BUSCA PELA CATEGORIA "Bahia"

IBGE prorroga as inscrições com quase 8 mil vagas

  • Informações da Rede Brasil
  • 08 Jan 2014
  • 07:28h

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) prorrogou as inscrições do processo seletivo com 7.825 vagas temporárias. As oportunidades são para agente de pesquisa e mapeamento, cargo de nível médio, para agente de pesquisa por telefone, para supervisor de pesquisa e para analista de geoprocessamento. Os salários variam entre R$ 1.393 e R$4.373 mensais, já com R$373 de auxílio-alimentação. Os interessados na seleção poderá realizar sua inscrição através do site da Fundação Cesgranrio até o dia 20 de janeiro. A taxa de inscrição varia de R$19 a R$80. O processo seletivo será composto de provas objetivas, marcadas para 23 de fevereiro e o resultado final do concurso está previsto para o dia 25 de março de 2014. 

Greve da PM: MPF processa Aspra, Prisco e mais dois por ressarcimento de R$15 mi à União

  • MPF
  • 07 Jan 2014
  • 17:59h

(Foto: Reprodução)

O Ministério Público Federal (MPF) na Bahia propôs ação para ressarcimento ao erário cumulada com pedido de dissolução de associação contra a Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra), seu diretor coordenador-geral, Marcos Prisco Caldas Machado e seus ex-coordenadores administrativo e jurídico, Zenilton Ferreira dos Santos e Fábio da Silva Brito, respectivamente. O objetivo é encerrar, em definitivo, as atividades da Aspra, que atuou ilegalmente como sindicato durante a greve da Polícia Militar (PM) na Bahia em 2012 e reaver o valor empregado pela União com o deslocamento das Forças Armadas para o estado no período. 

Constituição Federal veda aos militares a sindicalização e a greve (art. 142, parágrafo 3º, inciso IV), bem como veda o caráter paramilitar de associações (art. 5º, inciso XVII). De acordo com a ação proposta pelo MPF, a legislação brasileira prevê, ainda, a possibilidade de dissolução de sociedade civil com personalidade jurídica que promover atividade ilícita. No entendimento do MPF, a Aspra, “a pretexto de defender os interesses de seus associados, constitui-se verdadeira entidade sindical de militares” ao deflagrar greve geral dos servidores da PM e Bombeiros na Bahia, em janeiro de 2012, resultando na ameaça à segurança pública de todo o estado. Entre as reivindicações da associação estavam a criação de plano de carreira, o pagamento da URV e melhorias das condições de trabalho – pleitos característicos de um movimento sindical. Segundo a ação, a Aspra, por meio de seus associados, patrocinou inúmeros atos de vandalismo cometidos durante a greve, como depredação e incêndio a veículos da rede de transporte público municipal e a viaturas. O estado de insegurança incrementado pelos associados resultou no deslocamento das forças armadas para a Bahia, com um efetivo de 49 militares da aeronáutica e mais de 4 mil militares do exército. A operação custou cerca de 15,8 milhões de reais, em valores atualizados, montante que o MPF quer ver devolvido aos cofres públicos. O MPF destaca, na ação, trechos de documento apresentado pelo secretário de segurança pública do estado, relatando diversos atos praticados pelos associados da Aspra durante a greve, como a ocupação da Assembleia Legislativa da Bahia, a abordagem a diversas viaturas para levá-las ao prédio público tomado, a danificação de carros oficiais para impedir o policiamento, além da tomada de ônibus por indivíduos armados e encapuzados, se dizendo policiais, para que fossem estacionados bloqueando o tráfego na Avenida Luiz Viana Filho – uma das principais vias da capital baiana. Informações divulgadas pela mídia reportam que, durante a greve, houve o aumento de 100% no número de homicídios. A ação, assinada em 19 de dezembro, rememora a denúncia proposta pelo órgão em 2013, que discorre sobre a relação entre a greve dos policiais militares e a pressão para a aprovação da PEC 300 e para o aumento do piso salarial. Neste ponto, evidencia que o movimento visou atender a interesses particulares de caráter sindical, com possível articulação em outros estados – o que reforça o pedido de dissolução da Aspra.

CONTINUE LENDO

TJ abre inscrições de concurso com 1.383 vagas em cartórios

  • Da Redação
  • 07 Jan 2014
  • 07:22h

(Foto: Divulgação)

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ) abre nesta terça-feira (7), as inscrições do concurso para delegatários dos cartórios extrajudiciais do estado. São 1.383 vagas para titulares de cartórios de notas e registros do estado, sendo 922 para provimento e 461 para remoção, conforme previsto pelo Conselho Nacional de Justiça. Para concorrer às vagas para provimento, o candidato precisa ser bacharel em Direito ou ter exercido, por dez anos antes da primeira publicação do edital, a função em serviços notariais ou de registros. Para remoção, é preciso provar a titularidade plena de serventia extrajudicial em qualquer localidade da Bahia por mais de dois anos.Das vagas, 5% serão destinadas a pessoas com deficiência. As inscrições vão até o dia 5 de fevereiro e serão feitas somente pela internet, no site: www.cespe.unb.br. A taxa é de R$ 200.

 

Banco do Brasil prorroga para 8.630 as vagas em cadastro de reserva

  • Informações do G1Bahia
  • 07 Jan 2014
  • 07:07h

(Divulgação)

O Banco do Brasil prorrogou as inscrições da seleção externa para 8.630 vagas para formação de cadastro de reserva para o cargo de escriturário nos estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Minas Gerais (parte do estado), Mato Grosso do Sul, Pará, São Paulo, Tocantins e no Distrito Federal. Do total das oportunidades, 456 são reservadas para pessoas com deficiência. O salário é de R$ 2.043,36 para jornada de 30 horas semanais. No site da Fundação Cesgranrio, é possível ver o edital (acesse o edital). O candidato deve ter nível médio e idade mínima de 18 anos completos até a data da contratação. O escriturário faz a comercialização de produtos e serviços do banco, atendimento ao público, atuação no caixa (quando necessário), contatos com clientes, prestação de informações aos clientes e usuários; redação de correspondências em geral; conferência de relatórios e documentos; controles estatísticos; atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados; execução de outras tarefas inerentes ao conteúdo ocupacional do cargo, compatíveis com as peculiaridades.

Bahia derruba ICMS para tentar atrair grandes redes de comércio eletrônico

  • Da Redação
  • 06 Jan 2014
  • 07:48h

O governo da Bahia aposta na derrubada da taxa do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para atrair centros de distribuição de grandes redes de comércio eletrônico, o que pode iniciar mais um round da guerra fiscal brasileira neste setor. Desde o mês passado, a taxa do ICMS para estas transações caiu de 17% para 2%. A intenção é atrair, pelo menos, três empresas e faturar R$ 40 milhões por ano, sendo que atualmente a arrecadação é zero, já que a renda fica para os locais onde as empresas são sediadas, na maioria dos casos no Sul e Sudeste. Até agora, segundo o jornal Folha de São Paulo, a B2W – umas das maiores varejistas eletrônicas – já confirmou que será a primeira a instalar um centro de distribuição da Americanas.com na Bahia, com investimento de R$ 50 milhões. A Saraiva também irá montar unidade na Bahia, e o governo negocia com o Ponto Frio, do Grupo Pão de Açúcar. O ICMS do e-commerce deve ter movimentado R$ 30 bilhões no país em 2013. No formato atual, os Estados de origem dos produtos ficam com 100% do ICMS. A fórmula desagrada Norte, Nordeste e Centro-Oeste, que não têm centros de distribuição. "A situação é um crime contra os menos industrializados. Precisamos de um denominador comum", diz o governador Jaques Wagner (PT).

Servidores reagem à indefinição sobre URV

  • Paula Janay Alves
  • 05 Jan 2014
  • 10:32h

Reivindicação por pagamento da URV é antiga (Erik Salles | Arquivo | Ag. A TARDE)

Os servidores públicos da Bahia reagiram à indefinição do governo do Estado sobre o pagamento das perdas salariais decorrentes da mudança do Cruzeiro Real para a Unidade Real de Valor (URV), em 1994. Segundo o secretário estadual da Fazenda, Manoel Vitório, o pagamento da URV “é uma coisa para se discutir com a Procuradoria Geral do Estado”. A afirmação foi feita em entrevista publicada neste sábado, 4, na coluna Tempo Presente, de A TARDE. “"Qualquer coisa que precise de caixa é preciso esperar como a gente vai sair de 2013 e as perspectivas para 2014"”, afirmou o secretário. Os servidores, no entanto, dizem que não querem mais esperar. De acordo com o presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia (Afbeb), Armando Oliveira, o governo já deveria ter retomado as negociações desde setembro.

Em setembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pelo pagamento das perdas nos vencimentos dos servidores públicos do governo do Rio Grande do Norte. A decisão beneficia mais de 10 mil ações em todo o país que pediam a correção na Justiça, inclusive na Bahia.“ "O governo afirmou que pagaria assim que o Supremo decidisse a questão. Não é aumento, nem reajuste, o que foi decidido é uma diferença salarial prevista. Uma dívida. Mas não há vontade politica de pagar"”, afirma Armando Oliveira. O presidente da Afbeb afirmou também que a associação irá requerer o cumprimento da decisão na Justiça assim que o acórdão da decisão do Supremo for publicado. São 267 mil trabalhadores, entre ativos, aposentados e pensionistas, que teriam direito a receber a correção, segundo a Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab). O valor total não foi calculado. "Compreendemos que o montante é grande, devido ao número de servidores, mas estamos abertos à negociação e parcelamento, tanto do passivo quanto do reajuste. Esperamos que o governo tenha a coragem de negociar"”, diz a coordenadora-geral da Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab), Marinalva Nunes. Sindicatos e associações de servidores públicos estaduais estão organizando uma plenária geral no dia 8 de janeiro, às 15h, na sede da Afbeb, na Rua Carlos Gomes, para definir um ato de protesto durante a Lavagem do Bonfim. O reajuste salarial linear e a negociação da URV serão os temas do cortejo, nomeado como “Senhor do Bonfim, pra bater um bolão na Copa, só com a URV e o reajuste já!”. De acordo com a diretora administrativa da Fetrab, Madalena Santos, os servidores não descartam realizar paralisações como forma de pressionar o governo.

 

CONTINUE LENDO

Academia de Letras da Bahia realiza Concurso de Poesia

  • Bahia Todo Dia
  • 05 Jan 2014
  • 10:01h

Foto: Reprodução

Poetas e poetisas que quiserem mostrar seus talentos têm uma boa oportunidade oferecida pela Academia de Letras da Bahia.A instituição abriu as inscrições para o 'Prêmio Nacional Academia de Letras da Bahia de Literatura - Poesia 2013'. O tradicional concurso literário tem o objetivo de revelar e dar maior visibilidade a novos talentos. Candidatos devem enviar três cópias do trabalho (que deverá ser inédito, do gênero Poesia, tema livre) postadas com aviso de recebimento (AR) à sede da entidade, localizada na Avenida Joana Angélica, nº 189, em Nazaré. O material será avaliado pela comissão julgadora da ALB. As inscrições acontecem até o dia 24 de maio e o resultado será divulgado no mês de outubro. O vencedor será premiado com R$ 20 mil e a publicação do livro por uma editora nacional.

Colégios da Polícia Militar abrem mais de 1,7 mil vagas na Bahia

  • Correio
  • 05 Jan 2014
  • 08:45h

(Foto: Reprodução)

Serão abertas na segunda-feira (6) e irão até as 18h do dia 12 de janeiro as inscrições para concorrer a uma vaga em um dos colégios da Polícia Militar (CPM) do estado. Além disso, serão abertas também 30 vagas na Creche Nossa Senhora das Graças, que fica na Vila Militar, no bairro do Bonfim. No estado, são 1.754 vagas para os ensinos fundamental e médio, sendo que 405 dessas estão em Salvador, nas unidades Dendenzeiros, Lobato, Ribeira e Luís Tarquínio. As inscrições serão realizadas pela internet, nos endereços www.pm.ba.gov.br/creche2014 ou www.pm.ba.gov.br/cpm2014.

Inscrições do Sisu começam neste domingo na Bahia

  • Da Redação
  • 05 Jan 2014
  • 08:04h

Os candidatos ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem realizar a inscrição a partir das 23h deste domingo (5), na Bahia, que não foi afetada pelo horário de verão, assim como os estados do Norte e Nordeste. Em Brasília (DF) e nos 10 demais estados que acertam os ponteiros com uma hora a mais, a efetivação só pode ser feita a partir das 0h de segunda (6). O Sisu oferece vagas para instituições públicas de ensino superior a estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Será a primeira vez que os candidatos poderão concorrer a vagas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), que aderiu ao sistema para a seleção do primeiro semestre de 2014 e irá ofertar 5.938 vagas. As inscrições para o Sisu seguem até as 22h59 da próxima sexta (10) no site do Ministério da Educação.

Tirar carteira de habilitação ficará até 20% mais caro

  • Fabiana Cambricoli e Luciano Bottini Filho | Agência Estado
  • 03 Jan 2014
  • 08:11h

(Foto: Reprodução)

Quem quiser tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a partir de agora terá de passar por cinco aulas em um simulador de direção instalado nas autoescolas. A nova regra, que começou a valer na quarta-feira, 1, no País, vai elevar em até 20% o valor gasto na emissão do documento. Antes da mudança, o interessado em obter a permissão para dirigir tinha de desembolsar, em média, R$ 1,2 mil, segundo a Federação Nacional das Autoescolas (Feneauto). Com a alteração, esse valor subirá em até R$ 250. Definida por resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a norma é válida apenas para a categoria B (habilitação para automóvel). As aulas, de 30 minutos cada, devem ser feitas obrigatoriamente antes do início da parte prática. As atividades no simulador não diminuem o número mínimo de aulas práticas exigidas: 20 aulas de 50 minutos. As aulas simuladas também não têm caráter eliminatório. "O Detran recebe um relatório com os resultados do aluno, mas não há uma avaliação. A ideia do simulador é permitir que o estudante se familiarize com situações de risco", diz Silvio Luiz de Oliveira, diretor de ensino da Autoescola Veja, uma das que já têm o equipamento.

A cada aula, o aluno vê o nível de dificuldade aumentar. A simulação começa com conceitos básicos e vai incorporando situações de adversidade, como trafegar em vias de grande movimento, em pista escorregadia ou sob neblina intensa."É bem parecido com a realidade, a estrutura é idêntica à do carro. Acho que ajuda o aluno a ter mais noção antes de ir para o trânsito real", diz a aluna Joyce Lemos, de 27 anos. Para Dirceu Rodrigues Alves Júnior, diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a inclusão de aulas simuladas ajuda a suprir uma carência na formação dos condutores. "Os cursos existentes são insuficientes, porque só ensinam o que é necessário para a prova prática. O aluno não tem contato com os riscos que vai encontrar no dia a dia, e o simulador pode ajudar nisso." Apesar de a regra já estar em vigor, muitas autoescolas e Detrans não se prepararam para a mudança. "Algumas autoescolas não compraram as máquinas achando que a lei não ia pegar, e muitos Detrans não adequaram seus sistemas", diz Magnelson Carlos de Souza, presidente da Feneauto.

Demanda

A prática provocou uma demanda maior no fim do ano para a instalação dos aparelhos e sobrecarregou as quatro empresas habilitadas para fornecer os equipamentos. Muitos CFCs ainda aguardam a chegada do simulador. Segundo as empresas fornecedoras, os prazos estão sendo cumpridos.O custo médio de um aparelho é de R$ 40 mil, mas é possível obter o simulador por comodato. Em todos os casos, o custo é repassado para o consumidor. As autoescolas não são obrigadas a ter a máquina e podem dividir o equipamento com outras empresas. A manutenção varia de mensalidades de R$ 750 a R$ 1.750 ou taxas de R$ 4 a R$ 15 por aula. Com esse custo, as autoescolas preveem que o preço médio da aula simulada seja de R$ 40, acima do que é pago pela prática, entre R$ 30 e R$ 35. 

CONTINUE LENDO

Prefeituras baianas demitem servidores após reajuste do salário mínimo, diz UPB

  • Da Redação
  • 02 Jan 2014
  • 07:39h

(Foto: Reprodução)

O novo salário mínimo, que entrou em vigor nesta quarta-feira (1º), já trouxe problemas para prefeituras do interior da Bahia. Com o valor agora de R$ 724, as administrações municipais esperam problemas para arcar com os custos do funcionalismo público, segundo a presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Maria Quitéria (PSB), prefeita de Cardeal de Silva. “Mais ou menos 60% da folha de pagamento das prefeituras é de salário mínimo. Esse reajuste significa um impacto de 14% a 15% a mais na folha”, explicou a gestora, em entrevista ao jornal Correio. De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, o custo com servidores públicos não pode ultrapassar 54% do gasto anual, porém nas contas da UPB, o novo valor do salário mínimo eleva a média entre os as cidades baianas vai para 67% da receita. “Para não ter problemas com o Tribunal de Contas, só resta aos gestores demitir alguns funcionários. Em dezembro já foi uma leva. Aqueles que ainda não fizeram, vão fazer agora em janeiro”, completou Quitéria. Entre as prefeituras que já começaram as demissões, ela cita Ilhéus, Lauro de Freitas, Itagi, Barreiras, Dário Meira e a cidade que administra, Cardeal da Silva. “O município é grande, mas tem uma população pequena. Arrecado R$ 1,4 milhão por mês. Uma parte desse valor vem do Fundeb, que é só para a educação. Por lei, eu só poderia gastar 60% desse valor com o pagamento dos professores e outros funcionários, mas estava gastando 100%”, justificou. 

Bahia recebe primeira parcela de R$ 560 milhões para investimentos em Segurança Pública

  • Brumado Urgente
  • 31 Dez 2013
  • 07:08h

A primeira parcela de uma operação de crédito do Governo da Bahia junto ao Banco do Brasil, no valor de R$ 560 milhões, para investimentos em segurança pública, foi liberada nesta segunda-feira (30). A informação é do senador Walter Pinheiro (PT-BA), que acompanha os trâmites da transação que envolve recursos totais na ordem de R$ 1,12 bilhão. De acordo com o parlamentar, a segunda parcela deve ser liberada de acordo com o andamento da execução e prestação de contas do contrato. Segundo Pinheiro, os recursos já estão disponíveis para o Governo da Bahia ampliar os investimentos na área de Segurança Pública, através da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e da Secretaria da Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap). “São recursos importantes que serão utilizados para fortalecer o programa Pacto Pela Vida e contemplar a construção de unidades prisionais na Bahia”, disse. Ainda de acordo com o petista, o investimento será utilizado também para o Centro Integrado de Gestão de Emergências, além de modernizar o departamento de polícia técnica com novas tecnologias. “Vamos ampliar a nossa capacidade de gestão do setor de segurança, coibir a prática de crimes, inclusive a modalidade de ataque a caixas eletrônicos”, destacou. Neste ano já foram registradas 96 explosões de caixas eletrônicos em todo o estado.

Luto na Música: Morre ex-baterista da Banda Estakazero

  • Brumado Urgente
  • 28 Dez 2013
  • 07:08h

(Foto: Reprodução)

Cerca de três anos e meio após ser baleado na cabeça em uma saidinha bancária, o ex-baterista da banda Estakazero, Paulo Perrone, faleceu nesta sexta-feira (27). Em um post no Facebook, a irmã dele, Lidiane Roriz, confirmou a morte por parada cardíaca, pouco tempo após o músico deixar a UTI do Hospital Espanhol e ter previsão de alta médica. “Caros amigos, é com muita dor que comunico o falecimento de Paulo Perrone. Ontem [sexta] ele teve uma complicação e sofreu uma parada cardíaca. Não resistiu. Ainda não sabemos o horário do sepultamento. Informe em breve. Muito obrigada a todos que estiveram juntos conosco nesta luta”, lamentou. 
 

Dilma pediu a Temer para convencer Geddel a enviar nova carta de demissão, diz Folha

  • Da Redação
  • 27 Dez 2013
  • 08:11h

(Foto: Reprodução)

A saída de Geddel Vieira Lima da Caixa Econômica Federal só saiu após uma nova carta de demissão, informa o Painel, da Folha de S. Paulo. Segundo a coluna, o peemedebista não queria inicialmente mandar uma nova carta, já que havia cumprido o rito em setembro. Ainda conforme a publicação, o pré-candidato ao governo da Bahia temia que o PT utilizasse eleitoralmente sua saída do cargo na CEF apenas na reta final de 2013. Por isso, diante da insistência do vice-presidente Michel Temer (PMDB) e da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, por uma nova solicitação, Geddel escreveu um “reitero” logo no primeiro parágrafo da nova versão do texto. A orientação para que Temer cobrasse do correligionário um novo pedido formal de demissão veio da presidente Dilma Rousseff. A intenção inicial do governo era avaliar antes a indicação de Roberto Desiree para a Vice-Presidência de Pessoa Jurídica do banco. No entanto,diante das circunstâncias, a exoneração de Geddel precisou ser antecipada e saiu no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (27).

Vários municípios da Bahia estão sem titular em suas delegacias

  • Da Redação
  • 26 Dez 2013
  • 16:46h

De acordo com dados da Polícia Civil, dos 417 municípios do Estado, há 141 sem delegados titulares, como é o caso de Jiquiriçá. A previsão é que, a partir do ano que vem, os 100 aprovados no último concurso comecem a ser chamados. No momento, o processo seletivo se encontra em fase de entrega de documentos. No ano que vem será feito o treinamento e a capacitação pela Academia de Polícia Civil (Acadepol). Os municípios com maior déficit terão prioridade, segundo a Polícia Civil. Das 27 cidades que integram a 4ª Coordenadoria de Polícia do Interior (4a Coorpin) em Santo Antônio de Jesus, além de Jiquiriçá, São Miguel das Matas também está sem titular na delegacia. Quando é preciso, o reforço chega das cidades vizinhas. Quando o Correio visitou as cidades no último dia 22, o delegado estava de férias e era substituído pela colega Aline Cristina Nogueira, de Ubaíra. O coordenador da 4ª Coorpin, delegado Paulo Roberto Guimarães, em Santo Antônio de Jesus, ficou satisfeito ao saber que duas cidades da região não registram homicídios há quase três anos, mas pediu reforço. “Jiquiriçá é uma cidade com menor número de ocorrências, então pedi ao delegado de lá para vir para cá, que precisa mais”.