BUSCA PELA CATEGORIA "Bahia"

MEC prorroga prazo e escolas podem aderir ao Mais Educação até o dia 30

  • Da Redação
  • 05 Ago 2014
  • 07:19h

Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou mais uma vez o prazo para cadastramento de escolas públicas no Programa Mais Educação. O prazo, que terminaria nesta segunda (04.08), foi estendido até o dia 30. A liberação de recursos financeiros é feita por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), e a adesão deve ser feita pela internet, no PDDE Interativo. A jornada da educação integral deve ser, no mínimo, de sete horas diárias ou 35 horas semanais. Durante o período em que estão na escola, os estudantes recebem três refeições. As escolas escolhem até cinco atividades nos macrocampos do programa, entre eles o de acompanhamento pedagógico (obrigatório), educação ambiental, esporte e lazer, direitos humanos em educação, cultura e artes, cultura digital, promoção da saúde, comunicação e uso de mídias, investigação no campo das ciências da natureza e educação econômica.

Os trilhos da Fiol começam a chegar

  • Brumado Urgente
  • 04 Ago 2014
  • 11:17h

O primeiro lote de trilhos já começou a ser descarregado no Porto de Ilhéus (Foto: Divulgação)

O suspense quanto à pronta retomada das Obras da Fiol na Bahia começou a ser desteito neste domingo (03) com a chegada ao Brasil, no Porto de Ilhéus, do primeiro lote de trilhos. Vindos da Espanha, eles serão nos lotes 01 a 04, ligando Ilhéus a Caetité. A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, e será utilizada para transporte de minério conforme o projeto do complexo intermodal. A carga desembarcada está sendo entregue à Valec, empresa responsável pela construção da Ferrovia. O candidato ao governo da Bahia, pelo PT, Rui Costa, comemorou a chegada ao declarar que “este é o primeiro navio, de outros doze que atracarão em Ilhéus, trazendo os trilhos para os 1.100 quilômetros da ferrovia, que ligará a Região Sul ao Extremo Oeste, formando um corredor logístico que vai melhorar  sobremaneira o transorte da produção de minérios e grãos da Bahia”.

Rolezinho em Shopping de Vitória da Conquista

  • Wilma Santana | Brumado Urgente
  • 04 Ago 2014
  • 08:41h

Foto: Blog do Anderson

Esse domingo (3) foi de movimento intenso no Shopping Conquista Sul onde aconteceu mais um “rolezinho”, organizado por um grupo de amigos numa comunidade do Fecebook. De acordo com o advogado Alexandre Garcia Araújo (Xandó), militante do Levante Popular da JuvDo lado de fora do Shopping, quatro viaturas da Polícia Militar permaneceram de plantão para a garantia da segurança dentro do estabelecimento, caso ocorresse alguma eventualidade, conforme informou o comandante da 77º Companhia Independente da Polícia Militar, major Marcelo Souza Lima. Dentro do Shopping, agentes de segurança privada permaneceram em constantes rondas. Segundo a administração do Shopping  nenhuma ocorrência foi registrada até o final da tarde. Cerca de trezentos jovens participaram da segunda edição do evento.

 

Sem acordo, frentistas iniciam greve nos postos de combustíveis da Bahia

  • Informações do BTD
  • 04 Ago 2014
  • 08:05h

(Foto: Reprodução)

Por falta de acordo com os empresários, os trabalhadores dos postos de combustíveis iniciaram, nesta segunda (4), uma greve por tempo indeterminado em toda a Bahia. Segundo o presidente do Sindicato da categoria (Sinposba) Antônio José, a categoria decidiu pela paralisação no dia 11 de julho. "Nós queremos 14% de aumento, mais ticket alimentação, cesta básica, plano de saúde", disse o dirigente. Mas, os patrões oferecem reajuste salarial de 6,6%. "O problema não é somente o reajuste que eles estão pedindo, é o que vem junto também", afirmou José Augusto Costa, presidente do Sindicombustíveis. Logo mais, às 14hm tem uma nova rodada de negociação entre trabalhadores e patrões, na sede do Ministério Público da Bahia, em Salvador. O Sinposba informou que desde as 6h os trabalhadores estão reunidos no posto Mataripe BR da Avenida Bonocô. 

Mudança: Em Salvador Carteira de Habilitação só será emitida nos SACs

  • Da Redação
  • 04 Ago 2014
  • 07:45h

(Foto: Divulgação)

A partir desta segunda-feira (4), a sede do Detran em Salvador deixará de emitir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), transferindo o serviço para os postos SAC da cidade, na unidades em Cajazeiras, Pau da Lima, Periperi, Shopping Barra, Shopping Bela Vista, Salvador Shopping e Shopping Paralela. A mudança tem como objetivo descentralizar a demanda na sede e dar mais agilidade ao serviço, onde será possível atender diariamente 1,2 mil pessoas nas sete unidades juntas. Quem solicitou a CNH até a última sexta-feira (1º) na sede do Detran, poderá retirar o documento no SAC do Shopping Bela Vista. Além da emissão da CNH, as unidades do Detran nos SACs oferecem a adição ou mudança de categoria, renovação da CNH, alteração de dados cadastrais, consulta de IPVA, defesa de multas, procedimentos administrativos para venda de automóveis e vistoria de veículos (feita apenas no Shopping Paralela e Salvador Shopping).

F.Santana: Estudante de Biomedicina é encontrado morto e amordaçado no Bairro de Baraúna

  • Informações do Site Acorda Cidade
  • 04 Ago 2014
  • 07:36h

(Foto: Reprodução Facebook)

Um técnico de laboratório e estudante de Biomedicina foi encontrado morto, na tarde de ontem (03), dentro da casa onde morava, sozinho, no bairro de Baraúna, em Feira de Santana, a 109 km de Salvador. Aécio da Cruz, 29 anos, estava amordaçado e com as mãos e pés amarrados, quando seu irmão o encontrou. Segundo informações do site Acorda Cidade, Aécio não atendia ao telefone desde a última sexta-feira (1º) e não compareceu ao trabalho no sábado (02). Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime. O Departamento de Polícia Técnica fez a remoção do corpo e o encaminhou para o IML. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Feira de Santana.

Confira a agenda dos candidatos ao governo da Bahia nesta segunda-feira (04)

  • Da Redação
  • 04 Ago 2014
  • 07:31h

(Foto: Divulgação)

Os candidatos ao governo do Estado terão compromissos de campanha nesta segunda (04). Marcos Mendes, do PSOL, concede entrevista à rádio CBN pela manhã. À tarde o candidato é entrevistado por um jornal impresso da capital. Rogério Tadeu Da Luz, do PRTB, concede entrevista à uma emissora de rádio pela manhã. À tarde, recebe candidatos à deputados federal e estadual. Paulo Souto, da coligação "Unidos pela Bahia", se reúne com a equipe de campanha nesta segunda-feira. A Senadora Lídice da Mata, da coligação "Um Novo Caminho para a Bahia", participa de reunião com a Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab). Os candidatos Rui Costa, da coligação "Pra Bahia Mudar Mais", e Renata Mallet, do PSTU, não informaram as suas agendas. 

Eliana Calmon reafirma sua posição contra a redução da maioridade penal

  • Da Redação
  • 04 Ago 2014
  • 07:12h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

“Para muitos jovens brasileiros, o primeiro documento continua sendo a ficha policial”. Defensora da maioridade penal, a ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça e candidata ao Senado pelo PSB, Eliana Calmon, reafirmou sua posição durante encontro com jovens do Instituto Stive Biko e de Ongs ligadas à educação, juntamente com a candidata ao Governo, Lídice da Mata, realizado no Museu Eugênio Texeira Leal, no Pelourinho, na tarde deste sábado (02). Eliana apresentou razões técnicas para a manutenção da maioridade de 18 anos no Brasil. Membro do Conselho Permanente de Segurança da ONU, que mapeia as causas da violência na América Latina, ela explicou que os jovens que se envolvem com a criminalidade têm um perfil que se repete: negros e pardos, moram em lares desestruturados e com pouca instrução

. “O Brasil ainda detém a marca por ser um dos países da América Latina campeões em falta de registro civil. O problema não está na idade e sim na falta de políticas públicas que garantam escola de qualidade e cidadania a esses jovens, que, por falta de opções de educação, emprego e atividades culturais e esportivas acabam deslocados para o caminho mais ‘fácil’, o das drogas e do tráfico”, denuncia a ministra. Eliana Calmon criticou também o sistema de ressocialização dos jovens que cometem crimes, que segundo ela, funciona apenas como reclusão e não recupera os meninos e meninas que na maioria das vezes voltam a praticar crimes. “Faltam políticas públicas e vontade. O Brasil não precisa de leis e sim de que essas leis sejam colocadas em prática. Temos exemplos interessantes, como acontece no Piauí, onde um projeto aproxima as famílias das escolas públicas. Precisamos também de ações de lazer, cultura, esporte e educação de qualidade. Uma criança na escola custa oito vezes menos que um presidiário para os cofres públicos”.

CONTINUE LENDO

Luto na Música: Morre o cantor, guitarrista e compositor baiano Bruno Nunes

  • Da Redação
  • 03 Ago 2014
  • 11:22h

(Foto: Reprodução)

O cantor, guitarrista e compositor baiano Bruno Nunes, 51 anos, faleceu na manhã deste domingo (03), vítima de uma parada cardíaca. Segundo informações de familiares, Bruno Nunes morreu por volta das cinco da manhã, sem responder às tentativas de ressuscitação. O enterro do artista será às 17h, no Cemitério Jardim da Saudade. Ele deixa uma filha de 13 anos. Nunes compôs trilhas sonoras para filmes como "Uma Avenida Chamada Brasil", de Octávio Bezerra e "Halting The Fires", da BBC, "The Life Liability" além das aberturas da minissérie Sex Appeal (Rede Globo) e do programa Pesca e Companhia (SBT). O guitarrista participou de diversas edições do Festival de Montreux, na Suíça, e também ficou conhecido por inventar a "escuna elétrica".

Pró-legalização da maconha, juiz de Coité critica leis antidrogas

  • Bruno Wendel | Correios
  • 03 Ago 2014
  • 10:30h

(Foto: Evandro Veiga)

O juiz Gerivaldo Neiva, das varas cível e criminal de Conceição do Coité, no Nordeste baiano, virou tema de discussão nacional, nos últimos dias, ao publicar um texto em blog pessoal no qual defende a legalização da maconha. Intitulado “Ontem foi domingo e me droguei muito” – publicado originalmente na página www.gerivaldoneiva.com, no último dia 21 –, o texto narra discussões que ele teve com um grupo de amigos, numa festa, sobre a questão do consumo e combate às drogas. No texto, o juiz condena a hipocrisia em torno do assunto e a falta de aprofundamento, especialmente do Judiciário, no trato a temas relacionados às drogas. Porta-voz no Brasil do Law Enforcement Against Prohibition (Leap Brasil), que defende a falência das atuais políticas de drogas, Gerivaldo afirma que sua principal intenção era trazer o debate para seu blog. Não esperava que a repercussão fosse tão grande – só no primeiro dia, foram 6.123 leitores.Depois 30 mil, 50 mil, até viralisar e ser repercutido em vários sites, entre eles, o Estadão.

Casado, pai de dois adolescentes, o magistrado tem mais de 30 anos de carreira. Ele recebeu oCORREIO, na quinta, no Fórum de Coité, onde falou sobre a polêmica em torno do texto e voltou a defender as ideias nele expostas.  


Como surgiu a ideia para o texto “Ontem foi domingo e me droguei muito”?

A legalização (da maconha) é um tema atual, está nos jornais, revistas. Num domingo, me reuni com amigos que trabalham com dependentes químicos para um churrasco, algo comum. Num tom de brincadeira, um deles disse “Vamos tomar uma cerveja? Mas lembrem: cerveja também, pela catalogação oficial, é droga. Então, álcool, tabaco, maconha, cocaína, são drogas. A diferença é que umas são lícitas, outras não”. Aí, veio o questionamento: estamos nos drogando e isso não tem problema nenhum, para a sociedade e para a lei. Mas se lá fora tiver um menino fumando um baseado, causa um constrangimento nos vizinhos, vão ligar pra polícia e vão prender o menino,  por ele estar usando também uma droga. Fiz o texto para provocar essa discussão e consegui esse objetivo. 



Num primeiro momento, a leitura dá ideia de que o senhor estaria defendendo o consumo de drogas ilícitas. Por que um texto e título tão provocativos?

Muitos blogs reproduziram o texto e alguns tiveram o cuidado de fazer um título descente, mas outros escancararam: “juiz confessa que usa drogas”. Claro, tomo vinho, cerveja, mas o objetivo é provocar. O que aconteceu foi que muitas pessoas leram o título e pararam no primeiro parágrafo e criticaram: “que juiz louco, drogado... quebrou o decoro...”, mas quem leu até o fim, concordou ou discordou. O que queria é isso mesmo: causar uma inquietação. 


O senhor usa drogas? Quais?

Usei tabaco muitos anos. Me fez mal. Fumei muito cigarro. Hoje, uso apenas a droga lícita, que é o álcool e a cerveja. São as drogas que gosto.


Já usou outras drogas?

Nas experiências universitárias, há 20 anos, usei. Estudei Sociologia na Ufba, no final da década de 70, antes de estudar Direito. Naquela época, 100% dos estudantes faziam experiências com maconha. Aí ingressei na magistratura e me moldei ao papel do magistrado na sociedade.


A que o senhor atribui tamanha repercussão do seu texto?

Primeiro, a linguagem que utilizei. Segundo, por ser um juiz de Direito. Não há novidade alguma no texto. Já vem sendo discutido há anos no Brasil, nas universidades, entre neurocientistas, são vários coletivos. Ex-presidentes do mundo inteiro, inclusive Fernando Henrique Cardoso, fazem parte de comissões globais que abordam o assunto.


Quais comentários, na internet, mais lhe chamaram a atenção?

A palavra droga é um grande tabu. Me lembrei de uma campanha publicitária que dizia: “Drogas, nem pensar”. Hoje, vejo um grande equívoco num tipo de campanha desses. Alimenta esse tabu, que drogas é bicho-papão. É preciso pensar, debater muito.


O senhor escreve que policiais, delegados e representantes do MP que também fazem uso de drogas “irão prender jovens pobres e negros, com pequenas porções de maconha ou crack”, justificando a “garantia da ordem pública” e sugere que o destino destes jovens será escrito como acusado por tráfico de drogas “quando as mãos trêmulas e boca sedenta de algum juiz lhe decretar a prisão e lhe esquecer na prisão”...

(Escrevi) para quebrar o tabu. O policial, num dia de folga, toma a cerveja dele. Sou juiz de Direito e posso tomar minha cerveja no domingo. Pesquisa do Ministério da Justiça mostra que 50% das pessoas fazem uso de álcool. Uns causam problemas à sociedade, outros não. É uma ilusão imaginar o mundo sem drogas. O que quis foi normalizar essa situação. O soldado e o juiz podem até se embriagar de álcool, é normal. Mas o grande debate é: por que uma pessoa usa dessa forma, uma droga, e outra que usa uma droga que causa muito menos problemas de saúde ao usuário, como a maconha, não pode usar? As drogas lícitas causam seríssimos problemas aos usuários e, mesmo assim, a sociedade absorve. Do outro lado, a maconha causa infinitamente menos problemas, desde que usada moderadamente, como o álcool.


O senhor não acha que há uma linha tênue entre o usuário e um dependente?

Há um autor americano, neurocientista, chamado Carl Hart, um negro rastafári, que faz palestras no mundo inteiro; ele diz o seguinte: “O problema do crack está na alma”. Então, é a lama de cada um, o seu mais íntimo psiquismo que vai lhe levar a sua condição de dependente. Cada usuário vai ter sua relação própria com a droga. De fato, é uma linha tênue, que depende desse psiquismo de cada um. A vontade de usar drogas é algo, absolutamente, que diz respeito à individualidade.


O que o senhor quis dizer com: “A diferença é que uns, por conta da droga usada, cor da pele e condição social, serão presos e condenados e outros, enquanto cidadãos respeitáveis, tomarão um Engov ou Epocler e assinarão mandados de prisão”?
Que a magistratura brasileira tem uma baixa compreensão das drogas. Isso é fato notório. Não estou depreciando. A magistratura acabou seguindo uma utopia de que a lei e o aparato repressivo são suficientes para a grande crise que o mundo vive hoje com o uso das drogas. A história já mostrou que não basta. O que se vê hoje, e as estatísticas comprovam isso, é que o poder Judiciário está condenando pequenos usuários como traficantes. O Judiciário precisa ter essa compreensão: de que prende o pobre, o negro periférico, porque usa uma droga ilícita, e ao mesmo tempo, o que ele faz? Usa uma droga lícita e está tudo bem, tudo normal.

Entendi...

Se considerarmos uma pizza, a metade da população carcerária no Brasil é de crimes contra o patrimônio. O outro um quarto da pizza é de pessoas presas com o tráfico. Ou seja, três quartos dessa pizza da população roubaram ou furtaram. Essa população é de negros, periféricos, sem formação, que furtaram ou roubaram. Esses dependentes praticaram pequenos furtos e roubos para alimentar seus vícios. É isso que a magistratura brasileira precisa entender. A partir do momento que dermos um tratamento diferenciado a essa questão desses pequenos furtos, roubos e traficantes, estamos tratando diferencialmente 75% da população carcerária brasileira. 


E que tratamentos diferenciados seriam esses?

Aplicar as medidas cautelares ao invés da condenação, usar o princípio da insignificância dos pequenos delitos, reduzir as penas, converter para regimes semiabertos ou prestação de serviços à comunidade. Usar de possibilidades doutrinárias e legais no direito, diferentemente da prisão, como se a prisão fosse uma varinha de condão que resolvesse o problema da violência nas cidades.


Que tipo de consequência trouxe esse texto para o cotidiano de sua vida? Ficou famoso?

As pessoas me conhecem. Escrevo muito sobre isso, visito as comunidades. Claro que essa repercussão no Brasil inteiro trouxe uma certa preocupação, sei que estou exposto, uma atitude corajosa minha e tenho que assumir essas consequências da evidência no momento. (Ficar famoso) pela causa é importante. Sou um juiz há mais de 20 anos e já condenei muito jovens, no início de carreira, que tenho a plena consciência que causei mais mal a ele do que bem. Hoje, tenho essa consciência. Porque sei que eles voltaram para uma sociedade que não os acolheu de volta. Hoje, me  faz bem promover esse debate, que assim colegas juízes e membros do Ministério Público podem refletir.


O senhor é membro da coordenação estadual da Associação Juízes para a Democracia (AJD), da Comissão de Direitos Humanos da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Como foi a reação de outros magistrados? Houve algum posicionamento?

Para os grupos da AJD e AMB, a maioria comunga da mesma ideia, da legalização. Com relação à magistratura nacional, nós temos fóruns de debates e li em alguns que colegas discordaram veementemente, não tanto das minhas ideias, mas da minha postura, da exposição do juiz, que o juiz não deveria se expor. Isso foi mais forte. 


O senhor usa uma camisa com um desenho da folha da maconha no blog...

A folha é o símbolo da Adidas e a “cannabis” está com a mesma fonte da Adidas. O que quis com aquela camisa, que ganhei de presente de um amigo que foi à Holanda, foi desmistificar, mostrar o magistrado vestindo uma camisa que tem este significado. Na Holanda, a cannabis é um negócio que gera lucro e imposto para o Estado. 


Como avaliar suas sentenças quando o caso se trata de um usuário pego com pouca quantidade de droga?

Se no processo, o MP não conseguir provar de que ele vendia continuamente essa substância (ilícita), eu considero para uso pessoal dele e apenas indico ou aconselho, se ele quiser ser submetido a um tratamento. Outro posicionamento meu diz respeito à liberdade provisória. Defiro o pedido desde que seja primário, bons antecedentes, endereço certo e tenha uma profissão. Aqui em Coité, por sorte, não é região de grande tráfico. A droga que chega aqui, é para o uso. Não tenho problemas com grandes traficantes.


A sociedade brasileira está preparada para a legalização?

Nesse momento, não. Mas acredito que o debate público vai chegar a essa preparação. Em nenhum país foi assim. Não se legaliza do dia para a noite. É preciso discutir. Juízes, Ministério Público, policiais, a sociedade; é preciso que se debata nas faculdades, pela imprensa. Se outros países fizeram isso, por que o Brasil não pode? Está mais que na hora de debater o assunto e deixar de lado campanhas do tipo: “Drogas, nem pensar”.

CONTINUE LENDO

Desta vez há chances reais de vitória, afirma Lídice

  • Da Redação
  • 03 Ago 2014
  • 09:38h

(Foto: Reprodução)

Ao contrário do que ocorreu na década de 1990, quando disputou a eleição ao governo, Lídice da Mata afirmou que desta vez há chances reais de vitória. A declaração foi dada há pouco ao chegar no comitê de campanha, na Pituba. Em pesquisas feitas desde o começo, a socialista aparece em segundo lugar, atrás de Paulo Souto e à frente de Rui Costa. Lídice reafirmou que seu programa de governo vai priorizar Educação, Saúde e Segurança. "Vamos fortalecer as policias, criar uma rede de proteçao ao cidadão", disse. Com três partidos na coligação - PSB, PSL e PPL-, Lídice da Mata informou que não foi possível se aliançar com outros partidos. A senadora, que terá pouco mais de um minuto e meio de exposição no rádio e na tv, não poupou crÍticas as demais siglas e o poder econômico. "Alguns se renderam à maquina forte do estado".

ANP lança novas regras mais rigorosas para transportes de botijões de gás

  • Brumado Urgente
  • 02 Ago 2014
  • 15:35h

(Foto: Reprodução)

Novas exigências para garantir a qualidade dos recipientes transportáveis de gás liquefeito de petróleo (GLP) - os botijões - comercializados no País foram publicadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A regra proíbe o distribuidor de GLP de realizar o envasamento e a comercialização de botijões de até 250 quilos que apresentem "requisitos para requalificação", ou seja, que estejam em más condições, precisando de recondicionamento ou recuperação. A ANP cita como exemplo de peça que deve ir para a requalificação o botijão com a plaqueta com ano inferior ao do ano atual e botijão que apresente corrosão. A recomendação da agência ao consumidor é verificar a data de validade dos botijões e só utilizar os que se encontram em boas condições. A resolução nº 40 da ANP, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (1), cita como justificativa para a adoção das novas exigências questões com inflamabilidade do GLP e, diante disso, a necessidade de que toda a cadeia de comercialização do produto cumpra normas técnicas e administrativas que garantam a devida segurança para esses recipientes.

Confira a agenda dos candidatos ao governo da Bahia para este sábado (02)

  • Da Redação
  • 02 Ago 2014
  • 07:12h

(Divulgação)

Lídice da Matta (coligação “Um Novo Caminho para a Bahia”) Na manhã deste sábado, a candidata participa de inauguração do Comitê na Pituba. À tarde, participa de bate papo sobre Políticas Públicas com amjuventude no Museu Eugênio Teixeira Leal. Marcos Mendes (PSOL) Neste sábado, o candidato viaja para São Paulo para gravar programa eleitoral. Paulo Souto (coligação “Unidos pela Bahia”) Neste sábado, o candidato a governador visita as cidades de Tanquinho, Riachão do Jacuípe, Nova Fátima, Gavião, São Domingos e Valente. À noite, participa de comício em Santa Luz. Renata Mallet (PSTU) Na manhã deste sábado (02), a candidata Renata Mallet participa do seminário de programa Um programa Socialista para a Bahia" organizado pelo PSTU para debater com movimentos sociais, ativistas, militantes e pesquisadores o programa que a candidatura a governo do estado da Bahia apresentará nas eleições. Rogério Tadeu Da Luz (coligação "Por uma Bahia Livre e Justa") O candidato se encontra com lideranças políticas em Feira de Santana no bairro do Tomba. Rui Costa (coligação “Pra Bahia Mudar Mais”) Neste sábado (02), o candidato participa da Caravana 13 e de carreata e concentração popular Presidente Tancredo Neves, Teolândia, Venceslau Guimarães e Gandu.

Cirurgiã dentista que realizou a extração da menina que acabou morrendo está em estado de choque

  • Informações do Ubaitaba Urgente
  • 01 Ago 2014
  • 15:02h

(Foto: Ubaitaba Urgente)

“Foi uma fatalidade. Isso poderia acontecer com qualquer profissional da área”, lamenta a secretária de Saúde do município de Ubaitaba, Yolanda Soares Carneiro. Em entrevista à mídia regional, ela comentou o caso que chocou a cidade na terça-feira (29), quando uma menina de 4 anos morreu após se engasgar com um dente durante uma extração. Segundo a Polícia Militar de Ubaitaba, onde aconteceu o caso, a menina ficou sufocada e sofreu duas paradas cardíacas, morrendo após a segunda. Durante a operação, a garota estava acompanhada por um responsável. A dentista deixou um dente que era extraído escapar do alicate e ele caiu na garganta da menina. O médico e sua assistente, que é socorrista do Samu, ainda tentaram fazer a menina desengasgar, mas não conseguiram e a encaminharam para o hospital de Ubaitaba. “Geralmente quando a criança engole um dente, ele vai para o esôfago. Neste caso, foi para a traqueia. Foi um procedimento tão comum e aconteceu algo que ela não esperava”, comenta a secretária Yolanda.

Publicidade: CKTEC SERVICE

  • Divulgação
  • 01 Ago 2014
  • 12:14h

Os novos modelos do comércio atual vêm comprovando que as empresas e estabelecimentos que exercem a liderança de mercado são as que conseguem desenvolver com grande eficácia um mix de serviços que tenha solidez e alta resolutividade. Em Brumado a CKTEC SERVICE é um exemplo, pois vem se destacando nesse sentido, oferecendo aos seus clientes qualidade e segurança em seu amplo portfólio de serviços. NA CKTEC SERVICE você encontra as melhores marcas do mercado mundial e os melhores serviços nas áreas de assistência técnica, vendas de equipamentos, peças, além dos serviços de excelência em manutenção, consertos, instalação e entregas técnicas. Sempre contando com equipe técnica especializada. A CKTEC SERVICE oferece também assistência técnica em motores a diesel, gasolina e elétricos, bombas submersas, compressores profissionais e industriais e grupos geradores. A CKTEC SERVICE fica localizada na Rua Deolino de Carvalho, 275, próximo à Praça da Prefeitura bem no centro de Brumado. Fones: (77) 3441-3807 / 9938-0391 / 9801-5366