Brumado Urgente

Brumado Urgente


Resultado da busca pela categoria "brasil"

Maioria que conclui ensino superior ganha salário abaixo de R$ 3 mil

Quarta | 18.10.2017 | 19h00

Em todo o país, entre os profissionais que concluíram o ensino superior nos últimos dois anos, a maior parte recebe salário inferior a R$ 3 mil, segundo levantamento divulgado hoje (18), em São Paulo, pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp). A pesquisa aponta ainda a desvalorização da licenciatura - enquanto 50% dos profissionais dos cursos de bacharelado recebem abaixo de R$ 3 mil, na licenciatura o percentual sobe para 88%. Dos oriundos da rede privada, 21,8% ganham menos de R$ 1 mil, 54,4% têm salário entre R$ 1 mil e R$ 3 mil, 16,8% recebem entre R$ 3 mil e R$ 5 mil e 6,1% têm renda acima de 5 mil. Entre os egressos da rede particular, 23,1% ganham menos de R$ 1 mil, 48,1% estão com faixa salarial de R$ 1 mil a R$ 3 mil, 22,1% recebem de R$ 3 mil a R$ 5 mil e 6,8% têm salário acima de R$ 5 mil. Para Rodrigo Capelato, diretor do Semesp, a diferença salarial entre aqueles que estudaram em rede pública e particular não é substancial entre recém-formados. Segundo ele, o grande desafio dos cursos de graduação é elevar a renda de quem já trabalha e estuda para melhorar de vida. “As pessoas estão se formando e os salários não estão subindo tanto assim”, explicou. A maioria dos alunos ainda se matricula em carreiras clássicas do bacharelado, 40% optam por direito, administração, engenharias e ciências sociais. Na comparação entre os salários, os engenheiros têm os de melhor renda: 32,1% ganham entre R$ 3 mil e R$ 5 mil, sendo que 10% recebem de R$ 10 mil a R$ 15 mil. Entre os formados em administração, 15,99% encontram-se na faixa salarial entre R$ 3 mil e R$ 5 mil.

Empregabilidade

Segundo o levantamento, 47,09% trabalham na área de formação, 34,3% dos egressos não trabalham e 18,7% atuam em uma área diferente da sua formação. A pesquisa também indicou que 38% entre aqueles que responderam que não trabalham dedicam-se à pós-graduação. Já 12% estão fazendo outro curso de graduação e 48,3% não têm ocupação. Egressos de entidades privadas e públicas concordam que as instituições de ensino precisam fazer mais parcerias com empresas, investir em aulas práticas e fomentar estágios. O levantamento ouviu 1.445 participantes de 135 cursos diferentes de todo o país, sendo 1.089 formados e 356 pessoas que abandonaram o curso ou ainda estudam. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Loja Maçônica Manoel Carvalho realiza festa de Dia das Crianças na APAE de Brumado

Quarta | 18.10.2017 | 18h00


Foto: Divulgação

A Loja Maçônica Manoel Carvalho promoveu uma grande festa de dia das crianças na Apae de Brumado. A Companhia de Teatro Abracadabra animou as crianças com brincadeiras e palhaços e a Ordem Internacional Filhas de Jó - Bethel 16 e o Moto Grupo Rota 100 Fronteiras participaram das comemorações com a entrega de doces e de brinquedos arrecadados pelos motociclistas. O Venerável Mestre da Loja Maçônica Manoel Carvalho, Irenaldo Muniz, falou sobre a importância do evento que é realizado há quatro anos, alegrando as crianças de diversas instituições no município. A presidente da Apae, Maria da Solidade Barbosa de Souza Brandão, também ressaltou a importância do gesto de solidariedade “A presença de todos os que fizeram deste dia especial foi o nosso maior presente”.

Multas de trânsito poderão ser parceladas no cartão de crédito

Quarta | 18.10.2017 | 15h01
Autor: G1


O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta quarta-feira (18) uma resolução que permite o pagamento de multas de trânsito com cartões de débito ou crédito. O valor poderá até ser parcelado, mas com a devida cobrança de juros pela entidade financeira do cartão, como quando as compras a prazo não são parceladas pela própria loja. A resolução já está em vigor, mas cada órgão de trânsito ainda precisa habilitar as operadoras de cartões para oferecer o serviço, que não é obrigatório. Alguns Detrans e prefeituras já fazem parcelamentos por meio de documentos de arrecadação, geralmente com pagamento do primeiro boleto da dívida na hora de assinar o termo de adesão. De acordo com o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Elmer Vicenzi, muitos proprietários faziam este tipo de parcelamento apenas para regularizar o veículo, obter o licenciamento ou a possibilidade de transferência, e depois não pagavam o restante das parcelas. Com a nova regra, cada órgão de trânsito (Detrans, prefeituras, Polícia Rodoviária, Der e Dnit) poderá habilitar empresas financeiras para oferecer a alternativa de pagamento por cartão e quitar dívidas dos proprietários de veículos. Como o parcelamento será totalmente entre a operadora do cartão e o proprietário, o órgão de trânsito continua recebendo o valor à vista e a regularização do veículo será imediata - não precisa esperar até a última parcela. Anteriormente, somente multas aplicadas em veículos registrados no exterior poderiam ser arrecadadas com cartões de débito ou crédito.

Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios

Quarta | 18.10.2017 | 14h00
Autor: Agência Brasil


O Ministério da Fazenda autorizou, pela segunda vez este ano, o aumento das tarifas cobradas pelos Correios. Na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União, o governo autoriza o reajuste “sob forma de recomposição” das tarifas dos serviços postais e telégraficos nacionais e internacionais. O reajuste ocorre em duas parcelas: a primeira de 6,121% será por prazo indeterminado e a segunda, de 4,094% vai vigorar por 64 meses. A revisão das tarifas ainda depende de publicação de aprovação pelo Ministério das Comunicações, de acordo com o Diário Oficial. Com o aumento, a carta comercial de até 20 gramas passará a custar R$ 1,83. Anteriormente, o valor era R$ 1,23. Em abril, o Ministério da Fazenda havia autorizado aumento de 7,485% nas tarifas dos serviços postais e telegráficos prestados pelos Correios. Na época, a empresa explicou que os serviços da estatal são reajustados todos os anos, com base na recomposição dos custos, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As tarifas são atualizadas com base no Índice de Serviços Postais, indicador formado a partir de uma cesta de índices, como INPC, IPCA, e IGP-M.

Aécio retorna ao Senado sob pressão para renunciar ao comando do PSDB

Quarta | 18.10.2017 | 08h40
Autor: B News


O senador Aécio Neves (PSDB-MG) não deve esperar uma recepção calorosa de parte de seus correligionários na volta para Casa. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha, após a votação que lhe devolveu o mandato, ala do tucanato reativou a cobrança para que ele renuncie à presidência do partido –da qual já está afastado.  A publicação detalha que o mineiro encontrará uma sigla ainda mais dividida e conflagrada. A dúvida é se, pessoalmente combalido, terá condições de evitar a implosão da legenda na análise da denúncia contra Michel Temer. Ainda segundo o jornal, integrantes do PSDB começaram a questionar se o partido “ainda faz sentido”. O grupo que defende a manutenção do apoio ao governo diz que a sigla está acéfala. Há quem pregue que um colegiado dos seis governadores assuma o controle. A coluna revela que os governistas são contra a renúncia de Aécio. Ponderam que a saída do mineiro do comando da legenda abriria definitivamente o caminho para a reeleição de Tasso Jereissati (PSDB-CE), da ala anti-Temer.

Grato
Após a votação, que derrubou nesta terça-feira (17), por 44 votos a 26, a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que havia determinado o seu afastamento, Aécio ligou para agradecer aos senadores que votaram a favor da devolução de seu mandato. Um dos primeiros a receber o telefonema foi o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR).

Trabalho escravo: Brasil passa a ser exemplo negativo após portaria, diz OIT

Quarta | 18.10.2017 | 08h20
Autor: Bahia notícias


O coordenador do Programa de Combate ao Trabalho Forçado da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Antônio Carlos Mello Rosa, afirmou nesta terça-feira (17) que o Brasil, de referência global na luta contra o trabalho escravo, pode começar a figurar como exemplo negativo em organismos multilaterais após a portaria editada pelo Ministério do Trabalho (entenda). A portaria modifica a noção de trabalho análogo à escravidão, restrigindo apenas a situações com privação de liberdade. “A OIT lamenta essa regressão na luta contra o trabalho escravo. Este documento, de uma vez só, impede o trabalho da fiscalização e esvazia a lista suja. Ao obrigar que um policial lavre um boletim de ocorrência, impede ações de resgate. Se um auditor fiscalizar uma obra e constatar que há trabalhadores escravizados, não poderá resgatá-los”, afirmou Rosa. Conselheiro do Fundo das Nações Unidas contra o Trabalho Escravo, Leonardo Sakamotto aponta outro problema, relacionado à imagem externa do Brasil. Ele cita que a “lista suja”, que reúne os empregadores que utilizam mão de obra escrava, tem impedido barreiras comerciais ao país. “O Brasil não teve problemas graves no comércio internacional por causa da lista suja. Ela permite que um comprador externo elimine um fornecedor de sua cadeia em vez de impor uma barreira ao Brasil. Grandes varejistas e gigantes do setor alimentício global usam a lista. O Brasil pode ter o comércio internacional bloqueado setorialmente. Não vão conseguir separar o joio do trigo”. Sakamotto ainda citam que a centralização da lista em poder do ministro tira o caráter técnico e dá um critério político ao processo. “A lista vai ficar submetida à questão política. É um risco para as empresas que vão comprar e financiar quem pode ter sido flagrado usando trabalho escravo. Corre o risco de ser considerado corresponsável. Essas medidas geram insegurança e afetam a credibilidade da lista, o instrumento mais importante no mundo, referência global. As empresas vão ficar sem bússola para identificar oportunistas que se beneficiam da exploração”, complementa o diretor-presidente do Instituto Ethos, Caio Magri. A entidade agrupa 500 empresas que defendem uma atuação no mercado socialmente responsável.

Volume de serviços cai 1% em agosto e tem pior resultado para o mês desde 2012

Terça | 17.10.2017 | 19h00
Autor: Estadão


 O volume de serviços prestados teve redução de 1,0% em agosto ante julho, após a queda de 0,8% registrada no mês anterior, na série com ajuste sazonal. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços divulgada nesta terça-feira, 17. A queda de 1,0% foi o pior desempenho para o mês dentro da série histórica, iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi ainda o mais negativo desde março deste ano, quando o volume de serviços prestados tinha diminuído 2,4% em relação a fevereiro. Em relação com agosto do ano anterior, houve redução de 2,4% em agosto deste ano, já descontado o efeito da inflação, mantendo a sequência de taxas negativas iniciada em abril de 2015. A taxa acumulada pelo volume de serviços prestados no ano ficou negativa em 3,8%, enquanto o volume acumulado em 12 meses registrou perda de 4,5%. Única atividade em baixa em agosto, na comparação com julho, o setor de serviços prestados às famílias (-4,8%) foi um dos principais responsáveis pela queda de 1% registrada na Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada hoje pelo IBGE. O segmento vinha de três altas consecutivas, mas foi afetado pelos serviços de hospegadem e alimentação, que caíram 7,5% no mês. No índice geral, a taxa acumulada no ano é de -3,8% e, em 12 meses, -4,5%. Estabelecimentos como restaurantes, bares e hotéis vinham de quatro meses de crescimento, mas a alta também foi interrompida em agosto. “Foi um mês de baixo consumo. Houve uma queda generalizada no consumo desses serviços. Foi algo observado em todas as unidades da federação”, explica o gerente da PMS, Roberto Saldanha. Para Saldanha, os resultados negativos no setor de serviços em diferentes comparações ainda impedem que se possa falar em recuperação no setor. "O setor de serviços está tendo essa dificuldade para reagir porque ele precisa de uma alavancagem maior de outros setores da economia para puxar essa contratação de serviços", disse o gerente.  "Não se identifica no momento uma evidência de que possa levar a um resultado positivo. Não está se verificando uma retomada num nível mais constante da economia como um todo que possa puxar o setor de serviços", afirmou.

Previdência: Planalto acerta reduzir projeto para tentar votar texto ainda em 2017

Terça | 17.10.2017 | 15h00
Autor: Bahia notícias


Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O Palácio do Planalto e o Ministério da Fazenda aceitaram pela primeira vez reduzir o pacote de mudanças da reforma da Previdência, como uma última tentativa de votar a proposta ainda neste ano. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a sinalização para diminuir o impacto do projeto foi dada em reunião ocorrida na semana passada entre os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Henrique Meirelles (Fazenda); o secretário de Previdência, Marcelo Caetano; e o relator da reforma na Câmara dos Deputados, Arthur Maia (PPS-BA). A perspectiva da equipe econômica e do núcleo político do Planalto é de iniciar as negociações sobre a proposta após a votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, o que deve acontecer até o fim de outubro. Com isso, pretende-se levar o texto ao plenário da Câmara em novembro e votá-lo no Senado até o fim do ano legislativo, no dia 22 de dezembro. Segundo Folha, o Planalto aceita suavizar o plano desde que sejam mantidos pilares básicos: manter a idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres; tempo de contribuição de ao menos 25 anos; e uma regra de transição (a previsão é que seja instituído um pedágio para quem pretendia se aposentar por tempo de contribuição, calculado com a incidência de 30% sobre o tempo restante para alcançar a nova regra). A determinação de 40 anos de contribuição para conseguir 100% do benefício deve ser retirada. O fim do pagamento integral de pensão e criação de cota para dependentes também deverá ser cancelada. Outros tópicos eliminados serão o do Benefício de Prestação Continuada, cuja idade mínima mudaria de 65 para 68 anos; e as exigências para aposentadoria rural de idade mínima de 60 anos (homens) e 57 anos (mulheres), com 15 de contribuição. 

Prazo para emplacamento de motos 'cinquentinhas' termina nesta terça-feira (17)

Terça | 17.10.2017 | 14h00

Termina nesta terça-feira (17) o prazo para emplacamento de motos 'cinquentinhas' fabricadas até 31 de julho de 2015. Após o emplacamento, os ciclomotores vão passar a constar na Base de Índice Nacional (BIN), onde ficam cadastrados os dados de todos os veículos que circulam no país.  De acordo com o Detran, quem for flagrado pilotando moto de 50 cilindradas sem o devido emplacamento, irá cometer infração gravíssima, com sete pontos na carteira, remoção do veículo e multa de R$ 293,47.

Documentos

Para regularizar a moto, o proprietário deve se dirigir a uma das unidades do Detran-BA, com a nota fiscal do veículo, original e cópia autenticada do documento de identificação e CPF, além de efetuar o pagamento das taxas.

Brumado: Expedição Amarok é realizada com sucesso

Terça | 17.10.2017 | 13h00
Autor: Brumado Urgente


A expedição Amarok é realizada desde 2014 na Bahia, e desta vez ocorreu entre os dias 12 e 15 de outubro na cidade de Prado-BA, em Cumuruxatiba, um lugar ainda pouco conhecido pela maioria das pessoas, mas famosa pelas belezas naturais em sua fauna e flora. Cerca de 43 Amarok’s e 147 pessoas estiveram nessa expedição, que é organizada pelo Clube Amarok Bahia. De acordo com Presidente do Clube, Alessandro Silva, a expedição foi um sucesso “Tivemos os nossos objetivos atingidos, proporcionamos momentos de lazer a todos, além de sempre poder unir a todos que fazem parte desse Clube. Em Cinco dias de abertas às inscrições, nós já conseguimos o número completo. E nesses dias lá em Cumuruxatiba poder desfrutar das belezas naturais de cada localidade, bem como sua gastronomia, foi enriquecedor para todos”, disse. Outras expedições para locais turísticos já foram feitos antes, como para Mucugê. Esta expedição foi a sexta realizada pelo Clube e a próxima já tem uma possível data para abril de 2018. Para mais informações sobre o Clube Amarok Bahia pelo e-mail, clubamarokba@hotmail.com.

Polícia prende ex-gerente do Banco do Brasil em operação; esquema desviou R$ 10 milhões

Terça | 17.10.2017 | 12h00
Autor: B News


A Polícia Civil do Paraná cumpre mais de 50 mandados judiciais em uma operação que investiga um esquema de fraudes no Banco do Brasil na manhã desta terça-feira (17) em cidades do Paraná, São Paulo, Goiás e Distrito Federal. O esquema teria desviado R$ 10 milhões da instituição. A ação foi batizada de "Sangria". Um ex-gerente do Banco do Brasil foi preso. Ele trabalhava em uma agência no Centro da cidade, e contava com a ajuda de outras pessoas, e do contador.  De acordo com as investigações, o esquema tinha envolvimento de um ex-gerente geral do banco de uma agência que ficava no Centro de Curitiba, além de um contador e outras pessoas. O grupo é suspeito de simular e criar contas com documentos falsos para a liberação de créditos e financiamentos. O dinheiro também era desviado para empresas, conforme a polícia. Ao todo, foram expedidos 54 mandados, sendo sete de prisão temporária, outros sete de condução coercitiva, cinco de arresto, 19 de busca e apreensão e 16 bloqueios de contas bancárias. Além do Banco do Brasil, empresários e correntistas também teriam sido lesados pelo esquema criminoso, conforme as investigações. Os crimes investigados na ação são peculato, falsificação de documentos públicos e particulares, expedição de duplicatas simuladas, lavagem de dinheiro e associação criminosa. As investigações começaram no ano passado, após uma queixa do Banco do Brasil.

Homem mata namorada com furadeira por causa de mensagens do Whatsapp

Terça | 17.10.2017 | 10h00
Autor: Brumado Urgente


Foto: Petrolina em Destaque

Um crime bárbaro foi registrado no último sábado em Petrolina, no Sertão Pernambucano. De acordo com informações, um jovem chamado Jeidson Santos de Morais foi preso após matar sua namorada, Vanderléia Carvalho de Macedo, utilizando uma furadeira. Essa atitude teria sido motivada pelo acusado após uma discussão do casal devido a mensagens no aplicativo de celular “WhatsApp”. A vítima foi encontrada sem roupa e com vários ferimentos provocados pela furadeira, além de perfurações de golpes de faca. Após cometer o crime, o suspeito ligou para a mãe da vítima avisando o que acabara de fazer. Ele confessou para a polícia que perdeu a cabeça após a discussão e afirmou que agiu de maneira descontrolada na hora do homicídio. O suspeito foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. O Instituto de Medicina Legal (IML) esteve no local para proceder com a remoção do corpo.

Governo abre em novembro concurso nacional para o Mais Médicos

Segunda | 16.10.2017 | 19h00


Em novembro, o Ministério da Saúde vai abrir novo concurso para selecionar brasileiros para o programa Mais Médicos, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha. Segundo a publicação, apesar da intenção declarada de substituir os médicos cubanos por profissionais do país, a dependência deles ainda é grande já que boa parte dos doutores brasileiros abandona o posto depois de seis meses. Quando isso ocorre, Cuba é acionada para enviar seus médicos. A coluna revela que no último concurso, em fevereiro, 6.285 médicos brasileiros se inscreveram, para 2.320 vagas. Só 1.626 se apresentaram para trabalhar. Destes, cerca de 30% já deixaram seus postos. Ainda de acordo com o jornal, o governo cubano está incomodado com a falta de clareza sobre o número de médicos do país que ainda serão chamados para vir ao Brasil. Reclamou da situação com o ministro Ricardo Barros.

Médico é sequestrado com ambulância para atender a criminoso baleado

Segunda | 16.10.2017 | 17h00
Autor: B News


Um médico foi sequestrado junto com a ambulância de um posto de saúde na madrugada de domingo (15), no Complexo da Maré, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira (16), criminosos invadiram a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré por volta das 2h45 de domingo. Em seguida, roubaram a ambulância, sequestraram o médico e o levaram a uma clínica da Baixada Fluminense, para prestar atendimento a um criminoso que havia sido baleado em confronto com policiais militares horas antes. O médico já foi liberado pelos sequestradores e retornou para sua casa. A ambulância foi encontrada pelos policiais às 11h de domingo. A Delegacia de Bonsucesso (21ª DP), que investiga o caso, está buscando identificar a prender os criminosos. O motorista da ambulância presenciou toda a ação e já prestou depoimento na delegacia. Os policiais aguardam o médico para que ele também possa ser ouvido.

Congresso terá semana com foco em denúncia contra Temer e retorno de Aécio

Segunda | 16.10.2017 | 16h00
Autor: Agência Brasil


Nesta semana, as atenções de deputados e senadores estarão voltadas principalmente à análise pela Câmara da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), além da decisão sobre o futuro de Aécio Neves (PSDB-MG), afastado do mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STF).  A partir de terça-feira (17), quando retornam a Brasília depois do feriado prolongado do dia 12 de outubro, os deputados se concentrarão na análise, discussão e votação na Comissão de Constituição e de Justiça (CCJ) da Câmara da denúncia do Ministério Público Federal contra o presidente Temer e ministros. O parecer sobre a peça foi apresentado na última terça-feira (10) pelo relator, deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomendou a rejeição do prosseguimento da denúncia, afirmando que ela se baseia em “delações espúrias, sem credibilidade não havendo justa causa para o prosseguimento da ação penal”. Como foi concedido pedido de vista coletivo, o presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), marcou para terça-feira (17), a partir das 10h, o início das dicsussões da denúncia e do parecer do relator. Pacheco informou que seguirá os mesmos procedimentos adotados na apreciação da primeira denúncia contra o presidente: cada membro da CCJ terá 15 minutos de fala – 66 titulares e 66 suplentes. Serão concedidos ainda 10 minutos para não membros da comissão, contra e a favor do prosseguimento da denúncia, com até 20 em cada grupo. Cada advogado dos denunciados terá 20 minutos para o pronunciamento final. A votação do parecer na CCJ poderá ocorrer na quarta ou na quinta-feira, a depender do ritmo das discussões. Qualquer que seja o resultado da votação na comissão, o parecer será encaminhado para discussão e votação em plenário da Câmara, prevista para terça (24) ou quarta-feira (25). Para que a Câmara autorize o Supremo Tribunal Federal (STF) a investigar o presidente e os ministros, serão necessário 342 votos favoráveis de deputados ao prosseguimento da denúncia.

Senado

Enquanto a Câmara se dedica à analise da denúncia, os senadores devem deliberar já na terça-feira (17) sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que afastou do mandato o senador Aécio Neves. Na última semana, os ministros da Corte decidiram que caberá à Casa Legislativa confirmar ou não as medidas cautelares determinadas pelo STF a parlamentares, como o afastamento do mandato, o recolhimento noturno, dentre outras. Na sessão de terça-feira, os senadores devem decidir sobre o retorno de Aécio ao mandato, revogando ou não a medida cautelar adotada contra ele. A grande polêmica, ainda sem definição, é se essa votação será feita de forma aberta ou secreta. 

PRF prende mulher transportando cocaína em Vitória da Conquista

Segunda | 16.10.2017 | 14h30


Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu no último sábado (14), uma mulher transportando cocaína em um ônibus que seguia de São Paulo/SP com destino a Euclides da Cunha/BA. O flagrante ocorreu no KM 839 da BR 116, trecho do município de Vitória da Conquista, região sudoeste do estado. Durante a fiscalização no compartimento de passageiros, os PRFs encontraram uma sacola plástica contendo 2.200 papelotes de cocaína, pesando aproximadamente 2,2 Kg. Diante do nervosismo apresentado pela passageira que estava sentada próximo onde a droga foi localizada, os policiais a conduziram a Unidade Operacional da PRF. Questionada pelos agentes a mulher informou que por certa quantia em dinheiro estava levando o entorpecente para Monte Santo/BA. A mulher, de 27 anos, foi presa e levada para a delegacia de polícia judiciária local onde irá responder por tráfico de entorpecentes.

Um terço das mães que é vítima de feminicídio deixa ao menos 3 filhos

Domingo | 15.10.2017 | 18h00
Autor: Estadão

Desde que viu a mãe ser morta a golpes de facada pelo próprio pai há cinco anos, Ana, hoje com 12 anos, e seu irmão Pedro (nomes fictícios), de 6 anos, são criados pelos avós maternos, primeiro no Recife e agora em Camaragibe, no Ceará. “Eu nunca consegui perdoar meu pai e acho que não vou perdoar nunca”, conta a adolescente. A vida dos irmãos retrata a realidade de muitas crianças no Brasil. Em pelo menos dois terços dos casos de feminicídio, a mulher assassinada é mãe. Na maioria das vezes, ela deixa dois filhos e em 34% dos casos, pelo menos três. Os dados são de um estudo da Universidade Federal do Ceará (UFC), que acompanha um grupo de 10 mil famílias vítimas de violência em nove Estados do Nordeste. O trabalho está sendo ampliado para mais quatro Estados: Rio Grande do Sul, Goiás, Pará e São Paulo. “Os dados da pesquisa apontam o tamanho do problema que está escondido embaixo do tapete”, afirma o professor José Raimundo Carvalho, da Pós-Graduação em Economia da UFC, que coordena a Pesquisa de Condições Socioeconômicas e Violência Familiar contra a Mulher. Patrocinado pelo Banco Mundial, com apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres e do Instituto de Estudos Avançados de Toulouse, na França, o diagnóstico tem dados apurados com entrevistas em comunidades onde vivem parentes e/ou vizinhos de vítimas de violência doméstica. “Esses primeiros dados comprovam o que era uma impressão da Maria da Penha, ou seja, o universo de órfãos, que ela chama de vítimas invisíveis do feminicídio”, diz Carvalho, referindo-se à biofarmacêutica cearense Maria da Penha, que dá nome à Lei 11.340/2006, considerada um marco no combate à violência doméstica no País. Para Maria da Penha, a pesquisa levanta ainda uma outra preocupação. “Muitas dessas crianças podem estar vivendo em contato com os próprios homicidas”, afirma. Ela tem três filhas, vive em uma cadeira de rodas por causa do ataque que sofreu em 1983, quando foi baleada pelo marido, e dedica parte de seu tempo à ONG que trabalha com os impactos da violência doméstica e contra as mulheres.  Na opinião da advogada Thaís Dantas, do programa Prioridade Absoluta, do Instituto Alana, a questão deve ser vista “sempre pelo ângulo do que é melhor para a criança”. Assim, não há como simplesmente vedar a convivência delas com pessoas ligadas ao agressor, como os avós paternos ou tios. “Tem de ver cada caso, sempre procurando o que é melhor para aquela criança.”

IBGE eleva previsão de aumento da safra agrícola para 30,3% em 2017

Domingo | 15.10.2017 | 14h00
Autor: G1

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) elevou em setembro sua previsão para a safra agrícola de 2017. O órgão informou nesta terça-feira (10) a estimativa para a produção em 242 milhões de toneladas, uma alta de 30,3% em relação a 2016 (185,8 milhões). A estimativa da área a ser colhida cresceu 7,3% frente a 2016. As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA). O resultado é 0,5% maior quando comparado com agosto, quando a estimativa foi de 240,9 milhões de toneladas. O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos desse grupo e representaram, juntos, 93,7% da estimativa da produção e 87,9% da área a ser colhida. Em relação a 2016, houve aumento de 2,2% na área da soja, de 19,4% na área do milho e de 3,9% na área de arroz. Na produção, houve alta de 19,5% para a soja, 16,2% para o arroz e 55,2% para o milho. Na avaliação para 2017, o Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos, com participação de 26,2%, seguido pelo Paraná (17,2%) e Rio Grande do Sul (15,1%), que, somados, representaram 58,5% do total nacional previsto. Completam o grupo dos dez maiores produtores de grãos Goiás (9,4%), Mato Grosso do Sul (7,9%), Minas Gerais (5,9%), São Paulo (4,0%), Bahia (3,4%), Santa Catarina (2,9%) e Maranhão (1,8%).

'Manual da redação' do Enem 2017 manterá as regras do ano passado e será divulgado nesta segunda, diz Inep

Domingo | 15.10.2017 | 10h00


A cartilha do participante, conhecida como o 'manual da redação' do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), será divulgada na próxima segunda-feira (16). Ao G1, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) antecipou que as cinco competências exigidas na prova de redação continuam iguais, assim como as demais regras da prova. Segundo o instituto, ainda não está definido o horário da divulgação do documento. Isso quer dizer que a estrutura da redação do Enem 2017 será a mesma da edição anterior. As cinco competências são as regras básicas pelas quais os corretores da redação atribuem as notas aos candidatos do Enem. Cada uma vale no máximo 200 pontos, por isso a nota máxima da redação é mil. Veja quais são elas:

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Decisão da Justiça do DF determina votação aberta no caso Aécio

Domingo | 15.10.2017 | 07h30
Autor: Agência Brasil

 Decisão liminar da Justiça Federal em Brasília proíbe o Senado de fazer votação secreta na sessão que vai decidir sobre o afastamento ou não e o recolhimento noturno do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A decisão do juiz federal Márcio Luiz Coelho de Freitas, tomada na noite de ontem (13), veio em resposta a uma ação popular que pede a votação nominal e aberta. A sessão do Senado para votação do caso está marcada para próxima terça-feira (17). A ação popular proposta pelo presidente da União Nacional dos Juízes Federais (Unajuf), Eduardo Luiz Rocha Cubas, registra que “foi noticiada a possibilidade de que o Senado poderá esconder-se por trás do voto secreto” para decidir sobre o futuro de Aécio e cita a Constituição para embasar que “os políticos devem satisfação como os ministros do STF [Supremo Tribunal Federal] pela sua atuação”. Na decisão, o juiz Márcio Luiz Coelho de Freitas conclui que “a adoção de votação sigilosa configuraria ato lesivo à moralidade administrativa, razão pela qual defiro a liminar para determinar que o Senado Federal se abstenha de adotar sigilo nas votações referentes à apreciação das medidas cautelares aplicadas ao senador Aécio Neves”. No final de setembro, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 3 votos a 2, afastar o senador Aécio Neves do exercício de seu mandato, medida cautelar pedida pela Procuradoria-Geral da República no inquérito em que o tucano foi denunciado por corrupção passiva e obstrução de Justiça, com base nas delações premiadas da empresa J&F.