosa afirma: “Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad”. A última postagem do ministro foi em maio deste ano, quando afirmou que não sairia candidato a presidente neste ano.

Brasil: Deputado agride prefeita durante entrevista a rádio; Veja vídeo

  • G1
  • 27 Out 2018
  • 09:14h

O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), deputado Jalser Renier (SD), xingou e ameaçou a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB), após interromper uma entrevista que ela concedia ao vivo para uma rádio local na tarde desta sexta-feira (26) em Boa Vista. "Você vai pagar, sua vaca. Você é uma pilantra, você é que rouba. Você rouba. Você é uma puta que rouba. Eu vou te prender, sua puta. Você vai ver o que vai acontecer", ameaça Jalser no vídeo da confusão. Segundo Teresa, o parlamentar invadiu a emissora em que ela realizava a entrevista e a agrediu verbal e fisicamente com um empurrão e um aperto no braço. Ainda de acordo com Teresa, a secretária de Comunicação do município, Ana Florêncio, um assessor e um segurança também foram agredidos fisicamente pelo presidente. "Ele estava totalmente descontrolado", disse. Em entrevista ao G1, Jalser Renier afirmou que houve uma "discussão calorosa" causada por diferenças políticas. Ainda segundo o presidente, ele foi agredido fisicamente por Teresa. "Não houve nenhuma agressão. É só olhar para o estado dela. Não houve problema nenhum. Eu sim sofri uma agressão", disse, afirmando que não iria detalhar como ocorreu a agressão. Ainda segundo o presidente, ele foi à rádio em busca de direito de resposta em razão de declarações feitas por Teresa durante a entrevista contra o grupo político que ele faz parte. "Quando fui questionar, ela, em um tom ameaçador e constrangedor, olhou para mim e tentou me agredir e eu calorosamente me defendi". O presidente disse que analisa com sua assessoria jurídica se irá tomar alguma providência sobre o fato. Em vídeos gravados e divulgados por assessores de comunicação que acompanhavam a entrevista, é possível ver o momento em que o presidente da ALE-RR entra no estúdio e cumprimenta o apresentador do programa de rádio durante a entrevista. Ao perceber a entrada de Renier, Teresa diz que vai encerrar a entrevista e o presidente da ALE-RR começa a questionar a decisão e parte para a agressão verbal. "Porque encerrar? Essa prefeita é uma prefeita irresponsável. É uma pilantra. Essa prefeita é uma prefeita sem noção, sem caráter". Ainda nas imagens é possível acompanhar que Teresa pede que um de seus assessores continue gravando as agressões verbais quando, ao perceber que está sendo filmado, Jalser toma o celular da mão do assessor e o joga no chão gritando "grava seu idiota. Grava". A imagem é interrompida, mas o áudio da mídia continua gravando. O presidente da ALE chama então Teresa de idiota e é possível ouvir a prefeita retrucando a ofensa. Também foram registrados gritos, xingamentos e pessoas chamando seguranças do local. Em seguida, o presidente se desespera ao perceber que outra pessoa que não estava mais no local também havia gravado a confusão e faz uma ameaça a alguém que não é possível identificar. "Eu vou acabar com a tua vida". Depois que as imagens são retomadas, é possível ouvir uma pessoa tentando acalmar o presidente. "Jalser, para. Na rua não", diz, quando o presidente deixa o estúdio e segue em direção a rua. No final do vídeo é possível ouvir Renier gritando "atira" repetidas vezes, mas as imagens não deixam claro o que ocorre neste momento. Em sua defesa, Jalser afirma que Teresa criou um "factóide político". "Eu, como cidadão, como ser humano, qualquer pessoa que se sentir agredida na questão da tolerância política pode entrar e pedir o direito de resposta. Eu fui simplesmente - tem o áudio gravado - onde nós entramos e [pedi] simplesmente que eu tivesse a oportunidade de me defender".

Brasil: Para reatar casamento, jovem inventa gravidez, engana família e cria até pulseirinha de maternidade

  • G1
  • 27 Out 2018
  • 07:01h

Polícia apreendeu falsa pulseira de maternidade criada pela jovem em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma jovem de 20 anos foi levada para 4ª Delegacia de Polícia, em Campo Grande, após inventar gravidez, morte do bebê e com isto mobilizar todas as forças policiais, na manhã desta sexta-feira (26). Ao G1 a delegada Célia Bezerra, responsável pelas investigações, disse que a trama foi descoberta quando a suspeita confessou o crime e foi apreendida até uma falsa pulseirinha e curativo de suposto exame de sangue feito no Hospital Universitário (HU). "Foi mexida com toda a máquina da delegacia, parou o Imol [Instituto de Medicina e Odontologia Legal]. Estamos no caso desde às 9 horas da manhã, procurando um bebê que, na verdade, nunca existiu. Agora nós levamos toda a família e ela para a delegacia, onde será feito um boletim de ocorrência por preservação de direito. Ela premeditou tudo e inventou a gravidez para reatar o relacionamento", afirmou a delegada. A notícia da gravidez, conforme a polícia, ocorreu no início do ano. Desde então, ela disse que sairia do emprego porque precisaria cuidar da criança. Recentemente, o marido a acompanhou em um posto de saúde, mas, permaneceu ao lado de fora enquanto ela recebia atendimento. Outro fato relatado por parentes é que, como a jovem era considerada obesa, ninguém desconfiou do fato da barriga não estar aparecendo."Ela somente confessou o crime quando nós a informamos que poderia ser indiciada por homicídio com ocultação de cadáver. O pessoal do Imol nos ligou, dizendo que o sogro da menina estava atrás do feto, mas, não sabia onde estava porque a jovem não falava. Então, nossa investigação inicial foi de apurar uma morte ou até mesmo venda de um bebê", explicou Bezerra. Com as buscas, a polícia a localizou no Jardim Itamaracá, região leste da cidade. "Nós continuamos apurando durante a manhã e não encontramos nem registro de atendimento no SUS [Sistema Único de Saúde]. Os parentes então disseram que ela estava com uma amiga no Aero Rancho. No entanto, o que ela fez foi um falso perfil no facebook de uma suposta amiga de infância, de nome Carolina Honório, onde ela mandou mensagem para os pais dizendo que perdeu o bebê e esta amiga estaria ajudando", disse a delegada.Já na casa da suspeita, a polícia apreendeu uma falsa pulseirinha que ela fez com folha sulfite e fita adesiva. "Com as contradições, começamos a desvendar toda a história, que durou quatro horas de buscas e ainda temos o dia para ouvir testemunhas. Hoje seria o dia que ela avisou todo mundo sobre a cesariana, mas, de uma gravidez que nunca aconteceu", finalizou.

Universidades públicas são alvos de operações da Justiça Eleitoral em sete estados

  • G1
  • 26 Out 2018
  • 19:11h

Faixa com a palavra 'censurado' é colocada na fachada da Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense, em Niterói, no RJ, nesta sexta-feira (26) — Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Universidades públicas de ao menos sete estados brasileiros foram alvos de operações autorizadas por juízes eleitorais. As ações aconteceram para averiguar denúncias de campanhas político-partidárias que estariam acontecendo dentro das universidades. Segundo levantamento do G1, as ações aconteceram em 13 instituições no Rio de Janeiro, Paraíba, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Ceará e Mato Grosso do Sul entre os dia 23 e 25 de outubro. As operações apreenderam material de campanha de Fernando Haddad (PT) em algumas universidades, além de manifestos, HDs de computadores de associação de docentes e faixas contra o fascismo. As ações e notificações da Justiça Eleitoral geraram reação de universidades, centros acadêmicos, professores e estudantes. Em nota divulgada em uma rede social, a União Nacional dos Estudantes (UNE) fala em ação de "arbitrariedade". A Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande informou que o manifesto apreendido não fazia referência a qualquer candidato. Computadores de professores da universidade foram apreendidos pela PF. A presidente o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, afirmou que a Corregedoria Geral Eleitoral vai apurar "eventuais excessos" nas operações nas universidade. "A legislação eleitoral veda a realização de propaganda em universidades públicas e privadas [...], mas a vedação dirige-se à propaganda eleitoral, e não alcança, por certo, a liberdade de manifestação e de expressão, preceitos tão caros à democracia, assegurados pela Constituição da República de 1988", ressaltou Rosa Weber.

Brasil: 'Não gosto de mulher', diz abusador de passageira de ônibus preso

  • G1
  • 26 Out 2018
  • 16:04h

Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta

O homem, de 20 anos, que abusou de uma mulher dentro de um ônibus da linha 503, na Grande Vitória, foi levado para o Centro de Triagem de Viana, na manhã desta sexta-feira (26). Ele foi autuado por importunação sexual e pode ficar preso por 5 anos. No presídio, ele passará por uma audiência de custódia, no qual um juiz vai decidir se ele vai ser solto ou continua preso. Todas as pessoas levadas para o presídio passam por esse procedimento. Perguntado pela reportagem da TV Gazeta se estava arrependido, ele declarou que não gosta de mulher. “Eu não fiz nada não. Eu não gosto de mulher não”, declarou.O homem preso é suspeito de se masturbar e encostar o pênis em uma mulher, de 36, dentro de um ônibus Transcol, em Vitória, na tarde desta quinta-feira (25). A vítima, uma operadora de telemarketing, conseguiu chamar a atenção de pessoas dentro do coletivo, que ajudaram e seguraram o rapaz até a chegada da polícia. Quando a Polícia Militar chegou, o homem foi levado para prestar esclarecimentos no DPJ de Vitória. De acordo com a Polícia Civil, durante o interrogatório o suspeito disse que "não tinha motivos para fazer aquilo", alegando na sequência ser homossexual.

Brasil: Nas redes sociais, suspeito encena própria morte com ketchup para escapar da polícia

  • iBahia
  • 26 Out 2018
  • 09:06h

Foto: Arquivo Pessoal)

Um jovem de 22 anos foi preso após postar nas redes sociais uma foto em que fingia estar morto. O caso aconteceu em Campo Mourão, no Paraná e o suspeito era procurado pela polícia. As informações são do G1 RPC. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito queria espalhar a informação de que tinha morrido para despistar a polícia da região. Ele era procurado pela suspeita de homicídio, tráfico de drogas, roubo e furto. A imagem da suposta cena do crime mostra o corpo do rapaz no chão de uma cozinha, sujo com ketchup simulando o sangue. Segundo a polícia, a foto foi tirada por um amigo, que também compartilhou a foto e ligou para denunciar o falso homicídio. Na casa também foram encontradas uma arma de pressão, um rádio sintonizado na frequência da polícia e munição. O homem foi preso acusado de falsa comunicação de crime, violação de comunicação telegráfica e posse ilegal de arma de fogo e munição.

Com emprego garantido, venezuelanos são levados de Roraima para Bahia em novo processo de interiorização

  • G1
  • 25 Out 2018
  • 15:09h

Foto: Reprodução/ Rede Amazônica Roraima

Mais 30 venezuelanos foram levados de Boa Vista para os municípios de Salvador e Alagoinhas, na Bahia, na manhã desta quinta-feira (25). Esta é a 14º etapa do processo de interiorização que ocorre em uma nova modalidade, a qual sinaliza a possibilidade de empregos aos imigrantes. A aeronave C-99 da Força Aérea Brasileira decolou às 8h (horário local) do Aeroporto Internacional Atlas Brasil Cantanhede. Dos imigrantes, 25 serão levados para Alagoinhas com emprego garantido. Eles vão trabalhar em uma indústria de bebidas. Os outros cinco venezuelanos serão levados para a capital do estado, Salvador. De acordo com o porta voz da Operação Acolhida, Major Eduardo Milanez, a nova modalidade do processo foi idealizada pelas Forças Armadas e viabilizada pela Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI), responsável pela negociação com a empresa e o apoio social aos imigrantes. “Para esse tipo de ação nós contamos com a participação do empresariado de fora, para que assim, as unidades de emprego cheguem até a Operação Acolhida, oferecendo as vagas de emprego para que a gente viabilize esse tipo de interiorização”, disse. Jesus Aldemir é um dos beneficiados com a ação. Emocionado, ele disse que está muito feliz em ter conseguido um emprego no Brasil, pois agora poderá ajudar os familiares que ficaram na Venezuela. “Vim aqui para lutar e ajudar eles [os familiares]. Quero viver aqui com minha esposa e filho. Estou muito feliz, muito agradecido com todos os brasileiros pela oportunidade”, comentou. Com esta etapa chega a 3.013 o número de imigrantes interiorizados desde o início do processo, em abril.

Viralizou: Distraído no celular, homem não percebe assalto; veja vídeo

  • Hoje em Dia
  • 25 Out 2018
  • 10:02h

Um vídeo de um assalto em um bar e um rapaz distraído com o celular nas mãos viralizou nas redes sociais nesta semana. O caso aconteceu em Nova Serrana, na região Oeste de Minas Gerais, no último domingo (21). A ação foi toda gravada pelas câmeras de segurança do estabelecimento, que flagraram o momento em que um assaltante entra de capacete e, com uma arma, rouba vários pertences dos frequentadores. Durante a ação do criminoso, o que chama a atenção é a distração do homem ao balcão, que permanece o tempo todo ao celular e não percebe o assalto e até ri, em um primeiro momento, quando vê que as outras pessoas estão deitadas no chão. A reportagem procurou a Polícia Militar para saber detalhes do boletim de ocorrência, mas os militares afirmaram que não há registro. Apesar de curioso, o caso não é único. Em agosto deste ano, um vídeo de outro assalto também repercutiu nas redes sociais por causa da distração de outro homem com celular durante um assalto a uma padaria, no bairro Jardim dos Comerciários, em Venda Nova, em Belo Horizonte. Na ocasião, a vítima teve o celular roubado e quase foi ferida pela dupla de suspeitos, que chegou a atirar contra ela.