Brumado Urgente

Brumado Urgente


Resultado da busca pela categoria "brasil"

Com prontuário digital do SUS, cidadão acessará dados por celular, diz ministro

Quarta | 13.12.2017 | 19h00


Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, confirmou hoje (12) que todas as unidades básicas do Sistema Único de Saúde (SUS) serão informatizadas a fim de melhorar a qualidade dos serviços prestados à população, reduzir gastos e dar maior segurança aos dados dos pacientes. A proposta ministerial é ajudar as prefeituras de todo o país a informatizarem cerca de 40 mil unidades básicas até o fim de 2018. Segundo o ministro, com a informatização dos prontuários e a implementação do sistema biométrico, os dados dos pacientes poderão ser acessados através de um smartphone, com os quais os pacientes também poderão cancelar consultas agendadas, ajudando a evitar desperdícios de recursos públicos. De acordo com Barros, hoje, 30% das pessoas não comparecem às consultas no dia marcado.  “Todas as unidades do país serão informatizadas. São mais de 40 mil unidades”, disse o ministro ao participar, hoje (12), do programa Por Dentro do Governo, transmitido pela emissora de tevê NBR. Informações disponíveis no site do Departamento de Informática do SUS (DataSus) dão conta de que, das 42.495 unidades básicas de saúde em funcionamento no país, 15.488, ou seja, 35% do total, já utilizam o prontuário eletrônico para transmitir seus dados de atendimento. Essas unidades cobrem 3.070 dos 5.570 municípios brasileiros.

Câmara aprova projeto que regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde

Quarta | 13.12.2017 | 18h00


Foto: Reprodução / Via Facebook

Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram ontem (12) a votação do projeto de lei que regulamenta as atribuições dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. O texto dispõe sobre as atribuições das profissões do agente comunitário de saúde e do agente de combate às endemias, amplia o grau de formação profissional, e estabelece as condições e tecnologias necessárias para a implantação dos cursos de aprimoramento dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de combate às endemias. Na votação, os deputados aprovaram integralmente oito emendas apresentadas pelos senadores ao texto, que já havia sido aprovado pela Câmara. Como a matéria já foi aprovada pelas duas casas legislativas, ela segue para sanção presidencial. Na justificativa, o autor da proposta, deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), argumenta que a regulamentação dessas atividades tem um papel significativo para o bom funcionamento dessas atividades. “A redefinição das atribuições desses profissionais e o investimento em sua capacitação serão fundamentais para a retomada do crescimento da saúde preventiva como principal modelo de assistência em saúde do SUS e representará, em um curto espaço de tempo, uma grande economia de custos, hoje direcionados às redes secundárias e terciárias da saúde pública brasileira”, afirmou Matos.

Mega-Sena pode pagar R$ 33 milhões nesta quarta

Quarta | 13.12.2017 | 16h00


O sorteio 1.996 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 33 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) desta quarta-feira (13) em Bragança Paulista (SP). As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50. A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país

Quarta | 13.12.2017 | 13h00


Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (12) pela diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O serviço já era regulamentado em alguns estados, como São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal. Com a decisão, que será publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias, ela será estendida às demais unidades da federação. A resolução também estabelece exigências para estabelecimentos de saúde que vão oferecer o serviço. Esses devem estar inscritos no Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde (CNES), disponibilizar o calendário nacional de vacinação e os tipos de medicamentos disponíveis aos clientes. Em cada local é obrigatória a designação de um responsável técnico e a contratação de profissionais habilitados para aplicar vacinas, com a realização de capacitações constantes. As instalações precisam ser adequadas e seguir parâmetros estabelecidos nas normas do setor, como ambiente refrigerado para armazenar as vacinas e cuidados no transporte dos materiais para não prejudicar a qualidade. As regras aprovadas pela Anvisa também preveem obrigatoriedade de registro das informações nos cartões de vacinação e de erros ou problemas no sistema da agência e liberdade para emitir Certificados Internacionais de Vacinação.

 

Inflação dos mais pobres ficou menor em novembro, segundo o Ipea

Terça | 12.12.2017 | 19h00


O Indicador Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) de Inflação por Faixa de Renda indicou de 0,34% para as famílias de faixa salarial superior (maior do que R$ 9 mil) e apenas 0,07% para as famílias de menor renda (menos de R$ 900). A diferença na alta entre os dois grupos foi de 0,27 ponto percentual. Os dados divulgados hoje (12) pelo Ipea indicam, que no ano, a inflação dos mais pobres acumula uma alta de 1,8%, também inferior à registrada pela classe de renda mais alta, cuja elevação foi de 3,2%. Para a técnica de planejamento e pesquisa do Ipea, Maria Andréia Parente Lameiras, a menor alta para a população situada na faixa de renda mais baixa decorre principalmente da desaceleração dos preços dos alimentos em consequência da safra recorde registrada pelo país ao longo do ano. “De fato, a significativa desaceleração no preço dos alimentos ao longo do ano se constitui no principal foco de alívio inflacionário em 2017, especialmente para as classes de menor poder aquisitivo”, afirmou Maria Andréia. "Os alimentos são o item com maior peso nos gastos totais das famílias mais pobres e a deflação dos alimentos contribuiu para diminuir em 0,16 ponto percentual a inflação dos mais pobres, ao passo que, para a classe mais alta, a ajuda foi de 0,05 ponto percentual", completou. Segundo o Ipea, também os transportes também influenciaram a redução na inflação, embora “em menor intensidade”, com a queda de 0,6% nas tarifas dos ônibus urbanos e de 1,6% na dos interestaduais, “itens de grande peso na inflação dos mais pobres”. Em contrapartida, nas classes mais ricas, para as quais o gasto com combustíveis é bem maior, a alta de 2,9% no preço da gasolina fez com que a contribuição do grupo transportes fosse positiva. Já as tarifas de energia elétrica e do gás de botijão tiveram alta de 4,2% e e de 1,6%  respectivamente, impactando as famílias de menor poder aquisitivo. Os dois reajustes impactaram em aumento de 0,29 ponto percentual na inflação dos mais pobres em novembro; mas de apenas 0,11 pontos percentuais na dos mais ricos. Nos últimos meses, foi constatada a desaceleração da inflação de modo significativo em todas as faixas de renda. O indicador apresenta dados desagregados por grupos, para cada faixa de renda: alimentação, habitação, artigos de residência, vestuário, transportes, saúde e cuidados pessoais, despesas pessoais, educação e comunicação. Ele é calculado com base nas variações de preços de bens e serviços pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Receita destrói 3,4 mil toneladas de mercadorias apreendidas

Terça | 12.12.2017 | 18h00


A Receita Federal vai destruir ao longo desta semana mais de 3,4 mil toneladas de mercadorias apreendidas. O total corresponde a R$ 578 milhões em autuações fiscais. Em 58 unidades do órgão, estão sendo destruídos no 20º Mutirão Nacional de Destruição de Mercadorias Apreendidas produtos falsificados ou que não atendem às normas de vigilância sanitária e de defesa agropecuária. De acordo com a Receita, a maior parte dos resíduos será reciclada. Entre os produtos destruídos estão Ds e DVD's piratas, cigarros, bebidas, cosméticos, medicamentos e alimentos impróprios para consumo ou utilização, produtos falsificados (vestuário, brinquedos, pilhas, isqueiros, relógios, agrotóxicos). A Receita lembra que destruição é uma das modalidades de destinação de mercadorias apreendidas previstas no Decreto-Lei nº 1.455/1976. Segundo o órgão, todo o procedimento de destruição está sistematizado na Portaria RFB nº 3.010/2011, e deve, sempre que possível, ser feito de forma a resultar em resíduos cuja reciclagem seja economicamente viável. “Esses resíduos podem ser destinados mediante leilão, incorporação a órgãos públicos ou doação a entidades beneficentes, mediante assinatura de termo de compromisso de que será utilizado em consonância com as normas ambientais”, diz a Receita. Em 2013, com a publicação da Portaria RFB nº 1.443/2013, foi regulamentado o leilão de resíduos de mercadorias apreendidas antes de sua efetiva destruição, com repasse dos encargos ao arrematante. Desde a sua regulamentação, diz a Receita, já foram realizados 33 leilões desse tipo, gerando uma arrecadação superior a R$ 2,16 milhões.

Silvio Santos completa 87 anos nesta terça-feira

Terça | 12.12.2017 | 17h00


Foto: Bastidores do SBT

Um dos principais comunicadores do Brasil, Silvio Santos completa 87 anos nesta terça-feira (12). Senor Abravanel nasceu 12 de dezembro de 1930, na travessa Bemtevi, no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro. Filho de Alberto e Rebeca Abravanel, o apresentador era chamado por sua mãe de Silvio. O sobrenome artístico surgiu quando o apresentador participou do programa de calouros de Jorge Cury. De acordo com a biografia recém-lançada de Marcia Batista e Anna Medeiros, Silvio teve que começar a trabalhar aos 14 anos para ajudar a família. "Diante da extrema dificuldade, e precisando encontrar uma atividade rentável, a cabeça do empreendedor de Silvio Santos começaria a se manifestar. Seguindo os passos de seu pai, foi então que o futuro se descortinou na figura da profissão de camelô."

Conselho Federal de Medicina estabelece novas regras para determinar morte cerebral

Terça | 12.12.2017 | 16h00


Foto: Ilustração

O Conselho Federal de Medicina determinou que pacientes com suspeita de morte encefálica deverão ser observados e tratados por no mínimo seis horas antes do início do protocolo que diagnostica a falta de atividade cerebral. Antes, o protocolo para determinar a ausência de atividade no cérebro era iniciado imediatamente. Agora, pacientes obrigatoriamente devem ser tratados por no mínimo seis horas a partir da suspeita e, só aí, os examesde confirmação podem ser feitos. Somados os periodos, a determinação da morte cerebral só poderá ocorrer em sete horas (seis horas de observação + uma hora de exames). A suspeita da morte cerebral começa quando o médico observa alguns sinais. São eles:

  • Coma não perceptivo (coma profundo);
  • Falta de reatividade supraespinhal (ausência de reflexos motores);
  • Apneia (ausência de respiração) persistente;
  • Presença de lesão encefálica de origem conhecida e irreversível;
  • Temperatura corporal acima de 35 °C.

Resumo das novas regras

Como era: O médico suspeitava de morte cerebral e poderia começar imediatamente o protocolo de confirmação Como fica: Após a suspeita, o paciente deve ter acesso a todos os tratamentos possíveis por no mínimo seis horas. Passado esse período, o processo de confirmação pode ser iniciado Nos últimos 20 anos, houve mais de 100 mil diagnósticos de morte encefálica no país. Nenhuma delas, de acordo com o CFM, foi contestada.Fonte: Conselho Federal Medicina As novas normas devem ser publicadas em até 72 horas no Diário Oficial da União e alteram as regras atuais, vigentes desde 1997. De acordo com o relator da nova resolução, Hideraldo Cabeça, as novas normas dão maior segurança ao procedimento. Além de neurologistas, também estarão habilitados a diagnosticar morte encefálica intensivistas, intensivistas pediátricos, neurocirurgiões e médicos de emergência. Familiares também poderão indicar um profissional de confiança.

 

Aposentados e pensionistas do INSS podem ter o menor reajuste no benefício desde 1995

Terça | 12.12.2017 | 15h00


As quedas nos índices oficiais de inflação este ano jogarão para baixo o reajuste anual — a partir de 1º de janeiro de 2018 — dos segurados do INSS que ganham acima de um salário mínimo. Com isso, esses aposentados e pensionistas deverão ter a menor correção desde a implantação do Plano Real (1994). Isso porque, o indicador oficial usado para corrigir os benefícios — o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) — acumulou em 12 meses, até novembro, alta de apenas 1,95%. A variação do custo de vida de dezembro ainda não saiu, mas a expectativa é que não haja grande alteração. Portanto, o aumento anual deverá ficar mesmo em torno de 2%. Este ano, por exemplo, o governo concedeu aos aposentados que ganham acima do mínimo um reajuste de 6,58%, equivalente ao INPC acumulado até dezembro de 2016, sem ganho real (acima da inflação). Em tese, considerando o INPC até novembro (1,95%), o teto do INSS (de R$ 5.531,31) passaria para R$ 5.638,85, por exemplo. Antes, com a projeção do governo de que a inflação de 2018 seria de 3,1%, esse valor máximo poderia chegar a R$ 5.702,78. Segundo a série histórica dos reajustes concedidos aos aposentados e pensionistas que ganham mais, desde que o Real passou a moeda oficial do país, o menor reajuste aplicado foi de 3,30 %, em abril de 2007. No caso dos mais de 22 milhões de segurados do INSS que ganham apenas um salário mínimo, a regra é diferente. O aumento dos benefícios dependerá da correção do piso nacional (pois ninguém pode ganhar menos). No Orçamento de 2018, o governo prevê que o mínimo vai subir de R$ 937 para R$ 965. Inicialmente, as projeções de inflação eram maiores e indicavam que passaria a R$ 979. Mas, com as constantes quedas na inflação, o valor foi revisto para baixo. E, segundo especialistas, pode cair mais (R$ 958). Em 2016, o reajuste dos benefícios mais altos foi de 11,28%. Os que ganham apenas um mínimo levaram 11,68%.

Mulher é morta por falar alto e acordar passageira que dormia em ônibus

Terça | 12.12.2017 | 11h00
Autor: Extra


Foto: Divulgação/PBH Vander Bras

Uma passageira foi morta com um golpe de canivete após uma discussão dentro de um ônibus Move — espécie de BRT — na Avenida Paraná, que fica no centro de Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira. Segundo testemunhas, Valdete Lopes Queiroz, de 49 anos, falava alto e teria acordado uma das passageiras que cochilava no interior do coletivo, da linha 61, que liga o bairro de Venda Nova ao Centro da cidade. De acordo com polícia militar, as duas passageiras começaram uma discussão. Na altura da avenida Paraná a suspeita pediu que o motorista abrisse a porta e, antes de desembarcar, ela sacou um canivete e acertou o tórax de Valdete. Em seguida, fugiu em direção à rodoviária de BH. No local, uma equipe da Samu foi acionada e encaminhou a vítima para o Hospital de Pronto-Socorro, mas ela não resistiu. Imagens da câmera de segurança do ônibus serão solicitadas pela Polícia Civil para identificar a suspeita, que está foragida. O canivete utilizado no crime foi apreendido. O caso foi registrado pela Central De Flagrantes da Polícia Civil.

Temer busca R$ 3,6 bi para negociar com deputados apoio à reforma da Previdência

Terça | 12.12.2017 | 10h00


O presidente Michel Temer (PMDB) solicitou aos ministros Ricardo Barros, da Saúde, Alexandre Baldy, das Cidades, e Helder Barbalho, da Integração Nacional, que abram espaço em seus orçamentos para conseguir R$ 3,6 bilhões que serão destinados a emendas parlamentares. Na mesa, está um aceno à base aliada do presidente para tentar votar a reforma da Previdência e o gesto é visto com uma última cartada do Palácio do Planalto, conforme aponta a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, desta terça-feira (12). Temer pediu celeridade aos ministros e disse que quer um mapa do orçamento até esta terça. Os recursos deverão ser repassados no início do ano que vem.  Para aprovar a reforma, o governo Temer precisa de 308 favoráveis. Nas contas de integrantes da base aliada, o governo tem hoje entre 270 e 280 votos a favor. A pressão está se voltando para partidos aliados como PSD, PSDB e PR, onde não há consenso sobre o apoio ao texto. No caso do PSD, o ministro Gilberto Kassab disse que consegue entregar 25 dos 38 votos, mas o Planalto quer 30 e pressiona a sigla para fechar questão.

"Se denunciaram Aloysio por 500 mil, eu tô f*", teria dito Lúcio Vieira Lima

Segunda | 11.12.2017 | 19h00


Após a Procuradoria-Geral da República denunciar o ministro Aloysio Nunes por suspeita de ter recebido R$500 da Odebrecht, o deputado federal Lucio Vieira Lima (PMDB) teria dito a seguinte frase: "Se denunciaram o Aloysio por causa quinhentos mil, então eu tô f*%$@o". A informação é da coluna Radar, da revista Veja.  O peemedebista baiano pode virar réu na Lava Jato por conta dos R$51 milhões encontrados dentro de um apartamento na Graça atribuídos a seu irmão Geddel Vieira Lima (PMDB).  Recentemente, Raquel Dodge pediu prisão domiciliar de Marluce Vieira Lima, mãe de Geddel e Lúcio, e o recolhimento noturno deste último. De acordo com a denúncia apresentada, ambos  continuam a praticar crime de peculato, a manipular provas e a obstruir a investigação criminal. 

PF investiga pagamento de R$ 160 milhões em propina da JBS a fiscal da Receita

Segunda | 11.12.2017 | 16h00


Agentes da Polícia Federal e servidores da Receita Federal cumprem hoje (11) 14 mandados de busca e apreensão em residências e empresas de suspeitos de corrupção, envolvendo a Operação Lava Jato, nas cidades de São Paulo, Caraguatatuba, Campos do Jordão, Cotia, Lins e Santana do Parnaíba.  Batizada de Operação Baixo Augusta, a ação resultou de uma de investigação conjunta da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Receita Federal para apurar a existência de um esquema de propina destinado a agilizar a liberação de créditos tributários junto à Receita Federal. A determinação foi feita pela 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Segundo nota da PF, um auditor-fiscal da Receita Federal foi afastado judicialmente e oito pessoas físicas e jurídicas tiveram seus bens bloqueados. A apuração visa apurar ação criminosa de pessoas sem foro privilegiado, conforme indicado pelo Supremo Tribunal Federal STF), com base em acordo de colaboração premiada firmado entre executivos da empresa JBS e o Ministério Público Federal. Haveria prova de que desde 2004 um auditor fiscal estaria recebendo propina para agilizar, ilicitamente, a liberação de recursos que a empresa teria a receber a título de créditos tributários. Calcula-se que, nos últimos 13 anos, essa fraude tenha movimentado cerca de R$ 160 milhões. De acordo com as investigações, empresas de fachada e a emissão de notas fiscais falsas estariam contribuindo para essas ações. Os detalhes da operação serão explicados, em entrevista coletiva no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal, em São Paulo.

 

Petrobras elevará preços do diesel em 1,8% e os da gasolina em 1,4% a partir de terça-feira

Segunda | 11.12.2017 | 13h00


A Petrobras elevará os preços do diesel em 1,8 por cento e os da gasolina em 1,4 por cento nas refinarias a partir de terça-feira (12), segundo comunicado publicado pela estatal em seu site nesta segunda-feira (11). Os reajustes fazem parte da nova sistemática de formação de preços da companhia, em vigor desde julho e que prevê alterações quase que diárias para as cotações dos combustíveis.

Mega-Sena acumula e próximo prêmio pode chegar a R$ 33 milhões

Segunda | 11.12.2017 | 10h00


O concurso 1995 da Mega-Sena, sorteado neste sábado (9) pela Caixa Econômica Federal, não teve acertadores para seu principal prêmio, a sena. O sorteio foi às 20h, em Teixeira de Freitas, no Sul da Bahia, mas nenhum apostador acertou as seis dezenas, de números 14, 26, 29, 35, 37 e 39. A estimativa de prêmio para o próximo concurso chega a R$ 33 milhões. O sorteio acontece na próxima quarta-feira (13), e as apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília) do dia, em qualquer lotérica do país, por R$ 3,50. Quanto mais números, maior o preço.No sorteio deste sábado, a Quina teve 66 apostas ganhadoras. Cada uma receberá R$ 38.617,02. Já a Quadra teve 4.840 vencedores, que levaram o prêmio de R$ 752,27.

Justiça condena homem por difamar ex-namorada em grupos de Whatsapp

Domingo | 10.12.2017 | 19h00


Um homem foi condenado a prestar serviços comunitários e ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 10 mil por difamar a ex-namorada em grupos de WhatsApp. A decisão é do juiz Nelson Rodrigues da Silva, de Araguaçu, no Tocantins. De acordo com os autos, o homem divulgou diversas mensagens em grupos de WhatsApp da cidade nas quais chamava a vítima de "vagabunda", "prostituta", dentre outros xingamentos. O réu também enviou vários "prints" de conversas entre ele e a ex-namorada, expondo a vítima. Segundo a vítima, ela foi acusada pelo ex de desviar medicamentos de uma farmácia municipal para beneficiar conhecidos, e a repercussão das mensagens foi tão grande que o réu e a vítima perderam seus empregos. Ainda de acordo com os autos, a vítima já havia obtido na Justiça medidas protetivas contra o ex-namorado, em razão de ameaças feitas a ela e a alguns de seus familiares. O juiz ainda determinou que, pelos crimes de calúnia, injúria e difamação, o réu deveria ser sentenciado a um ano e nove meses de detenção, além do pagamento de 555 dias-multa no valor de 1/30 do salário mínimo à requerente. A prisão foi convertida em prestação de serviços comunitários.

Com 726 mil presos, Brasil tem terceira maior população carcerária do mundo

Domingo | 10.12.2017 | 15h00


Foto: Magnus Nascimento/ESTADÃO CONTEÙDO

O total de pessoas encarceradas no Brasil chegou a 726.712 em junho de 2016. Em dezembro de 2014, era de 622.202. Houve um crescimento de mais de 104 mil pessoas. Cerca de 40% são presos provisórios, ou seja, ainda não possuem condenação judicial. Mais da metade dessa população é de jovens de 18 a 29 anos e 64% são negros. Os dados são do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) divulgado nesta sexta-feira (8), em Brasília, pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça. O sistema prisional brasileiro tem 368.049 vagas, segundo dados de junho de 2016, número estabilizado nos últimos anos. “Temos dois presos para cada vaga no sistema prisional”, disse o diretor-geral do Depen, Jefferson de Almeida. “Houve um pequeno acréscimo nas unidades prisionais, muito embora não seja suficiente para abrigar a massa carcerária que vem aumentando no Brasil”, afirmou De acordo com o relatório, 89% da população prisional estão em unidades superlotadas. São 78% dos estabelecimentos penais com mais presos que o número de vagas. Comparando-se os dados de dezembro de 2014 com os de junho de 2016, o déficit de vagas passou de 250.318 para 358.663. A taxa de ocupação nacional é de 197,4%. Já a maior taxa de ocupação é registrada no Amazonas: 484%. A meta do governo federal era diminuir a população carcerária em 15%. Com a oferta de alternativas penais e monitoramento eletrônico, segundo Almeida, foi possível evitar que 140 mil pessoas ingressassem no sistema prisional. “E quase todos os estados estão com um trabalho forte junto aos tribunais de Justiça para implementar as audiências de custódia, para que as pessoas não sejam recolhidas como presos provisórios”, explicou o diretor do Depen. Além disso, há a previsão da criação de 65 mil novas vagas para o no próximo ano. O Brasil é o terceiro país com maior número de pessoas presas, atrás de Estados Unidos e China. O quarto país é a Rússia. A taxa de presos para cada 100 mil habitantes subiu para 352,6 indivíduos em junho de 2016. Em 2014, era de 306,22 pessoas presas para cada 100 mil habitantes.

Inflação de 2017 deve ficar abaixo do esperado pelo Banco Central

Domingo | 10.12.2017 | 13h00


Dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em novembro mostram que os preços medidos pelo índice apontaram crescimento de 0,28% e, influenciados pela deflação de alimentos, ficaram abaixo do esperado pelo mercado, segundo dados do Intituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (8). A expectativa era de que, ajudado por alimentos, o IPCA ficasse abaixo da alta de 0,42% registrada no mês de outubro, mas a intensidade da desaceleração surpreendeu especialistas. Em 12 meses, a elevação foi de 2,8%. Economistas passaram a acreditar em um cenário de inflação inferior a 3% em 2017, piso estipulado pelo Banco Central.

Exportações baianas crescem graças a soja, algodão e frutas

Domingo | 10.12.2017 | 11h00


Seguindo uma tendência nacional, o agronegócio, que colabora com 23% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, impulsionou a alta nas exportações da Bahia em novembro, tendo alta de 34,4% em relação ao mesmo mês de 2016. As exportações baianas atingiram US$ 675,3 milhões em novembro, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), analisados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). O aumento das exportações em novembro foi puxado pelas vendas de produtos básicos, com alta de 114% em relação ao ano passado, de acordo com a SEI. O destaque maior vai para o comércio de soja, algodão, frutas e minerais. A soja, que em 2017 teve a maior safra da história, com colheita de 2,5 milhões de toneladas de grãos, teve alta de 215,5% em relação a novembro de 2016.

 

Preço da gasolina tem leve alta na semana, no 8º aumento seguido, diz ANP

Domingo | 10.12.2017 | 09h00
Autor: G1


Os preços da gasolina para o consumidor se mantiveram praticamente estáveis nesta semana, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (8) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em média, o valor por litro ficou em 4,052, uma alta de 0,02% na comparação com a semana passada. Foi o oitavo aumento semanal seguido. O leve aumento acontece em um período em que a Petrobras reduziu em 1,6% o preço da gasolina nas refinarias. A variação faz parte da política de preços da Petrobras que reajusta os preços quase diariamente, com o objetivo de acompanhar as cotações no mercado internacionais. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos. Já o preço médio do diesel terminou a semana em queda, passando para R$ 3,303 por litro – uma redução de 1% na comparação semanal. No mesmo período, a Petrobras reduziu o preço do combustível nas refinarias em mais de 8%. O etanol se manteve no mesmo preço da semana passada, vendido ao consumidor final por R$ 3,827 o litro, em média.