OAB pedirá a Toffoli que entrevistas coletivas de procuradores tenham advogados de réus

  • Redação
  • 25 Jun 2019
  • 09:49h

(Foto: Reprodução)

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) apresentará ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, um pedido para que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) adote normas que garantam a preservação da “dignidade” de pessoas que respondem a processos e que ainda não foram condenadas. De acordo com Mônica Bergamo, a OAB ainda quer que os advogados dos réus também possam participar de entrevistas coletivas concedidas a imprensa por procuradores da República. A OAB diz que defende a “livre circulação de informações”. Mas reforça que o que se vê é “o desvirtuamento da informação para construir midiaticamente um prejulgamento da pessoa investigada”. O cenário seria “agravado pelos inúmeros vazamentos de informações e de documentos sigilosos”.

Ônibus com músicos do Aviões do Forró se envolve em acidente e deixa uma pessoa morta

  • Redação
  • 25 Jun 2019
  • 09:12h

(Foto: Reprodução)

O ônibus com integrantes da banda Aviões do Forró se envolveu em um acidente com uma moto no último final de semana enquanto os músicos voltavam de um show na Paraíba, no km 17 da BR-412. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um homem de 78 anos estava pilotando a motocicleta e não respeitou a preferência da via, colidindo com a lateral do ônibus e acabou falecendo. ara o site de notícias, UOL, a assessoria da banda confirmou que o cantor, Xand Aviões, não estava no ônibus e que nenhum integrante ficou ferido.

Juízes querem expulsão de Sergio Moro da Ajufe por uso político da entidade

  • Redação
  • 25 Jun 2019
  • 09:09h

(Foto: Reprodução)

Membros da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) pediram nesta segunda-feira (24) a exclusão do ex-juiz Sergio Moro. Os juízes federais que assinam o documento também querem que Moro seja punido caso fique comprovado que a Ajufe foi utilizada para fins políticos da Operação Lava Jato. Conversas divulgadas pelo Intercept Brasil neste mês, Moro apareceu discutindo com Deltan Dallagnol a possibilidade de acionar a Ajufe para defender a Lava Jato de uma manifestação feita pelo PT. Um dia após esse vazamento vir à tona, a cúpula da Ajufe informou que pediu investigação sobre a interceptação ilegal que teria resultado no dossiê do Intercept. No pedido, os signatários afirmam que as conversas se mostram “inadequada” e que a instituição pode ter “sido utilizada para tentar influenciar a opinião pública ou mesmo defender o mérito de decisões judiciais”. Os membros da Ajufe também dizem que a “categoria de sócio benemérito”, na qual Moro foi enquadrado em 2018, “pressupõe que o homenageado tenha contribuído com serviços relevantes à Ajufe”. Mas “a confirmação da prática de tais condutas impede a homenagem ou o título honorífico”, “sob pena de comprometimento da credibilidade da associação e do próprio Poder Judiciário perante a sociedade”. Os juízes também defenderam que as atividades associativas e participação de Moro na Lista Ajufe sejam suspensas a partir do momento em que a representação for recebida. Os juízes também afirmaram no pedido que as condutas de Moro expostas pelo Intercept, “caso confirmadas, são totalmente contrárias aos princípios éticos e às regras jurídicas que devem reger a atuação de um magistrado, pois quando um juiz atua de forma parcial, chegando ao ponto de confundir sua atuação com a do órgão acusador, a credibilidade do Poder Judiciário é posta em xeque”.

BNDES vai permitir que pessoas físicas financiem a instalação de energia solar

  • Redação
  • 24 Jun 2019
  • 17:52h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passou a permitir que pessoas físicas financiem a instalação de sistemas de aquecimento solar e cogeração, como placas fotovoltaicas e geradores a biogás. Segundo o banco, os recursos poderão ser contratados em operações indiretas, somente por bancos públicos. Os interessados poderão financiar um limite de até 80% do valor dos itens pelo Fundo Clima, podendo chegar a R$ 30 milhões a cada 12 meses por beneficiário. 

Placas de energia solar instaladas em telhado de casa em SC — Foto: Reprodução/NSC TV Tanto para pessoas físicas quanto jurídicas (empresas, prefeituras, governos estaduais e produtores rurais), o custo financeiro do Fundo Clima é de 0,1% ao ano para renda anual de até R$ 90 milhões e a remuneração do BNDES é de 0,9% ao ano. Para renda anual acima de R$ 90 milhões, o custo é de 0,1% ao ano, e a remuneração do BNDES é de 1,4% ao ano. A remuneração dos agentes financeiros é limitada até 3% ao ano. Uma vez aplicada a remuneração máxima definida pelos bancos públicos, as taxas finais passam a ser as seguintes: para renda anual até R$ 90 milhões, o custo final é de 4,03% ao ano; para renda anual acima de R$ 90 milhões, de 4,55% ao ano. O programa permite carência de 3 a 24 meses, com prazo máximo de 144 meses. A vigência para adesão vai até 28 de dezembro de 2018. A implantação de sistemas de geração de energia solar permite reduzir gastos com a conta de luz, já que passarão a comprar menos energia da concessionária e poderão, dependendo de sua região, fazer até uma conta corrente de energia vendendo o excedente para a distribuidora, segundo o BNDES.

CONTINUE LENDO

Najila tem até terça para pagar aluguel atrasado ou será despejada

  • Redação
  • 24 Jun 2019
  • 16:17h

(Foto: Reprodução)

Condenada em um processo de "despejo por falta de pagamento cumulado com cobrança", a modelo Najila Trindade tem até esta terça (25) para quitar a dívida de R$ 26,7 mil em aluguéis atrasados ou será obrigada a deixar o local em que vive. Ela mora em um condomínio na zona Sul de São Paulo com apartamentos de três quartos avaliados entre R$ 750 mil e R$ 1 milhão. A imobiliária que alugou o imóvel onde Najila mora informou que a lei estipula data limite de 25 de junho para quitar o valor devido. Acrescenta que, se o montante for depositado, ela recupera o direito de morar no local. Caso contrário, é despejada. De acordo com o processo judicial, Najila não quitou o aluguel entre agosto do ano passado e fevereiro deste ano. A dívida levou à condenação em 30 de maio deste ano, um dia antes de ela registrar boletim de ocorrência acusando Neymar de estupro. O juiz Luiz Raphael Valdez escreveu na decisão que não foi apresentado nenhum comprovante de pagamento e deu ganho de causa ao proprietário.

 

"Julgo procedente o pedido formulado na inicial para (1) declarar rescindido o contrato de locação entabulado entre as partes em razão do inadimplemento contratual do locatário; (2) decretar o despejo do réu por falta de pagamento (art. 9º, III, da Lei 8.245/91) e (3) condenar o réu ao pagamento dos aluguéis e encargos vencidos entre 08/2018 e 02/2019", determina trecho da decisão do juiz.

O proprietário do imóvel é Marcus Vinícius Picconi, que disse ter enfrentado problemas com Najila durante a vigência do contrato. Ela já havia atrasado em algumas ocasiões e resolvia a situação depois de um certo tempo. Até que, a partir de agosto do ano passado, a modelo deixou de cumprir suas obrigações. O dono do apartamento afirmou que a modelo chegou a ter a energia elétrica cortada por falta de pagamento e que, acrescidos os valores devidos em IPTU e condomínio, a dívida se aproxima dos R$ 40 mil. Marcus Vinícius ressalta que nunca falou com a inquilina. Ele mora em Barcelona e deixou o imóvel aos cuidados de uma imobiliária.

O apartamento em que Najila morava se tornou foco da apuração do suposto estupro. Logo depois de gravar uma entrevista ao repórter Roberto Cabrini, a modelo acusou que houve um arrombamento no imóvel. A administradora do condomínio esteve na 11ª Delegacia registrando um boletim de ocorrência afirmando o contrário.

Najila nunca procurou a Polícia Civil para comunicar o suposto furto. A modelo afirmou que teria um vídeo que serviria de prova do estupro e que estaria gravado em um tablet guardado no apartamento. As imagens não foram entregues à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, onde o caso é investigado.

A Justiça acatou o pedido da Polícia Civil em expedir um mandado de busca e apreensão no apartamento, mas Najila não foi encontrada, apesar de agentes visitarem o local inúmeras vezes. Moradores do condomínio informaram que ela está fora há dias, mas o carro permanece na garagem.

CONTINUE LENDO

Depois dos 40 anos não há depois, é tudo agora!

  • O SEGREDO
  • 24 Jun 2019
  • 15:22h

(Foto: Reprodução)

Os 40 anos são um momento de renovação de vida. Não somos mais tão novos quanto aos 20 anos, mas ainda estamos jovens e temos tudo o que é preciso para viver a melhor fase de nossas vidas, experiência, maturidade, consciência, e muitas vezes um desejo de renovação. Para as mulheres, essa nova fase pode ser ainda mais intensa, porque estão mais seguras de si mesmas e do que querem para suas vidas, nos relacionamentos românticos, amizades, vida profissional. Essas mulheres se priorizam, vivem de acordo com suas próprias vontades, não precisam mais provar nada a ninguém e nem buscam ser aceitas. Sua felicidade depende apenas de si mesmas. Depois dos 40 anos, o pensamento feminino muda, desembaraça. A intimidade não é mais performance, exaustão, é fazer o que se gosta e do jeito que gosta. É aproveitar dez minutos com a intensidade de uma noite inteira, é reconhecer o rosto do próprio desejo no primeiro suspiro, é optar pela submissão por puro prazer, sem entrar na neurose da disputa ou do controle.

A mulher de 40 não diminui o ritmo da intimidade. Pode ler um livro com a intensidade de um momento íntimo. Pode assistir um filme e conversar com a mesma intensidade. Ela não tem um momento para a sensualidade, a sensualidade é todo momento.

Tomar o café da manhã não é apenas um desjejum, tem a sua identidade, o seu ritual, um refinamento da história de seus sabores.

Tomar o café da manhã com uma mulher de 40 anos é participar de sua memória, de suas escolhas.

Ela não precisa mais provar nada. Já sofreu separações, e tem consciência de que suporta o sofrimento. Já superou dissidências familiares, e tem consciência de que a oposição é provisória. Já recebeu fora, deu fora, entende que o amor é pontualidade e que não deve decidir pelo outro ou amar pelos dois.

A mulher de 40 anos, cansada das aparências, cometerá excessos perfeitos. É mais louca do que a loucura porque não se recrimina de véspera. É ainda mais sábia do que a sabedoria porque não guarda culpa para o dia seguinte.

A beleza se torna também um estado de espírito, um brilho nos olhos, o temperamento. A beleza é resultado da elegância das ideias, não somente do corpo e dos traços físicos.

Encontrou a suavidade dentro da serenidade. A suavidade que é segurança apaixonada, confiança curiosa.

O riso não é mais bobo, mas atento e misterioso, demonstrando a glória de estar inteira para acolher a alegria improvisada, longe da idealização, dentro das possibilidades.

Não existe roteiro a ser cumprido, mapa de intenções e requisitos.

 

CONTINUE LENDO

Feira mais barata: preços de alimentos têm queda de até 80%

  • Correio 24h
  • 24 Jun 2019
  • 13:15h

(Foto: Brumado Urgente Conteúdo)

Quem pegar a estrada da roça neste mês de junho, basta dar uma espiada nas plantações, ao longo do caminho, para perceber que as chuvas recentes causaram efeitos na paisagem. Apesar de muitos municípios ainda estarem em situação de emergência por causa da estiagem, os dados meteorológicos mostram que choveu acima da média esperada em muitas regiões do estado.  A maioria das pastagens está com mais capim para o gado, e os pomares e hortas exibem mais verduras, legumes e frutas. As consequências não são apenas visuais. A fartura de água nos campos já provoca reflexos nos preços dos alimentos que chegam na mesa do consumidor na capital baiana. A queda nos valores é marcante. Varia de 20% a até 80%. 

O CORREIO foi a feira, pesquisou, e listou os dez alimentos que mais caíram de preços nas últimas semanas sob a influência das chuvas. Os percentuais foram calculados com base nos preços médios encontrados na Feira de São Joaquim, Ceasa do Ogunjá e na Ceasa de Simões Filho:

Banana nanica ou da prata (-22%): Com a safra sendo colhida em polos como Bom Jesus da Lapa, e a chegada de remessas também de outros estados, como Minas Gerais, os preços das bananas, nanica e da prata, caíram cerca de 22% nas últimas semanas. Nas Centrais de Abastecimento a caixa com até 44 quilos pode ser encontrada por cerca de R$ 70, antes custava R$ 90.

Tangerina (-26,5%): A queda no preço da tangerina já é de 26,5%. A caixa com 25 quilos que chegou a custar R$ 35, agora pode ser encontrada por R$ 25. A redução no preço foi influenciada pelo aumento na produção de Inhambupe, Santo Antônio de Jesus e municípios do recôncavo. Nas feiras de Salvador o quilo custa em média R$ 3 reais.

Mandioca (-30%): Apesar da alta procura nesta época do ano, os derivados de mandioca, como a farinha de carimã, registraram queda média de 30% nas feiras da capital baiana. Graças aos bons ventos que chegaram nas principais regiões produtoras, como Entre Rios, Laje e no recôncavo baiano. A tendência de queda deve continuar nos próximos meses. Este ano, a safra de mandioca da Bahia tem estimativa de crescimento de 21,6% em relação ao ano passado. A saca do aipim, tipo de mandioca mansa, com 30 quilos, caiu de R$ 50 para R$ 30.

Chuchu (-33,6%): Considerado um cultivo de ciclo curto, com tempo máximo de produção de cem dias, o chuchu respondeu bem as chuvas recentes que caíram em várias regiões produtoras. O quilo da hortaliça está chegando nas feiras de Salvador por R$ 3. A caixa que custava R$ 30 nas centrais de abastecimento, caiu par R$ 20 reais.

Pepino (-43%): Também cultivo de ciclo curto, o preço do pepino está 43% mais barato. Na Ceasa de Simões Filho, a caixa com até 22 quilos pode ser encontrada por R$ 20, cerca de 10 reais a menos que em abril. Nas feiras o quilo é vendido por R$ 2.

Maracujá (-48%): Produzido em várias áreas da Bahia, principalmente no Baixo Sul e no Vale do Jiquiriça, onde as chuvas têm sido generosas, o preço do maracujá caiu cerca de 48% nas últimas semanas. A caixa pode ser encontrada agora por até R$ 18, no mês de abril chegou a custar R$ 35. O quilo sai em média por R$ 3,50.

Cebola (-50%): A produção de cebola está em alta na região de Irecê, em municípios como América Dourada e João Dourado. Com o início da colheita, o preço já caiu até 50% nas feiras da capital. O saco de 20 quilos que atingiu R$ 60 em abril, agora pode ser encontrado até por R$ 30.

Laranja (-50%): Com a colheita começando a ficar intensa no recôncavo, no nordeste do estado e no Vale do Jiquiriça, o preço da laranja vem registrando queda de até 50% na capital baiana. A caixa de 24 quilos, ou 110 laranjas, caiu de R$ 50 para R$ 25. Mas a redução não deve demorar muito. Os pomares continuam sofrendo com o ataque de pragas e prejudicando o desenvolvimento das frutas, assim como os estoques. "Tem poucas frutas disponíveis. Tem plantações que tem mil laranjas no pé, mas não se salva nem metade. Estão com as cascas manchadas e a gente até lava antes de mostrar para o consumidor", afirma o vendedor Antônio José Santos, que comercializa laranja pêra cultivada em Cruz das Almas.  

Hortaliças (-50%): Elas chegaram a custar os olhos da cara no início do ano, mas agora estão até 50% mais baratas. O plantio de ciclo curto, com fase completa entre 30 e 40 dias, permitiu que os agricultores começassem a recuperar as hortas. O coentro que chegou a custar R$ 15 na Feira de São Joaquim, agora pode ser encontrado por até R$ 10. 

Milho (-80%): Cultivado em várias partes do estado, onde a chuva atuou com força, o milho registra safra abundante. O preço do milho em espiga registrou queda de até 80% este ano, comparado com junho de 2018. A unidade chegou a ser vendida por até 30 centavos nas feiras livres de Salvador. Já o milho commodity, produzido em escala principalmente para as indústrias, tem estimativa de queda de preços de até 3,55% na cotação de junho.

Na Ceasa do Ogunjá, os comerciantes que chegaram a diminuir o tamanho do moio, para não repassar o aumento para os consumidores (como o CORREIO mostrou no mês de abril), agora voltaram a aumentar a quantidade ofertada, mantendo o mesmo preço. 

“As hortaliças voltaram a chegar mais baratas para gente, e voltamos a oferecer maços maiores. Está tudo mais em conta. A cebolinha, o coentro, a salsa e o hortelã”, afirma o comerciante Luiz Vaz Ribeiro. Mas o consumidor não deve se empolgar muito.

"As hortaliças são os únicos produtos que a gente não consegue controlar. Não tem tabela, não tem preço fixo e basta chover mais, ou menos, que os preços viram rapidamente”, pontua Osvaldo de Souza, feirante há mais de 50 anos na Feira de São Joaquim.

 

OSCILANDO OU EM ALTA

Apesar das chuvas, alguns alimentos devem continuar oscilando ou com tendência de alta:  

Tomate: Os preços apresentaram leve queda em junho, mas o tomate continua sendo considerado um dos principais vilões da cesta básica na capital baiana. A caixa com 22 quilos do tomate varia de R$ 90 a R$ 120 reais, a depender da qualidade e do destino, se de mesa ou para processamento. Mas as lavouras estão em andamento e devem gerar uma produção 19,5% maior este ano, segundo o IBGE. Enquanto as próximas safras não chegam as prateleiras, a tendência é que o preço continue oscilando, sem previsão de grandes reduções.

Goiaba: O preço da fruta praticamente dobrou. A caixa subiu de R$ 40 para R$ 80 na Ceasa de Simões Filho. Mas não foi por falta de frutos nos pés. É que muitos agricultores estão enviando as safras para outros estados, para atender mercados que oferecem preços mais vantajosos, como Sergipe, Ceará e Pernambuco. O quilo está custando em média R$ 3,30. "Ao contrário do que estava ocorrendo faz alguns meses, nós não estamos encontrando com tanta facilidade estas frutas, também devido ao período de entressafra em algumas regiões, principalmente em Juazeiro. Fica difícil não repassar para o consumidor", justifica a vendedora Lívia Bispo dos Santos, feirante há 20 anos na Feira de São Joaquim. 

Banana da terra: A fruta continua em alta, com o quilo custando R$ 3,70 nos principais pontos de venda de Salvador. A situação deve permanecer até o meio do segundo semestre, quando começará a ser colhida a maior parte da safra dos municípios do Baixo Sul, principalmente Teolândia. 

 

MAIS ÁGUA NO FEIJÃO

As chuvas estão beneficiando as lavouras de feijão, e as plantações estão em plena evolução, mas os preços do grão ainda continuam altos por causa da escassez de produtos no mercado. 

Neste período de entressafra, a saca do feijão em Euclides da Cunha está custando entre R$ 170 e R$ 210. Com o quilo sendo vendido por até R$ 9. 

Mas há luz no fim do túnel. De acordo com o último levantamento divulgado pelo IBGE, com as bênçãos dos céus, a safra de feijão da Bahia deve ser 478,5% maior do que no ano passado. Em 2018 os agricultores só conseguiram produzir 25,7 mil toneladas do grão. Este ano, as projeções indicam que a produção total deve ultrapassar 148,8 mil toneladas de feijão.

Depois da colheita, a probabilidade é de queda considerável nos preços. Entretanto é preciso ter paciência. A safra em andamento só deve começar a ser colhida um mês depois do período normal, por que as chuvas vieram tardias e os plantios também atrasaram.

“A colheita geralmente começa em agosto, mas como as chuvas demoraram para chegar, e houve atraso nas plantas, a colheita também só deve acontecer forte na segunda quinzena de setembro. Além disso, a área plantada diminuiu, então a produção não será tão volumosa”, afirma João Carlos Rodrigues Filho, produtor rural em Euclides da Cunha.

Clima

Mas até que ponto as condições climáticas vão influenciar na produção de alimentos na Bahia este ano? De acordo com Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os satélites estão indicando uma probabilidade superior a 50% de manutenção do El Niño durante o inverno. O fenômeno deve manter as águas do Oceano Pacífico aquecidas até setembro, quando começar a primavera. 

Mas, desta vez, os meteorologistas alertam que o El Nino deve atuar de forma moderada no Nordeste.“Ele terá fraca intensidade, já está em fase de dispersão, e terá pouca influência nesta região. De uma forma geral, do ponto de vista agrícola, as condições são bem favoráveis principalmente na faixa leste da Bahia”, afirma o meteorologista Heráclio Alves. 

No Oeste, onde fica o principal polo agrícola do estado, o fenômeno deve acentuar o período seco, com índices baixos de pluviosidade. Mas nada que preocupe os agricultores. As safras de soja e milho acabaram de ser colhidas, e a produção de algodão já está praticamente garantida, conforme o esperado. Já nas outras partes do estado, a previsão é que as temperaturas permaneçam dentro da média. 

CONTINUE LENDO

‘As doenças do século têm relação com o ruído’, diz especialista

  • Correio 24h
  • 24 Jun 2019
  • 10:50h

(Foto: Divulgação)

Especialista em acústica e diretora técnica da Audium, a arquiteta Débora Barretto fala sobre como os ruídos interferem na sensação de bem-estar dos indivíduos e da sociedade em geral. Para ela, a falta de entendimento sobre os riscos da poluição sonora torna a cidade praticamente insalubre em termos de ruídos urbanos.

Como minimizar os efeitos dos ruídos a que estamos submetidos diariamente e nem nos damos conta?
A gente se expõe a muitos ruídos no dia a dia e não nos damos conta, o que é muito perigoso. Exemplo disso é o barulho do ar-condicionado no escritório ou mesmo do tráfego. O que a gente faz para solucionar esse incômodo? Aumenta o volume da TV, põe um fone, liga um ventilador para abafar os demais ruídos. Só que tudo isso é muito perigoso, principalmente se forem estratégias adotadas na hora de dormir. Os efeitos dos ruídos são cumulativos, surgem a médio e longo prazo, por isso a melhor saída é a proteção. Claro que sobre muita coisa a gente não tem controle, mas temos de estar atentos a isso e sempre em contato com os sons da natureza: cachoeira, pássaros, mar, árvores. Tudo isso nos conecta conosco mesmo e é fundamental para recarregar a energia.


Quais  são os principais malefícios à saúde?
As doenças do século estão relacionadas à exposição do ruído: ansiedade, estresse e depressão. As pessoas têm ficado cada vez mais ansiosas, intolerantes, porque o ambiente acústico que a gente vive impacta diretamente no nosso comportamento. O lugar não precisa ser totalmente silencioso, desde que seja confortável. Os níveis de ruído adequados têm muito a ver com atividade você está fazendo naquele momento: uma coisa é estudando, trabalhando dormindo. Outra coisa é num restaurante, numa festa. São níveis de conforto que devem se adequar à sua atividade.


O barulho pode viciar? Ou melhor, é possível aumentar a tolerância a ele e mesmo sentir falta/ansiedade em um lugar totalmente silencioso?   
O som pode viciar sim. As pessoas que são constantemente expostas a ruídos se sentem mal em ambientes silenciosos, desconfortáveis, como se fosse uma droga. Esse é o grande perigo. Porque quando você abre mão dessa droga, você sente falta e tenta compensar de alguma forma. Tudo isso é provado cientificamente. Inflizmente, o ruído vicia. Se a pessoa não consegue dormir sem ruído, sente falta da TV e do ar-condicionado, é porque ela está viciada. Mas é algo que passível de reversão, desde que você se permita sentir esse desconforto para depois equilibrar seu organismo e fazer o que a sua saúde precisa. A melhor forma das pessoas perceberem é as pessoas se permitirem estar em ambientes silenciosos, porque o som nos conecta com o momento presente. Senão você não vai perceber e só vai se dar conta quando vier uma série de problemas gástricos, cardíacos e do sistema nervoso.


E como fazer para se livrar, dentro de casa, dos barulhos da vizinhança? Vejo muita gente recorrendo a protetores auriculares, ou mesmo a fones que tenham isolamento acústico...São boas opções?
Usar protetor auricular não é solução. O uso diário pode trazer complicações, como uma irritação ou mesmo uma inflamação no ouvido. A melhor solução sempre passar por trabalhar na emissão sonora. O ideal é buscar a fonte, reduzir o ruído ambiente. Se é um bar, denunciar, porque ele tem que ser isolado acusticamente. É possível também fazer o uso de esquadrias que garantam esse isolamento acústico e preservem a ventilação natural, por exemplo. Vale uma orientação técnica para que o profissional possa avaliar a demanda de isolamento e orientar a solução mais eficaz e econômica. Só com uma orientação técnica é que você pode economizar e ter um resultado satisfatório, senão você só vai ficar na tentativa. Tem muitas opções, mas cada caso é um caso. 


Você é da área de arquitetura/engenharia, então queria saber, da sua perspectiva, se Salvador é uma cidade efetivamente barulhenta - inclusive, comparada a outras cidades do país. Pode ficar à vontade para fazer uma consideração enquanto cidadã também.
Acho Salvador uma cidade muito ruidosa, sim. Parte disso pela falta do entendimento dos impactos da poluição sonora na saúde, por isso propago muito essa questão. As pessoas associam muito isso a uma questão cultural. A gente tem que questionar essa venda da cidade enquanto festiva, porque não é só isso. As pessoas precisam estudar, trabalhar, descansar. Há cidades no mundo todo tão festivas e culturais quanto que equacionam melhor essa questão, com contribuições do poder público e do cidadão. Essa falta de entendimento torna a cidade praticamente insalubre em termos de ruídos urbanos. Acho que melhoramos muito, com a fiscalização de bares e outros estabelecimentos comerciais. Não acho que Salvador é a cidade mais ruidosa do Brasil, tem piores, mas temos muito a caminhar e evoluir.

CONTINUE LENDO

Polícia Civil prende homem acusado de matar mulher no Bairro Brasil; crime chocou Vitória da Conquista

  • Redação
  • 24 Jun 2019
  • 10:02h

Policiais da Delegacia de Homicídios (DH / Conquista) e da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Vitória da Conquista (10ª Coorpin / Conquista) prenderam um homem acusado de assassinar a ex-companheira. O crime chocou a capital do Sudoeste baiano. Willian Alves Santos, acusado de ser o autor da morte de Vaguina Borges da Silva, teve o mandado de prisão cumprido pelos policiais. A vítima morreu por asfixia mecânica. O corpo foi encontrado na própria residência, com os pés e as mãos amarrados e amordaçada. O acusado, identificado como Willian, será encaminhado para o sistema prisional.

Homens são presos com 50 ingressos falsos do Forró do Sfrega e R$ 20 mil em espécie

  • Redação
  • 24 Jun 2019
  • 08:04h

(Foto: Reprodução PRF)

Quatro homens que aplicavam golpes do ingresso falso no Forró do Sfrega, em Senhor do Bonfim, na região norte do estado, foram presos, na tarde de domingo (23), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A ação ocorreu por volta das 17h30, no KM 110 da BR 407, trecho de Filadélfia, município localizado na região norte da Bahia. A equipe foi informada por policiais militares que um veículo suspeito transitava pela rodovia. Imediatamente os PRFs iniciaram os procedimentos de fiscalização, oportunidade em que avistaram um automóvel Chevrolet/Onix, com quatro indivíduos no seu interior. Durante a abordagem, foram encontrados no interior do veículo cerca de 50 ingressos com indícios de falsificação do Forro do Sfrega, festa particular que é realizada todos os anos na cidade de Senhor do Bonfim, distante 390 quilômetros de Salvador. Além dos ingressos irregulares do Sfrega, foram apreendidos R$ 20 mil em espécie, duas maquinetas de cartão de crédito e mais uma quantidade de abadás e bilhetes de entrada para festas juninas no estado do Piauí. Os quatro presos, de 39, 34, 50 e 52 anos, todos residentes em Teresina (PI), foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Senhor do Bonfim (BA) para os procedimentos legais. A Operação Festejos Juninos 2019 prossegue até as 23h59 desta terça-feira (25) e tem como principais objetivos reforçar a segurança nas rodovias, combater a criminalidade e reduzir a violência no trânsito.

Quina de São João pode pagar R$ 140 milhões nesta segunda

  • Redação
  • 24 Jun 2019
  • 07:40h

(Foto: Divulgação)

A tradicional Quina de São João pode pagar um prêmio de R$ 140 milhões para quem acertar as cinco dezenas sorteadas na noite desta segunda-feira (24). O sorteio será realizado às 20h do horário de Brasília, no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Como não acumula, o prêmio será pago a quem acertar a maior quantidade de números. As apostas podem ser feitas até as 19h de hoje em qualquer casa lotérica do país ou pelo portal Loterias Online para clientes do banco. Mais barata que a Mega-Sena, a aposta mínima custa apenas R$ 1,50. No caso da internet, o serviço oferece ainda um combo especial com 20 apostas para o concurso.

Médico faz alerta sobre soluções caseiras que podem agravar ferimentos por queimaduras

  • Redação
  • 23 Jun 2019
  • 19:58h

(Foto: Reprodução)

No período das festas juninas aumentam os casos de acidentes com fogo, que podem provocar queimaduras leves, medianas e graves. Diante disto, o médico Guilherme Lazzari fez um alerta sobre as soluções caseiras, além de destacar a importância dos primeiros socorros e da rapidez do atendimento à vítima. “A primeira atitude a ser tomada é levar a vítima para a unidade de saúde mais próxima. Caso não seja possível deslocá-la de imediato, é preciso ter muito cuidado com as soluções caseiras, que podem dificultar a avaliação médica ou, até mesmo, agravar a lesão. Passar manteiga, creme dental, café, sal, colocar gelo ou outro produto caseiro pode provocar sensação de alívio, mas são métodos contraindicados. É importante reforçar também que nunca se deve tentar retirar objetos ou roupas grudadas na queimadura e muito menos estourar as bolhas que possam surgir”, explica Lazzari. Segundo o médico, o atendimento médico é fundamental, mas existem métodos paliativose eficazes, que devem ser adotados. “É importante afastar a vítima da fonte de calor, lavar a área afetada em água corrente e, se possível, envolver o local com panos limpos. Em todos os casos, independentemente do grau da queimadura e do local atingido, é aconselhável ainda que os pacientes bebam muito líquido e mantenham os membros afetados elevados, para alívio da dor”, orienta

Daniel Alves anuncia saída do PSG: ‘Momento de colocar ponto final’

  • Redação
  • 23 Jun 2019
  • 17:19h

(Foto: Reprodução)

Em sua página no Instagram, o lateral-direito Daniel Alves anunciou neste domingo (23) sua saída do PSG. “Hoje fecho mais um ciclo na minha vida, um ciclo de vitória, de aprendizados e de experiências. Gostaria de agradecer a família PSG pela oportunidade de juntos construir uma página na história desse clube”, afirmou o baiano. “Foram dois anos de resiliência e reinventares contínuos para cumprir com a minha missão, porém na vida tudo tem um começo, um meio, um final e hoje chegou o momento de colocar esse ponto final aqui”, disse o jogador na postagem. Alves, de 36 anos, conquistou dois campeonatos franceses, uma Copa da França, uma Copa da Liga da França e uma Supercopa da França pelo PSG. O baiano ainda não anunciou qual será seu próximo clube.

Irresistíveis Bolos de Milho e Mandioca da Padaria Divina; encomende já

  • Brumado Urgente Publicidade
  • 23 Jun 2019
  • 15:13h

Os bolos da Pdaria Divina são saborosos e irresistíveis (Foto: Brumado Urgente)

São João é uma época muito especial, onde se pode degustar as delícias juninas, sendo que, uma das atrações principais são os bolos de milho e mandioca. Tradicionais e presença garantida na mesa farta das famílias, eles fazem a festa da criançada, da juventude e da turma da melhor idade. Agora ficou ainda mais fácil você poder degustar essas delícias, é só fazer as suas encomendas na Padaria Divina, que tem os melhores bolos de milho na palha e mandioca. Saborosos, nutritivos e irresistíveis eles vão deixar o seu São João ainda mais deliciosa. Faça a sua encomenda já pelos fones: 3311-6869 ou 9.9990-4440.

Anatel aprova Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações

  • Redação
  • 23 Jun 2019
  • 13:55h

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com objetivo de ampliar o acesso à banda larga no Brasil, o Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações (Pert). A proposta é a implantação de redes de comunicação para serviços públicos essenciais como educação, pesquisa, saúde, segurança pública e defesa. “O Brasil ainda precisa superar o desafio da conectividade e o único caminho possível é desenvolver a sua infraestrutura de redes”, disse o conselheiro relator do plano, Aníbal Diniz, em declaração publicada pelo site da Anatel. O plano propõe a ampliação do atendimento por fibra e, nas cidades onde não for viável, por meio de conexões de alta capacidade por satélite ou outras tecnologias.