BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Diarista encontra boleto com dinheiro e paga conta de R$ 200

  • 16 Jul 2018
  • 16:00h

Foto: Reprodução/TV TEM

A solidariedade transformou o dia de uma vendedora de Araçatuba (SP), neste fim de semana. Ela perdeu um boleto e R$ 220 no calçadão da cidade, mas uma diarista que passava pelo local não pensou duas vezes em pegar os papéis e ficar mais de uma hora na fila para pagar a conta que encontrou. Mas se o desfecho fosse diferente, se ela usasse o dinheiro para benefício próprio, a quantia faria diferença no final do mês. “Trabalhando como manicure e diarista consigo tirar R$ 1,3 mil por mês”, afirma Devanir de Souza Cecondino. Se não bastasse o pagamento do boleto, a diarista também descobriu onde a vendedora Renata Gomes trabalha, entregou o comprovante de pagamento e o troco da conta, no valor de R$ 4,81. “Ela [dona Devanir] é uma pérola preciosa, uma linda. Eu agradeço pelo que você fez por mim. Muito obrigada mesmo, de coração”, disse a vendedora. Já a dona Devanir, que chamou a atenção por ter agido corretamente, teve uma noite tranquila depois de ser gentil com quem ela nem conhecia.

Congresso quer aumentar em quase R$ 5 mil salário de parlamentares

  • 16 Jul 2018
  • 08:30h

Foto: Divulgação

Cresce no Congresso uma articulação para elevar os salários dos deputados e dos senadores para a próxima legislatura. Participam do debate alguns ministros do Supremo insatisfeitos com a decisão da presidente da Corte, Cármen Lúcia, de não propor aumento novamente para o próximo ano. Uma proposta que vem sendo debatida, ainda de forma reservada, é passar o teto constitucional dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 38 mil. O reajuste de R$ 4,3 mil é justamente o valor do auxílio-moradia, que seria incorporado aos vencimentos dos magistrados. O último aumento do teto constitucional foi aprovado em dezembro de 2014, quando o salário de ministros do STF subiu de R$ 29,4 mil para R$ 33,7 mil. O Congresso quer colocar o reajuste em votação após as eleições, quando vencerem nas urnas.

Prazo para o saque do abono PIS/Pasep será reaberto

  • 15 Jul 2018
  • 14:00h

O governo federal decidiu reabrir o prazo de resgate para o abono salarial do PIS/Pasep 2017/2018 (ano-base 2016). Os trabalhadores que não sacaram o beneficio, encerrado no dia 29 de junho, terão uma nova oportunidade. Os beneficiários poderão procurar a Caixa Econômica Federal (no caso do PIS) ou o Banco do Brasil (para o Pasep) entre 26 de julho e 30 de dezembro de 2018. A reabertura do prazo foi autorizada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) e publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (12). Segundo o Ministério do Trabalho, no balanço mais recente, pelo menos 2,2 milhões de trabalhadores que têm direito não haviam retirarado o benefício. A reabertura da temporada de saques, pelo governo federal, ocorreu também em 2016 e 2017. O pagamento do abono começou em 27 de julho de 2017. O valor que cada um tem a receber depende de quanto tempo ele trabalhou formalmente em 2016, na iniciativa privada ou no serviço público. Tem direito ao abono salarial do PIS/Pasep 2017/2018, o funcionário que trabalhou formalmente (com carteira assinada) por no mínimo um mês em 2016. Neste período, a remuneração média, não pode ter ultrapassado dois salários mínimos. O trabalhador também precisa estar inscrito no PIS/Pasep há cinco anos,  e os dados informados corretamente por seu empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) referente ao ano de 2016. Para saber se tem algo a receber, o trabalhador do setor privado pode consultar diretamente na internet ou procurar uma agência da Caixa Econômica Federal. Há ainda a opção de consulta telefônica, pelo número 0800 726 0207. Para os servidores públicos que têm direito ao abono, além da internet, há a opção de verificar no site ou em qualquer agência do Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente. Para consultar por telefone, o número é 0800 729 0001.

Indústria propõe novo alerta em rótulos de alimentos para vetar aumento da obesidade

  • 15 Jul 2018
  • 08:00h

Em uma queda de braço com outras entidades, representantes da indústria de alimentos têm aumentado a pressão junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para incluir um modelo próprio de alerta sobre o teor de açúcar, gordura e sódio no rótulos dos produtos. Hoje, as novas regras que mudarão as embalagens são alvo de discussão na Anvisa. O objetivo é ajudar o consumidor a fazer escolhas mais saudáveis e criar ferramentas para deter o avanço da obesidade no país, problema que atinge 18,9% da população adulta. Relatório inicial da equipe técnica da Anvisa, no entanto, deu parecer negativo à proposta da indústria, que defende a inclusão de uma espécie de "semáforo nutricional" na frente dos rótulos. Agora, a Abia (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação) pressiona para pôr um modelo próprio de volta na mesa de discussões. Segundo o presidente-executivo da associação, João Dornellas, uma nova proposta foi apresentada nesta semana. O modelo, ao qual a reportagem teve acesso, mantém o formato de semáforo, mas passa a trazer frases que indicam alto, médio ou baixo teor de açúcar, sódio e gorduras junto às cores vermelha, amarela e verde com maior destaque. Antes, a proposta enviada à agência dava menor espaço às cores e usava letras e números pequenos. A medida representa nova ofensiva da indústria na tentativa de reverter a avaliação favorável da Anvisa a modelos semelhantes aos defendidos pela Opas (Organização Pan-americana de Saúde) e entidades de defesa do consumidor. Por essas propostas, o rótulo traria um símbolo de advertência sempre que há excesso de um desses ingredientes apontados como fatores de risco para obesidade e doenças crônicas. Não haveria, assim, sinais diferentes para baixo ou médio teor, assim como ocorre no semáforo. O argumento de entidades pró-consumidores é que essa mistura de informações poderia levar a uma interpretação errada sobre quão saudável é um produto. Já a indústria alega que modelos de advertência subestimam o poder de decisão do consumidor. "Quando bem informado, ele tem o direito de fazer suas escolhas. Mas esse modelo parte da premissa de que ele não tem autonomia ou não sabe escolher", diz Wilson Mello, presidente do conselho diretor da Abia. Na última semana, representantes das indústrias dos países do Mercosul estiveram em Brasília e assinaram uma carta em que defendem que uma eventual mudança nos rótulos seja acordada de forma única entre Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.

Marília Mendonça posta foto 20 kg mais magra e deixa fãs encantados

  • 14 Jul 2018
  • 17:00h

A cantora Marília Mendonça postou, ontem (13), em sua conta no Instagram, uma foto 20 kg mais magra e causou alvoroço. Os fãs derramaram elogios para a artista, ao dizer "linda e magra”, “parece outra pessoa”, “chocada” e “desde o começo que se via a perfeição dessa mulher”. No Twitter, Marília Mendonça falou sobre a mudança na alimentação. "A coisa mais complicada de eliminar para mim foi o arroz. Mas parar de ingerir açúcar não é fácil para todo mundo. É uma questão de organismo, não sei explicar direito. Mas sei que tem gente que sente mais falta de doces. Depois que parei de ingerir açúcar, passei a sentir o real paladar das coisas", disse.

PGR diz que Moro conduz processo contra Lula com imparcialidade

  • Agência Brasil
  • 14 Jul 2018
  • 16:00h

A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou parecer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) se manifestando contra o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o juiz federal Sérgio Moro seja considerado suspeito para julgar a ação penal relacionada ao sítio da Atibaia. Para a PGR, o juiz tem sido imparcial em todo o processo. No parecer, a PGR afirmou que todas as teses de nulidade apresentadas pela defesa do ex-presidente já foram julgadas improcedentes pelas instâncias inferiores da Justiça e mostram mero inconformismo com as decisões de Moro. “Assim, inviável a declaração de nulidade de todos os atos praticados no curso da ação penal processada e julgada pelo Juízo Criminal Federal de Curitiba, que se manteve imparcial durante toda a marcha processual”, afirmou a procuradoria. Na ação penal, que é presidida por Moro, na 13ª Vara Federal em Curitiba, Lula é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber como vantagens indevidas reformas realizadas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado pela família do ex-presidente.

Casal é detido acusado de prender gêmeos de três anos em caixote

  • 13 Jul 2018
  • 17:00h

Foto: Reprodução

Duas crianças de três anos foram encontradas presas em um caixote de madeira em uma casa na zona rural de Santa Teresa, no Espírito Santo, na última terça-feira (10). Os pais foram levados à delegacia e podem responder na Justiça por maus-tratos e até perder a guarda dos filhos. Após uma denúncia anônima, agentes do Conselho Tutelar da cidade foram até o local, com a ajuda da Polícia Militar. Ao chegarem à residência, encontraram os irmãos gêmeos de três anos presos dentro da caixa, que estava trancada com um cadeado. O espaço era pequeno e dividido em dois, para que as crianças não tivessem contato uma com a outra. Segundo a PM, os pais alegaram que faziam isso para que pudessem cuidar dos afazeres domésticos e rurais da casa sem se preocupar com os filhos. A polícia conta ainda que eles não ofereceram resistência e mostraram o local onde o caixote ficava, na sala. As crianças não apresentavam sinais de agressão física e também não reclamaram de maus-tratos aos agentes. Ainda assim, os pais foram levados à delegacia, onde prestaram depoimento e foram liberados em seguida. A Delegacia de Polícia de Santa Teresa apura o caso. As crianças foram levadas para o Conselho Tutelar e estão no Centro de Convivência de Santa Teresa. O caso será levado para a Justiça.

Lula é absolvido de acusação de obstrução de justiça

  • 13 Jul 2018
  • 11:00h

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi absolvido da acusação de obstrução de justiça pelo juiz Ricardo Leite, da Justiça Federal de Brasília. Lula tinha sido acusado de ter atuado para impedir ou alterar a delação de Nestor Cerveró. O próprio Ministério Público pediu a absolvição de Lula. O ex-presidente foi acusado no caso apenas pela delação do ex-senador Delcídio do Amaral, uma acusação sem provas em uma delação fechada pelo ex-procurador Marcelo Miller, que permitiu que o ex-senador saísse da cadeia. Cerveró quando depôs no caso disse que jamais lhe foi pedido qualquer favorecimento a Lula ou a José Carlos Bumlai.

Prêmio principal da Mega-Sena acumula mais uma vez

  • Agência Brasil
  • 12 Jul 2018
  • 17:00h

Foto: Divulgação

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.058 da Mega-Sena. Com isso, o prêmio mais uma vez acumulou. De acordo com a Caixa, o valor estimado para o próximo sorteio é de R$ 34 milhões. Foram as seguintes as dezenas sorteadas nessa quarta-feira (11) no Caminhão da Sorte estacionado na cidade de São Miguel do Oeste, em Santa Catarina: 04 - 19 - 23 - 29 - 56 - 59. A quina teve 81 ganhadores; cada um vai receber R$ 30.543,83. Cada uma das 5.435 apostas premiadas na quadra vai levar R$ 650,29. O sorteio do concurso 2.059 da Mega-Sena será no próximo sábado (14), às 20h. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Maioria dos brasileiros reprova o juiz Sérgio Moro, diz pesquisa Estadão/Ipsos

  • 12 Jul 2018
  • 14:00h

A nova pesquisa Estadão/Ipsos mostra que o brasileiro rejeita cada vez mais o juiz Sérgio Moro. O magistrado de Curitiba já é reprovado por 51% da população, enquanto é aprovado por 39%. Ou seja: um saldo negativo de 12 pontos percentuais Enquanto isso, o ex-presidente Lula vê sua rejeição cair. Seu índice de aprovação segue em crescimento e já é maior do que o do próprio Sérgio Moro. Lula tem 42% de aprovação, contra 56% de rejeição. A rejeição a Michel Temer atingiu 93%. Enquanto isso, Marina Silva, que apoio a condenação de Lula pelo TRF-4, agora tem rejeição de 62% dos brasileiros. A presidente do STF, Carmen Lucia, também viu sua rejeição explodir, chegando a 49%.

Em oito anos, mais de 34,2 mil leitos do SUS foram fechados, diz CFM

  • 12 Jul 2018
  • 13:00h

Nos últimos oito anos, mais de 34,2 mil leitos de internação da rede pública foram desativados. Em maio de 2010, o Brasil tinha 336 mil leitos para uso exclusivo do Sistema Único de Saúde (SUS), número que caiu para 301 mil em 2018, o que representa uma média de 12 leitos fechados por dia ao longo do período analisado. Somente nos últimos dois anos, mais de 8 mil unidades foram desativadas. O levantamento foi feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) a partir de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde do Ministério da Saúde. As especialidades com a maior quantidade de leitos fechados, em nível nacional, são psiquiatria, pediatria cirúrgica, obstetrícia e cirurgia geral.  Para o presidente do CFM, Carlos Vital, o fechamento de leitos aponta para má gestão das verbas do SUS. "A redução de leitos significa a diminuição de acesso a 150 milhões de brasileiros que recorrem ao SUS para atenção a saúde. Sem leitos de internação não há como o profissional médico prestar os seus cuidados ao paciente. Não podemos aceitar que pessoas deixem de ser atendidas por causa de leitos simples de internação", afirmou. O CFM pretende encaminhar o levantamento para parlamentares, Ministério Público Federal e Tribunal de Contas da União.

MP investiga site que vende CPF, endereço e outros dados pessoais

  • 11 Jul 2018
  • 18:00h

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu inquérito para investigar um site que vende dados pessoais de cidadãos brasileiros, como nome, endereço, CPF e até mesmo nome de vizinhos, segundo o órgão. O site "Tudo Sobre Todos" e já chegou a ser retirado do ar, mas opera hoje por meio de um domínio hospedado na Suécia. A página cobra cerca de R$ 30 por consulta. A quantia pode ser paga por meio de créditos adquiridos na plataforma Mercado Livre, que foi notificada nesta semana pelo MPDFT para tirar o perfil do ar e fornecer informações sobre a conta. Buscadores como Google, Bing e Yahoo! também foram oficiados para que removam o “Tudo sobre Todos” de seus resultados de busca. A Agência Brasil não conseguiu contato com o site.  Ontem (10), o plenário do Senado aprovou o projeto de lei sobre proteção de dados pessoais, que já havia passado pela Câmara. O projeto segue agora para sanção do presidente Michel Temer. O projeto disciplina a proteção dos dados pessoais no Brasil e define as situações em que eles podem ser coletados e tratados tanto por empresas quanto pelo Poder Público.

Mega-Sena pode pagar R$ 31 milhões nesta quarta

  • 11 Jul 2018
  • 17:00h

Foto: Divulgação

O concurso 2.058 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 31 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) desta quarta-feira (11). Para apostar na Mega-Sena: As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50. A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Câmara dos Deputados aprova aumento do piso salarial para agentes comunitários de saúde

  • 11 Jul 2018
  • 12:00h

Foto: Brumado Urgente

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória 827/18, que muda dispositivos relativos à jornada de trabalho dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. Foi aprovado o projeto de lei de conversão, que aumenta o piso salarial da categoria em 52,86% ao longo de três anos. A matéria precisa ser votada ainda pelo Senado. Inicialmente, a MP não tratava de aumento de salário, mas o parecer do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), aprovado na comissão mista, acatou emendas nesse sentido. De acordo com o texto, o piso atual de R$ 1.014,00 passará a ser de R$ 1.250,00 em 2019 (23,27% de reajuste); de R$ 1.400,00 em 2020 (12%); e de R$ 1.550,00 em 2021 (10,71%). O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2014, data do último reajuste, até maio de 2018 é de 26,35%. Em seu relatório, o senador não aponta a fonte de recursos para o aumento do piso salarial, seja por meio de aumento de receita ou de cancelamento de despesa. Essa é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal e da emenda constitucional do teto de gastos (EC 95, de 2016). Cunha Lima determina apenas que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) fixará o valor reajustado do piso, além de prever seu reajuste anual a partir de 2022, sempre em 1º de janeiro de cada ano.

Câmara aprova isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda

  • 11 Jul 2018
  • 08:00h

Foto: Ilustrativa

A Câmara dos Deputadosaprovou na noite desta terça-feira (10) a isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda. Segundo o Ministério de Minas e Energia, 8,9 millhões de famílias devem ser beneficiadas. A medida foi aprovada durante a votação do projeto que viabiliza a privatização de seis distribuidoras de energia controladas pela Eletrobras. O texto-base da proposta já havia sido aprovado na semana passada, mas os deputados ainda precisavam analisar os destaques (possíveis mudanças ao texto original) para concluir a votação. Durante a análise dos destaques, os deputados modificaram as regras da chamada Tarifa Social. Pela proposta, serão beneficiadas com a isenção do pagamento da conta de luz as famílias: com renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo; e que consumirem até 70 kwh/mês. O texto define, ainda, que o pagamento caberá à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). As famílias beneficiadas com a medida deverão estar incluídas do Cadastro Único dos programas sociais do governo. Durante a sessão, os partidos de oposição defenderam que o consumo fosse de até 80 kwh/mês, mas a base governista defendeu 50 kwh/mês. Diante disso, houve um acordo e os parlamentares chegaram ao consumo de 70 kwh/mês. Atualmente, os descontos para famílias de baixa renda são calculados com base no consumo, que vai de 30 kwh/mês a 220 kwh/mês. O desconto varia de 10% a 65%. Pela lei atualmente em vigor, somente indígenas e quilombolas cujas famílias são consideradas de baixa renda têm direito ao desconto de 100% na conta de luz. Com a conclusão da votação do projeto, nesta terça, o texto seguirá para votação no Senado e, em seguida, para sanção presidencial.