BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Bolsonaro apresenta 'leve anemia' devido a sangramento, diz hospital

  • iBahia
  • 10 Set 2018
  • 08:06h

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) apresenta leve anemia em decorrência do sangramento causado pela facada, mas seu quadro de saúde "continua em evolução", informou o boletim médico divulgado na tarde deste domingo pelo Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. O candidato segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ainda de acordo com o comunicado, a previsão é que nos próximos dias a função intestinal se normalize e Bolsonaro possa começar a ingerir alimentos. Por ora, ele segue em jejum oral e com alimentação intravenosa. Os médicos informaram que a circulação do intestino para o fígado está preservada e a paralisia intestinal decorrente da facada está regredindo.O boletim frisou que o presidenciável segue fazendo fisioterapia, que incluem pequenas caminhadas no quarto e exercícios diários, e não apresenta dor. O relatório médico de Bolsonaro, assinado pelos médicos Antonio Luiz Macedo, cirurgião; Leandro Santini Echenique, clínico e cardiologista; e Miguel Cendoroglo, diretor superintendente do hospital, foi divulgado neste domingo às 17h, uma hora antes do horário previsto. Mais cedo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável, disse que o pai está evoluindo bem, mas segue debilitado. - Está evoluindo bem, mas (o ataque) foi muito sério. Está todo arrebentando. Não estamos aumentando para gerar comoção pública. Ele quase morreu. Não há previsão de saída da UTI. Ainda está com anemia. Ele andou hoje com andador. Não conversa normalmente, a voz tá debilitada. Bolsonaro foi atingido por uma facada na última quinta-feira, quando participava de uma caminhada no Centro de Juiz de Fora. Na ocasião, foi submetido a uma cirurgia de emergência para estancar uma hemorragia em um hospital da cidade. No dia seguinte, o candidato foi transferido para o Einstein.

Agressor de Jair Bolsonaro disse em depoimentos que achava que seria morto após atentado

  • 10 Set 2018
  • 07:11h

O agressor de Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, acreditou que seria morto após atacar o candidato à Presidência com uma facada na última quinta-feira (6) durante um ato de campanha em Juiz de Fora, no Sul de Minas Gerais.De acordo com a reportagem do Fantástico exibida neste domingo (10), Adélio achou que seria fuzilado pela polícia, e que não sairia vivo do local. A revelação foi dada pelo agressor em depoimentos à Polícia Federal. Na tarde deste domingo (9), o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, divulgou um novo boletim sobre o estado de saúde de Bolsonaro. De acordo com o documento, o quadro do deputado está "em evolução", mas ele ainda apresenta uma "leve anemia", por conta do sangramento causado pela facada que levou no abdômen.  

Mr. Catra morre em São Paulo aos 49 anos

  • 09 Set 2018
  • 22:41h

Mr. Catra no carnaval de Salvador (Foto: Márcio Reis /Ag Haack)

O cantor de funk Wagner Domingues Costa, o Mr. Catra, de 49 anos, morreu neste domingo (9), por volta das 15h20. Natural do Rio de Janeiro, ele estava internado no hospital Hospital do Coração (HCor), na capital paulista. Catra deixou três esposas e 32 filhos. A assessoria de imprensa do cantor disse que "com enorme pesar", comunica o falecimento de Catra, "em decorrência de um câncer gástrico". O funkeiro emagreceu mais de 30 kg nos últimos meses. O velório do cantor começa na madrugada desta segunda-feira (10), em Guarulhos, na Grande São Paulo. Depois, o corpo será enterrado no Rio de Janeiro. Ele havia declarado ser doador de órgãos, mas como faleceu por falência múltipla de órgãos, não será possível. Os médicos ainda avaliam a possibilidade da doação apenas das córneas.

Acesso à telefonia celular alcança 98,2% da população brasileira

  • 09 Set 2018
  • 19:06h

Os serviços de telefonia móvel atingem 98,2% da população brasileira, de acordo com levantamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgados nesta quinta-feira (6) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). Ainda assim, 3,8 milhões de brasileiros, que vivem em distritos fora da sede dos municípios, não têm acesso aos serviços de telefone celular. Apesar da abrangência do serviço de telefonia móvel, os dados mostram que ainda existem municípios no país que contam apenas com a tecnologia 2G, que não permite o acesso à internet. Segundo a Agência Brasil, com relação às tecnologias 3G e 4G, que permitem acesso móvel à internet, os dados mostram que a cobertura de 3G está em 5.301 municípios, onde moram 99,3% da população brasileira, e o 4G já chega em 4.122 municípios brasileiros, onde moram 94,4% da população, segundo a Telebrasil. A associação justificou o fato de ainda não haver a universalização dos serviços 3G e 4G, com o argumento de que as regras definidas pelo órgão regulador preveem o atendimento de 80% da área urbana do distrito sede e mais uma faixa de 30 quilômetros além dos limites do distrito sede. “Distritos que estiverem fora dessa área não estão nas obrigações de cobertura”, disse a Telebrasil.

Bolsonaro apresenta nítida melhora clínica, diz boletim médico

  • 09 Set 2018
  • 11:08h

Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, "apresenta nítida melhora clínica e laboratorial", informou boletim médico divulgado pelo Hospital Albert Einstein na manhã deste domingo (9). De acordo com o comunicado, não há "nenhuma evidência de infecção"."O quadro abdominal apresentou melhora nas últimas 24 horas e o paciente persiste em cuidados intensivos e com progresso do tempo de permanência fora de leito e caminhada. Mantém jejum oral, recebendo nutrientes por via endovenosa", completa o boletim, assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, cirurgião; Leandro Echenique, clínico e cardiologista; e Miguel Cendoroglo, Diretor Superintendente do Einstein.O presidenciável está internado desde sexta-feira (7) no hospital na Zona Sul de São Paulo se recuperando de uma facada levada durante ato de campanha no Centro de Juiz de Fora (MG), na tarde de quinta (6).O boletim médico anterior, divulgado na noite de sábado, informou que o candidato não apresentava sinais de infecção e que tinha se movimentado. "O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, passou um pequeno período do dia sentado na poltrona (30 minutos), além de caminhar no quarto auxiliado por fisioterapeuta, enfermeira e médico por 5 minutos. O tempo será gradualmente aumentado nos próximos dias conforme a tolerância do paciente às atividades", diz o comunicado. Na tarde de sábado, Flávio Bolsonaro, um dos filhos do presidenciável, postou nas redes sociais uma foto do pai em uma poltrona na UTI. Na imagem, ele aparece fazendo sinal de armas com as mãos. Questionado na porta do hospital sobre o gesto, outro filho do candidato, Eduardo Bolsonaro, disse que o sinal já é uma marca registrada do pai devido à sua posição contra o desarmamento. Eduardo disse também que não vê nada de prejudicial no gesto ou algo que possa gerar violência. Em sua conta no Twitter, Bolsonaro afirmou que está bem e se recuperando e agradeceu à família e aos médicos. Neste sábado, voltou a agradecer na rede social as orações e o apoio. Segundo a cúpula do Einstein, os principais riscos que serão monitorados são pneumonia (pois o candidato ficou muito tempo em choque e perdeu cerca de 2 litros de sangue) e infecção (por causa do vazamento de massa fecal na cavidade abdominal). A previsão de internação é de sete a dez dias. A retomada das atividades só deve ocorrer em 20 dias.

Defesa de Lula pede ao TSE para suspender decisão que barrou candidatura

  • 09 Set 2018
  • 09:04h

O ex-presidente Lula em 7 de abril, em São Bernardo do Campo (SP), poucas horas antes de se entregar à PF (Foto: Andre Penner/AP Photo)

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva pediu na noite deste sábado (8) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para suspender a decisão que rejeitou a candidatura do ex-presidente. Na madrugada do último dia 1º, o TSE rejeitou a candidatura de Lulapor seis votos a um com base na Lei da Ficha Limpa .Os advogados de Lula, então, recorreram ao Supremo Tribunal Federal, pedindo que a decisão do TSE fosse suspensa para o ex-presidente concorrer nas eleições. Ao analisar o caso, o ministro Celso de Mello rejeitou o pedido da defesa, mas acrescentou que os advogados poderiam recorrer ao TSE. Agora, caberá à presidente do tribunal, ministra Rosa Weber, decidir sobre o caso.

TRE suspende programas eleitorais com intérprete de Libras acusado de inventar sinais

  • 08 Set 2018
  • 10:09h

Associação dos Surdos de Vitória diz que intérprete fez sinais errados e inexistentes em propaganda na TV (Foto: Reprodução/ Propaganda Eleitoral Gratuita)

As propagandas eleitorais que foram ao ar na TV com o intérprete de Libras Cássio Veiga, acusado pela Associação de Surdos de Vitória de inventar sinais, foram suspensas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), nesta sexta-feira (7), até que os partidos apresentem novas peças. A decisão é da juíza auxiliar do TRE-ES Maria do Céu Pitanga de Andrade. O problema surgiu após reclamações de telespectadores de que a interpretação de Libras de feita por Cássio nas propagandas eleitorais não batia com o que candidatos falavam. Cássio foi contratado por pelo menos quatro partidos para traduzir o que os candidatos diziam para as pessoas surdas.

Peritos já sabem onde começou o fogo no Museu Nacional; hipótese de incêndio criminoso não é descartada

  • 08 Set 2018
  • 09:07h

(Foto: GloboNews)

Os peritos da Polícia Federal já sabem onde começou o fogo no Museu Nacional. Mas, para evitar especulações sobre a causa da tragédia, ainda não divulgaram o local exato. A hipótese de incêndio criminoso não está descartada pelos investigadores, conforme apurou o RJTV. O Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, foi destruído por um incêndio de grandes proporções no dia 2 de setembro. Nesta sexta-feira (7), muita gente aproveitou o feriado para passear na Quinta da Boa Vista. Foi lá, no palácio que abrigava o Museu Nacional, que teve início o processo de independência do Brasil. Em agosto de 1822, Dom Pedro viajou para São Paulo e nomeou a princesa Leopoldina regente interina do Brasil. Dez dias depois, ela recebeu uma carta de Portugal com péssimas notícias. As medidas anunciadas acabavam com o poder de Dom Pedro e ainda ameaçam dividir o Brasil. Leopoldina não pode esperar pela volta do príncipe e, após uma reunião com o conselho de ministros, assinou a declaração de Independência do Brasil dentro do palácio da Quinta da Boa Vista. O famoso Grito do Ipiranga só aconteceu cinco dias depois.

Brasil: Polícia prende falso policial que tirava fotos com arma e uniforme da polícia para atrair mulheres

  • 08 Set 2018
  • 08:11h

Em outras imagens, o jovem aparece segurando uma espingarda e uma arma (Foto: Polícia Civil de MT/Divulgação)

O jovem que era investigado por compartilhar fotos usando armas, distintivo, uniformes semelhantes à Polícia Civil – e que alegou que usava o material para atrair mulheres –, foi preso nessa quinta-feira (6) em Sinop, a 503 km de Cuiabá. Airton Alex Nunes, de 26 anos, conhecido como Alex Bafo, começou a ser investigado depois que fotos dele circularam em aplicativos e redes sociais. Nas imagens, ele aparece vestido de policial e se exibe com armas e coletes. Segundo a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, durante a investigação os policiais descobriram que, na verdade, Airton se passava por policial civil para extorquir vítimas e aplicar golpes. O rapaz chegou a tentar aplicar um golpe de R$ 30 mil em uma vítima. Há relatos de golpes cometidos por ele em Cuiabá, Sinop, Colíder (a 648 km de Cuiabá)e Sorriso (a 420 km da capital). De acordo com a Derf, Airton estava com a prisão decretada pela 3ª Vara Criminal da Capital. O falso policial foi localizado no momento em que saía de um bar, no setor comercial de Sinop, a bordo de uma BMW. No momento da abordagem o veículo era conduzido por um amigo do suspeito, que confirmou que o carro estava em posse de Airton, uma vez que ele havia 'penhorado' de outra pessoa. A testemunha disse que o amigo estava morando em sua residência há cerca de 20 dias. Em buscas realizada no interior do veículo foram encontrados cheques preenchidos em nome de outras pessoas, diversos cartões bancários em nome do suspeito e de outras pessoas. Airton foi encaminhado para Cuiabá e está preso na Central de Flagrantes da capital mato-grossense.

Suspeito disse que atentado contra Bolsonaro foi 'a mando de Deus', segundo boletim de ocorrência

  • 07 Set 2018
  • 07:51h

Suspeito diz que atentado contra Jair Bolsonaro foi cometido 'a mando de Deus', segundo boletim de ocorrência da Polícia Civil de Minas Gerais (Foto: Reprodução/Polícia Civil de Minas Gerais)

O suspeito de esfaquear o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) disse em alguns momentos à polícia, durante conversa após ser preso, que o crime "foi a mando de Deus". Jair Bolsonaro levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, na tarde desta quinta-feira (6). Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, está preso e confessou o crime. Em depoimento à polícia, Adélio disse que o ataque contra Bolsonaro foi 'a mando de Deus', segundo boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar. "Em conversa com o autor, este nos informou que saiu de casa com uma faca de uso pessoal afim de acompanhar a comitiva, e no melhor momento pudesse, tentar contra a vida do candidato, assim tendo feito no momento em que a comitiva passava pela Rua Batista, por achar ser o mais oportuno", diz trecho do boletim de ocorrência.Continua o boletim de ocorrência: "Nos afirmou ainda que o motivo do intento se deu por motivos pessoais, os quais não iríamos entender, dizendo também em certos momentos que foi a mando de Deus. As testemunhas disseram à polícia que "o candidato estava sobre os ombros de um homem, momento em que o autor aproximou com a faca em uma das mãos, enrolada aparentemente em uma camisa de cor clara."

Brasil: Menino de 3 anos é abandonado e sobrevive 5 dias comendo bolacha

  • 06 Set 2018
  • 19:10h

Menino foi encontrado em uma casa de madeira, após pais serem presos, em Praia Grande, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar )

Um menino de apenas três anos foi resgatado por policiais militares, nesta quinta-feira (6), depois de ficar ao menos cinco dias sozinho, preso em uma casa em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O local estava sujo e a criança se alimentava apenas com bolachas. Os pais dele foram presos por tráfico de drogas. Vizinhos alertaram a Polícia Militar, via telefone 190, sobre o possível abandono de uma criança na Rua Senador Azevedo Júnior, no bairro Sítio do Campo. No imóvel de madeira de dois cômodos, a equipe encontrou o menino, em meio a um ambiente revirado e sem qualquer higiene, com urina e fezes espalhadas. Os policiais descobriram que o motivo de a criança estar sozinha é que os pais foram presos, ambos por tráfico de drogas. O primeiro a ser detido foi o pai, há 10 dias, e depois a mãe, desde quando o menino foi abandonado. Os dois foram flagrados vendendo entorpecentes em uma região da cidade chamada "Quadradão".Segundo a Polícia Civil, a mãe do garoto foi identificada como Ana Paula Reis de Sá Afeltro, de 32 anos. Ela foi presa com 17 porções de cocaína. Ambas corporações informaram que tanto ela como o pai do menino não informaram, nos respectivos flagrantes, que tinham um filho e se ele estava com alguém. O pai não teve o nome informado. Na casa onde foi deixado o garoto, nada de ilícito foi encontrado pelos policiais que o localizaram. Entretanto, a criança informou que uma mulher, que se disse amiga da mãe, esteve no imóvel e retirou de lá uma sacola com objetos, possivelmente entorpecentes para venda. Com o apoio do Conselho Tutelar, a criança foi encaminhada à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde o caso foi registrado e os pais, que permanecem presos, foram indiciados novamente, desta vez por abandono de incapaz. O menino foi levado para um abrigo, onde tomou banho, foi higienizado e ficou à disposição da Justiça.

Polícia Militar confirma identidade do suspeito de atentado a Jair Bolsonaro; ele confessou o crime, segundo a PM

  • 06 Set 2018
  • 18:00h

Adélio Bispo de Oliveira, supeito de esfaquear o candidado a presidente Bolsonaro (Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2° BPM)

A Polícia Militar identificou o suspeito de esfaquear o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, confessou o crime, segundo a PM. O homem é natural de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, e foi preso em flagrante logo após o incidente. Bolsonaro participava de um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, e estava nos ombros de apoiadores quando foi atingido.De acordo com a TV Integração, o suspeito foi levado para a delegacia da Polícia Federal na cidade. Bolsonaro foi levado para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. O hospital não informou o estado de saúde do candidato. De acordo com um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ferimento foi superficial e o candidato passa bem. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que o pai levou seis pontos. A TV Globo apurou, no entanto, que Bolsonaro foi levado para a sala de cirurgia e será operado. Há suspeita de lesão no fígado e na alça intestinal.

Bolsonaro leva facada durante ato de campanha em Juiz de Fora

  • G1
  • 06 Set 2018
  • 17:06h

Bolsonaro é retirado às pressas por seguranças após ataque em Juiz de Fora (Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo)

O candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), por volta de 15h40 desta quinta-feira, 6. Um suspeito foi preso. De acordo com um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ferimento foi superficial e o candidato passa bem. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que o pai levou seis pontos. A TV Globo apurou, no entanto, que Bolsonaro foi levado para a sala de cirurgia e será operado. Há suspeita de lesão no fígado e na alça intestinal. Em nota, a Polícia Federal afirmou que Bolsonaro "contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora (MG). O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato." O suspeito de ter dado a facada foi identificado pela PM como Adélio Bispo de Oliveira. Segundo informações da polícia, ele foi espancado e está muito machucado. No momento da confusão, Bolsonaro estava sendo carregado nos ombros por um apoiador de sua campanha, fazendo corpo a corpo com eleitores, na região do Parque Halfeld. Enquanto ele acenava para os simpatizantes de sua candidatura, uma pessoa se aproximou dele e, supostamente, deu uma facada no presidenciável.

Brasil: Criança de 5 anos cai da cadeirinha de bicicleta da mãe e morre atropelada

  • G1
  • 06 Set 2018
  • 15:11h

Um menino de 5 anos morreu atropelado após cair da garupa da bicicleta da mãe, na Rua Dom Bosco, em Icaraí, Zona Sul de Niterói, Região Metropolitana do Rio, na tarde desta quarta-feira (5).De acordo com o 12º BPM (Niterói), a mulher se desequilibrou da bicileta, que acabou tombando. A criança caiu, rolou para o meio da rua e foi atingida por um ônibus que passava no momento da queda. O menino morreu no local.“O motorista esteve a todo o momento no local do acidente, veio até a delegacia, prestou depoimento e foi liberado. Agora buscamos por câmeras de segurança que tenham gravado o acidente. E aguardamos o depoimento da mãe”, disse a delegada titular da 77ªDP, Raissa Celles. Nas redes sociais, a escola em que o menino estudava publicou nota de pesar. Em luto, a instituição decidiu não abrir a unidade nesta quinta-feira (6). Pais de alunos da escola em que o menino estudava publicaram nas redes sociais mensagens de apoio à família. "Muito triste, que Deus conforte os corações dessa família, que papai do céu receba esse anjinho de braços abertos", comentou uma mãe. "Meus sentimentos, a dor é incalculável, que Deus possa amenizar essa dor", publicou outra.

Polícia Federal conclui que Temer recebeu propinas da Odebrecht

  • 06 Set 2018
  • 11:42h

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

A Polícia Federal concluiu inquérito sobre supostos repasses ilícitos da Odebrecht ao MDB e concluiu que o presidente Michel Temer recebeu da empreiteira propinas de ao menos R$ 1,43 milhão por meio de intermediários. Em relatório sobre o caso, o delegado Thiago Machado Delabary sustenta que há indícios de que o emedebista praticou os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O documento foi enviado nesta quarta (5) ao STF (Supremo Tribunal Federal). Com base nas provas apresentadas, a PGR (Procuradoria-Geral da República) decidirá se denuncia o presidente pela terceira vez. Além de Temer, a PF também viu elementos de que dois de seus ministros -Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Minas e Energia)- foram corrompidos.  O inquérito foi aberto após delatores da Odebrecht relatarem que, num jantar no Palácio do Jaburu, acertaram com Temer e aliados o repasse ilícito de R$ 10 milhões em recursos em 2014. O relatório também implica outros investigados, como o candidato do MDB ao governo de São Paulo Paulo Skaf.  A defesa do presidente Michel Temer informou que até às 20h desta quarta-feira (5) não havia tomado conhecimento do conteúdo do relatório da PF e, por isso, preferiu não se manifestar. A defesa disse ainda que é preciso aguardar uma manifestação do Ministério Público Federal, que pode ou não concordar com a conclusão da PF e até mesmo sugerir o arquivamento do caso. A reportagem ainda não localizou os demais citados no relatório.