Caetité: Homem é preso após agredir namorada em via pública; ação do acusado foi filmada e compartilhada em redes sociais

  • Sudoeste Bahia
  • 18 Jan 2019
  • 15:01h

Foto: Leitor Sudoeste Bahia | Via WhatsApp

Um homem identificado como Valter Vieira de Carvalho Neto, 20 de anos de idade, foi preso na noite de quinta-feira (17), no Centro de Caetité, após agredir fisicamente em via pública a namorada de 19 anos de idade. De acordo com informações obtidas pelo Sudoeste Bahia, as agressões tiveram início na Praça Jairo Pontes e continuaram na Rua Getúlio Vargas, onde o acusado foi detido pela Polícia Militar (PM), acionada por pessoas que testemunharam o fato. A ação do agressor foi registrada através de imagens e amplamente compartilhadas nas redes sociais. Conforme informações da polícia, o acusado é contumaz na prática de agressão contra a garota. Em outra ocasião, a mãe dela acionou a PM informando que a filha estaria sendo agredida, mas com a chegada dos policiais a jovem negou o fato e não tinha qualquer lesão para configurar o crime da lei Maria da Penha. Desta vez, preso em flagrante, Valter foi encaminhado para o plantão da Polícia Civil na Delegacia Territorial de Guanambi, onde permanece custodiado e irá responder pela lei Maria da Penha.

Jovem de 18 anos é achada morta na BA; suspeita é de que homem cometeu crime por vítima não aceitar relacionamento

  • G1
  • 18 Jan 2019
  • 14:13h

Foto: Reprodução/Facebook

Uma jovem de 18 anos foi encontrada morta a golpes de faca, às margens do Rio São Francisco, na cidade de Juazeiro, norte da Bahia, na quinta-feira (17). Um homem foi preso em flagrante, suspeito de cometer o crime. De acordo com a delegada Licelma Bonfim, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Juazeiro, o suspeito, identificado como Nielton Gonçalves Soares, já havia tido um caso com Alice Nilza Rodrigues e queria ter um relacionamento sério com ela. A vítima, entretanto, não correspondia à vontade do suspeito e, por isso, ele teria a matado. Segundo a polícia, o corpo de Alice foi localizado em uma região conhecida como Morrão. Após a descoberta do corpo, a Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa iniciou as investigações e identificou o suspeito. Nielton foi preso no bairro Castelo Branco. O suspeito foi interrogado, mas negou o crime. Peças de roupa sujas de sangue e o celular da vítima, entretanto, foram encontrados na casa do suspeito. Os objetos serão períciados. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o homem já havia ameaçado divulgar imagens íntimas da vítima nas redes sociais, caso ela não aceitasse ficar com ele. A delegada Licelma Bonfim informou ainda que uma ex-namorada do suspeito registrou queixa na delegacia contra ele em 2018, após sofrer agressões.

Enem 2018: resultado é divulgado pelo Inep; veja como consultar a nota

  • 18 Jan 2019
  • 13:11h

Foto: Inep/Divulgação

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 foram divulgadas na manhã desta sexta-feira (18). Para acessar, os candidatos que fizeram o exame devem entrar na Página do Participante (https://enem.inep.gov.br/participante/), incluir o CPF e a senha cadastrada. A nota do Enem só pode ser consultada individualmente. Inicialmente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) havia divulgado que as notas sairiam a partir das 10h desta sexta. Porém, o resultado já estava disponível por volta das 8h20. Ao G1, o Inep esclareceu que a liberação das notas costuma ser antecipada para que, até o horário oficial da divulgação, o sistema passe por um período considerado de teste, quando pode passar por momentos de sobrecarga. O objetivo desse teste, segundo o Inep, é garantir que, às 10h, o acesso de todos os cerca de 4 milhões de participantes do Enem esteja estável e não fique sobrecarregado. De acordo com o Inep, o resultado dos treineiros e o espelho da redação estarão disponíveis no dia 18 de março.

PCdoB apresenta ao STF ação contra decreto de armas de Bolsonaro

  • 18 Jan 2019
  • 12:11h

Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

PCdoB entrou nesta quinta-feira (17), no Supremo Tribunal Federal (STF), com uma ação questionando o decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro, que facilita a posse de armas de fogo. A legenda de oposição solicitou ao tribunal uma liminar (decisão provisória) para suspender vários dispositivos do decreto até que o mérito da ação seja julgado pelo plenário da Suprema Corte. O relator da ação no STF será o ministro Celso de Mello, que retorna do recesso do Judiciário somente em 1º de fevereiro. Segundo o partido de oposição, houve "abuso do poder regulamentar" do Executivo, pois caberia ao parlamento legislar sobre o tema. "Esta circunstância acarreta a inconstitucionalidade formal dos dispositivos", diz trecho da ação. O decreto assinado na última terça (15) por Bolsonaro flexibiliza as regras para obter direito à posse de armas de fogo. A posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho (desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento). O texto do decreto permite aos cidadãos residentes em área urbana ou rural manter arma de fogo em casa, desde que cumpridos os requisitos de "efetiva necessidade", a serem examinados pela Polícia Federal.

Segurança de farmácia filmado matando morador de rua chora ao ser preso e diz que morte foi acidental

  • 18 Jan 2019
  • 11:00h

Foto: Divulgação/ Polícia Civil

O segurança de uma farmácia, Selmar Pereira Silva, preso após ser filmado matando o morador de rua Danilo Souza Amaral, de 19 anos, chorou, nesta quinta-feira (17), e disse que a morte do jovem foi acidental, em Goiânia. O homem afirmou que atingiu Danilo ao cair sobre ele. A Polícia Civil diz que versão dele não convence e o indiciou por homicídio duplamente qualificado. “Na hora que eu vou descendo, é a hora que ele me ameaça de novo, eu volto e dou um murro nele. A minha intenção, quando eu dei o murro e joguei ele no ferro, foi só jogar e ele cair do outro lado. Foi a hora que infelizmente eu peguei a faca, na intenção de ele ver e soltar. Quando ele viu a faca ele se assustou levou o peso dele e me levou também. Dá para perceber que eu puxo rapidão a faca”. “Eu não queria isso, minha filha me vendo algemado, preso. Não é isso que eu quero, toda a vida eu trabalhei. Eu trabalho de domingo a domingo, trabalho em dois empregos”, disse o vigilante.A drogaria onde o segurança trabalhava informou, por meio de nota, que lamenta o ocorrido e que não sabia da existência da faca usada no crime. Também de acordo com o comunicado, “as medidas administrativas para o desligamento do funcionário envolvido no caso já foram tomadas”.A drogaria onde o segurança trabalhava informou, por meio de nota, que lamenta o ocorrido e que não sabia da existência da faca usada no crime. Também de acordo com o comunicado, “as medidas administrativas para o desligamento do funcionário envolvido no caso já foram tomadas”. Selmar foi preso na quarta-feira, um dia após o crime, ocorrido por volta das 22h30 de terça-feira, na porta de uma farmácia na Praça da Bíblia, no Setor Leste Universitário, em Goiânia. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o segurança e o morador de rua entram em luta corporal, e o homem saca a faca e atinge o jovem (veja vídeo acima). A delegada Magda D’ávila, responsável pelas investigações, disse que versão do homem não convence a polícia. “As imagens falam por si só. São imagens fortes que mostram perfeitamente o autor desferindo a facada no peito da vítima. Ele vai ser indiciado por homicídio duplamente qualificado, pena de 12 a 30 anos”, disse.

Em vídeo de 2017, Jair Bolsonaro diz ao lado do filho Flávio: 'Eu não quero foro privilegiado'

  • G1
  • 18 Jan 2019
  • 10:12h

Foto: Reprodução/YouTube/Eduardo Bolsonaro

Em vídeo publicado em 21 de março de 2017 no canal de seu filho Eduardo Bolsonaro no YouTube, o presidente Jair Bolsonaro, que na época era deputado federal e réu no Supremo Tribunal Federal (STF), disse que não queria foro privilegiado. Nas imagens, ele aparece ao lado de outro filho, o deputado estadual e senador eleito pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro. O vídeo, cujo título é "Quem precisa de foro privilegiado?", voltou a circular nas redes sociais nesta quinta-feira (17) depois da notícia de que Flávio entrou no STF com pedido para que uma investigação do Rio de Janeiro seja levada ao Supremo com base no foro privilegiado, que ele adquiriu ao ser eleito senador. Flávio pediu que as investigações para apurar movimentações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), fiquem sob responsabilidade do STF. O senador eleito não é investigado no caso. No vídeo de 2017, Bolsonaro diz: "Dos 503 deputados, uns 450 vão ser reeleitos. Por que eles têm que ser reeleitos? Para continuar com foro privilegiado. O único prejudicado com foro privilegiado, no momento, sou eu. Eu não quero essa porcaria de foro privilegiado. Eu sou o único deputado federal prejudicado com esse foro privilegiado. É essa questão, né? Eu sou réu no Supremo, pra quem sabe da história. Muita gente tá de saco cheio de saber da história". Mais adiante no vídeo, o atual presidente afirma: "Mas eu tenho que ficar ligado agora por quê? Na iminência de votar isso daí, olha o que é que eu tenho que fazer, hein! Eles já sabem disso, se é que eles vão tomar providência antes. Eu vou ter que renunciar [ao] meu mandato pra poder disputar as eleições no ano que vem. Porque, eu renunciando, o meu processo vai pra primeira instância. Daí, não dá tempo de eu ser condenado em primeira e em segunda instância, até por ocasião das eleições. Daí, eu posso disputar as eleições do ano que vem". No encerramento, completa: "Olha o problema que eu tenho pela frente. Lamentavelmente – minha assessoria pede pra eu falar isso, né? –, por um ministro que está a serviço do PT. Porque ele mesmo tem jurisprudência dizendo que tudo que acontece na Câmara, no tocante a palavras, opiniões e votos, o Supremo não tem nada a ver com isso". O comentário de Bolsonaro no vídeo de 2017 refere-se às duas ações penais que o STF abriu contra ele no ano anterior, tornando-o réu na Corte por suposta prática de apologia ao crime e por injúria. Isso porque, em 2014, o então deputado havia afirmado, na Câmara e em entrevista a um jornal, que a deputada Maria do Rosário não merecia ser estuprada por considerá-la "muito feia" e nem fazer seu "tipo".

Coleção de dados vazados tem 773 milhões de endereços de e-mail; descubra se o seu foi comprometido

  • 18 Jan 2019
  • 09:03h

Foto: Reprodução/G1

Um vazamento de dados, chamado de Collection #1, foi divulgado nesta quinta-feira (17) pelo pesquisador australiano Troy Hunt. Ele tem cerca de 773 milhões de e-mails comprometidos, além de mais de 20 milhões de senhas. Desse total, 140 milhões são de novos e-mails e 10 milhões de novas senhas, inéditos na base de dados do Have I Been Pwned (HIBP), site de Troy Hunt que permite consultas de senhas e e-mails registrados em vazamentos de dados conhecidos. Os outros e-mails já constavam em vazamentos anteriores. Para saber se seu endereço de e-mail e senhas foram comprometidos, é possível utilizar as consultas do HIBP, aqui aqui. Essas informações estavam disponíveis na internet. Hunt descobriu os dados em um fórum de hackers, mas elas foram hospedadas num famoso serviço de computação em nuvem. De acordo com Hunt, como essas contas estavam circulando com facilidade fica mais fácil que sejam utilizadas para fins maliciosos. Os arquivos vazados nesta quinta-feira apresentam mais de 2,69 bilhões de e-mails e senhas, em quase 90GB de informação. Mas muitos endereços de e-mails estão repetidos. Os 773 milhões de e-mails e 20 milhões de senhas foram descobertos por Hunt depois de limpar a base de dados. Eles foram incluídos no cadastro do HIBP — é o maior número de dados já colocados para consulta no site.

Bahia: Estelionatário que aplicava golpes em vários estados é preso

  • Bahia Notícias
  • 18 Jan 2019
  • 08:11h

Foto: Divulgação SSP

Um homem, com mandado de prisão em aberto pelos crimes de estelionato, tráfico de drogas e roubos, foi preso em flagrante  nesta quarta-feira (16), enquanto trafegava na BR-242, em Seabra, a 475 quilômetros de Salvador, por equipes das Companhias Independentes da 98ª e 29ª Polícia Militar (CIPM), de Ipirá e Seabra, respectivamente. Rodrigo Jesuíno dos Santos Oliveira, popularmente conhecido como “Acaba Mundo” possui mandados de prisão nos estados de Santa Catarina e Mato Grosso. Além disso, é procurado em Brasília, Goiás e Rondônia, pela mesma modalidade criminosa e outros delitos. Segundo o comandante de Policiamento da Região Chapada, coronel PM Valter Araújo, ele foi identificado num restaurante à beira da rodovia BR-242, em Itaberaba, saindo de um veículo com placa de Goiânia. “Apuramos as acusações e identificamos os mandados em abertos que ele possui em outros estados”, relatou.O oficial ainda explicou que foi montado um ponto de abordagem. “Acionamos a 29ª CIPM para realizar a blitz no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Seabra, para capturar Jesuíno”, contou coronel Valter. O veículo foi interceptado e conduzido para a 13ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Seabra). O suspeito já tinha passagem por tráfico de drogas, roubo de gado e, também, era envolvido com roubo de veículos.

Sudoeste: Homem leva filha de 11 anos para hospital e é preso após médicos constatarem estupro

  • 18 Jan 2019
  • 07:03h

(Foto: Blog do Rodrigo Ferraz)

Um homem, que não teve a identidade divulgada, foi preso suspeito de estuprar a filha, de 11 anos, na noite da quarta-feira (16), na cidade de Tremedal, no sudoeste da Bahia.O suspeito foi detido depois que levou a menina para o Hospital Municipal, afirmando que a garota estava muito agitada. Segundo a polícia, durante avaliação, os médicos descobriram que a criança havia sido abusada sexualmente. A Polícia Militar foi acionada e agentes da 80ª CIPM estiveram na unidade de saúde. O homem foi preso e, em seguida, encaminhado para a delegacia da cidade. O caso está sob investigação da Polícia Civil. O G1 tentou falar com a delegada titular do município, para pegar detalhes sobre a situação, mas não conseguiu contato até a publicação desta reportagem.

Psicólogo é preso suspeito de estuprar pacientes durante sessões na Bahia

  • 17 Jan 2019
  • 20:09h

Foto: Reprodução/TV Bahia

Um psicólogo de 49 anos foi preso suspeito de estuprar ao menos três mulheres durante sessões em Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. As informações são da Polícia Civil.Segundo investigadores da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), George Pereira foi denunciado por três pacientes, que têm entre 19 e 20 anos. Os crimes ocorreram no consultório onde ele atuava como psicólogo, no bairro Recanto do Lago, na cidade de Alcobaça. A polícia apurou que o homem alegava que a "prática sexual" fazia parte do tratamento psicológico. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito também é pastor em uma igreja de Alcobaça, município da 68 quilômetros de Teixeira de Freitas. A Polícia Civil informou que a delegada Viviane Scofield Amaral, titular da Deam/Teixeira, solicitou à Justiça um mandado de prisão com base nas denúncias. O mandado foi cumprido na quarta-feira (16). O suspeito está custodiado na delegacia à disposição da Justiça.

Brasil enfrenta superlotação nos presídios e epidemia de violência doméstica, diz ONG

  • 17 Jan 2019
  • 19:06h

Foto: Doidam10/Freepik

O Brasil enfrenta uma epidemia de violência doméstica e a superlotação do sistema carcerário, aponta a ONG Human Rights Watch. Nesta quinta-feira (17), a ONG divulgou os resultados de um relatório anual sobre problemas no respeito aos direitos humanos em 90 países. O estudo destaca o problema da violência generalizada contra as mulheres no Brasil. Ele indica que a polícia não investiga devidamente milhares de casos de agressões, de maneira que muitos dos responsáveis não são processados. No fim de 2017, mais de 1,2 milhão de casos estavam pendentes nos tribunais O diretor para a divisão das Américas da Human Rights Watch, José Miguel Vivanco, denunciou ao Bom Dia Brasil uma “epidemia de violência contra a mulher”. Segundo ele, a Lei Maria da Penha, de 2006, é uma das melhores do mundo para combater esse tipo de violência, mas a estrutura precária não consegue fazer com que ela seja aplicada como deveria. “Lamentavelmente, podemos dizer que no Brasil há uma epidemia de violência doméstica, que não é suficientemente abordada, protegida, atendida pela parte do Estado”, afirmou ao Bom Dia Brasil José Miguel Vivanco, que é diretor para a divisão das Américas da Human Rights Watch. Em todo o país, onde vivem mais de 200 milhões de habitantes, o número de casas que oferecem acolhimento para as mullheres vítimas de violência caiu de 97 para 74.

Sistema carcerário lotado

A Human Rights Watch destacou que, em junho de 2016, mais de 726 mil pessoas estavam presas no Brasil. Porém, o sistema carcerário só tinha capacidade para abrigar a metade deles. No fim de 2018, o número de presos era estimado em mais de 841 mil. Além da superlotação, o estudo aponta que menos de 15 % dos presos estudam ou trabalham. A assistência médica para os encarcerados é frequentemente deficitária. Na avaliação da ONG, essas falhas no sistema carcerário aliadas à deficiência no número de agentes penitenciários tornam impossível que o estado brasileiro mantenha controle sobre as prisões.

Homicídios

O número de assassinatos também chamou a atenção da ONG. Em 2017, o número de homicídios bateu recorde: 64 mil. Porém, apenas 12 mil foram denunciados pelo Ministério Público. Entre as vítimas de homicídios não esclarecidos, o relatório cita a vereadora Marielle Franco e o seu motorista, Anderson Gomes. A violência policial também aumentou. Em 2018, no Rio de Janeiro, as mortes causadas por policiais aumentaram 44% em relação ao mesmo período do ano anterior. “O Rio de Janeiro tem 17 milhões de pessoas. A polícia matou 1400 civis. Nos Estados Unidos, um país com 325 milhões de pessoas, no mesmo período, a polícia em confronto com civis matou 1000. São números que em alguns casos podem ser equiparados com conflitos armados internos ou até internacionais”, declarou José Miguel Vivanco.

Crítica a Bolsonaro

Na edição deste ano do relatório, que tem 674 páginas, a organização analisa dados coletados entre o fim de 2017 e novembro 2018. O diretor-executivo da ONG, Kenneth Roth, defendeu que governos autoritários têm espalhado ódio e intolerância pelo mundo, mas enfrentam uma crescente resistência por parte dos defensores dos direitos humanos, da democracia e do Estado de direito. Durante apresentação do relatório, Roth citou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, entre os governantes conhecidos por práticas autoritárias, como o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, e da Hungria, Viktor Orbán.“O novo presidente do Brasil, Bolsonaro, é o mais recente exemplo [de governante] autoritário. Ele entra no grupo de figuras como [Recep] Erdogan, da Turquia; [Abdel Fatah al-] Sissi, do Egito; [Rodrigo] Duterte, das Filipinas; [Viktor] Orbán, da Hungria; [Vladimir] Putin da Rússia e Xi Jinping, da China."

Resultado do Enem 2018 será divulgado nesta sexta-feira (18)

  • 17 Jan 2019
  • 18:01h

Os candidatos que fizeram o Enem 2018 vão poder consultar suas notas a partir desta sexta-feira (18). Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o horário de liberação será divulgado no dia por meio de um card nas rede sociais da instituição.Os participantes que realizaram o exame como treineiros só terão acesso aos seus resultados no dia 18 de março. O "espelho da redação", que são as cópias digitalizadas dos textos e as justificativas para as notas, também será liberado 18 de março, informa o Inep.

Como consultar o resultado

Para acessar a nota, os candidatos devem acessar a Página do Participante, incluir o CPF e a senha cadastrada. A nota do Enem 2018 só pode ser consultada individualmente.

Polícia prende procuradora aposentada condenada por torturar criança

  • 17 Jan 2019
  • 17:08h

Vera Lúcia Sant'anna Gomes foi solta no Rio — Foto: Reprodução / TV Globo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quinta-feira (17) a procuradora de Justiça aposentada Vera Lúcia de Sant’anna Gomes, condenada por torturar uma menina de 2 anos que pretendia adotar.Nesta quarta, a GloboNews localizou Vera em seu apartamento, em Ipanema, na Zona Sul do Rio – a Justiça a considerava foragida havia três anos. A procuradora saiu levada por policiais para a Cidade da Polícia por volta das 8h15, mas passou mal e teve de ser atendida no Hospital Copa D'Or. O episódio chocou o país em 2010. Além de espancar a menina de 2 anos que pretendia adotar, a procuradora aposentada também xingava a criança, segundo a denúncia. Na época, ela tinha a guarda provisória da menina. O Conselho Tutelar recebeu a denúncia de maus-tratos e retirou a menina do apartamento de Vera Lúcia no dia 15 de maio de 2010. No mesmo dia, ela foi presa preventivamente. Em 7 de julho do mesmo ano, Vera Lúcia foi condenada em primeira instância a 8 anos e 2 meses de prisão em regime fechado. Em segunda instância, o Tribunal de Justiça do Rio reduziu a pena para 5 anos e 5 meses de prisão em regime semiaberto, em 20 de março de 2014. Uma semana depois, a procuradora foi solta após obter um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal. Depois de esgotadas todas as possibilidades de recurso, o Tribunal de Justiça do Rio decretou a prisão de Vera Lúcia para que ela começasse a cumprir pena em regime semiaberto, em 13 de maio de 2016. E desde então, ela estava foragida. A defesa dela já pediu, mais de uma vez, que ela fosse beneficiada com a concessão da liberdade condicional. No pedido do ano passado, a defesa alegou que, apesar de já ter cumprido o tempo suficiente em regime fechado, ela teve um novo mandado de prisão expedido para cumprimento da pena em regime semiaberto. O pedido de habeas corpus diz ainda que o novo decreto de prisão contraria o Código Penal, que determina o tempo de cumprimento da pena para fins de livramento condicional. O advogado afirma no documento que o decreto prisional é “totalmente ilegal”. A Justiça, no entanto, negou o pedido e arquivou o habeas corpus.

Jonas Torres, irmão do ator Caio Junqueira, diz que situação é 'muito delicada'

  • 17 Jan 2019
  • 16:07h

Foto: Reprodução/TV Globo; Bob Paulino/TV Globo

Jonas Torres, irmão do ator Caio Junqueira, conversou brevemente com o G1 na manhã desta quinta-feira (17) e falou sobre a situação após o grave acidente no qual se envolveu o ator. Na tarde de quarta-feira (16) na altura do Monumento aos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, Caio perdeu o controle do carro, subiu o meio-fio, bateu em uma árvore e capotou. O ator ficou preso dentro do veículo, desacordado, e foi levado para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, onde segue internado.“A gente está esperando pra ver o que acontece. Muito delicada a situação. Assim que tiver alguma coisa relevante, a família vai dizer”, explicou Jonas.Na manhã desta quinta-feira (17), a Secretaria Municipal de Saúde informou que Caio segue internado em estado grave e “recebendo os cuidados necessários”.

Fux manda suspender investigação sobre Queiroz a pedido de Flávio Bolsonaro

  • 17 Jan 2019
  • 15:09h

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou suspender provisoriamente o procedimento investigatório instaurado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz considerada "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).Fux atendeu a pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. Flavio é um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento. Queiroz foi convocado duas vezes a depor pelo Ministério Público do Rio, mas não compareceu, sob o argumento de que tem problemas de saúde. Flavio Bolsonaro foi chamado, mas também não foi. A decisão de Fux foi assinada nesta quarta-feira (16). O relator do caso, por sorteio, é o ministro Marco Aurélio Mello, mas, em razão do recesso do Judiciário, Fux, ministro de plantão, decidiu. Fux determinou a suspensão da investigação temporariamente, até que Marco Aurélio Mello tome uma decisão, após o recesso, que termina no próximo dia 31.

Nota do Ministério Público do Rio

Leia abaixo a íntegra de nota divulgada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro

Nota de esclarecimento

Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que em razão de decisão cautelar proferida nos autos da Reclamação de nº 32989, ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal (STF), foi determinada a suspensão do procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz e outros, “até que o Relator da Reclamação se pronuncie”.

Pelo fato do procedimento tramitar sob absoluto sigilo, reiterado na decisão do STF, o MPRJ não se manifestará sobre o mérito da decisão.